P. 1
Apostila nº 6 PROFAE - Saúde Coletiva e Programas Básicos de Atenção a Saúde

Apostila nº 6 PROFAE - Saúde Coletiva e Programas Básicos de Atenção a Saúde

|Views: 1,812|Likes:
Published by Flavia Bandeira

More info:

Published by: Flavia Bandeira on Jun 16, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/15/2013

pdf

text

original

No nível da atenção básica, a assistência aos idosos é
operacionalizada tanto nos programas de atenção básica ampliada como
na própria unidade básica de saúde, onde é realizada consulta médica e
de enfermagem em geriatria, executada por médico ou enfermeiro ca-
pacitados adequadamente, buscando-se atender integralmente às ne-
cessidades expostas pelos idosos, sua família ou ambos, estando os ido-
sos dependentes ou não36

.

Nas ações desenvolvidas pelas equipes dos programas de aten-
ção básica ampliada, é importante buscar a avaliação das condutas te-
rapêuticas prescritas para melhorar as condições de saúde dos idosos
adoecidos ou dependentes de cuidadores, estimulando-se o autocuidado,
sempre que possível.

Nesse contexto, o auxiliar de enfermagem pode identificar
situações de risco para os idosos, repassando-as à equipe, além
de prestar cuidados de enfermagem necessários. Também pode
orientar as modificações que precisam ser feitas no ambiente,
quando possível (retirada de tapetes, iluminação mais adequada,
banheiros mais acessíveis, camas e cadeiras mais altas, etc.), e
encaminhar os idosos para vacinação, após verificação de seu
estado vacinal.

14- SAÚDE BUCAL

O acesso aos serviços de saúde em nosso país tem sido dis-
cutido há anos. Com a implantação das estratégias de atenção básica
ampliada, houve uma melhoria nos índices de morbidade. Entretanto,

Para assegurar que os idosos
estejam protegidos contra a
gripe e pneumonia durante o
inverno, época em que estas
doenças mais acontecem, a
campanha de vacinação dos
idosos acontece no mês de
abril, sendo muitas vezes es-
tendida até a primeira quin-
zena de maio.

35Ministério da Saúde, 1999.
36Ministério da Saúde, 2000.

124

Saúde Coletiva

alguns agravos, como as odontopatias, ainda persistem e neces-
sitam de intensificação das ações de saúde voltadas para a pre-
venção.

As odontopatias atingem extensa parcela de cidadãos brasileiros,
pelo menos uma vez durante sua vida, persistindo em muitos grupos
populacionais. As principais são as doenças periodontais (que atingem
as gengivas e os dentes) e as cáries.

É muito comum observarmos adultos e idosos utilizando próteses,
completamente desdentados. Isto reflete a ausência de assistência
odontológica anterior a esta condição37

.

Em pesquisa realizada em 1993 pelo Ministério da Saúde, em
parceria com o SESI, descobriu-se que os adolescentes brasileiros, aos
12 anos de idade, apresentam cerca de cinco dentes cariados, perdidos
ou obturados – para efeito comparativo, a Organização Mundial da
Saúde (OMS) determina que este índice deve ser de apenas três ou
menos de três dentes afetados.

A OMS determina, ainda, que 85% dos adolescentes devem estar
com todos os dentes aos 18 anos; entretanto, no Brasil apenas 32% dos
adolescentes conseguem atingir esta idade sem perder nenhum dente.

As gestantes também constituem grupo de risco para o desen-
volvimento de cáries, devido às carências nutricionais comuns du-
rante a gestação. Por sua vez, o demasiado consumo de açúcar na
gestação pode influenciar a formação de cáries na criança em de-
senvolvimento.

Além da preocupação com os dentes, devemos estar atentos ao
câncer de boca. Sua incidência tem aumentado nos últimos anos, prin-
cipalmente devido ao tabagismo, mas, se detectado precocemente,
possui grandes chances de cura sem seqüelas.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->