EQUILÍBRIO HIDROELETROLÍTICO

EQUILÍBRIO HIDROELETROLÍTICO 

É a quantidade corporal normal de água / eletrólitos dentro dos líquidos corporais.

EQUILÍBRIO HIDROELETROLÍTICO Função: Transportar nutrientes e resíduos metabólicos É expressado como uma porcentagem do peso corporal  

EQUILÍBRIO HIDROELETROLÍTICO 

Idade

* A quantidade de água corporal está relacionada com: 

Sexo 

Gordura corporal

LÍQUIDO EXTRACELULAR (LEC): 


Constitui um terço da água corporal total. É encontrado nos vasos sanguíneos como plasma e entre as células como fluidos intersticial.

.LÍQUIDO INTRACELULAR (LIC):   Constitui dois terço da água corporal total. É encontrado dentro das células.

PRINCIPAIS ELETRÓLITOS Sódio Cloro Bicarbonato Cálcio Hidrogênio   Potássio Magnésio Fosfatos Proteínas        .

REGULAÇÃO DOS COMPARTIMENTOS DE LÍQUIDOS CORPORAIS Ocorrem através de:  Difusão  Osmose  Transporte ativo ( bomba de sódio e potássio) .

REGULAÇÃO:   A ingestão de líquido deve ser igual à eliminação 3000 ml/diária .

Principais órgãos que realizam as funções reguladoras: . ‡ ‡ ‡ ‡ Rins Pulmões Pele Trato gastrointestinal .

DISTÚRBIO HIDROELETROLÍTICO ‡ ‡ Diagnóstico através: Exames laboratoriais Sinais e sintomas clínicos  .

DISTÚRBIO HIDROELETROLÍTICO Fatores de risco: Diabetes Insuficiência supra renal Diurese osmótica Hemorragia Coma Queimadura  ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ .

DISTÚRBIO HIDROELETROLÍTICO MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS:         Perda aguda de peso Turgor cutâneo diminuído Oligúria Urina concentrada Câimbra Fraqueza Veias cervicais colabadas Temperatura aumentada         Indisposição Náuseas Anorexia Sede Pele fria e pegajosa Pressão venosa central diminuída Hipotensão Frequência cardíaca rápida e fraca .

HIPOVOLEMIA  Resulta na perda dos líquido corporais e ocorre com maior rapidez quando associado a diminuição da ingesta de liquido .

HIPOVOLEMIA Sinais e sintomas: ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ Perda aguda de peso Turgor de pele diminuído Oligúria Urina concentrada Pulso rápido e fraco PVC baixa Tempo de enchimento capilar prolongado ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ Hipotensão Veias do pescoço colabadas Tonteira Fraqueza Sede Confusão Taquicardia Câimbra muscular .

HIPOVOLEMIA Cuidados de enfermagem: ‡ ‡ ‡ ‡ Avaliar o déficit do volume de liquido maior que ingestão Monitorar e medir a ingestão e débito de líquidos Peso diário Monitorar sinais vitais rigorosamente .

HIPERVOLEMIA   Está relacionado a simples sobrecarga de liquido ou à função diminuída dos mecanismos homeostáticos responsáveis por regular o equilíbrio hídrico. . Fatores que podem contribuir: insuficiências cardíaca e renal e cirrose do fígado.

HIPERVOLEMIA Sinais e sintomas: - Ganho agudo de peso Veias jugulares distendidas Pulso com rechaço PVC elevada Falta de ar Hipertensão Tosse Edema .

HIPERVOLEMIA Cuidados de enfermagem: ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ Avaliar excesso do volume de liquido Monitorar e medir a ingestão e debito de líquidos Pesar diariamente Monitorar sinais vitais rigorosamente Monitorar o grau de edema Avaliar sons respiratórios .

HIPONATREMIA   Refere-se ao nível sérico de sódio que está abaixo do normal < 135 mEq/l .

HIPONATREMIA            Sinais e sintomas: Anorexia Náuseas Vômitos Cefaléia Letargia Confusão Convulsões Papiledema Pele seca Taquicardia Hipotensão .

HIPONATREMIA Cuidados de enfermagem: ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ Monitorar e medir a ingestão e debito de líquidos Identificar paciente de risco precocemente para evitar agravamento Peso diário Monitorar sinais vitais rigorosamente Observar alterações neurológica Observar níveis séricos com rigor .

ou comunicar sua sede > 145 mEq/l . responder a.HIPERNATREMIA   É a privação de liquido nos pacientes inconscientes que não conseguem perceber.sódio .

HIPERNATREMIA Sinais e sintomas:                 Sede Temperatura corporal elevada Língua seca edemaciada e mucosas pegajosas Alucinações Letargia Agitação Irritabilidade Convulsões focais ou de grande mal Edema de pulmão Hiper .reflexia Contratura Náuseas Vômitos Anorexia Hipertensão taquicardia .

Observar ingestão de sódio (alguns medicamentos possuem um elevado conteúdo de sódio) Monitorar sinais vitais rigorosamente Avaliar estado neurológico .HIPERNATREMIA Cuidados de enfermagem: ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ Monitorar e medir a ingestão e debito de líquidos observar perdas anormais de água ou baixa ingestão.

5 mEq/l  .HIPOCALEMIA Indica um déficit real nas reservas totais de potássio  < 3.

HIPOCALEMIA Sinais e sintomas:               Fadiga Anorexia Náuseas Vômitos Fraqueza muscular Poliúria Motilidade intestinal diminuída Fibrilação e assistolia ventricular Parestesias Câimbras nas pernas Hipotensão Distensão abdominal Reflexo hipoativos Íleo paralítico .

HIPOCALEMIA Cuidados de enfermagem: ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ Monitorar e medir a ingestão e debito de líquidos Observar uso de digitálicos Monitorar sinais vitais rigorosamente Avaliar estado neurológico Avaliar o ECG .

raramente ocorre nos pacientes com função renal normal > 5.0 mEq/l .HIPERCALEMIA   Concentração de potássio sérico maior que o normal.

HIPERCALEMIA Sinais e sintomas:          Fraqueza muscular vaga Taquicardia ± bradicardia Disritmias Paralisia flácida Parestesias Cólica intestinal Câimbras Irritabilidade Ansiedade .

HIPERCALEMIA Cuidados de enfermagem: ‡ ‡ ‡ ‡ Monitorar e medir a ingestão e debito de líquidos Observar sinais de fraqueza muscular e disritmia Monitorar sinais vitais rigorosamente Avaliar estado neurológico .

HIPOCALCEMIA    Concentração sérica de cálcio menor que o normal Existem vários fatores que podem influenciar.5 mg/dl . como por exemplo a osteoporose e a pancreatite < 8.

HIPOCALCEMIA     Sinais e sintomas: Dormência Formigamento dos dedos. artelhos e região perioral Sinal de Trousseau e Chvostek positivo Convulsões       Espasmos carpopedais Reflexos tendinosos profundos hiperativos Irritabilidade broncoespasmos Ansiedade Tempo de coagulação prejudicado .

HIPOCALCEMIA Cuidados de enfermagem: ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ Monitorar e medir a ingestão e debito de líquidos Monitorar sinais vitais rigorosamente Monitorar estado da via aérea Ingesta adequada de cálcio na dieta Incentivar exercícios regular diários Avaliar estado neurológico .

quando não tratada imediato apresenta alto índice de mortalidade > 10 mg/dl .HIPERCALCEMIA   Excesso de cálcio no plasma.

HIPERCALCEMIA Sinais e sintomas:         Fraqueza muscular Constipação Anorexia Náuseas Vômitos Poliúria      Polidipsia Reflexos tendinosos profundos hipoativos Letargia Dor óssea profunda Fraturas patológicas Dor no flanco Cálculos renais .

HIPERCALCEMIA Cuidados de enfermagem: ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ Monitorar e medir a ingestão e debito de líquidos Ingerir de 3 a 4 litros de água Ingerir fibras nas dietas Incentivar pratica de exercícios Monitorar sinais vitais rigorosamente Avaliar estado neurológico .

particularmente problemática durante o tratamento da abstinência de álcool < 1.8 mg/dl .HIPOMAGNESEMIA   Concentração sérica de magnésio abaixo do normal.

HIPOMAGNESEMIA Sinais e sintomas:         Irritabilidade neuromuscular Sinais de Trousseau e Chvostek positivos Insônia Alterações do humor Anorexia Vômitos Reflexos tendinosos profundos Hipertensão .

HIPOMAGNESEMIA Cuidados de enfermagem: ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ Atentar para sinais e sintomas Monitorar com rigor quando faz uso de digitálico Monitorar sinais vitais rigorosamente Avaliar estado neurológico Instruir a necessidade de uso de alimentos ricos em magnésio .

7 mg/dl . > 2. a causa mais comum é a insuficiência renal.HIPERMAGNESEMIA   Concentração sérica de magnésio maior que a normal.

HIPERMAGNESEMIA Sinais e sintomas:         Rubor Hipotensão Sonolência Reflexos hipoativos Respiração deprimidas Parada cardíaca Coma sudorese .

HIPERMAGNESEMIA   Cuidados de enfermagem: Monitorar sinais vitais Avaliar estado neurológico .

HIPOFOSFATEMIA   Concentração sérica de fósforo inorgânico abaixo do normal. etilistas e idosos debilitados incapazes de se alimentar. com anorexia.5 mg/dl . < 2. acontece em pacientes desnutridos.

HIPOFOSFATEMIA Sinais e sintomas:            Parestesias Fraqueza muscular Hipersensibilidade Dor óssea Dor torácica Confusão Miocardiopatia Insuficiência respiratória Convulsão Hipóxia tissular Maior suscetibilidade a infecção .

HIPOFOSFATEMIA Cuidados de enfermagem:     Prevenir infecção Monitorar níveis séricos Observar alterações neurológica Estimular ingestão de alimentos ricos em fósforo. se necessário uso de complemento .

a causa mais comum é a insuficiência renal > 4.5 mg/dl .HIPERFOSFATEMIA   É um nível sérico de fósforo que supera o normal.

HIPERFOSFATEMIA Sinais e sintomas:        Tetania Taquicardia Anorexia Náuseas Vômitos Fraqueza muscular Sinais e sintomas de hipocalcemia .

HIPERFOSFATEMIA   Cuidados de enfermagem: Instruir a evitar ingestão de alimentos ricos em fósforo Monitorar as alterações no debito urinário .

HIPERCLOREMIA    Existe quando o nível sérico de cloreto excede a 106 mEq/l Causada pela perda de bicarbonato através dos rins e trato gastrointestinal > 108 mEq/l .

HIPERCLOREMIA            Sinais e sintomas: Taquipnéia Letargia Fraqueza Respiração rápida e profundas Declínio no estado cognitivo Debito cardíaco diminuído Dispnéia Taquicardia Edema depressível Disritmias Coma .

HIPERCLOREMIA Cuidados de enfermagem:   Monitorar sinais vitais Ensinar o paciente a respeito da dieta com redução do cloreto .

a retenção de bicarbonato se acumula no LEC.HIPOCLOREMIA   Déficit de cloreto. que eleva o pH e leva a alcalose metabólica hipoclorêmica < 96 mEq/l .

HIPOCLOREMIA Sinais e sintomas:            Agitação Irritabilidade Tremores Câimbras musculares Reflexos tendinosos profundos hiperativos Hipertonicidade Tetania Respirações lentas e superficiais Convulsões Disritmias coma .

HIPOCLOREMIA Cuidados de enfermagem:     Monitorar a ingestão e a excreção Observar gasometria Monitorar sinais vitais Ingerir alimentos ricos em cloreto .

DISTÚBIOS ÁCIDOS .BÁSICOS Acidose metabólica Sinais e sintomas       Cefaléia Confusão Sonolência Debito cardíaco diminuído Profundidade e freqüência respiratória aumentada Náusea e vômitos Alcalose metabólica Sinais e sintomas    Formigamento dos dedos e artelhos Tonteira Músculos hipertônico .

BÁSICOS Alcalose respiratória Sinais e sintomas  Acidose respiratória Sinais e sintomas     Freqüência respiratória e pulso aumentado Hipertensão Turvação mental Sensação de plenitude na cabeça       Incapacidade para concentrar Dormência Formigamento Zumbidos Perda da consciência Taquicardia Disritmia .DISTÚBIOS ÁCIDOS .

da Trindade RA: 919678-1 Ellen de Oliveira Leão RA: 921345-7 Márcia Cristina Fernandes da Silva RA: 837559-3 Thiago de Paula Fonseca RA: 928173-8 .CURSO: ENFERMAGEM PROFESSORA: VIVIANE TURMA: EN6B30 Acadêmicos: Analita B.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful