A alegria da certeza

11 a 14 de Maio de 2010

“Quem tem esperança deve viver de um modo diferente”

“Amados Irmãos e Irmãs, Depois do grande Papa João Paulo II, os Senhores Cardeais elegeram-me, simples e humilde trabalhador na vinha do Senhor. Consola-me saber que o Senhor sabe trabalhar e agir também com instrumentos insuficientes. E, sobretudo, recomendo-me às vossas orações. Na alegria do Senhor Ressuscitado, confiantes na sua ajuda permanente, vamos em frente. O Senhor ajudar-nos-á. Maria, sua Mãe Santíssima, está connosco. Obrigado!”

“A sede de infinito pertence à própria natureza do homem, ou melhor, é justamente a sua essência”.

“No início do ser cristão, não há uma decisão ética ou uma grande ideia, mas o encontro com um acontecimento, com uma Pessoa que dá à vida um novo horizonte e, desta forma, um rumo decisivo”

“Colaborador da Verdade”
Joseph Ratzinger nasceu em Marktl am Inn, diocese de Passau (Alemanha), no dia 16 de Abril de 1927 (Sábado Santo), e foi baptizado no mesmo dia. O seu pai, comissário da polícia, provinha duma antiga família de agricultores da Baixa Baviera, de modestas condições económicas. A sua mãe era filha de artesãos de Rimsting, no lago de Chiem, e antes de casar trabalhara como cozinheira em vários hotéis. Passou a sua infância e adolescência em Traunstein, uma pequena localidade perto da fronteira com a Áustria, a trinta quilómetros de Salisburgo. Foi neste ambiente, por ele próprio definido «mozarteano», que recebeu a sua formação cristã, humana e cultural. O período da sua juventude não foi fácil. A fé e a educação da sua família prepararam-no para enfrentar a dura experiência daqueles tempos, em que o regime nazista mantinha um clima de grande hostilidade contra a Igreja Católica. O jovem Joseph viu os nazis açoitarem o pároco antes da celebração da Santa Missa. Recebeu a Ordenação Sacerdotal em 29 de Junho de 1951. Um ano depois, começou a sua actividade de professor na Escola Superior de Freising. Em 25 de Março de 1977, o Papa Paulo VI nomeou-o Arcebispo de München e Freising. A 28 de Maio seguinte, recebeu a sagração episcopal. Foi o primeiro sacerdote diocesano, depois de oitenta anos, que assumiu o governo pastoral da grande arquidiocese bávara. Escolheu como lema episcopal:«Colaborador da verdade»; Paulo VI fê-lo Cardeal, do título presbiteral de “Santa Maria da Consolação no Tiburtino”, no Consistório de 27 de Junho desse mesmo ano. João Paulo II nomeou-o Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé e Presidente da Pontifícia Comissão Bíblica e da Comissão Teológica Internacional, em 25 de Novembro de 1981. Foi eleito Papa a 19 de Abril de 2005, depois de um dos Conclaves mais curtos, com apenas 24 horas e quatro votações ocorridas.

“A fé possibilita à razão a melhor realização da sua missão e a visão mais clara do que lhe é próprio”

“Não somos proprietários mas administradores dos bens que possuímos”

«Parecia-me, por um lado, encontrar nele [lema: “Colaborador da Verdade”] a de professor e a minha nova e continua a estar – embora –, é seguir a verdade, estar

ligação entre a tarefa anterior missão; o que estava em jogo, com modalidades diferentes ao seu serviço. E, por outro,

“A fé em Jesus Cristo não é uma invenção legendária. Ela funda-se numa história que aconteceu realmente. Por assim dizer, nós podemos contemplar e tocar esta história.”

escolhi este lema porque, no

mundo actual, omite-se quase parecendo algo demasiado grande para o homem; e, falta a verdade»

totalmente o tema da verdade,

todavia, tudo se desmorona se

“Não se trata de realizar gestos heróicos ou extraordinários, mas de agir fazendo frutificar os próprios talentos”

“O cristianismo não é primariamente uma moral, mas a experiência de Jesus Cristo.”

“O amor é possível e nós somos capazes de o praticar porque somos criados à imagem de Deus”

“Caros amigos, a verdade não é uma imposição. Nem é simplesmente um conjunto de regras. É a descoberta de Alguém que nunca te trai. De Alguém em quem podemos sempre confiar.”

“Não agir de acordo com a razão é contrário à natureza de Deus”
Grupo de Liceus do Movimento Comunhão e Libertação

APOIO À PRODUÇÃO

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful