P. 1
PCN Ética

PCN Ética

|Views: 1,420|Likes:
Published by Telo Machado

More info:

Published by: Telo Machado on Jul 29, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/16/2013

pdf

text

original

PCN

Vida em sociedade
Fazer parte de um grupo ou de uma comunidade exige do cidadão conhecer as normas que regem a conduta aceita nos mais variados âmbitos, como o social, o cultural e o político. Os PCN definem quatro blocos de conteúdo para o ensino da Ética. Eles foram organizados para que os alunos tenham informações sobre como atuar autônoma e criticamente em uma sociedade democrática. s Respeito mútuo – É a valorização de cada pessoa, independentemente de sua origem social, etnia, religião, sexo, opinião. Revelar seus conhecimentos, expressar sentimentos e emoções, admitir dúvidas sem ter medo de ser ridicularizado, exigir seus direitos são atitudes que compreendem respeito mútuo. s Justiça – Num primeiro momento pode remeter à obediência às leis. Mas o conceito de justiça vai muito além disso. É a busca da

de 5ª a 8ª série

Parâmetros Curriculares Nacionais

Fáceis de entender
s s s

A ética pode ser vista em todas as disciplinas Faça da escola um ambiente participativo Saiba como lidar com a punição de alunos
Ética

Para falar de ética é preciso lembrar conceitos como respeito mútuo, justiça, solidariedade e diálogo igualdade de direitos e de oportunidades, o que pressupõe o julgamento do que é justo ou injusto. s Solidariedade – É a expressão de respeito dos indivíduos uns pelos outros. Ser solidário é partilhar um sentimento de interdependência e tomar para si questões comuns. Solidariedade inclui desde a ajuda a um amigo até a luta por um ideal coletivo da sociedade. s Diálogo – A comunicação entre as pessoas pode ser fonte de riquezas e alegrias. É uma arte a ser ensinada e cultivada. Mas atenção: o diálogo só acontece quando os interlocutores têm voz ativa. Limitar-se a impor visões de mundo sem considerar o que o outro tem a dizer não constitui um diálogo.
Oscar Cabral

Manifestação estudantil: lutar pelo que se acredita ser seu direito desenvolve a noção de ética e cidadania

Respeito é bom e dá certo

A

escola Professora Carmen Mendes Carvalho localiza-se num dos bairros mais violentos de Tambaú, no interior de São Paulo. Em suas redondezas, o retrato

das condições de vida: depredação por toda parte. Mas, dentro do estabelecimento de ensino, uma surpresa: salas de aula bem conservadas, paredes limpas, vasos com

flores e material escolar, inclusive TV, em perfeito estado. Milagre? Não. A escola conseguiu fugir à regra local depois de implantar um projeto de recuperação do ambiente. “Antes as instalações eram sempre vandalizadas”, diz a diretora Vanilda Célia da Silva. “O que fizemos aqui foi simples, mas também Supermercado de brinquedo ajuda escola a enfrentar o vandalismo

difícil, porque constituiu um desafio: tornar a escola um lugar em que as pessoas respeitam e também são respeitadas.” Muitos pedidos feitos pelos alunos foram atendidos. Um deles, a criação na escola da réplica de um supermercado. É que muitas crianças sonhavam trabalhar como caixa do supermercado da cidade. O cenário auxilia as aulas de

Matemática. A sala de leitura ganhou atmosfera acolhedora, repleta de almofadas. A comunidade também entrou no projeto, convidada a participar de atividades como fanfarras ou a promover eventos no interior da escola. A partir de então, os mais de 500 alunos, parte deles filhos ou parentes de presidiários da Cadeia Pública de Tambaú, tomaram gosto pela escola.

Jaques Faing

PCN 5ª a 8ª série -

35

Pluralidade Língua Cultural Portuguesa

O castigo é uma atitude correta? As sanções que fazem parte da cultura escolar devem ser justas, incidindo somente sobre os que transgridem as regras e resguardando o respeito aos valores. É uma atitude inadequada, por exemplo, castigar uma classe toda simplesmente porque não se conhece o autor de algum delito. As sanções também devem ser proporcionais às faltas. Ao aplicar penalidades severas demais apenas para que sirvam de exemplo, além do caráter de injustiça, incorre-se no risco alcançar o resultado oposto ao desejado. As sanções mais justas são aquelas que promovem aprendizagem e desenvolvimento moral, estabelecendo uma relação de coresponsabilidade. Assim, se um aluno picha a parede da escola, é mais conveniente obrigá-lo a limpar a sujeira do que dar-lhe uma suspensão.

Ética nas disciplinas
Ao planejar as atividades escolares, é fundamental que o professor selecione conteúdos que considerem dois pontos. Primeiro, despertar a curiosidade pelas diferentes formas de organização social e cultural existentes no mundo. Segundo, destacar os diferentes valores que sustentam o relacionamento entre as pessoas. Como tema transversal, a Ética pode fazer parte dos conteúdos de todas as disciplinas. Confira: s Geografia e História – O estudo trata de relações humanas. Falar das transformações das diversas sociedades no tempo e na construção de seus espaços é remeter a discussão à questão de valores. Uma forma de compreender os conflitos do mundo contemporâneo é verificar como os valores foram gerados ou afirmados socialmente. s Língua Portuguesa e Língua Estrangeira – Deve-se considerar que a língua é um dos veículos da cultura do país onde é falada e, portanto, carrega valores dessa cultura. As características da linguagem oral e escrita ou da norma culta em relação às outras formas de falar mostram as possibilidades do homem de manifestar-se em sociedade. s Matemática – Os usos que se fazem do co-

Trabalho e Matemática Matemática História Língua Arte Consumo Estrangeira

?
36
- PCN 5ª a 8ª série

Ética Orientação Sexual

Orientação Saúde Sexual

nhecimento matemático não são isentos de valores. A leitura de um gráfico sobre a realidade econômica brasileira, por exemplo, pode tanto amenizar quanto agravar uma situação. Nesse item, é preciso desenvolver uma atitude crítica diante da suposta neutralidade dos números e dados. s Arte – As diversas formas de manifestação artística da humanidade revelam-se também visões de mundo e de valores. Ao lado das questões técnicas da produção, o fato de apreciar ou realizar uma obra de arte significa abrir um espaço para a veiculação de valores e sentimentos. s Educação Física – Questões relativas a competição e cooperação, conhecimento dos limites e possibilidades do próprio corpo, autodisciplina, aprendizado e respeito às regras remetem a valores e noções de sociabilidade e revelam uma boa oportunidade para abordar a formação moral. s Ciências Naturais – Temas como neutralidade ou não do conhecimento científico, as relações entre esse conhecimento e as técnicas e tecnologias, as transformações sociais causadas pelo avanço tecnológico estão impregnados de valores. Contextualizar e discutir esses assuntos contribui para a formação moral e ética.

Saúde Educação Física

Ciências Naturais

Meio Ambiente Ambiente

Geografia

Violência entra no faz-de-conta

Educação Ética Física

Arte História

O

professor muitas vezes presencia cenas de violência entre os estudantes. É um comportamento que pode reproduzir,

difícil saber como proceder quando o assunto dos alunos é assassinato, ódio, prisão, guerra, massacre. Mas é possível orientá-los para que adquiram uma visão crítica em relação à violência. Essa postura é muito importante desde as primeiras séries escolares. “Incentivar as crianças a brincar de guerra ou a lutar pode ser uma estratégia pedagógica útil”, diz a doutora em Educação Gisela Wajskop, especialista em Brigas de mentirinha: maneira brincadeiras de lidar bem com sentimentos infantis. A de raiva e ansiedade

dentro da escola, situações vividas no cotidiano ou imitar a violência de filmes e programas de TV. É

psicopedagoga Anita Lilian Zuppo Abed acredita que o caminho não é ignorar a violência. “Não adianta tentar afastá-la do diaa-dia. É melhor abrir espaço para que as crianças lidem com a questão de um jeito saudável”, diz Anita. Ao brigar de mentirinha, o aluno experimenta, numa situação imaginária, raiva, ansiedade e vitória, entre outras emoções. Assim, pode compreender esses sentimentos e aprender a viver melhor com eles. “Isso aumenta a chance de ele ver os atos agressivos de forma negativa”, conclui Gisela.

Thomas Kramer

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->