P. 1
USO DO RPG PEDAGÓGICO PARA O ENSINO DE FÍSICA. (Ricardo Ribeiro do Amaral) - 2008

USO DO RPG PEDAGÓGICO PARA O ENSINO DE FÍSICA. (Ricardo Ribeiro do Amaral) - 2008

|Views: 1,514|Likes:

More info:

Categories:Types, Research
Published by: SylviaRodriguesAlmeida on May 28, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/24/2013

pdf

text

original

O último conceito matemático a ser considerado, neste trabalho, está relacionado ao
sistema métrico de medidas, associado ao uso de escalas geográficas. A aplicação
desses conceitos se deu através de uma situação-problema que envolvia Matemática,
Física e Geografia. Esse desafio aconteceu no sexto encontro, mas o ponto inicial que
dava indícios sobre o problema que enfrentariam ocorreu no encontro anterior, quando
Afonso Gonçalves lhes ensinou o caminho até as terras, pelo mar.

As terras têm 3 milhas de comprimento, ao longo das margens dum rio de foz
larga, e 4 milhas de largura, à margem direita desse rio. Seguindo de barco,
da Vila de Santa Cruz até a foz do Rio Igara-Açu, e de lá, seguindo para o sul
até a foz desse outro rio, onde deverão entrar, são 62 minutos de viagem,
estimando sua velocidade em cerca de 10m/s. Nessa foz, existem ilhas. Vocês
devem navegar pela direita das ilhas e entrar no primeiro rio, após elas, à
direita. Da foz, mais especificamente dos arrecifes que lá possui, até as terras
serão mais 50 minutos, subindo o rio de barco. Nesse caso, de acordo com a
última excursão ao rio, no verão passado, a correnteza do rio tinha uma
velocidade de 1m/s, a qual devem abater da velocidade do barco, ao entrar
em sua foz. Não é difícil encontrar as terras, pois, findo o tempo de viagem,
logo se verá uma grande rocha branca, da altura de três homens, no alto de
um barranco, na margem esquerda do rio, após isso, há uma curva à esquerda.
Suas terras têm início logo após essa curva, na margem direita (Apêndice D,
p. 08).

O problema inicial seria apenas seguir esses dados e chegariam, sãos e salvos, em suas
novas terras. No entanto, logo descobriram que não havia nenhum barco disponível na
vila, nem previsão de quando haveria algum. Desse modo, foram informados sobre o

100

Padre Manuel, pároco da vila e administrador da Igreja dos santos Cosme e Damião. O
Padre era conhecedor da região e talvez pudesse ajudá-los.

No sexto encontro, então, com as presenças de A2, A3, A6, A7 e A9, seus personagens
entraram na Igreja e conheceram o Padre, que se dispôs a colaborar no que fosse
possível e presenteou-lhes com um velho mapa da região (figura 6). O mapa assinalava
a vila onde estavam, o rio pelo qual chegaram ali, algumas aldeias indígenas
conhecidas, e os principais rios dos arredores, além da escala do mapa, no canto inferior
direito.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->