Disciplina: Biologia

Classe Insecta

Uberlândia - 2007

1. Porcentagem do filo artrópode em relação ao reino animalia.

Artrópode 47%

Animais 53%

2. Porcentagem da classe insecta em relação ao filo artrópode.
Artrópodes 7%

Insetos 93%

3. Características da classe insecta. a. Principal: As espécies que compreendem a classe insecta possuem o corpo metamerizado. b. Outras características: i. Exoesqueleto permite aos insetos uma grande área de inserção muscular, facilita o controle da evaporação e protege os órgãos internos. ii. Asas funcionais fornecem aos insetos a capacidade de deslocamento, facilitam a procura de alimentos, facilita a fuga dos inimigos naturais e facilita a dispersão. iii. Tamanho pequeno faz com que os insetos necessitem de pouco alimento, facilita a fuga, porém, o fato de serem pequenos faz com que a superfície total do corpo seja muito maior que o volume, aumentando a evaporação do corpo, o que consiste numa desvantagem. iv. Metamorfose completa: o fato de passarem por vários estágios faz com que os insetos possam viver em diferentes habitats, permite à larva e ao adulto viverem em condições totalmente diferentes. v. Aumento do número de espécies: a grande capacidade de adaptação dos insetos aos mais variados ambientes fez com que o número de espécies se elevasse tanto que hoje eles ocupam praticamente todos os ambientes.

4. Papel ecológico dos insetos na natureza. a. Polinização: a polinização feita pelos insetos é conhecida como entomofilia, sendo que os principais polinizadores são os Himenópteros do grupo Apoidea, conhecidos genericamente por abelhas. Além deles, existem outros insetos como moscas, mariposas e alguns besouros. . b. Insetos como alimento: muitos animais têm nos insetos uma importante fonte de alimento, não se excluindo o homem que em muitos lugares mata sua fome consumindo insetos. Existe inclusive algumas receitas como a do doce de gafanhoto, que tem como

2

c.

d.

e.

ingredientes: 2 xícaras de açúcar; 2/3 de xícara de nata; 1 pitada de sal; 1 colher de sopa de manteiga; 1 colher de chá de baunilha; 60 gramas de chocolate amargo; meia xícara de gafanhoto torrado. Parasitas e predadores: por sua grande capacidade de reprodução e adaptação, os insetos formam grandes populações, e a maneira mais fácil de combatê-los é deixar a natureza agir, através dos parasitas e predadores. Os predadores são em geral grandes e muito ativos, e a presa, geralmente, é menor e mais fraca que o predador. As parasitas vivem do hospedeiro, que geralmente é maior e mais forte. . Controle de plantas: o controle que os insetos exercem sobre as plantas é muito grande. Certas plantas certamente iriam competir e dominar determinados ambientes se não fosse a ação de uma série de insetos que controlam o crescimento destes vegetais, muitas vezes sem que o homem perceba. Insetos como degradadores: vários insetos auxiliam a degradação de plantas e animais, auxiliando na limpeza do solo.

5. Papel dos insetos nas atividades humanas. a. Atividades agronômicas: i. Favoráveis: 1. As formigas e abelhas - produção de mel; desfolha de essências florestais e culturas agrícolas; são os mais ativos parasitas e exercem um papel de extrema importância no controle biológico. 2. Produção de seda - o fio da seda provém da saliva da larva de Bombyx mori, o bicho da seda, que vem trabalhando para o homem há mais de 35 séculos. No ano de 1740, a atividade já estava difundida em toda Europa, chegando ao Brasil em 1848. Atualmente, o comércio mundial de seda supera os 500 milhões de dólares anuais, o que corresponde a mais de 35 milhões de kg de seda, que são produzidos por mais de 200 milhões de larvas. Para a produção de um kg de seda são necessários seis mil casulos. ii. Desfavoráveis: 1. As cigarras prejudicam o desenvolvimento da planta, sugando a seiva, além de ferirem os tecidos vegetais, promovendo a ação de patôgenos. 2. Os percevejos danificam as plantas, sugando a seiva e os cloroplastos. 3. Os grilos, gafanhotos devoram as folhas e os tecidos jovens das plantas. 4. As moscas, mosquitos danificam uma grande infinidade frutos. 5. Os cupins provocam danos em madeira beneficiada (móveis, tábuas, compensados, construções, etc.), também danificam a raiz e o colo de árvores vivas. b. Outras atividades: i. Luz sem calor - só 2% da energia de uma chama de gás é luminosa; da luz solar somente 35% da energia é luminosa. Na luz sem calor dos vaga-lumes, o aproveitamento da energia luminosa é de 92 a 100%, praticamente sem perda de energia calorifica ou ultravioleta. ii. Produção de Laca - este produto é originário da secreção do inseto Lacifer lacca, que vive em árvores nativas florestais da Ïndia, Burna, Indochina, Formosa, Ceilão e Filipinas. Utilizada na fabricação de vernizes e polimentos, além de acabamento de madeiras, isolante elétrico, graxa para sapatos, discos fonográficos, etc. Anualmente são coletadas de 20 a 40 milhões de kg de laca. Para a obtenção de um Kg de laca são necessários trezentos mil insetos

3

6. Ordens da classe insecta de interesse agronômico. a. Ordem isoptera (cupins). b. Ordem Hymenoptera (formigas, abelhas). c. Ordem Coleóptera (broca de árvores). d. Ordem Lepidóptera.

7. Anexos. a. Porcentagem de espécies por reino.

Protista Monera Fungi 2% 1% 5% Plantae 21%

Animalia 71%

b. Porcentagem de insetos em relação aos animais.

Animais em geral 28% Insetos 72%

c.

Porcentagem de insetos em relação aos seres vivos.

Insetos 55%

Seres vivos 45%

4

8. Bibliografia: a. http://fesbe.org.br/v3/?page=informacoes/ler&tipo=informacao_a&id=17 b. http://66.102.1.104/scholar?hl=pt-BR&lr=&q=cache:tZZD2F2okUJ:clickbio.br.tripod.com/arquivos/livro2.pdf+author:%22SILVA+Jr%22+intitle:%22BIOLOGIA%22+ c. www.floresta.ufpr.br/~lpf/ind_entomologia.html

5

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful