Apostila de Biologia – Vol.

3
17 Filo Poriphera
Prof. Juarez

Os poríferos ou espongiários (esponjas) constituem-se nos animais menos evoluídos de todos. São pluricelulares, mas suas células não formam tecidos bem definidos e muito menos se estruturam em órgãos. A sua constituição é muito simples. Por isso, muitos especialistas preferem distingui-lo dos outros grupos de animais, dividindo o reino Metazoa em dois sub-reinos: o Parazoa (sem órgãos, onde se situam os poríferos) e o Eumetazoa (com tecidos formando órgãos, que engloba todos os demais filos). São diploblásticos, somente ectoderme e endoderme, sendo considerados por alguns autores como gástrulas que se tornaram animais adultos. Os poríferos, são todos de habitat aquático, predominantemente marinhos, bentônicos sésseis, vivendo presos às rochas ou outros substratos do fundo do mar ou, excepcionalmente, dos rios e aquários de águas doces. O esqueleto é constituído por estruturas rígidas microscópicas, denominadas espículas, as quais podem ter um ou mais eixos e formato variado. A natureza química das espículas pode ser calcárea, silicosa ou raramente orgânica e o "esqueleto" pode ser reforçado por espongina (substância protéica). Têm o corpo perfurado por grande número de poros, por onde entra a água (poros inalantes ou óstios) e um único poro grande, exalante (o ósculo), pelo qual sai a água após percorrer a cavidade central do corpo. Os poríferos não possuem sistemas (digestivo, respiratório, nervoso e reprodutor). Eles realizam uma digestão intracelular. A respiração e a excreção se fazem por difusão direta entre a água circulante e as sua células. O corpo de uma esponja apresenta um revestimento externo de células achatadas — a epiderme —, um revestimento interno com células flageladas e providas de gola ou colarinho, chamadas coanócitos, e uma camada intermediária na qual se encontram células móveis que se deslocam intensamente por meio de pseudópodos — os amebócitos. No mesênquima, pode-se encontrar uma espécie de arcabouço com espículas calcáreas ou silicosas e uma rede de uma proteína específica chamada espongina. Assim, distinguem-se esponjas rígidas (calcárias e silicosas) e esponjas macias (esponjas córneas). Estas últimas, muito usadas no banho, não possuem espículas e a sustentação do corpo é feita tão somente pela rede de espongina. No mesênquima, além dos amebócitos encontram-se as células formadoras das espículas e células geradoras dos gametas (mas não há "gônadas" propriamente). Morfologia Asconóides: ascon= tubulares e sempre pequenas, não são solitárias; forma mais simplificada. Geralmente são pequenas e tubulares. São compostas por tubos fixados juntos em suas bases. Superfície perfurada por poros (óstios). Cavidade interna (espongocele) que se abre no exterior através do ósculo. Siconóides: sícon= primeiros estágios de pregueamento na parede interna para ter mais coanócitos, confinando os coanócitos em evaginações (canais radiais) e apresentando pinacócitos nas invaginações (canais incorrentes). Parede do corpo se dobra formando bolsas. Os coanócitos estão nestas bolsas (canais flagelados). As bolsas do lado externo são canais inalantes. Prosópilo é a abertura de conecção dos canais.

Leuconóides: léucon= os canais radiais se transformaram em câmaras flageladas. Mais alto grau de dobras. Canais flagelados se transformam em câmaras flageladas e a espongiocele se reduz a canais aqüíferos, que se abrem no ósculo. Reprodução Assexuada: assexualmente, a esponja pode reproduzir-se por partenogênese, processo no qual é produzido um ovo que não necessita ser fecundado para originar um novo ser. Na gemulação um pequeno fragmento da esponja dá origem a um novo ser; na gemulação formam-se agregados de células amebóides indiferenciadas. No brotamento formam-se pequenos brotos laterais que se desenvolvem em novos indivíduos, originando as formas coloniais. Merece destaque a grande capacidade de regeneração de partes danificadas da esponja. Os poríferos são hermafroditas, porém não possuem gônadas. Os gametas, que se formam a partir de amebócitos que sofrem meiose, são lançados no átrio, onde ocorre a fecundação. Cada indivíduo apresenta maturação de óvulos e espermatozóides em épocas diferentes, o que evita a autofecundação. O desenvolvimento é indireto: após a fecundação o zigoto se desenvolve em uma larva livre-natante — anfiblástula — que sai pelo ósculo, fixa-se em um substrato e cresce, originando novo indivíduo. Classificação As 3 classes principais são: CLASSE CALCAREA, CLASSE DEMOSPONGIAE e CLASSE HEXACTINELLIDA Exercícios 01. (MED. TAUBATÉ) Coanócitos são: a) células características dos espongiários (poríferos); b) células características dos celenterados; c) células reprodutivas; d) formas jovens dos poríferos; e) o mesmo que cnidoblastos. 02. (OMEC) A gemulação ocorre principalmente entre: a) poríferos dulçaqüícolas; b) celenterados marinhos; c) poríferos e celenterados; d) celenterados dulçaqüícolas; e) poríferos marinhos. 03. Em relação ao desenho que segue, pergunta-se:

Prof Juarez

1

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)

Apostila de Biologia – Vol. 3
II. As esponjas são diblásticas, porque possuem apenas dois folhetos embrionários. III. As esponjas de banho podem ter esqueleto orgânico. a) Se todas estão corretas. b) Se apenas I e III estão corretas. c) Se apenas I e II estão corretas. d) Se apenas I e IV estão corretas. e) Se todas estão erradas.

a) O que são arqueócitos? b) O que são anfidiscos? 04. Como é denominada e qual a função da estrutura 1, assinalada a seguir? Em que filo animal ela ocorre?

08. (FUND. CARLOS CHAGAS) Células que revestem externamente as esponjas e as que revestem a espongiocela são, respectivamente: a) amebócitos e espículas; b) pinacócitos e coanócitos; c) coanócitos e pinacócitos; d) arqueócitos e espículas; e) pinacócitos e amebócitos. 09. O desenho que segue representa seres vivos do reino animal:

05. (UNISA) Espongiários são animais: a) exclusivamente marinhos; b) pseudocelomados; c) diblásticos; d) triblásticos; e) com metagênese. 06. (MED. TAUBATÉ) Invertebrados fixos, diploblásticos, sem órgãos, com digestão exclusivamente intracelular, com larva ciliada livre-natante. Trata-se de: a) Protozoários b) Espongiários c) Equinodermas d) Nematelmintos e) Celenterados 07. (PUC) Responda ao teste a seguir, de acordo com o código: I. A alta capacidade de regeneração das esponjas, mostra pequena interdependência e diferenciação de suas células.

Não apresenta(m) tecido(s) verdadeiro(s): a) apenas o 1; b) apenas o 2; c) apenas o 3; d) apenas o 1 e o 4; e) apenas 2, 3 e 4. 10. São diblásticos, sedentários, bentônicos, possuem gêmulas para a reprodução, coanócitos para a digestão, espículas para a sustentação, os: a) espongiários b) celenterados c) moluscos d) anelídeos e) nematóides

18 Filo Coelenterata ou Cnidária

Prof. Juarez

São animais diblásticos ou diploblásticos, desenvolvem apenas dois folhetos embrionários — o ectoderma e o endoderma, por isso não desenvolvem celoma, já que este nasce do mesoderma. São acelomados, com simetria radial. Neste filo se enquadram os animais mais inferiores dentre os que já possuem tecidos bem definidos com alguma organização de sistemas. Eles possuem sistema nervoso difuso (uma rede de células nervosas pelo corpo) e gônadas, isto é, órgãos produtores de gametas. Também possuem células epitélio-musculares de cuja contração resultam os movimentos rápidos do corpo. A estrutura do corpo de um celenterado é formada por duas camadas de células: a epiderme (camada de revestimento externo) e a gastroderme (camada de revestimento interno). Entre as duas, situa-se a mesogléia, uma fina camada acelular, gelatinosa, constituída de substâncias segregadas pelas células das duas camadas citadas. Na epiderme, distinguem-se as células epitélio-musculares, as células intersticiais, as células sensitivas e os cnidoblastos. Estes últimos são células especializadas para a defesa, contendo uma pequena cápsula — o nematocisto — capaz de projetar um estilete canaliculado e injetar uma substância paralisante ou irritante (actinotoxina) na pele do animal que lhe toque na superfície. Na mesogléia, localizam-se ramificações das células nervosas, que não se assemelham funcionalmente aos dendritos e axônios dos neurônios ou células nervosas desenvolvidas dos animais mais evoluídos. Essas células nervosas fazem contato direto com os prolongamentos das células sensitivas e com as fibras contráteis das células epitélio-musculares. A gastroderme também possui diversos tipos de célula: células sensitivas, células flageladas, células intersticiais, células

Prof Juarez

2

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)

Apostila de Biologia – Vol. 3
glandulares e células epitélio-digestivas. As células glandulares produzem enzimas digestivas que são lançadas na cavidade central ou cavidade gastrovascular, contribuindo para a digestão extracelular. Contudo, as células flageladas captam alimentos não digeridos ou parcialmente digeridos e os transferem às células epitélio-digestivas da gastroderme, em cujos vacúolos ocorre também a digestão intracelular. Os celenterados realizam digestão intracelular e extracelular. Os celenterados ou cnidários podem ser vistos como pólipos ou como medusas. Estas últimas têm aspecto de cúpula transparente, são flutuantes e se deslocam mais facilmente. Os pólipos vivem preferentemente fixos às rochas e, salvo raras exceções, têm deslocamentos lentos. Muitas espécies de cnidários reproduzem-se por metagênese ou alternância de gerações, passando por uma fase sexuada de medusa e por uma fase assexuada de pólipo. Assim se reproduz a Aurelia aurita. Outros celenterados só se reproduzem sexuadamente. E outros, ainda, nunca passam pela fase de medusa, só existindo na forma de pólipos. Os corais e a anêmona-do-mar estão neste caso. Classificação O filo Coelenterata é dividido em três classes: Classe Hydrozoa: a forma predominante é a de pólipos, ainda que em muitas espécies ocorra também a forma de medusas. As medusas são pequenas e dotadas de véu. Exemplo: Hydra sp., Chlorohydra sp., Bougainvillia sp., Obelia sp., Physalia sp. Classe Scyphozoa: predominam as medusas. Medusas sem véu. As dimensões variam de poucos centímetros a vários metros. A fase pólipo é passageira. Exemplos: Tamoya sp., Aurelia sp. (água-viva). Classe Anthozoa: exclusivamente pólipos. Reprodução habitualmente sexuada, à custa de gametas formados em gônadas masculinas e femininas, na parede do corpo. Em alguns casos, entretanto, pode-se observar a divisão assexuada, por brotamento, no pólipo. Exemplos: Coralllium rubrum (coral vermelho), Pennatula sp. (coral branco), Actinia sp. (anêmona-do-mar). Reprodução A maioria dos celenterados apresenta reprodução sexuada e assexuada, sendo grande número de espécies que apresenta alternância de gerações (metagênese). Nesse caso, a forma pólipo cresce, fragmenta-se transversalmente e produz assexuadamente, por estrobilização, pequenas medusas que, após um período de desenvolvimento, produzem gametas de cuja fusão resulta o zigoto e deste, uma larva ciliada chamada plânula, que logo perderá os cílios, tornando-se sésseis e originando um novo pólipo. O pólipo assexuado origina medusas sexuadas e estas os novos pólipos. A fecundação é externa na maioria dos celenterados, havendo espécies em que o encontro dos gametas ocorre dentro da cavidade gástrica. Nas espécies que apresentam apenas forma de pólipo, esse se reproduz sexuadamente originando novos pólipos. Exercícios 01. Em uma praia há: anêmonas, cracas e mexilhões (fixos às rochas); medusas, camarões e peixes (nadando); esponjas formando recifes (dificultando a navegação). Quais são os cnidários ou celenterados presentes nessa praia? 02. (MED. TAUBATÉ) Em Hydrozoa, ocorre um fenômeno de "Alternância de Gerações" com as formas pólipo e medusa, que correspondem, respectivamente, às formas de reprodução: a) ambas assexuadas; b) assexuada e sexuada; c) ambas sexuadas; d) sexuada e assexuada; e) ambas, simultaneamente sexuada e assexuada. 03. Estrobilização é comum nas: a) esponjas calcáreas; b) nos cifozoários entre as medusas; c) em todos os celenterados; d) nos pólipos dos cifozoários; e) apenas entre os antozoários. 04. O que é estrobilização? 05. (MED. TAUBATÉ) Assinale a alternativa que se refere a uma medusa modificada, adaptada à flutuação, encontrada em algumas colônias polimórficas de hidrozoários: a) Gastrozóide b) Dactilozóide; c) Gonozóide; d) Pneumatóforo; e) Nectóforo. 06. (MED. TAUBATÉ) O sistema sensório-neuromotor estabelece uma capacidade de resposta a estímulos nos celenterados. A seqüência correta dos elementos que participam do processo é: a) estímulo - célula nervosa - célula sensorial - cérebro célula epitélio-muscular - resposta; b) estímulo - célula sensorial - célula nervosa - cérebro célula epitélio-muscular - resposta; c) estímulo - célula epitélio-muscular - célula nervosa célula sensorial - resposta; d) estímulo - célula nervosa - célula neuro-muscular resposta; e) estímulo - célula sensorial - célula nervosa - célula epitélio-muscular - resposta; 07. (UnG) Quais dos seguintes organismos abaixo apresentam um tubo digestório completo? a) cupim, coral, polvo e baleia; b) esponja, barata, polvo e tubarão; c) minhoca, barata, polvo e tubarão; d) coral, formiga, estrela-do-mar e baleia; e) planária, minhoca, água-viva e tubarão.

08. (UNISA) Nos _________ que apresentam ciclo metagenético, o estágio ________ representa o ciclo sexuado e o estágio ___________ representa a geração assexuada. a) protozoários, esporogônico, esquizogônico; b) cifozoários, pólipo, medusa; c) celenterados, medusa, pólipo; d) poríferos, áscon, lêucon; e) celenterados, pólipo, medusa. 09. (MED. SANTOS) A "água-viva", por exemplo, do gênero Aurelia, dentro da sistemática zoológica se relaciona mais intimamente: a) às anêmonas-do-mar (Anthozoa);

Prof Juarez

3

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)

Apostila de Biologia – Vol. 3
b) às esponjas-do-mar (Demospongiae); c) aos briozoários (Bryozoa); d) aos equinodermas (Echinodermata); e) aos moluscos (Mollusca)] c) moluscos d) equinodermas e) n.d.a 10. (PUC) As células de defesa, denominadas cnidoblastos ou cnidócitos, são observadas nos animais: a) espongiários b) protozoários

19 Filo Platyhelminthes

Prof. Juarez

São animais de corpos achatados nos quais podemos distinguir uma região ventral que se encontra em contato com o substrato e uma região dorsal, oposta; são os primeiros animais a apresentarem cefalização. São animais triblásticos ou triploblásticos, acelomados e de simetria bilateral. Podemos encontrá-los nas águas doces, salgadas ou em terra úmida. Sistema Muscular: a parede do corpo dos Platelmintos é constituída pela epiderme e pelo tubo músculo-dermático. Sistema Digestivo: é incompleto pelo fato de ter boca, faringe e intestino ramificado, terminando em fundo cego. Nos Cestódios está ausente, o que os torna parasitas obrigatórios. Sistema Excretor: os platelmintos são os primeiros animais da escala zoológica, que apresentam um sistema excretor, cujo órgão fundamental é o protonefrídeo ou célula-em- flama. Os catabólitos são conduzidos a canais excretores que desenbocam na superfície do corpo, através de poros excretores. Sistemas Respiratórios: não apresentam um sistema respiratório diferenciado. Nas espécies de vida livre a respiração é aeróbica; as trocas repiratórias são efetuadas entre o animal e o meio através do eptélio permeável. Nos parasitas a respiração é anaeróbica. Sistema Nervoso: já ocorre maior concentração de células nervosas na região anterior do animal. Essas cálulas reunem-se formando os gânglios cerebrais. Os platelmintos são primeiros animais da escala zoológica de evolução providos de um sistema nervoso central. Reprodução: são animais geralmente hermafroditas (monóicos). Em algumas espécies encontramos formas de reprodução assexuada. Classes: Tuberlários: Indivíduos de vida livre. Excreção por células flama ou solenócitos. Reprodução assexuada por bipartição, sexuada com uma cópula dupla entre indivíduos monóicos. Este tipo de reprodução sexuada chama-se fertilização cruzada. O exemplo mais conhecido é a Planária, encontrada em solos úmidos, ribeirões ou poças d'água. Trematódios: São exemplo parasitas como o Schistosoma, agente da nossos maior endemia, a esquistossomose ou "barriga d'água". Cestódios: Todas as tênias pertencem a este grupo. Um exemplo comum é a Taenia solium, a "tênia do porco", medindo de 2 até 12 metros de comprimento quando madura. Ela possui uma “cabeça” diminuta em forma de botão, o escólex, com quatro ventosas musculares nos lados e um circulo de ganchos na ponta elevada ou rostelo. Um curto “pescoço”, colo ou zona de brotamento, que liga o escólex ao tronco ou estróbilo, o qual consiste de uma série de até 1.000 proglótides. As ventosas e ganchos servem para fixar o escólex à parede intestinal do hospedeiro e a cadeia de proglótides permanece livre na cavidade intestinal. Novas proglótides são constantemente formadas por brotamento transversal no colo, estrobilização, permanecem unidas e são empurradas para trás pelo crescimento de outras mais jovens. A medida que se movem para trás, as proglótides aumentam de tamanho, amadurecem sexualmente e finalmente destacam-se. Exercícios 01. (FUVEST) Existem animais que não possuem órgão ou sistema especializado em realizar trocas gasosas. Na respiração, a absorção do oxigênio e a eliminação do gás carbônico ocorrem por difusão, através da superfície epidérmica. É o caso da: a) planária b) ostra c) drosófila d) barata e) aranha 02. Dugesia tigrina é um verme que possui o corpo achatado dorsoventralmente. Apesar de inferior, ele apresenta uma característica evoluída. Trata-se da(o): a) simetria bilateral; b) hermafroditismo; c) ausência de celoma; d) corpo segmentado; e) sistema digestório completo. 03. (FUVEST) Os platielmintos parasitas Schistosoma mansoni (esquistossomo) e Taenia solium (tênia) apresentam: a) a espécie humana como hospedeiro intermediário; b) um invertebrado como hospedeiro intermediário; c) dois tipos de hospedeiro, um intermediário e um definitivo; d) dois tipos de hospedeiro, ambos vertebrados; e) um único tipo de hospedeiro, que pode ser um vertebrado ou um invertebrado. 04. (UFES) Para não se contrair doenças como cisticercose e teníase, deve-se evitar, respectivamente: a) comer verduras mal-lavadas e comer carne bovina ou suína mal passada; b) comer carne bovina ou suína mal passada e nadar em lagoas desconhecidas; c) comer carne com cisticerco e comer carne bovina ou suína mal passada; d) nadas em lagoas desconhecidas e andar descalço; e) andar descalço e comer verduras mal lavadas. 05. (PUC) O doente que apresenta cisticercose:

Prof Juarez

4

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)

Apostila de Biologia – Vol. 3
a) foi picado por triatoma; b) nadou em água com caramujo contaminado; c) ingeriu ovos de tênia; d) comeu carne de porco ou de vaca com larvas de tênia; e) andou descalço em terras contaminadas. 06. (MED. SANTA CASA) Das características abaixo, qual não serve para mostrar que os platielmintos são mais adiantados que os celenterados: a) simetria bilateral, com diferenciação antero-posterior e dorsoventral; b) presença de células nervosas; c) mesoderma como um terceiro folheto germinativo; d) camadas e feixes de músculos, possibilitando movimentos variados; e) gônadas internas, com ductos reprodutores permanentes e órgãos copuladores. 07. (MED. SANTOS) Devido ao seu modo de vida, certos animais são inteiramente desprovidos de sistema digestório, como, por exemplo: a) Schistosoma mansoni b) Dugesia tigrina c) Lumbricus terrestris d) Hydra sp e) Taenia solium 08. (FUVEST) Qual das doenças transmitida por um inseto: a) Doença de Chagas; b) Malária; c) Filaríase; d) Esquistossomose; e) Úlcera de Bauru. abaixo não é

09. (FUVEST) Dos parasitas do homem, comuns no Brasil, o que é transmitido por um caramujo é: a) Ascaris b) Taenia c) Plasmodium d) Schistosoma e) Trypanosoma 10. (FUVEST) Nos cisticercose, o homem pode fazer o papel de hospedeiro intermediário no ciclo evolutivo da Taenia solium (tênia). Isto acontece porque: a) ingeriu ovos de tênia; b) andou descalço em terras contaminadas; c) foi picado por "barbeiro"; d) comeu carne de porco ou de vaca com larvas de tênia; e) nadou em água com caramujo contaminado.

20 Filo Aschelminthes ou Nematelmintos

Prof. Juarez

Animais invertebrados de corpo vermiforme, cilíndricos, pseudocelomados, não segmentados e de simetria bilateral. Corpo coberto por uma cutícula bem desenvolvida, às vezes, apresentando espinhos, escamas ou outras estruturas. Tubo digestivo completo, geralmente reto. Sistema excretor do tipo protonefrítico. Sexos separados, dióicos. Espécies aquáticas e terrestres. Os asquelmintos mantém nos embriões os três tecidos básicos – ectoderme, endoderme e mesoderme. A mesoderme, nos primeiros, formou um envoltório para um saco interno cheio de líquido, que atua como um esqueleto hidrostático, no qual a força da musculatura é exercida contra o líquido e não contra um esqueleto. Além disso, esse líquido transporta os nutrientes e oferece espaço para que os órgãos longos possam se enrolar. A presença de pseudoceloma representa uma novidade evolucionária, principalmente pelo seu papel de “esqueleto”. Entretanto, em termos evolutivos, o grande avanço representado pelos asquelmintos foi o surgimento de um sistema digestivo completo, com boca, intestino e ânus. CLASSE NEMATODA São os mais estudados e conhecidos por abrigarem muitas espécies de vermes parasitas de seres humanos, responsáveis por doenças endêmicas como ascaridíase, ancilostomose, enterobiose e filariose. Como são parasitas em sua maioria, sua estrutura interna é muito simples e reduzida, carecendo até mesmo de órgãos sensoriais; porém com psedocelomas extensos. Externamente são vermes de corpo cilíndrico, afilado nas extremidades. São Aschelminthes com tubo digestivo completo, cavidade geral desprovida de epitélio de revestimento, corpo cilíndrico ou filiforme, raramente fusiforme, com as extremidades atenuadas ou truncadas , comprimento do corpo varia de, entre espécies, de poucos milímetros a pouco mais de um metro, relação entre o comprimento do corpo e largura variando consideravelmente, com poucas exceções, os nematóides são de sexos separados, dióicos, sendo o macho , em geral, menor do que a fêmea, gônadas contínuas com seus ductos, alguns têm desenvolvimento partenogenético alternando com geração sexuada, ocorrendo casos conhecidos de namatóides hermafroditas, a maioria evolui diretamente, alguns exigem hospedeiros intermediários, muitos são parasitos de animais e plantas, enquanto outros são de vida livre. TEGUMENTO: o corpo dos nematóides é revestido externamente por uma cutícula e por uma camada muscular situada internamente. A cutícula, que é uma camada não celular e elástica, apresenta-se lisa ou com estrias transversais finas, regulares e superficiais. Às vezes, apresenta estrias longitudinais ou oblíquas. Em algumas espécies, a cutícula apresenta estruturas especiais. Muitas vezes, a cutícula forma uma expansão campanuliforme, na extremidade posterior do macho, denominada bolsa copuladora, que aparentemente serve para fixação do macho a fêmea, durante a cópula. SISTEMA DIGESTIVO: o aparelho digestivo dos nematóides consta de um tubo simples. A boca, pode variar de tamanho e forma, podendo ainda apresentar dentes ou lâminas. SISTEMA EXCRETOR: as estruturas consideradas como aparelho excretor nos nematóides são de dois tipos, glandular e tubular. O tipo glandular, mais primitivo, é encontrado usualmente nos nematóides de vida livre. O tipo de aparelho excretor tubular é constituído por dois canais excretores, que se iniciam posteriormente e percorrem os campos longitudinais laterais em toda a extensão animal. SISTEMA CIRCULATÓRIO: os nematóides não possuem sistema vascular. Na cavidade geral existe um fluido contendo oxihemoglobina, que circula no corpo graças às contrações da musculatura de revestimento.

Prof Juarez

5

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)

Apostila de Biologia – Vol. 3
SISTEMA NERVOSO: a parte principal do aparelho nervoso dos nematóides consta de um anel nervoso, formado de gânglios associados entre si por meio de fibras nervosas e situada ao redor do esôfago, próximo do poro excretor. SISTEMA GENITAL: os nematóides, em geral, são dióicos, com raras ocorrências de espécies hermafroditas e de fêmeas patenogenéticas . Ás vezes ocorre grande dimorfismo sexual. Os machos, em geral, se diferenciam das fêmeas pelo menor porte e pela curvatura posterior. c) Trypanosoma cruzi Exercícios d) Leishmania brasiliensis e) Wecheria bancrofti 01. (UNISA) Um nematóide, como a lombriga, não possui: a) sistema circulatório 07. (UNISA) Em locais onde não se utilizam instalações b) intestino sanitárias para defecação, as pessoas que andam c) boca descalças podem adquirir uma parasitose intestinal que d) ânus as deixa fracas e anêmicas, devido a diarréias e e) sistema excretor duplo, em forma de "H" sangramentos da parede do intestino provocados pelas cerdas existentes na cabeça do verme parasita. Esse 02. Qual é a estrutura da lombriga que é análoga ao rim verme é: humano? a) o esquistossomo b) a lombriga 03. Como os asquielmintos parasitas obtêm energia? c) o ancilóstomo d) o sanguessuga 04. Poríferos e celenterados não possuem mesoderma, e) a tênia são diblásticos. Platielmintos são triblásticos acelomados. Asquielmintos são triblásticos 08. (FUND. Carlos Chagas) Quanto à lombriga, pseudocelomados. Pergunta-se: O que é podemos afirmar: pseudoceloma? a) o macho é maior do que a fêmea; b) o macho não apresenta espículas; 05. A adaptação parasitária provoca imensas e visíveis c) é nítido o dimorfismo sexual; modificações no parasita. Em qual dos seguintes grupos d) apresenta musculatura circular e longitudinal; esse fenômeno ocorre com maior freqüência? e) n.d.a. a) ectoparasitas b) parasitas intracelulares 09. (UNIVEST) Associe: 1. Oxiurose ( ) Ascaris lumbricoides c) parasitas intravasculares 2.Bicho geográfico ( ) Ancylostoma duodenale d) parasitas intranucleares 3. Elefantíase ( ) Wechereria bancrofti e) parasitas intestinais 4. Lombriga ( ) Enterobius vermicularis 5. Amarelão ( ) Ancylostoma brasiliensis 06. (MACKENZIE) Conforme o ciclo evolutivo, os parasitas são classificados em monogenéticos e digenéticos. No primeiro caso, quando seu ciclo se Assinale: passa num único hospedeiro e, no segundo caso, a) 2, 1, 3, 5, 4 quando se desenvolvem em dois hospedeiros, o b) 1, 2, 3, 4, 5 intermediário e o definitivo. Um parasita considerado c) 5, 4, 3, 2, 1 monogenético é: d) 4, 5, 3, 1, 2 a) Ascaris lumbricoides e) 5, 4, 3, 2, 1 b) Taenia Solium

21 Filo Annelida

Prof. Juarez

Eumetazoários (com tecidos), triploblásticos, de simetria bilateral, celomados protostômios, a boca origina-se do blastóporo embrionário, com os corpos divididos em segmentos (unidades que se repetem) ou metâmeros, semelhantes entre si, em forma de anel, exceção feita aos dois primeiros e ao último segmento, denominados respectivamente de prostômio, peristômio e pigídeo, o que caracteriza uma segmentação homônoma. A segmentação dos anelídeos não é apenas aparente: ela é externa e interna. Até o celoma é compartimentalizado nos numerosos anéis do corpo. Músculos, gânglios nervosos e órgãos circulatórios e excretores mostram-se individualizados em cada segmento. Apresentam uma cavidade geral secundária espaçosa, o celoma, dividido por septos transversais e longitudinais. A cavidade celômica atua como transporte de nutrientes, gases e resíduos do metabolismo entre o sistema circulatório e as células do organismo. Epitélio externo coberto por cutícula; a epiderme é um epitélio simples, com células sensoriais, glândulas mucosas e recobertas por uma cutícula permeável. A respiração é geralmente cutânea, excepcionalmente por pequenas brânquias em algumas espécies aquáticas. Um muco ainda protege a pele quando em contato com substâncias tóxicas ou nocivas e garante a umidade indispensável para as trocas de gases respiratórios em toda a superfície do corpo. Logo abaixo da epiderme encontra-se a musculatura principal do corpo, composta de uma camada externa circular e uma interna longitudinal, constituindo o tubo músculo-dermático, o que forma a parede corpórea . Sistema circulatório fechado independente do celoma, parcialmente aberto em alguns poliquetas e sanguessugas, consistindo principalmente em dois vasos sangüíneos longitudinais, colocados dorsal e ventralmente em relação ao tubo

Prof Juarez

6

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)

Apostila de Biologia – Vol. 3
digestivo; o sangue geralmente contém hemoglobina dissolvida no plasma e amebócitos livres. Em alguns, existem outros pigmentos respiratórios — a hemocianina (azul) e a clorocruorina, de cor verde. O sistema digestivo é do tipo completo, tubuloso e retilíneo. A excreção é feita por nefrídeos, dispostos em um par por segmento. O sistema nervoso é ventral e ganglionar, com um “cérebro” ou massa ganglionar na cabeça ligada a uma corda nervosa ventral que se ramifica em cada segmento. Os órgãos dos sentidos incluem 2 a 10 “olhos”, na realidade células fotorrecptoras localizadas sobre a cabeça, papilas ou tentáculos tácteis e os estatocistos para o equilíbrio . Podem ser aquáticos, marinhos ou de águas doces e terrestres, vivendo em lugares úmidos, debaixo de folhas, ou escavando galerias no solo, onde passam a viver. Vivem no solo (minhocas), na água doce (sanguessugas) e no ambiente marinho (nereide e espirografe). Dentre os marinhos, alguns são fixos, habitando o interior de tubos calcários formados por suas próprias secreções (Spirorbis sp.). Desenvolvimento planctônico em formas marinhas. Formas de água doce e terrestre com ovos encapsulados. Em relação à reprodução, são monóicos ou dióicos, com ou sem clitelo; a reprodução sexuada ocorre com freqüência por fecundação cruzada; o desenvolvimento pode ser direto (sem formas larvais) ou indireto com larva trocófora; desenvolvimento planctônico em formas marinhas. Formas de águas doces e terrestres com ovos encapsulados Há reprodução assexuada por brotamento ou regeneração. Alguns poliquetas fazem reprodução assexuada por esquizogênese (fragmentação do corpo com desenvolvimento de cada pedaço em um novo indivíduos). O filo Annelida é constituído aproximadamente de 8.700 espécies, agrupados em 3 classes: Polychaeta, Oligochaeta e Hirundinea. Oligochaeta: possuem cerdas implantadas diretamente no tegumento. As cerdas são formações semelhantes a fios, ou pequenos espinhos que auxiliam o animal se apoiar no substrato. As cerdas quitinosas, expandindo-se e retraindo-se, conferem, respectivamente, aspecto liso e áspero ao animal. Esses movimentos das cerdas, associados à ação muscular e nervosa, participam do mecanismo locomotor. Animais de corpo alongado, cilíndrico, com segmentações externa e interna bem nítida; cabeça não distinta do corpo, raras cerdas implantadas diretamente na cutícula, não possuem parapódios, têm respiração cutânea, hermafroditas com clitelo e sem larvas. São exemplos Lumbricus terrestris, Pheretima hawaiana, Glossoscolex giganteus. Polychaeta: possuem corpo com metamerização externa e interna bem nítida. Cabeça distinta do corpo, sexos separados, com fecundação externa e desenvolvimento indireto (com larva trocófora). São quase exclusivamente marinhos. Possuem parapódios (1 par por segmento) que são conjuntos de cerdas que se assemelham a patas . Hirudinea: Achaeta (a:sem e chaeta:cerdas) formada por indivíduos com o corpo de forma achatada e segmentada, porém, a segmentação externa não corresponde à segmentação interna. Cabeça não distinta do corpo, ausência de cerdas, tentáculos e parapódios. Possuem duas ventosas e têm o celoma obliterado, são hermafroditas com clitelo, com vários pares de testículos e um par de ovários. A fecundação é interna. Após a cópula, as sanguessugas depositam vários casulos com poucos ovos Exercícios 01. (FUVEST) Um animal com tubo digestório completo, sistema circulatório fechado, sangue com hemoglobina e hermafrodita pode ser: a) uma minhoca b) uma planária c) uma barata d) um caramujo e) uma lombriga 02. (UNESP) Um determinado animal monóico apresenta clitelo, moela, nefrídeos, cerdas, circulação fechada e respiração cutânea. Utilizando estas informações, responda: a) Qual é o nome deste animal e a que filo pertence? b) Cite um exemplo de outro animal do mesmo filo, mas de diferente classe. 03. (FAAP) Num passado não muito distante, um tipo de animal era vendido em barbearias e em boticários para fazer a sangria. Acreditava-se que a sangria feita por esses animais podia curar uma grande série de males que afligissem uma pessoa. Que animal era utilizado e a qual filo pertence? a) lesma, do filo Molusca; b) minhoca, do filo Anelida; c) lesma, do filo Artropoda; d) sanguessuga, do filo Anelida; e) amarelão, do filo Asquielminte. 04. (UNISA) O intestino da minhoca apresenta internamente, na sua parte posterior, uma dobra denominada tiflossole, cuja função é: a) aumentar a superfície de absorção dos nutrientes; b) excretar os detritos vegetais ingeridos; c) triturar os detritos vegetais; d) armazenar o alimento triturado; e) produzir enzimas digestórias. 05. (MACKENZIE) Indivíduos hermafroditas costumam garantir a variabilidade genética através de: a) brotamento b) partenogênese c) autofecundação d) estrobilização e) fecundação cruzada. 06. (MACKENZIE) Tiflossole e cecos intestinais são estruturas presentes no tubo digestório de alguns animais. Nos seres humanos, suas funções são desempenhadas: a) pelo esôfago b) pelo estômago c) pelo fígado d) pela mucosa gástrica e) pelas vilosidades e microvilosidades intestinais 07. (MED. - Taubaté) Vermes segmentados marinhos, límnicos e terrestres, triblásticos, celomados, com segmentação metamérica e aparentados com os artrópodes. Trata-se de: a) nematóides b) cestóides c) anelídeos d) platielmintes e) celenterados 08. (UNISA) Nas minhocas a fecundação é _____________ e o desenvolvimento é _____________. a) interna; direto; b) externa; direto;

Prof Juarez

7

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)

Apostila de Biologia – Vol. 3
c) interna; indireto; d) externa; indireto; e) interna; indireto com larva trocófora. 09. (FUND. Carlos Chagas) A hemoglobina é um pigmento vermelho dissolvido no plasma sangüíneo das minhocas. Sua função é o(a): a) transporte de gases b) transporte de alimentos c) fagocitose d) digestão e) defesa 10. (FUND. Carlos Chagas) Os sistemas circulatórios de platelmintos, nematóides, moluscos e anelídeos é, respectivamente: a) aberto, aberto, fechado e fechado; b) ausente, ausente, fechado e fechado; c) ausente, ausente, aberto e fechado; d) aberto, fechado, ausente e aberto; e) ausente, fechado, aberto e fechado.

22 Filo Arthropoda

Prof. Juarez

Arthropoda significa pés articulados (podos= pés e arthro= articulação). São animais triblásticos ou triploblásticos, com simetria bilateral, celomados, protostômios, com esqueleto externo (exoesqueleto) quitinoso, formado pelo tegumento. Este, por sua vez, compreende a epiderme e a cutícula. O tegumento, sendo a camada externa dos artrópodes, possui as funções de proteção, sustentação e impede a perda de água. A cutícula é secretada pela epiderme que, quando recente, é flexível, mole; entretanto, passado algum tempo após a secreção, tornase esclerotisada, principalmente pelo enrijecimento da quitina, que é a porção mais externa da cutícula. Em algumas articulações, a cutícula permanece flexível, não apresentando quitina. A presença do exoesqueleto impede o crescimento contínuo dos artrópodos; este crescimento é feito através de mudas ou ecdises, que são regulados por hormônios. Os apêndices locomotores ou alimentares são articulados e dispostos aos pares. O corpo é dividido em duas porções (cefalotórax e abdome) ou três (cabeça, tórax e abdome). Internamente, apresentam uma cavidade geral (hemocele) cheia de líquido (hemolinfa), e os órgãos respiratórios, circulatórios, nervosos, digestivos, excretor e reprodutor. O sistema sangüíneo-vascular dos artrópodos é composto de um coração dorsal, vasos e uma hemocele. O coração é um tubo muscular perfurado por pares de aberturas laterais denominadas óstios; a circulação é aberta ou lacunar. O sangue dos artrópodos possui diferentes tipos celulares, e em algumas espécies, o pigmento respiratório é a hemocianina (azul) ou hemoglobina (vermelha). Classe Aracnídea Características gerais Nos aracnídeos o corpo divide-se em cefalotórax (que resulta da fusão da cabeça e do tórax) e abdómen. Estas duas partes do corpo do animal estão frequentemente unidas por um pedúnculo estreito. Não apresentam antenas. Esta classe exclusivamente é composta animais terrestres por, embora com ascendência em formas aquáticas. Os seus membros mais conhecidos são as aranhas e os escorpiões mas os mais numerosos são, sem dúvida, as carraças e os ácaros. Pensa-se que deverão ter sido os primeiros do filo a colonizar o meio terrestre, pelo que as suas características mais distintivas estão relacionadas com a adaptação ao meio seco. Apenas o cefalotórax apresenta apêndices (6 pares): quelíceras - correspondem aos apêndices do primeiro segmento e são estruturas em forma de gancho ou tenaz, servem para capturar a presa e apresentam frequentemente glândulas de veneno associadas; pedipalpos - correspondem ao segundo segmento e são apêndices manipuladores, tanto podendo ser semelhantes a apêndices locomotores como apresentar garras (escorpiões, por exemplo); 4 pares de patas - na grande maioria das espécies são apêndices locomotores mas o primeiro par pode ser longo e com uma função sensorial. Os escorpiões digerem parcialmente pequenos pedaços do corpo da presa numa câmara anterior à boca. sistema excretor – A excreção é realizada por tubos de Malpighi ou por glândulas coxais. sistema respiratório - A respiração é realizada por “pulmões” em forma de folha – filotraqueias -, que não são mais que invaginações pregueadas da parede ventral do abdómen, formando uma série de lamelas. O ar entra por uma abertura ventral no abdómen e circula entre as lamelas vascularizadas, onde se realizam as trocas gasosas. Outras espécies respiram através das tradicionais traqueias, como os insectos. sistema reprodutor - A reprodução é sexuada, com dimorfismo sexual, sendo o macho muito menor que a fêmea. Este transfere o esperma para o interior do corpo da fêmea num espermatóforo, usando para isso os pedipalpos, quelíceras ou mesmo apêndices locomotores. Classe Insecta Características gerais As principais características dos insectos incluem cabeça, tórax e abdómen distintos, todos com função determinada. A cabeça suporta o aparelho bucal, cuja forma e composição pode ser muito variada, e a maioria dos órgãos sensoriais (olhos e antenas). Apresenta, assim, os seguintes apêndices: um par de antenas; armadura bucal - formada por peças especializadas em mastigar, sugar ou lamber e que inclui: um par de mandíbulas; um par de maxilas; lábio corresponde às segundas maxilas fundidas. Aparelho Digestivo É formado por 3 partes distintas:

Prof Juarez

8

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)

Apostila de Biologia – Vol. 3
Intestino Anterior Formado pela boca, faringe, esôfago, papo, proventrículo (estômago mecânico) e válvulas cardíaca. Intestino Médio É o estômago dito, é onde se realiza a digestão e absorção de alimentos. - é o estômago dito, é onde se realiza a digestão e absorção de alimentos. - é o estômago dito, é onde se realiza a digestão e absorção de alimentos. - é o estômago dito, é onde se realiza a digestão e absorção de alimentos. Intestino Posterior Tem forma de um tubo simples diferenciado em duas porções: uma anterior denominada ileum, e uma posterior, o cólon. Em continuação a este encontra-se o reto, que é uma porção dilatada em forma de ampola, que contém a abertura terminal, o ânus. O sistema circulatório é formado por um órgão pulsátil tubuloso, o coração, que é constituído por um conjunto de câmaras dispostas em cadeias de onde sai anteriormente uma artéria aorta responsável pela distribuição do sangue (hemolinfa) para as diversas partes do organismo. Sistema Excretor formado pelos órgãos de excreção dos insetos são os túbulos de Mapighi, que são ligados à extremidade anterior do intestino posterior. Caracterizando-se por seres longos e finos, fechados na extremidade distal e abertos na basal. O sistema respiratório é do tipo traqueal, sendo formado por grande número de canais que percorrem internamente o corpo do animal. Esses canais se encontram em comunicação com o meio exterior através de orifício respiratório ou espiráculos em número de um par para cada segmento abdominal. Sistema Nervoso é do tipo ganglionar e ventral, apresenta um par de gânglios supra esofagiano, um par de subesofagiano e uma série de gânglios torácico e abdominal. Sistema Reprodutor é composto de gônodas globosas e condutos para a eliminação dos gamentas. Masculino: é formado por dois testículos, dois canais deferentes, duas vesículas seminais, um canal ejaculador, um pênis e glândulas acessórias. Feminino: se acha constituído por dois ovários, dois ovidutos que se unem numa vagina, duas glândulas acessórias e um receptáculo seminal. Classe Crustácea Características Gerais Os crustáceos são animais do filo Arthropoda, representados por camarões, siris, caranguejos, cracas, lagostas, havendo também representantes de ambiente terrestre úmido (o tatuzinho-de-jardim), Além de espécies da microfauna, totalizando cerca de 40.000 espécies. Esses artrópodos caracteriza-se por possuir dois pares de antenas, o corpo dividido em dois segmentos (cefalotórax e abdome) e pela presença de numerosos pares de patas (geralmente cinco ou mais), sendo que muitos deles apresentam apêndices birremes adaptados à natação. Há crustáceos sésseis, como as cracas, que vivem fixas a um substrato. Outros, como o paguro (ou bernardo-eremita), apresentam a porção posterior do corpo desprovida de exoesqueleto, e ocupam a concha deixada por moluscos mortos. O cefalotórax, porção mais anterior do corpo formada pela fusão da cabeça com o tórax, é coberta por uma peça de exoesqueleto, a carapaça, dotada de uma extremidade serrilhada chamada rostro. No cefalotórax, ligam-se os principais apêndices articulados desses animais. O último dos segmentos do abdome é o télson e, ao lado dele, estão os urópodos. A boca é ventral e encontra-se entre as mandíbulas, peças mastigadoras. O tubo digestivo é completo, e apresenta algumas glândulas anexas como o hepatopâncreas. O sistema digestivo é formado pela boca, esôfago, estômago dividido em duas partes: 1º- anterior, denominada câmara cardíaca e a 2º- posterior chamada de câmara pilórica; Intestino médio, intestino tubular e ânus. Na câmara cardíaca existem dentes calcificados formando um moinho gástrico que ajuda na trituração dos alimentos. O sistema circulatório é formado por um coração dorsal curto e irregular de onde saem seis artérias que se distribuem por todo o corpo. O sangue (hemolinfa) possui coloração azulada devido ao pigmento hemocianina, e volta ao coração pelos ostíolos. Este sistema circulatório é denominado aberto ou lacunar, porque o sangue não está sempre no interior dos vasos. O sistema excretor é formado por um par de glândulas verdes, situadas na face ventral da cabeça, que se abre no meio exterior de um orifício próximo a base das antenas. As glândulas retiram restos orgânicos e sais da hemolinfa. São os únicos órgãos excretores dos crustáceos. Invertebrados aquáticos eliminam o nitrogênio como amônia, composto este altamente tóxico, porém rapidamente eliminado porque há sempre excesso de água. O sistema respiratório é formado por vários pares de brânquias situadas nos dois lados de todos os segmentos torácicos. O sistema nervoso consta de gânglios supraesofágicos (cérebro), gânglio subesofágico e cordão nervoso ventral duplo. O gânglio subesofágico é resultante de fusão de 5 ou 6 pares de gânglios. Os órgãos sensoriais são estruturas que colocam o animal em contato com o meio ambiente. São sensíveis ao tato, gosto, olfato e visão. A visão e dada pelos olhos compostos que são pedunculados e móveis. O tato é percebido pelos pêlos tácteis que se distribuem pelo corpo. O sentido químico, gosto mais olfato, reside em pêlos localizados nas extremidade das antenas, peças bucais e extremidade daquelas. Equilíbrio e orientação à gravidade é dado pelo estatocisto que é uma estrutura em forma de saco que se abre dorsalmente sob pêlos finos, no artículo basal de cada antênula. O sistema reprodutor dos crustáceos apresenta indivíduos sexos separados. Entre as poucas espécies hermafroditas podem os citar as cracas. Os crustáceos são ovíparos. O desenvolvimento dos crustáceos é indireto, ou em outras palavras quando há a eclosão do ovo, o indivíduo encontra-se num estágio de larva e através de algumas transformações, ao longo do tempo, adquire a forma do adulto. Na maioria das espécies o desenvolvimento é indireto. Classe Chilopoda e Classe Diplopoda

Prof Juarez

9

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)

Apostila de Biologia – Vol. 3
Carcterísticas gerais Os quilópodes, como as centopeias, têm corpo delgado, com numerosos segmentos e achatado dorso-ventralmente. O corpo está dividido em duas regiões, cabeça e tronco segmentado. A cabeça possui vários pares de apêndices: um par de longas antenas; um par de mandíbulas; dois pares de maxilas. Na cabeça estão, também, localizados os órgãos dos sentidos, nomeadamente os olhos simples (invulgar em artrópodes), pois apenas um género apresenta olhos compostos. Dependendo da espécie, o tronco pode ser composto por 15 a 177 segmentos, o primeiro dos quais contém um par de garras venenosas – maxilípedes - e os restantes um par de patas locomotoras curtas. O número de pares de patas varia mas é sempre um número impar, por qualquer motivo ainda não esclarecido. O veneno paralisa as presas, que são depois mastigadas e devoradas, com a ajuda das mandíbulas. Os membros da classe Diplopoda, conhecidos vulgarmente como piolhos de cobra ou imbuás, formam a maior classe de miriápodos, compreendendo mais de 8.000 espécies descritas. Esses artrópodos são encontrados em todo o mundo, especialmente nos trópicos, embora as faunas mais conhecidas habitem o Hemisfério Norte. Em geral têm hábitos crípticos e evitam a luz. Vivem debaixo de folhas, pedras, cascas de árvores e no solo. Alguns habitam antigas galerias de outros animais, como minhocas; outros são comensais de ninhos de formigas. Um grande número de diplópodos habita cavernas. A maioria dos diplópodos tem cor preta ou marrom; algumas espécies são vermelhas ou alaranjadas, e não são raros os padrões manchados. O sistema digestivo apresenta dois longos tubos de Malpighi associados, para a excreção. Sistema circulatório, o coração estende-se ao longo de todo o corpo dorsalmente, com ostíolos e artérias laterais em cada segmento. Sistema excretor, geralmentehá um único par de túbulos de Malpighi, que consistem de um ou dois pares de tubos delgados ramificados que se originam na parte posterior do mesêntero na sua junção com o intestino Sistema respiratório presente: a maioria com respiração traqueal; entretanto os que vivem na água apresentam respiração branquial. Sistema reprodutor, é sexuada com os sexos separados, existindo frequentemente cuidados parentais prolongados. A fecundação é interna, com o macho a transferir espermatóforos par ao corpo da fêmea de uma forma muito semelhante à dos aracnídeos Sistema nervoso com gânglios dorsais pares dorsalmente à boca e conectivos para um par de cordões nervoso ventrais, com um gânglio em cada segmento ou gânglios concentrados. Exercícios 01. (MED – Taubaté) Artrópodes aquáticos primitivos, conhecidos apenas de fósseis, com um par de antenas e apêndices em forma de pernas, que viveram durante a era Paleozóica: a) Xifosorus b) Trilobites c) Onicóforos d) Pedipalpos e) Branquiópodes 02. (OSEC) Respiração principalmente traqueal, cefalotórax, quelíceras, 5 pares de apêndices torácicos (4 geralmente para a locomoção), ânus e orifício genital superados, caracterizam entre os Artrópodes a classe: a) Insecta b) Crustácea c) Aracnídea d) Asteróidea e) Diplópode 03. A maior parte do sistema nervoso de um artrópode encontra-se: a) sobre o tubo digestivo b) abaixo do tubo digestivo c) em torno do tubo digestivo d) lateralmente ao tubo digestivo e) na parte anterior do tubo digestivo 04. São principalmente aquáticos os artrópodes da classe dos: a) aracnídeos b) crustáceos c) quilópodes d) insetos e) diplópodes 05. (PUCC) As glândulas hepáticas encontradas nos crustáceos estão relacionadas à: a) produção de enzimas b) absorção de alimentos c) produção de gametas d) absorção de excreções e) produção de hormônios 06. (MED – Taubaté) É um subfilo extinto dos Artrópodes: a) Chelicerata b) Trilobita c) Mandibulata d) Onycophora e) Todos os citados 07. (SANTA CASA) Um zoólogo escolheu, dentre as características relacionadas a seguir, as que são comuns à Anelídeos e Artrópodes: I. corpo segmentado II. presença de cutícula secretada pela epiderme III. formação de mesoderme a partir de células embrionárias especiais IV. presença de celoma V. presença de três estágios larvais Identifique a alternativa correta: a) todas, exceto a I b) apenas III e IV c) apenas a V d) I, II e III apenas e) Apenas a III, a IV e a V. 08. (CESGRANRIO) O que diferencia os termos infecção e infestação? a) Infestação é ataque de agentes vivos sobre metazoários e infecção sobre protozoários. b) Infestação é doença causada por organismos grandes e também se chama parasitose, e infecção é

Prof Juarez

10

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)

Apostila de Biologia – Vol. 3
doença causada por bactérias; c) Infestação é termo referente à células eucariontes e infecção à células procariontes; d) Infestação é ataque por invasão maciça de agentes e infecção é ataque por agentes isolados; e) Infestação é doença de origem microbiológica e infecção é estágio de cura das doenças alérgicas. 09. (CESCEM) As alternativas apresentam cinco associações entre organismos e estruturas ou fenômenos neles encontrados. Qual delas está errada? a) esponjas – digestão intracelular b) celenterados – respiração pela superfície do corpo c) platielmintos – excreção de ácido úrico d) nematóides – ausência de cílios e flagelos e) artrópodes – musculatura estriada

23 Filo Mollusca

Prof. Juarez

Os moluscos são o segundo maior grupo de animais em número de espécies, sendo suplantado apenas pelos artrópodes e, em número de indivíduos, pelos artrópodos e pelos Aschelminthes Atualmente os moluscos vivem em todas as partes do mundo. Dos oceanos mais profundos até as montanhas mais altas. São Eumetazoários, triploblásticos, celomados e protostômios, quanto a origem da boca, e o corpo é revestido por um tecido denominado manto, característica exclusiva deste filo, com funções de proteção, respiração e de secreção. Esta estrutura chamada manto é o que separa os moluscos dos outros animais, funcionando como uma cobertura para os tecidos moles e delicados, portanto o manto nada mais é que uma expansão de tegumento. Em alguns moluscos, como os caramujos e bivalvos, o manto secreta uma concha calcárea dura. • Todos os moluscos apresentam uma simetria bilateral, apesar de, em alguns casos (como o caracol) o corpo do indivíduo sofrer uma torção durante o desenvolvimento embrionário. • O corpo é mole, possuindo geralmente um exoesqueleto (concha), formado a partir das glândulas presentes no manto (que todos possuem, não esqueçam). • O corpo divide-se na maioria dos casos em cabeça, onde há uma concentração de massas ganglionares nervosas formando os olhos, massa visceral, local onde está a maior parte dos órgãos, e pé, que é um órgão musculoso utilizado na locomoção, que assume várias formas. • A maioria são marinhos, ao longo das praias ou em águas rasas, outros habitam a água doce, e os caracóis e lesmas são terrestres. • Muitos são de vida livre, alguns possuem larvas parasitas em peixes, e outros servem de hospedeiros intermediários de vermes parasitas. • São de grande importância econômica os mariscos, ostras, lulas e outros, que servem de alimento humano; as conchas de bivalvos de água doce, que são cortadas em botões, e alguns bivalvos (Ostrea paradisiaca) que produzem pérolas. • A constituição da concha (carbonato de cálcio e uma substância orgânica, a conchiolina) propicia grande resistências aos choques mecânicos. Devido a esse fato, o número de fósseis de moluscos é grande, o que nos fornece importantes informações filogenéticas. o sistema digestório é completo. Alguns animais (ostras e mexilhões) filtram nas brânquias algas microscópicas, protozoários e bactérias. Os animais não filtradores (caracóis, lesmas, polvos, lula) são herbívoros e carnívoros. Ralam o alimento utilizando uma placa de milhares de dentículos, situada na faringe, denominada rádula. • o Sistema circulatório inclui um coração com 2 a 3 câmaras (aurículas e ventrículos), além de vasos que leva o sangue do coração à massa visceral ou manto. É chamado de sistema circulatório aberto porque nem todo o trajeto do sangue é percorrido dentro de vasos. • A Excreção ocorre através de rins (nefrídeos) em número de 1, 2 ou 6 pares, que retiram os excretas da cavidade pericárdica. • O Sistema nervoso é do tipo ganglionar com vários pares de gânglios: cerebróides, pediosos, pleurais e viscerais, de onde partem nervos para todo o organismo. • A respiração pode ocorrer através das brânquias, pelos pulmões ou ainda pela epiderme. As brânquias podem se apresentar em forma de lâminas (mexilhões e ostras) ou de pente, recebendo o nome de ctenídeo (nos cefalópodes). As brânquias nos pelecípodos (bivalvos), como a ostra, intervém na respiração e no filtrar alimentos do meio líquido. Sistemática dos Moluscos Classe Amphineutra: POLYPLACOPHORA (quítones). São moluscos de corpo elíptico, com superfície dorsal convexa contendo uma concha formada por oito placas calcáreas que se encaixam entre si; essas placas são circundadas por uma cintura carnosa espessa contendo cerdas ou espinhos. A cabeça é reduzida, desprovida de olhos e tentáculos. São exclusivamente marinhos, vivendo sobre rochas, geralmente em águas rasas. Classe Gastropoda (caramujos, caracóis e lesmas). Compreende moluscos com cabeça distinta sustentando olhos e tentáculos; pé ventral e achatado, concha formada por uma peça (univalva) geralmente espiralada, sendo que a maioria pode recolher-se completamente dentro de sua concha, e muitos tem uma placa permanente (opérculo) para fechar a abertura. Um gastrópodo comum é o caracol de jardim, pertencente ao gênero Bradybaena, que apresenta o corpo dividido em 3 partes: cabeça, pé e massa visceral.2. Classe Scaphopoda (exemplo, o Dentalium). Os representantes desta classe tem corpo alongado envolvido por um manto que secreta uma cincha ligeiramente recurvada que lembra as presas de um elefante, dai o nome Dentalium, gênero de animais que vivem enterrados nas areias marinhas. A concha representa duas aberturas, uma basal mais larga e a outra terminal bem mais estreita. O pé alongado, cilíndrico e pontiagudo é

Prof Juarez

11

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)

Apostila de Biologia – Vol. 3
usado para cavar, fixando o molusco na areia. Da abertura basal da concha, junto do pé saem vários tentáculos denominados captaculos que funciona como órgãos tácteis e adesivos, para apreensão de alimentos. Não existe cabeça. Classe Pelecypoda (Lamellibranchiata). Mexilhões, ostras, pecten e teredo, por exemplo. Possuem, como o nome indica, duas valvas na concha, que são articuladas a partir da zona dorsal (zona da charneira), onde se localizam fortes músculos que mantêm as valvas fechadas, protegendo o animal. O manto reveste as internamente as valvas da concha, e delimita a cavidade do manto, que comunica com o exterior através de dois sifões (um para entrar água, o outro para sair); um sifão ventral ou inalante e um sifão exalante. Através do primeiro penetra a água que banha as brânquias para a respiração ; o sifão exalante elimina a água, os excrementos, e os gametas. São animais filtradores. Alimentam-se de pequenas partículas que penetrem na cavidade do manto, e que são transportadas para a boca. Não possuem, portanto, rádula. Os animais são gonocóricos, sendo a fecundação geralmente externa, e ocorrendo metamorfoses nos seus ciclos de vida. São animais comprimidos lateralmente, com o corpo consistindo em um pé musculoso e retrátil, em forma de machado, um manto e massa visceral. Apresentam brânquias laminares (lamelibrânquios). Não apresentam cabeça. Classe Cephalopoda. Possuem 8 a 10 tentáculos, com ventosas, que rodeiam a boca, formando o pé. Os cefalópodes possuem uma cefalização evidente, com dois olhos relativamente desenvolvidos, além de apresentarem um sistema nervoso desenvolvido que utilizam com funções de memorização e aprendizagem (o mesmo não acontece com os outros moluscos). A sua alimentação dá-se através da captação das presas com os tentáculos, e respeciva dilaceração com as mandíbulas e com a rádula. Na cavidade do manto localizam-se as brânquias. O sistema circulatório, ao contrário dos outros moluscos, é fechado, o sangue corre sempre no interior de vasos e artérias. Alguns cefalópodes, como o náutilo e a amonite, têm conchas externas, no entanto a maioria dos cefalópodes têm conchas internas (lula), ou não têm concha (como o polvo). Os cefalópodes também se distinguem dos outros moluscos pelas capacidades que desenvolveram, como fuga a predadores. Entre estas encontramos a possibilidade de se deslocarem a maiores velocidades, por retropropulsão, a capacidade de mudar de coloração, confundindo-se com o meio, e o tão difundido jato de tinta, que não é tinta, mas sim um líquido negro que turva a água permitindo a fuga; este líquido encontra-se no interior de uma cavidade do molusco denominada bolsa do ferrado. Exercícios 01. (UEL) Na escala zoológica, os primeiros animais que apresentam estruturas especializadas para a respiração são os: a) espongiários b) cnidários c) platielmintos d) moluscos e) nematelmintos 02. (MED. ABC) É encontrada apenas entre os moluscos, a estrutura: a) esqueleto calcáreo; b) tentáculos; c) sifão exalante; d) rádula; e) tubo digestório completo. 03. (MED. TAUBATÉ) Nos gastrópodes, a excreção é feita por: a) tubos de Malpighi; b) nefrídeos transformados em "rins"; c) néfrons; d) solenócitos; e) glândulas verdes. *Para responder as questões 04 e 05 utilize os códigos abaixo: a) se somente as afirmativas I e II forem corretas; b) se somente as afirmativas II e III forem corretas; c) se somente as afirmativas I e III forem corretas; d) se existir apenas uma afirmativa correta; e) se todas forem corretas ou todas forem erradas. 04. I. Os moluscos podem ser monóicos ou dióicos. II. Há moluscos com desenvolvimento direto. III. Em alguns moluscos existe uma forma larval ciliada, a plânula. 05. I. Todos os moluscos têm fecundação interna. II. O ovotestis é uma glândula hermafrodita existente no caracol. III. A bolsa de tinta, encontrada em lulas, sépias e polvos, é uma estrutura defensiva. 06. (UFMG) Nos pelecípodes, o alimento é obtido graças a uma camada de muco que recobre: a) o pé; b) a boca; c) as brânquias; d) a concha; e) o intestino. 07. (VUNESP) Tricófora e véliger são larvas de: a) anelídeos b) moluscos c) equinodermos d) insetos e) n.d.a. 08. (PUCC) O ovotestis existe no caramujo: a) armazena espermatozóides e óvulos; b) armazena apenas óvulos, durante um curto intervalo de tempo; c) produz tanto óvulos quanto espermatozóides; d) produz apenas óvulos; e) produz apenas espermatozóides. 09. (UNISA) A respiração dos moluscos é: a) exclusivamente branquial; b) cutânea, branquial e pulmonar; c) traqueal e pulmonar; d) apenas cutânea e branquial; e) apenas cutânea. 10. (PUCC) A rádula é um órgão ralador dos alimentos nos moluscos. É ausente nos representantes da classe: a) Anphineura b) Gastropoda c) Cephalopoda

Prof Juarez

12

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)

Apostila de Biologia – Vol. 3
d) Pelecypoda e) Scaphopoda

24 Filo Echinodermata

Prof. Juarez

São animais eumetazoários (com tecidos),triploblásticos,celomados e deuterostômios(a boca não provém do blastóporo). Junto com os cordados são os únicos animais celomados enterocélicos e deuterostômios. Uma outra semelhança com os cordados é o endoesqueleto,calcáreo e não ósseo ou cartilaginoso,formado por placas e revestido pela epiderme,o que lhes possibilitou maior segurança contra os predadores. O endoesqueleto tem origem na mesoderme e é perfurado para permitir a saída e entrada dos pés ambulacrais. As placas podem ser microscópicas, distribuídas pelo corpo, como nos pepinos-do-mar, ou constituir uma carapaça muito resistente, como nos ouriços-do-mar. Nestes animais, a locomoção é lenta e é feita pelos pés ambulacrais e ainda por espinhos movidos por músculos. Como característica exclusiva apresentam um sistema vascular aqüífero ou sistema ambulacral que consiste numa rede de canais que intervém numa série de funções : circulação, respiração, excreção, proteção interna e locomoção. A água que penetra pela placa madrepórica, colocada na superfície dorsal,é transportada pelo canal hidróforo, até ao anel ambulacrário, que se encontra em redor do esôfago. Após, a água é distribuída por cinco canais radiais, cada qual se localizando numa zona ambulacrária no caso do ouriço ou num sulco ambulacrário de cada braço de uma estrela-do-mar. Os pés ambulacrais estão ligados ao canal radial, e terminam numa ventosa, e cuja distensão vai ser provocada por uma contração na ampola uma pequena bolsa do canal radial. Para mover-se,os pés ambulacrais, estes aderem à nova superfície e então se contraem, puxando o corpo para frente. Os Equinodermas também apresentam estas outras características :Animais não segmentados. Sem cabeça diferenciada.• Simetria pentarradiada no estado adulto e bilateral na fase larval. Os espinhos, que servem como proteção , principalmente no ouriço-do-mar, são bem alongados e às vezes providos de glândulas peçonhentas. Os pedicelários (pedicelárias) que são estruturas semelhantes a pinças, têm como função a de limpar a epiderme, embora por vezes sejam usados para ajudar na alimentação e injetar peçonha em certas espécies de ouriços-do-mar. O celoma é muito desenvolvido, quase não apresentando órgãos. • O sistema digestório é completo, exceto nos ofiúros, que por sua vez, ingerem os alimentos e depois da digestão eliminam os resíduos pelo mesmo orifício pelo qual entrou o alimento, localizando-se a boca na região ventral e o ânus na região dorsal. A estrela-do-mar alimenta-se de moluscos, crustáceos e vermes tubícolas e outros invertebrados inclusive outros equinodermas. Algumas se alimentam de matéria orgânica em suspensão, animais pequenos e até mesmos peixes , que são capturados pelos pés e levados até a boca. Estrelas que se alimentam de bivalvos inserem seu estômago evertido(sai pela boca e envolve a presa) dentro da concha. O estômago secreta muco e os cecos hepáticos produzem enzimas para digerir o alimento. Outras estrelas que não evertem o estômago, ingerem pequenos organismos inteiros diretamente para o estômago • Não existe sistema excretor. Não existe nenhum órgão especializado. A excreção provavelmente é feita pelos amebócitos, que têm a capacidade de fagocitar substâncias e de sair do líquido celomático para o exterior. • Não existe um sistema circulatório os Echinodermata não possuem coração nem mesmo sistema circulatório típico. Existe, porém, um reduzido sistema de canais (canais pseudohemais), com disposição radial, onde circula um líquido incolor contendo amebócitos. • A respiração dá-se por brânquias dérmicas pequenas e moles projetam-se da cavidade do corpo entre os espinhos para a respiração. A respiração é feita pelos pódios e pela difusão de gases no sistema ambulacrário. • Os Echinodermata não têm um sistema nervoso centralizado e, não possuem cérebro. Mas são capazes de efetuar coordenação em funções como o movimento, captura de alimentos e, também conseguem voltar à posição original quando são virados. O sistema nervoso é pouco desenvolvido e, apresenta-se em forma de um anel nervoso próximo à região oral, de onde saem nervos radiais. Muitos autores chamam o anel nervoso de gânglios. • Os Echinodermata não têm órgãos especiais dos sentidos. Acredita-se que a recepção sensorial de todos os tipos, como substâncias químicas e luz são funções das células táteis na superfície do corpo. Na extremidade dos braços das estrelasdo-mar existem células fotorreceptoras. • São seres de fecundação externa. Óvulos e espermatozóides são postos na água do mar, onde ocorre a fecundação. A clivagem é rápida e total, a invaginação produz uma gástrula que mais tarde vem a ser a larva bilateralmente simétrica, depois de 6 ou 7 semanas a larva se fixa a extremidade, que se torna um pedúnculo. Logo após ocorre uma metamorfose, mas nenhuma parte é eliminada. Em algumas estrelas-do-mar os estágios larvais são abreviados e os jovens emergem como adultos em miniatura. O desenvolvimento é indireto, aparecendo em cada classe um tipo característico de larva: bipinária (nas estrelas-do-mar), pluteus (ofiúros e ouriço), dolidária (crinóides) e auriculária (pepino-do-mar). A simetria é bilateral nas larvas, passando a radial nos animais adultos. A reprodução assexuada aparece em algumas larvas que se autodividem; além disso, as estrelas-do-mar e o pepino-do-mar têm a capacidade de regenerar partes perdidas. • Todos marinhos. Cambriano ao Recente; cerca de 5.480 espécies existentes. Em geral todos os equinodermas são animais grandes e nenhum é parasita ou colonial. Praticamente todos tem hábitos bentônicos, quando adultos, e são permanentemente presos ao fundo oceânico. Classe Stelleroidea - Subclasse Asteroidea A classe Stelleroidea inclui equinodermos nos quais o corpo é composto por um disco central e braços radiais. Na subclasse Asteroidea os braços não são distintamente separados do disco central. Os asteróides movem-se por meio de pés ambulacrais localizados dentro dos sulcos ambulacrários. Os pés ambulacrais são estendidos por pressão hidráulica gerada pela contração das ampolas bulbiformes. Em muitas espécies, ventosas nas extremidades dos pés ambulacrais permitem a fixação ao substrato. Os exemplares desta classe apresentam corpo achatado em forma de estrela pentagonal; braços em número de cinco a cinqüenta. Na ponta de cada braço há um tentáculo táctil e uma mancha ocelar, sensível a luz. Endoesqueleto flexível,

Prof Juarez

13

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)

Apostila de Biologia – Vol. 3
formado por peças separadas; espinhos e pedicelários curtos; dispõem os pés ambulacrários em duas ou quatro fiadas, colocados em canais abertos na face inferior dos braços. Classe Ophiuroidea - Ofiuróides são as serpentes-do-mar ou ofiúros. São semelhantes às estrelas-do-mar: possuem corpo estrelado e cinco finos, longos, ágeis, simples ou ramificados braços articulados, estes, porém, nitidamente separados do disco central. Os ofiúros têm um disco pequeno, arredondado, com 5 braços distintos, longos, delgados, articulados e frágeis. Em cada braço há um ramo do sistema ambulacrário. Classe Echinoidea - Equinóides são os ouriços-do-mar (forma arredondada, seu diâmetro é de 15 a 30 cm) e as bolachas-dapraia. Possuem pés ambulacrários com ventosas e apresentam a boca e o ânus colocados central ou lateralmente.A carapaça do ouriço do mar apresenta 2 zonas distintas, repetindo-se cada uma cinco vezes - as zonas ambulacrárias, onde encontramos os pés ambulacrários, e as zonas interambulacrárias, sobre as quais se encontram os espinhos móveis do ouriço. Na zona oral do ouriço podemos encontrar a lanterna de Aristóteles: trata-se de um conjunto de 5 dentes, fazendo cada um parte de uma mandíbula interna. Classe Holothuroidea – Estes animais são chamados de pepinos - do - mar. O corpo é alongado (15 a 30cm) e cilíndrico, com tegumento mole onde tem o endoesqueleto. A boca fica em uma extremidade, o ânus na outra, rodeada por tentáculos que são pés ambulacrários. Na parte posterior do intestino estão os hidropulmões, com funções respiratórias e excretoras. Todos têm hábitos bentônicos. Não possuem cabeça e, seu corpo aparece dispostos ao longo de um eixo oral - aboral, coberto com epiderme delicada sobre um endoesqueleto mesodérmico firme, formado por placas ou ossículos calcários móveis ou fixos, normalmente organizados segundo uma simetria pentâmera, na fase adulta. Classe Crinoidea – Crinóides são os lírios-do-mar. Vivem fixos ao substrato pela região aboral : bentônicos sésseis,fixos ao fundo. São os representantes mais antigos dos Echinodermata. São animais semelhantes a flores e, são encontrados desde abaixo da linha da maré baixa até as profundidades abissais. Possuem cinco braços dotados de pequenas ramificações. Seu corpo lembra um pequeno cálice, formado de placas calcáreas, onde ficam presos 5 braços flexíveis que se dividem formando 10 ou mais extremidades estreitas. Os membros da classe Crinoidea, que inclui os lírios-do-mar pedunculados e fixos e os crinóides apedunculados e livres, são os únicos equinodermos viventes nos quais a superfície oral está dirigida para cima.

25 Filo Chordata I

Prof. Juarez

Cordados são definidos como organismos animais eumetazoários, com simetria bilateral, triploblásticos,celomados e deuterostômios, que possuem uma estrutura chamada notocorda, ao menos durante alguma parte de seu desenvolvimento. A notocorda é um eixo dorsal de sustentação que se estende ao longo do comprimento do corpo quando é desenvolvida inteiramente; dorsal em relação ao intestino mas ventral em relação ao sistema nervoso central, enrijece o corpo e age para a sustentação durante o locomoção. A notocorda é uma estrutura semelhante a um de células contendo uma matriz gelatinosa envolvida por tecido conjuntivo fibroso, presente pelo menos durante parte do ciclo de vida. A notocorda é a primeira estrutura de sustentação do corpo de um cordado, formando-se no embrião acima do intestino primitivo. Esta estrutura é flexível mas rígida, sendo sobre ela que os músculos locomotores atuam. Nos vertebrados acaba por ser substituída pela coluna vertebral. O Chordata é o filo animal com que todos estão intimamente familiarizados, desde que inclui seres humanos e outros vertebrados. Entretanto, nem todos os cordados são vertebrados. Todos os cordados têm, além da notocorda, as seguintes características em algum ponto em sua vida (no exemplo dos seres humanos e de muitos outros vertebrados, estas características podem somente estar presentes somente no embrião): Fendas branquiais na faringe: uma série das aberturas que conectam o interior da "garganta" à parte externa da "garganta". Estas são, freqüentemente, mas não sempre, ligadas às brânquias. Cordão nervoso dorsal: um pacote de fibras que conecta a cabeça à cauda. Conecta o cérebro com os músculos laterais e outros órgãos. Cauda post-anal: uma extensão do corpo após a abertura anal. Os vertebrados, que incluem, entre outros, peixes, répteis, anfíbios, aves e mamíferos, compartilham de uma coluna vertebral, ou de uma corrente de elementos ósseos (vértebras) ao longo da superfície dorsal, da cabeça à cauda, que dão forma à linha central esqueletal principal do corpo. Durante o desenvolvimento embrionário a coluna vertebral substitui a notocorda como o "reforçador principal" do corpo na locomoção. Portanto não podemos utilizar a palavra cordados como sinônimo de Vertebrados. Vertebrados são uma subdivisão do filo dos Cordados. Cefalocordados O cefalocordado mais conhecido é o Branchiostoma ou "Anfioxo". É pequeno, os anfioxos adultos variam em tamanho de 4 a 8 cm, encontrado em águas marinhas pouco profundas e quentes. Apresenta uma notocorda que se estende ao longo do corpo e Prof Juarez

14

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)

Apostila de Biologia – Vol. 3
serve como eixo de sustentação durante toda a sua vida. Possui um tubo nervoso dorsal oco e uma cauda posterior ao ânus. O anfioxo é um invertebrado marinho que apresenta os caracteres básicos dos cordados, sendo semelhantes as larvas de lampréias (Petromyzontoidea). Os anfioxos não são ancestrais dos vertebrados, mas provavelmente os organismos vivos mais relacionados a eles e, como tal, fornecem evidências acerca da forma e organização funcional dos primeiros vertebrados. Os cefalocordados são delgados, lateralmente comprimidos e semelhantes a enguias em aparência e comportamento. O corpo é agudo em ambas as extremidades, anterior e posterior, e é a partir dessa característica que se cunhou o nome comum, anfioxo, que significa "pontas opostas". Em vida, a maioria dos órgãos e tecidos internos pode ser observada através da pele rosada e transparente. O corpo pode ser dividido em uma cabeça pouco desenvolvida, um tronco e uma cauda. A cabeça termina em um focinho cego e curto ou rostro, que ajuda o animal a empurrar a areia para o lado enquanto escava. Imediatamente posterior ao rostro, a cabeça porta uma boca ventral circundada por um véu de projeções sensoriais digitiformes, os cirros orais. O nome genérico comum, Branchiostoma (que significa "boca com brânquias"), foi dado com referência aos cirros orais, que se acreditava erroneamente serem brânquias. O sistema nervoso do anfioxo consiste de um cordão longitudinal dorsal oco e de nervos sensoriais (e alguns motores) segmentares, que deixam o cordão dorsalmente e inervam várias estruturas, especialmente o rostro, os cirros orais, a vela e a cauda. O cordão estende-se da base do rostro até quase a ponta da cauda. Urocordados Os urocordados adultos (conhecidos como tunicados) assemelham-se pouco a outros cordados. A maioría tem a forma de um barril e se fixam por uma de suas extremidades ao substrato. A larva (semelhante ao Branchiostoma), em forma de girino, apresenta as características dos cordados, com a notocorda na cauda (:ura), um cordão nervoso dorsal e tem vida livre durante curto tempo. Os tunicados abrangem três classes: os Ascidiacea, os Thaliacea e os Larvacea. Os ascidiáceos contêm a maioria das espécies e a maioria dos tunicados comuns. As outras duas classes encontram-se adaptadas a uma existência planctônica (flutuante). Vertebrados Constitui o grupo mais conhecido e maior entre os Cordados. Animais com simetría bilateral, corpo segmentado, celoma desenvolvido e com três folhetos germinativos. A maioria apresenta uma coluna vertebral ou espinha dorsal com função estrutural, ainda que as formas mais primitivas não apresentem vértebras. A coluna vertebral é geralmente óssea e desenvolve-se ao redor da notocorda, substituindo-a complementamente. O cérebro está encerrado e protegido por um crânio, com 10 a 12 pares de nervos craniais. O tegumento está formado por uma epiderme externa, estratificada, derivada da ectoderma e uma derme formada por tecido conjuntivo e derivada da mesoderma. Modificações da pele: escamas, penas, cornos e pelos. Muitos músculos relacionados com o esqueleto para o movimento. Os movimentos são resultantes da ação de músculos unidos ao endosqueleto. Sistema digestivo completo, ventral à coluna vertebral, com um fígado e pâncreas. Sistema circulatório fechado, com um coração ventral composto por duas a quatro câmaras. Sangue com os glóbulos vermelhos, que contém a hemoglobina, e glóbulos brancos. Sistema excretor composto por um par de rins. Geralmente sua sistemática (classificação) é dividida em 7 classes: Classe Agnatha (peixes sem mandíbula) Classe Chondrichthyes (peixes cartilaginosos) Classe Osteichthyes (peixes ósseos) Classe Amphibia (sapos, salamandra e cobra-cega) Classe Reptilia (cobras, lagartos, crocodilos e tartarugas) Classe Aves (todos os tipos de aves) Classe Mammalia (todos os tipos de mamíferos) Superclasse Agnatha: Os Ciclostomados. Na superclasse Agnatha temos três grupos: os Ostracodermi, Myxinis e Cephalaspsidomorphi. Os Ostracodermi são fósseis de Agnatha e já estavam extintos quando surgiram os agnatos atuais, ou seja não os originaram. Apresentavam como principal característica a ausência de mandíbulas e maxilas e a ausência de nadadeiras pares. Na classe Myxinis encontramos as feiticeiras. Na classe Cephalaspsidomorphi encontramos as lampréias. As duas últimas classes podem ser reunidas em uma única classe: Cyclostomata. Os Agnatha são vertebrados sem mandíbulas e a classe atual dos Cyclostomata (cyclos= redondo e stomatos= boca ) tem dois representantes típicos: a lampréia e a feiticeira. As nadadeiras pares estão ausentes na maioria das espécies, as abas peitorais estavam presentes em algumas formas extintas. As espécies primitivas tinham a pele revestida por fortes escamas ósseas, que foram perdidas nas atuais. As partes mais internas do esqueleto são cartilaginosas nas formas atuais e parece que nas espécies extintas elas também não eram ossificadas. As características • São destituídos de mandíbulas e de vértebras típicas. • A caixa craniana e as vértebras são cartilaginosas. Constituem-se nos mais primitivos vertebrados vivos, pois a notocorda persiste durante toda a vida como esqueleto axial, que nada mais é um cordão delgado gelatinoso envolvido por tecido conjuntivo rijo. Os outros elementos do esqueleto são cartilaginosos . • Vivem em água doce ou salgada. Algumas espécies são migratórias, vivendo no mar e reproduzindo-se em rios e lagos. • Têm corpo alongado e cilíndrico, sem escamas. A pele é rica em glândulas produtoras de muco. • A boca, dotada de dentes córneos, é circular, adaptada à sucção e situada na região ventral e anterior do corpo. A boca é fechada ou aberta pelo movimento para trás e para a frente da língua, a qual também apresenta os pequenos dentes córneos da ventosa, sendo usada para ferir a presa, principalmente nos indivíduos parasitas. A faringe é utilizada na alimentação, por filtração, das larvas e foi utilizada, com a mesma finalidade, nos adultos das espécies que estão atualmente extintas. Apresentam uma válvula espiral no intestino chamada tiflossole (também presente nos tubarões, que são peixes cartilaginosos). Não existe estômago ou vesícula biliar associada ao fígado. • Apresentam respiração branquial, possuindo de 6 a 14 pares de brânquias; • A temperatura do corpo é variável; são ectotérmicos; • Possuem 10 pares de nervos cranianos; • Um olho pineal mediano e fotossensível está presente;

Prof Juarez

15

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)

Apostila de Biologia – Vol. 3
• As espécies atuais, como a maioria das extintas, apresentam uma narina única e mediana, localizada à frente do olho; • Ocorrem nas águas frias, tanto no hemisfério norte como no sul. Os representantes mais conhecidos são as lampreias e. as feiticeiras são peixes exclusivamente marinhos; • As lampréias são dióicas, com fecundação externa e desenvolvimento indireto; • As feiticeiras são monóicas, com fecundação externa e desenvolvimento direto; • São animais parasitas.- As lampréias são ectoparasitos e as feiticeiras são endoparasitos; Exercícios 01. (FUVEST) No desenvolvimento dos cordados, três caracteres gerais salientam-se, distinguindo-os de outros animais. Assinale a alternativa que inclui estes três caracteres: a) notocorda, três folhetos germinativos, tubo nervoso dorsal; b) corpo segmentado, tubo digestório completo, tubo nervoso dorsal; c) simetria bilateral, corpo segmentado; d) simetria bilateral, três folhetos germinativos, notocorda; e) tubo nervoso dorsal, notocorda, fendas branquiais na faringe. 02. O estudo dos protocordados é muito importante, porque: a) eles são, ecologicamente, muito expressivos; b) eles são transmissores de doenças; c) eles são parasitas de vertebrados; d) eles são ancestrais dos vertebrados; e) eles são todos terrestres. 03. (UEPB) Nos Chordata, a notocorda dispõe-se, pelo menos na fase embrionária: a) ventralmente à aorta; b) dorsalmente ao tubo neural; c) dorsalmente ao intestino; d) ventralmente à coluna vertebral; e) anteriormente ao intestino. 04. (FGV) O filo dos cordados compreende quatro subfilos: hemicordados, urocordados, cefalocordados e vertebrados. Os três primeiros são, costumeiramente, agrupados sob designação de protocordados. A notocorda existe: a) somente na fase embrionária dos vertebrados e durante toda a vida dos protocordados; b) na fase adulta dos vertebrados e na vida embrionária dos protocordados; c) nos embriões de todos os cordados e no estágio adulto de apenas alguns protocordados; d) durante toda a vida dos cordados; e) somente na fase embrionária. 05. Determinado animal constitui tipo de transição entre os vertebrados e os invertebrados. Não possui esqueleto ósseo e sim apenas notocorda. Assinale: a) batráquios Classe Chondrichthyes: os peixes cartilaginosos. Um esqueleto cartilaginoso, mandíbulas bastante desenvolvidas, nadadeiras pares e ímpares; as nadadeiras dorsal, ventral e caudal são ímpares, enquanto as laterais, peitorais e pélvicas são pares. Narinas pares. Não possuem uma bexiga natatória característica dos Ostheichthyes. O esqueleto dos tubarões e das raias é cartilaginoso. Uma caixa craniana protege o encéfalo, e o esqueleto visceral compreende as mandíbulas e os arcos branquiais que protegem as brânquias. A cauda é heterocerca (com lobos assimétricos, pois a coluna vertebral penetra no lobo dorsal maior). Nas raias e afins a cauda é longa e fina, podendo terminar num espinho farpado com glândulas de peçonha, como forma de defesa. O sistema nervoso é constituído por um encéfalo distinto e órgãos sensoriais muito desenvolvidos, que lhes permitem localizar presas mesmo quando muito distantes ou enterradas no lodo do fundo. Estes órgãos incluem: b) amebas c) protocordados d) insetos e) celenterados 06. Analise a frase incorreta a respeito das ascídias: a) pertencem ao grupo dos urocordados; b) possuem coração capaz de bombear sangue invertendo o sentido da corrente; c) possuem sifão bucal inalante; d) podem ser chamados de "tunicados"; e) são animais de sexos separados. 07. (MED. TAUBATÉ) Entre os vários caracteres gerais dos cordados, salientam-se três, que os distinguem de outros animais. Com relação a esse particular, assinale a alternativa correta: a) Simetria bilateral, tubo nervoso dorsal e notocorda. b) Três folhetos embrionários, notocorda e fendas branquiais na faringe. c) Tubo nervoso dorsal, trato digestório completo e celoma bem desenvolvido. d) Tubo nervoso dorsal, notocorda e fendas branquiais na faringe. e) Trato digestório completo, celoma bem desenvolvido e três folhetos embrionários. 08. Assinale a frase incorreta a respeito das ascídias: a) pertencem ao grupo dos urocordados; b) possuem coração capaz de bombear sangue invertendo o sentido da corrente; c) possuem sifão bucal inalante; d) podem ser chamados de "tunicados"; e) são animais de sexos separados. 09. A semelhança evolutiva entre equinodermas e hemicordados reside: a) na forma dos adultos; b) no tipo de alimento; c) no hábitat em que vivem; d) no tipo de simetria; e) nas formas larvais de ambos. 10. (MED - ABC) A notocorda: a) ocorre apenas na fase adulta dos cordados; b) desaparece nos vertebrados adultos; c) vai dar origem ao sistema nervoso; d) ocorre em todos os cordados, apenas na fase embrionária; e) tem origem ecto e endodérmica.

Prof Juarez

16

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)

Apostila de Biologia – Vol. 3
• Narinas localizadas ventralmente na extremidade arredondada da cabeça, capazes de detectar moléculas dissolvidas na água em concentrações mínimas; as narinas não comunicam com a cavidade bucal mas com a faringe. • Ouvidos com três canais semicirculares dispostos perpendicularmente uns aos outros (funcionando como um órgão de equilíbrio, portanto, tal como em todos os vertebrados superiores). • Olhos laterais e sem pálpebras, cuja retina geralmente apenas contém bastonetes (fornecendo uma visão a preto-ebranco mas bem adaptada á baixa luminosidade). • Linha lateral, um fino sulco ao longo dos flancos contendo muitas pequenas aberturas, contém células nervosas sensíveis á pressão (algo como um sentido do tacto á distância). • Ampolas de Lorenzini, localizadas na zona ventral da cabeça, são outros canais sensitivos ligados a pequenas ampolas que contém eletrorreceptores capazes de detectar as correntes elétricas dos músculos de outros organismos. • No sistema digestivo a boca é ventral com fileiras de dentes revestidos de esmalte (desenvolvidos a partir de escamas placóides). • Os dentes estão implantados na carne e não na mandíbula, sendo substituídos continuamente a partir da parte traseira da boca, à medida que são perdidos. A forma dos dentes revela os hábitos alimentares dos animais, dentes pontiagudos e serrilhados nos tubarões, que os usam para agarrar e cortar, e pequenos e em forma de ladrilho nas raias, que os usam para partir as carapaças e conchas dos moluscos e crustáceos de que se alimentam no fundo. • O intestino apresenta válvula em espiral (para aumentar a área de absorção) e fígado, grande e muito rico em óleo o que confere grande flutuabilidade, chegando por vezes a compor 20% do peso do corpo. No entanto, em algumas espécies tal não é suficiente, pois se pararem de nadar, afundam. O ânus abre para a cloaca. • Sistema respiratório é constituído por brânquias; de 5 a 7 pares de sacos branquiais, cada um com uma abertura individual em forma de fenda.. As trocas gasosas se processam nas brânquias. Os sacos branquiais podem contrair-se para expelir a água. • Geralmente existe um par de espiráculos atrás dos olhos, em ligação á faringe, que, nas espécies bentônicas permitem a entrada de água sem detritos para as brânquias. • O aparelho circulatório é constituído por um coração, abaixo das brânquias, por artérias e veias. No coração, com 2 câmaras (aurícula e ventrículo), só passa sangue venoso (circulação simples e completa), não havendo, portanto, mistura de sangue venoso com arterial na cavidade cardíaca. • A excreção é realizada por intermédio de rins situados na parte posterior do corpo, abaixo da aorta dorsal. Os excretas são eliminados por uma paila urogenital. • Não existe bexiga natatória. Peixes cartilaginosos apresentam escamas placóides, diferenciadas das observadas em peixes ósseos. Estas escamas são idênticas aos dentes em sua estrutura, sendo formadas por uma placa óssea posicionada na derme, apresentando uma porção distal projetada através da epiderme. As escamas placóides apresentam uma polpa vascularizada e um ou mais espinhos externamente, recobertos de dentina e dirigidos para a porção posterior do peixe. Assim como os dentes, as escamas também podem apresentar perda e substituição. Classe Osteichthyes: os peixes ósseos São craniados com maxilas e a maioria apresenta nadadeiras pares e ímpares e tem endoesqueleto e esqueleto dérmico ósseos. O esqueleto ósseo é formado por ossos verdadeiros, embora algumas espécies possam apresentar "ossos" cartilaginosos (esturjão, por exemplo), com numerosas vértebras distintas, embora seja freqüente a persistência de notocorda nos espaços intervertebrais. Da coluna vertebral partem as costelas e a cintura peitoral. Possuem nadadeiras pares e ímpares, geralmente com raios ósseos ou cartilaginosos. A nadadeira caudal tem, normalmente, dois lobos simétricos, sendo classificada como homocerca. As barbatanas (nadadeiras) ímpares são duas dorsais e uma anal, bem como a caudal. A forma da barbatana caudal altera a forma de deslocamento do animal: barbatanas arredondadas aumentam a capacidade de manobra mas geralmente a velocidade é baixa, enquanto barbatanas bifurcadas ou em forma de foice permitem grandes velocidades. A barbatana dorsal tem suporte esquelético e varia grandemente de forma, de acordo com os hábitos do animal. As barbatanas pares são as peitorais, logo atrás do opérculo, e as pélvicas. São várias as funções das barbatanas: a da cauda impulsiona o peixe; anal e a dorsal funcionam como leme; as peitorais e ventrais atuam como estabilizadores. As escamas são mesodérmicas (ciclóides, ctenóides ou ganóides). Pele recobre todo o corpo e contém inúmeras glândulas mucosas, cuja secreção facilita o deslizar através da água e protege contra infecções. Algumas espécies não apresentem escamas ou estas podem ser revestidas de esmalte. As escamas são finas, arredondadas e implantadas em fileiras longitudinais e diagonais. A boca dos Osteichthyes é terminal e frontal e possuem, de cada lado da cabeça, uma só fenda branquial externa, situada atrás do opérculo, placa óssea móvel de acordo com o teor de CO2 na circulação, que a reveste. Têm maxilas, geralmente com muitos dentes. • Possuem um encéfalo e órgãos dos sentidos desenvolvidos, nomeadamente: Os Olhos são grandes, laterais e sem pálpebras, provavelmente apenas capazes de focar com precisão objetos próximos mas que percebem movimentos distantes, incluindo os acima da superfície da água; Os Ouvidos apresentam três canais semicirculares dispostos perpendicularmente uns aos outros (funcionando como um órgão de equilíbrio, portanto, tal como em todos os vertebrados superiores); As Narinas estão localizadas na parte dorsal do focinho e comunicam-se com uma cavidade coberta de células sensíveis a moléculas dissolvidas na água; A Linha lateral está localizada longitudinalmente ao longo do flanco do animal, é composta por uma fileira de pequenos poros, em comunicação com um canal abaixo das escamas. A maioria das espécies possui um órgão com função hidrostática, a bexiga natatória, que permite modificar a capacidade de flutuação e adaptar-se à profundidade em que se encontra.

Prof Juarez

17

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)

Apostila de Biologia – Vol. 3
Reprodução com sexos separados, dióicos, gônadas geralmente pares, grande maioria ovíparos com fecundação externa. Os ovos são pequenos e sem anexos embrionários mas com quantidade de vitelo muito variável. O desenvolvimento é indireto com larvas denominados alevinos. Exercícios 01. (SANTA CASA) A principal estrutura responsável pela propulsão dos peixes é: a) bexiga natatória; b) nadadeira peitoral; c) nadadeira dorsal; d) nadadeira ventral; e) nadadeira caudal. 02. (USP) As escamas dos peixes cartilaginosos (tubarão) são homólogas: a) às escamas dos outros peixes; b) aos dentes dos outros cordados; c) aos pelos dos mamíferos; d) às escamas dos répteis; e) às penas das aves. 03. Qual dos grupos que seguem apresenta somente peixes cartilaginosos? a) tubarão, sardinha, salmão e truta; b) raia, pirambóia, bacalhau e linguado; c) cação, tubarão, raia e piranha; d) quimera, cação, pirambóia e lampréia; e) tubarão, cação, quimera e raia. 04. (PUCC) Os peixes marinhos sempre absorvem água e sal em quantidade. O excesso de sais é excretado: a) pela pele; b) pelas brânquias; c) pelos rins; d) pelo intestino; e) pelo ânus. 05. (UBERABA) Peixes que migram da água doce para o mar para desovar são: a) dóldromos b) catádromos c) saládromos d) anádromos e) pinóticos a) circulam, separadamente, sangue arterial e venoso; b) circula só sangue venoso; c) circula só sangue arterial; d) misturam-se sangue venoso e arterial; e) no átrio passa sangue venoso e no ventrículo sangue arterial. 07. (FATEC) Nos peixes cartilaginosos encontramos a tiflosolis, dobra intestinal também encontrada em: a) poríferos b) platielmintes c) asquielmintes d) anelídeos e) moluscos 08. Alguns peixes marinhos não têm glomérulos nos túbulos renais. Em conseqüência: a) há, obrigatoriamente, grande perda de água na secreção; b) a amônia passa diretamente das células para o sangue; c) não há filtração do sangue ao nível das cápsulas de Bowman; d) não há reabsorção de materiais no sistema excretor; e) os rins não são utilizados para a excreção da uréia. 09. Das alternativas abaixo, referentes ao aparelho circulatório, assinale a única que não é válida para todos os vertebrados: a) circulação fechada; b) hemoglobina em glóbulos sangüíneos; c) dupla circulação (geral e respiratória); d) propulsão por um motor central (coração) e não por vasos com pulsações peristálticas; e) pressão arterial maior que a pressão venosa. 10. (UMC) Todos os animais abaixo pertencem à fauna ictiológica brasileira, exceto: a) peixe-espada b) cavalo-marinho c) pirambóia d) pirarucu e) peixe-boi

06. (PUC) No coração dos peixes teleósteos adultos: Classe Amphibia São vertebrados gnatostomados (com mandíbulas), tetrápodos, com uma fase larval aquática (por exemplo, os girinos) com respiração branquial - e uma fase adulta terrestre, mas dependentes da água para a reprodução e a respiração. Pele úmida e glandular: o revestimento corporal é fino e sem escamas (Anura e Urodela), o que tornaria estes animais pequenos demasiado expostos a predadores. Por esse motivo, numerosas glândulas secretoras de substâncias tóxicas ou alucinógenas tornam-se um fator seletivo importante, e os sobreviventes à seleção natural as apresentam em numerosas espécies. Apresentam a pele úmida e com pouca queratina (proteína impermeabilizante), e por isso necessitam viver em locais úmidos. A pele dos anfíbios é rica em glândulas mucosas, que a mantém sempre úmida e permeável. Ela não possui pêlos, penas ou escamas epidermais (escamas dermais na maioria dos Gymnophiona). Esqueleto: predominantemente ossificado, crânio com dois côndilos occipitais, costelas (quando presentes) não ligadas ao esterno. Sistema digestivo: um par de orifícios (narinas) em comunicação com a cavidade bucal, fechadas por válvulas que impedem a entrada de água e por onde se realiza a percepção química. A boca geralmente apresenta dentes finos e língua protrátil, cuja base frontal é fixa. Órgãos dos sentidos: os olhos estão protegidos por pálpebras móveis e glândulas lacrimais (protegendo o olho num meio seco e cheio de partículas estranhas como é o terrestre). Possuem bastonetes verdes (células visuais especiais, na retina, com função desconhecida). Os ouvidos se adaptaram a captar sons no ambiente terrestre - com o surgimento do ouvido médio com columela ou estribo, tímpano e membrana timpânica - desenvolvidos a partir de ossos mandibulares dos peixes. Graças ao tímpano externo (sapos e rãs), ampliam os fracos sons transmitidos pelo ar. Sistema circulatório: coração com três câmaras (duas aurículas e um ventrículo), glóbulos vermelhos ovais e nucleados; a circulação é fechada, dupla e incompleta. Sistema respiratório: brânquias (pelo menos em algum estágio da vida), pulmões, pele, mucosa bucal - separadamente ou em combinação, dependendo da etapa da vida do animal. Surgimento dos pulmões (porém simples e insuficientes para as

Prof Juarez

18

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)

Apostila de Biologia – Vol. 3
necessidades respiratórias). A respiração cutânea também é fundamental para esses animais. Algumas espécies de salamandras não apresentam pulmões, dependendo totalmente da pele e da cavidade bucal para a absorção de oxigênio. Sistema excretor: rins mesonéfricos; a principal substância nitrogenada excretada é a uréia. Regulação da temperatura: ectotérmicos. Reprodução: o ciclo de vida dos anfíbios apresenta geralmente três fases: ovo, larva e adulto, ocorrendo uma metamorfose radical na passagem de larva aquática a adulto. Existem, portanto, apenas 3 ordens viventes, com cerca de 4.680 espécies atuais; no conjunto, igualam os mamíferos em número de espécies. Ordem Gymnophiona (Apoda): Caracterizam-se por não possuírem patas e cauda. O corpo é vermiforme, e todos têm hábitos subterrâneos ou aquáticos, com distribuição tropical e meridional. Existem 165 espécies. Como exemplos temos as cecilias e as cobras-cegas. Ordem Anura: Vulgarmente chamados sapos, rãs e pererecas. Caracterizam-se pela presença de dois pares de patas adaptados a locomoção por saltos e ausência de caudas nos adultos; possuem o corpo dotado para saltar com as patas posteriores muito alongadas Ordem Caudata (Urodelos) ou Lacertiforme: Algumas espécies vivem o tempo todo na água, respirando por brânquias. Caracterizam-se por possuírem dois pares de patas na fase adulta, com cauda bem desenvolvida. Exercícios 01. (FUVEST) No vertebrados, o centro responsável pela coordenação muscular situa-se no cerebelo. Esta parte do encéfalo é mais desenvolvida em animais que se locomovem muito bem nas três dimensões do espaço e necessitam ter o sentido do equilíbrio bem desenvolvido. De acordo com estes dados, o animal cujo cerebelo é menos desenvolvido é: a) o gavião b) o tubarão c) o sapo d) o macaco e) a sardinha 02. Nos anfíbios, a respiração cutânea compensa a: a) falta de hemoglobina no sangue; b) falta de irrigação sangüínea na pele; c) falta de respiração pulmonar; d) pequena superfície dos pulmões; e) mistura de sangue arterial e venoso nos átrios. 03. (PUCC) Se tomarmos um sapo como protótipo dos vertebrados, podemos afirmar que: a) eles, apresentam, na fase embrionária, sistema nervoso dorsal, porém ganglionar; b) eles apresentam o ânus formado a partir do blastóporo; c) eles não apresentam, em nenhuma fase de sua vida, a notocorda; d) eles não apresentam fendas branquiais; e) n.d.a. 04. No coração dos anfíbios adultos: a) circula apenas sangue venoso; b) circula apenas sangue arterial; c) circulam, separadamente, sangue venoso e arterial; d) misturam-se no ventrículo sangue arterial; e) misturam-se no átrio os sangues arterial e venoso. 05. (MED. MARÍLIA) Referindo-se aos anfíbios, pode-se afirmar que: a) apresentam respiração cutânea; b) são homeotérmicos; c) possuem coração com quatro cavidades; d) não apresentam fase larval; e) todos apresentam quatro patas. 06. Os anfíbios podem apresentar respiração: a) só pulmonar; b) cutânea, traqueal e pulmonar; c) traqueal, branquial e pulmonar; d) cutânea, branquial e pulmonar; e) cutânea, branquial e pulmonar. 07. O sistema excretor dos anfíbios é, na fase adulta: a) pronefros sem bexiga urinária; b) profenos com bexiga urinária; c) mesofrenos com bexiga urinária; d) mesofrenos sem bexiga urinária; e) metanefros com bexiga urinária. 08. (UBERABA) Apresentam uma única vértebra cervical denominada atlas, os(as): a) anfíbios b) répteis c) anfíbios e répteis d) aves e) n.d.a. 09. (FUVEST) Assinale a alternativa que contém um vertebrado em cujo ciclo de vida ocorre um estágio larval: a) tubarão b) sapo c) tartaruga d) galinha e) cachorro 10. (VUNESP) Vertebrados anamniotas, tetrápodos, poiquilotermos, de respiração branquial durante a vida larvária e pulmonar na fase adulta são: a) répteis b) mamíferos c) anfíbios d) aves e) peixes

26 Filo Chordata II
Classe Reptilia.

Prof. Juarez

Prof Juarez

19

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)

Apostila de Biologia – Vol. 3
Esta classe inclui quatro ordens: as tartarugas, cágados e jabotis (Ordem Chelonia), lagartos, cobras, serpentes e anfisbenas, também chamadas de cobras-de-duas-cabeças (Ordem Squamata), crocodilos, jacarés e gaviais (Ordem Crocodilia) e a tuatara da Nova Zelândia (Ordem Rhynchocephalia). • Pele seca e cornificada: o corpo do réptil é coberto por uma pele não mucosa (com poucas glândulas superficiais pois a pele perde a função de órgão respiratório que apresentava nos anfíbios), geralmente com escamas epidérmicas (em filas transversais e longitudinais) ou escudos córneos, o que os torna capazes de viver em meios secos. A pele é composta por duas camadas principais: epiderme e derme. As escamas são produzidas pela epiderme e são compostas por queratina; a queratina, presente também em mamíferos e aves, impermeabiliza a epiderme, a protege contra o atrito e serve como barreira à penetração de microorganismos. Ao contrário das escamas dos peixes, não podem ser removidas individualmente e devem ser substituídas regularmente, pela muda , permitindo o crescimento e eliminando o desgaste. As cobras substituem a pele toda de uma vez só, como se retirassem uma meia, mas os restantes grupos de répteis soltam-na em pedaços. Esqueleto: esqueleto é totalmente ósseo, crânio com um côndilo occipital, limitado ventralmente por um palato, que separa as passagens respiratórias e digestivas. Formado por elementos ósseos, fornece uma sustentação adequada à vida em meio terrestre, ao contrário do dos anfíbios. Com exceção dos crocodilianos, os répteis têm as patas para os lados e não por baixo do corpo, o que os obriga a deslocarem-se rastejando. Em muitos répteis o crescimento ósseo não termina com a maturidade sexual, o que permite a muitos exemplares atingirem tamanho gigantesco. Órgãos dos sentidos: os répteis apresentam órgãos dos sentidos muito mais desenvolvidos que os anfíbios, e alguns apresentam sentidos únicos no reino animal. Os olhos são grandes e apresentam geralmente (lagartos, crocodilos e tartarugas) pálpebras superior, inferior e membrana nictitante, exceto nas cobras onde são cobertos por uma cutícula transparente que é mudada junto com a pele. Muitas vezes apenas têm percepção do movimento, como em algumas cobras ou lagartos escavadores, mas geralmente a visão é muito apurada. • Sistema digestivo: a boca é marginada por dentes tipicamente cónicos e implantados em alvéolos • Sistema circulatório: o coração está incompletamente dividido em 4 câmaras (duas aurículas e um ventrículo parcialmente dividido), exceto crocodilianos onde o septo ventricular é completo. Este fato permite uma maior separação do sangue arterial e venoso. Glóbulos vermelhos biconvexos e nucleados. • Sistema respiratório: a respiração é exclusivamente pulmonar, nunca existem brânquias. Cordas vocais na laringe. Em algumas tartarugas aquáticas pode ocorrer respiração faríngea ou cloacal. • Sistema excretor : os rins são metanéfricos, o que reduz grandemente a perda de água pela urina, fundamental em meio seco. • Controle da temperatura: os répteis não geram calor interno, pelo que têm que controlar cuidadosamente a sua temperatura. Não são capazes de controlar a temperatura de seu corpo por processos internos, portanto precisam de adaptações comportamentais para manter sua temperatura em níveis adequados à atividade (são animais de sangue frio ou pecilotérmicos). • Reprodução: fecundação interna, geralmente com órgãos copuladores (pênis nos crocodilianos ou hemipênis nos lagartos e cobras, permitindo a transferência direta do esperma para o interior do corpo da fêmea). Exercícios 01. (FUVEST) Qual das estruturas abaixo é a melhor explicação para a expansão e domínio dos répteis durante a era mesozóica, incluindo o aparecimento dos dinossauros e sua ampla distribuição em diversos nichos do ambiente terrestre? a) prolongado cuidado com a prole, garantindo proteção contra os predadores naturais; b) aparecimento de ovo com casca, capaz de evitar o dessecamento; c) vantagens sobre os anfíbios na competição pelo alimento; d) extinção dos predadores naturais e conseqüente explosão populacional; e) abundância de alimento nos ambientes aquáticos abandonados pelos anfíbios. 02. (FUVEST) Os vertebrados conquistaram o ambiente terrestre através da formação de um tipo de ovo capaz de se desenvolver fora da água. Esta conquista aparece na primeira vez em: a) mamíferos b) aves c) répteis d) anfíbios e) peixes 03. (PUC) Assinale a afirmação correta em relação aos répteis: a) são os primeiros animais amniotas na escala animal; b) algumas ordens apresentam fecundação externa; c) apresentam sempre o coração incompletamente dividido em 4 câmaras: 2 átrios distintos e 2 parcialmente separados; d)não fazem parte do ecossistema marinho; e) são animais agressivos, mas só entre os ofídios encontramos indivíduos peçonhentos. 04. (POUSO ALEGRE) A cobra-cega, a cobra-de-duascabeças e a cobra-de-vidro pertencem: a) todas aos lacertílios; b) aos anfíbios, lacertílios e lacertílios, respectivamente; c) todas aos ofídios; d) aos lacertílios, anfíbios e anfíbios, respectivamente; e) aos lacertílios, anfíbios e lacertílios, respectivamente. 05. (MED. TAUBATÉ) Por apresentar um sulco anterior nos dentes inoculadores de veneno, que se localizam na região anterior da boca, a coral verdadeira classifica-se como: a) proteroglifodonte b) solenoglifodonte c) opistoglifodonte d) aglifodonte e) n.d.a. 06. (MED. ABC) As cobras áglifas são: a) possuidoras de dentes de veneno sulcados na parte anterior da boca; b) destituídas de dentes de veneno; c) possuidoras de dentes de veneno sulcados na parte posterior da boca; d) possuidoras de dentes de veneno canaliculados na parte anterior da boca;

Prof Juarez

20

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)

Apostila de Biologia – Vol. 3
e) possuidoras de dentes de veneno canaliculados na parte posterior da boca. 07. (PUCC) Quatro indivíduos foram picados por 4 cobras peçonhentas distintas. O primeiro por uma cobra venenosa, não identificada, mas que não era coral; o segundo por uma cobra coral verdadeira; o terceiro por uma cascavel; e o quarto por uma jararaca. O soro que deve ser aplicado em cada caso, respectivamente, é: a) antiofídico - antibotrópico - anticrotálico antielapídico; b) antibotrópico - antielapídico - anticrotálico - antiofídico; c) antiofídico - antielapídico - anticrotálico - antibotrópico; d) antielapídico - antiofídico - anticrotálico - antibotrópico; e) n.d.a. 08. (FATEC) Se você fosse picado por uma serpente peçonhenta, procuraria recursos através de: a) soro, porque contém antígenos específicos; b) vacina, pois adiciona ao organismo substâncias de defesa; c) soro, porque contém anticorpos; d) vacina, para eliminar o veneno; e) soro, porque provoca a formação de anticorpos. 09. (PUC) Dos caracteres abaixo, o que melhor permite determinar um animal como réptil? a) são as escamas; b) são os poros femurais do macho; c) é a ausência de glândulas na pele; d) é a capacidade de autonomia e regeneração; e) é a presença da cauda. 10. Possuem cloaca: a) Osteichthyes, anfíbios, répteis e aves; b) Condrichthyes, anfíbios, répteis e aves; c) Ciclóstomos, Osteichthyes e mamíferos; d) Mamíferos, aves e ciclóstomos; e) Répteis, Osteichthyes e aves, apenas.

Classe Aves. Triploblásticos, de simetria bilateral, celomados, deuterostômios, cordados, vertebrados, craniados, amniotas, alantoidianos, bípedes, homeotérmicos e possuem penas. São os únicos vertebrados que apresentam penas que revestem e isolam o corpo, o que facilita regular a temperatura e auxilia no vôo. São tetrápodas, com o par anterior transformado em asas; o posterior adaptado para empoleirar, andar ou nadar. A capacidade de voar permite às aves ocupar alguns habitats impossíveis para outros animais. Sistema tegumentar: a pele é seca, sem glândulas, com exceção da glândula uropigiana que existe em algumas espécies. Apenas algumas aves possuem, na região caudal, glândulas uropigiais que produzem uma secreção oleosa, usada na lubrificação e impermeabilização das penas e do bico. A sua secreção permite que as penas repilam a água, e considera-se também de grande importância para a formação da vitamina D, a partir da ação dos raios solares sobre o ergosterol por ela segregado. Sistema de sustentação: para que consigam voar facilmente as aves têm que ser leves. O seu corpo é aerodinâmico oferecendo pouca resistência ao ar favorecendo o vôo.Têm músculos fortes. A maioria dos ossos são ocos ou esponjosos e acumulam ar (ossos pneumáticos) fazendo com que as aves sejam leves. Sistema digestivo: é do tipo completo. As aves possuem bico e língua córneos; não há dentes. As aves granívoras (que se alimentam de grãos) apresentam moela e papo, que são pouco desenvolvidos ou mesmo ausentes nas aves carnívoras e frugívoras (aqueles que se alimentam de carnes e frutas). No papo o alimento é amolecido. Daí o alimento vai para o proventrículo (estômago químico), passando a seguir para a moela (estômago mecânico), que é muito musculosa e substitui a falta de dentes nas aves. Após a trituração, o alimento dirige-se para o intestino delgado, onde ocorre a absorção dos produtos úteis, sendo o restante eliminado através da cloaca. A cloaca é uma bolsa onde são lançadas as fezes, a urina e os gametas , portanto constitui o final de vários aparelhos e sistemas . Como glândulas anexas ao sistema digestivo, existe no fígado e o pâncreas. Sistema excretor: os rins são metanefros, com dois uréteres que desembocam na cloaca, pois não possuem bexiga urinária e a sua excreção é rica em ácido úrico (ureotélicos).Sistema respiratório: A respiração é pulmonar. Os pulmões são do tipo parenquimatoso, com vários canais de arejamento, ligados a cinco pares de sacos aéreos, ligados às cavidades dos ossos pneumáticos. Dentro dos pulmões, os condutos aéreos não terminam em vesículas pulmonares, continuando por um sistema capilar contínuo. Sistema circulatório: a circulação é fechada, dupla e completa; o sangue venoso não se mistura com o sangue arterial. As hemácias são nucleadas e ovais. O coração tem 4 cavidades, que são conhecidos como os dois átrios ou aurículas e os dois ventrículos. O arco aórtico, em contraste com o dos mamíferos, é o voltado para o lado direito. Sistema nervoso: o cérebro das aves é mais desenvolvidos que o dos répteis; apresentam sistema nervoso central e periférico com doze pares de nervos cranianos. O encéfalo apresenta cerebelo bem desenvolvido, pois necessitam de muito equilíbrio para o vôo. Reprodução: são animais dióicos, ovíparos, com casca calcária. A reprodução é sexuada, com fecundação interna. A união dos gametas ocorre no oviduto, antes da formação da clara e casca do ovo. Exercícios 01. (LONDRINA) Tanto o tegumento das aves quanto o dos mamíferos contribuem para o seguinte mecanismo homeostático: a) regulação da taxa respiratória; b) regulação da temperatura do corpo; c) regulação do teor de açúcar no sangue; d) regulação do teor de uréia no sangue; e) regulação do teor de água no organismo. 02. (FUND. CARLOS CHAGAS) Em muitos vertebrados, os músculos que agem sobre o cristalino dos olhos são lisos, mas em alguns essa musculatura é estriada e essa característica pode ser considerada uma importante adaptação relacionada aos hábitos alimentares do animal. Para qual dos vertebrados abaixo é mais vantajosa essa característica? a) animais herbívoros; b) animais insetívoros; c) aves de rapina; d) aves granívoras; e) mamíferos. 03. (UNISA) A ausência de bexiga urinária e a eliminação continua de fezes pode ser considerada (em aves) uma adaptação à(ao): a) homeotermia

Prof Juarez

21

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)

Apostila de Biologia – Vol. 3
b) heterotermia c) vida arborícola d) postura de ovos e) vôo 04. Assinale a alternativa que não é correta em relação às aves: a) o órgão do canto é denominado siringe; b) a glândula uropigiana é a única presente na pele, produzindo secreção oleosa; c) o esterno pode ou não ter uma quilha, cuja função é auxiliar no vôo; d) sob as duas pálpebras há uma fina e quase transparente membrana denominada nictitante que protege os olhos durante o vôo; e) as hemácias são anucleadas. 05. (MED. ABC) Quais anexos embrionários das aves têm parte de suas funções exercidas pela placenta, nos embriões de mamíferos? a) alantóide e âmnion; b) saco vitelino e casca; c) alantóide e saco vitelino; d) casca e alantóide; e) âmnion e saco vitelino. 06. (FUVEST) No Egito, muitos artefatos de pedra vendidos como provenientes dos tempos dos faraós são falsificados. O processo de falsificação consiste em esculpir pequenas pedras e misturá-las com a comida oferecida às galinhas. As pedras atravessam todo o tubo digestório da galinha, tendo depois o aspecto de objetos antigos e desgastados pelo uso. Este processo de "envelhecimento mecânico" deve-se à ação: a) do bico b) do papo c) do estômago químico d) da moela e) do intestino 07. (UEMT) A diminuição de peso é um fator importante na evolução das aves. Com ela podem ser relacionadas as seguintes características das aves atuais, exceto: a) ausência de dentes; b) corpo coberto de penas; c) excretos nitrogenados insolúveis; d) ausência de bexiga urinária; e) presença de sacos aéreos. 08. (UBERABA) Qual das alternativas abaixo apresenta característica que não é própria das aves? a) após a eclosão, os pais continuam a cuidar da prole; b) movimentos e reflexos rápidos; c) possuem coração formado por quatro câmaras separadas; d) desenvolvimento da visão; e) fecundação interna e desenvolvimento interno. 09. (FEI) A moela encontrada nas aves está relacionada à(ao): a) armazenamento de alimento; b) armazenamento de excretas; c) trituração dos alimentos; d) digestão das proteínas; e) absorção dos açúcares simples. 10. (UBERABA) A estrela-do-mar, o jacaré, o peixe e o pato podem ser reunidos em um grupo porque apresentam em comum a seguinte característica: a) a boca é originada do blastóporo; b) são pseudocelomados; c) são diblásticos; d) são deuterostômios; e) são amniotas.

Classe Mammalia Os mamíferos formam o grupo mais importante dos vertebrados e ocupam o lugar mais elevado da escala de evolução zoológica. A classe dos mamíferos é também a mais conhecida pois inclui o homem e possui 4600 espécies diferentes. Normalmente, os mamíferos utilizam quatro membros para se deslocarem, têm o corpo coberto de pêlos, que mudam periodicamente, uma epiderme queratinizada que protege contra o atrito, impermeabiliza e é uma barreira contra microorganismos, e a temperatura corporal é constante (homeotermos). Por ser o grupo mais complexo, onde o homem está presente, a característica que marca este grupo é a presença de glândulas mamárias para a alimentação de seus filhotes, possuindo outras glândulas tais como: sebáceas (produção de gordura para lubrificar), sudoríparas (produzem suor para manter a temperatura do corpo constante), odoríferas (produzem cheiro para afugentar os inimigos). Todos os mamíferos, sem exceção, possuem pêlos (as baleias, que não tem pêlos quando adultas, nascem com eles; as escamas do pangolim são pêlos modificados, etc.). O esqueleto se caracteriza por ter a coluna vertebral dividida em várias partes diferenciadas: região caudal, que pode terminar numa cauda, regiões lombar, dorsal e cervical. O nariz pode ser proeminente. No nariz está alojado o sentido do olfato que se encontra muito desenvolvido em algumas espécies de mamíferos. Possuem quatro extremidades, típicamente terminadas em cinco dedos providos de unhas córneas, garras ou cascos (ainda que ,em alguns casos, as extremidades podem estar mais ou menos atrofiadas como observamos em Cetáceos, baleias e golfinhos, ou em Sirenídeos). Freqüentemente o número de dedos é menor que cinco. Apresentam adaptações para andar, correr, trepar, voar, nadar ou escavar. Os membros, muito modificados nos cetáceos (os braços se tornam nadadeiras), se localizam quase sempre, nos mamíferos terrestres, na face ventral do corpo. Isto permite ao animal andar ou correr. Os membros podem ser terminados em quatro pés (quadrúpedes), dois pés e duas mãos (no homem) ou quatro mãos (nos macacos). Nos ungulados (búfalos), as unhas ficam em contato com o chão e se transformam em cascos. Em geral podemos dizer que temos nos mamíferos terrestres três formas de extremidades para caminhar: Seu aparelho respiratório é formado pelos seguintes órgãos: vias aéreas, as narinas, a faringe, a laringe, a traquéia, os brônquios e por último os pulmões. Por isso apresentam respiração pulmonar. Os pulmões apoiam-se no músculo diafragma que auxilia nos movimentos respiratórios (inspiração, que é a entrada de ar, com a cavidade toráxica ampliada, e expiração, com a contração da cavidade toráxica, que é a saída do ar rico em gás carbônico). O diafragma separa o tórax do abdome. O aparelho circulatório faz o sangue circular pelo corpo com ajuda dos vasos sangüíneos e do coração.O coração é igual ao das aves e crocodilianos, formados por duas aurículas e dois ventrículos, onde do lado direito circula o sangue venenoso e do lado esquerdo o sangue arterial . transformação e o aproveitamento dos alimentos, os mamíferos apresentam aparelho digestivo formado por: boca, faringe, esôfago, estômago, intestino delgado e intestino grosso e ânus. Na boca têm os dentes , diferentes segundo sua utilização, apresentam dentes incisivos para cortar, caninos para desgarrar e

Prof Juarez

22

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)

Apostila de Biologia – Vol. 3
premolares e molares para triturar. Não há cloaca , como nas aves , nos placentários .O tubo digestivo é muito variado segundo se trate de carnívoro e omnívoros que o podem apresentar mais curto e simples que o dos herbívoros . O aparelho excretor tem por finalidade a eliminação dos resíduos líquidos do organismo. Esse aparelho é formado por dois rins (que produzem a urina), dois bacinetes, dois ureteres, uma bexiga que irá armazenar temporariamente a urina, que em seguida será eliminada pela uretra. O principal resíduo nitrogenado é a uréia. Nos Répteis, Aves e Mamíferos os rins são chamados Metanefros, que são rins com muitos glomérulos situados na parte posterior do corpo. Os mamíferos dispõem de cinco órgãos dos sentido: tato, olfato, paladar, audição e visão. Eles são utilizados para caçar, perceber a presença do inimigo, procurar alimentos, encontrar a fêmea para o acasalamento, proteção, etc . Alguns órgãos dos sentidos são mais apurados em certos animais do que em outros. Olfato bem desenvolvido - no cão, no leão, no elefante, etc., boa visão tem o lince, ótima audição tem o morcego, olfato o gato, tem através de suas vibrissas. O sistema nervoso é bem desenvolvido , com cérebro e cerebelo grandes e aperfeiçoados. Eles possuem o maior cérebro entre os vertebrados, sendo particularmente bem desenvolvida a camada superficial, o córtex, responsável pela inteligência e memória. Isto dá aos mamíferos uma capacidade maior de aprendizagem que a dos outros vertebrados. Tal capacidade se reflete em variados e complexos padrões de comportamento, como a corte, a defesa de território, a vida em sociedade e a procura de alimento. Graças a eles, fica garantida a sobrevivência .Os hemisférios cerebrais, que são planos nos mamíferos inferiores, cresceram tanto nos superiores que apresentam pregas para entrar no crânio. (chamam-se circunvoluções). O aparelho reprodutor dos mamíferos é formado das seguintes partes: o feminino é constituído por dois ovários que produzem óvulos, dois ovidutos, um útero, corpo do útero, vagina e abertura urogenital com a presença do clitóris. O reprodutor masculino é assim formado: dentro do escroto estão os testículos que produzem espermatozóides que serão armazenados nos epidídimos, duto deferente, canal inguinal, as glândulas próstata e Cowper fornecem secreção para que o espermatozóide possa nadar e sair pela uretra no meio do órgão copulador, que é o pênis. A reprodução sempre é precedida de acasalamento verdadeiro. Os mamíferos são vivíparos (os filhotes se desenvolvem dentro do organismo da mãe), exceção feita aos Monotremados. Os monotremados, como o ornitorrinco e o equidna, são ovíparos. Nos marsupiais (canguru, koala), que possuem uma placenta vestigial e o desenvolvimento embrionário subdividido, inicialmente no útero e depois no marsúpio, dobra da epiderme do abdome onde se alojam as glândulas mamárias, a fêmea dá à luz um filhote embrionário que termina seu desenvolvimento na bolsa ventral materna; nestes mamíferos com placenta rudimentar, a bolsa marsupial substitui a placenta. Taxonomia ou Sistemática: Os mamíferos são agrupados de acordo com suas semelhanças e separados conforme suas diferenças. Com base nesses procedimentos, os cientistas procuraram dividir os mamíferos em subclasses e várias ordens, entre as quais se destacam: Subclasse Prototheria, ordem dos Monotremados. Um único orifício para os sistemas digestivo, reprodutor e excretor, a cloaca. Sobrevivem hoje 2 familias e 3 espécies; são os mamíferos mais primitivos que existem, pois botam ovos, apresentam bico e patas semelhantes aos patos e os membros anteriores transformados em nadadeiras. O ornitorrinco e equidna. Subclasse Theria: inclui os demais mamíferos. Subclasse Theria, infraclasse Metatheria, ordem dos Marsupiais: são mamíferos que apresentam no ventre (em sua barriga) uma bolsa chamada marsúpio, onde estão as glândulas mamárias. d) o rato Exercícios e) o cação 01. (UnB) Qual das alternativas que seguem apresenta animais com fecundação interna? a) gafanhotos e mamíferos b) sapos e gafanhotos c) baratas e rãs d) peixes e sapos e) mamíferos e salamandras 02. (ENG. ITAJUBÁ) Qual é a afirmação incorreta? a) Existem marsupiais na fauna brasileira. b) O ornitorrinco é o único mamífero ovíparo. c) Há peixes que respiram pela bexiga natatória. d) Nos peixes, o pâncreas não é um órgão bem definido. e) No anfioxo, as trocas gasosas processam-se principalmente nas fendas branquiais. 03. (FAAP) Dos animais abaixo, os únicos que apresentam respiração pulmonar são: a) minhoca, sapo e peixe; b) golfinho, barata e cobra; c) peixe-boi, jacaré e pato; d) baleia, aranha e peixe; e) tartaruga, jacaré e tubarão. 04. (FATEC) Comparando-se evolutivamente, o animal mais próximo do homem é: a) o lagarto b) o pingüim c) o sapo 05. (MED. CATANDUVA) Associe: ( ) preguiça 1. xenarto ( ) elefante-marinho 2. roedor ( ) paca 3. sirênio ( ) peixe-boi 4. marsupial ( ) gambá 5. carnívoro a) 2, 3, 4, 5, 1 b) 4, 2, 3, 5, 1 c) 1, 5, 2, 3, 4 d) 3, 5, 2, 1, 4 e) 1, 5, 2, 3, 4 06. (MED. ABC) A seguinte afirmação: "O aumento da superfície respiratória dos pulmões acompanhou a evolução dos vertebrados com respiração aérea" está: a) correta, pois os anfíbios apresentam os pulmões mais complexos dentre os vertebrados; b) errada, pois os répteis menos evoluídos que os mamíferos possuem pulmões mais desenvolvidos; c) correta, pois os vertebrados mais evoluídos, como as aves e os mamíferos, apresentam pulmões mais desenvolvidos; d) errada, pois os anfíbios respiram tão bem quanto os mamíferos; e) correta, pois os répteis são os vertebrados mais evoluídos.

Prof Juarez

23

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)

Apostila de Biologia – Vol. 3
07. (FUND. CARLOS CHAGAS) Tegumento com glândulas sudoríparas e sebáceas pode ser encontrado: a) em todos os vertebrados; b) em todos os vertebrados terrestres; c) somente nos mamíferos e nas aves; d) somente nas aves; e) somente nos mamíferos. 08. (MED. ITAJUBÁ) O ornitorrinco fêmea: a) tem fecundação interna; b) é ovovivíparo; c) tem placenta; d) tem marsúpio; e) tem ovo alecítico. 10. (UFMG) O coração está completamente dividido em dois ventrículos e dois átrios: a) apenas nas aves e nos mamíferos; b) só nos mamíferos; c) em anfíbios, répteis, aves e mamíferos; d) em anfíbios e répteis; e) em répteis crocodilianos, aves e mamíferos. 09. (UNISA) De grande importância para répteis, aves e mamíferos libertarem-se do ambiente aquático, na sua reprodução, é: a) a heterotermia e a homeotermia; b) o aparecimento de âmnion e alantóide; c) a ocorrência de uma casca protetora no ovo; d) o fato de eles serem amniotas; e) a existência de quatro extremidades.

___________________________________________________________________________________________________

27 Exercícios Complementares
1 – UEPG - PR - 2007/1 Analise as espécies: I - Homo erectus II - Homo sapiens III - Homo sapiens neanderthalensis Podemos dizer que os indivíduos acima pertencem: 01) Ao mesmo gênero e família, e todos estão escritos corretamente de acordo com as regras de nomenclatura científica. 02) À mesma classe e ordem, e todos estão escritos corretamente. 04) Ao mesmo reino, e todos estão escritos corretamente. 08) Ao mesmo filo, e o último deles contém gênero, espécie e subespécie de acordo com a nomenclatura trinominal. 16) À mesma espécie e filo, e nem todos estão escritos de forma correta. 2. FATECS - 1º Semestre 2007 As planárias são vermes acelomados, pequenos e achatados dorso-ventralmente; apresentam um tubo digestório com inúmeras ramificações. O tamanho e a forma das planárias estão diretamente relacionados a) à capacidade regenerativa de seu mesênquima. b) ao sistema nervoso ganglionar ventral. c) à presença de células flama. d) aos ocelos acima dos gânglios cerebróides. e) à ausência de um sistema circulatório. 3 – UEPG - PR - 2007/1 A respeito da respiração branquial, assinale o que for correto. 01) A maioria dos animais aquáticos está adaptada a retirar o oxigênio dissolvido na água. Para isso, possuem brânquias, estruturas constituídas por finos filamentos recobertos por uma epiderme delicada que apresenta extensa rede de vasos capilares. 02) A difusão gasosa acontece diretamente por meio da brânquia, entre a água e o sangue e vice-versa. 04) São exemplos de animais que respiram por brânquias: sapo na fase larval (girino), atum, estrela-do-mar, moluscos bivalves e larvas de insetos. 08) Quando submersos, os animais aquáticos utilizam para sua respiração o oxigênio resultante do desdobramento de moléculas de água e oxigênio resultante da fotossíntese das plantas aquáticas. 16) As brânquias são reservatórios de ar que permitem aos animais manter, durante o período em que estão submersos, reservas do oxigênio obtido na atmosfera.

Prof. Juarez ( ) Cefalotórax e abdome; 4 pares de pernas; 1 par debquelíceras; 1 par de pedipalpos ( ) Cabeça e tronco; 2 pares de pernas por segmento dobtronco; 1 par de antenas curtas; 1 par de mandíbulas ( ) Cabeça e tronco; 1 par de pernas por segmento do tronco; 1 par de antenas longas; 1 par de mandíbulas ( ) Cabeça, tórax e abdome ou cefalotórax e abdome; vários pares de pernas; 2 pares de antenas; 1 par de mandíbulas ( ) Cabeça, tórax, abdome; 3 pares de pernas; 1 par de antenas e 1 par de mandíbulas Assinale a alternativa que apresenta a correta seqüência,de cima para baixo. a) 5 – 4 – 3 – 2 – 1 b) 4 – 1 – 2 – 5 – 3 c) 5 – 3 – 2 – 4 – 1 d) 3 – 2 – 4 – 1 – 5 e) 4 – 3 – 5 – 2 – 1 5. UFAM - Prova 2 - PSM 2007 Preencha os espaços em branco. Nos insetos holometábolos o indivíduo que eclode do ovo é _____. Esta passa por sucessivas mudas, até se imobilizar, transformando-se em ____ ou ______. Nesta fase os tecidos originados são destruídos e formam-se novos tecidos, característicos do adulto. Esse processo é denominado _________________________. Assinale a seqüência correta: a) crisalia, pupa, larva, metamorfose completa. b) crisalia, pupa, larva, metamorfose incompleta. c) pupa, larva, crisalia, metamorfose completa. d) larva, pupa, crisalia, metamorfose completa. e) larva, pupa, crisalia, metamorfose incompleta. 6. Unioeste - PR - 2007_2 Analise as seguintes afirmativas: I. As aves apresentam um coração com quatro cavidades. II. As larvas de anfíbios, em desenvolvimento inicial, dependem dos pulmões e do tegumento para trocas gasosas. III. Os peixes possuem uma circulação simples e completa. IV. Incisivos, caninos, pré-molares e molares são tipos de dentes exclusivos dos mamíferos. V. A glândula supra-renal produz o hormônio ocitocina. Assinale a alternativa que corresponda somente a afirmativas corretas. (A) I, II, III (B) I, III e IV (C) II, III e V (D) I, IV e V (E) II, IV e V 7 UEM - PR - 19/12/2006 Os sistemas de um organismo funcionam em conjunto de modo a manter suas condições internas e propiciar a sua sobrevivência. Com relação a aspectos funcionais de alguns animais, assinale a alternativa incorreta. A) A digestão intracelular das esponjas é coordenada pelo sistema nervoso. B) O nematocisto do cnidoblasto contém líquido tóxico.

4. UDESC 2007/1 Quanto ao filo Arthropoda, relacione a primeira coluna com a segunda coluna. ( 1 ) Classe Insecta ( 2 ) Classe Chilopoda ( 3 ) Classe Diplopoda ( 4 ) Classe Crustacea ( 5 ) Classe Arachnida

Prof Juarez

24

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)

Apostila de Biologia – Vol. 3
C) A epiderme é responsável pela secreção do novo exoesqueleto durante o processo da muda ou ecdise dos artrópodes. D) Nos moluscos, o pé é uma estrutura musculosa capaz de deslizar, nadar, capturar, cavar ou fixar. E) As substâncias nitrogenadas recolhidas pelos metanefrídeos são eliminadas para o exterior do corpo dos anelídeos pelos nefridióporos. 8 UE Ponta Grossa - PR - 2007/2 Sobre a anatomia das aves, assinale o que for correto. 01) As penas têm origem a partir da mesoderme, sendo revestidas por uma epiderme de constituição córnea. 02) Ácido úrico compreende o tipo de excreção nitrogenada desses animais que não possuem bexiga urinária. 04) As aves possuem o músculo diafragma que auxilia na sua respiração, puxando os pulmões para baixo durante a sua contração, favorecendo a entrada do ar. 08) Os ossos maiores com cavidades pneumáticas relacionadas ao sistema respiratório com sacos aéreos constituem importantes adaptações para o vôo. 16) A pele é, caracteristicamente, seca e aglandular, com exceção da glândula uropigiana, que impermeabiliza as penas. 09 ATECS 2007/1 Analise a informação: Os ovos eclodem com liberação de miracídios, os quais penetram em gastrópodes, dos quais saem as cercárias, que, por sua vez, penetram ativamente através da pele na corrente sangüínea para provocar uma doença abdominal. Essa informação diz respeito à a) necatoriose. b) maleita. c) tripanossomose americana. d) leishmaniose visceral. e) esquistossomose. 10 UFRGS 2007 Os verdadeiros órgãos excretores são observados apenas nos filos animais que apresentam simetria bilateral. A primeira coluna, abaixo, apresenta cinco diferentes tipos de órgãos excretores; a segunda, quatro exemplos de animais invertebrados. Associe adequadamente a primeira coluna à segunda. 1 - nefrídio 2 - túbulos de Malpighi 3 - glândulas antenais 4 - superfície do corpo 5 - células-flama ( ) gafanhoto ( ) sanguessuga ( ) planária ( ) caranguejo A seqüência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é: (A) 2 - 1 - 5 - 3. (B) 1 - 2 - 3 - 4. (C) 5 - 3 - 1 - 4. (D) 3 - 4 - 2 - 1. (E) 4 - 5 - 2 - 1. 11 UFRGS 2007 O filo Mollusca é o segundo filo com maior diversidade de espécies, possuindo representantes nos ambientes marinho, de água doce e terrestre. Considere as afirmações abaixo, relacionadas às características apresentadas por esse filo. I - O corpo compreende três regiões distintas: região cefálica, massa visceral e pé. II - O sistema nervoso é centralizado e do tipo ganglionar. III - A reprodução é sexuada e se dá mediante fecundação externa ou interna. Quais estão corretas? (A) Apenas I. (B) Apenas II. (C) Apenas 1 e III. (D) Apenas II e III. (E) I, II e III. 12 UFRGS 2007 Em peixes ósseos, o órgão responsável pela manutenção do equilíbrio hidrostático é: (A) o fígado. (B) o estômago. (C) a bexiga natatória. (D) o esqueleto. (E) a nadadeira caudal. 13 UFTM 2007 - Conhecimentos Gerais Uma rede de lanchonetes distribuiu aos seus fregueses um brinde composto por envelopes dentro dos quais havia vários cartões, cada um deles ilustrado com a figura de um animal e uma breve descrição das características do animal em questão. Os cartões deveriam ser usados para um jogo de perguntas e respostas. A cada compra de sanduíche, o freguês poderia ganhar o envelope referente às aves, aos mamíferos, aos insetos, etc. Na figura estão reproduzidos alguns dos cartões do envelope Insetos.

(2004 McDonald´s Corporation) Considerando-se os cartões reproduzidos, pode-se dizer que a denominação insetos, atribuída a esse envelope, está (A) errada, pois nem todos esses organismos pertencem à classe Insecta. (B) errada, pois nem todos esses organismos pertencem ao filo Arthropoda. (C) correta, pois todos esses organismos são artrópodes da classe Insecta. (D) correta, pois todos esses organismos são insetos, embora nem todos sejam artrópodes. (E) correta, pois todos esses organismos pertencem ao mesmo filo, à mesma classe e à ordem Insecta. 14 UF São Carlos 2007 Um biólogo encontra uma nova espécie animal de aspecto vermiforme. A princípio, fica em dúvida se este é um representante do Filo Annelida ou Nematoda. Para decidir entre as duas opções, você recomendaria que ele examinasse a presença de (A) simetria bilateral. (B) segmentação corporal. (C) sistema circulatório aberto. (D) sistema digestivo completo. (E) sistema nervoso difuso. 15 UFJF 2007 Em uma aula de ciências, os alunos buscaram informações em jornais e revistas sobre a importância de espécies animais para o homem. Ao final da aula, entregaram um exercício no qual classificaram como corretas ou incorretas as informações encontradas. Algumas dessas informações são apresentadas abaixo. I. Cnidários possuem células especializadas, os cnidoblastos, capazes de causar queimaduras e irritações dolorosas na pele de pessoas que os tocam. II. Algumas espécies de moluscos gastrópodes podem formar pérola a partir de algas raspadas pela rádula (dentes raspadores). III. Protozoários flagelados causam a inflamação dos ossos das pernas, tornando-as deformadas e provocando uma doença conhecida como elefantíase. IV. Devido ao seu hábito alimentar, as sanguessugas foram muito utilizadas no passado na prática de sangrias, em pacientes com pressão alta. Assinale a opção que apresenta somente afirmativas CORRETAS. a) I e II b) I, II e III c) I e IV d) II e IV e) III e IV 16 UFJF 2007 Os vertebrados aquáticos podem ser divididos em três grupos, que apresentam particularidades biológicas. As informações abaixo referem-se a características de cada um desses grupos. I. Esqueleto ósseo; brânquias protegidas por opérculos; fecundação geralmente externa e desenvolvimento com fase larvar. II. Corpo alongado, cilíndrico, desprovido de escamas; pele recoberta por muco; boca que funciona como uma ventosa. III. Esqueleto cartilaginoso; presença de espiráculos; fecundação interna e desenvolvimento sem fase larvar.

Prof Juarez

25

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)

Apostila de Biologia – Vol. 3
Escolha a alternativa que apresenta exemplos de animais com as características das afirmativas I, II e III, RESPECTIVAMENTE. a) Tubarão, Bagre e Lampréia. b) Sardinha, Raia e Lampréia. c) Atum, Lambari e Raia. d) Raia, Lampréia e Lambari. e) Bacalhau, Lampréia e Tubarão. 17 UFPE 2007-2. O filo Arthropoda representa mais de um milhão de espécies com grande número de indivíduos e enorme diversidade de habitats. Em relação a esse filo, analise o que é afirmado nas alternativas abaixo. 0-0) Uma das principais características desse filo é a musculatura bem desenvolvida, que fica interna ao exoesqueleto. 1-1) Apresenta um crescimento descontínuo relacionado com a troca do exoesqueleto. O anima! cresce no período pós-muda antes da consolidação do novo exoesqueleto. 2-2} Apresenta um coração tubular dorsal, que bombeia o sangue ou a hemolinfa para as artérias e, por isso, seu sistema circulatório é fechado. 3-3) O sistema sensoriai dos artrópodos é muito desenvolvido, sendo que, nos cefalópodos, podemos encontrar olhos bem desenvolvidos semelhantes aos dos vertebrados. 4-4) O sistema respiratório desses animais é traqueal ou cutâneo, adaptado à respiração aérea. 18 FPE 2007-2. Cada organismo mostrado a seguir corresponde a mecanismos diferentes de excreção dos produtos tóxicos resultantes da atividade celular. Analise as afirmações que, a esse propósito, são feitas em seguida. funções. (008) O filo engloba organismos que vivem em ambiente terrestre e aquático. Alguns representantes produzem veneno que é utilizado para imobilizar a presa. (016) A reprodução dos aracnídeos é sexuada com fecundação somente externa; o desenvolvimento pode ser direto ou indireto com metamorfose ou não. No desenvolvimento indireto, os ovos desenvolvem-se em formas jovens semelhantes aos pais. (032) O sistema nervoso dos quelicerados consiste de um anel nervoso situado na parte anterior do corpo do qual partem nervos radiais que se ramificam e atingem todo o corpo. Os quelicerados não possuem sistema sensorial. 20 FMS 2007. Conhecimentos Gerais. Considere as seguintes características: I. homeotérmico, tetrápode, fecundação interna, pele rica em queratina e com glândulas sebáceas e sudoríparas. II. pecilotérmico, tetrápode, fecundação externa, pele úmida e intensamente vascularizada. III. pecilotérmico, tetrápode, fecundação interna, pele seca e rica em queratina com camada córnea desenvolvida. IV. homeotérmico, tetrápode, fecundação interna, pele seca e sem pêlos. V. pecilotérmico, sem pernas, fecundação interna, corpo coberto por escamas placóides de origem epidérmica. Assinale a alternativa cuja associação entre as características acima citadas e a classe de organismos está correta. (A) I – Aves, II - Chondrichthyes, III – Reptilia, IV – Mammalia e V – Amphibia. (B) I – Amphibia, II - Reptilia, III – Aves, IV – Mammalia e V – Osteichthyes. (C) I – Mammalia, II - Amphibia, III – Reptilia, IV – Aves e V – Chondrichthyes. (D) I – Reptilia, II - Osteichthyes, III – Mammalia, IV – Aves e V – Amphibia. (E) I – Mammalia, II - Reptilia, III – Chondrichtyes, IV – Amphibia e V – Aves. 21(PUC MG - Vestibular 2007/1 - Prova de Biologia II) O esquema apresenta a filogenia de representantes do reino animal. Nele, os oito animais representados pertencem a filos distintos, tendo sido separados em quatro grupos. Com relação ao esquema, é correto afirmar, EXCETO:a) Todos os representantes do grupo III são celomados, mas apenas dois deles são segmentados. b) O animal do grupo II possui sistema nervoso ganglionar e órgãos do sentido, mas não apresenta sistema circulatório. c) Os animais do grupo I apresentam tubo digestório incompleto sendo protostômios e diblásticos. d) Nos representantes do grupo IV, o blastóporo dá origem ao ânus, mas apenas um deles possui notocorda em pelo menos uma fase da vida. 22 Analise as espécies: I - Homo erectus II - Homo sapiens III - Homo sapiens neanderthalensis Podemos dizer que os indivíduos acima pertencem: 01) Ao mesmo gênero e família, e todos estão escritos corretamente de acordo com as regras de nomenclatura científica. 02) À mesma classe e ordem, e todos estão escritos corretamente. 04) Ao mesmo reino, e todos estão escritos corretamente. 08) Ao mesmo filo, e o último deles contém gênero, espécie e subespécie de acordo com a nomenclatura trinominal. 16) À mesma espécie e filo, e nem todos estão escritos de forma correta.

0-0) O mecanismo de excreção no organismo 1 se dá diretamente por livre difusão das substâncias nitrogenadas pela membrana plasmática 1-1) A excreção no organismo 2 é realizada pelos protonefrídios, que terminam em uma célula-flama, as quais, pelo batimento dos cílios, impulsionam a exceção pelos poros excretores. 2-2) A excreção do organismo 3 é realizada pelos metanefrídios, abertos para a cavidade celômica, de onde remove a amônia; uma porção enovelada retira as excreções diretamente do sangue. 3-3) O organismo 4 é amoniotélico porque excreta amônia que pode ser acumulada temporariamente no corpo, o que evita a perda excessiva de água. 4-4) O organismo 5 apresenta glândulas antenais, que removem excreções da hemolinfa, as quais são eliminadas por um poro excretor localizado na base da antena. 19 MS 2007-2. “Os ácaros formam um verdadeiro batalhão. Para você ter uma idéia, um único grama de poeira pode abrigar mais de mil desses microscópicos organismos. São eles os responsáveis por oito em cada dez casos de problemas respiratórios que atingem cerca de 30% dos brasileiros” (Moço, A., Artigo: Ácaro sai do armário. In: Revista Saúde é Vital. 2006, junho, página 55). O texto acima se refere a um organismo pertencente ao filo Chelicerata. Sobre esse filo, é correto afirmar: (001) O corpo dos organismos pertencentes a este filo é revestido externamente por um exoesqueleto que se constitui de proteínas e de um polissacarídeo, a quitina. Apresenta sistema digestivo incompleto com digestão intracelular e a excreção ocorre através de estruturas especiais denominadas glândulas verdes. (002) Os ácaros, juntamente com as aranhas e os escorpiões, são representantes da classe Arachnida que pertence ao filo Chelicerata. Os aracnídeos não têm antenas e o corpo geralmente é dividido em cefalotórax e abdome. (004) Os quelicerados apresentam o primeiro par de apêndices (quelíceras) com a função de capturar o alimento. O segundo par de apêndices é denominado pedipalpos e executa diversas

23 Os lipídios constituem um dos grupos formados pelas principais substâncias orgânicas que compõem a matéria viva. Dentre as suas várias funções destacam-se a energética e a estrutural. Com base nestas informações, analise as alternativas abaixo e assinale o que for correto. 01) São formados pela reação entre ácido graxo (longa cadeia de átomos de carbono ligados a átomos de hidrogênio apresentando um grupamento ácido carboxílico na extremidade terminal) e álcool (uma ou mais hidroxilas ligadas a átomos de carbono saturados). 02) Um dos álcoois mais comumente encontrados na formação dos lipídios é o glicerol.

Prof Juarez

26

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)

Apostila de Biologia – Vol. 3
04) Na formação de um lipídio, álcool e ácido graxo estabelecem uma ligação na qual uma hidroxila do primeiro reage com o grupo ácido carboxílico do segundo, liberando uma molécula de água. Esse processo é conhecido como reação de esterificação. 08) Na reação de esterificação, se o álcool for o glicerol, o produto será um glicerídeo (óleo ou gordura). Caso se trate de um outro álcool de cadeia aberta, o lipídio formado será um cerídeo (cera). Álcoois de cadeia fechada caracterizam os lipídios classificados como esteróides ou esterídeos. 16) Ao serem degradados, os lipídios liberam grandes quantidades de energia. Cada grama fornece o dobro da energia que a mesma quantidade de glicídio.

24 Encontram-se listadas abaixo, algumas propriedades características ou funções dos elementos constituintes do sangue humano. Analise-as e assinale o que for correto. 01) Os linfócitos são elementos figurados do sangue, envolvidos com o processo de coagulação sangüínea. 02) As hemácias são células sangüíneas ricas em hemoglobina que transportam oxigênio. 04) Os leucócitos possuem a capacidade de atravessar intactos a parede dos capilares para atingir uma região infectada do organismo. 08) Os leucócitos são células relacionadas com a defesa do organismo, mais pela produção de anticorpos do que pela fagocitose. 16) A hemoglobina é uma proteína capaz de combinar-se com o oxigênio e transportá-lo a todas as células do corpo humano.

25 A respeito da respiração branquial, assinale o que for correto. 01) A maioria dos animais aquáticos está adaptada a retirar o oxigênio dissolvido na água. Para isso, possuem brânquias, estruturas constituídas por finos filamentos recobertos por uma epiderme delicada que apresenta extensa rede de vasos capilares. 02) A difusão gasosa acontece diretamente por meio da brânquia, entre a água e o sangue e vice-versa. 04) São exemplos de animais que respiram por brânquias: sapo na fase larval (girino), atum, estrela-do-mar, moluscos bivalves e larvas de insetos. 08) Quando submersos, os animais aquáticos utilizam para sua respiração o oxigênio resultante do desdobramento de moléculas de água e oxigênio resultante da fotossíntese das plantas aquáticas. 16) As brânquias são reservatórios de ar que permitem aos animais manter, durante o período em que estão submersos, reservas do oxigênio obtido na atmosfera.

26 Durante o movimento fotoativo de abertura dos estômatos, observa-se nas células-guarda: 01) Aumento da taxa de fotossíntese. 02) Diminuição do turgor celular. 04) Variação do pH. 08) Transformação de amido em glicose. 16) Aumento do consumo de gás carbônico pelos cloroplastos.

27 Observe as afirmações com relação ao pinheiro-do-paraná e assinale o que for correto. 01) Pertencem ao grupo das gimnospermas, plantas que produzem sementes nuas. 02) O fruto, conhecido como pinhão, é comestível 04) A raiz é do tipo fasciculada. 08) As flores encontram-se reunidas em inflorescências compactas. 16) O caule é um tronco.

Prof Juarez

27

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://www.novapdf.com)