You are on page 1of 26

Questões de concursos anteriores – Nutrição Materno Infantil – Profª Flávia Farias Lima

GESTANTES
1. O hormônio responsável pelo relaxamento de musculatura lisa na gestante é: a. Ocitocina b. Prolactina c. Tiroxina d. Progesterona e. Estrogênio 2. A gestante que iniciou a gestação com adequado estado nutricional deverá ganhar até o final da gestação o total de: a. 12,5 a 18Kg b. 8 a 12Kg c. Até 7Kg d. 11,5 a 16Kg e. Até 12Kg OBSERVAR QUADRO DE GANHO DE PESO ESPERADO DE ACORDO COM E.N. PRÉGESTACIONAL

Avalia
3. A avaliação nutricional durante o período pré-natal tem como objetivo identificar, o mais precocemente possível, gestantes com: a. Bom estado nutricional b. Bom aporte vitamínico

c. Pequenos distúrbios habituais d. Déficit nutricional ou sobrepeso e. Diagnóstico de patologias fetais 4. Dosar hemoglobina faz parte da rotina do pré-natal. Quando se constata anemia leve ou moderada, uma das condutas adotadas é solicitar: a. Urinocultura b. Teste de Coombs c. Exame Parasitológico de fezes d. Repetição do exame em 7 dias e. Suplementação de ferro após a 20ª semana gestacional 5. Quais os sinais que caracterizam a toxemia gravídica na fase da eclampsia? a. Hipotensão, edema, proteinúria e coma b. Hipertensão, emaciamento, lipidúria e convulsão c. Hipertensão, emaciamento, proteinúria, convulsão e hiperlipidemia d. Hipotensão, edema, proteinúria e convulsão e. Hipertensão, edema, proteinúria, convulsão e coma 6. Segundo a FAO/OMS/UNU (2007), durante o 1º, 2º e 3º trimestre de gestação, qual deve ser o adicional protéico diário, respectivamente: a. 1g, 9g e 31g b. 31g, 9g e 1g c. 7g, 16g e 30g d. 1g, 6g e 10g e. 1g, 7g e 31g

R ecom e
7. O fator etiológico conhecido para o desenvolvimento de picamalácia em gestantes é a deficiência de:

a. Vitamina B1 b. Vitamina E c. Selênio d. Ferro e. Zinco 8. Ao se elaborar um plano alimentar para gestantes vegetarianas restritas, deve-se recomendar fontes alternativas de: a. Cálcio, Vitamina B12, ferro e zinco b. Fósforo, vitamina B6, ferro e zinco c. Fósforo, vitamina A, magnésio e iodo d. Cálcio, vitamina B12, magnésio e iodo 9. Dentre os efeitos adversos do consumo excessivo de álcool sobre o desenvolvimento fetal em gestantes alcoólatras crônicas, podemos citar: a. Diminuição da massa muscular e circunferência cefálica aumentada b. Aumento do crescimento e anomalias no sistema nervoso central c. Aumento do panículo adiposo e circunferência cefálica reduzida d. Retardo do crescimento e circunferência cefálica reduzida e. Retardo mental e circunferência cefálica aumentada 10.As condições que estão relacionadas, respectivamente, ao desmame precoce e tardio são: a. Prematuridade e alergias b. Desnutrição e constipação c. Alergia e desnutrição d. Prematuridade e mastite e. Morte materna e desnutrição 11.Quanto à composição do leite materno, é correto afirmar: a. A caseína é sua principal proteína, representando 80% do total b. A proteína oferece de 6 a 7% de suas calorias totais c. A proteína oferece de 15 a 20% de suas calorias totais d. O ácido graxo linoléico fornece 1% das calorias totais e. Contém quantidade insuficiente de vitamina A

12.Dentre as substâncias abaixo, todas presentes no leite materno, qual confere aos lactentes defesa contra agentes infecciosos? a. Cálcio b. Caseína c. Retinol d. Fator bífidus e. Vitamina C

Leite d

13.O leite materno tem uma notável ação protetora. Além de quantidade apreciável de anticorpos, o leite humano possui enzimas antiinfecciosas das quais destaca-se: a. Lisozima b. Lipase c. Lactase d. Tripsina e. Cloridrina

+vitaminas -Vitaminas h - Gordura + + Proteín ++ + + Ca, P, ++ ------ Flúor

14.No leite humano, a presença de IgA secretória confere imunidade local à mucosa do seguinte tecido: a. Cavidade oral b. Tubo digestivo c. Intestino delgado d. Vias aéreas superiores e. Estômago 15.Comparando-se o leite humano com o leite de vaca, com relação à energia, lactose, proteína, lipídio, sais minerais e vitaminas A e D, encontramos no leite humano maiores teores de: a. Lipídios, proteína, sais minerais e vitamina D b. Proteína, sais minerais, lactose e vitamina D c. Energia, lipídio, lactose e vits A e D d. Energia, lipídios, sais minerais e vitamina A 16.Os hormônios responsáveis pela produção e propulsão do leite na fase de lactação são, respectivamente: a. Estrogênio e prolactina b. Progesterona e estrogênio c. Prolactina e progesterona d. Prolactina e ocitocina e. N.R.A.

17.Assinale a imunoglobulina que se encontra em níveis elevados no colostro: a. IgM b. IgE c. IgA secretória d. IgD e. N.R.A.

SUCÇÃO
Co lo stro

• mo me nto d e m aturação final e o rganização das glâ ndulas mamá rias. • Fluido espesso • ? vo lum e (2 a 20m l p or m am ada) • Am arelado (rico em ß ca ro teno) • 3x m ais rico em pro teínas (Ig A se c, lactoferrina, linfó cito s, m acró fago s: ação pro te tora) • ? HC e LIP • + Na +, Cl K+ -, • 54 Kcal/ 100 m l.

18.O leite materno ordenhado pode ser guardado congelado à temperatura de -20°C por até 6 meses, entretanto, recomenda-se a sua utilização em refrigeração, no prazo de: a. Até 24 horas b. Até 48 horas c. Até 12 horas

Hipófise

d. Até 6 horas e. Até 2 horas

19.Ao analisarmos comparativamente o leite humano e o leite de vaca, verificamos que o leite humano tem: a. Mais caseína b. Mais ferro c. Menos minerais d. Menos lactose e. Mais proteínas totais 20.O aporte energético para uma gestante em bom estado nutricional e boas condições de saúde e mobilidade, no 3º trimestre gestacional deve ter um adicional calórico de: a. 555Kcal/dia b. 280Kcal/dia c. 475Kcal/dia d. 71Kcal/dia e. 300Kcal/dia 21.A tríade que caracteriza a pré-eclâmpsia é: a. Náuseas, vômitos e sono b. Hipertensão, apetite exacerbado e sono c. Edema, febre e sono d. Náuseas, edema e proteinúria e. Hipertensão, proteinúria e edema 22.O feto com relação a alguns nutrientes, apresenta uma relação de verdadeiro parasita com a mãe. Dos nutrientes a seguir, aquele que possui essa característica é: a. Zinco b. Ferro c. Cianocobalamina d. Ácido fólico

e. Ácido ascórbico 23.A diluição do leite de vaca in natura, quando utilizado na alimentação de lactentes, nos primeiros 3-4 meses de vida, visa reduzir a taxa de: a. Calorias e gorduras b. Carboidratos e lipídios c. Proteínas e minerais d. Proteínas e lipídios e. Minerais e fibras

24.Durante a gravidez é comum o aparecimento ou agravamento da constipação intestinal. Esse quadro esta relacionado a: a. Progesterona b. Dieta apenas c. Retenção hídrica d. Estrogênio e. Lactogênio placentário 25.São contra-indicações ao aleitamento materno, exceto: a. Febre tifóide b. Febre amarela c. Hanseníase d. Ingurgitamento mamário e. HIV 26.Durante a gravidez, os valores normais de glicose sanguínea podem estar em torno de: a. 125mg/dl b. 60mg/dl c. 130mg/dl d. 140mg/dl e. 150mg/dl 27.A recomendação de ganho de peso para mulheres que iniciaram a gestação obesas é de: a. Até 10Kg

b. Até 4Kg c. Até 8Kg d. Até 11,5Kg e. Até 7Kg 28.Assinale a recomendação de ganho de peso total para gestantes adolescentes em estado nutricional adequado: a. 11,5 a 16Kg b. 12,5 a 18Kg c. 23 a 26Kg d. 18 a 24Kg e. 18 a 26Kg 29.O diabetes gestacional pode ocorrer mesmo sem antecedentes familiares da doença. O cuidado nutricional adequado da gestante contribui para a redução do risco da ocorrência no recém-nascido de: a. Macrocefalia b. Hipoglicemia c. Hiperglicemia d. Macrossomia e. Microssomia 30.No ingurgitamento, os sintomas mais comuns são mamas quentes, pesadas e endurecidas. A orientação a ser dada nesses casos é: a. Interrupção da amamentação, massagens e aplicação de calor úmido ao seio b. Interrupção da amamentação e encaminhamento para avaliação médica c. Prosseguimento da amamentação, massagens e aplicação de calor úmido ao seio d. Prosseguimento da amamentação, esvaziamento das mamas e aumento da hidratação

31.Durante a gestação, ocorrem alterações no volume e na composição sanguínea, que demandam intervenções nutricionais específicas ao longo do período gestacional. Dentre estas alterações, observa-se: a. Aumento da produção de hemácias, de forma gradativa, mas em menor proporção que a expansão do volume plasmático

b. Aumento das frações albumina e globulina, o que aumenta gradativamente a proteína sérica total c. Diminuição gradativa da produção de hemácias, produzindo a hemodiluição d. Diminuição gradativa da produção de proteínas séricas totais, principalmente da fração globulina 32.O leite maduro é aquele produzido a partir do 16° dia após o parto e apresenta aspecto semelhante ao leite desnatado. O volume diário produzido, em aleitamento exclusivo é em torno de: a. 200 a 300ml b. 400 a 500ml c. 700 a 900ml d. 1.500 a 2.000ml 33.O hormônio produzido na placenta, responsável pela redução da motilidade do trato gastrointestinal, que favorece a deposição de gordura e estimula o apetite materno na 1ª metade da gestação denomina-se: a. Cortisol b. Estrogênio c. Progesterona d. Tireotropina coriônica humana e. Lactogênio placentário humano 34.O leite humano contém ácidos graxos ômega 3, dos quais o docosaexaenóico, que é de grande importância para: a. Formação da flora bifidus b. Aumento do peso corpóreo c. Diminuição da imunossupressão d. Desenvolvimento do sistema nervoso e. Modulação do crescimento estrutural 35.O leite humano tem elevado teor de um aminoácido, que a criança pequena é incapaz de sintetizar. Esse aminoácido é denominado: a. Lisina b. Taurina c. Cisteína d. Histidina e. Metionina

36.O leite materno é o melhor alimento para o lactante, pois é espécie-específico. Porém o aleitamento natural não é recomendado na seguinte situação relacionada a criança: a. Fenilcetonúria b. Gemelaridade c. Icterícia fisiológica d. Baixo peso ao nascer 37.A apojadura do leite humano ocorre partir da ação do seguinte hormônio e sua respectiva função: a. Ocitocina – dilatação dos seios lactíferos b. Prolactina – dilatação dos canalículos c. Ocitocina – vasoconstricção das artérias com irrigação nos alvéolos mamários d. Ocitocina – contração das células mioepiteliais ao redor dos alvéolos mamários e. Prolactina – ruptura de células alveolares por estiramento de microfibrilas musculares

38.O recém nascido prematuro deve receber o leite materno de sua mãe e não o adquirido através de banco de leite humano, pois o leite materno tem: a. Menor teor calórico, menor teor de IgA, IgM e maior de minerais b. Maior teor protéico, de IgA e IgM e menor teor vitamínico c. Maior teor lipídico, de IgA e IgM e menor teor de lactose d. Menor teor lipídico, maior teor de IgA e IgM e maior teor calórico 39.Qual a recomendação diária de consumo de cálcio para uma gestante adolescente em fase de crescimento, de acordo com a RDA 1989? a. 800mg b. 1000mg c. 1.200mg d. 1.400mg e. 1.600mg 40. “A pica, ou picamalácia, vem sendo estudada há décadas e documentada na história há séculos, havendo relatos desde
a civilização greco-romana. É caracterizada pela ingestão persistente de substâncias inadequadas com pequeno ou nenhum valor nutritivo, ou de substâncias comestíveis, mas não na sua forma habitual. Dentre as perversões do apetite mais comuns encontram-se a pagofagia (ingestão de gelo), a geofagia (ingestão de terra ou barro), a amilofagia (ingestão de goma, principalmente a de lavanderia), o consumo de miscelâneas (combinações atípicas) e frutas verdes. No entanto, outras substâncias não alimentares também são referidas, como palitos de fósforo queimados, cabelo, pedra e cascalho, carvão, fuligem, cinzas, comprimidos de antiácidos, leite de magnésia, borra de café, bolinhas de naftalina,

pedaços de câmara de ar, plástico, tinta, sabonete, giz, toalha de papel e, até mesmo, sujeira.” [Adaptado de Saunders ET AL, 2009] Assinale a alternativa que descreve uma conseqüência anatômica comum deste distúrbio alimentar, específico na gravidez: a. Oclusão intestinal b. Euforia alimentar c. depressão pós-prandial d. vômitos intermitentes 41. É considerado um comportamento psicológico comum no 1º trimestre de gestação: a. oscilações de humor b. Insônia c. Hiperfagia d.Descontrole alimentar 42. É considerada condição de risco na gestação: a. Idade entre 18 e 35 anos b. Baixa renda per capita familiar c. Relacionamento conjugal longo d. Possuir função no mercado de trabalho

43. Durante o acompanhamento nutricional pré-natal, é comum o nutricionista averiguar o Estado Nutricional pré-gestacional, dado extremamente importante para a programação do ganho de peso na gestação. Se uma gestante de Estado Nutricional Pré-Gestacional adequado exceder a faixa de ganho de peso total antes do final da gestação, qual a conduta de ganho de peso que o nutricionista deverá adotar? a. Ganho de peso mínimo de 0,5Kg por semana b. Ganho de peso mínimo de 1Kg por semana c. Ganho de peso mínimo de 0,3Kg por mês d. Ganho de peso mínimo de 1Kg por mês 44. Maria da Conceição Silva é uma gestante primigesta gemelar, de 28 anos, Idade Gestacional de 40 semanas, 1,70m, 95Kg cujo Peso Pré-Gestacional foi de 69Kg. Avalie seu ganho de peso na gestação: a. Ganho de peso adequado b. Ganho de peso inferior ao recomendado c. Ganho de peso superior ao recomendado em 1,7Kg d. Ganho de peso inferior ao recomendado em 700g

45. Os resultados de exame laboratorial de Juliana Cristina, gestante, 15 Semanas Gestacionais, revelaram glicemia de
jejum de 80mg/dl, Triglicérides de 140mg/dl, uréia de 18mg/dl, hematócrito de 28% e hemoglobina de 10mg/dl. Tais resultados são sugestivos de: a. Diabetes Gestacional b. Insuficiência renal c. Anemia ferropriva d. Hipertrigliceridemia

IM C p -e cio al ré sta n (K /m g ²)

< 19,8 (B o P aix eso)
QUESTÕES DISSERTATIVAS
Leia atentamente o caso hipotético abaixo e responda as questões que seguem: Fernanda de Oliveira, 16 anos, gestante, data da última menstruação 5 de janeiro de 2010. Peso atual 47kg. Peso pré-gestacional: 43kg; Estatura de 1,56m. Dado laboratorial de anemia. Dados sócio-econômicos e comportamentais: é estudante de ensino médio em um colégio público na Zona Oeste no turno da noite. Mora com os avós maternos desde a morte da mãe. Pai desconhecido. Renda familiar mensal: R$1.550,00. Dados sobre a alimentação atual: Desjejum (4:30h) café preto com açúcar (1 copo de geléia) e 4 ou mais biscoitos cream cracker com manteiga; Colação (8h): 1 pão francês com mortadela e ½ copo de café com leite integral tipo C e açúcar; Almoço (11:40) Macarrão com carne moída e polenta frita + 1 copo de guaraná natural; Lanche (17:50h): 2-3 pães franceses com mortadela ou presunto e manteiga e 1 copo duplo de café com leite e açúcar; Jantar (21h): feijão com carne seca, arroz ou macarrão, lingüiça frita com polenta ou berinjela frita.

19,8 -26,0 (A dequado) 26,0 -29,0

1.

Sobre a gestante acima descrita, calcule: a. b. c. Idade Gestacional em semanas (0,5pt) Estado Nutricional Pré-Gestacional (0,5pt) O Ganho de Peso esperado e o ganho de peso até o momento (0,5pt)

2.

Sobre a conduta dietoterápica: a. b. Qual o VET diário a ser prescrito? (0,5pt) Partindo do pressuposto que o almoço deva conter de 35 a 40% do VET diário, formule um exemplo de almoço apropriado nutricionalmente e coerente com a condição sócio-econômica da gestante. (0,5pt) Quais as orientações nutricionais cabíveis? (0,5pt)

c.

NUTRIZES, CRIANÇAS E ADOLESCENTES

1. Preconiza-se para uma nutriz no 1º trimestre com reserva adiposa um aumento no VET de: a. 500Kcal b. 570Kcal c. 675Kcal d. 285Kcal e. 250Kcal

R c mn eo e d
2. O ganho de peso que permanece com a mulher após o parto é estimado em 5,5Kg. Essa reserva oferece nos primeiros 6 meses de aleitamento materno a energia equivalente a queima de 0,8Kg ao mês, o que equivale a energia diária de: a. 170Kcal b. 250Kcal c. 500Kcal d. 700Kcal e. 750Kcal

3. Dieta adequada e equilibrada, com repouso suficiente, são fatores indispensáveis para o sucesso do aleitamento materno. Uma nutriz que não acumulou gordura durante a gestação deve ter acrescida a sua necessidade calórica: a. 500 a 550Kcal b. 650 a 700Kcal c. 300 a 350Kcal d. 250Kcal a 300Kcal

• A ic n l e d io a n 1 0 (re e 7 s rv

e. 150 a 200Kcal

BxP o u ee aoe o D l i s p
4. Segundo a FAO/OMS/UNU (2007), durante os 6 primeiros meses de lactação, além das necessidades protéicas normais da mulher, deve ser fornecido diariamente um adicional de proteínas de:
Recomendações nutricionais: proteínas
Recomendação seg ura de proteínas: 1,1g/Kg Peso Desejável +adicional da lactação: • 1° semestre: 19g/dia • 2° semestre: 12,5g/dia

a. 10g b. 12g c. 19g d. 21g e. 31g

Orcro E( e a f e e e V po T s dr mt p aa n i i e ea ga aa n r r m ro a n t . e

5. O indicador que é essencial no diagnóstico da saúde infantil, pois permite avaliar a relevância das diversas formas de desnutrição protéico-calorica, é o: a. Antropométrico b. Bioquímico c. Dietético d. Clínico e. Temporal 6. O peso máximo que um recém-nascido pode ter para ser considerado de baixo peso é de: a. 2.400g b. 2490g c. 2500g d. 2501g e. 2499g 7. O peso máximo que um recém-nascido pode ter para ser considerado de muito baixo peso é de: a. 1400g

b. 1499g c. 1500g d. 1999g e. 2000g 8. Uma parte importante do exame físico de crianças e adolescentes é a avaliação do seu crescimento e desenvolvimento. A medida antropométrica utilizada como indicativo de nutrição ou desnutrição crônica chama-se: a. Peso b. Estatura c. Prega cutânea d. Perímetro cefálico e. Perímetro braquial 9. Para o Ministério da Saúde, uma criança está abaixo peso quando encontra-se em relação ao peso para estatura: a. Abaixo do percentil 50 b. Abaixo do Score-z -2 c. Abaixo do Score-z -1 d. Abaixo do percentil 10 e. Entre o percentil 3 e o percentil 10 10.O quadro de esteatorréia em crianças pode ser decorrente de: a. Menor produção de células parietais b. Ausência de amilase no 1º trimestre de vida c. Menor produção de sais biliares d. Produção inadequada de HCl e. Pouca produção de ptialina 11.O volume líquido por refeição para uma criança do sexo feminino, de 6 meses, que recebe aproximadamente 5 mamadas por dia de leite materno e que tem peso de 7Kg é de: a. 100ml b. 120ml c. 200ml Se a criança tem 7Kg e a capacidade gástrica é de 25 a 30ml por Kg de peso, logo não podemos fugir ao volume de 175 a 210ml por mamada, o que nos restringe a alternativa c.

Mas digamos que seja uma preocupação o fato de 200ml x 5 mamadas cobrir a necessidade energética da criança. Desta forma, lembrando que a cada 100ml o leite materno tem cerca de 70Kcal, a cada mamada são 140Kcal e ao dia (x5) são 700Kcal ao dia ou seja 100Kcal por Kg de peso, o que inclusive é um pouco acima da necessidade energética da criança que aos 6 meses é de 83Kcal/Kg de peso. Nesse caso, concluímos ainda que o volume necessário para atingir o VET (581Kcal) é de 830ml e que oferecendo 5 mamadas ao dia, o volume por mamada mais indicado é de 166ml. d. 220ml e. 250ml 12.De acordo com a recomendação do Ministério da Saúde, para um lactente a termo, com 25 dias alimentado artificialmente, a fórmula láctea mais apropriada é: a. Leite de Vaca integral b. Leite de Vaca diluído a 2/3 c. Leite de vaca diluído a ½ d. Leite de vaca diluído a ¼ e. Todas as alternativas estão erradas 13.Ao fazer a avaliação nutricional de uma criança, segundo os indicadores Peso para Idade (P/I) e Altura para idade (A/I), verificou-se: I - P/I > -1 e < +1 II - A/I < -2 Assinale a alternativa correta em relação ao estado nutricional desta criança: a. Ocorreu uma desnutrição recente, não afetando sua estatura b. Ocorreu desnutrição pregressa, afetando sua estatura c. Ocorreu desnutrição recente e pregressa d. Ocorreu desnutrição recente, afetando seu peso e. Ocorreu desnutrição crônica, afetando seu peso 14.O indicador universalmente utilizado para avaliação do estado nutricional infantil de informação rápida, é: a. Prega cutânea b. Circunferência cefálica c. Peso/Altura d. Altura/Idade e. Peso/Idade 15.Qual o aspecto mais importante a ser observado no gráfico de crescimento da criança?

a. A localização puntiforme no gráfico b. O número de pesagens utilizadas c. Quando a criança foi atendida pela última vez d. Quais as patologias que ocorreram com a criança e. A inclinação da curva 16.O raquitismo é um distúrbio metabólico e nutricional. Geralmente é causado pela deficiência de vitamina D, que controla a utilização de 2 minerais importantes para formação e o bom desenvolvimento ósseo, que são: a. Potássio e fósforo b. Cálcio e fósforo c. Ferro e potássio d. Fósforo e cloro e. Cloro e ferro 17.O nutricionista que atua, diretamente, no programa de alimentação escolar, deve estar atento para aproveitar todas as oportunidades educativas com o objetivo de: a. Promover a saúde da população b. Preservar a vida de grupos vulneráveis c. Respeitar hábitos alimentares individuais d. Respeitar preferências e aversões alimentares e. Fornecer atendimento nutricional personalizado 18.A recomendação calórica por quilo de peso ao dia, para uma criança na faixa etária pré-escolar é de: a. 58 b. 73 c. 80 d. 88 e. 100 OBSERVAR RECOMENDAÇÃO CALÓRICA PARA PRÉ-ESCOLARES

19.Em Avaliação nutricional de crianças de 12 a 60 meses de idade, podemos afirmar que o perímetro braquial é conhecido como um indicador de desnutrição protéico-calórica em função da: a. Velocidade de lipólise braquial, que é muito grande e influenciada pelo aumento de insulina circulante b. Capacidade de hipertrofia da massa muscular do braço, que é muito grande e influenciada principalmente por exercícios musculares c. Velocidade de crescimento do perímetro braquial, que é muito pequena e influenciada principalmente pelas condições nutricionais

R equer (K

• 1a2 a nos: 8 ( 2

d. Capacidade de armazenamento de tecido adiposo no braço, que se dá com grande facilidade e é influenciada principalmente pela inatividade física e. Capacidade de hipertrofia muscular e de depósito de gordura subcutânea braquial, que é intensa e influenciada principalmente pela alimentação

20.A cárie dentária constitui um dos problemas carenciais que alcançam significativa expressão epidemiológica. Segundo Rouquaryrol, sabe-se que 2/3 dos casos de cárie e suas complicações resultam da: a. Alta ingestão de fibras dietéticas b. Baixa iodatação do sal de cozinha c. Baixa ingestão de lipídios dietéticos

• 2a3 a nos: 8 e 4

d. Alta concentração de fitatos na dieta

e. Baixa concentração de flúor nas águas de abastecimento público 21.Considera-se uma criança obesa quando: a. Seu peso para estatura está acima do percentil 85 b. Seu peso para estatura está acima do percentil 97 c. Seu peso para idade está acima do percentil 97 d. Seu peso para idade está acima do percentil 85

• 3a4 a nos: 8 e 0

22.Dentre os indicadores de saúde, o mais conhecido e utilizado, que está associado diretamente com as condições econômicas, sociais e ambientais é:

• 4a5 a nos: 7 e 7

a. A taxa de mortalidade proporcional por idade b. O coeficiente de mortalidade infantil c. A esperança de vida ao nascer d. O coeficiente de morbidade e. A taxa de letalidade 23.Período caracterizado pelo rápido crescimento e desenvolvimento físico e social da criança é: a. 0 a 2 anos b. 2 a 4 anos c. 4 a 6 anos d. 6 a 8 anos e. 8 a 10 anos 24.Dentre os indicadores de desnutrição, encontramos o déficit de altura para idade. A altura da criança é comparada, através de um padrão de referência, com a altura esperada para aquela idade. Se a criança está muito pequena para idade, pode indicar: a. Desequilíbrio nutricional instalado há pouco tempo b. Desnutrição recente c. Desnutrição aguda d. Crescimento inadequado há pouco tempo e. Desnutrição crônica 25.A recomendação de proteínas por Kg/dia para crianças de 1 a 3 anos é em torno de: a. 1,0g b. 1,2g c. 1,4g d. 1,6g e. 2,0g 26.Dentro do Programa de Atenção Integral à Saúde da Criança, a ação básica ‘crescimento e desenvolvimento’ é realizada através de um instrumento proposto pelo Ministério da Saúde: a. Calendário de vacinação b. Programa de erradicação da desnutrição c. Programa do leite d. Cartão da criança

e. Certidão de nascimento 27.A criança ao nascimento não apresenta seu trato gastrointestinal completamente maduro. Dentre as alterações descritas a seguir a que não se encontra no recém-nato é: a. Dissacaridases diminuídas b. Lípase pancreática diminuída c. Circulação enterohepática deficiente d. Produção de ácido clorídrico diminuída e. Menor capacidade de secreção de enzimas proteolíticas 28.Segundo a classificação dos recém-natos por peso ao nascimento e idade gestacional, um bebê nascido na 38ª semana de gestação, com peso igual ao percentil 10 é considerado: a. A termo e com peso apropriado b. Pós-termo e grande para idade gestacional c. Prematuro e pequeno para idade gestacional d. Pré-termo e apropriado para idade gestacional e. Prematuro e apropriado para idade gestacional 29.Durante o período de estirão do crescimento, mais do que em outras fases, necessitamos de alguns minerais em quantidades dobradas, esses minerais são: a. Sódio, cálcio, cobre e cromo b. Potássio, sódio, flúor, ferro c. Cromo, potássio, zinco e iodo d. Flúor, magnésio, cobre e iodo e. Cálcio, ferro, zinco e magnésio 30.A deficiência de mineral mais comum na infância, cuja sintomatologia inclui fadiga e pagofagia é a de: a. Cálcio b. Cobre c. Ferro d. Zinco e. Iodo 31.A OMS recomenda a avaliação da desnutrição na criança através dos seguintes indicadores: peso/idade; peso/estatura e estatura/idade. O ponto de corte em score-z, que classifica a forma grave de desnutrição é:

a. +1 b. +1,5 c. <-2,0 d. <-1,0 e. >+2,0 32.A vitamina D é necessária no metabolismo do cálcio e no crescimento esquelético. A quantidade de vitamina D preconizada pela RDA para crianças residentes em áreas tropicais é de: a. 100UI b. 200UI c. 300UI d. 400UI e. 500UI 33.O recém-nato pré-termo, em função de suas reservas serem diminuídas, necessita da suplementação das seguintes vitaminas e minerais: a. Vitamina D, E e ferro b. Vitamina A, B6 e ferro c. Vitamina B2, C e cobre d. Vitamina B12, D e cobre e. Vitamina B1, B6 e magnésio 34.A principal causa de desnutrição antes dos 6 meses de vida é: a. Grande incidência de infecções respiratórias b. Imaturidade do sistema imunológico c. Desmame precoce d. Auta incidência de diarréia 35.A quota dietética segura de proteína para uma criança de 5 meses de idade, desmamada é de: a. 1,25g b. 1,55g c. 1,35g d. 1,85g e. 1,31g

36.Para crianças que recebem fórmulas lácteas, qual a recomendação hídrica em água/Kcal/dia: a. 1ml b. 1,5ml c. 2ml d. 2,5ml e. 3,0ml 37.Uma das razões para introdução da alimentação complementar após 3-4 meses de vida em crianças desmamadas, são diminuídas reservas do seguinte mineral: a. Cálcio b. Fósforo c. Iodo d. Ferro e. Flúor 38.A conduta dietoterápica para uma criança com diarréia aguda em aleitamento artificial é: a. Dieta zero por no mínimo 8 horas b. Manter a fórmula adequada a idade/ peso da criança, reduzindo volume c. Diluir a fórmula adequada a idade ou peso da criança ao ½, mantendo volume d. Retirar da dieta a lactose, utilizando preparados de soja ou fórmulas com proteína de frango e. Oferecer ½ das recomendações calóricas diárias no início até alcançar o total desejado 39.A criança dos 18 aos 36 meses apresenta redução de apetite devido a: a. Desaceleração do ritmo de crescimento b. Predileções do paladar c. Hábitos alimentares errôneos d. Rompimento dos pré-molares e. Consistência dos alimentos oferecidos

QUESTÕES DISSERTATIVAS 1. Criança órfã, sexo feminino, 2 meses de idade, baixa renda familiar, Peso 4Kg, calcular alimentação adequada à realidade e necessidades nutricionais da criança. 2. Dê o estado nutricional das crianças e adolescentes abaixo: a. Feminino, 3 anos e 1 mês, P/I: 20, A/I:P80, P/A: P5 P/I: adequação, porém próximo ao limitemínimo (P10) A/I: adequação, porém próximo aolimitemáximo esperado (P97) P/A:Risco nutricional para baixo peso (BP) Conclusão diagnóstica: Risco nutricional para baixo peso (BP),pois embora a criança esteja dentro dos padrõespara os dois indicadores anteriores, está ganhando estatura em uma proporçãomuito maior ao ganho de peso.

3. Criança alimentada exclusivamente ao seio até o momento, estado nutricional adequado, apresente o esquema alimentar resumido para os seis, sete e oito meses de idade. 6º mês Ao acordar: leite materno

Meio da manhã: leite materno Horário almoço: introduzir a cada dia umalimento que represente o grupo energético, regulador ou construtor (ex: batata,angu, aipim, gema de ovo, chuchu,cenoura, feijãoamassado) Tarde: Na2ª quinzena do mês, introduzir a cada diaumalimento que represente o grupo energético, reguladorou construtor (banana, maçã, pêra,mamão, etc) Tarde: leite materno

Horário jantar: leite materno Antes de dormir: leite materno 7º mês Ao acordar: Leite Materno

Meio da manhã: Fruta (suco ou papa) Horário almoço: Papa salgada (contendo todos os grupos de alimentos) Tarde: Tarde: Fruta (sucoou papa) Leite Materno

Horário jantar: Papa salgada (contendo todos os grupos de alimentos) Antes de dormir: Leite Materno 8º mês (principal evolução de consistência, a depender da saída dos primeiros dentes) Ao acordar: Leite Materno

Meio da manhã: Fruta (pedaços ou inteira) Horário almoço: Papa salgada de seguimento (carne bovina, aves ou vísceras) Tarde: Fruta (pedaços ou inteira) Tarde: Leite Materno

Horário jantar: Papa salgada de seguimento (carne bovina, aves ou vísceras) Antes de dormir: Leite Materno

4. Dê as orientações alimentares para anemia na infância - Consumo de alimentos ricos em ferro heme (animal) - Consumo de alimentos ricos em ferro não-heme (vegetal) - Consumo de alimentos ricos em vitamina C - Melhorar Biodisponibilidade ORIENTAÇÕES GERAIS PARA MÃE/ RESPONSÁVEIS: - investigar verminoses intestinais -manter consultas de puericultura (médico/enfermeiro) em dia, com realização de exames clínicos e laboratoriais e investigação de possíveis causas patológicas