P. 1
BIBLIA ANEDOTAS

BIBLIA ANEDOTAS

|Views: 11|Likes:
Published by egosum

More info:

Published by: egosum on Sep 24, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/01/2012

pdf

text

original

Anedotas 1/237

INDICE
INDICE...................................................................................................................................... 1
ANEDOTAS DE ALENTEJANOS..................................................................................... 6
ANEDOTAS SOBRE A URSS.......................................................................................... 27
ANEDOTAS SOBRE CUBA.............................................................................................. 31
ANEDOTAS SOBRE LOIRAS......................................................................................... 34
ANEDOTAS DIVERSAS.................................................................................................... 38
SOBRE BRASILEIROS: ........................................................................................................... 38
SOBRE BÊBADOS: ................................................................................................................... 44
SOBRE MALUCOS:................................................................................................................... 47
SOBRE VELHOS:...................................................................................................................... 50
SOBRE CIGANOS: ................................................................................................................... 54
SOBRE CEGOS: ........................................................................................................................ 56
SOBRE GAYS:........................................................................................................................... 57
SOBRE SÁDICOS:.................................................................................................................... 60
SOBRE CANIBAIS:.................................................................................................................. 63
SOBRE FANHOSOS: ................................................................................................................ 64
SOBRE GAGOS:........................................................................................................................ 65
SOBRE PRETOS: ...................................................................................................................... 66
SOBRE RICOS:......................................................................................................................... 73
SOBRE ANÕES:........................................................................................................................ 75
SOBRE SAMORA MACHEL:.................................................................................................... 76
SOBRE ESTRANGEIROS:........................................................................................................ 77
SOBRE PAÍSES DE LESTE E SUL-AMERICANOS:.............................................................. 84
SOBRE MARIDO E MULHER: ................................................................................................ 87
SOBRE SOGRAS: ..................................................................................................................... 89
SOBRE NAMORADOS: ............................................................................................................ 90
SOBRE SEXO NO CASAMENTO:............................................................................................ 92
SOBRE SEXO EM GERAL:....................................................................................................... 96
SOBRE PAIS E FILHOS:....................................................................................................... 102
NO CONSULTÓRIO DO MÉDICO: ............................................................................ 106
Anedotas: 2/237
NA FARMÁCIA: ................................................................................................................. 113
NOS TRANSPORTES: ..................................................................................................... 115
NAS AULAS:........................................................................................................................ 117
ENTRE JOVENS: ............................................................................................................... 124
ENTRE AMIGOS: .............................................................................................................. 126
EM FESTAS: ........................................................................................................................ 129
EM RESTAURANTES:...................................................................................................... 130
EM LOJAS: ........................................................................................................................... 131
SOBRE POLICIAS:........................................................................................................... 133
SOBRE ROUBOS:.............................................................................................................. 134
SOBRE PATRÕES E EMPREGADOS: ....................................................................... 135
SOBRE ANIMAIS: ............................................................................................................ 136
SOBRE CRIANÇAS PRECOCES: ................................................................................ 140
SOBRE CARROS: .............................................................................................................. 145
Anedotas: 3/237
SOBRE FUTEBOL: ............................................................................................................ 147
SOBRE SORTUDOS E FAMOSOS: ............................................................................ 148
SOBRE ESPECIALISTAS:............................................................................................. 150
SOBRE RELIGIÃO: .......................................................................................................... 151
SOBRE AZARES E ENGANOS: ................................................................................... 161
SOBRE MORTES:.............................................................................................................. 164
SOBRE PEIDOS: ............................................................................................................... 164
SOBRE NAUFRÁGIOS: .................................................................................................. 166
SOBRE LENDAS E FANTASIAS: ............................................................................... 167
CONTRADIÇÕES: ............................................................................................................. 169
PORCAS:............................................................................................................................... 170
EXPRESSÕES:.................................................................................................................... 170
EXPRESSÕES E PERGUNTAS DE RESPOSTA RÁPIDA:................................ 172
ERA UM_: ............................................................................................................................. 172
SABEM_:............................................................................................................................... 173
O QUE É_: ............................................................................................................................ 175
Anedotas: 4/237
BOLO DE AMOR:............................................................................................................... 176
CALINADAS DO FUTEBOL........................................................................................... 177
OS SE'S DO EMPREGADO............................................................................................ 182
ÉPOCAS DA VIDA............................................................................................................ 183
VIDA CONJUGAL.............................................................................................................. 183
PENSAMENTOS................................................................................................................ 185
ALGUMAS VERDADES................................................................................................... 186
HUMOR NEGRO................................................................................................................. 187
SOBRE NAZIS:....................................................................................................................... 187
EM GERAL: ............................................................................................................................. 190
APROVEITAMENTO DA LINGUAGEM.................................................................... 192
O REMADOR PORTUGUÊS........................................................................................... 193
DICIONÁRIO PARA IGNORANTES......................................................................... 194
PALAVRA E PRESUMIVEL SIGNIFICADO...................................................... 199
DICIONÁRIO DE ANÁLISE MATEMÁTICA III.................................................. 202
CARTA DE AMOR DE UM QUÍMICO....................................................................... 203
Anedotas: 5/237
ENGANO FATAL................................................................................................................ 204
MORTE POR CONFUSÃO.............................................................................................. 204
CURIOSIDADES MATEMÁTICAS............................................................................. 205
ELEFANTES......................................................................................................................... 207
CARTA DE UMA MÃE ALENTEJANA........................................................................ 211
TESTE: VOCÊ É UM K-GÃO?....................................................................................... 212
BINÓQUIO O MENINO CARA DE PAU.................................................................. 215
A VERDADEIRA HISTÓRIA DE ROMEU E JULIETA....................................... 218
A RAINHA DA NOITE..................................................................................................... 222
A FILOSOFIA DO PEIDO.............................................................................................. 225
RAP DO ORELHUDO....................................................................................................... 226
ADIVINHAS........................................................................................................................ 228
PONTOS................................................................................................................................ 228
NOMES DE FILMES................................................................................................................ 229
ADIVINHA: ............................................................................................................................. 232

Anedotas: 6/237
Anedotas de alentejanos

Sabem como é que os alentejanos andam de bicicleta?
mãos na guiadera
pés na pidalera
cú na sentadera
cornos n'azinhera

Sabem como é que se distingue um pirata alentejano no meio de
vários piratas?
O pirata alentejano é o que tem pala nos dois olhos.

Sabem porque é que os alentejanos não comem iogurtes?
Porque quando chega ao estômago, já passou o prazo de validade...

Já sabes do alentejano que estudou 5 dias para um teste de urina?

Pergunta o Ti Manel Alentejano à Ti Maria enquanto tratam do
assunto:
-Ó Maria o que é que eu posso fazer para te dar mais prazer ?
-Ó Manel, apaga a luz e chupa.
- Aí, está quente...

Porque é que o Alentejo é um deserto?
Para os camelos dos Lisboetas fazerem a travessia para o Algarve.

O que é que os Alentejanos chamam aos caracóis?
Chamam-lhes animais irrequietos.

Porque é que os Alentejanos gostam de tomar a bica na casa de
banho?
Para tomarem a bica com cheirinho.

O que é que os Alentejanos esperam depois da seca?
Que as vacas dêem leite em pó.

Porque é que os Alentejanos agora vivem em casas redondas?
Para os filhos não poderem cagar nos cantos.

Porque é que os Alentejanos lêem os jornais nas esquinas?
É para o vento lhes mudar as folhas.

O que fazem 17 Alentejanos à porta do cinema?
Estão à espera de mais um, porque o filme é para M/18.

Qual a diferença entre um cancro e um Alentejano?
O primeiro evolui e o Alentejano não.


Quantos Alentejanos são precisos p'ra fazerem um filho?
Seis, um Alentejano, uma Alentejana e mais quatro para abanarem a
cama.

Anedotas: 7/237
Porque é que os Alentejanos nunca vêem televisão à quarta-feira à
noite?
Porque a lotação está esgotada.

Qual a melhor Universidade do mundo?
A de Évora porque entram Alentejanos e saem Engenheiros.

Um dia um Alentejano diz p'ra mulher:
- Maria põe a mesa no quintal que hoje vamos jantar fora.

Porque é que os Alentejanos treinam futebol na piscina?
Para puderem treinar lances em profundidade.

Porque é que os Alentejanos semeiam alhos nas bermas das
estradas?
Porque o alho faz bem à circulação.

Como se conhece um Alentejano numa praia de nudistas?
É o que tem o cú cheio de calos.

Na prisão estão dois Alentejanos. Diz um para o outro:
- Olha lá é meio-dia ou meia-noite?
Responde o outro:
- Nã sei o mê relógio tá parado.

Porque é que os Alentejanos limpam sempre o cú de trás para a
frente?
Porque assim aproveitam e estrumam os tomates.

Porque é que os Alentejanos plantam 3 laranjeiras juntas?
Para sair directamente Trinaranjus.

1º Lema do Alentejano:
Mais vale uma mão inchada do que uma enxada na mão.

2º Lema do Alentejano:
Mais vale morrer de frio do que trabalhar para aquecer.

Como é que uma Alentejana faz toucinho do céu?
Atira o marido ao ar.

Quanto tempo demora uma Alentejana a fazer um aborto?
Nove meses.

Agora, quando se conta uma anedota de alentejanos, tem que se
referir se é do alto ou do baixo Alentejo.
É que há os do baixo quociente intelectual e os do alto quociente de
estupidez.

O que é que dá o cruzamento dum porco com um morcego?
Um Alentejano a praticar Asa Delta.

Qual é a peça da mota que os Alentejanos gostam mais?
É o descanso.
Anedotas: 8/237

Um Alentejano vai à praia p'ra se bronzear. Deita-se na areia,
adormece e quando acorda vê um preto ao lado dele a apanhar sol.
- Ó cumpadre, há quanto tempo é que está cá?
- Dois dias.
- Porra e eu que era p'ra ficar quinze dias.

Porque é que os Alentejanos têm sempre uma garrafa vazia no
frigorifico?
É para aqueles que não têm sede.

Estavam dois homens e um Alentejano. Um dos homens diz assim:
- O pensamento é a coisa mais rápida do mundo, basta uma pessoa
pensar e já está.
Vai outro e diz assim:
- Não, a coisa mais rápida do mundo é a electricidade. Basta uma
pessoa ligar o interruptor e acende-se logo a luz.
Vai o Alentejano e diz:
- Nã senhora, estão todos enganados. A coisa mais rápida do mundo
é a caganeira. Veja lá que eu esta noite nã tive tempo p'ra pensar
nem tã pouco p'ra acender a luz e caguei-me todo.

Porque é que os Alentejanos costumam ser amarelos?
Porque têm a mania de mijar contra o vento.

O que é que os Alentejanos fazem no fim de um dia de trabalho?
Tiram as mãos dos bolsos.

Porque é que os Alentejanos costumam dormir com o relógio debaixo
deles?
É para acordarem em cima da hora.

Como é que os Alentejanos fazem o controlo da natalidade?
Atiram pedras às cegonhas.

Porque é que na América há pretos e em Portugal há Alentejanos?
Porque os Americanos foram os primeiros a escolher.

Porque é que os Alentejanos andam sempre à sombra?
É porque a merda ao sol derrete-se.

Qual a diferença entre um prego e um Alentejano?
Um prego tem cabeça e um Alentejano não.

Porque é que os Alentejanos quando andam de mota levam um
machado à frente?
É para cortarem o vento.

Onde é que os Alentejanos costumam guardar o dinheiro?
Debaixo da enxada. Ninguém lá toca.

Porque é que no Alentejo é proibido vender carros com limpa-vidros
na retaguarda?
Anedotas: 9/237
Porque foram apanhados uma série de Alentejanos a conduzir ao
contrário.

Qual é a parte da frente de um chaparro?
É a parte oposta aquela onde o Alentejano vai cagar.

Porque é que as casas de banho dos Alentejanos não têm porta?
É prós gaiatos não poderem espreitarem pelo buraco da fechadura.

Estavam dois Alentejanos a brincar à apanhada. Vai um deles e diz
assim:
- Já estou farto de correr atrás de ti. A partir de agora corres tu à
minha frente.
Vai o outro e diz:
- Tá bem, por mim tanto faz.

Uma brigada de transito estava a fazer um relatório de um acidente
de viação e perguntou a um pastor Alentejano como tinha sido o
acidente. Resposta do pastor:
- Os senhores guardas vêem ali aquela estrada? Vêem aquela curva?
Vêem aquele chaparro? Olhe eles não viram.

Qual a diferença entre um ovo e um Alentejano?
É que ao menos o ovo tem alguma coisa lá dentro.

Quantos tipos de coisas há no Alentejo?
Dois, o que mexe e o que não mexe. O que mexe é porco e o que não
mexe é chaparro.

Um miúdo Alentejano pergunta ao pai como se fazia um filho. Diz o
pai:
- Ora, mete-se a pilinha num buraquinho e pronto faz-se um filho.
Um dia estava o alentejanito a mijar num buraco de parede e salta de
lá um grilo, vai o moço e diz assim:
- Porra, logo preto e com cornos, se não fosses meu filho acabava-te
já com o cagar.

O que é que as garrafas Alentejanas têm escrito no fundo?
Não abrir por aqui.

O que é que um Alentejano faz quando acaba o mês?
Começa o outro.

O que é que torna os Alentejanos todos iguais?
A escuridão.

Porque é que os Alentejanos metem os preservativos no nariz?
É porque "Olfacto amore con control".


Como se chama a um Alentejano com cartão jovem?
Leitão.

Porque é que os Alentejanos se levantam de madrugada?
Anedotas: 10/237
É para estarem mais tempo sem fazerem nada.

Porque é que os Alentejanos não bebem leite frio?
Porque não conseguem meter a vaca no frigorifico.

Porque é que os bolsos das calças dos Alentejanos são de plástico?
É p'ra meterem o salário liquido.

Como é que os Alentejanos arranjam dinheiro para comprarem um
vídeo?
Vendem a televisão.

O que é que parece um porco com um pirilampo pousado na cabeça?
Um Alentejano.

Qual a diferença entre um camião de alentejanos e um camião de
porcos?
A matricula.

Como é que os Alentejanos tiram a serradura dos olhos?
Deixam de cortar os cornos.

Como é que se pendura um Alentejano?
Apalpa-se-lhe o cú, ele vai aos arames e depois é só colocar as
molas.

Estavam dois velhos Alentejanos falando sobre o mar quando a
páginas tantas diz um pró outro:
- Oh home, cala-te que na percebes nada de mar.
Resposta pronta do outro:
- P'ra tua informação, o mar morto, que é o mar morto já eu o
conhecia antes dele estar doente.

Certo dia um alentejano estando aflito para arrear o calhau,
preparava-se para o fazer mesmo ali atrás do coreto. Quando estava
já preparado, olha p'ra trás, vê um escaravelho e diz-lhe de imediato:
- Ah, és guloso?! Pois já nã cago.

Disseram a um Alentejano que a agua do mar fazia bem às varizes.
Quando foi à praia aproveitou p'ra encher um garrafão. Ao passar
pelo banheiro perguntou a este quanto é que lhe devia:
- 50$00 diz ele na brincadeira.
Passado algum tempo voltou à praia quando estava maré baixa.
Encontrou o banheiro e disse-lhe logo:
- Porra compadre que o senhor deve estar podre de rico.

Andava um Alentejano à caça quando viu um artista a fazer asa-
delta. Vai daí aponta a espingarda, espeta-lhe dois tiros e diz para o
compadre do lado:
- Oh compadre nã sei se matei o pássaro mas lá que largou o homem
lá isso largou!

Um Alentejano saiu da estação do comboio rindo às gargalhadas.
Encontra um compadre e este pergunta-lhe:
Anedotas: 11/237
- Atão do que está rindo tanto compadre?
- Ora, é que comprei um bilhete de ida e volta mas eu nã volto.

Porque é que os Alentejanos à segunda-feira saem pela janela?
Porque tem uma semana de trabalho à porta.

O Alentejano gritou à mulher:
- Maria traz a candeia que eu nã sei se a burra deu um coice a mi ou
se foi na parede.

Sabem porque é que os Alentejanos não apanham sida?
Porque não levantam o cú p'ra nada.

Estão dois alentejanos encostados a um chaparro à beira da estrada,
quando passa um automóvel a grande velocidade e deixa voar uma
nota de 10 contos que vai cair no outro lado da estrada. Passados
cinco minutos, diz um alentejano para o outro:
- Cumpadri, se o vento muda temos o dia ganho.

Estão dois alentejanos sentados debaixo de um chaparro, quando um
pássaro caga na cabeça de um deles, que diz:
- Cumpadri, o que é que eu tenho na cabeça?
- Merda.
- Não cumpadri, do lado de fora!

Sabem aquela do alentejano que disparou uma flecha para o ar...e
falhou!

Sabem porque que os alentejanos preenchem o totoloto no cemitério?
- Porque já lá têm as cruzes.

A futura sogra alentejana para o futuro genro, também alentejano:
- Ouve lá. Tu queres a minha filha para casar ou p'ra quê ?
- P'ra quê.

Sabem porque é que os alentejanos preferem apanhar azeitonas em
vez de caracóis?
- Porque as azeitonas estão paradas.

Sabem porque é que os alentejanos são baixos?
Porque quando são crianças, os pais dizem-lhes:
- Come filho, para quando fores grande ires trabalhar.

Sabem porque é que os alentejanos andam com a cara inchada?
- Já aprenderam a dançar a lambada.

Sabem porque é que os alentejanos penduram pêras nas antenas?
- Para terem antenas pêrabólicas.

Sabem como é que um alentejano mata uma minhoca?
Enterra-a.

Conversa entre alentejanos:
- Cumpadri, porque é que você arrancou dois dentis no mesmo dia?
Anedotas: 12/237
- Porque o dentista não tinha troco de 10 contos.

Um cientista alentejano resolve fazer uma experiência. Pega num
porco e numa lanterna, leva os dois para o topo de um prédio de
quinze andares e deixa-os cair ao mesmo tempo. Repara que os dois
chegam ao mesmo tempo ao chão. Sabem qual foi a conclusão a que
chegou?
- Os porcos movem-se à velocidade da luz.

Lembram-se do anuncio do Royco-Coup-a-Soup com o alentejano ?
Bem, vão ser processados !!!!
Ele mexeu a sopa depressa demais ...

Um turista chega à beira de um alentejano e pergunta-lhe:
- Já nasceu aqui algum grande homem?
- Na senhori. Aqui só nascem crianças!...
NOELIA !!!


Um alentejano para o outro:
- oh compadre, vai chover!
- ora essa, vá você...

Dois alentejanos a conversar:
- "Fô aqui compadre, qu'ê me tornê home!"
- "A serio, compadre?", diz o outro
- "A serio! E a mã estava a vendo tudo!"
- "Oh! Oh! E ela na dizia nada?"
- "Dizia pois! Dizia méééééééé!..."

Experiências Secretas nos EUA -Finalmente provas cientificas da
existência GET!
Nos EUA - Estados Unidos do Alentejo - foi finalmente aberto o
Dossier Alien-Viela no qual se fazem revelações explosivas sobre
experiências levadas a cabo entre o ano 2 e o ano 5 DC (Durante
Cavaco).
Com a cobertura das obras de uma barragem (aliás nunca
terminadas) foi criado um enorme complexo subterrâneo para estudo
de uma nave GET. Essa nave terá chocado casualmente com um
CORSAIR em manobras na base de Beja.
Dois GETs (Gambuzinos ExtraTerrestres) foram recuperados com
vida e tratados no Hospital de Évora. Os referidos espécimes exibem
actualmente 3 caudas, 7 asas, 2 bicos, 1 perna, 4 cabeças, 22 dentes
e 2,5 olhos mas não se sabe quanto desta anatomia é o resultado de
cuidados médicos menos próprios.
A descoberta vem revolucionar todos os conhecimentos
científicos. Apesar de inúmeras testemunhas já os terem observado,
terem sido raptadas por eles, levadas ate Júpiter, ou mesmo terem
sido induzidas a relações sexuais com GETs, só agora é possível
provar cientificamente a sua existência.
Por todo o mundo as atenções das organizações dedicadas ao
estudo do fenómeno estão a convergir para o Alentejo.
O presidente da conhecida organização OGEPN (Ovnis,
Gambuzinos, Espíritos e Pasteis de Nata) fez declarações à imprensa:
Anedotas: 13/237
- Eles sempre nos esconderam tudo! O governo tem medo que
as pessoas saibam que ELES existem porque em Júpiter NÃO SE
PAGA IMPOSTOS! Abaixo o governo, GETs pró poder!
Por outro a associação VAMPGE (Vitimas de Atitudes Menos
Próprias de Gambuzinos Excitados) exigiu que os dois GETs sejam
levados a tribunal. Finalmente a Organização Mundial de Cépticos
afirmou:
-Gambuzinos ExtraTerrestres?! Estão malucos ou quê? Então
vocês não vêem que o Corsair caiu em cima de um alentejano que ia
no seu burro vender as galinhas ao mercado e que os médicos depois
coseram tudo junto?!

Um Alentejano de Serpa andava a aprender Inglês num curso de
adultos; a professora passou-lhe um trabalho para casa
sobre as cores, o que o Alentejano evidentemente não fez. No dia
seguinte, a professora pergunta pelo trabalho, vai o Alentejano e diz:
- Ontem quando cheguei a casa, ouvi o telefone GREEN!!!, atendi
e disse YELLOW!!!, ouvi do outro lado: "- Vai à bardamerda" . - E eu
PINK!!!

Estavam dois alentejanos debaixo de uma azinheira. Um deles trazia
um porco ao colo e andava a dar-lhe bolota. Passam dois senhores e
vêem aquele quadro e dizem para o Alentejano:
- Então não era melhor derrubar a bolota e o porco comia no chão?
Nisto vira-se o Alentejano para o outro e diz-lhe:
- Ó compadre devem ser engenheiros!!!

No Alentejo andava um rebanho junto à linha férrea. Aparece um
comboio e mata quatro ovelhas. O patrão manda chamar o pastor e
pergunta-lhe como tinha sido. Resposta do pastor:
- Ó patrão: e tivemos muita sorte!! porque se o comboio viesse
atravessado matava-as todas.

Sabem quantas anedotas existem de Alentejanos?
Nenhuma, o que se conta é tudo verdade.

Porque é que mandaram 10000 Alentejanos para o GOLFO quando
houve conflitos?
Foi para acalmarem a situação.

O que é que dá um porco com uma lata de merda à frente?
Um Alentejano a comer Açorda.




E depois há aquela história do alentejano que vivia com um problema
existencial.
O pobre do homem vivia sem conseguir distinguir os 2 cavalos
perfeitamente iguais que tinha no quintal. Felizmente, um dia,
descobriu que o cavalo branco era dois palmos mais alto que o preto.

Como é que se chama um alentejano com uma metralhadora num
campo de cereais?
Anedotas: 14/237
"Cereal Killer"!

Como é que um alentejano falsifica uma nota de 500$00 ?
Tira um zero a uma nota de 5000$00

Porque é que os alentejanos vestem pijama para andar de mota ?
Para fazerem as curvas deitados.
Actualmente preferem levar um penico. É que já fazem as curvas a
cagar.

Sabem o que e que um alentejano faz sentado em cima de um saco
de arroz ?
Arroz malandro .

Como é que se reconhece num pelotão de ciclistas, se vai algum
alentejano ?
É o único que se esqueceu de tirar o cadeado.

Porque é que as alentejanas põem sempre a fotografia do marido
atrás da porta ?
É que um corno atrás da porta dá sorte.

O que faz um alentejano calçado com galochas, no Estádio da Luz?
Está à espera da ENCHENTE!!!!!

Um grupo de amigos está a contar anedotas. Um deles anuncia:
- Pessoal, tenho umas anedotas fresquinhas sobre Alentejanos !
Responde uma das pessoas do grupo:
- Antes de continuares, aviso-te, eu sou Alentejano !
E o outro responde:
- OK, esta bem, eu conto-as devagar...

Dois "Alentejanos" acabam de assaltar um banco com sucesso.
Param o carro uns quilómetros 'a frente:
- Atão vamos contar o dinhêro???
- Nem pense nisso. Esperemos que digam no noticiário, cumpadre...

Estavam dois agricultores, um Americano e um Alentejano :
- Qual é o tamanho da sua quinta ? - pergunta o Americano.
- Para os padrões portugueses, a minha quinta tem um tamanho
razoável, vinte alqueires, e a sua? - retruca o nobre lusitano.
- Olha, eu saio de casa de manha, ligo o meu jeep e ao meio dia
ainda não percorri a metade da minha propriedade.
- Pois é, - responde o Alentejano - já tive um carro desses. É uma
merda...

Estava-se a fazer um concurso de Tiro ao Alvo com 3 concorrentes.
Um Alentejano, um Francês e um Inglês. Coloca-se uma maçã em
cima da cabeça de um homem e o Inglês atira a seta. Depois de
acertar diz: I'm Robin Hood.
O Francês atira a sua seta espetando-a em cima da do Inglês e diz:
I'm Guilherme Tell.
O Alentejano atira a seta acertando inevitavelmente na cabeça do
homem, olha para o público e diz: I'm sorry.
Anedotas: 15/237

Num congresso de genética apresentam-se os mais conceituados
cientistas. Discutem e apresentam as suas novas invenções.
Um Holandês: "Eu tenho a apresentar o cruzamento entre uma
abóbora e uma ervilha sem ambos perderem nenhuma das suas
capacidades"
Todos aplaudem
Um alentejano: "Eu tenho a apresentar o cruzamento entre um
pirilampo e um chato sem ambos perderem as suas capacidades."
Alguém pergunta "Qual a finalidade disso?"
O Alentejano: "De noite, a coisa da minha Maria parece Las Vegas"

Dois lisboetas iam pelo Alentejo, quando encontram um Alentejano
sentado à sombra de uma Azinheira. Resolvem chatea-lo um pouco e
perguntam:
- Compadre, quanto tempo falta para chegar onde queremos ir?
- Uns 10 minutos, responde o alentejano.
- Mas como, indaga um dos lisboetas?
- É que esse é o tempo que demora para chegar onde eu caguei, e
vocês estão com cara de quem quer ir à merda...

Estava um Alentejano sozinho num autocarro e alem dele só o
motorista.
Estava a chover muito e o infeliz estava mesmo sentado por baixo de
uma goteira.
O motorista pára num sinal vermelho e ao olhar para o espelho vê
aquilo e pergunta :
-Mas porque é que não troca de lugar ?
-Ê até trocava, mas com queim ??

... No Alentejo os restaurantes fecham para almoço...

Dois alentejanos:
- Atã compadre, nã quêra lá ver que hoje de manhã fui dar com dois
caracóis no mê quintali!
- Ah sim !? E atão o que é que você fez?
- Ah compadre! Um ainda o apanhei mas o outro ... conseguiu fugir!!

Dois alentejanos, zangados há muito tempo, passam um pelo outro
num caminho. Um deles leva um bovino à frente. Diz o outro:
- Atão vai passear o boi?
O outro, muito admirado:
- Mas que jêto, compadre? A gente nã se falava há tanto tempo! Mas
isto nã é um boi. É uma vaquinha. O compadre enganou-se.
Resposta do primeiro:
- Ê cá nã falê consigo. Foi com a vaca.

Um alentejano veio a Lisboa e encontrou-se com um amigo. Andavam
os dois a passear pela rua e o alentejano cumprimentava todos os
manequins que via nas montras. O amigo disse-lhe para não
fazer aquilo, porque aquelas figuras não eram pessoas.
- Bom, está beim - respondeu-lhe o alentejano.
Certo dia iam a passar por um quartel e estava lá o sentinela em
sentido. Vai o alentejano dá-lhe uma bofetada e
diz:
Anedotas: 16/237
- Quem é que há-de dizer que um safado destes não é gente?

Diz um alentejano para o outro:
- Compadre! Já viu aquela gaivota morta?
O outro põe a mão por cima da testa, olha para o céu e responde:
- A donde compadri?

Dizia um caçador lisboeta numa tasca alentejana depois de um dia de
caça:
- Hoje cacei 100 coelhos, 200 perdizes e 300 tordos.
Diz-lhe um alentejano:
- Atão você é tal e qual coma mim.
- Ah! Então o senhor também é caçador?
- Nã senhori, sou munta mentiroso!

Precisando de mais um piloto para a sua frota de aviões, uma
empresa comercial lisboeta pôs um anúncio no jornal pedindo
candidatos. Entre outros, aparece um alentejano.
Eis o conteúdo da sua entrevista:
- Então o senhor tem brevet de pilotagem?
- Tenho o queim?
- O senhor sabe pilotar aviões?
- Nã senhori.
- Percebe alguma coisa de coordenadas de voo?
- Nã senhori.
- Sabe, ao menos, falar Inglês?
- Nã senhori.
- Então o que é que veio cá fazer?
- Ê vim cá dzêri, pá nã contarem cá comigo!

Diz um alentejano para o outro:
- Então o compadri vai-se casar por amor ou por enteressi?
- Deve ser por amori que eu nã tenho enteresse nenhum na gaja!

- Porque é que os vinhos alentejanos são os melhores?
- Porque não trabalham no estômago!

Um alentejano apanha um comboio para ir ao Porto e senta-se ao
lado de um senhor muito bem vestido. O alentejano começa a olhar e
pergunta:
- Por acaso você nunca apareceu na televisão?
Ao que o Sr. responde:
- Sim, eu costumo ir a muitos concursos de cultura geral e por isso o
Sr. deve-me conhecer daí. Como a viagem vai ser longa, você por
acaso não quer fazer um jogo comigo?
- Pode ser. - Respondeu o alentejano.
- Então fazemos assim: como eu tenho mais cultura que o Sr., você
faz-me uma pergunta sobre um assunto qualquer e se eu não souber
responder, dou-lhe 10 contos. A seguir faço-lhe eu uma pergunta e
se não souber a resposta, dá-me só mil escudos. Concorda?
- Vamos a isso. - respondeu o alentejano confiante.
- Então eu faço-lhe a primeira pergunta. Diga-me o nome da pessoa
que escreveu "Os Lusíadas", aquele poeta só com um olho, que
dignificou Portugal?
O alentejano começa a pensar e passados alguns instantes diz:
Anedotas: 17/237
- Nã sei. Ê nã sei leri.
- A resposta era Luís de Camões. Dê-me os mil escudos e faça-me
uma pergunta qualquer.
- Tomi. Bem, qual é o animali que se o encostar a um chaparro sobe-
o com quatro patas e desce-o com cinco patas?
- Olhe, essa nem eu sei. - respondeu o homem muito admirado.
- Então passe para cá os 10 contos.
- Tome. Mas agora diga-me, que animal é esse?
- Tamém nã sei. Tome lá mil escudos.

No velho oeste já havia alentejanos e um deles era sentinela no forte
do General Custer. Estava ele no seu posto de trabalho, quando se
apercebe de um bando de índios a aproximarem-se do forte e então
dá o alarme:
- General, general! Índios à vista!
- São amigos? - pergunta o general.
- Devem ser, general. Eles estão todos juntos!

Dois alentejanos encontram-se em França. Diz um deles:
- Então Manuel, como é que vais?
- Eu não me chamo Manuel e nunca o vi na minha vida.
- Não é possível! Então não estivemos juntos em Lisboa?
- Eu nunca estive em Lisboa.
- Espera, eu também nunca estive em Lisboa...
- Se calhar, foram outros dois.

Houve uma altura em que um dos aviões da TAP foi pilotado por um
alentejano.
Então, certo dia durante uma viagem o avião tem um problema e um
dos motores pára. O alentejano através do rádio diz para os
passageiros:
-Devido a um problema técnico,vamos chegar ao nosso destino com
meia hora de atraso
Passados alguns instantes, o segundo motor pára e novamente o
piloto diz aos passageiros:
- Lamento informar, mas vamos chegar com uma hora de atraso.
Mais alguns instantes passaram e os motores param todos. Com uma
calma incrível, o piloto diz aos passageiros:
- Lamento informar, mas vamos passar o resto da noite no ar...

Havia um alentejano que tinha um grande amigo que era comandante
de um navio. Um dia o comandante morreu e no dia seguinte o
alentejano apareceu morto, a boiar em frente à praia. Os amigos
demoraram algum tempo a descobrir que ele se tinha afogado ao
tentar concretizar o último desejo do seu amigo. Isto é, estava a
cavar um túmulo para o amigo que queria ser sepultado no mar.

Após uma recente investigação científica (realizada por alentejanos)
ficou provado que a maior parte das invenções foram realizadas por
alentejanos.
Os outros povos limitaram-se a aperfeiçoá-las. Por exemplo:
- Os limpa-vidros foram inventados pelos alentejanos. Os americanos
limitaram-se a passá-los para o lado de fora dos automóveis.
- A injecção foi inventada por um alentejano. Os alemães apenas
substituíram o prego por uma agulha.
Anedotas: 18/237
- Foi também um alentejano que inventou o pente sem dentes para
carecas.
- O pára-quedas foi inventado por um grupo de alentejanos. Os
ingleses só descobriram que este deveria abrir logo após o salto, e
não no momento do impacto.

Quantos alentejanos são precisos para conduzir uma ambulância?
3!
Um para a conduzir
Um para gritar NIIII NOOOO NIII NOOO
E outro que roda a cabeça e grita:
AZZULLLIIII... VERMÊÊÊLHOOOOO... AZZULLLIIII...
VERMÊÊÊLHOOOO....

A barragem do Alqueiva já não vai ser feita. Encontraram um fóssil
caríssimo:
- a pegada de um alentejano a correr...

Sabem porque os alentejanos tem cruzes no telhado?
É para poderem apanhar a televisão da Igreja!

O que é que os alentejanos escrevem no fundo das piscinas????
- Proibido fumar!

Um alentejano vai no comboio regional e dá-lhe uma grande
"caganera".
Vai para o WC mas está fechado... decide aliviar-se no corredor...
Entretanto chega o revisor e diz:
"Sinto muito, mas vai ter de me acompanhar, e vou ter de dar parte
ao chefe"
Ao que o alentejano responde:
"Com certeza, e por mim até a pode dar toda..."

Dois alentejanos encontram-se no local de trabalho do primeiro.
- Aã, agora desti em marcenêro ??
- É verdadi, mas ê and' aqui muito intrigado...
- Aã porquêi ??
- É qu'ê fiquê sem um dedo e nã sei porquêi !!
- Aã e quéi que 'tavas fazendo ??
- Humm, nada de especiali... 'Tava aqui mexendo nesta serra rotativa
e quando botei ali o dedo, assim desta manêra... Olha, lá vai outro!

Dois Alentejanos resolvem ir a Lisboa passear! Quando chegam lá, o
que resolvem fazer? Ir às "meninas".
Chegam a um bordel, e depois de terem escolhido as "meninas", vão
para o quarto.
Quando já estavam quentes e preparados para o "catra-pau-pimba",
diz a "menina", ao dar-lhe uma camisinha para a mão:
- " Olha tens que usar esta coisinha, tá bém?"
- " Atão porquêi?"
- " Isto é para não ficarmos grávidas!"
- " 'Tá bém, pode sêri!"
Bem, depois de terem acabado, foram embora p'rá terra.
Encontram-se duas semanas mais tarde e diz um para o outro:
- " Ó Cumpadre, aquelas Lisboetas pá! Aquilo é que foi."
Anedotas: 19/237
- " Se foi, ê dê duas trancadas, comê nunca tinha dado na vida!"
- " Olhe lá, vocemecêi importa-se qu'elas engravidem?"
- " Ê não! Quero lá saberi!"
- " Atão vamos tirar estas porras qu'há quinze dias quê na mijo!"

Estavam dois alentejanos sentados numa esplanada quando passa
um automóvel a grande velocidade. Passada meia-hora diz o primeiro
alentejano: - Era um Porsche!
Meia-hora mais tarde diz o segundo: - Não era nada, era um Ferrari.
Duas horas mais tarde diz o primeiro para o segundo: - Eu vou mas é
embora que a conversa já cheira mal!...

Iam dois grãos de areia a passear pelo deserto. Diz um para o outro:
- Ó pá, pode ser impressão minha, mas acho que estamos a ser
seguidos.

Estavam dois alentejanos sentados à sombra de uma oliveira quando
passa um elefante a voar. Os dois olham com cara estranha ao
sucedido mas não dizem nada.
Passado algum tempo passa outro, e continuam a passar até ao fim
da tarde.
Diz então um alentejano para o outro:
- Ó compadre, só há uma explicação...
- E qual é? - diz o outro.
- O ninho deve ser aqui perto!

Diz uma brasileira a um alentejano: - Oi!
Responde o alentejano: - Aca!

Um alentejano vai ao médico e este receita-lhe uns supositórios que o
alentejano compra numa farmácia. Algum tempo depois encontram-
se e o médico pergunta:
- Então, que tal se tem dado?
- Olhi, dótôri, ê custa-me munto é a inguliri aquelas côzas!
- Mas você toma-os pela boca???
- Queria vocemecê qu'ê os metêssi no cú, não?

Um alentejano vai para Lisboa com uma vaca e põe-se à boleia.
Passa um bruto carro, e resolve-lhe dar boleia. Atam a vaca ao pára-
choques e põem-se a andar.
O condutor, que não gostava de alentejanos, decide-se vingar na
vaca.
O carro acelera: 60, 100, 140, 180, ...
E o condutor diz para o alentejano:
- Ó amigo, a vaca não vai bem! Isto é gás a mais pró animal!Já vai
com a língua de fora!
- Vai com a língua de fora? - diz o alentejano - E p'ra que lado é que
tá a língua?
- Está do lado esquerdo. - diz o condutor.
- Então encoste que ela quer ultrapassar!

Um alentejano casou-se com uma francesa. Do casamento resultou
um filho ao qual deram o nome de Jesuíno.
Je da parte da mãe, suíno da parte do pai.

Anedotas: 20/237
Sabes qual é a diferença entre fazer um alentejano e um lisboeta?
- Para fazer um alentejano pega-se numa vasilha e vai-se enchendo
de estrume até meio, porque se encher até cima sai um lisboeta!

Porque é que os alentejanos nunca erram?
- Porque errar é humano.

Porque é que os guardas em Lisboa são todos alentejanos?
- Porque estão habituados a guardar porcos.

Há um algarvio que chega a um café e diz:
- Ó compadre, tem aguardente para cabrões?
- Tem sim senhor! - responde o empregado.
- Então beba-a você e dê-me uma cerveja!

Dois miúdos alentejanos:
- Epá, porreiro, agora tenho um papagaio que diz tudo, diz "olá", "
'tás bom".
- Grande coisa, tenho lá em casa uma garrafa que diz "água das
pedras".

Sabes quantas vezes um alentejano se ri de uma anedota?
- Três!
- Primeira, quando lhe contam; segunda, quando lhe explicam;
terceira, quando finalmente ele a entende.

Um compadre alentejano vindo do Brasil vai visitar a sua casa nova,
ainda em construção. Diz o alentejano:
- Engenheiro! Então como vai a obra?
- Vai bem, vai bem. Só falta uma coisa, quer mosaicos ou azulejos?
- Azulejos, verdalejos, amarelejos. O que eu quero é muita cor!

Eram dois alentejanos, e um deles estava a esborrachar um caracol
com o pé. Então diz-lhe o outro:
- Então compadre, está a fazer mal a um animal que não lhe faz mal
nenhum?!
- Ah, não que não faz! O malandro anda-me a perseguir há três dias.





Dois alentejanos dormiram com duas francesas.
No outro dia diz um alentejano para o outro:
- Eram tão boas, tão boas que ainda eram virgens!
Dizem elas, uma para a outra:
- Eram tão estúpidos, tão estúpidos que não sabem que as mulheres
usam collants!

Um alentejano comprou os óculos de 'raios x' ao super-homem. E
então veio-se a divertir pela rua ao ver as pessoas nuas, levantando e
baixando os óculos. Cantava ele:
- Vestido, nu! Nu, vestido!... Vestido, nu! Nu, vestido!
Anedotas: 21/237
Ao chegar a casa, ainda com os óculos, vê a mulher na cama com
outro homem. Continuou ele:
- Nu, nu!... Nu, nu???
- Ainda agora comprei esta merda e já está avariado!

Dois alentejanos, aproximando-se a hora do almoço discutem onde
seria o melhor sítio para almoçar. Diz um deles:
- Olha, aquele chaparro parece um bom sítio!
- Tu estás tolo! - diz o outro - Estás a ver a estrada! Os gajos vêm
lançados na curva e depois vêm bater no chaparro!
- Então onde vamos comer?
- Vamos comer no meio da estrada!
E foram!
Um homem que vinha de carro, ao ver dois homens no meio da
estrada, não tem mais nada, desvia-se e vai bater no chaparro.
Diz então o segundo alentejano:
- Tás a ver compadre! Olha se a gente lá estivesse os dois!

Chega um alentejano a uma taberna com uma mala grande na mão e
pergunta:
- Ó compadres, alguém quer comprar um par de cornos?
Ninguém respondeu. Diz então o alentejano:
- Ah, boa tarde! Já vi que estão todos servidos!

- Quantos alentejanos são precisos para pregar um prego?
- São precisos 4!
- Porquê?
- Um segura no martelo, e o outro bate.
- E os outros 2?
- Empurram a parede do lado de lá...

Diz um alentejano à mulher:
- Ó Maria, prepara uma roupa que eu quero tomar banho p'ra depois
tratar dos negócios!
E a mulher prepara a roupa e põe-na na casa de banho.
Vai o homem tomar banho, começa a correr água e grita:
- Ó Maria, traz-me o champô porra!
- Ah homem, então o champô tá aí na casa de banho! - diz a mulher.
- Ah, isto é para cabelos secos e eu já molhei a cabeça!

Vão dois alentejanos a uma piscina. Nisto um deles sobe à prancha e
diz o outro:
- Ó compadre, você parece uma águia!
- Porquê compadre? É por causa do meu 'pêto'?
- Não compadre, por causa das suas unhas!

Um dia um alentejano foi a Lisboa e lembrou-se de levar a ovelha de
estimação.
Quando chegou ao comboio não deixaram entrar a ovelha porque não
são permitidos animais nos transportes públicos.
Como solução atou a ovelha com uma corda pelo pescoço atrás do
comboio. Quando chegou a Lisboa desceu do comboio e foi buscar a
ovelha.
Quando chegou ao pé da ovelha esta já estava morta e com a língua
de fora. Diz o alentejano:
Anedotas: 22/237
- Ah estás rindo?????... P'ra próxima vens a pé.

Estavam dois alentejanos à sombra de um chaparro.
- Compadre... Veja lá se faz favor, se tenho a braguilha aberta.
Passado um bocado e depois de um esforço extraordinário:
- Não compadre, vocemecêi nã tem a bruguilha aberta nã sinhôri.
Passado mais um bocado responde o primeiro:
- Tá bem então nã mijo!

Um alentejano andava sempre a ver as horas. Nisto o relógio avariou
e o alentejano todo armado em engenhocas abre o relógio. E, ao ver
um mosquito morto lá dentro diz:
- Então como é que isto havia de funcionar?! O maquinista morreu!...

O que é que está escrito na tampa de uma garrafa alentejana ?
- Ver parte de baixo para instruções.
O que é que está escrito na parte de baixo de uma garrafa
alentejana?
- Abrir por cima.

Um brutamontes apanha um alentejano e pergunta-lhe:
- "És tu o Zé" ?
O alentejano, levado para a brincadeira responde: - "Sou"
O brutamontes desata a bater-lhe e a dizer...
- "Nunca mais te metas com a minha Ana... tás a ouvir...?"
O alentejano desata à gargalhada apesar de ter já um olho negro e
várias feridas
O brutamontes pergunta:
- "'Tás t'a rir de quê? Onde é que tá a graça?"
- "A graça és tu! Eu não me chamo Zé!

Um grupo de cientistas decide fazer experiências com um nativo que
encontrou na selva. Deram-lhe anestesia e retiraram-lhe 1/4 do
cérebro.
Quando o nativo acordou, começou a cantar:
- Dunga, dunga! Dunga, dunga!
De seguida, os cientistas deram-lhe de novo anestesia e retiraram-lhe
mais 1/3 do cérebro, e este continuou:
- Dunga, dunga! Dunga, dunga!
Decidiram então retirar-lhe o resto do cérebro. Deram-lhe anestesia,
e, quando este acordou começou a cantar:
- Ó rama, ó que linda rama! Ó rama da oliveira!...

Vão dois compadres alentejanos a passear e um deles, ao ver um
poio de vaca à frente, diz: - É pá! Parece merda!...
Debruça-se no chão, cheira-a e diz:
- É pá! Cheira a merda!...
Põe o dedo no poio, leva-o à boca e diz:
- É pá! Sabe à merda!... Olha se eu a calcava?!

Sabes qual é a diferença entre um prego e um alentejano?
-É que o prego tem cabeça!...

Um viajante do norte chegou ao Alentejo. Como vinha muito cansado,
decidiu descansar debaixo de uma azinheira.
Anedotas: 23/237
Quando se deitou debaixo da árvore, reparou que em cima estava um
alentejano a fazer:
- Nhéee, ...nhéee!
O viajante, não querendo chatear o alentejano, dirigiu-se para outra
azinheira. Foi para outra mas, lá se encontrava outro
alentejano a fazer a mesma coisa:
- Nhéee, ...nhéee!
Dirige-se de novo para uma outra árvore, mas nesta estava um
alentejano a dormir. O indivíduo decidiu então sentar-se debaixo
desta árvore e dormir também, mas, ao deitar-se fez barulho e o
alentejano acordou. Pergunta-lhe então o viajante:
- Ó compadre! Porque é que os seus colegas estão a fazer "nhéee,
...nhéee"?
- Oh, esses sacanas já aí vem?! Nhéee, ...nhé nhéee!

Há dois alentejanos que vão à feira de Beja e compram dois porcos,
um para cada um. Então, chegam à aldeia e metem os dois porcos na
mesma pocilga.
Entretanto, anoitece e um dos compadres começa-se a lembrar:
- "Os dois porcos estão na pocilga. Temos que fazer um sinal aos
porcos para saber qual é o porco de um e o porco do outro."
No outro dia, diz um compadre para o outro:
- Compadre, temos que fazer um sinal aos porcos para saber qual é o
porco de um e o porco do outro!
- Tá bem!
No outro dia encontram-se, e diz um para o outro:
- Então compadre, já fez o sinal ao porco?
- Já sim senhor! Cortei-lhe metade do rabo.
- Ó compadre, você não quer lá ver que eu fiz o mesmo ao meu?!
- Não há problema compadre! A gente faz outro sinal.
No outro dia:
- Então compadre, qual foi o sinal que fez desta vez ao porco?
- Olhe compadre, cortei-lhe metade da orelha direita!
- Ó compadre, você não quer lá ver que eu fiz o mesmo ao meu?!
- Mas olhe! Deixe lá isso, você fica com o branco que eu fico com o
preto!...


Chega um Japonês a um bar no Alentejo e diz:
- Soyha toyha poyha Coca-Cola !
Diz o Barmam muito admirado:
- O mê amigo disse que queria uma garrafinha bem fresquinha do
quêi ????

O professor Cavaco Silva, numa das suas passagens pelo Alentejo,
encontra um alentejano e pergunta-lhe:
- O senhor conhece-me?
- Não, não conheço! - responde o alentejano.
- Então eu vou-lhe fazer umas perguntas e o senhor vai ver que me
conhece. Onde é que o senhor mora?
- Eu moro ali em cima do serro!
- Então e como é que o senhor vai para lá?
- A pé!
- Então deixe estar que eu vou oferecer-lhe uma bicicleta a motor
para o senhor ir mais descansadinho!
- Ai muito obrigadinha! Muito agradecido!
Anedotas: 24/237
- O senhor mora com quem?
- Moro sozinho!
- E o senhor não tem televisão?
- Não senhora!
- Então deixe estar que eu vou oferecer-lhe uma televisão a cores
para o senhor se distrair à noite!
- Ai muito obrigadinha!
- E então o senhor quando precisa de ir ao médico vai aonde?
- Ai vou a Ourique! E só posso ir à segunda e à sexta, que é quando
tenho a camioneta da carreira!
- Então deixe estar que eu vou oferecer-lhe um automóvel
pequenino, p'ró senhor ir ao médico.
- Ai então muito obrigadinho!
- E agora, já sabe quem eu sou?
- Ora porra!... Agora já sei! É o Sr. Carlos Cruz!

Ia um alentejano com a sua carroça puxada pelo burro, e o cão a
acompanhá-los.
De repente, a alta velocidade e em sentido contrário aproxima-se um
carro que embate de frente com eles.
O homem sai do carro, e ao ver que o burrito do alentejano estava
em agonia vai ao carro, puxa de um revólver e... Bang! um tiro na
cabeça do burro para acabar com o seu sofrimento. Continua a
andar e ao aperceber-se que o cão não tinha mais saúde que o
burro...Bang Bang!, dois tiros na cabeça do cão.
O alentejano que tinha sido cuspido, sai da valeta com um olho na
mão e aos gritos:
- Isto passa já! Isto passa já!

Um ventríloquo está a contar anedotas de alentejanos num bar,
quando um Alentejano irado se levanta e diz:
- "Está a insinuar que os Alentejanos são todos estúpidos ? Eu devia
dar-lhe já um murro nesse nariz ! "
- "Desculpe... eu não queria..."
- "Não estou a falar consigo..." - diz o Alentejano - "Estou a falar com
aquele sujeito pequeno no seu joelho..."

O alentejano bate à porta e abre uma senhora:
"Bom dia minha senhora. Vim arranjar a sua campainha"
"Então ? Estava à sua espera ontem..."
"Eu sei, mas ontem toquei à campainha e ninguém atendeu"

Nos anos 60 um Alentejano emigrou para os EUA e voltou 2 anos
depois com um grande carrão e duas boazonas agarradas a ele.
Chegou à praça da aldeia e diz-lhe um antigo amigo:
- Eh Compadre! Abalou daqui há 10 anos sem nada e chega hoje
cheio de dinheiro... Como é que conseguiu enriquecer tão depressa?
Diz o outro: - Foi a trabalhar nos filmes do cinema. Tão o compadre
nunca viu aqueles filmes onde aparece um leão a espreitar por um
buraco, a abrir a boca que parece que vai engolir a gente?
- Já vi sim senhori....
- Táo olhi! Eu sou o que está debaixo a puxar-lhe os colhões.

Vai uma francesa num autocarro pelo Alentejo. Nisto, numa travagem
brusca, ela cai ao chão com as pernas abertas. Diz a francesa a um
alentejano que estava a seu lado:
Anedotas: 25/237
- "Ces't la vie!"
Diz o alentejano:
- "Se la vi?... Vi-la toda!"

Estavam dois compadres à sombra duma azinheira e, ao ver um
avião passar diz um ao outro:
- Ó compadre, que passarão é aquele?
- Ó compadre, ...ignoro!
- Ena, que grande ignoro!...

Sabes porque é que os alentejanos colocam as antenas de televisão
em cruz?
- É para sintonizarem melhor a TVI.

Como é que se faz rir um Alentejano na Segunda-Feira ?
Conta-lhe uma piada na Sexta...

Um lisboeta passa pelo Alentejo num bruto Ferrari mas, não
conseguindo contornar uma curva, despista-se e desfaz o carro.
Começa ele então a gritar:
- Ai o meu Ferrari! Ai o meu Ferrari!
Um alentejano que por ali passava, ao ver o gajo a gritar, diz-lhe:
- Ó amigo. Então você está para aí a gritar "ai o meu Ferrari", e não
vê que lhe falta um braço?
Começa então o lisboeta: - Ai o meu Rolex! Ai o meu Rolex!...

Um alentejano vai a Lisboa pela primeira vez. Quando lá chega entra
num bar e, como estava cheio de fome, pergunta ao empregado o
que é que eles costumam servir. Responde-lhe o empregado:
- Olhe! Nós, aqui em Lisboa costumamos servir cachorro-quentes!
- Então dê-me lá o cachorro! - responde-lhe o alentejano.
Quando o empregado lhe dá o cachorro, este abre-o e diz:
- Porra! Tinha-me logo que calhar a pior parte do cão!...

Depois de morto, um pobre homem vai parar ao inferno, onde o
diabo lhe explica as regras:
- Já sabes! Tu daqui não podes sair, mas sempre podes escolher o
tipo de tortura que tu queres!
O indivíduo olha para o catálogo, folheia..., folheia..., e vê uma
fotografia da Marylin Monroe a fazer amor com o Hitler. O indivíduo
diz de imediato ao diabo:
- É esta a tortura que eu quero!
Diz-lhe o diabo:
- Bom, tu é que sabes!
O diabo vira-se então para os seus ajudantes e grita:
- Para este senhor, a mesma tortura da Marylin!...

Já sabes daquele alentejano a quem lhe foi pedido para ser
testemunha de Jeová?
Ele recusou porque não tinha visto o acidente.

Um alentejano em Nova-York estava já há um bom bocado de tempo
em frente a uma máquina que tinha um letreiro luminoso a piscar :
"It does it better than your wife !!"
Anedotas: 26/237
O homem lá estava espantado a perguntar-se para que raio serviria
aquela máquina até que lá chegou um sujeito, põe uma moeda na
ranhura, abre a braguilha encosta-se à maquineta, ouvem-se uns
ruídos estranhos e passado um bocado o sujeito vai-se embora com
um sorriso quase inexplicável de felicidade.
-Hmmm já sê p'ra quê qu'aquilo servi, eh eh eh, tamã lá vou
experimentari.
O homem puxa por uma moeda põe na ranhura, abre a braguilha e
encosta-se à máquina todo feliz.
Coitado do homem desata aos gritos e quando cai no chão desmaiado
de tanto sofrimento tinha três botões de ceroulas cosidos na ponta do
pirilau...

Num quartel uma noite estava um alentejano de sentinela. Aproxima-
se um jipe.
O alententejano muito aflito pega na espingarda, aponta para o jipe e
pergunta:
- Sabe a senha ?
- Sei. - Respondeu o condutor.
- Ah, tá bem , então pode entrar ...

Durante a guerra do golfo um americano, um inglês e um alentejano
encontram-se. Diz o americano, mostrando uma cicatriz no
braço:
- Isto foi, Kwait City!
Diz o inglês, mostrando uma cicatriz na perna:
- Isto foi, Bagdad City!
Diz o alentejano, mostrando uma cicatriz na barriga:
- Isto foi, 'apendiciti'!



Dois alentejanos num museu de Ciências Naturais :
- Cumpadri, tá aqui a dizeri qu'o oxigénio fô descoberto há 200 anos !
- Ah sim ? Atão e dantes, com'é qu'as pessoas arrespiravam ?

Um alentejano numa visita a Madrid resolve ir às putas.
Uma vez lá, o alentejano pergunta quanto é que aquilo vai custar.
Quando ouve os preços fica alarmado:
- Chiça, nunca pensei que fosse tão caro. Eu não vim prevenido! Só
trouxe mil paus. Não há por ai nada que custe mil paus!
- Bem, só se quiser um "flamenco"!
- Um "flamenco", ok, pode ser! O que é isso exactamente?
- Você masturba-se, e a gente bate palmas.

Já ouviste falar no novo paraquedas alentejano?
Abre com o impacto.

Filosofia alentejana:
- Penso, logo exausto!

Era uma vez, um pastor que tinha, naturalmente, um rebanho de
ovelhas e o respectivo carneiro para assegurar a continuidade do
rebanho.
Anedotas: 27/237
Ora aconteceu um dia uma fatalidade ao carneiro. Deu-lhe uma
doença qualquer e morreu, facto que deixou o pastor muito aflito. Foi
então ter com um pastor vizinho e contou-lhe o sucedido:
- Pois_ amigo, nem queira saber, estou muito preocupado pois
morreu-me o meu carneiro e está a aproximar-se a época do cio por
isso vim falar consigo a ver se me emprestava o seu carneiro para
fazer a cobrição das ovelhas senão fico desgraçado. - Ó
compadre, pois não precisa ficar assim preocupado. Olhe não lhe
posso emprestar o carneiro porque também não o tenho nem preciso.
- Não precisa? Então como é que faz?
- É muito simples: Quando chega a época agarro nas ovelhas, levo-as
para o monte, para um sítio assim a modos que isolado, que não
tenha ninguém à volta, entende? E depois sou eu próprio que faço a
cobrição, simples!
- Não me diga, compadre! E resulta? Como é que sabe depois quais
são as ovelhas que estão cobertas?
- Se resulta! É muito simples: De manhã levanto-me e vou à janela.
As ovelhas que estiverem ao sol, não ficaram cobertas. As que
estiverem à sombra, ficaram!
E o pastor, acreditando naquelas tangas todas, assim fez. Meteu as
ovelhas todas em cima da camioneta e levou-as para o monte onde
ele próprio se dispôs a fazer o serviço que deveria ser feito pelo
carneiro...
Chegou a casa estafadíssimo e tarde, já se vê :) nem quis comer nem
nada.
A mulher ficou um pouco admirada mas não disse nada. Até que no
outro dia de manhã mais admirada ficou quando já manhã ia
avançada e o marido ainda a dormir, nem tinha feito a ordenha nem
nada:
- Ó Maneli! Acorda hóme que já é tarde!
- Ó Maria já vou. Olha faz-me um favor, vai ali à janela e diz-me
quantas ovelhas estão à sombra!
- Olha, à sombra não está nenhuma. Estão todas ao sol.
Não tinha dado resultado. De modo que, toca a carregar novamente
as ovelhas para cima da camioneta monte acima até um sítio isolado
e toca de ... bem, já sabem a fazer o quê às pobres das ovelhas.
Volta a casa ainda mais fatigado; chegou e pôs-se logo a dormir, a
mulher já começava a desconfiar, mas mesmo assim não se
manifestou.
De manhã, já tarde, meio ensonado, diz para a mulher:
- Ó Maria, vê-me lá se está alguma ovelha à sombra e vem-me dizer.
- Ó Maneli, não está nenhuma nem à sombra nem ao sol! Estão todas
em cima da camioneta!_
Anedotas sobre a URSS

Camponeses duma unidade agrícola vão visitar o Kremlin. Durante a
visita um deles faz a Brejnev a seguinte pergunta: "Quem é que
inventou o comunismo cientifico? Os comunistas ou os cientistas ?"
- Bom... - respondeu Brejnev - foram os comunistas.
- Estás a ver? - exclamou o camponês virando-se para o outro - Eu
bem dizia! Se fossem os cientistas, primeiro teriam experimentado
em animais.

Emissão da Rádio Arménia. Programa de perguntas e respostas:
Anedotas: 28/237
"Um ouvinte pede-nos a definição de "comunismo"; fomos ver ao
nosso dicionário e podemos informá-lo de que "comunismo" é "o
horizonte luminoso que nos espera". Se por acaso não souber o
significado da palavra "horizonte", podemos esclarecê-lo que segundo
o nosso dicionário, é uma linha imaginária que se afasta à medida
que tentamos alcançá-la".

Estão 2 lojas uma à frente da outra. Numa está escrito "Carne",
noutra "Peixe". Entra uma pessoa na loja onde esta escrito "Peixe" e
pergunta ao empregado:
- Vocês não têm carne ?
- Não - responde o empregado - o que nós não temos é peixe, quem
não tem carne é aquela loja ali em frente.

Uma velhota entra numa loja para comprar carne. Percorre com o
olhar as prateleiras semivazias onde só restam alguma carne de
cavalo e carne de cão. Escolhe a que parece estar ao alcance do seu
bolso e dirige-se ao empregado.
- Ó filhote, embrulha-me 1 quilo daquela carne de cão por favor.
O empregado corta um pedaço minúsculo de carne, pega numa
enorme tábua e coloca tudo na balança.
- Ó filhote, para que é que eu quero a tábua ?
- Tem que ser assim, isto é carne de terceira categoria, vai
juntamente com a casota.

Krutchev decide inspeccionar os aviários de uma região. Chegado ao
primeiro pergunta ao administrador quanto se gasta por dia com a
alimentação de uma galinha.
- Cinco escudos, camarada - responde este
- Muito bem - respondeu Krutchev, era o valor estabelecido pelo
Plano.
- E o que é que lhes dão de comer?
- Uma ração à base de trigo, camarada...
- TRIGO???!!! - explodiu Krutchev - COM A FALTA DE TRIGO QUE
EXISTE NO PAÍS ESTÃO A DAR TRIGO ÀS GALINHAS???!!!
E partiu furioso. No segundo aviário repete-se o diálogo:
- Quanto gasta uma galinha por dia em alimentação?
- Cinco escudos, camarada.
- Muito bem, e o que é que elas comem?
- Uma ração à base de milho, camarada...
- MILHO???!!! - enfureceu-se novamente Krutchev - COM A FRACA
COLHEITA QUE TIVEMOS NO ANO PASSADO???!!!
Entretanto a notícia espalha-se e todos os restantes administradores
já estão avisados, não sabendo bem o que fazer.
No seguinte aviário Krutchev faz as mesmas perguntas ao
administrador:
- Quanto gastam com a alimentação de uma galinha por dia?
- Cinco escudos, camarada.
- Óptimo, e o que é que você lhes dá de comer ?
- Eu?! - respondeu o administrador quase ofendido - Não lhes dou
nada, cada uma pega nos seus cinco escudos e vai à loja comprar o
que quiser.

As autoridades soviéticas, com a intenção de captar divisas decidem
abrir um bar em
Anedotas: 29/237
Moscovo só para estrangeiros onde se paga em dólares. Para
assegurar o êxito decidem incluir um espectáculo de strip-tease.
No primeiro dia o bar enche-se de curiosos, mas a partir daí o
número de clientes diminui drasticamente, ficando só os distraídos
que vieram pela primeira vez.
O fracasso é analisado numa reunião de emergência do partido:
- Não entendo camaradas, fizemos tudo igual ao que se faz lá fora. A
decoração e as luzes foram copiados dos melhores bares
estrangeiros, a musica é a que se ouve no ocidente, a camarada
responsável pelo strip-tease é um quadro competente e experiente,
como prova uma brilhante carreira de mais de 40 anos de total
dedicação ao partido_

Os cientistas soviéticos constróem o computador mais potente do
mundo. Uma maquina tão inteligente que é possível fazer-lhe
qualquer pergunta através do teclado.
Durante a demonstração à qual assistem as mais altas figuras do
Partido Comunista é feita a seguinte pergunta: "Quantos anos faltam
até chegar ao comunismo ?"
Após uma longa pausa a maquina produz a seguinte resposta: "Dez
quilómetros".
"Ó Diabo! Avariou-se!", pensam os cientistas e dão nova ordem à
máquina: "Por favor explique melhor", ao que a maquina
prontamente responde: "Cada plano quinquenal representa um passo
em direcção ao comunismo".

Os cientistas da Universidade da Sibéria inventam uma maquina de
rejuvenescimento.
Decidem que o 1º paciente será o Brejnev, pois o coitado já mal
mexe os maxilares
Brejnev senta-se numa cadeira, ligam-lhe os fios todos e um dos
cientistas explica:
- Agora eu vou rodar a manivela e por cada volta ficará 1 ano mais
jovem
- Excelente! - responde Brejnev - tire-me 30 anos se faz favor !
O cientista começa a rodar: 1, 2, 3, 4 voltas, de repente muda de
ritmo e começa a rodar cada vez mais depressa até chegar a uma
velocidade infernal...
- Ei ! o que é que você está a fazer ?
- Espera aí, que eu já te envio p'rá cona da tua mãe !!!

Os cientistas soviéticos inventam uma injecção capaz de ressuscitar
os mortos. Começam a escolher a candidatura para a ressurreição:
Lenin ? é melhor não, ainda se lembra de fazer a revolução. Stalin ?
Nem pensar ! Krutchev ? só se for para aumentar a produção de
anedotas.
Resolvem ressuscitar o Soldado Desconhecido que jaz num túmulo na
PraçaVermelha
Trazem os restos para a mesa de operações e aplicam-lhe a injecção.
O soldado levanta-se, olha à sua volta, ergue a mão esquerda e
berra: "Heil Hitler !"

Outra versão da anedota anterior, desta vez foi ressuscitado
Marx. Durante algum tempo é levado para todo o lado
cumprindo um programa interminável de rituais oficiais. Apesar
disso consegue aperceber-se da enorme burocracia existente e
Anedotas: 30/237
observar o modo de vida do cidadão comum. Por fim,durante as
comemorações do 1º de Maio na Praça Vermelha pedem-lhe para
fazer um discurso. Marx aproxima-se dos microfones e começa da
seguinte maneira:
"Proletários de todo o Mundo, Perdoai-me!"

Capitalismo, Comunismo e Socialismo resolvem passar o Ano Novo
juntos. Decidem mandar o Socialismo comprar a Vodka, pois o
Capitalismo já é velhote e custa-lhe mexer as pernas, enquanto o
Comunismo ainda não tem idade para comprar bebidas
alcoólicas. Passam 1 hora, 2, 3 e o Socialismo nicles....
Passado 5 horas finalmente regressa: - Então, onde é que te
metestes ?
- Epá não queiram saber ! Mal saí de casa quando vejo uma bicha
para a carne...
- O que é isso 'Bicha' ? - pergunta o Capitalismo
- O que é isso 'Carne' ? - pergunta o Comunismo

A professora pergunta às criancinhas: "Onde é que vivem as crianças
mais felizes do mundo?"
E todos respondem em coro : "Na União Soviética". "E onde é que as
crianças tem todos os brinquedos que quiserem e todos os chocolates
e doces que lhes apetecer?". "Na União Soviética!", respondem
novamente as crianças. "E onde é que as crianças crescem saudáveis
e alegres, e seguras em relação ao futuro?", continua a perguntar a
professora, "Na União Soviética"... de repente ouve-se uma menina a
chorar. "Porque é que estás a chorar?", pergunta a professora.
"Quero ir para a União Soviética", responde a menina.

Stalin e Pedro, O Grande, encontram-se noutro mundo:
- Diz-me Stalin, em que estado é que deixastes a Mãe-Rússia ?
- A Rússia é uma grande potência, é temida e respeitada pelos seus
inimigos, tal como tu antes de mim a deixastes.
- E o exército e a polícia secreta ?
- Continuam fortes e poderosos.
- E os batalhões dos Cossacos ?
- Em forma como dantes.
- Muito bem! E as torres do Kremlin ?
- Estão em perfeito estado.
- E a vodka ? continua a 38 % ?
- Não, agora está a 40% !
- Então explica-me lá uma coisa, será que por causa de 2 miseráveis
GRAUS! era necessário fazer aquela CARNIFICINA TODA !!!!

Um camponês judeu é chamado às instalações do Partido, e aí o
Secretário Regional pergunta-lhe qual a sua opinião sobre a questão
da comunidade hebraica na URSS, ao que o judeu responde de
imediato afirmando a sua total concordância com o editorial do
"Pravda", de 2/9/76, sobre o assunto. O Secretário Regional insiste:
"Sim, claro, camarada conhecemos a sua lealdade e identificação com
a linha do Partido; mas deve ter uma opinião pessoal sobre o
assunto."
O judeu, com suores frios e gaguejante, confessa que já reflectiu
sobre o assunto, mas todas as suas dúvidas se encontram espelhadas
no editorial do "Pravda" de 2/9/76 e, honestamente, não tinha mais
nada a acrescentar. O Secretário Regional volta à carga: "Mas, por
Anedotas: 31/237
favor, não me vai dizer, com certeza, que não tem a sua própria
opinião, a sua opinião pessoal...". O judeu, por fim encurralado,
exclama: "Sim, claro, camarada Secretário, eu tenho uma opinião
pessoal. Mas não acredito nela!"

Anedotas sobre CUBA

Fidel é levado para o hospital em estado grave.
Depois de examiná-lo, o médico informa aos que o acompanham:
- Não temos esperanças.
Raul, irmão de Fidel, pergunta:
- Doutor, então ele morrerá ?
- Não - responde o médico - ele sobreviverá.

- Sabia que Adão e Eva eram cubanos?
- Porquê ?
- Não tinham roupas, andavam descalços, não podiam comer a maçã
e ainda ouviam dizer que estavam no paraíso...

O governo revolucionário vai tomar todas as medidas para que
nenhum cubano vá para a cama sem comer.
Vai recolher todas as camas.

Fidel vai a um centro espírita e, na sessão, consegue conversar com a
mãe morta. Fidel pergunta-lhe:
- Mãe, no próximo ano eu ainda vou estar no poder?
- Sim, filho - responde a mãe.
E Fidel continua a perguntar:
- E o povo vai estar comigo?
- Não, querido filho. Vai estar comigo...

Uma professora mostra aos alunos um retrato do presidente Reagan
e pergunta à turma:
- De quem é este retrato?
Silêncio absoluto.
- Eu vou ajudar um pouco - diz a professora - é por culpa desse
senhor que nós estamos passando fome.
Pepito diz, ao fundo da sala:
- Ah, professora! É que sem o uniforme e sem a barba não dava para
reconhecer.

No início do socialismo existem as dificuldades do crescimento.
Depois vem o crescimento das dificuldades.

Três tubarões encontram-se no meio do oceano e decidem tomar
rumos diferentes para testar a sorte. Combinam depois encontrar-se
novamente para saber o que aconteceu a cada um.
Um dirige-se para a Espanha, outro para Miami e o terceiro vai para
Cuba. Um mês depois, os tubarões voltam a reunir-se. O que foi para
Miami diz:
- Uau ! Foi uma maravilha ! Comi dois americanos, um cubano e uma
canadense. Estavam deliciosos!
O que foi para a Espanha diz:
Anedotas: 32/237
- Vocês nem imaginam como estão gordos os espanhóis. Comi pelo
menos nove, sem contar as crianças...
Chega então a vez do que foi para Cuba. Ele está todo estropiado,
magro, com o corpo cheio de arranhões e de mordidelas.
- Vocês nem queiram saber o que me aconteceu. Quando eu apareci
com a minha barbatana numa praia de Havana, estava lá um
magricela que começou logo a gritar: "Pessoal, chegou o nosso
peixe!" Num instante, tinha umas 200 pessoas à minha volta. Por
pouco não me comeram!...

Dois esqueletos, um americano e um cubano, encontram-se. O
cubano diz ao americano, com admiração:
- Rapaz, que esqueleto tão baril: grande, forte, de ossos grossos e
brancos, um tremendo esqueleto!
O esqueleto americano responde:
- É que eu comi muita carne, tomei muito leite, muitas vitaminas.
Mas, olhe, você, para um esqueleto cubano, até não está nada mal.
Você tinha direito a alguma quota especial de comida quando estava
vivo?
- Não, não. Eu ainda estou vivo!

Quais são os 3 maiores êxitos do socialismo Cubano ?
A educação, a saúde e o desporto.
Quais são os 3 maiores fracassos do socialismo Cubano ?
O pequeno almoço, o almoço e o jantar

Um surdo-mudo chega a um bar de Havana. Passa a mão sobre uma
suposta barba e, em seguida, atravessa o pescoço com o dedo
indicador, como se estivesse a ser degolado.
O empregado serve-lhe uma cuba-livre.

- Sabem o que Arnold Schwarzenegger foi fazer a Cuba?
- Conhecer o verdadeiro predador.


Fidel está fazendo um dos seus famosos discursos na Praça da
Revolução:
- E a partir de agora temos de fazer mais sacrifícios!
Ouve-se uma voz na multidão:
- Trabalharemos o dobro!
O Comandante continua:
- E temos de entender que haverá menos alimentos!
A mesma voz:
- Trabalharemos o triplo!
Fidel prossegue:
- E as dificuldades vão aumentar!
- Trabalharemos o quádruplo!
Fidel vira-se para o chefe da segurança e pergunta:
- Quem é esse idiota que vai trabalhar tanto?
- O coveiro, meu comandante.

Um companheiro adormece numa reunião do Comité Central do
Partido Comunista. Nisso, passa um rato e um dos presentes grita:
- Mata-o, mata-o !
O que estava dormindo desperta sobressaltado e grita:
Anedotas: 33/237
- E mata o irmão também!

O novo cargo de Fidel Castro: Comediante-em-Chefe.

Fidel visita uma pocilga e, ao ver uma porca prenhe, comenta:
- Seguramente irá parir dez porquinhos.
Um mês depois, a porca tem apenas seis porquinhos, mas o
administrador da pocilga informa que os porquinhos foram sete. O
chefe do sector informa que ela pariu oito porquinhos. O governador
provincial informa ao ministro que nasceram nove porquinhos e este,
por sua vez, informa Fidel que a porca pariu dez porquinhos.
Fidel ordena repartir os porquinhos da seguinte forma: seis
porquinhos para os turistas e quatro para o consumo popular.

Encontram-se um espanhol e um cubano. O cubano pergunta:
- Você é católico?
- Eu acredito, mas não pratico. E você, é comunista?
- Eu pratico, mas não acredito.

- Qual é o país mais próximo do inferno?
- Cuba - responde alguém.
- Não, o Haiti. Cuba já é o inferno.

Durante a presidência de Reagan um espião americano do mais alto
nível é enviado a Cuba para fazer um relatório da situação interna do
pais com vista a elaborar medidas para a liquidação da revolução.
O espião percorre todo o pais, fala com toda a gente, e passado
algum tempo envia o seguinte relatório:
"Situação muito contraditória. Não há desemprego, mas
ninguém trabalha. Ninguém trabalha, mas as normas de produção
são ultrapassadas. As normas são
ultrapassadas, mas não há nada nas lojas. Não há nada nas lojas,
mas toda a gente tem tudo. Toda a gente tem tudo, mas todos se
queixam. Todos se queixam, mas toda a gente está com
Fidel."

O pai pergunta ao seu filho de 6 anos:
- O que é que queres ser quando fores grande?
- Estrangeiro.

Estão a decorrer exercícios militares entres as forças armadas
cubanas e soviéticas. O Capitão soviético dirige-se a um dos seus
soldados e ordena:
- SOLDADO IVANOV !!!
- Sim meu capitão !
- Espeta a baioneta no pé direito !
O soldado Ivanov cumpre a ordem e continua em sentido sem mexer
um único músculo.
- Queixas-te Ivanov ?
- NÃO MEU CAPITÃO !
- PORQUÊ ?
- Porque o meu glorioso partido, através dos heróicos exemplos dos
seus melhores filhos ensinou-me a suportar a dor !
O oficial cubano não se mostrou minimamente impressionado. Virou-
se para as suas tropas e berrou:
Anedotas: 34/237
- SOLDADO PEREZ !
- Sim, meu Capitão !
- Espeta a baioneta no pé direito !
O soldado Perez lá espetou a baioneta no pé direito continuando na
mesma posição como se não fosse nada com ele.
- Queixas-te Perez ?
- Não, meu Capitão !
- Porquê?
- Porque graças ao meu glorioso pais foram-me distribuídas botas
tamanho 47, enquanto eu só calço o número 42 !

A seguinte anedota refere-se ao passado recente
Qual é o maior país do mundo?
Cuba: tem o território em Cuba, o exército em Angola, o governo em
Moscovo, e a população em Miami.

A seguinte anedota refere-se ao futuro longínquo, nomeadamente ao
século XXIII.
Encontram-se 2 amigos após longa separação:
- Então, como estás ?
- Está tudo bem, agora estou a trabalhar numa empresa mineira em
Saturno, venho cá à Terra passar os fins de semana. E tu ?
- Eu também vou indo, o rapaz formou-se em engenharia espacial
comparada e anda sempre a viajar,e a rapariga é médica e está a
trabalhar na estação orbital ZX-415-006.
- E a tua mulher ?
- Olha, hoje chegou o peixe ao mercado e ela está metida na bicha
desde as 6 da manhã_

A anedota a seguir refere-se ao futuro ainda mais longínquo:
passados mais uns séculos..
À entrada de uma caverna, um homem seminu esfrega 2 pauzinhos
tentando acender o lume para o almoço: uma sopa de ervas e raízes,
quando de repente entra a mulher vinda do mercado, muito irritada:
"Agora não há quem aguente!", diz no cúmulo da indignação: "Este
mês só vão dar um pau por habitação!".


Anedotas sobre Loiras

Q:-Como morre uma célula cerebral de uma loura?
R:-Sozinha!!!

Q:-Que se diz de uma loura com 2 células cinzentas?
R:-Que esta' gravida!!

Q:-Que se diz de uma loura que pintou o cabelo?
R:-Implantacao de inteligência artificial!!!

Q:-Como se nota que uma loura esta numa loja de Software?
R:-É a pessoa que está à procura de uma Versão do windows para
Machintosh!!

Anedotas: 35/237
Q:-Que faz uma loura no depois de acordar?
R:-Levanta-se ...vai para o espelho ...apresenta-se ....sai da casa e
vai para a sua casa!!!

Qual a diferença entre uma LORABURRA e uma escova de dentes ???
A escova de dentes não se empresta aos amigos...

Como você sabe que uma LORABURRA mexeu no seu computador ???
Se tiver corretor no monitor...

Como você sabe que ela voltou a mexer???
Se estiver escrito por cima do corretor...

Se uma LORABURRA ,uma loura inteligente e o Papai Noel
encontrarem uma nota de 100 dólares no chão ,quem vai pegar ???
A LORABURRA, porque lora inteligente e papai noel não existem...

P: Porque Deus deu para as loiras 2% mais cérebro do que a um
cavalo ?
R: Porque ele não queria elas cagando nas ruas durante desfiles.

P: E porque as loiras têm o dobro do cérebro de uma vaca ?
R: Para quando você pegar nas tetas dela ela não falar :"Mooo"

P: Como você faz para fazer uma loira casar com você ?
R: Diga a ela que ela está grávida.
P: O que ela vai te perguntar ?
R: "Voce tem certeza que é meu ?"

P: Quais são as duas coisas no ar que podem fazer uma loira
engravidar ?
R: Os pés dela !

P: Como você confunde uma loira ?
R: Voce não faz isso ! Elas já nasceram confundidas.

P: Porque loiras não trabalham em elevadores ?
R: Elas não sabem o caminho direito.

P: Qual a diferenca entre uma loira e uma tábua de passar a ferro ?
R: É dificil abrir as pernas de uma tábua de passar a ferro.

P: Qual a diferenca entre a loira e um armário pequeno ?
R: Apenas um homem pode entrar no armário ao mesmo tempo.

P: Qual a diferenca entre um terrorista e uma loira menstruada ?
R: Você pode negociar com o terrorista.

P: Qual a diferenca entre uma loira e uma limusine ?
R: Não é facil ter uma limusine.

P: Qual a diferenca entre uma bola de bowling e uma loira ?
R1: Você só pode enfiar 3 dedos na bola de bowling.
Anedotas: 36/237
R2: Não existe diferenca. Ambas são redondas e têm 3 buracos para
colocar algo dentro.

P: Qual a diferenca entre uma prostituta, uma ninfomaníaca e uma
loira ?
R: A prostituta diz: "Voce não acabou ainda ?"
A ninfomaníaca diz: "Voce já acabou !!??"
A loira diz:"Bege... Eu acho que vou pintar o tecto de bege."

P: O que a loira disse quando ela derrubou aquele inestimável vaso
Ming ?
R: "Está tudo bem, papai, eu não me machuquei !"

P: Como é que a loira acende a luz depois de fazer sexo ?
R: Ela abre a porta do carro.

P: Como você afoga uma loira ?
R: Coloca um espelho no fundo de uma piscina.

P: Qual a semelhanca entre a loira e uma frigideira ?
R: Você tem que aquecer bem antes de pôr a carne.

P: Como você sabe que uma loira mexeu na sua geladeira ?
R: Pelas marcas de batom nos pepinos.



P: Como você sabe que uma loira trabalha em um escritório ?
R: Porque o escritório tem um quartinho com uma cama e um sorriso
enorme na cara de todos os chefes.

P: Como você sabe que um FAX foi enviado por uma loira ?
R: Tem um sêlo nele.

P: Qual a diferenca entre uma loira e um rapaz ?
R: A loira tem uma maior quantidade de esperma no seu corpo.

"Porque as loiras usam batom verde?"
- Porque vermelho significa Pare!

"Qual a diferença entre uma loira e o computador?"
- Você só precisa passar informações para o computador uma vez"

"Porque as loiras quando viajam de avião não se sentam perto da
janela?"
- Para não desmanchar o penteado.

"Porque as loiras não comem bananas?"
- Elas não conseguem achar o zíper.

"Qual a primeira coisa que uma loura faz logo pela manhã?"
- Vai para casa!

Anedotas: 37/237
"Porque as loiras desistiram de usar a pílula?"
- Porque elas viviam caindo!

"Quantas loiras são necessárias para se trocar uma lâmpada?"
- Uma. Ela segura a lâmpada e o mundo gira ao redor dela.

"Se voce jogar uma loira e uma morena do alto de um edifício, qual
das duas será a primeira a chegar ao chão?"
- A morena. A loira precisa parar para perguntar como é que faz para
chegar ao chão.

"Como é que a loira faz para matar um passarinho?"
- Atira-o pela janela.

"Como as loiras tentam matar um peixe?"
- Afogando-o!

"Porque as loiras ficam felizes quando terminam de montar um
quebra-cabeças em 6 meses?"
- Porque na caixa estava escrito: "de 2 a 4 anos".

"Como você distrai uma loira por várias horas?"
-Dando a ela uma folha de papel na qual está escrito:"Leia o outro
lado" nos dois lados.

"Porque as loiras só usam marmitas transparentes?"
- Para saberem se é de manhã ou de tarde.

"Porque as loiras não amamentam seus filhos?"
- Porque dói colocar os seios para ferver!

"Porque os caixões de loiras são em forma de Y?"
- Porque toda vez que se deitam de costas, suas pernas se abrem!

"O que comem as loiras virgens?"
- Papinha de Bebé!

"Como se faz para uma loira rir na segunda pela manhã?"
- Contando-lhe uma piada na sexta-feira à noite.

"Qual a diferença entre loiras e sinais de trânsito?"
- Alguns sinais de trânsito dizem PARE.

"O que uma loira fala depois de atingir o orgasmo?"
- O próximo!

"O que uma loira fala ao assistir um filme porno?"
- Aquela ali sou eu!

"Qual a diferença entre fazer sexo com uma loira e comer uma
gelatina?"
- A gelatina se mexe enquanto você come!

Anedotas: 38/237
"Qual doença que paralisa as loiras da cintura para baixo?"
- O casamento!

"Qual a primeira coisa que uma loira fala pela manhã?"
- Obrigado, rapazes... Vocês todos tocam na mesma banda?

"Porque as loiras não fazem gelo?"
- Porque elas sempre esquecem a receita!

Uma loura estava a ter lições de golfe, estava a sair-se muito mal e
continuava a mandar a bola para as árvores ou apenas batia na relva
com o taco; o instrutor estava já
desesperado e finalmente disse:
"Acho que o problema é com o seu 'grip' no taco, devia agarrá-lo
mais levemente e gentilmente, imagine que o taco é o coiso de um
homem."
A loura pensou nisto por um instante, pegou no taco e deu na bola de
golfe, esta voou lindamente até ao green e rolou até ao buraco.
O instrutor ficou petrificado e exclamou:
"Essa foi uma tacada genial! Agora, da próxima vez, agarre no taco
com as mãos e não com a boca."

Estava um carteiro a distribuir cartas num bairro pela altura da
Páscoa e como ele já era conhecido na zona as pessoas custumavam
dar-lhe algum dinheiro.
Ele ia ele de porta em porta e recebia 500$, 1000$00 até que chegou
a uma porta em que uma loira de 1.90m o atendeu e disse-lhe para
entrar, ele lá entrou, depois ela disse-lhe para subir com ele para o
quarto, e lá foram os dois e começaram a fo**r..
Quando acabaram ela disse-lhe para ele ir á cozinha com ela , lá ela
puxa da carteira e dá-lhe 100$00. O carteiro não entendeu e
perguntou porque tinha feito aquilo:
- Foi o que o meu marido me disse para fazer: Fode o carteiro, dá-lhe
100$00!

Anedotas Diversas


Sobre Brasileiros:

O brasileiro, todo feliz da vida foi patentear sua mais nova invenção:
a água em pó ! É tão simples de se utilizar que só é preciso
acrescentar água .

Lançaram o cinema 180 graus no Brazil...
Houve uma grande festa e toda a gente queria ir à primeira sessão!
Mas no fim do filme ninguém saía; entao o dono, foi ver o que se
passava.
Estavam todos mortos...
Fez entao uma segunda sessão, e no fim também estavam todos
mortos...
Tentou uma terceira, e também morreram todos ....
Anedotas: 39/237
Então o dono concluiu:
-Assim não dá ! Vou ter que diminuir a temperatura !

Tava um gajo no cinema, na maior : as pernas na poltrona da frente,
os cotovelos nos bancos dos lados, todo à vontade. Então, o gerente
do cinema chega e diz-lhe:
- Que gazeta, hein meu? Não quer uns amendoinzinhos ou um
whiskysinho ?
- Não! Eu quero uma ambulância. Eu caí lá de cima...

É noite. Pai e filha estão na sala. A filha está a observar o aquário e o
pai a ver televisão. Então o pai pergunta:
- Filha, mudaste a água aos peixes hoje?
E ela, sem esconder que era brasileira, responde:
- Não pai. Eles ainda não beberam a que eu lá pus ontem

Conversa entre um brasileiro e uma brasileira numa discoteca:
ele: quer dançar comigo ?
ela: não... eu vou mija...
ele: e depois di mija você quer dançar ?
ela: não, eu vou mija embora !

Estavam dois brasileiros muito admirados a olhar para o coliseu de
Roma :
- Nossa ! Já vui qui coisa maisss linda ?
- É meismo, cara! Imagina só quando estiver acabado ...

No Brasil:
- Doutor, doutor, me dá uma injecção anti-britânica!
- Anti-britânica que nada. Injecção anti-tetânica.
- Que nada, doutor. Foi com uma chave-inglesa!

Um brasileiro vivia na Europa e tinha a esposa na maternidade, o filho
tinha nascido poucas horas antes. Então ele lá foi para ver o seu
rebento. Chegou à recepção e perguntou:
- Olhe, eu venho cá ver o meu filho, nasceu há algumas horas. Sabe,
sou brasileiro e novo na cidade, perdi-me. Ainda posso vê-lo?
- Suponho que possa fazer uma excepcão, suba estas escadas à
direita e vai lá ter fácilmente.
- Muito obrigado!!
Ele lá foi, subiu as escadas e viu logo um grande letreiro que dizia:
*** Bebés Super Inteligentes e Bonitões ***
Viu uns bebes deitados nos seus berços. Chegou perto da primeira
enfermeira que viu e perguntou muito excitado:
- O meu bebé, quero ver o meu bebé!!
- Pode-me dar o seu nome sff?
- Sou o brasileiro, não devem haver muitos aqui.
- Deixe ver... não, não tenho cá nenhum brasileiro, tente o piso
acima.
E subiu as escadas de novo, para encontrar outro letreiro que dizia:
*** Bebés Inteligentes Acima do Normal e Bonitos ***
Lá estavam mais bebés nos seus berços e foi perguntar a uma
enfermeira se estava lá o seu bebé.
- Não, desculpe mas não temos aqui o seu filho, tente o piso acima.
Anedotas: 40/237
Subindo novamente as escadas e ia embatendo noutro letreiro que
dizia:
*** Bebés Com Q.I. Normal e Apresentáveis***
Lá encontrou outra enfermeira a quem perguntou se lá estava o seu
adorado filho, mas obteve a mesma resposta:
- Parece-me que não... Definitivamente não está cá, talvez no piso
acima.
Já conhecendo de cor os degraus daquela escada lá foi subindo até
encontrar outro letreiro que por sua vez dizia:
*** Bebés Mais Fracos Intelectualmente e Menos Bonitos ***
Um pouco desiludido, lá foi questionar à enfermeira e foi o mesmo:
- Vai ter que ir lá ver acima que nós aqui não o temos, é só subir...
- Eu sei o caminho, obrigado!
Subindo de novo as escadas encontra outro letreiro que por sua vez
diz:
*** Bebés Burros e Feios ***
- Pode ser que seja aqui. Enfermeira, podia-me dizer se o meu filho
está aqui?
Depois da procura...
- Terá que ir lá acima, porque ele aqui não está.
Mais escadas, e mais um letreiro onde está escrito:
*** Bebés Completamente Estúpidos e Feios de Morrer ***
Mais uma enfermeira questionada e a resposta já conhecida:
- Concerteza que está no piso acima, porque aqui não está, desculpe.
Já a pensar que estava no cimo do Hospital vai subindo as escadas,
quando vê:
*** Futuros Parasitas e Inadaptados da Sociedade, Apresentação
Alienígena ***
- Enfermeira!!
Bla bla bla...
- Como vê aqui há muitíssimos poucos bebés e posso-lhe garantir que
aqui não está. Só há mais um piso acima deste e é aí que ele está!
- Ahh, finalmente vou ver o meu filho. Diz o brasileiro enquanto sobe
as escadas, onde depara com o seguinte letreiro:
*** Brasileiros ***

Ontem um gajo disse-me:
- Eu comi um Brasileiro ontem !!!
- Mas como?? Ele é maricas ???
- Não! Eu usei uma técnica para isso!
- E qual foi ??
- Foi fácil... Cheguei-me a ele, estiquei o indicador e disse:
" Olha aqui, Brasileiro, vou enfiar este dedo no teu cu !!! " E ele
respondeu:
" Vais enfiar o CARALHO!!! "...

Um brasileiro, ao ver num bar uma brasileira com um anel de
brilhantes diz:
- Opa, isso aí é um anel "di'amante"!
Responde a mulher:
- Não, não. Esse aí é de marido mesmo!

Um brasileiro e dois macacos saem em missão espacial. Do centro de
controle na terra o responsável pela missão da algumas ordens aos
tripulantes:
Anedotas: 41/237
-Macaco 1: segue a rota xpt0 de acordo com as coordenadas
estabelecidas.
-Macaco 2: qual a situação da nave
-Zé: _
-Já sei, dou de comer aos macacos e não mexo em nada - responde o
Zé.

O Brasileiro chega-se ao homem no balcão e diz:
-"Olhe, eu queria um churrasco."
-"O senhor é Brasileiro, não é ?"
-"Sim.. mas o senhor descobriu pelo sotaque ou pelo prato que pedi
?"
-"Bem, é que aqui é o MCDONALD'S"

Sabem porque é que os brasileiros quando são operados fazem
sempre questão em ter um porco debaixo da mesa da cirurgia ?
R: Porque o brasileiro é esperto e quer ter a certeza que as peças
novas são de origem.

Um casal de brasileiros que ia ter um filho, estava a visitar a China.
Chegaram a um lugar que se chamava Lago dos Nomes porque os
chineses mandavam para lá uma pedrinha e descobriam o nome a
dar ao filho. Um chinês mandou e a pedrinha fez o barulho Chin-
Chan-Yen. E o filho ia-se chamar assim. Então foi outro: Tin-To-Yan.
Então, o brasileiro, impressionado, resolveu tentar. Escolheu uma
pedra bem grande, polida, limpou-a e mandou. Quando ela chegou ao
lago, fez: Chim-Pan-Ze'.

O meu vizinho do lado é brasileiro e a semana passada apareceu com
a cabeça partida. Eu perguntei-lhe o que é que tinha acontecido e ele
respondeu-me que foi ao lavar os dentes. Fiquei intrigado, mais tarde
é que soube que realmente era verdade e que ele enquanto lavava os
dentes lhe caiu o tampo da sanita na cabeça.

Um brasileiro vai a um concurso de televisão. Diz o apresentador:
(ler com sotaque brasileiro)
- Primeira pergunta. Como se chama o autor que escreveuuu
Hamelete?
- errrr... hhmmmmmmm......
- Despacha cara, olha que o tempo expira.
- sei que espira...
- Muuuuuiiiitttooo bem.... Shakespeare!...
E agora a segunda pergunta.... qual o nome do pintor de Mona Lisa?
- err....... hmmmmm.... err......
- Já só faltam quize segundosss!
- Não!!! Ó cara, Da vinte!
- Da Vintchi.... muito beeemmm!!!! E agora a última. Qual o nome do
marido da Eva?
- errr... essa é díficil.... hmmmmm... aquele do paraíso, não é?
- esse mesmo, olha que hoje nos tamo dando um baita dum carrão!
- ha dão?
- CEEERRRRRTOOOO!!!!!!!

Estavam dois portugueses e um brasileiro conversando num bar:
1º Português:
Anedotas: 42/237
- Epá, eu acho que a minha mulher está-me a trair com um
pedreiro...
E o outro:
- Porquê ?
E o 1º Português:
- Ontem achei uma marreta debaixo da cama...
E o 2º:
- Se é assim, então a minha está-me a trair com um empregado de
limpeza...
O outro:
- Porquê ?
E o 2º Português:
- Hoje mesmo, eu encontrei um esfregão debaixo da cama...
Então o Brasileiro:
- Ai , então a Maria me está traindo com um cavalo...
E os Portugueses:
- Como assim ?????
E o Brasileiro:
- Simana passada achei um Joquei em baixo da cama...

Um português entra numa loja no Brasil e pede um penico:
- Queria um penico.
- Não temos penicos. (Responde o Brasileiro)
- Então o que é aquilo? (Apontando para a prateleira com uma serie
de penicos.)
- Ah! Aquilo são portugas... (Rindo-se...)
- Então quero um senhor portuga.
- Pequeno ou grande? (Rindo-se ainda mais...)
- Grande! É para lá pôr muitos Brasileiros...

Um brasileiro apanhou um avião para voltar ao Brasil.
Só que o homem deu em esperto porque comprou uma passagem de
2ª classe e esperou que a hospedeira passasse e ia
a correr para a 1ª classe.
Quando a hospedeira se apercebeu de tal facto, chegou-se ao homem
e disse:
- Meu senhor,o seu lugar é na 2a classe e não na 1ª classe!
O homem retrucou:
- Daqui eu não saio e daqui ninguém me tira.
A hospedeira chamou um criado para tentar convencer o homem:
- Meu senhor, o seu lugar é na 2ª classe e não na 1ª classe!
O homem retrucou:
- Daqui eu não saio e daqui ninguém me tira.
Então o criado e a hospedeira depois de muito tempo, foram chamar
o comandante do avião para tentar convencer o homem.
O comandante chegou, olhou para a cara do homem e disse-lhe algo
ao ouvido e então o homem foi a correr para a 2ª
classe.
A hospedeira e o garçom ficaram abismados e perguntaram ao
comandante:
- O que é que o senhor disse ao homem para que ele voltasse?
O comandante disse:
- Eu simplesmente disse-lhe que a 1ª classe não ia ao Brasil!

Uma vez um homem com sida desviou um avião e ameaçava injectar
toda a gente no avião se não lhe fizessem as vontades.
Anedotas: 43/237
Todos estavam cheios de medo, mas um brasileiro levantou-se e
lutou com o pirata, tal como o Chuck Norris, e acabou com ele.
Infelizmente ainda levou com algumas "seringadas".
Toda a gente lhe agradeceu mas logo lhe perguntaram porque é que
ele não tinha medo de ficar com sida.
Mas ele respondeu "Eu nunca podia ficar infectado porque estou
usando preservativo".

Um par de namorados, brasileiros, está num banco do jardim. Ele
está amuado. Ela muito meiga, muito dengosa:
- Quiridjinho! Não seja assim. Mi djiga qualquerre coisa qui mi
dêleitche.
- Vaca!
Anedotas: 44/237

Sobre Bêbados:

O bêbado chega a casa cambaleando. Mal encontra a porta. Entra, dá
uma mijada e fala com a mulher que estava no quarto:
- Querida, acho que a nossa casa-de-banho está assombrada.
- Porquê, querido? -- pergunta a mulher.
- Não acreditas que quando eu abri a porta, a luz acendeu-se sozinha.
Depois, quando a fechei, ela apagou-se. Deve ter alguma
assombração!
- Oh não!!! Mijás-te no frigorifico de novo!!!!

Iam dois bêbados na ponte, quando um deles se desequilibra e cai no
rio.
De imediato o outro foi pedir socorro, mas quando o tiraram da água
já estava morto.
- Então, como é que ele está? - perguntou o outro bêbado.
- Bebeu água a mais.
- Está a ver. Bebe água pela primeira vez e morre.

Um homenzinho num bar muito bêbado, senta-se ao lado de outro
que estava descansado numa outra mesa :
- Ó amigo, desculpe-me lá, mas eu não pude resistir. É que o senhor
é a cara chapada da minha mulher !
- Ouça lá! Você quer gozar com a minha cara, é ?
- Não, a sério! Tirando o bigode a semelhança é incrível !
- Oh homem! Mas que bigode? Eu não uso bigode!
- Pois não, mas usa a minha mulher!

Um bêbado senta-se num autocarro ao lado de uma senhora. Passado
um tempo vira-se para ela e diz-lhe :
- Bolas! Você é muita feia !
- E você está muito bêbado !
- Tá bem, mas eu amanhã já estou bom !

Um bêbado estava sentado no jardim quando de repente vê um
funeral lá ao fundo da rua e pensou "já agora vou ver o que é aquilo",
quando chegou ao pé do funeral gritava a viúva:
- Ai mê crido, vas para onde não há televisão, vas para onde não há
camas, vas para onde não há luz, vas para onde não há feijão nem
arroz, vas para onde não há vinho... E tu que gostavas tanto, vas
para onde não há nada.
Vira-se o bêbado e diz:
- Oh, Oh, queres ver que vão levar o homem para a minha casa?

Um bêbado para uma senhora:
- Porque é que pôs tanta maquilhagem ?
- Ora, para ficar mais bonita!
- E porque é que não ficou?

Entra um bêbado num banco e pede um copo de vinho.
O empregado diz ao bêbado:
- Um copo de vinho?! Mas você sabe onde é que está? Você não sabe
ler "Banco Pinto e Sotto Mayor"?
Anedotas: 45/237
- Ó meu senhor, é mesmo isso que eu quero! Branco, tinto e do
melhor!

Vinham três bêbados a discutir que, se fossem primeiros ministros,
qual seria o preço do vinho.
Vira-se o primeiro:
- Eu, se fosse primeiro ministro, o litro do vinho custava 5 paus!
- Ena, ...é muito caro! - responderam os outros.
Vira-se o segundo:
- Eu, se fosse primeiro ministro, o litro do vinho custava 15 tostões!
- É muito caro! - responderam os outros.
Vira-se o terceiro:
- Eu, se fosse primeiro ministro, o litro do vinho custava 5 tostões!
- É pá, porreiro! - responderam os outros.
E fizeram logo uma festa. Agarraram-se uns aos outros e nisto
caíram.
Vira-se o terceiro bêbado:
- Porra, agora que eu estava a gostar deste governo é que ele caiu!...

Iam dois bêbados na rua, um atrás do outro. Dizia o bêbado da
frente:
- Se eu fosse 1º ministro, isto era uma maravilha. As casas eram de
borla, não havia inflação, toda a gente recebia bem, não existia
pobreza, bla, bla, bla.
Sem reparar, o tipo caminha em direcção a uma tampa de
saneamento aberta e cai lá dentro. Diz o bêbado de trás.
- É sempre a mesma merda. Um governo que me interessava e já
caiu!

Um polícia vai a perseguir um senhor que conduzia muito bêbado.
Quando finalmente o consegue fazer encostar à berma, pergunta:
- Então o senhor não viu as setas?
O homem que estava tão bêbado responde:
- Setas, ...que setas?! Eu nem sequer vi os índios!

Havia um senhor muito bêbado que era casado com uma rapariga
muito mais nova. E então, em vez de fazer a sua "obrigaçãozinha" lá
em casa, aparecia sempre bêbado.
Um dia foram passear pela rua e o homem, ao ver uma taberna, diz:
- Olha uma taberna! Vou entrar!...
Entrou na taberna e bebeu uns copos. Mais à frente encontrou outra
taberna e disse:
- Olha outra taberna! Vou entrar!...
Entrou na taberna e bebeu mais uns copos. E durante o passeio, o
homem continuou a entrar numa série de tabernas.
Passados uns dias, o homem chegou sóbrio a casa. A mulher, ainda
que desconfiada, pensou:
- "Péra lá! É capaz de ser hoje!"
Chegou à noite e o homem, com um ar romântico, dá-lhe um beijo na
testa. Pensa a mulher:
- "Queres ver que é mesmo hoje?!"
O homem continua com os beijinhos e dá-lhe um beijo no queixo.
A mulher delirava de contente!
O homem continua a descer e dá-lhe um beijo no umbigo.
- Sim, sim! - dizia a mulher.
Anedotas: 46/237
De seguida, o homem dá-lhe um beijo no joelho e,... deixou-se
dormir.
Diz-lhe a mulher irritada:
- Porra! Se fosse uma taberna tinhas entrado!...

Dois bêbedos na rua:
-"Olha lá, aquilo é a Lua ou o Sol?"
-"Não sei, não moro aqui..."

Dois embriagados entraram num eléctrico. Confundem o revisor com
um oficial da marinha, e apresentam-lhe os bilhetes. E ele diz não ser
o Revisor:
- Já lhes disse que não sou o revisor.
- Não é o revisor ?
- Não. Eu sou oficial da marinha.
Então dizem um para o outro:
- E agora ? Enganámo-nos. Isto é um barco!...

Entra um bêbado no autocarro e quando se vai a sentar quase que se
senta em cima do colo de uma senhora e diz a senhora muito
chateada para ele:
- O senhor vai para o Inferno !!!!!
Levanta-se o bêbado e chega-se ao pé do motorista e diz
- Olhe podia deixar-me sair? É que eu enganei-me no autocarro.

Um bêbado entra numa farmácia e grita:
- Dê-me um (hic) preserva(hic)tivo em (hic) ziguezague!
- Em ziguezague? Para quê?
- Para f...r a torto e (hic) a direito!

Dois homens bebem num bar:
- Nunca transei com minha mulher antes do casamento. E você?
- Não me lembro... Qual é mesmo o nome dela?
Anedotas: 47/237

Sobre Malucos:

Um maluco está a esfregar-se com cera, quando aparece o
enfermeiro:
- O que é que tu estás a fazer?
- Estou a pôr cera.
- Cera? Para quê?
- Os outros são doidos varridos e por isso eu quero ser doido
encerado.

Conversa entre dois malucos:
- Sabias que o padre está no hospital?
- Não sabia. O que foi que lhe aconteceu?
- Parece que caiu do escadote e partiu uma perna.
- O que é um escadote?
- Não sei. Já há muito tempo que não vou à missa.

No hospício, o doido, sentado num banquinho, segura uma vara de
pescar mergulhada num balde de água. O médico passa e pegunta:
- O que você está pescando?
- Otários, doutor.
- Já pegou algum?
- O senhor é o quinto!

Andava um maluco com uma escova de dentes amarrada por um
cordel pelos corredores de um manicómio. Cruza um enfermeiro que
lhe diz :
- Então pá ? A passear o cão?
- Oh Sr. Enfermeiro , sinceramente ! Não vê que isto é uma escova
de dentes, não é um cão ? Depois eu é que sou doido ! - Diz o
maluco, e vai-se embora.
Passado um bocado, vira-se para trás e diz :
- Anda Boby que já conseguimos enganar mais um !

Um maluco para outro :
- Ouve lá, ó pá se aquela mota ali é inglesa, porque é que não tem o
volante do lado direito?

Dois malucos :
- A pesca hoje estava mesmo boa, marcáste o lugar onde estávamos
?
- Marquei, fiz uma cruz no casco do barco que alugámos !
- És mesmo parvo! Então, se da próxima vez não pudermos alugar o
mesmo barco como é que vamos saber onde é que era ?

Num asilo :
- Digam o que entendem por objecto transparente.
Levanta-se um doido:
- É um objecto através do qual se pode ver !
- Muito bem ! Dê-me um exemplo de um objecto transparente ...
- O buraco da fechadura !

Sabes o que se encontra debaixo de um tapete de um manicómio?
Anedotas: 48/237
- Um doido varrido!

Estavam dois malucos pendurados numa árvore. De repente um cai e
o outro pergunta:
- Então, escorregastes?
- Não, ...caí de maduro!

Num manicómio, um indivíduo vai visitar um parente afastado e
aparece-lhe, ao fundo do corredor, um maluco com uma faca na mão.
O homem entra em pânico e começa a correr. O homem correu,
correu, até que chegou a um sítio onde não tinha mais saída.
O maluco encosta-lhe a faca ao pescoço e diz-lhe:
- Agora, ...tome lá a faca e corra você atrás de mim!

Um maluco quer espetar um prego numa parede para pendurar um
quadro, mas assenta a cabeça do prego na parede e bate com o
martelo no bico do prego.
Outro maluco que assiste á cena, grita-lhe:
-ÉS PARVO PÁ! Então não vês que esse prego é da parede ali da
frente?

No manicómio estão servindo o pequeno almoço.
Um dos loucos vira-se para a enfermeira e diz:
- Menina Florinda, pode dar-me um torrão de açúcar?
- Mas eu já lhe dei seis!!!
- Pois é, mas derreteram-se todos!

Empoleirado numa escada comprida, um doido pinta uma parede do
manicómio e outro serve de ajudante, segurando a escada ao pintor.
A certa altura diz o ajudante para o pintor:
- Agarra-te bem à trincha que eu vou mudar a escada.

Dois loucos brincam de médico:
- Doutor, estou desesperado! Eu acho que sou três. Não sei mais o
que fazer...
- Calma! Deita aí que nós sete vamos resolver o caso!

Um indivíduo vai a entrar no emprego, num escritório, as 09h00 da
manhã, quando no passeio junto à porta vê um tipo de joelhos e
ouvido colado a uma tampa de saneamento. Já estava atrasado e não
se pôde debruçar mais sobre caso.
Já tinha esquecido a coisa, quando à hora de almoço sai e lá está o
mesmo fulano, exactamente na mesma posição, de ouvido colado à
tampa. Ficou intrigado, mas a hora de almoço é curta e houve que
seguir.
No regresso, o mesmo. O tipo parecia que nem se tinha mexido. Mas
estavam a bater as duas e não deu para averiguar.
Às 6 vai a sair e quase tropeçava no outro: estático, ouvido colado à
tampa...
Não aguentou:
- Olhe lá, ó amigo...
- Ssshiuu! Diz-lhe o outro à pressa pondo o dedo à frente do nariz.
- Mas é que...
E o outro, aflito, fazia-lhe sinais para que baixasse a voz, e logo de
seguida para que o imitasse. Bem, só havia uma coisa a fazer: pôs-
Anedotas: 49/237
se de joelhos, e vai de encostar o ouvido no sítio onde o outro tinha
estado o dia todo.
Passou um minuto, dois, três...
Levantou a cabeça e encarou o outro:
- Oh amigo, olhe que não se ouve nada!...
- E o mais estranho é que tem sido assim o dia todo!!
Anedotas: 50/237

Sobre Velhos:

Um velhinho de 72 anos estava passeando de carro quando avistou
uma praia de nudismo. Curioso, resolveu dar uma olhada. Na
portaria, um rapaz foi explicando muito gentilmente:
- Meu senhor, essa praia de nudismo é o paraíso da liberação sexual!
O senhor vai se sentir na Suécia! Aqui se pode fazer o que
quiser, sexo oral, anal, grupal, sado-masoquismo, etc... Tudo isso
por apenas R$ 15,00.
O velhinho ficou entusiasmado, pagou o ingresso, tirou a roupa e
ainda não tinha andado cem metros quando avistou uma loira
deslumbrante deitada na areia, tomando sol. Parou próximo da diva e
ficou admirando aquela maravilha da natureza. Logo sentiu
sua jeba espreguiçando-se e começando a levantar.
- Tá afim, vovô? - disse a moça ao ver o mastro duro. - Vem cá!
O velhinho pulou em cima da moça e logo se satisfez. Dez minutos
depois estava novamente passeando pela praia e de repente soltou
um peido.
- Tá afim, vovô? - disse um rapaz que estava passando por ele.
derrubou-o no chão e meteu-lhe a vara.
Assim que o rapaz foi embora o velhinho correu em direcção à saída.
- Que foi, vovô? - interpelou o porteiro. - Não gostou da nossa praia?
- De que jeito? Se eu só fico de pau duro uma vez por mês e peido de
dez em dez minutos!!

Um jornalista foi fazer uma reportagem a um asilo de velhos e
pergunta a um velhote que estava sentado:
- A que é que se deve a sua idade tão avançada?
- Método, meu filho... Sempre tive uma hora certa para me deitar e
para me levantar. O nosso organismo é uma máquina que precisa de
método e horário.
O jornalista foi ter com outro e faz-lhe a mesma pergunta, ao que o
velho responde:
- Sempre evitei as mulheres, meu jovem!
A seguir pergunta a outro:
- Eu nunca fumei, nunca bebi nem tive vícios de qualquer espécie.
A seguir o jornalista descobre o mais velho, o mais acabado, o mais
enrugado de todos e muito admirado pergunta:
- Então, e o senhor, a que deve essa longevidade? Nunca teve vícios,
festas ou mulheres?
- Qual quê! Eu nunca tive horário para nada, muita borga, copos,
fumava três maços de tabaco por dia, jogo, mulheres com força,
noites e noites sem dormir, eu sei lá que mais...
- Então, e quantos anos é que tem?
- Trinta e dois.

Estava um velhote de gatas a olhar para o chão, chega uma pessoa
ao pé dele e pergunta-lhe:
- O senhor perdeu alguma coisa?
- Perdi sim, um caramelo.
- Então e o senhor está aqui de gatas há tanto tempo por causa de
um caramelo, que importância pode ter um caramelo?
- É que este tem os meus dentes agarrados!...
Anedotas: 51/237

Chega o filho da Inglaterra e pergunta a mãe, senhora um bocado
surda:
- Ó filho, de onde vens?
- Venho da Inglaterra. - diz o filho.
- De debaixo da terra! Ai, louvado seja Deus!...
Ó filho, o que é que tu lá comes?
- Como presunto. - diz o filho.
- Ossos de defunto! Ai, louvado seja Deus!...
Ó filho, o que é que tu lá bebes?
- Bebo cerveja. - diz o filho.
- Do que a gente 'meja'! Ai, louvado seja Deus!...

Uma velhota farta de viver, pergunta a uma amiga qual seria a
maneira mais rápida e menos dolorosa de morrer. A amiga, apesar de
ser contra o suicídio, diz-lhe que se ela disparasse um palmo abaixo
do seio esquerdo, morreria rápido e sem dor.
A velhota assim o fez.
Lê-se no outro dia no jornal:
"Velhinha suicida-se dando um tiro no joelho!"

Uma velhota decidiu-se suicidar. Para isso pôs-se de pernas abertas
na linha do combóio.
Lê-se no outro dia no jornal:
"Combóio desaparece misteriosamente na linha de Sintra!"

Há um culturista que está a mirar-se ao espelho e repara que está
todo bronzeado, menos numa parte. Resolve ir para a praia,
enterrasse todo na areia e deixa de fora apenas a parte onde não
está bronzeado. Entretanto passam duas velhotas e diz uma para a
outra:
- Olha para isto Emengarda! Não há justiça no Mundo! Aos dez anos
eu tinha medo disto; aos vinte anos eu andava curiosa sobre isto; aos
trinta anos eu gozei-o; aos quarenta eu perdi-o; aos
cinquenta, eu cheguei a pagar por isto; aos sessenta anos, eu
cheguei a rezar por isto; aos setenta anos, até me cheguei a
esquecer disto; e agora, que já tenho oitenta anos, estas porcarias
até crescem assim na areia!

Uma velhinha foi às Caldas da Rainha, e quando lá ia levava sempre
uns rebuçadinhos para casa. Nisto ela vê uma série de meninas numa
fila para a casa das meninas para ir à revista. Pergunta a velha a uma
das meninas:
- Olhe desculpe! As meninas estão aqui na bichinha para os
rebuçadinhos?
E a menina, malandra, responde:
- Estamos sim! Meta-se na bicha!...
A velha meteu-se na bicha e quando chegou à sua vez, o doutor, ao
ver a velha diz-lhe:
- A senhora com essa idade?! Não tem vergonha?!
- Então porquê, senhor doutor? Não os posso roer mas chupo-os!...

Quando fizeram 50 anos de casados, ela pediu ao marido para irem
passar a noite do aniversário no mesmo hotel onde haviam
passado a noite de núpcias. Ele concordou e foram. Ela
Anedotas: 52/237
quis jantar no quarto, o mesmo da noite de núpcias, e ele acedeu. Ao
jantar ela pôs-se à vontade e a certa altura diz ao marido,
debruçando-se:
- Ai, filho! Sinto um calor no peito, como senti à 50 anos, aqui, neste
mesmo sítio...
- Então... vê lá se tiras as mamas de dentro da sopa.

Uma velhota vai no autocarro e, de repente, começa a gritar:
- Ai, a minha bolinha! Onde é que está a minha bolinha! Caiu-me aqui
e não a vejo! Ai, a minha rica bolinha!
Toda aquela gente se põe à procura da bolinha, desviando os pés,
procurando no chão, olhando debaixo dos bancos, todos a quererem
ajudar a velhinha a encontrar a sua bolinha.
A certa altura a velhinha mete o dedo no nariz, saca um macaco,
começa a enrolá-lo com os dedos, e diz, tranquilamente:
- Deixem lá. Não faz mal. Eu faço outra.

O velhinho está a chorar, sentado à porta. Um homem pergunta-lhe,
condoído:
- Tiozinho: porque está a chorar?
- Foi o meu pai que me bateu - responde o velho lamuriando.
- O seu pai !? - diz o homem admirado.
- Ainda tem pai??
- Pois tenho. Está ali para dentro.
- Mas...quantos anos tem?
- Eu? Já passei dos 100.
Desconfiado, o homem entra na casita e encara com um homem que,
realmente, parecia ser mais idoso do que o outro, e pergunta-lhe:
- É verdade que o senhor bateu no seu filho?
- Pois é. Mandei-o embalar o avô, que está ali no berço. Ele não foi...
apanhou porrada!

Estava um velhinho a pedir juntamente com o seu cão. Atrás deles
tinha uma placa que dizia: "Dê uma esmola ao ceguinho!". As
pessoas que passavam tinham pena da cena e davam-lhe dinheiro.
Um ladrão que andava por ali, ao ver o chapéu do velhinho recheado
de dinheiro decidiu arriscar a sua sorte. Mas, ao pôr a mão no chapéu
do homenzinho, este pega na sua bengala e acerta na mão do ladrão.
Este grita:
- Ai! Mas o senhor não é ceguinho?!
- Não! Cego é o cão! - responde o velhinho.

No dia em que o Manel fez 18 anos o pai dá-lhe 10 contos para ele
"ir" às "meninas". Ía o Manel na rua quando encontra a avó:
- Olá Manelito, onde vais?
- Oi! Vou às meninas, o pai deu-me 10 contos!
- O Quê? Vais gastar 10 contos em meninas? Anda cá que eu faço-te
o serviço de graça.
E assim foi... Chega o Manel a casa e pergunta o pai:
- Então Manel, como é que foi?
- Olha, encontrei a avó no caminho e ela fez-me o seviço de graça.
- Oh seu cabrão, então tu "foste" à minha mãe?
- Porquê? Tu não vais à minha?

Uma velhota chega à cidade com uma cesta cheia de pintainhos!
Dirige-se a um prédio e fala com o porteiro:
Anedotas: 53/237
V- Bom dia, eu queria comprar este prédio.
P- A senhora desculpa, mas estes andares estão todos vendidos e os
donos não querem vender!
A velha desiste e vai até ao centro comercial Brasília.
Vira-se para o securitas.
V- Bom dia, eu queria comprar este edifício.
S- Oh minha senhora, este edifício não está à venda, e as lojas estão
todas ocupadas.
Mais uma vez a velha desiste e dirige-se ao edifício da Câmara.
Fala com a recepcionista:
V- Bom dia, eu queria comprar este edifício.
R- O minha senhora, este edifício é da Câmara, e não está à venda.
De qualquer maneira onde é que a senhora tinha dinheiro para
comprar este edifício!
V- Ai não que não tinha!
R- Ai sim, então explique lá como é que tinha!
V- Pois saiba que a minha filha escreveu lá para a terra a dizer que
tinha vendido o pito, e que tinha comprado um apartamento, daí que
eu com estes pitos todos posso muito bem comprar este edifício

Por altura do aniversario da Avó o neto deu-lhe como presente uma
balança de cozinha; e diz:
- Ó Vó se calhar vocemecê não sabe como é que isto funciona ?
Ao que a Avó lhe responde toda indignada:
- Antão nã sei, olhem qu'esta ! Não se está mesmo a ver q'agora
marca mê-dia !
Anedotas: 54/237

Sobre Ciganos:

Está um cigano à porta de um supermercado juntamente com a
mulher e o filho ainda pequeno, a pedir leite. O comerciante, ao ver
esta cena triste, decide dar um copo de leite ao cigano.
Este não tem mais nada, pega no copo e bebe o leite todo sozinho.
O comerciante, danado com a cena, diz ao cigano:
- Oh rapaz, então eu dou-te o leite com a esperança que tu o desses
ao miúdo e tu bebe-lo sozinho?
- Oh senhor! - diz o cigano - O senhor é que não compreendeu! De
manhã, bebo eu o leite; à tarde, a mulher dá o leite ao miúdo; e à
noite, eu dou o leite à mulher!

Havia uma família de ciganos que o marido chegava a casa e os filhos
estavam todos a chorar com fome. E a mulher dizia sempre assim:
- Então Joaquim, o que trouxestes hoje p'ra gente comer?
- Não trouxe nada!
- Então os miúdos estão a chorar com fome?!
- 'Peraí' que eu vou já resolver! Chama lá o mais 'pecanino'!
Ele puxa uma cadeira, pôs o miúdo ao colo e diz:
- Então filho?! O que é que dizias agora a um bife com batatas fritas?
- Ai, meu pai! Era tão bom!
- Ah, então depois uma sopa assim bem quentinha?!
- Ai, era uma maravilha!
- Ah, e depois da sopa assim um gelado?!
O miúdo não disse nada. O cigano, ao ver que este já estava a dormir
diz:
- Maria, traz-me outro que este já jantou!

Era um cigano, mais a família e o pai diz assim para a mulher:
- Maria, temos que jogar no totoloto p'ra nos sair um seis e p'rá
gente comprar uma trotinete!
O mais novo diz assim:
- Ah, eu vou ao lado do pai!
O mais velho manda um grande estalo no mais novo, empurra-o e
diz:
- Ah, eu sou o mais velho e por isso eu vou ao lado do pai!
A mãe, que era a dona da casa, manda um estalo no mais velho,
empurra-o e diz:
- Ah, eu sou a dona da casa e por isso eu é que vou!
O cigano, já irritado com tudo aquilo diz:
- Saem já todos fora do carro!

Uma cigana chega ao registo civil para registar a sua filha. Pergunta-
lhe a empregada:
- Então qual é o nome que vai dar à sua filha?
- Cravo Biciclete!
- O quê?! Isso lá é nome que se dê a uma criança?
- Então?! Vocês têm uma Rosa Mota, nós também podemos ter uma
Cravo Biciclete!...

Um cigano, que andava cheio de fome, acabara de roubar duas
galinhas. Levou-as para a beira de um rio, depenou-as e fez uma
Anedotas: 55/237
fogueira para as assar. Nisto passa um polícia e o cigano,
atrapalhado, atira as galinhas para o rio. O polícia dirige-se a ele e
pergunta:
- Ó cigano! Andaram a roubar umas galinhas por estes lados. Sabes
alguma coisa sobre isso?
- Não, seu guarda! Eu num sei nada!
O polícia olha para a fogueira e pergunta:
- Ó cigano! Para que é a fogueira?
- Então o seu guarda não vê que me estou aquecendo!
O polícia, desconfiado, olha para as penas e diz:
- E as penas?
- Ah, ...é que as galinhas foram tomar banho e pediram para tomar
conta da roupa!...

Um cigano, no tribunal:
-Eu não o matei,senhor doutor juiz.Eu apenas lhe dei com uma
cachaporrinha na cabeça. Mas o malandro era tão mau, tão vil, que
até se deixou morrer só para me encravar
Anedotas: 56/237

Sobre Cegos:

Um ceguinho todos os dias pedia esmola na praça central, com uma
lata na mão sacudia a lata e uma moeda que estava lá dentro saltava
e voltava a cair na lata fazendo barulho, e ele dizia:
- Uma esmolhinha pelo amor de deus !
Até que um dia passou um miúdo a correr e apanhou a moeda no
ar,então o ceguinho disse:
-Minha nossa senhora...agora tá tudo lixado,eu já era cego e agora
também fiquei surdo!

Diz o cego para o paralítico:
- Então como tens andado?
- Olha, como tens visto.

Um cego, entrou no Supermercado, e como tinha à sua frente uma
montra deitou tudo ao chão.
- Precisa de ajuda?
- Não obrigado... estou só a.. a ver...

Dois amigos:
-A minha avó, coitada, é cega.
-E a minha é Nintendo.

Há uma cega, tarada sexual que é empurrada para cima de um
camião de bananas e grita:
- Calma, calma! Um de cada vez!
Anedotas: 57/237

Sobre Gays:

Estava um homem muito descansado num parque de estacionamento
entre dois carros a verter águas, até que lhe aparece outro que fica a
olhar para ele. Depois de olhar durante um bocado pergunta ao outro
com uma voz muito meiga :
- Posso fazer-lhe uma festinha ?
- Ai só me faltava cá mais esta agora ... Vai-te embora.
- Ande lá, só uma festinha, vai ver que se calhar até gosta.
- Tás aqui tás a levar, vê lá mas é se desapareces antes que eu te dê
uns murros.
- Deixe-me fazer só uma festinha e eu depois vou embora, prometo
que não o chateio mais....
- Pronto está bem, faz lá a festa mas depois desapareces !
Então ele com muito cuidado lá pega no pirilau do homem e de
repente começa a apertar, a torcer e a puxar e desata aos berros :
- Isto é ... para tu ...aprenderes ... a nunca mais ... mijares para cima
... dos pneus ... do ... meu ... carro !!!

Dois homossexuais queriam ter um bebé. Arranjaram uma mulher
hospedeira e insemináram-na.
Quando o bebé nasceu foram visitá-la ao hospital.
Todos os bebés estavam chorando, menos um que estava numa boa.
Emocionados os dois perguntaram à enfermeira se era o deles.
"Por acaso é, mas não fiquem impressionados demais com a
tranquilidade dele - se lhe tirar a chupeta do cú chora que nem todos
os outros!"

Às 3 da manhã estava um maricas a gritar do alto dum prédio:
- "Ai meu Deus! Estou com SIDA! Vou-me matar, vou-me mandar
daqui abaixo!"
Um vizinho:
- "Pára com essa porcaria, maricas dum raio! O suicídio não resolve o
problema a ninguém! Tenho um remédio muito bom para te ensinar,
ouve com atenção:
Meio litro de azeite
Meio litro de óleo de rícino
Meio quilo de pimenta branca
Bate tudo e bebe de uma vez só!"
Maricas: "E vou curar-me ?"
Vizinho: "Claro que não!... Mas vais ficar a saber para que serve o
CU!!!

Vem um homem todo contente aos gritos por uma rua abaixo :
- Sou um homem ! Eu sou um homem !
De vez em quando ele lá parava, até que levantava os braços e
desatava aos saltos e ia outra vez rua abaixo :
- Sou um homem ! Sou um homem mesmo a sério !
Até que alguém o abordou :
- Oh homem que raio de gritaria é essa ? Toda a gente vê que você é
um homem, porque é que você vem tão satisfeito afinal ?
- É que acabei de levar no pacote e não gostei ! Sou um homem !

Anedotas: 58/237
Um ladrão ensina o filho a assaltar:
- Filho, quando chegares a um banco dizes: "Homens, carteiras para
fora! Mulheres, preparem-se que vão ser violadas!"
No dia seguinte vão assaltar um banco e é a vez do filho
experimentar:
- Mulheres, carteiras para fora! Homens, preparem-se que vão ser
violados!
- Não é isso! É ao contrário! - resmunga o pai.
Ouve-se então uma vozinha:
- O que está dito está dito!

Um transatlântico começa a afundar-se. Diz o comandante:
- As mulheres vão para o bote da esquerda! Os homens vão para o
bote da direita!
Ouve-se uma vozinha lá do fundo:
- Então e eu?! Morro afogado?

Dois maricas encontram-se e dizem um para o outro:
- Ó mano, o que é que tens? Andas tão amarelo!
- Tenho andado doente!
- Então não foste ao médico?
- Fui!
- E o que é que ele receitou?
- Umas porcarias! Uns supositórios!
- Ai, mano! Guloseimas, guloseimas!...

Dois amigos conversavam:
- Ó pá, andas tão abatido ultimamente. O que é que se passa?
- Lembras-te daquele safari que eu fiz em África?
- Lembro.
- Um dia à tarde, eu estava à beira de uma árvore, veio um gorila por
trás e..., violou-me.
- Ó pá, esquece isso! São águas passadas!
- Pois mas,... nem um postal, nem uma carta!...

Numa viagem de cacilheiro de Lisboa a Almada, um maricas sentou-
se ao lado de uma vendedeira. Nisto, num dos balanços do barco, o
maricas levanta-se e diz:
- Vou p'ra Costa da Caparica!
A vendedeira olha para ele e pensa:
- "Que carago! Olha só a companhia que me calhou hoje!"
De seguida, num outro balanço do barco, o maricas levanta-se e diz:
- Vou p'ra Costa da Caparica!
A vendedeira olha para o cesto de legumes que trazia e pensa:
- "Peraí que eu já te digo!"
De seguida, o barco dá outro balanço. O maricas levanta-se, e a
vendedeira coloca um tomate que tinha na cesta debaixo do rabo do
maricas.
O maricas senta-se, põe a mão no rabo, e diz:
- Ah! Já não posso tomar banho!...

Estavam dois amigos a conversar, sendo um deles ilusionista.
-"Epá, tens que me fazer uma magia! Sabes que eu gramo essa cena
à brava!", disse o primeiro
-"Não me está a apetecer", respondeu o mágico
-"Anda lá pá, faz lá!"
Anedotas: 59/237
-"Ok! Então despe-te"
-"O quê?"
-"Epá despe-te! Faz parte da magia..."
E o outro lá se despiu
-"Agora abre as pernas, vira-te de costas e apoia-te na parede...
Estás a sentir o meu dedo no teu cu?...", disse o mágico
-"Sim..."
-"... Então olha agora sem mãos...Isto é magia!"

Um tipo vai ao médico:
- Doutor, eu temo que venha a tornar-me num mariconço do caráças.
- Então porquê?
- Olhe, a minha mãe morreu quando eu era bebé e a partir daí o meu
pai passou a gostar de homens. O meu avô também já era assim e o
meu tio... Bom, o doutor sabe...
- Realmente, isso é grave... Ninguém na sua família gostava de
mulheres? Veja lá se se lembra...
- De mulheres... Que me lembre só a minha tia Maria.
Anedotas: 60/237

Sobre Sádicos:

Estava uma senhora a conversar com uma criança magra e
esfarrapada que brincava à beira da estrada.
- Pobre criança. Que faz o teu pai?
- O meu pai? Bebe!
- Bem me parecia. E a tua mãe?
- Também bebe!
- Lamentável! Tens irmãos ?
- Só um ... Os outros morrerram todos quando eram pequeninos ...
- Pois, não me admira! E o que faz esse teu irmão?
- O meu irmão está na faculdade de medicina.
- Na Faculdade de medicina !?!? Mas isso é formidável! O que é que
ele lá faz?
- Está num frasco de álcool.

Numa família de sádicos diz o filho para a mãe:
- Mãe, não gosto da avó!
- Está bem filho. - responde a mãe - Então come só as batatas!

Um cachopo para a mãe
- Oh mãe, mãe , aquele embrulho azul é para mim ?
- Não filho, o embrulhinho azul é para o papá!
- Então o embrulho verde é que é para mim?
- Não, o embrulho verde é para a mamã!
- Então mamã, é o embrulho vermelho que é para mim, não é ?
- Não, o embrulho vermelho é para a mana !
- Oh mãezita, então este ano pelo Natal eu não tenho presente ?
-Então mas olha lá,tu com um tumor na cabeça ainda te convences
que chegas ao Natal?

- Papá, porque é que já estás a fazer a árvore de Natal se ainda só
estamos em Junho?
- Então o menino julga que com essa leucemia chega a Dezembro?!

Um grupo de sádicos decide matar uma avozinha. Juntam-se todos
no topo de uma montanha e atiram a velhota.
Desataram-se todos a rir, mas, lá no fundo encontram uma criança a
chorar. Vão ao seu encontro e dizem:
- Porque é que estás a chorar? Ainda agora atiramos a tua avó pela
montanha abaixo!
- E eu não vi! - responde a criança.

Uma familia de sádicos vai dar uma volta de carro. No automóvel vai
o marido, a mulher, o filho, o avô e a avó. De repente o pai abre a
porta e empurra a avó, que se esborracha toda no chão. O resto da
familia começa a bater palmas muito contentes. Passado mais alguns
instantes o puto abre a porta e empurra o avô, que fica debaixo de
um camião. O jovem delira, assim como o resto da família. Mais à
frente, a porta do carro abre-se e fecha-se logo a seguir e o puto
pergunta:
- Papá, o que foi isto?
- Fui eu que empurrei a tua mãe.
Anedotas: 61/237
O jovem começa a chorar.
- Estás a chorar de quê, filho da puta?
- É que eu não vi.

- Mamã, mamã... o joãozinho comeu um cogumelo venenoso !!
- O que é que eu tenho a ver com isso ?? Deixa-me ler o meu livro !!
- Mamã, mamã.. o joãozinho caiu no rio e está a afogar-se !!!
- E daí ?? Ele ia morrer daquele cogumelo venenoso...

- Mamã, quero bolachinhas!
- Agora não.
- Mas mamã, eu queria mesmo bolachinhas...
- Está bem, o pacote está em cima do móvel.
- Mas mamã, eu não tenho bracinhos.
- Não tem bracinhos, não come bolachinhas!!!

- Mamã, acabou-se a mayonnaise!
- Vai ao quarto do avó e espreme outro furúnculo.

Dois bósnios estão numa trincheira, durante um bombardeamento:
- Olha, eu tenho que cagar!
- Ó pá, mas aqui na trincheira não, que eu não quero morrer na
merda!
- Ok, pá, vou sair!
- Mas depois volta, que eu não quero morrer sozinho!
- Tá bem, tá bem...
Passam-se 2 horas e o outro não volta. Finalmente...
- Então, pá, estava a ver que não voltavas!
- Epá, encontrei uma gaja muita boa, toda nua!
- E então? Fodeste-a toda?
- Toda, pá! Foi espectacular!
- E lambeste-a toda?
- Ó pá, montes de vezes!
- E ela fez-te um granda broche?
- Ah, isso não, não encontrei a cabeça.

- Qual é o resultado de um broche a um leproso?
- Iogurte de pedaços.

- Como é que se mete um bebé numa trituradora?
- Os pés primeiro.
- Porquê?
- Para se poder ver as caras que ele faz.

O miúdo:
- Oh mãe! O pai está-se a queimar!
A mãe:
- Cala-te e vai lá virá-lo!

Nasce um miúdo na maternidade. A enfermeira levanta-o e dá-lhe a
clássica palmada. Puto não chora. Dá-lhe outra. Nada. Outra com
montes de força. Nada. Pega no puto e bate com ele
na mesa várias vezes. Nada. Roda-o no ar partindo vários armários.
Finalmente atira-o pela janela.
A mãe, aterrorizada, grita:
Anedotas: 62/237
- O que é que está a fazer ao meu menino???
- Estava a gozar minha senhora, já nasceu morto.

- Oh mãe, tou farto de brincar com o avô.....
- Então volta a guardar os ossos na caixa....

- Oh mãe ainda falta muito para chegar ao Brasil?
- Cala-te e continua a nadar....

Um rico excêntrico, farto da sua piscina, resolve variar. Assim sendo,
ele foi a um hospital de tuberculosos para lhe encherem a piscina de
escarretas. Ele faz questão que estas venham com o mais sangue
possível para dar um aspecto colorido. Após muitas visitas a piscina
fica, finalmente, cheia. O homem resolve dar uma festa para estrear
a piscina. Manda-se para a água e vai ao fundo e quando volta ao
cima vem a tossir. Um convidado pergunta:
- "Algum problema?", e o rico responde
- "Não, não! Atrapalhei-me e bebi um golo!"

Oh mãe! Cheira a carne de porco queimada!!
- Cala-te que o teu pai está com febre.

Oh mãe!!! Tira-me a carne da sopa!!
Oh mãe!!! Tira-me a carne da sopa!!
Oh mãe!!! Tira-me a carne da sopa!!
- Que sorte a minha ter um filho leproso!!!

Oh mãe!!! Dá-me uma bicicleta!!
Oh mãe!!! Dá-me uma bicicleta!!
Oh mãe!!! Dá-me uma bicicleta!!
- Bolas, além de paraplégico, ainda é chato!
Anedotas: 63/237

Sobre Canibais:

Estão dois canibais a conversarem, quando passa por eles uma
rapariga sem um braço. Diz um para o outro:
- Olha, aquela é a tal gaja que eu ando a comer.

Sabes o que é que os canibais chamam aos pára-quedistas?
- Toucinhos do céu!

Entre amigos:
- Epá, sabes que descobriram um canibal vegetariano!
- Ó pá, não pode ser! - diz o outro.
- É verdade! Ele come plantas dos pés, raízes dos cabelos e tomates!

Há um canibal que apanha um avião. Durante o voo, vem a
hospedeira e pergunta-lhe:
- O senhor deseja a ementa?
- Não, traga-me antes a lista dos passageiros!

Um chefe canibal diz ao filho:
- Quantas vezes te disse para não falares quando tens alguém na
boca?

Uma equipa da RTP entra pela Amazónia dentro e encontra uma tribo.
O chefe vem recebê-los, e o jornalista pergunta um pouco
desconfiado:
- Isto não é uma tribo de canibais?
- De canibais? Não, não, estejam descansados que o último canibal
que havia nesta tribo foi comido pela minha família na semana
passada!

Chefe canibal nervoso à porta da tenda. Nisto, ouve-se um choro
dentro da tenda. Máscara de alegria na cara do chefe.
De dentro da tenda sai a parteira esfregando as mãos.
-Parabéns chefe..É um robusto menino de 3,5Kg..quer que embrulhe
ou é para comer já?
Anedotas: 64/237

Sobre Fanhosos:

Dois fanhosos resolvem ir roubar patos:
- "Olha, du saldas o buro e eu figo agui à esbera dos batos!"
O outro salta e cai mesmo ao pé dos patos que se assustam e
começam todos:
"Qua! Qua! Qua!..."
E o outro fanhoso:
- "Oh bá um qua quer! Um qua quer!"

- Secgetáguia, magque uma guiunião paga sexta-feiga.
- Sim, Sr. Ministro!... Sr. Ministro, sexta é com "x" ou com "s"?
- Sua pagva! É com... Hmmm, magque paga quinta-feiga.
Anedotas: 65/237

Sobre Gagos:

Um casal tinha um filho muito gago que só falava bem a cantar. Um
dia, ele foi com o pai ao cemitério e pelo caminho uma mota
atropelou o pai. Aflitíssimo, o filho vai a casa contar à mãe:
- Ó m-m-mãe, o p-p-pai f-f-foi...
- Fala a cantar, meu filho! - diz a mãe.
- Ó í ó ai, o meu pai atropelou-se!!!

O instrutor de paraquedistas:
- Contam todos até dez para abrirem o pára-quedas, OK???
No ar, já todos com o pára-quedas aberto, começa a cair um
vertiginosamente.
Diz outro:
- Olhem, lá vai o gago...

Um gago desembarca no Rossio, aflito, e dirige-se a um transeunte:
- Pó-pó-pó-pó-de de-di-dizer-me a-a-aonde é a ca-ca-casa de-de ba-
banho?
- O se-se-senhor v-v-va-va-vai por esta r-r-rua,vó-vó-volta à-à-à s-s-
sua es-es-esquerda,de-de-depois à-à s-s-sua di-direita,a-a-anda uns
ce-cem m-me-me-metros e-e-e no-no largo há-há u-u-ma ca-ca-casa
de ba-banho.
- Mui-mui-tô-obrigado,mas já-á-á ca-caguei n-na-nas calças.
Anedotas: 66/237

Sobre Pretos:

Nos E.U.A. no Alabama, um milionário ao volante de um cadillac
atravessa uma vila de negros a 100 à hora. De repente, ao passar
por uma passadeira faz uma travagem brusca mas não evita o
atropelamento de meia dúzia de criancas negras que vinham a sair da
escola. Ha sangue por todo o lado.
Aproxima-se o Sheriff e pergunta ao dono do carro:
- A que velocidade vinham as crianças quando chocaram com o seu
carro ?

O negão foi passear no zoológico. Compra um saco de amendoins e
vai distribuindo para a bicharada. Ao passar em frente a jaula do
gorila, o bicho olha prá ele, agradece o presente e pergunta:
- Escuta, ô cara! Dá prá você me arranjar o telefone do seu
advogado?

Há um negro que andava a passear na praia ... já cansado do seu
passeio pensou :
- Acho que vou tomar um banho ...(até porque já não se lavava à
algum tempo)
E lá foi o Ma-Man mas esqueceu-se completamente que as calças
eram brancas, naturalmente dentro de água não havia grandes
problemas, o grande problema foi ao sair
Toda a gente olhava para a Pila do preto (que lhe chegava pelo
joelho).
O preto já farto de estarem a olhar para ele ,faz o seguinte e
oportuno comentário :
- Qual é o problema ?? Não me digam que a vossa também não
encolhe quando saiem da água fria ???

Numa escola de pretitos a professora:
- Juaquim, úatis ióneime?
- Qué?
- Manere, úatis ióneime?
- Qué?
- Marcelimo, úatis ióneime?
- My name is Marcelino, my father's name is João my mother's is
Maria, and I have no brothers nor sisters! - Diz o Marcelino todo
contente.
Ao que a professora responde
- Qué?

Havia uma professora que era acusada de ser racista, pois nas suas
aulas colocava sempre à frente os alunos brancos, e no fundo os
pretos. Depois de muita contestação a professora foi trocada. Logo na
primeira aula que deu, diz a nova professora:
- Quero que fique bem claro que ao contrário do que a outra
professora achava, os homens são todos iguais. E a partir de hoje não
vai haver distinção de cor da pele! Não há brancos nem pretos, daqui
para a frente seremos todos azuis!
Ouviu-se uma salva de palmas ecoar na sala.
Anedotas: 67/237
- Pronto, visto que estão todos felizes com a atitude tomada, vamos
começar a aulas. Mas primeiro vamos organizar-nos um pouco: Os
meninos azuis claros à frente, os azuis escuros atrás!

Havia uma obra qualquer, onde trabalhavam brancos e pretos, e os
pretos começaram a reparar que os brancos tinham um ordenado
superior ao deles.
Um deles resolveu ir tirar satisfações com o encarregado da obra.
- Oh patão, patão, nóis qui é preto ricebi menos dinheiro qui branco
no fim di mêis po'quê?
- Olha, vocês recebem menos porque os brancos são mais espertos!
- Eh, e branco é mais isperto como?
- Olha queres ver: (o encarregado põe a mão à frente de uma
parede) Dá-me um murro na mão!
O preto dá um murro com quanta força tem, só que o encarregado
tira a mão e o desgraçado esmurra a dele na parede.
- Ai, porra é verdade, branco ser mais esperto que preto!
E vai-se embora ter com os colegas.
- Então Malaquias, tu falou com pat'ão?
- Falou sim. Branco ganhar mais qui preto no fim di meis, porque
branco ser mais esperto dentro da cabeça dele!
- Branco ser mais esperto como?
- Olha queres ver: (põe a mão à frente da cara) Dá um murro na mão
de eu!

Estava um preto numa fila de cinema e, já na bilheteira, diz:
- Queria um bilhete p'ró Esbélélé!
O empregado vai procurar à lista de filmes e, não encontrando tal
filme, diz ao homem:
- Desculpe, mas não temos bilhetes para o Esbélélé.
Desapontado o preto vira-se para trás e diz:
- Ó Esbélélé, não tem bilhete p'ra ti!

Quantos pretos vivem em África?
- Um. O resto é fotocópia.

Vai um preto num autocarro. O cobrador dirige-se a ele e pede o
bilhete, ao que este responde:
- Preto não paga!
- Ai não! - diz o cobrador - Então preto vem comigo até à esquadra.
O preto foi, e, já na esquadra diz o comandante:
- Faça o favor de pagar o bilhete ao cobrador.
- Preto não paga! - diz o preto.
De seguida, o comandante leva o preto a tribunal.
Já no tribunal, diz o juiz:
- O senhor paga ou não paga ao cobrador?
- Preto não paga!... Preto não paga!...
E o preto vai para a cadeia.
Já na cadeia, pergunta o colega de cela:
- Porque é que não pagaste o bilhete?
Responde o preto:
- Preto não paga! Preto tem passe!

Havia um preto que sempre que andava de autocarro comprava dois
bilhetes. Um dia, o cobrador perguntou-lhe o porquê daquilo.
O preto responde-lhe:
Anedotas: 68/237
- Ah, eu ser esperto! Se me roubarem um bilhete, eu ter outro.
- Ah, é? Então e se lhe roubarem os dois? - pergunta o cobrador.
- Ah, aí é que eu os lixo. Preto tem passe!

Quando preto toma laranjada?
Quando sai briga na feira!

Qual o melhor preto, o brasileiro ou o americano?
O americano! Porque está mais longe!

Porque que caixão de preto só tem duas alças?
Você já viu lata de lixo com 4 alças?

Qual a semelhança entre um carro com o pneu furado e uma crioula
grávida?
Os dois estão esperando um macaco!

Porque é que preto só come chocolate branco?
Para não morder a mão!

Porque é que preto gosta de boxe?
Porque tem um assalto a cada três minutos!

Um cachorro entrou na igreja e mijou, que cor que ele era?
Era branco, porque se fosse preto cagava!

Quando preto sobe na vida?
Quando explode o barraco!

Quem é mais parecido com o macaco, o homem branco ou o preto?
O branco! O preto já é o próprio!

Quando preto é gente?
Quando tá no banheiro! Alguém bate na porta e ele responde "tem
gente"!

Quando preto é bonito?
Quando vai preso! O delegado olha para o Boletim de Ocorrência e
comenta: "Muito bonito, hein?"

Qual a diferença entre um crioulo e uma lata de merda?
A lata!

Porque é que caixão de preto tem um monte de furinhos?
Para os vermes vomitarem!

Qual a diferença entre um crioulo e uma xoxota?
Não existe! Os dois têm os lábios grossos, cabelos encaracolados e
quando se lava, meia hora depois já está fedendo.

Porque é que preto fede?
Para os cegos também poderem ser racistas!

Anedotas: 69/237
Como as crioulas fazem para saber se estão grávidas?
Enfiam uma banana na xana, se voltar mordida é porque estão!

O que significa 1 milhão de crioulos na lua?
Eclipse lunar!

O que significa 10 milhões de crioulos na lua?
Paz na terra!

Porque na África não tem cartomantes?
Porque negro não tem futuro!

Você sabia que os crioulos são recicláveis?
Com os cabelos, se faz Bom Bril; com a pele, se faz saco de lixo; e
com a bosta se faz outro crioulo!

Está um preto nas obras, cai-lhe um tábua em cima e corta-lhe a
orelha.
O preto preocupado chama os colegas e pede para o ajudarem a
procurar a orelha.
Às tantas diz um: "Eh Manel! Encontrei uma orelha. É a tua???".
E diz o preto: "Eh pá não! A minha tinha um lápis!".

Deves saber qual é o melhor amigo do preto, não ??
(Pensa lá)
É o cavalo. Porque se não fosse o cavalo, o branco montava o preto.

Sabem o que acontece a um bebé branco quando morre???...!!
- Vai para o céu e vira anjinho.
Sabem o que acontece a um bebé preto quando morre???...!!
- Vira morcêgo.

Na Pedreira dos Húngaros, uns catraios pretitos queriam jogar à bola.
Mas bola é coisa que não há. Por artes mágicas, apareceu vinda da
lixeira, uma garrafa que para o efeito serviu.
Pontapé daqui... Pontapé dacolá... E mais um pontapé e eis que a
rolha sai disparada, libertando um génio preso há muitos, muitos
anos.
O génio agradecido propõe a um dos garotos pretos:
- Vou-te satisfazer um desejo, que queres?
- Eu quero ser branco.
Pimba, desejo cumprido. Volta-se para o segundo preto e pergunta-
lhe o mesmo.
- Também quero ser branco.
E pimba, satisfaz-lhe o desejo, e por aí fora...
Depois de ter transformado todos os pretos em brancos, sobrou um
garoto branco, coube-lhe a vez a ele.
- O que eu quero? Quero que estes gajos todos voltem a ser pretos!!!

Um preto guerrilheiro saído da selva, vai á ONU em representação do
seu partido armado, e anda pela primeira vez de avião. Mira, remira
bem tudo à sua volta e a meio da viagem exclama todo contente:
- Os branco sêr muito estúpido dentro da cabeça deles!! Com um
calor deste e têr posto o ventoinha ligado fora dos avião.

Anedotas: 70/237
A senhora vai no autocarro com um macaquinho ao cólo e o macaco
entretêm-se a puxar a carapinha ao primo dele que vai sentado no
banco de trás.
- Oh Mixôra, tira os macaco.
A senhora pega no macaco, vira-o e acomoda-o noutra posição. Mas
o danadinho volta-se e implica com o primo outra vez.
- Oh Mixôra vé si tu pega nos macaco di outra maneira, 'tá bem?
A senhora desta vez não lhe liga importância e o preto dirige-se ao
cobrador:
- Siô, faixavô! É proíbido os macaco ir nos machimbombo, num é?
- Sim é proíbido. Mas já que estás cá dentro senta-te no banco do
fundo.

O Manére e as Juaquina já estavam fartos de ser pretos e queriam
ser brancos.
Vai daí, o Manére pede às Juaquina para comprar um pacote de
lixívia.
Despejam a lixívia para uma celha e metem-se todos lá dentro,
Manére, Juaquina e os seus três pimpolhos. Aí toca a esfregar com
força, mas... Nada, continuaram pretos e com algumas dores
adicionais.
O Manére pensa e pede à Juaquina para comprar aguarrás e... O
mesmo resultado.
Pensa novamente e compra um balde de cal.
Chegado à palhota, ele e a Juaquina tomam banho na cal e ficam
brancos e de imediato chamam os pimpolhos para os tornar brancos,
mas, depois dos maus tratos infligidos anteriormente, eles recusam-
se a embarcar na nova experiência.
O Manére para a Juaquina:
- Porra!!! Ainda num há cinco minutos qui nós é branco e nós já está
a ter chatices com os sacana dos preto!!!.

Sabem porque é que os pretos são enterrados com o rabo de fora ?
Para se poder estacionar a bicicleta...

Qual e a diferença entre um preto e um pneu?
Os pneus não cantam quando se lhe põem correntes.

Porque é que o Ray Charles está sempre a rir?
Porque ele não sabe que é preto.

Uma vez perguntaram ao Stevie Wonder como é que era ser-se cego,
ao que ele logo respondeu:
- Sabe, mal por mal, antes cego do que preto!

Como é que se salva um preto que se está a afogar?
Atira-se uma ancora.

Estavam 10 pretos no cinema, a mascar chiclas de menta. De repente
levantam-se todos, e atiram as chiclas contra a tela. Como se chama
o filme?
R: Os dez mandamenta.

Sabem o que são dois pretos em cima de uma mota?
R: Uma Africa Twin
Anedotas: 71/237

O que é 1 preto a cair de paraquedas?
R: 1 Paraquedista
O que são 10 pretos a cair de paraquedas?
R: 10 Paraquedistas
O que são 100 pretos a cair de paraquedas?
R: 100 Paraquedistas
O que são 1000 pretos a cair de paraquedas?
R: O cair da noite.

Um tipo resolve fazer um safari. Uns dias antes de partir, vira-se para
o preto que ia viajar com ele, e diz-lhe:
- Ouve lá, isto não vai ser nada fácil. Prepara tudo de modo a que
não passemos nem fome, nem sede, nem soframos com o calor.
- Sim Bwana.
No dia da partida chega o preto com uma quantidade de coisas às
costas. Várias caixas com comida, várias garrafas de água, e duas
portas de automóvel praticamente intactas.
O branco vira-se para o preto e pergunta:
- Ouve lá o que é isto?
- Água para não passarmos sede, comida para não passarmos fome,
e duas portas de automóvel para não termos calor!
- Como é isso? Explica-me isso das portas de automóvel.
- O Bwana nunca viajou de carro? Quando temos calor descemos o
vidro, e vem um ventinho tão agradável.

Dois pretos encontram-se na rua diz os Maner para os Juaquim.
- Olá Juaquim. Grudi Mroning.
- Grudi qué?
- Grudi Mroning. Sabes eu comprou os rádio, e eu apanha os África
do Sur, e eu aprender muitos coisa. Grudi Mroning, grudi inverning,
grudi aftrenumi, é... Isso tudo ser ingrês c*rago!
- Eh Maner, eu também vai cumprar esse coisa dos radio, eu também
quer aprender a falar no ingrês.
Passado uns tempos, os tipos encontram-se de novo. Diz os Maner
para os Juaquim:
- Grudi Mroning.
Diz os Juaquim:
- Pi piripipi, pi pi piriri piri pi pi.

Estava um branco e um preto no cimo de um prédio de 10 andares. O
branco disse para o preto que se ele se atirasse lá para baixo nada de
mais lhe acontecia. Mas o preto, não confiante daquilo que tinha
ouvido respondeu:
- Si eu se atira lá para baixo, eu vai morrer.
- Então vamos fazer uma coisa. Eu atiro-me primeiro e se nada me
acontecer tu atiras-te a seguir.
- Assim estár bem. Eu atirar lá pra baixo depois de tu.
Então o branco atira-se e nada lhe acontece:
- Agora é a tua vez!
O preto atira-se e cai estatelado no chão, onde já lá estavam mais
vinte pretos.
Entretanto passa outro branco e diz-lhe:
- Oh Super-Homem, pára lá de gozar com os pretos!

Anedotas: 72/237
Ia um preto na rua com um papagaio no ombro. Um puto que ia com
a mãe na rua diz:
- 'Olhe mãe ! Um preto'.
O papagaio responde:
- 'Trouxe-o de África.

Em tempos os deuses fartos de serem deuses fizeram uma proposta:
Os Brancos passariam a serem Deuses;
Os Pretos passariam a serem Brancos, e,
Os Macacos passariam a serem Pretos.
Mas a proposta não foi aceite, pois os Macacos não quiseram...

Na Africa do Sul, há um acidente de automóvel. Um branco num
descapotável choca com dois pretos. Um vai parar a 100 metros, o
outro dá uma volta pelo ar e cai dentro do carro.
O caso vai a tribunal.
Resultado: condenados os dois pretos, um por invasão de
propriedade privada o outro por fugir do local do acidente.

Três jovens discutiam qual dos pais era o mais preto. Diz o primeiro:
- O meu pai é tão preto que no outro dia foi fazer análises e quando
lhe tiraram sangue nem queriam acreditar, pois o sangue dele é preto
como o carvão.
Diz o segundo:
- Isso não é nada. A semana passada o meu pai teve que ser
operado, e quando lhe abriram a barriga ficaram muito admirados,
pois ele é completamente preto por dentro.
Diz o último:
- Preto é o meu pai. Ontem ao meio dia em ponto, o meu pai deu um
peido tão forte no meio da rua, que anoiteceu.
Anedotas: 73/237
Sobre Ricos:

Sabe porque os ricos nunca têm filho de proveta?
- Porque pra ser filho de rico, tem de ser metido!!

Enquanto passava umas férias na Europa, um desses xeiques do
petróleo e a esposa decidiram enviar presentes aos seus amigos.
Entraram numa galeria de arte onde compraram um Van Gogh, um
Rembrandt e dois Picassos.
- São 1,6 milhões de dólares. - Disse o vendedor.
O xeique pagou em dinheiro e depois virou-se para a mulher:
- Pronto agora que já escolhemos os postais vamos comprar os
presentes ?

Após meses de expectativas e de muitos planos, um homem, que por
acaso se chamava Zé conseguiu sequestrar a filha de um empresário
riquíssimo.
A família da menina estava já preocupadíssima pois o sequestrador,
dois dias depois do sequestro ainda não havia entrado em contacto
com a família da vítima. Foi quando receberam um pacote contendo
uma mão "decapitada" dentro e o seguinte aviso do sequestrador,
para provar que não estava para brincadeiras:
"Esta é a minha mão, a próxima é a da sua filha".

Duas senhoras da alta sociedade foram fazer um safari. Lá no meio
da selva, vêem um nativo a ser engolido por um crocodilo. Vira-se
uma para a outra:
- Ai rica, isto é chiquérrimo. Aqui até os sacos cama são 'Lacoste'!

Um dia um milionário teve um grande problema. Começava-lhe uma
dor nas costas, subia-lhe pela espinha acima e acabava-lhe na nuca.
Resolve ir a médicos e a solução era sempre cortar o sexo; vai à
Suíça e a solução era cortar o sexo; vai a Londres e a solução era
cortar o sexo; correu a América toda e a solução era cortar o sexo.
Refugia-se então na sua ilha e resolve cortar o sexo. Cortou e
passados uns anos vai a terra comprar roupas. Chega a uma loja de
moda e dirige-se à empregada e pede:
- Ó minha senhora, eu quero uns slips, ...nº 36!
A rapariga olha para o homem e diz-lhe:
- Ó meu caro amigo! Para si os slips são do nº 38!
- Mas qual 38?! Ó minha senhora, o meu nº é o 36!
- Não, não! Eu já ando há muitos anos nisto e sei que pela sua
configuração, o seu nº é o 38!
- Mas eu sempre usei o sempre usei o 36!
- Sempre usou o 36?! Então escute uma coisa, nunca lhe deu uma
dor que começava nas costas, subia-lhe pela espinha acima e
acabava-lhe na nuca?!

Um milionário organizou uma grande festa na sua mansão. A dada
altura, o milionário dirige-se para os seus convidados e diz:
- Vamos fazer um jogo! Eu mandei encher a piscina de crocodilos,
piranhas, cobras de água, etc... e, quem conseguir atravessá-la a
nado e chegar intacto, terá direito a escolher um destes três prémios:
um terreno ao pé da minha mansão; um milhão de escudos em
dinheiro ou a mão da minha filha em casamento.
Anedotas: 74/237
Mal o milionário acaba de falar, um indivíduo começa a nadar com
uma velocidade incrível e, consegue atravessar a piscina chegando
intacto. O milionário dirige-se a ele e pergunta:
- Então, qual dos prémios é que você quer?
- Eu quero é saber quem foi o filho da puta que me empurrou!...
Anedotas: 75/237


Sobre Anões:

O homem foi fazer um safari em África e todos os dias quando
voltava da caçada o gerente do hotel perguntava-lhe:
- E então Manel ? O que apanhaste hoje ?
No primeiro dia ele respondeu:
- Hoje apanhei uma zebra, dois leões e quatro minonplis.
No segundo dia:
- Hoje apanhei um rinoceronte, cinco veados e 12 minonplis.
O gerente achava estranho mas não perguntava nada para não
parecer ignorante.
Até que um dia, de tanto ouvir o homem dizer que apanhou um
monte de minonplis ele decidiu esclarecer o assunto:
- Desculpe Sr. Manel a minha ignorância mas eu não conheço esse
bicho chamado minonplis.
- Não ? Há muitos por aqui. E são fáceis de apanhar... São uns
bichinhos baixinhos, pretinhos e que quando lhes apontamos a arma
eles comecam a abanar os bracinhos e gritar "Mi nom, plis!"


Um anão entra num combóio em Ovar pretendendo ir para Aveiro. A
meio da viagem apercebe-se que o combóio não pára nas estações.
Então pergunta a um senhor que ia ao seu lado o porquê daquilo. O
homem diz-lhe:
- Pois não amigo. Isto é um Rápido e só pára em Lisboa.
- Oh! Caramba, o que é que eu vou fazer da minha vida. Isto é um
caso de vida ou de morte. Eu preciso parar em Aveiro. - diz o anão.
Então, o homenzinho propõe-lhe que sendo Verão, e como o combóio
tem as portas abertas e abranda nas estações, ele pegue nos
colarinhos do anão, este comece a dar às pernas e larga-o na
estação. E é isso que fazem.
Nessa altura, estava um homem a ler um jornal e, vendo o anão a
correr ao lado do combóio, agarra nele, atira-o para dentro e diz-lhe:
- Tá a ver amigo, se não fosse eu você perdia o combóio!


Entra um anão num bar. Vendo um balcão muito alto, começa aos
saltos:
- Um sumo! Um sumo!
Ninguém aparecia. Ele dá uma volta ao balcão e vê outro anão aos
saltos:
- Fresco ou natural? Fresco ou natural?


O fenómeno apanhou de surpresa os habitantes de um certo país do
hemisfério norte. Subitamente, a frequência de anões em motéis
tinha triplicado. Procurando aqui, procurando ali, a explicação foi
finalmente encontrada numa campanha de televisão contra a SIDA. A
companha recomendava às pessoas que reduzissem os seus parceiros
sexuais.


Anedotas: 76/237


Sobre Samora Machel:


Samora Machel, homem muito dedicado à ciência, decide fazer a
seguinte experiência: pegou numa rã, cortou-lhe uma das patas e
disse-lhe:
- Rã, salta!
E a rã saltou. Resultado da experiência: "Rã com três patas salta!"
Cortou mais uma das patas à rã e disse:
- Rã, salta!
E a rã saltou. Resultado da experiência: "Rã com duas patas salta!"
Cortou mais uma pata à rã e disse:
- Rã, salta!
E a rã saltou. Resultado da experiência: "Rã com uma pata salta!"
Cortou a última pata à rã e disse:
- Rã, salta! - e nada. - Rã, salta! - e nada.
Resultado da experiência: "Rã sem patas é surda!"


Samora Machel, vem visitar Portugal. No avião estava muito calor e
diz então o Samora para o Mário Soares:
- Ó Mário! Português ser mesmo burro!
- Então porquê? - diz o Mário.
- Então com um calor destes metem as ventoinhas do lado de fora!


Samora Machel vai tranquilamente lendo o jornal, sentado no avião.
Há alvoroço a bordo e o vizinho diz-lhe aflito:
- Há fogo a bordo!
O outro continua lendo as notícias impávido e sereno.
- Oiça, ó amigo! É surdo, ou quê? Já lhe disse que há fogo a bordo!
Este desvia os olhos do jornal e responde, aborrecido:
- Quero lá saber! O avião não é meu!


Porque é que o carro do Samora Machel está cheio de buracos?
- Porque foi pintado à pistola.


Porque é que a casa de Samora Machel é redonda?
- Para que os criados não mijem nos cantos.


De quantos criados precisa Samora Machel para pintar a casa?
- Mil e um. Um para segurar o pincel e mil para abanar a casa.


Anedotas: 77/237
Sobre Estrangeiros:

Um "gentleman" inglês, ao andar de comboio, calhou ficar no mesmo
compartimento que um americano de gema. No interesse de dar as
boas vindas ao estrangeiro começou uma conversa:
I: Desculpe, você é americano ?
A: Sim.
I: É a sua primeira visita a Inglaterra ?
A: Sim.
I: Seja bem-vindo, o que é que pensa de Inglaterra ?
A: Bem, eu digo-lhe. Nunca vi um tempo pior que este, a comida e
bebida são horríveis, as estradas são miseráveis e as pessoas são uns
grandes snobs. De facto, se quer a minha opinião, a Inglaterra é o cú
do mundo!
I: E você está a atravessá-lo não é ?

O homem estava a fazer turismo no Chile. Num dos passeios os
turistas foram visitar o templo do índio com a melhor memória do
mundo. Havia uma enorme fila mas o homem queria ver se a
memória do índio era mesmo boa!
Nessa fila cada pessoa podia fazer uma pergunta qualquer para o
índio que ele responderia. O homem esperou pacientemente, pagou
os 10 dólares e fez a sua pergunta:
-O que comeu ao pequeno-almoço do dia 2 de maio de 1937? (o
índio tinha 98 anos)
-Ovos! Respondeu o índio sem pensar.
Claro que o homem ficou sem acreditar, pois como saberia se era
verdade?
Mas como era apenas UMA pergunta foi-se embora com a certeza que
fora enganado.
50 anos depois o homem estava passeando nas ruas de NY quando
viu sentado na calçada o mesmo índio.
Sem acreditar nos seus olhos pois o índio já devia ter uns 140 anos,
ele perguntou:
-Mas como?
E o índio mais uma vez sem titubear:
-Cozidos!

O Turco tinha uma loja perto da linha rodoviária, cheia de roupas,
brinquedos e mais não sei o quê; as lojas do lado não tinham
movimento nenhum, não tinham nada.
Entretanto passou um fiscal e perguntou ao turco onde estavam as
notas fiscais.
O turco disse "Notas, mas que notas? Eu consegui tudo isto que o
senhor está vendo apostando, apostando ?, bois eh..."
"Mas como assim?" disse o fiscal:
"Você duvida que eu consegue morde meu olho direita?"
"Duvido"
"Abosta $ 50,00 ?"
"Aposto"
Ele pegou no olho que era de vidro e mordeu-o, e o fiscal pagou 50
ao turco.
"Está bendo? Eu consegue tudo na abosta, quer abostar que consigo
morder a meu olho esquerda tambem?"
"Se não tirar o olho eu aposto"
Anedotas: 78/237
Ele pegou na dentadura e mordeu o olho esquerdo. O fiscal já tava
fulo da vida de perder 100, quando o turco disse:
"Eu faco uma última abosta com você..."
"O quê ?" disse o fiscal
"Eu abosta que você tem hemorróidas, e eu abosta $ 1.000,00..."
O fiscal aceitou pois não tinha, pegou em todo o dinheiro que tinha no
bolso e pôs na mesa do turco, este contou o dinheiro e disse:
"Mas só tem 700"
"Eu trago o resto amanhã se for o caso."
Diz o turco:
"Então volte amanhã..." e o fiscal foi embora.
No dia seguinte o fiscal chegou e tinha uma multidão à frente da loja
do Turco, o fiscal foi lá e disse:
"T´aqui o dinheiro", o turco respondeu,
"Então venha aqui atrás do balcão que quero conferir", o fiscal foi lá,
abaixou as calças e mostrou o cú, o turco olhou, olhou e disse:
"Venha mais perto aqui na porta que aqui está escuro demais", o
fiscal foi, ia ganhar 1000 mesmo, pôs o traseiro para fora da loja e
mostrou outra vez o cú, o turco olhou, enfiou um dedo e disse,"É
verdade, não tem hemorróidas mesmo", e pagou $1.000,00, ao
fiscal, o fiscal todo contente, quando ia sair, perguntou ao turco,
"Agora apanhei-te, não é?", o Turco olhou bem pró fiscal e disse:
" Está bendo todas esta bessoas aqui na frente da loja?"
"Estou"
"Então eu abostei $1.000,00 com cada uma que ia enfiar o dedo no
cú de um fiscal hoje"

Um judeu, próspero empresário do ramo de confeccões, ao queixar-
se com um amigo com quem conversava sobre as noites de insónias
que o atormentavam, recebe, e sem alternativas, segue o inevitável
conselho de contar carneirinhos. Alguns dias mais tarde, mais
exausto e deprimido do que nunca, reencontra o amigo que admirado
com a sua expressao abatida lhe pergunta:
- Alguma coisa não correu bem ?
- Esta historia de contar carneirinhos, não sei se me está a fazer
bem. Veja lá. Na noite passada comecei a contá-los, só que
ao chegar ao dois mil passei a pensar na possibilidade de tirar a lã
dos carneiros e tecer vinte mil casacos. Isto foi suficiente para me
fazer passar o resto da noite sem dormir, preocupado em saber como
iria conseguir vinte mil forros para os casacos.

O Judeu vai na zona, aproxima-se de uma morena curvilínea e
convida:
- Vamos fazer um programa?
- Cinquenta reais - responde ela.
- Eu pago 200 se você deixar eu te bater!
- Você bate muito? - pergunta ela, indecisa.
- Não! Só até você me devolver o dinheiro!

Um antigo herói revolucionário, Vasily Ivanovitch Chapaev, e o seu
fiel ajudante de ordens, Pyetka, estavam a saltar de pára-quedas:
- "Estamos a 100 metros do solo", exclamou preocupadamente
Pyetka, "puxe a corda para abrir o para-quedas,
Vasily Ivanovitch."
- "É cedo ainda," respondeu calmamente Chapaev.
Anedotas: 79/237
- "Agora faltam apenas 50 metros," gritou Pyetka. "Puxe a corda
agora"
- "Calma, Pyetka, ainda falta muito tempo" exclamou Chapaev, tão
calmo quanto da outra vez.
- "Só faltam três metros," gritou Pyetka. "Puxe a corda."
- "Só três metros ?... Então não se preocupe," comentou Chapaev.
"Desta altura eu não preciso de um pára-quedas para saltar."

No meio de uma violenta tempestade, marcada por raios e trovões,
um argentino sai para a chuva. Alguém passa pelo local, estranhando
a situação do argentino e pergunta-lhe:
- O que está aqui a fazer? porque não sai do meio da tempestade ?
- Não posso, estou à espera que Deus me tire uma fotografia.

Sabes porque é que no Iraque não se ensina código da estrada e
educação sexual no mesmo dia ?
- Porque eles não querem gastar o camelo.

O inglês aristocrático liga para sua casa à noite. Como de costume, o
mordomo (cujo nome é sempre James) atende lentamente, com
classe e sobrancelhas arqueadas:
- Yes, "sar"!! - James?? - Yes, "sar"!! - Por obséquio, James, dirija-se
ao quarto de Lady e verifique cuidadosamente se ela se encontra em
presença de seu amante. Aguardo ao telefone. - Yes, "sar"!! Então o
mordomo sobe dois lances de escada cuidadosamente, vai até o
quarto do casal e ouve sons..sinistros.Desce silenciosamente e volta
ao telefone
- Sir?? - Pois bem, James, ele está lá? - Yes, sir!! - Hmmm... Faca o
seguinte, James: Vá à sala de estar, pegue o rifle de caça, carregue-o
e mate os dois. Depois volte ao telefone que lhe darei mais
instruções. - Yes, sir!! O mordomo pega o rifle, sobe as escadas e
BAM!!! BAM!!! destroça os pombinhos. Volta ao telefone e diz: - O.k.,
sir. Tudo realizado a contento. - Muito bem, James. Agora, por favor,
jogue os corpos na piscina e limpe o quarto. Chegando a casa eu
acerto os detalhes. - Mas... sir... nós não temos piscina em casa... -
Não?!? Hmmm... Desculpe-me, foi engano!

Sabes como é que surgiu a palavra 'ejaculação'?
Vira-se um chinês para a mulher e diz:
- Vamos fazer amor quelida?
- É já colação!

Como é que se diz 'sogra' em russo:
- Sostórva.

Como é que se diz 'mulher de meia-idade' em russo:
- Pachacha Seminova.

Como é que se diz 'sogra' em japonês:
- Aturatú.

Um japonês vai com uma japonesa ao cinema. No meio do filme, o
japonês pega na mão da japonesa e coloca-a entre as suas pernas.
Pergunta a japonesa:
- Oh, o que 'sel' isto?
Anedotas: 80/237
Responde o japonês:
- Um saquinho de 'lebuçados'.
- Oh, está no fim! - responde a japonesa.

Como é que se diz 'azeiteiro' em espanhol?
- "Ólió"!

Logo após a chegada dos americanos à lua, um grupo de astronautas
soviéticos decidiu ir também a um sítio onde ninguém tinha ido antes.
Decidiram ir ao sol.
Quando contaram isso ao chefe deles, este disse:
- O quê?! Ir ao sol! Vocês estão tolos! Vocês não vêem que se vão
queimar todos?!
- Não se preocupe! - responderam eles - Nós vamos de noite!...

Durante a guerra entre a China e a Rússia, os chineses colocaram-se
todos seguidos ao longo da fronteira, enquanto os russos os olhavam
sem perceber o que estes pretendiam.
Diz então o general chinês aos seus homens:
- Virar costas!
E os chineses viraram...
- Baixar as calças!
E os chineses baixaram...
O general russo disse logo:
- Aproveitar!!!
E os russos foram de imediato aproveitar-se da situação.
De seguida, diz o general chinês:
- Fechar o traseiro e trazer os prisioneiros!

Dois espanhóis encontram-se e um deles, ao ver o amigo todo
vestido de preto pergunta:
- "Qué passa hombre?"
- "Mi padre morreu!" - responde o outro.
- "Morreu?! Dé qué?"
- "De febre amarilla!"
- "Amarilla?! Qué bela color!"

Como é que se diz 'S.I.D.A.' em japonês?
- "Irokumata".

Num barco vindo de Espanha com destino a Portugal, um espanhol
encontrava-se sentado nos bancos do barco e junto a ele havia uma
maleta, também a ocupar um lugar.
Um português, que se encontrava de pé, ao ver a maleta diz ao
espanhol:
- Olhe, desculpe! Podia tirar a maleta do banco para eu me poder
sentar?!
Responde o espanhol (quase a cantar):
- "Io no quito la maletaaa... Io no quito la maletaaa... Io no quito la
maletaaa..."
Continua o português:
- Já sei que sabe cantar, mas a viagem ainda dura algumas horas e
eu quero-me sentar!
- "Io no quito la maletaaa... Io no quito la maletaaa... Io no quito la
maletaaa..."
Anedotas: 81/237
- Vá, já estou a ficar irritado! Ou você tira daí a maleta ou eu atiro-a
borda fora!...
- "Io no quito la maletaaa... Io no quito la maletaaa... Io no quito la
maletaaa..."
O português, já fora de si, pega na maleta e atira-a borda fora.
Nisto continua o espanhol:
- "La maleta no era miaaa... La maleta no era miaaa... La maleta no
era miaaa..."

Então estavam duas vacas a conversar num dos imensos pastos da
Inglaterra:
Vaca 1: Oh, Tô muito preocupada com esta história da Vaca Louca!!
Vaca 2: Porquê?
Vaca 1: Ora querida, você também devia estar preocupada, vão
matar todas nós, porque a Vaca Louca transmite uma doença séria
aos homens!
Vaca 2: Ora, não me preocupo com isso!!!!
Vaca 1: Porque não? Todas vamos morrer, somos vacas loucas!!!
Vaca 2:Voce vai queridinha, eu não sou Vaca, sou Napoleão
Bonaparte!

Chegou o primeiro ministro da Inglaterra à Rainha Elizabeth, e disse:
- Majestade, estamos tendo problemas com a Vaca Louca!!!!
- E a Rainha, sem perder seu ar imperial, perguntou:
- Que foi que a Lady Daaaai fez desta vez???

Ia um americano e um japonês pela selva. Nisto surge um urso
enfurecido de pé nas patas de trás, de garras abertas para eles no
tom mais ameaçador possível.
O americano, com reflexos ágeis, dá logo meia volta para fugir a toda
a velocidade mas repara que o japonês se encontrava agachado a
calçar umas sapatilhas que trazia num saco plástico.
- Epá! - grita o americano - Tu estás parvo? Se demoras muito nem
as sapatilhas te chegam para conseguires fugir ao urso. Ele consegue
correr muito mais depressa!
E diz o japonês:
- Mim também não quelel collel mais deplessa que ulso! Bastal mim
collel mais deplessa que tu.

Um senhor entra num banco, pedindo para descontar um cheque. O
caixa, ao ver que o cheque era de US$ 15 mil, pede identificação:
- Seus documentos, por favor.
- Os docu... ih, esqueci ! Mas você não me conhece ? Eu sou o Pelé.
- Ah, o Pelé ? Duvido. Vou chamar o gerente.
O caixa explica a situação para o gerente, quando o senhor
interrompe:
- Ei, eu posso provar que sou o Pelé.
- Essa eu quero ver. Vai, traz uma bola para ele.
E o caixa deu uma bola para o cara. E ele deu o maior show de bola.
Era mesmo o Pelé.
- Pode descontar - diz o gerente.
Duas horas depois, entra outro senhor, com outro cheque para
descontar. Esse era de US$ 30 mil. O caixa, novamente...
- Seus documentos, por favor.
- Ah, o senhor não vai acreditar: eu esqueci a carteira em casa. Mas o
senhor deve me conhecer. Eu sou o Tom Jobim.
Anedotas: 82/237
- Ora, meu senhor. Não dá prá acreditar, mesmo o senhor sendo
parecido.
E foram novamente para o gerente.
- Senhor Gerente, eu posso provar que sou o Tom Jobim.
E o gerente mandou buscar um violão. E o cara arrasou. Era, sem
dúvida, o Tom Jobim.
- Pode descontar - diz o gerente.
Finalmente, um terceiro senhor entra no banco. Este com um cheque
de US$ 100 mil, e também sem documentos. O caixa pergunta,
indignado:
- E o senhor, quem é ?
- Uai, eu sou o presidente, Itamar Franco.
E chamaram de novo o gerente. O gerente logo pergunta:
- O senhor é o Presidente ? É meio difícil de acreditar, mesmo
sabendo que já vi o Pelé e o Tom Jobim hoje.
- Ora, mas eu posso provar...
- Como ? O que o senhor sabe fazer ?
- Nada, uai...
- Pode descontar - diz o gerente.

Um português, um francês e um inglês fazem uma aposta para ver
qual dos três consegue tirar mais leite a uma vaca.
Vai o inglês e tira 30 litros.
Vai o francês e tira 40 litros.
Vai o português e só tira 1 litro.
Diz o português com ar zangado: - Quem é que pôs aqui um boi?

Um inglês, um francês e um português discutiam qual seria a coisa
mais rápida do Mundo.
Diz o inglês:
- A coisa mais rápida do Mundo é a luz!
Diz o francês:
- Não é nada. A coisa mais rápida do Mundo é o pensamento!
Diz o português:
- Não é nada. A coisa mais rápida do Mundo é a caganeira! Porque
quando a temos, não há tempo p'ra pensar nem para acender a luz!

Estavam um Português, um Inglês, e um francês no inferno.
O diabo vira-se para eles e diz:
- Pois bem, quem quiser escapar do purgatório tem que me trazer um
material qualquer que eu não consiga derreter. Vocês naquela sala
têm tudo que existe na terra. Escolham e tragam cá.
Vai o Francês, e traz um aço especial usado um reactores nucleares,
preparado para aguentar com altas temperaturas.
O diabo agarra no aço com as mãos, e conforme vai apertando, o aço
vai-se derretendo todo.
Vai o Inglês e traz um barro especial, usado para recolher amostras
de lava no interior de vulcões.
O diabo agarra no barro com as mãos, e conforme vai apertando, o
barro vai-se derretendo todo.
Vai o Português, e aparece com duas bolinhas, uma verde e outra
amarela. O diabo agarra as bolinhas com as mãos, e começa a
apertar.
Apesar das várias tentativas, as bolinhas não derretiam. O diabo
tentava, tentava, mas nada.
Vira-se para o Português e pergunta:
- Ouve lá, o que isto?
Anedotas: 83/237
- M&M's, derrete-se na boca, e não nas mãos!

Sabem a diferença entre o céu e o inferno?
No céu:
Os Alemães tomam conta da segurança
Os Ingleses da organização
Os Franceses da alimentação
Os Italianos do amor
No inferno:
Os Italianos da segurança
Os ingleses da alimentação
Os franceses da organização
Os alemães do amor...
Anedotas: 84/237

Sobre Países de Leste e sul-americanos:

Um russo e um checo encontram juntos um tesouro no deserto.
Diz o russo para o checo:
"Camarada, vamos partilhar o tesouro como irmãos socialistas".
Ao que o checo responde: "Deixa-te de tretas, metade para cada
um."

Um dirigente de um dos países socialistas regressa de uma reunião
no Kremlin. Pelo caminho pára o automóvel de 2 em 2
quilómetros, sai para apanhar algumas pedras à beira da estrada e
volta com elas para o veículo. Um comportamento estranho e
inexplicável que começa a preocupar a escolta. Entretanto, depois de
um contacto com o Kremlin esclarece-se tudo: o dirigente tinha
levado por engano um envelope com as instruções do Lunakod *
* Veiculo automático utilizado na exploração da Lua

O prémio atribuído pelas Nações Unidas ao País que ao longo da sua
História, melhor respeitou o princípio da não ingerência nos assuntos
internos de outros países foi atribuído à Checoslováquia, porque é o
país que de tal forma respeita este princípio que nem nos seus
próprios assuntos internos intervém.

Todor Jivkov está a presidir a uma reunião do P.C. da Bulgária
quando de repente toca o telefone directo com o Kremlin. Faz-se
silencio na sala. Jivkov atende: "Alô, sim, camarada Brejnev... sim...
sim... claro que sim, camarada Brejnev...". Nas caras dos presentes
há sorrisos, gestos afirmativos e de satisfação. Mas, de repente,
ouvem Jivkov dizer: "Não, camarada Brejnev, de maneira
nenhuma...". Inquietação geral na sala, expressões de angustia. "Por
favor, claro que não, camarada Brejnev...". Alarme geral, embora
silencioso, no plenário. Todos olham intensamente para Jivkov,
tentando perceber o que se passa. "Repito que não camarada
Brejnev", diz Jivkov e desliga o telefone. "O camarada Brejnev estava
a perguntar se nos tinha incomodado", explica. A tranquilidade volta
aos rostos de todos.

Logo após o aparecimento do sindicato Solidariedade na Polónia, 2
cães encontram-se na fronteira entre a Polónia e a RDA. O cão polaco
vai para a RDA e o alemão para a Polónia.
- O que vais fazer à RDA - pergunta o cão alemão
- Vou tentar arranjar comida. E tu? O que vais fazer à Polónia?
- Vou ladrar um bocado.

Depois do golpe de estado que proibiu o Solidariedade e instaurou a
lei marcial na Polónia o General Jaruselski que tomou o poder à frente
duma junta militar foi visitar a Virgem Negra de não-sei-quantos e
começou a queixar-se à Virgem do facto da sua acção não ter sido
compreendida pelo povo polaco, que passara a desprezá-lo. Era difícil
para ele suportar um tal desprezo e o que ele queria era que a
Virgem o ajudasse.
De repente a virgem falou:
- E como é que eu te posso ajudar?
Anedotas: 85/237
- Ó Virgem! - exclamou Jaruselski - Se, por exemplo, fizesses com
que eu podesse caminhar sobre a água como Jesus, o povo polaco
como é profundamente religioso interpretaria isso como um sinal
divino de que a razão está do meu lado.
- OK! - respondeu a virgem - Será feita a tua vontade. Amanhã
dirige-te ao rio Visla, e caminharás sobre a água como Jesus o fez.
O General foi para casa e começou a pensar: "Será que não sonhei
ter falado com a Virgem? Pelo sim pelo não, é melhor ir bastante
cedo, quando houver ainda pouca gente, não vá fazer figura de urso."
E assim foi. No dia seguinte, de madrugada, dirigiu-se a margem do
rio. À excepção de 2 pescadores na margem oposta, não havia ainda
ninguém. Jaruselski aproximou-se com cuidado, pôs o pé em cima da
água, e... milagre! A água tornara-se sólida! Começou então a
atravessar o rio...
Entretanto na outra margem um dos pescadores vira-se para o outro:
- Olha lá, estás a ver aquele tipo a caminhar pela água? não será o
General Jaruselski?
- Pois é! Olha-me só esse filho da Puta, nem sequer nadar sabe!!!

Num pais socialista, que necessitava de mão de obra, foi decretada
uma lei que obrigava todos os casais, num prazo de cinco anos de
casados, a terem no mínimo cinco filhos. Se nesse espaço de tempo o
casal não conseguisse ter algum filho, o governo destacava um
"agente" para auxiliar o casal.
Assim, presenciamos o seguinte diálogo entre o casal:
M- Querido, hoje completamos cinco anos de casados...
H- E infelizmente não tivemos nenhum filho.
M- Será que vão mandar o tal agente?
H- Eu não sei...
M- E se ele vier?
H- Bem, eu lavo as minha mãos...
Em seguida saiu para o trabalho.
Logo após a saída do marido, batem à porta. A mulher abre e dá de
caras com um homem. Era um fotógrafo que se tinha enganado na
morada.
F- Bom dia, eu sou...
M- Pode entrar, eu já sei...
F- O seu marido está?
M- Não, já foi trabalhar.
F- Presumo que ele esteja a par.
M- Está sim, e concorda.
F- Óptimo, então vamos começar.
M- Já? Assim tão rápido?
F- Sim, tenho que visitar seis casais ainda hoje.
M- Epá, e o senhor aguenta?
F- Claro que sim, estou preparado, e isto dá-me muito prazer.
M- Então, como fazemos?
F- Permita-me sugerir, uma no quarto, duas no tapete, três no sofá,
uma no corredor e uma ultima na casa de banho.
M- Porra!!! Não é muito?
F- Minha senhora, nem o melhor artista da minha profissão se
satisfaz na primeira tentativa.
M- O senhor já visitou alguma casa deste bairro?
F- Não, mas trouxe umas amostras do meu trabalho. (mostra-lhe
umas fotos de bebés)
M- Foi mesmo o senhor que fez?
Anedotas: 86/237
F- Sim, veja este aqui, foi feito na porta de um supermercado.
M- Ena! Não lhe parece um tanto público?
F- Sim, mas a mãe era artista de cinema e queria publicidade...
M- Eu não teria tanta coragem.
F- Esta foi em cima de um comboio.
M- Que horror!
F- Foi um dos serviços mais duros que já fiz...
M- Imagino!
F- Veja esta, foi feita num parque de diversões em pleno inverno.
M- Credo! Como é que pode?
F- Não foi fácil, não bastava a neve a cair que ainda havia uma
multidão à nossa volta. Se não fosse a ajuda dos policias para tirar a
multidão de cima de nós, não teria conseguido acabar. Bem, vamos
ao trabalho.
A senhora por favor ajuda-me a montar o meu aparelho no tripé?
M- Como?
F- Sim, é preciso, pois é enorme, quando pronto mede um metro.
A mulher desmaiou...

Um ditador sul-americano dirige-se incógnito a um cinema.
Senta-se no meio da multidão e, na obscuridade, ninguém o
reconhece.
No écran passam as actualidades. De repente, aparece ele próprio no
filme, na varanda da sua residência, a falar ao povo.
Imediatamente a sala inteira levanta-se e aplaude.
Só o ditador permanece sentado, saboreando a sua glória.
Então o vizinho do lado inclina-se para ele e segreda:
-Levanta-te, parvalhão!! A sala está cheia de bófias e arriscas-te a
ser fuzilado por aquele estafermo!!
Anedotas: 87/237

Sobre Marido e Mulher:

Num carro ia um homem, a mulher e a sogra que era meio surda. O
homem olha pelo retrovisor e repara que está a polícia a seguí-lo.
O gajo abranda logo e guia o melhor que pode. A polícia segue-o
durante um bom bocado e depois manda-o encostar.
Pergunta o homem muito aflito :
- Então Sr. Guarda, há azar ? Fiz alguma asneira ?
- Não, não ... O Sr. ia a conduzir muito bem , e por isso o vínhamos a
seguir, fique sabendo que acaba de ganhar o prémio de melhor
condutor da semana. O prémio é de 100 mil escudos. Já tem alguma
ideia do que vai fazer com esse dinheiro ?
- Bem, com os 100 contos já devia dar para comprar a carta, não ?
Diz a mulher:
- Sr. guarda , não lhe ligue que ele está bêbado ...
Diz a sogra :
- Eu não vos dizia que isso de andar a conduzir carros roubados ainda
nos ia trazer chatices ?

A mulher, péssima cozinheira, choraminga para o marido:
- Querido, aquele bife à... sniff... à parmegiana que eu fiz para você...
sniff...
- O que aconteceu com ele, meu bem?
- O cachorro... sniff... comeu! Buáááá...
- Meu bem, não fica triste não! Não precisa chorar só por causa disso.
Amanhã, eu compro outro cachorro para você!

Uma noite, uma mulher acordou ao ouvir barulhos na cozinha. Abana
o marido:
- Acorda Manel ! Está um ladrão na cozinha a comer o estufado que
sobrou do jantar!
- Trata mas é de dormir. Eu amanhã telefono para a agência
funerária ou enterro-o no jardim...

Marido: Estou farto. Tu ficas com um lado da casa que eu fico com o
outro.
Esposa: OK. Tu ficas com o lado de fora
- Querida, hoje fui à feira da ladra e comprei uma jaula de tigres!
- Uma jaula de tigres? Para que é que queres uma jaula de tigres?
Que é que lá vais pôr dentro?
- Deixa-te de fazer perguntas parvas! Eu por acaso alguma vez te
perguntei para que compras soutiens?

- Querido, este ano compras um rádiozinho pequenino à tua menina?
Compras? Sabes, um daqueles que têm um automóvel por fora!

Estava um casal a assistir a um balet, e de repente o marido desata
às gargalhadas.
- Oh homem, de que é que te estás a rir ?
- Estou a pensar na reacção do publico se eu de repente saltasse ali
para o palco e violasse uma das bailarinas.
Passou-se um bocado e começa então a mulher a rir-se.
- Que é que te aconteceu ?
- É que tenho estado a pensar naquilo que disseste há pouco...
Anedotas: 88/237
- E _?
- E pensei em qual seria a tua reacção se o público gostasse e pedisse
bis !

- A minha primeira mulher morreu por ter comido cogumelos
venenosos, coitadinha...
- Oh, que horror! E a segunda?
- A segunda morreu com uma pancada na cabeça.
- Ah!... Como foi isso?
- Não queria comer os cogumelos...

Olha o que diz o Jornal:
"Um homem trocou a mulher por um cavalo" - tu não fazias isso pois
não ???
- Não. Preferia um automóvel.

O Corpo de Bombeiros foi accionado. Um suicida estava querendo
pular de uma torre, tava a maior multidão incentivando o cara a
descer:
- PULA !!! PULA !!! PULA !!!
Quando passou um cidadão que conhecia o suicida e falou:
- Eu conheço ele, ele é apaixonado pela mulher, chama ela aqui, que
tenho certeza que ele vai descer.
Quando a mulher chegou o bombeiro levou ela o mais perto possível
dele para que a mulher pudesse conversar com ele:
Ela então falou:
- Desce daí, que eu te botei foi CHIFRE não foi ASA não...

À noite, enquanto o marido lia o jornal, a esposa comentou:
- Os nossos vizinhos, o casal que mora ali em frente, parecem dois
namorados. Ele, sempre que regressa a casa, tenho reparado,
traz um presente e, de manhã, ao sair, dá-lhe sempre vários beijos.
Por que não fazes o mesmo?
- Oh querida, mas eu nem sequer conheço a mulher!
Anedotas: 89/237


Sobre Sogras:


O homem estava assistindo ao jornal nacional quando, de repente,
uma notícia o interessou. Falava de um homem que matou a sogra e
a enterrou no chão da sala e só agora, 25 anos depois, é que
descobriram.
O gajo ficou a pensar muito naquilo.
- Eu também poderia matar a megera da minha sogra e enterrá-la na
sala. Até descobrirem, já estarei morto, pois tenho 50 anos...E, acho
que vou fazer isso sim, raios!
E armou a armadilha. Chamou a sogra para um jantar.
Na primeira oportunidade, BAM! Lenhada na cabeça da velha, que
logo foi enterrada na sala.
Meia hora depois, toca a campainha do homem. Era a polícia, que
avisou:
- O Sr está preso por assassinar a sua sogra!
- Mas, mas, mas...
- Nada de mas, já para o carro!
- Na esquadra, o gajo, desconsolado, esbracejava:
- Eu vi na TV, um homem fez a mesma coisa e demorou 25 anos a
ser descoberto! Como é que vocês me descobriram tão
rapidamente???
- O truque é que ele não morava no segundo andar...

Vai um homem à caça com a sua sogra. Já na mata, e de repente,
um urso sai de um arbusto e ataca violentamente a respectiva sogra.
Esta gritava desesperadamente:
- Dispara!... Dispara!...
- Não tenho rolo! - gritou o genro...

Sabes qual é a diferença entre um acidente e um desastre?
- A minha sogra cai a um poço. É um acidente!
- Foi lá um bombeiro e salvou-a. É um desastre!

Um homem apresenta-se com um lenço atado, dando a volta por
cima da cabeça e por baixo do queixo, apertado.
- O que é isso, pá? - pergunta-lhe um amigo - Dói-te a cabeça? Os
dentes? Ou foi algum desastre?
- Nada disso. Morreu a minha sogra.
- Então?... morreu-te a sogra... e porque é que trazes os queixos
amarrados?
- É para não me rir!!!

À porta do cemitério há uma grande bicha de homens. Por
curiosidade ele vai perguntar o que é. Responde-lhe um homem com
um lobo d'alsácia à trela:
- Foi o enterro da minha sogra, mordida na garganta por este meu
cão.
- Ah! - diz o outro, um pouco espantado - Olhe lá! E o senhor não me
quer vender esse belo animal?
Anedotas: 90/237
- Bem. Talvez se chegue a um acordo. Entre aí na bicha e espere pela
sua vez.



Sobre Namorados:


Numa viagem de comboio ia um velhinho sentado e à sua frente ia
um casal de namorados na brincadeira. O rapaz apertava o nariz da
namorada e perguntava:
- Dói amorzinho?
- Dói sim. - respondeu ela.
E então ele deu um beijo no nariz da rapariga e perguntou:
- E agora?
- Agora passou.
Passados alguns instantes ele apertou a bochecha da rapariga e
pergunta:
- Dói?
- Dói sim.
Então ele deu-lhe um beijo na bochecha e pergunta:
- E agora?
- Agora já passou.
E continuaram naquela vida até que o velho que ia à frente deles já
cansado daquilo, diz:
- Ouve lá, ó boquinha de anjo... curas hemorróidas?


Num autocarro um casal de namorados sentam-se num banco e a
mãe dela senta-se num outro mais à frente.
Quando o revisor chega ao pé dela para lhe cobrar o bilhete, diz a
filha:
- Oh mãe, não é preciso que o Mário já tirou os três!
O condutor olha pelo retrovisor para a rapariga (que por acaso era
boa como o milho) e respira fundo:
- Ah grande Mário!


Um certo dia algures por aí, vai um gajo a casa da namorada falar
com o pai dela e diz-lhe assim:
- Estou aqui para pedir a c_na da sua filha em casamento.
- O quê !?!? - Responde o pai todo escandalizado.- Mas que
malcriadice é essa ?!?!
- Já disse, quero a c_na da sua filha em casamento.
- Seu estúpido, não é a c_na que se pede em casamento, é a mão.
- Mas eu não quero a mão da sua filha, quero a c_na da sua filha,
farto de punhetas ando eu.


A filha ao contar ao pai que tinha um namorado, ele começa logo a
perguntar:
- Ao menos é um rapaz poupado?
Anedotas: 91/237
- É papá, olha ainda na semana passada quando lá fui a casa e os
pais dele não estavam, a primeira coisa que ele fez foi apagar a luz!


Um casalinho de namorados estava num banco de jardim, beijo daqui
beijo dali, apalpadelas, beliscões. Até que ele lhe pergunta se pode
meter o dedinho na coisinha dela. Ela faz-se muito esquisita e depois
de muita insistência ela lá concorda :
- Mas com cuidado que sabes muito bem que eu quero casar virgem.
- Está bem, vais ver como tu até gostas !
Passado um bocado ela lá consegue disfarçar e fazer uma cara de
zangada :
- Zé, pára que me estás a magoar com o anel !
- Mas filha, não é o anel que eu tirei-o... Só se for o relógio!

Chega um homem danado a casa e diz à mulher:
- Maria, o namorado da tua filha escreveu o nome dela com chichi no
muro!
Responde a mulher:
- Ó homem, deixa lá. Tu também costumavas fazer isso quando eras
mais novo!
- É, mas está com a letra dela! - responde o marido.

Está um rapaz em casa da namorada. Pergunta-lhe então a mãe da
namorada:
- O senhor está com frio?
- Não, porquê?
- É que o senhor está com pele de galinha!
- Ora essa! A senhora também tem cara de vaca e eu nunca lhe disse
nada!

Diz a mãe para a filha:
- Ó filha, tu gostas do teu namorado?
- Gosto! Ele até me chama: minha gatinha; minha coelhinha!
- Pois é! Mas depois os animais vão crescendo. É minha vaca, minha
baleia!...

Estava um casal de namorados a namorar quando o rapaz tem uma
tremenda vontade de escarrar. Pensa ele:
- "Bem, se eu escarro para o chão ela chama-me porco; se eu engolir
é nojento_"
De repente a rapariga dá-lhe um tremendo beijo na boca e diz:
- Apanhei-te a chiclete. Apanhei-te a chiclete!_

Um jovem estava num baile e era apaixonado por uma rapariga mais
velha que ele. Quando o conjunto começou a tocar, a jovem entra no
salão e o adolescente, cego pela paixão, vai ter com a mulher amada:
- Dás-me o prazer desta dança?
- Eu não danço com crianças!
- Desculpa, não sabia que estavas grávida.

Um rapaz à janela chamava a sua namorada que estava na casa em
frente.
Esta decide pôr vários cintos por fora da janela.
Mensagem da rapariga: 'Não posso ir. SINTO Muito!'
Anedotas: 92/237

Diário de MARIA:
P: Será que eu posso engravidar se me sentar no mesmo lugar do
meu namorado ????
R: Depende! Se ele não se levantar...




Sobre Sexo no Casamento:


O bombeiro, depois de um dia exaustivo de trabalho, a apagar não
sei quantos incêndios e a salvar pessoas, chegou a casa muito
cansado e entrou rapidamente. A mulher, que estava no quarto,
gritou:
-Não, João Carlos, não acendas a luz que eu estou a morrer de dor de
cabeça.
E antes de que ele pudesse dar mais um passo, ela gritou ainda mais:
-Pelo amor de Deus, não acendas a luz, que tou com uma enxaqueca
das grandes!
Ele tirou a roupa mesmo às escuras , enquanto a mulher gemia e
gritava:
- Não acendas a luz, que me irrita os olhos e a dor de cabeça ainda
piora!
E o pobre marido ficou com pena da mulher, tornou a vestir-se , no
escuro, e correu para a farmácia da esquina, que estava de serviço. O
farmacêutico, que via o homem passando por ali, reconheceu-o e
disse:
-Oica, o senhor não é bombeiro?
-Sou...
-E o que é que está a fazer com essa roupa de guarda-nocturno?


O marido durão chega em casa do trabalho e encontra a mulher aos
prantos:
_ Osvaldo, a nossa empregada...
_ Isso é problema seu!
_ Ela... ela está grávida!
_ Isso é problema dela!
_ E ela disse que o filho é seu!
_ Isso é problema meu!


Um homenzinho chega a casa e avisa a mulher para fazer o jantar
mais cedo, para tomar banho, para se perfumar, pôr-se toda jeitosa e
ir para a cama e que esperasse lá por ele que ele tinha visto uma
coisa num filme que era capaz de ser engraçada experimentarem.
A mulher ficou curiosa e perguntou-lhe que raio de coisa era aquela
que ele tinha visto no filme.
E ele lá lhe explicou que tinham de arrastar a cama para a frente da
porta do quarto, que ela tinha de estar muito quietinha lá na cama à
espera dele porque ele ia vir a correr desde a ponta do corredor,
Anedotas: 93/237
saltar por cima da cama e depois que lá se iam ajeitar para fazerem
aquilo ...
Ela concordou ...
Comeram, ela lavou-se, penteou-se, perfumou-se e foi deitar-se.
Ele foi para o fundo do corredor todo armado em atleta, ia a chegar à
porta do quarto, mesmo quando ele se estava a preparar para saltar
atravessa-se-lhe o gato à frente.
Coitado do homem nunca tinha dado um trambolhão tão grande,
manda uma cabeçada no fundo da cama e fica ali a gemer como um
perdido :
- Ai ai ai ai !
Vira-se a mulher muito má para ele :
- Ouve lá! Mas afinal que raio de f.... é esta que só tu é que sentes ?


Existia um casal, cujo casamento se encontrava numa situação nada
famosa. Grande parte dos seus desentendimentos era devido a
questões sexuais. Quais eram estas questões? O marido
gostava, quando tinha relações com a mulher, de a chamar Brigitte
Bardot, coisa que ela detestava. A outra questão, era a de o marido
lhe querer ir ao cu, coisa que ela não deixava. E assim corria a vida
deles, cada vez pior. A mulher, que por sinal até gostava do
marido, decidiu-se a fazer algo para salvar o casamento. Assim, um
dia de manhã, foi a um salão de tatuagens, e, explicando a história
ao tatuador, pediu-lhe para ele lhe tatuar um B em cada bochecha do
rabo, para o marido pensar na Brigitte Bardot. Feito isto foi para
casa. Ao fim da tarde, quando o marido chegou do trabalho, a mulher
falou com ele:
- "Querido," - disse ela - "vamos para o quarto que tenho uma
surpresa para ti.".
E assim foram. Entraram no quarto, a mulher disse para ele se
despir, apagou a luz, despiu-se e disse-lhe para ele lhe ir ao cu à
vontade. O marido ficou radiante, e esteve doze horas naquela lufa
lufa, a ir-lhe ao cu. Quando finalmente não aguentava mais, a mulher
virou-se para ele e disse:
- "Sabes, querido, ainda tenho mais uma surpresa..."
- "Mais uma surpresa ?!? Não sei se vou aguentar..."
A mulher levantou-se da cama, acendeu a luz e virou o cu para ele.
- "Então, querido, o que achas?"
Ao que o marido responde:
- "BOB ?!? quem é o BOB?!?"


A rapariga tinha casamento marcado, e o burro do noivo jurava a pés
juntos que ela era virgem, mas claro que ela não era.
Nervosa, ela pede conselhos à sua mãe :
- Mãe... o que é que eu faço ? O Astolfo pensa que eu sou virgem, e
se ele descobre que eu não sou pode querer anular o casamento!
- Filha, olha, faz como eu fiz ao teu pai: Antes do momento X vais à
casa de banho e dissolves umas pedras hume-hume num copo com
água, passas a água na coisa e pronto, vais ficar toda apertadinha e
ele vai acreditar, já que ele é mesmo burro.
Dito e feito, na hora do vamos-ver, a rapariga pôs as pedras num
copo com água e deixou-o na casa de banho enquanto dissolvia.
A rapariga já estava na cama e o Astolfo foi à casa de banho e foi
então que ela se lembrou do copo.
Anedotas: 94/237
- Querido, não viste um copo com água que eu deixei na casa de
banho ?
- Viff sifmf quefridifnhaf.


Na noite de casamento ela para ele que se mostrava um pouco
desinteressado:
- Olha querido,sabes,na noite de casamento, normalmente é suposto
os noivos fazerem...
- Fazer o quê?
- Sabes, aquilo!...
- Aquilo o quê?
- Aquilo que vês os cãezinhos fazer na rua...
- Porra! Não me digas que vou ter de andar toda a noite a mijar
contra a parede!


Foi um casal para a sua lua-de-mel, mas o noivo desconhecia por
completo o que teria que "fazer". Já no quarto, o noivo, muito
nervoso, telefona para o seu pai.
O pai, já a par da história diz ao filho: - Calma, presta atenção ao que
eu te vou dizer: primeiro tira a tua roupa -e ele tirou; agora tira a
roupa dela -e ele tirou; deita-a na cama -e ele deitou; apaga a luz -e
ele apagou; e agora atenção, isto é o mais importante, ..., atira-te
para cima dela!
Ele atirou-se e deu uma valente cabeçada na mesinha de cabeceira.
Pegou novamente no telefone e disse: - Ai, ..., ai, e agora?
- Agora continua! - disse o pai.
E ele, agora confiante, continuou a dar valentes cabeçadas na
mesinha de cabeceira!...


Estava um casal a praticar o sexo oral. Ele:
- Hmmmm, ai....Chupa...Chupa_Hmmmm...Chupa...PÁRA!!!!!!
SOPRA!... SOPRA!
- Que foi?
- Sopra porra! Tá o lençol a subir-me pelo cu acima!


Um casal que estava um pouco mal de finanças estava a discutir.
- Se você soubesse cozinhar, podíamos dispensar a cozinheira e já
era algum que se poupava!
- E se você soubesse fo_ podíamos dispensar o jardineiro!


Chega a mãe a casa e, ao ver a filha toda nua diz-lhe:
- Oh minha filha! O que é isso? Toda nua?
Responde-lhe a filha: - Não mãezinha, eu estou vestida para o amor!
A mulher lá resolve fazer o mesmo para o marido. Ele bate à porta,
ela abre toda nua e ele diz-lhe:
- Oh Maria, o que é isso? Isso lá é jeito de vir à porta.
- Oh querido, eu não estou nua, estou vestida para o amor! - diz - lhe
a mulher.
- E olha lá, não podias ter passado isso a ferro!

Anedotas: 95/237

Na lua de mel diz o noivo para a noiva:
- Querida, tenho um segredo para te contar. É que eu sou daltónico!
- Querido, - diz a noiva - também tenho um segredo para te contar. É
que eu não sou sueca, sou cabo-verdiana!


Um índio estava noivo de uma mulher de raça branca. O pai da noiva,
que era contra o noivado, diz ao índio:
- Índio, para casar com minha filha, tem que ter piroca de 2 metros.
Responde o índio:
- Não faz mal! Índio corta!


Uma rapariga nova casou-se com um senhor já com uma certa idade.
Ao fim de um certo tempo de casada, a rapariga foi ao médico e
pediu-lhe para passar qualquer tratamento para o marido, já que este
chegava muito cansado a casa, deitava-se e dormia. Disse então o
médico:
- Olha, levas estas gotas. Pões na sopa do teu marido e ele fica
curado.
Chegou a casa e disse à criada:
- Pões três pingos disto na sopa do patrão, mas não dizes nada!
Na hora do jantar diz a senhora para a criada:
- Maria, serve a sopa!
A criada foi para e cozinha. Nisto a senhora ouve a criada a rir. Diz
ela então:
- Maria, serve a sopa!
E quanto mais a senhora chamava, mais a criada ria.
A senhora vai então à cozinha e pergunta:
- O que é que se passa Maria?
- Sabe o que é senhora? - diz a criada - Cada pingo que eu ponho na
sopa, o esparguete põe-se de pé!


A seguir à noite de núpcias:
- Ó filho, essa coisa que tens aí é a mesma que usaste ontem à noite?
- É sim, amor!
- Ó pá, gastou-se tanto!...


Numa convenção sobre a sexualidade, o orador faz esta pergunta ao
público:
- Quem é que daqui, faz amor todos os dias?
Várias vozes se fizeram ouvir:
- Eu! Eu! Eu!...
De seguida, continua o orador:
- Quem é que daqui, faz amor uma vez por semana?
Algumas vozes responderam:
- Eu!... Eu!... Eu!...
- E quem é que daqui, faz sexo uma vez por mês?
- Eu!... Eu!...
E quem é que daqui, faz amor uma vez por ano?
Ninguém respondia. Nisto surge um homem lá do fundo que gritava
todo contente:
Anedotas: 96/237
- Eu! Eu faço amor uma vez por ano! Eu!...
Diz-lhe então o orador:
- Então o senhor faz amor uma vez por ano e está todo contente?
- É que calha hoje!... - responde o homem.





Sobre Sexo em Geral:

O cara encontra o amigo no bar e pergunta:
_ Escuta, cara! Você gosta de mulher de peito caído?
_ Eu, não!
_ Você gosta de mulher cheia de celulite, barriguda e...
_ Sai prá lá, meu!
_ Você gosta de mulher que tem mau hálito e que vive reclamando
que a vida
é uma merda?
_ É claro que não! Você tá maluco?
_ Então, porque é que você não pára de cantar a minha mulher?

Um homem estava a ler o jornal e ficou interessadíssimo numa
notícia e comenta-a com a mulher :
- Olha acho que vou para a Suécia !
- O quê ? Que raio é que para lá vais fazer ? Tu nem falas nenhuma
língua nem nada...
- É que diz aqui no jornal que há lá falta de homens e que as suecas
estão a dar mil escudos aos homens cada vez que fazem amor com
elas!
- Ah! Sendo assim, também quero ir contigo!
- Porquê ?
- Ainda estou para ver como é que te vais lá desenrascar com uns
míseros dois contos por mês !!

Há uns tempos uma turista francesa entra num urinol subterrâneo a
pensar que ia para o metro. Ela lá entra e como tinha tanto de
despistada como de estrangeira, viu um homem de
costas a urinar e pôs-se atrás dele a pensar que ele estava na bicha.
Como ela começou a achar que a bicha não estava a avançar muito
depressa, bateu-lhe no ombro e perguntou-lhe :
- Métro ?
Ao que este logo se apressou a responder :
- Bem , um metro não , mas uns vinte e tanto centímetros ainda se
arranjam.

- Como é que vai o teu marido com as crises de sonambulismo dele?
- Já está curado.
- Como assim curado? Que remédio lhe deste?
- Despedi a empregada...

- Para a semana vou a Paris!
- Levas a tua mulher?
Anedotas: 97/237
- Por acaso se fores à Madeira levas bananas?

Conversa entre vizinhas:
- Oh querida, como é que se faz, que quando você estende a roupa
nunca chove? Eu nunca tenho essa sorte!
- Isso é um truque que aprendi com a minha mãe: quando acordar
olha para a coisa do seu marido. Se estiver virada para a direita,
chove. Se estiver para a esquerda, não chove, pode estender a
roupa!
- Hmmmm, e se por acaso estiver para cima?
- Olhe, nesse caso, que se lixe a roupa, não é?

Um amigo a conversar com outro pergunta:
- Diz-se clitóride ou clitóris ?
- Se me tivesses perguntado isso ontem poderia responder-te, tava
com ele na ponta da língua.

Um amigo se queixa ao outro:
- Cara! Já tem 4 noites que não consigo dormir!
- Insônia?
- Não! Estou em lua de mel!

Ia uma senhora por uma rua abaixo com ar muito distraído com uma
mama de fora.
Um cavalheiro:
- Minha senhora, desculpe. Eu não queria parecer indiscreto, mas a
senhora leva um peito de fora.
- Ai credo! Esqueci-me do bebé no autocarro!

- Que lindo vestido tu tens. É pele mesmo ou é imitação ?
- Então não vês que é pele mesmo ?
- Deve ter-te custado os olhos da cara, não ?
- Os olhos da cara ? Os olhos da cara !?!? Custou-me foi o olho do ...

Um conhecido sexólogo estava a dar uma palestra :
- Como V. Exas. sabem, há 32 maneiras diferentes de, um homem e
uma mulher praticarem o acto sexual ...
Quando na sala alguém interrompe :
- Desculpe, mas são 33 !
O cientista aborrecido :
- Só aceitarei comentários ou observações no fim da conferência!
Como dizia eu antes de ser interrompido pelo cavalheiro, existem 32
maneiras de praticar o sexo, a primeira das quais a clássica : a
mulher deitada de costas e o homem coloca-se por cima dela, com as
...
E então o mesmo assistente :
-Sendo assim já são 34 que essa eu não conhecia !...

De uma moiteira ouve-se :
- Ai! Zé, tira os óculos que me estás a magoar!
Passado pouco tempo:
- Porra zé, põe lá a porcaria dos óculos que estás outra vez a lamber
a erva!

Anedotas: 98/237
Havia um espermatozóide que era coxo, e o coitado nunca chegava a
tempo à saída da bolsa dos testículos, pelo que não sabia o que era a
alegria de quando passavam todos contentes do homem para a
mulher e passava a vida a lamentar-se.
Os outros então prometeram-lhe que da próxima vez o levariam ao
colo à frente deles. E assim foi.
Ele lá saiu todo contente até que passado pouco tempo desata aos
gritos :
- Traição ! Traição ! Caí numa sarjeta !

Um espermatozóide perguntou a outro:
- O útero fica muito longe? E o outro respondeu:
- Calma, ainda estamos na garganta

Uma rapariga ia a passar por um atalho no regresso da escola quando
um fulano qualquer a agarra pela cinta, a leva para o
interior do bosque e a viola. No fim, o gajo talvez por
remorsos:
- Agora que é que vais contar à tua mãe quando chegares a casa?
- Digo-lhe que a caminho de casa fui arrastada para a floresta por um
tarado sexual que me violou duas vezes!
- Como assim duas vezes? Só te violei uma vez!
- Pois, mas é que normalmente só chego a casa por volta das 6 e
ainda só são 4:30 !...

- Eh pá! Agora há dias impedi uma violação!
- Ah sim? E como é que fizeste isso.
- Já estava assim um bocado cansado, a gaja corria que se fartava ...
Olha, para dizer a verdade, já estava a ficar farto daquilo ...Eu parei
de correr atrás dela !!

Estava uma rapariga a tomar banho,o irmão bate à porta pois queria
ir fazer uma mijinha
- Agora não podes estou a tomar banho!
- Mas oh mana, eu estou mesmo à rasca!...
- Mas eu estou aqui toda nua, não podes entrar.
- Eu 'tou mesmo à rasquinha! Prometo que não olho para ti! E depois,
és minha irmã, eu não ia faltar-te ao respeito, não é?
Depois de tanta insistência a rapariga acedeu ao pedido do irmão, só
que este não cumpriu o que tinha prometido olhou para a irmã e ao
vê-la toda nua, não resistiu aos seus encantos, e ... Pimba...
Ao meio do acto diz ele:
- Ai mana, és tão boa, és dez vezes melhor que a mamã!
- Eu sei, o papá também já me disse o mesmo!
- Porra! Não me fales mais desse cabrão que ainda estou com o cu a
arder!.....

Um míope foi à caça com um amigo. Ao avistar um coelho, diz o
amigo:
- Olha um coelho!
- Aonde, aonde? - diz o míope.
- Aponta a arma. Para cima, ...direita, ...direita, ...dispara!
PUM!
O míope disparou e matou o coelho.
Mais à frente, o amigo vê um pássaro. Diz então ao míope:
- Olha um pássaro!
Anedotas: 99/237
- Aonde, aonde? - diz o míope.
- Aponta a arma. Para baixo, ...esquerda, ...esquerda, ...dispara!
PUM!
O míope disparou e matou o pássaro.
Ao chegar a casa o amigo vê a mulher do míope ao longe a conversar
com outro homem, e diz ao míope:
- Olha, a tua mulher está a conversar com outro homem!
- Aonde, aonde? - diz o míope.
- Olha, o homem está a passar-lhe a mão!
- Aonde que eu mato-o. - diz o míope.
- Olha, agora deitaram-se no chão!
- Aonde, caraças? - diz o míope.
- Aponta a arma. Direita, ...direita, ...cima, ...baixo, ...cima, ...baixo,
...cima, ...baixo...

Dois homens andavam perdidos e esfomeados no deserto há vários
dias, quando finalmente vêem uma casa lá no horizonte. Todos
contentes, dirigem-se para a casa e tocam à campaínha. Da porta
surge uma velha muito feia que lhes diz prontamente:
- Pelo que me parece vocês andam perdidos e esfomeados. Eu tenho
muita comida lá dentro, mas ela só é vossa se vocês fizerem amor
comigo!
Um dos homens diz de imediato:
- Não, nunca na vida!
O outro pensa um pouco e diz:
- Oh, é "pito", que se lixe...
Já no quarto o segundo homem ao olhar o corpo da velha arrepende-
se da decisão tomada, mas, vendo uma espiga, começa a foder a
velha com a espiga sem esta saber.
A velha gritava:
- Ai, ...nunca tive um homem como tu. Vai e come o que quiseres.
O pobre coitado comeu até se fartar até que se lembrou do seu pobre
amigo que esperava pacientemente lá fora.
Já lá fora diz-lhe:
- Ó pá, desculpa lá. É que a fome era tanta que eu me esqueci
completamente de ti.
- Não faz mal. - responde o amigo - Sabes, há pouco tempo atiraram
pela janela uma espiga quentinha, barrada com manteiga, ...ó pá,
soube-me tão bem!

Estão dois cães no veterinário e diz um para o outro:
- O que é que estás aqui a fazer?
- Ena, - responde o outro - soltei-me e, durante três dias andei às
cadelas. Agora a minha dona trouxe-me para ser capado. Então e tu?
- Ei, a minha dona andava lá a esfregar o chão de mini-saia, eu vou
por trás e...
- E também vais ser capado? - pergunta o outro.
- Não, é só para cortar as unhas!

Um ciclista, durante uma prova de montanha caiu e, como
consequência da queda, feriu os testículos. Foi ao médico e este
retirou-os para tratar da fractura. Um gato que
andava por ali, ao ver um petisco, come-os. O médico todo aflito,
pensa:
Anedotas: 100/237
"Já sei! Vou substituir os testículos do gajo por cebolas.
Provavelmente ele irá morrer mais cedo ou mais tarde, mas pelo
menos morre descansado."
Assim o fez e o ciclista foi embora.
Um ano depois ao ver o ciclista de boa saúde, diz o médico admirado:
- Sim senhor, pelos vistos o acidente não lhe trouxe mais
problemas?!
- Não! - responde o ciclista - Só há uma coisa, cada vez que a mulher
me faz um broche, põe-se a chorar!

O filho índio pergunta ao pai índio:
- Pai índio, pai índio, porque que nós índios não ter os nomes como os
brancos? Porquê eu não ser António; porquê tu não seres José; a
mãe Maria e irmã Angélica?
- Filho índio! Nós índios ser diferentes dos brancos! Porque no
momento do nascimento nós olhar p'rá Mãe Natureza. É por isso que
a tua mãe se chama "Lua Cheia" e tua irmã "Chuva". Percebestes
"Preservativo Roto"?

Há um comandante da Marinha que está a descer uma Avenida.
Encontra uma "menina da rua" e pergunta-lhe:
- Olhe, desculpe! Quanto é que a menina leva pela minha companhia?
- Olhe, pela sua companhia, ...quinhentos escudos!
Diz então o comandante:
- Companhia! Avante!...

Duas prostitutas conversavam:
-Olha rica, se não fosse a foda de ontem à noite, hoje não tinha que
comer!
Diz então a outra:
-Olha, ..., se não fosse o broche de hoje de manhã, ainda não tinha
nada no estômago!

Estavam 3 mulheres a comer um gelado. A primeira trincava o
gelado, a segunda a lambia o gelado e a última chupava o gelado.
Qual é a casada?
- A mulher que tem a aliança!

Uma rapariga pede ao pai para ir ao cinema. Contrariado o pai
responde:
- Não vais! Não te deixo ir!
- Deixa lá pai!_ - diz a filha.
- Não vais! Mas olha, se me fizeres um broche eu deixo-te ir!
- Olha-me esta! - diz a filha - O pai tem cada uma!
- Disse e está dito! Só vais se me fizeres um broche!
A rapariga tanto queria ir ao cinema que acabou por fazer o broche
ao pai. Mas, ao fazer o broche diz ela ao pai:
- Ó Pai! A piça sabe à merda!
- O que é que queres?!_ O teu irmão quis ir ao futebol!

Um homem andava desejoso de fazer uma tatuagem. Certo dia
decidiu-se e foi à casa de tatuagens.
Chegando lá, dirige-se ao tatuador e diz-lhe:
- Queria fazer uma tatuagem de uma nota de dez mil escudos no
sexo!
Anedotas: 101/237
O tatuador responde:
- Você está é maluco! Você nem imagina as dores que vai sentir.
- Mas eu quero! Faça lá a tatuagem, eu não me importo das dores. -
responde o homem.
O homem tanto insistiu que o tatuador acabou por concordar. Mas,
antes de começar este pergunta:
- Mas para quê é que o senhor quer o raio da tatuagem da nota de
dez mil no sexo?
- Olhe! - diz o homem - Dou-lhe três razões:
Primeiro: eu sou empresário e gosto de ver o dinheiro a crescer!
Segundo: a minha mulher é banqueira e gosta de ver o dinheiro a
entrar e a sair!
Terceiro: o raio da minha amante, chupa-me o dinheiro todo!_

No banco:
- A assinatura do cheque está tremida!
- Claro que está tremida, só nessas alturas é que eu consigo que o
meu marido me assine os cheques!...

Há um coelho tarado sexual que um dia, farto da vida monótona,
resolve fugir da quinta onde vivia.
O dono muito aflito vai atrás do coelho, e começa a ver animais
caídos pelo chão, e vê o coelho parado numa área deserta, com uma
série de abutres a sobrevoá-lo. Vira-se para o coelho e diz-
lhe:
- Tás a ver coelhinho, tens a mania que és esperto!
Vira-se o coelho:
- Ah! Deixa-os pousar!

O calor naquela tarde era insuportável: 40 graus. O marido vira-se
para a mulher e diz:
-Puxa, meu torrãozinho de açúcar, estou com tanto calor que me
estou a derreter, acho que vou lá para fora cuidar do jardim, todo nu.
Acha que os vizinhos vão se importar?
-Vão achar que casei com você só por causa do dinheiro.

Um português e um espanhol engatam duas garotas, vão para
quartos contíguos, e combinam que pagará todas as despesas aquele
que menos vezes conseguir ter relações sexuais com a rapariga.
-JÁ CÁ VAI A PRIMEIRA!! - diz o português batendo na porta do
outro.
-E MIM DOBRA! - responde o espanhol.
O outro ficou admirado pela rapidez do espanhol, faz um esforço e
grita:
-JÁ DEI A SEGUNDA!
-E MIM DOBRA! responde o espanhol novamente.
E veio a terceira, quarta, quinta e sempre o espanhol dizia que
dobrava.
Cansado e exausto e sem poder acreditar na virilidade do espanhol,
entra pelo quarto do vizinho e pergunta à rapariga:
- É verdade que esse tipo já deu dez?
- Dez? - diz a rapariga - Ele ainda não a conseguiu endireitar para a
primeira, sequer! Não vale um caracol. Dobra, dobra, e não passa
disto!

Anedotas: 102/237
Quando bateram à porta, a D. Antónia foi ver quem era e, qual não
foi o seu espanto, quando surgiu um homem a fazer-lhe a seguinte
proposta:
- Se me mostrar os seios, dou-lhe quarenta contos.
A mulher ficou chocada, mas como estava no fim do mês e o $$$ já
era pouco, diz-lhe:
- Está bem, aceito.
O homem dá-lhe os quarenta contos e faz-lhe outra proposta:
- Agora, se me mostrar o sexo dou-lhe oitenta contos.
Aqui a mulher ficou à toa, mas como era só mostrar, acaba por
concordar.
Mais tarde, quando o marido regressa a casa diz à mulher:
- Querida, veio cá a casa, esta tarde, um sujeito lá da empresa
entregar o meu ordenado ?



Sobre Pais e Filhos:

Filho para a mãe:
- Mamã, os outro meninos lá na escola dizem que eu sou um
vampiro.
- Não só nada, meu filho. Não podes ligar a isso, mas agora come a
tua sopa antes que coagule.

Diz o filho para a mãe:
- Mãe, os meninos da minha escola dizem todos que eu tenho os
dentes muito grandes!
- Não te preocupes! - diz a mãe - Mas já agora levanta a cabeça que
me estás a arranhar a alcatifa!

Diz o miúdo para a mãe:
- Ó mãe, os miúdos lá da escola todos dizem que eu tenho os pés
grandes!
- Ó filho isso é mentira! Mas vai tirar os sapatos da garagem que o
teu pai quer ir lá pôr o carro!

Diz o filho para a mãe:
- Ó mãe! Os meninos da minha escola dizem que eu sou cabeçudo!
- E tu não vais atrás deles? - diz a mãe.
- Não posso! Eles metem-se por ruas muito pequeninas!

O miúdo chega-se ao pé da mãe e diz:
-Mãe, preferias que eu partisse a perna ou o jarro da sala ?
-Ora que pergunta tola, claro que preferia que partisses o jarro da
sala.
-Então mãe, podes ficar contente porque não parti a perna.

Mãe para a filha mais nova:
- Então o que gostavas que o Pai Natal te desse?
- Um contraceptivo.
- Um contraceptivo???
- Sim, é que eu tenho cinco bonecas e não quero ter mais nenhuma.
Anedotas: 103/237

- Minha Filha, cada vez que tu és malcriada, nasce-me um cabelo
branco a mim!
- Ena, mãe! Como tu foste malcriada! Olha só o cabelo da avó!

Um Filho para o pai:
- Pai, eu corri atrás do autocarro e cheguei ao mesmo tempo a casa,
poupando assim 200$00!
- Estupido, podias ter corrido atrás do taxi e poupavas 500!

- Oh mãe, mãe, o que é que quer dizer "pourquoi" ?
- Porquê !
- Por nada, só para saber ...

Diz o Pai Pirilampo para a Mãe Pirilampo :
- Ele é brilhante para a idade que tem, não é ?

Um garoto que acaba de receber uma bicicleta de presente, não pára
de fazer habilidades à frente da mãe :
- Mamã! Mamã, olha, sem as mãos !...
- Mamã! Mamã, olha, agora, sem os pés e sem as mãos !...
Passado um bocado:
- Mamã , olha sem os dentes !

- Avô, avô, olha ali aquele senhor é todo careca !
- Shhhht ! Cala-te que ele pode ouvir-te !...
- Porquê ? Achas que ele não sabe ?

- Oh mamã, os soldados têm medo de perder os pés ?
- Claro que não, porque dizes isso ?
- É que quando eles vão a marchar, estão sempre a contá-los: um,
dois, um, dois ...

Pai e filho vão sentados num autocarro cheio, entra uma senhora e o
pai diz ao filho para ele se levantar e dar o lugar à senhora. Como o
filho começa a torcer o nariz o homem não tem outro remédio senão
levantar-se ele para dar o lugar.
Quando chegam ao fim da viagem diz o pai :
- Ouve lá, tu não tens vergonha? Foi essa a educação que eu te dei?
Porque é que não te levantaste quando eu te disse para dar o lugar à
senhora?
- Ora essa, se não és tu que tens uma foto com a mãe em que ela
está de pé e tu estás ali sentadinho que nem um fidalgo ...
- Pois é. Mas é que quando tirámos essa fotografia, estávamos
casados há quatro dias, nem a tua mãe se podia sentar, nem eu me
tinha de pé !

Uma garota estava entretida a brincar com o cão.
- Mamã já viste que cada vez que dou um bocadinho de bolo ao Bobi
ele dá ao rabo?
- Vê se guardas um bocadinho para a mamã dar ao papá logo à
noite!...

Um miúdo, ao ver uma mulher grávida, aponta-lhe para a barriga e
pergunta:
Anedotas: 104/237
- O que é isto?
- É o meu filhinho! - responde a mulher.
- E tu gostas dele?
- Gosto!
- Então porque é que o comeste?

- Mamã, estes hipopótamos são tão parecidos com a tia Marta!
- Isso não se diz, meu filho. É muito feio.
- Não faz mal. Eles não percebem.

- Mamã, dá-me 100$00 para dar a um homenzinho que está a gritar
muito na rua.
- Que rico coração! E o que diz o homem, meu filho?
- Quentes e boas !...

- Oh paizinho o que é um bígamo ?
- É um homem que lava duas vezes mais louça do que eu ...

O pai estava passeando com o filhinho. A certa altura, o garoto
perguntou:
- Pai, o que é electricidade?
- Bem, não sei ao certo - respondeu o pai. - Tudo o que sei é que é
algo que faz as coisas funcionarem.
Mais adiante, o menino fez outra pergunta.
- Pai, como é que a gasolina faz os motores funcionarem?
- Não sei, filho. Não entendo nada de motores.
Depois de curto intervalo, o garoto novamente:
- Pai, por que o asfalto brilha como se estivesse molhado, nos dias de
calor?
- Não sei, não entendo de pavimentação.
- Outras perguntas se seguiram, com quase os mesmos resultados.
Por fim, o garoto perguntou:
- Pai, você não se aborrece quando faço todas essas perguntas?
- Claro que não, filho. De que outra forma você aprenderia alguma
coisa?

2 homens encontram-se num bar:
- O meu filho é mais estúpido que o teu!
- Não é nada!
- Então vamos fazer uma aposta.
- Tudo bem, apostamos 1000 paus.
- Ok. Gaspar, anda cá.
- Sim pai?
- Toma 20 escudos para ires ali à loja comprar uma TV a cores.
- Está bem.
E o miúdo sai pela porta do bar com os 20$00 na mão...
E o outro homem chama o filho e diz.
- Vai lá a casa e vê se eu lá estou.
- Está bem pai.
Por acaso os dois miúdos encontram-se na rua e comentam:
- O meu pai é mais estúpido que o teu!
- Não é!
- Então vê bem: o meu pai deu-me 20 paus para ir comprar uma TV a
cores e nem sequer disse a cor que queria!
- Então e o meu: disse-me para ir a casa ver se ele estava lá e nem
sequer me deu a chave!
Anedotas: 105/237

Havia um casal que tinha dois filhos, um muito optimista e outro
muito pessimista.
Certo dia, fartos do optimismo de um e do pessimismo do outro,
decidiram encher o quarto do pessimista de brinquedos, e o quarto do
optimista de estrume. Horas depois, querendo ver resultados, foram
ao quarto do pessimista para ver como este reagiu. Abriram a porta e
lá estava o pessimista encostado num canto a chorar.
Diz-lhe então a mãe:
- Então filho?! Não brincas com os teus brinquedos novos?
Responde o pessimista:
- Não posso!... Tenho medo de os estragar!
Desapontados com este, dirigem-se de seguida ao quarto do
optimista. Abrem a porta e vêem este todo contente a mexer no
estrume. Pergunta então o pai:
- Ó filho?! O que é que estás a fazer?
Responde o optimista:
- Vocês não me enganam! Eu sei que o pónei está aqui escondido!...

De um adolescente para sua mãe, que não estava em casa quando
ele saiu para se encontrar com os amigos numa sexta-feira à noite:
- Mãe, hoje eu só chego amanhã.

Na praia:
- Mamã! Já posso ir tomar banho?
- Vai, sim filho. Mas tem cuidado não te molhes.
Anedotas: 106/237

No Consultório do Médico:

Uma gaja mesmo boa vai ao psiquiatra.
-Dr., preciso da sua ajuda. Todas as vezes que saio com um rapaz,
logo no primeiro encontro vou para a cama com ele. É uma coisa
incontrolável, não consigo resistir! No dia seguinte fico deprimida e
com um sentimento de culpa enorme.
- Já sei! Quer livrar-se desse impulso, fortalecer o seu carácter e
poder controlar melhor a sua vontade não é ?
- Não Dr., não é nada disso! Eu quero apenas que o Sr. me diga como
é que faço para não ficar deprimida depois!

Havia um indivíduo que não tinha potência sexual e resolve ir ao
médico e este passa-lhe uma receita. O homem vai à farmácia aviar-
se e passados dois dias vai novamente ao médico;
- Então homem, conte lá coisas.
- Estou desanimado, Sr. Doutor. Cheguei a casa, tentei com uma
mão, tentei com as duas e não consegui nada. Depois chamei a
minha mulher que experimentou com uma mão, com as duas,
até com a boca ela tentou e mesmo assim não deu resultado. A
seguir fui ter com a empregada, pois podia ser do jeito. Ela tentou
com as mãos, com a boca, tentámos todas as posições e mesmo
assim não houve ninguém naquela casa que conseguisse abrir o raio
do frasco que o Sr. Dr. receitou!...

No médico:
- Sr. Dr., se toco na perna dói-me, se toco no braço dói-me, se toco
na cara dói-me. O que é que eu tenho?
- Um dedo partido.

No dentista:
- Sr. Dr., não sei se é pior arrancar um dente ou ter um filho!
- Veja lá se decide para eu saber em que posição devo colocar a
cadeira.

Um homem foi ao medico porque estava com um problema de
memória.
Sabe, Sr. Doutor, às vezes uma pessoa acaba de me contar algo e
esqueço-me logo.
E desde quando o senhor sente isso?
Isso o quê?

Um homem vai ao psiquiatra:
- Qual é o seu problema? - perguntou o doutor.
- Bem... é que eu tive uma discussao com a minha sogra e ela disse-
me que não falaria comigo durante um mês.
E o psiquiatra:
- Para muitos, isso não e' problema. Muito pelo contrário...
- Só que para mim é um grande problema!
- Mas porquê? - quis saber o psiquiatra.
- É que o prazo termina hoje!

Anedotas: 107/237
Uma senhora de meia-idade chega ao hospital toda em frangalhos,
vítima de atropelamento. O médico examina-a, enquanto a
enfermeira vai anotando numa ficha:
- Escoriações na cabeça... fratura no braço direito... luxação na
clavícula... desarticulação do tornozelo esquerdo... secção longitudinal
na coxa esquerda... - e virando-se para a mulher: - Qual a sua idade,
minha senhora?
- Trinta e cinco!
O médico vira-se para a enfermeira:
- Anota também: "Perda de Memória."

O Paciente:
- Doutor, eu não sei o que acontece, mas ninguém nunca me leva a
sério!
O Psicanalista:
- O senhor só pode estar brincando comigo!

O sujeito vai ao médico.
- Doutor, estou sofrendo de insônia! - confessa com voz preocupada.
- Humm... há quanto tempo?
- Há uns três ou quatro meses!
- E quantas horas o senhor dorme por noite?
- Veja bem, doutor, à noite eu durmo bem, e de manhã também... É
à tarde que eu não consigo dormir direito!

Houve um miúdo que engoliu um rato e então a mãe leva-o ao
médico e este receitou:
- Um gato de hora em hora.
- E se não der certo, Sr. Dr.? - perguntou a mãe.
- Dê-lhe um supositório de queijo.

Uma mulher vai ao médico queixar-se :
- Sabe, Sr. Doutor, qualquer dia dou em doida.
- Então porquê minha senhora ?
- Sr. Doutor, agora o meu marido está com a mania que é um
frigorifico...
- E qual é o mal ?
- É que ele dorme com a boca aberta, e eu não aguento mais aquela
luzinha irritante !

- Carlitos põe a língua de fora - Diz o médico !
- Nah, nah ! Por fazer isso ao professor levei eu um tabefe na semana
passada!

- Oh Senhor Doutor, eu, quando levanto a perna direita, não sinto
nada ... Levanto a perna esquerda, não sinto nada ... Se levanto as
duas caio!! É grave ??

Uma mãe e uma filha recém-casada vão ao médico. A filha muito a
custo lá começa a dizer o que é que as lá levou:
- Sabe Sr. Dr. é que eu queria que nos aconselhasse ... Já nos
conhece há algum tempo ... é o meu marido ... Ele ... Ele ...
- Que é que tem o seu marido ? Ele está doente ?
- Não Sr. Dr. ele está bem ... Ele é que agora ... Ele ... Não sei, ele...
- Diga , diga ! Ele não cumpre os deveres de marido , é isso ?
- Não é bem isso ... é que ... Tenho vergonha . Mãezinha , diz tu.
Anedotas: 108/237
- Sabe Sr. Dr., é o marido dela...Tem umas manias...Ele...Ele quer ir-
lhe ao rabo. Pronto.
O médico muito espantado :
- A mim ? Mas ele nem me conhece de lado nenhum !

Um médico faz o diagnostico de cancro a uma senhora, mas explica
ao marido que pode salvar a mulher se ele durante três meses
abdicar do coito com a mulher e passarem a praticar o sexo anal.
Disse-lhe que ele teria de explicar à esposa e que ela teria de
compreender e consentir.
A senhora compreendeu, consentiu, e passados os três meses
voltaram ao consultório. Só que o médico reparou que a senhora
vinha muito triste :
- Então como é que a senhora se sente hoje?
- Sr. Dr.. Eu sinto-me bem, acho até que estou curada ...
- Então e a senhora está assim tão triste porquê ?
- É que o Sr. Dr. deixou o meu pai morrer há seis meses com a
mesma doença que eu tinha!

Vai uma mulher ao médico muito aflita e explica-lhe que aqueles
excitantes que ele tinha receitado ao marido na semana anterior
eram muito fracos. Que por isso ele tinha resolvido tomar todos os
comprimidos e que o efeito tinha sido desastroso pois ele tinha
passado três horas em cima dela e como ela já não tinha mais
energias foi-se à empregada. Só que como também já nem ela o
conseguia satisfazer já tinha violado o filho.
Vão os dois a correr para casa para ver o que poderiam fazer, quando
lá chegam eles dão de caras com o marido com uma faca na mão
prestes a cortar aquilo. Ao que a mulher desata aos gritos :
- Ai desgraçado! Não faças isso !
- Cala-te estou a afiar a gaita para ir ao c.. ao periquito.

Uma mulher vai ao médico para este lhe receitar um remédio para a
impotência do marido. Ele receita-lhe umas gotas só que se engana e
na prescrição escreve 30 gotas no lugar de 3.
No outro dia aparece lá a senhora.
- Então Dona Amélia? De novo por aqui? Não me diga que o remédio
não deu resultado.
- Deu, deu ! Vinha agora era pedir uma espécie de antídoto que é
para ver se os homens da funerária conseguem fechar o caixão...

Há um homenzinho que vai ao médico e queixa-se que tem a voz
muito fininha. O médico diz-lhe:
- Para que o senhor tenha voz grossa precisa cortar o pénis.
- Ah! Isso é que não. - responde o homenzinho.
Um dia está a nadar na praia, vê um tubarão e diz:
- Ai um tubaRÃO!

No consultório de um dentista pergunta a filha, ainda pequena, ao
pai:
- Pai, o que é merda?
O pai, um bocado nervoso responde:
- Bem, merda é... tapete!
- E caralho? - continua a filha.
- Bem, caralho é... cadeira!
- E colhões?
Anedotas: 109/237
- Colhões é... dentes!
No outro dia, estando o pai ausente, chega um paciente. Diz-lhe
então a pequena:
- Olhe, limpe os pés na merda, sente-se no caralho que o meu pai
vem-lhe já arrancar os colhões!

Pergunta uma senhora ao médico:
- Sr. doutor, o que é que eu faço para não engravidar mais?
- Beba um copo de água! - diz o médico.
- Mas antes de ..., ou depois de ...?
- Em vez de ...!

Havia um senhor com uma grande cárie. Um dia foi ao dentista e ele
disse-lhe:
- Mas que grande buraco que o senhor tem!... Mas que grande buraco
que o senhor tem!... Mas que grande buraco que o senhor tem!
- Tá bem, mas escusa de repetir! - diz o homem.
- Eu não repeti! O que você ouviu foi o eco!...

Numa farmácia do Entroncamento, entra um senhor e dirige-se ao
empregado:
- Bom dia, eu queria um comprimido!
O empregado vai lá dentro e traz-lhe um comprimido aí com meio-
quilo.
- Então! - diz o senhor - Apresenta-me isto?!
- Oh meu senhor, aqui no Entroncamento é tudo à grande! - diz o
empregado.
- Olhe, já agora, queria um pacotinho de algodão!
E o empregado traz-lhe um pacote enorme de algodão.
- Ena!!! - diz o senhor.
- Oh meu senhor, eu já lhe disse! Aqui no Entroncamento é tudo à
grande!
O empregado faz-lhe a conta e pergunta-lhe:
- Olhe! E não queria mais nada?
- Olhe, eu queria supositórios mas eu vou comprar a Lisboa!

Uma senhora vai ao médico queixando-se de uma dor intensa. Já no
consultório diz-lhe:
- Sr. Dr., dói-me muito o peito!
- Olhe, - diz o médico - você leva estes comprimidos e vai ver que
amanhã já não tem dor nenhuma.
No outro dia, ainda com muitas dores, a mulher torna a ir ao médico.
Diz-lhe ela de novo:
- Sr. Dr., dói-me muito o peito!
- O quê, mesmo depois dos comprimidos que lhe dei?!
- Sim senhor!
- Então agora leva estas cápsulas, que amanhã de certeza não terá
dor nenhuma!
A mulher levou mas de nada adiantou! No dia seguinte lá está a
mulher de novo:
- Sr. Dr., dói-me muito o peito!
O médico, já desconfiado, pergunta-lhe:
- Ó minha senhora, diga "cabrito"!
- "Cabreito"!

Anedotas: 110/237
Uma senhora foi mordida por um cão e foi ao médico. No consultório
pergunta-lhe o médico:
- A senhora já levou alguma contra o tétano?
- Bem, contra a parede já levei muitas, mas contra o tecto nunca
levei nenhuma!

Uma senhora num consultório:
-Sr. Dr.! Pode-se tomar a pílula com menstruação?
-Pode!... Mas porque não a toma com água?!

Pergunta a médica:
- A senhora costuma falar com o seu marido, a seguir às relações
sexuais?
- Se estou bem disposta e tenho um telefone a jeito, falo sim.

- Senhor doutor, o que é que eu tenho?
- Olhe, agora de repente é difícil de dizer, mas depois da autópsia
logo se descobre...

Um homem foi ao médico para este lhe aumentar o tamanho do
pénis. Ora, este procedimento envolvia o transplante de uma tromba
de elefante bebé para o pénis do homem.
Radiante, o homem levou a sua namorada para jantar num
restaurante fino. Depois do aperitivo o pénis do homem saiu-lhe das
calças, apalpou a mesa, agarrou um pãozinho e desapareceu
rapidamente debaixo da toalha.
A rapariga estava espantada e perguntou:
- "O que era aquilo?"
De repente o pénis regressou, pegou noutro pãozinho e desapareceu
rapidamente.
A rapariga ficou silenciosa por alguns instantes, e finalmente disse:
- "Não acredito naquilo que vi... podes repetir?"
Com um sorriso de desconforto o homem respondeu:
- "Querida, eu gostaria, mas penso que o meu cu não aguenta outro
pãozinho!"

Médico: Vá à janela e deite a língua de fora.
Doente: Para quê?
Médico: É que eu não gosto do tipo que mora aí em frente.

Uma mulher vai ao médico...
-Senhor Dr., tenho um grave problema: tenho um seio maior que o
outro!
-Então dispa-se lá.
E a mulher cumpre a ordem. E de repente desenrola-se um dos seios
pelo consultório fora!
-É realmente estranho! A senhora é casada?
-Sou sim.
-Há algum hábito que o seu marido tenha, assim mais....estranho?
-Bom, ele gosta de dormir com a mão no meu seio.
-Mas isso também eu faço com a minha mulher!
-Pois é, mas tente dormir em quartos separados!

Num hospital, havia só um médico e várias enfermeiras e médicas...
Vira-se uma para a outra:
Anedotas: 111/237
-Sabes quem é que morreu?
-Não!
-O Mário!
-Não! Buááááááá, o Mário morreu!
Depois noutro corredor:
-Olha, (snif, snif) o Mário morreu.
-Buáááááááááááá.
E a noticia vai-se espalhado corredor em corredor até que chega aos
ouvidos do médico:
-Olhe, Dona Inês: quem é que morreu?
-F-f-f-oi o-o-o- M-M-Mário sr. D-D-D-outor.
-Onde é que ele está?
-Na, na, na Moregueeeeeeee. Buáááááááááááááá!
E o médico dirige-se à morgue, encontra-o e tira-lhe o lençol que
estava por cima do cadáver...e repara que o "instrumento" do Mário
era realmente fora do vulgar...
-Eu já resolvo isto...
E agarra no canivete e Zaaappp.
Põe no bolso esquerdo das calças e vai para casa.
Em casa:
-Papá, tens Bombons?
-No bolso direito meninos, no direito.
Mas a esposa do médico estranha ele designar o bolso e decide
investigar. De noite ela dirige-se as calças do marido, põe a mão no
bolso e depara com o "Bicho".
-ÀÀÀÀÀÀÀÀÀ!
-O que foi Ana?
-O Mário morreu!!!!!!!!

Era um homem, que estava a emagrecer a olhos vistos, e por mais
que comesse continuava a emagrecer.
O homem decide então consultar um médico, que lhe diz que este
tem a bicha solitária, e que deveria consultar um especialista.
Na rua, à vinda para casa, encontra um amigo ao qual ele fala no
problema. O amigo diz-lhe que isso não é problema, e recomenda-lhe
um curandeiro que fazia milagres com esse tipo de coisas.
Para ver se poupava uns cobres, o homem decide consultar esse
curandeiro:
H-Sr Doutor, eu vinha consultá-lo por causa de um problema com
uma bicha solitária.
C-Não diga mais nada! Essa é a minha especialidade. Amanhã
apareça por cá e traga um pão, um ovo e um martelo.
H-Um pão, um ovo e um martelo Sr Doutor?
C-Sim! Não questione o que eu digo e venha cá amanhã!
O homem lá foi intrigado, mas resolveu voltar com o que o curandeiro
tinha pedido.
No dia seguinte:
H-Bem Sr Doutor, cá estou e trouxe o que me pediu!
C-Optimo! Deite-se na marquesa de cu para o ar!
O homem lá se deitou, e o médico pegou no martelo e enfiou-lhe o
pão e o ovo pelo cu acima.
C-Volte cá amanhã e traga a mesma coisa.
O homem assim fez, e durante um mês repetiu-se a mesma cena!
Após um mês, o curandeiro disse-lhe:
-Volte cá amanhã, mas desta vez não traga o ovo.
Anedotas: 112/237
No dia seguinte o pão lá estava, desta vez sem o ovo. Deitou-se na
marquesa, e o médico meteu-lhe o pão no cu!
O curandeiro, diz ao homem para não se mexer, e levanta o martelo
no ar.
Passados uns minutos, a bicha solitária mete a cabeça de fora e diz:
B-Então e o ovo?
Puuuuuuum!

O médico recomenda a uma paciente que sofre de insónia:
- Por que o senhor não tenta contar números logo que se deita?
- É que eu sou boxeur, doutor. Quando chego a nove, me levanto!


Anedotas: 113/237
Na Farmácia:

Um fulano entra numa farmácia,quase à hora de fechar, cheia de
clientes de última hora.
Esbaforido, nem espera pela vez, e vai dizendo logo da porta:
- Quero uma camisa de vénus!
Perante o imediato incómodo das várias senhoras presentes, o
farmacêutico decide admoestá-lo:
- O senhor não acha que devia ter cuidado com a língua?
O tipo pensa um bocadinho e responde:
- Epá! Você tem razão. Quero DUAS camisas de vénus!

O rapaz chega à farmácia e pede um afrodisíaco bem forte:
- Sabe o que é, é que hoje vou sair com duas raparigas que são umas
taradas!!!
- Leva este frasco. Podes tomá-lo cedo, que demora um pouco a fazer
efeito !!!
No dia seguinte, o rapaz aparece na farmácia, todo partido, com uma
cara de quem não conseguiu dormir:
- Aai, por favor, dê-me uma ligadura !!!
- Para o pénis???
- Não, para o braço, as raparigas não apareceram !!!

Um japonês chegou à farmácia e pediu:
- Dê-me uma camisinha zigue-zague!
- Mas por quê ????
- Para eu poder foder a torto e a direito!!!

Entra uma mulher numa farmácia e diz:
- Sr. Farmacêutico, dê-me uma compressa.
- Se fosse devagarinho até lhe dava duas!

O inverno estava rigoroso:
- Epá! tenho tido tanto frio de noite brrrrr
- faz como eu! compra uma botija de agua quente! Compras ali na
farmácia.
Mais tarde na farmácia:
- Mestre! quero uma botija de agua quente.
- Desculpe mas com este frio vendi todas. Mas se tem um gatinho
também serve, ponha-o na cama que resulta.
No outro dia aparece o homem todo arranhado:
- Dê-me um mercúrio para estas feridas.
- ?? mas que lhe aconteceu?
- Meti o gato na cama como me disse. Abrir a boca ainda consegui
mas quando foi para o encher de água quente é que foram elas.

O rapaz chega à farmácia e pede um afrodisíaco bem forte:
- Sabe o que é? É que hoje vou sair com duas raparigas que são
umas taradas!!!
- Leva este frasco. Podes tomá-lo cedo, que demora um pouco a fazer
efeito !!!
No dia seguinte, o rapaz aparece na farmácia, todo partido, com uma
cara de quem não conseguiu dormir:
- Aai, por favor, dê-me uma ligadura !!!
- Pró pénis???
Anedotas: 114/237
- Não, pró braço! As raparigas não apareceram !!!

Anedotas: 115/237

Nos Transportes:


Ia uma senhora sentada num autocarro com um saco em cima do
banco ao lado dela. Quando um homem distraído se ia a sentar, ela
de uma só vez dá um grito e tira o saco de cima do banco onde o
homem se ia sentar :
- Cuidado com os tomates ! - Disse ela.
- Então vai fazer salada para o jantar? - Pergunta ele para meter
conversa.
- Credo ! Não, eu não gosto de salada !
- Então isso que leva aí no saco não são tomates ?
- Não ! São pioneses !


Bem... um garoto maroto... entra no autocarro em baixa Lisboa para
ir dar um passeio, e senta-se atrás do condutor.
Começa a cantar, maluquices....
- Se o meu pai fosse um porco, a minha mãe uma porca, eu era um
porquito
- Se o meu pai fosse um cão, a minha mãe uma cadela, eu era um
cachorito
Bem, o Condutor, começou a ficar irritado com a música dele, e
virou-se para o miúdo e disse:
- Se o teu pai fosse um estúpido, a tua mãe uma estúpida, que eras
tu?
O miúdo, disse de repente com grande orgulho:
- Seria condutor!...


Num comboio, ia um homem que de vez em quando desatava à
gargalhada e depois abanava os ombros.
Pergunta-lhe um dos passageiros :
- Afinal, porque é que você de vez em quando se põe a rir ?
- É que me vou lembrando de anedotas cada vez melhores!
- Aaaah, mas porque é que depois de cada gargalhada o senhor
encolhe os ombros ?
- É que chego à conclusão que já as conhecia ...


No comboio de Queluz:
- Minha senhora, por acaso o fumo do tabaco incomoda-a?
- Sim, confesso-lhe que me incomoda bastante.
- Então faça o favor de se apear, porque vou acender um cigarro.


Uma mulher com muita pressa, na bilheteira duma estação de
caminho-de-ferro:
- Um bilhete de ida e volta, se faz favor.
- Para onde? - pergunta o empregado.
- Para aqui outra vez, para onde havia de ser?


Anedotas: 116/237
No metro, a uma hora de ponta, um indivíduo para não se
desequilibrar, pousa a mão, ligeiramente, no ombro de uma rapariga,
que lhe diz:
- Oiça lá! Não poderia pôr a mão noutro sítio?
- Eu gostaria... Mas não me atrevo.


Num autocarro uma senhora começou a gritar:
- Ladrão! Ladrão! Roubou-me o porta moedas!
Acodem as pessoas e uma pergunta-lhe:
- Mas onde é que tinha o porta-moedas?
-Aqui - diz a senhora, metendo a mão entre a blusa e o seio.
- Então e a senhora não sentiu o ladrão meter a mão ?
-Sentir..senti... mas pensei que era com boa intenção.


REVISOR - Mas este bilhete é para Sintra, e o comboio vai para Paris!
PASSAGEIRO - Ahh... E o maquinista ainda não percebeu que vai
enganado?
Anedotas: 117/237

Nas Aulas:

Na aula de biologia, o professor pergunta:
- Joãozinho! Quantos testículos nós temos?
- Quatro professor - responde o menino sem pestanejar.
- Quatro? Você ficou doido?
- Bem... Pelo menos os meus dois eu garanto!

O professor de Matemática levanta uma folha de papel em uma das
mãos e pergunta para Joãozinho:
- Se eu dividir essa folha de papel em quatro pedaços, Joãozinho,
com o que eu fico?
- Quatro quartos, professor!
- E se eu dividir em oito pedaços?
- Oito oitavos, professor!
- E se eu dividir em cem pedaços?
- Papel picado, professor!

O rapaz está a ir para a escola. No caminho, encontra uma colega de
turma, que não conseguia parar de rir:
- Interessantes essas meias que estás a usar, Ricardinho... uma
amarela e outra azul...
- É verdade. Tem graça é que lá em casa tenho outro par igual!

A professora mandou fazer uma composição para o dia seguinte
sobre o tema: 'Mãe, há só uma'. No outro dia a professora mandou o
Joãozinho ler a dele;
- Quando eu era mais pequeno, fui passear com a minha mãe e então
ela parou para ver uma montra e eu comecei a atravessar a estrada.
Veio um carro e quando estava quase a ser atropelado, a minha mãe
salvou-me. Mãe, há só uma.
- Muito bem Joãozinho. Agora podes ser tu Manuelzinho.
- A semana passada fui com os meus pais à praia e fui tomar banho
ao mar. Veio uma onda e arrastou-me. Quando estava quase a ser
levado, aparece a minha mãe e salvou-me. Mãe, há só uma.
- Muito lindo Manuelzinho. Lê agora a tua, Zézinho.
- Eu ontem estava em casa a ver um filme pornográfico com a minha
mãe. Ela manda-me ir ao frigorífico buscar duas cervejas,
eu vou lá, abro o frigorífico e digo: 'Mãe, há só uma'.

Num colégio de crianças deficientes, o professor ia passando perto do
refeitório quando o cozinheiro chega e pergunta:
- Quer comer uma torta, professor?
- Não, agora não, obrigado! Acabei de comer uma ceguinha!

Joãozinho está brigando na rua, com um menino que deveria ter a
metade da sua idade. Um senhor que passava por eles se aproxima e
os separa.
- Você não tem vergonha? - diz ele se dirigindo ao Joãozinho. - Bater
num menino bem menor do que você? Seu covarde!!
- O senhor queria o quê? - respondeu ele. - Que eu ficasse esperando
ele crescer?

Anedotas: 118/237
Joãozinho e Luisinho conversam na hora do recreio.
- Meu pai é tão alto - diz Luisinho, contando vantagem. - mas tão alto
que um dia ele levantou os braços e encostou a mão nos nuvens.
- Quando ele encostou sentiu algo macio? - perguntou Joãozinho sem
querer ficar por baixo.
- Exatamente.
- Pois era o saco do meu pai!

Joãozinho batendo boca com um coleguinha do prédio:
- Meu pai é melhor que o seu - desafia o coleguinha.
- É porra nenhuma! - retruca Joãozinho.
- Meu irmão é melhor que o seu!
- É o caralho!
- Minha mãe é melhor que a sua!
- Bem... isso pode ser! Meu pai vive dizendo a mesma coisa!

A professora entra na sala e se depara, horrorizada, com a seguinte
inscrição no quadro negro: "Joãozinho tem o Pau Grande!".
Imediatamente ela apaga a inscrição e sem fazer nenhum
comentário, começa a aula.
No dia seguinte, ao entrar na sala novamente, a mesma inscrição em
letras garrafais: "Joãozinho tem o Pau Grande!". Pela segunda vez,
ela apaga os dizeres, sem fazer nenhum
comentário.
No outro dia, a história se repete, e no outro e no outro e no outro...
até que um dia ela resolve colocar à prova a veracidade daquela
mensagem. Quando toca a campaínha avisando que a aula terminou
ela pede para todos sairem menos o Joãozinho. Tranca a
porta, tira a roupa e viola o menino.
Dia seguinte, ao entrar na sala, ela lê no quadro: "A Propaganda é a
Alma do Negócio!".

No meio da aula de Geografia, Joãozinho chega para a professora e
pergunta:
- Professora! Lâmpada é boa de chupar??
- Que é isso Joãozinho? Imagina! Quem que te falou uma coisa
dessas?
- Meu pai! Ontem eu passei na frente do quarto dele e ouvi ele dizer
para minha mãe: "Agora, apaga a luz e chupa!"

Em certa escola, na Idade da Pedra, a professora distribui um pedaço
de pedra, um martelinho e um cinzel para cada aluno e começa a
fazer o ditado.
- O rei...
Pléc, pléc, pléc. Todo mundo grava uma coroa.
- ... é forte...
Pléc, pléc, pléc. Todo mundo grava um leão.
- e viril...
Todo mundo pensativo, de repente a voz de Joãozinho quebra o
silêncio:
- Professora! Viril se escreve com um ou dois testículos?

Joãozinho chega em em casa e entrega ao pai o recibo da
mensalidade escolar.
- Meu Deus! Como é caro estudar nesse colégio.
Anedotas: 119/237
E o menino:
- E olhe, pai, eu sou o que menos estuda da minha classe!

Joãozinho vai a farmácia.
- Seu Joaquim, me dê uma caixa de supositórios.
Distraído, o menino pega a caixa e vai saindo da farmácia sem
entregar o dinheiro.
- É pra pôr na conta de sua mãe? - pergunta o farmacêutico.
- Não, é prá pôr no cú do meu pai!

Menino Joãozinho, diga depois de mim : ai ...
- Ai!
- Éi...
- Éi!
- Ói...
- Ói!
- Ui...
- Uí!
- Joãozinho, não é UÍ, é UI ,então disse tudo bem ,e não é capaz de
dizer UI?Diga lá ,Ui!
- Uí!
- Não , não é nada disso! Então o que é que o menino diz quando se
queima, por exemplo?
- Porra !

Um belo dia nasceu o primo do Joãozinho, aquele famoso miudo que
passa a vida a dizer asneiras. O primo do Joãozinho até que era
bonito, não fosse um pequeno detalhe: nasceu sem orelhas.
A mãe do Joãozinho tinha que ir visitar o mais novo membro da
familia mas não queria levar o Joãozinho pois sabe-se lá o que ele
poderia dizer ao primo. Mas como nãohavia ninguem para ficar a
tomar conta do Joãozinho ele foi mesmo visitar oprimo A
mãe avisou-o logo para ficar calado senão ficava um mês de castigo.
Quando chegaram a casa da tia o Joãozinho ficou num canto do
quarto, mas logo se apercebeu de que o bébé não tinha orelhas. Foi
então que ele disse:
-Tomara que tenha bons olhos !
Todos ficaram surpreendidos com o gesto solidário do Joãozinho.
Então a tia do Joãozinho, espantada por o Joãozinho ter dito uma
coisa boa a alguém, perguntou-lhe:
-Joãozinho, que frase bonita que disseste. Mas porque é que desejas
que ele tenha bons olhos ?
-Porque se tiver de usar óculos tá lixado !

Havia um garoto que era um tagarela, quando começava a falar,
nunca mais se calava. O professor chateou-se com a história e
mandou um bilhete para os pais assinarem :
Este menino fala muito
Ao outro dia o miúdo entrega outro bilhete ao professor :
Sai à mãe !

- Dê-me o exemplo de um animal desdentado.
- A minha avó, Sr. Professor!

Uma professora:
Anedotas: 120/237
- Hoje é o dia mundial das boas acções, portanto, o Jãozinho, o
Carlinhos e o Zézinho - que eram os três "melhores" alunos da turma
- vão lá fora praticar uma boa acção, e voltam para contar aos
colegas o que fizeram, está bem ?
Os miúdos lá foram e passado quase uma hora voltaram.
- Então Joãozinho, qual foi a boa acção que praticaste ?
- Eu ajudei uma velhinha a atravessar a rua !
- Muito bem, e tu Carlinhos?
- Eu também ajudei a velhinha a atravessar a rua!
- Ah sim? E tu Zézinho?
- Pois ... Eu também ajudei a velhinha a atravessar a rua!
- O quê ? Os três !?!? Então e demoraram tanto tempo porquê ???
- Não havia meio de o raio da velha querer atravessar a rua !...

- Pai, hoje fui expulso da escola.
- O quê??? O que é que fizeste?
- Meti dinamite debaixo da cadeira da professora.
- Maldito! Vais já à escola pedir desculpas à tua professora!
- Qual escola?!?

Filho para o pai...
- Não quero ir à escola hoje pai e tenho três razões:
1.- Os meninos não brincam comigo.
2.- Estou cansado da escolinha.
3.- As professoras me gozam.
Pai para o filho:
- Três razões porque deves ir:
1.- Já faltaste cinco dias este ano.
2.- Tens 43 anos de idade.
3.- És o director da escolinha.

Na escola:
- Que sabes tu dos químicos do Século XVII, meu menino?
- Bem ... Sei ... Sei ... Que estão todos mortos ?!?

- Está bem , eu tomo nota ... O Luizinho não pode vir às aulas hoje
porque está com gripe ... Já agora, quem é que está ao telefone ?
- É o meu paizinho Sra. Professora !

Havia uma professora que não tinha ensinado nada aos alunos, e
então recebeu uma carta a avisá-la que iria receber em breve a visita
de um inspector.
Ela então explicou aos alunos o que se ia passar, e que eles não
deveriam ficar nervosos, e que quando não soubessem alguma coisa
que ele lhes perguntasse, que olhassem para ela que ela iria arranjar
uma maneira de ajudá-los.
Assim foi, no dia da visita o inspector escreve no quadro a letras
grandes CANETA.
- Pode ser esse menino aí na primeira fila. Leia isto em voz alta.
O garoto olha para a professora, que, enquanto o inspector estava a
escrever, pegou numa caneta e começa a soletrar :
- Ca-ne-ta!
- Sim senhor, agora isto. - e volta a escrever, desta vez BORRACHA -
Você aí ao lado agora.
Mesma cena, e o garoto:
- Bo-rra-cha!
Anedotas: 121/237
- Hmm afinal isto não está assim tão mal quanto diziam. Bem mais
uma vez, agora aquele menino lá no fundo. - e ele escreve SINO
O garoto aflito a olhar para a professora que estava a sacudir a mão
fechada para cima e para baixo como quem está a tocar o sino.
- Pu-nhe-ta!

Uma professora pediu que os alunos fizessem uma composição onde
utilizassem pelo menos uma vez a expressão "Suponho que ...".
Uma das composições :
Ontem à noite, depois do jantar, os meus pais deixaram-me com a
empregada, e foram ao cinema. Suponho que tenham ido ver um
bom filme
- Muito bem, diz a professora. Agora vamos ver a composição do
Quinzinho.
Na semana passado quando fui ver o meu avô, vi-o subir o monte
com a TIME debaixo do braço. Ora, como o meu avô não sabe inglês,
suponho que tenha ido cagar!

Numa escola de betos pergunta a professora:
- António, diz-me uma flor começada por 'R'.
- Rosa! - diz o António.
- Ai! É óptimo, é óptimo, é óptimo.
João, diz-me uma flor começada por 'C'.
- Cravo! - diz o João.
Ai! É óptimo, é óptimo, é óptimo.
- Zezinho, diz-me uma flor começada por 'O'.
- Hum, ...orgasmo! - diz o Zezinho.
- Orgasmo?! Mas orgasmo não é uma flor!
- Mas é óptimo, é óptimo, é óptimo...

Numa aula, diz a nova professora aos alunos:
- Bom dia, o meu nome é Valgina! Decorem bem este nome porque
amanhã eu vou perguntar!
No dia seguinte pergunta a professora ao Zezinho:
- Tu, menino! Qual é o meu nome?
O Zezinho, que estava distraído no dia anterior, responde:
- Hum, ..., já sei! Colna!

Numa escola primária, todos os dias a seguir ao almoço, a professora
perguntava aos alunos o que estes haviam comido.
Virava-se para o Joaquim e perguntava-lhe:
- Ó Joaquim, o que é que comeste hoje?
- Bife com batatas fritas! - respondeu o Joaquim.
- Muito bem, e tu Zezinho?
- Comi umas costeletas! - respondeu o Zezinho.
- Muito bem, e tu ciganito?
- Eu comi sopa! - respondeu o ciganito.
- Muito bem!
E durante toda a semana o ciganito respondia sopa até que este, já
zangado, diz à mãe:
- Ó mãe, a minha professora pergunta sempre o que é que a gente
come e só eu é que como sopa.
- Está bem filho, amanhã dizes à professora que comeste faisão! - diz
a mãe.
No outro dia, depois de a professora perguntar aos outros miúdos,
chega a vez do cigano:
Anedotas: 122/237
- Então ciganito, o que é que comeste hoje?
- Ah, eu hoje comi faisão!
- E olha lá, comeste muito? - continua a professora.
- Ah, três malgas!

Na Madeira, chega um menino à beira da professora e diz:
- Sra. Professora, a minha coelha teve cinco coelhinhos e são todos
P.S.D.!
- Muito bem! Olha, amanhã vem cá o Sr. Alberto João Jardim e tu
contas-lhe essa história. Está bem?
- Está bem! - responde o menino.
No dia seguinte, o Alberto João Jardim vai visitar a escola e, como
combinado, a professora chama o menino. O menino dirige-se à beira
do presidente e diz:
- Sr. Presidente, a minha coelha teve cinco coelhinhos e dois são do
P.S.D.!
- Então, - diz intrigada a professora - não eram os cinco?
- Eram, ...mas três já abriram os olhos!

A professora chega à aula sem cuecas e pergunta ao Zezinho:
- Zezinho, diz-me o nome de três estados do Brasil.
O puto pôs-se a olhar para as pernas da professora e diz:
- Bela Vista!... Pernambuco!... Mato Grosso!...

Numa aula, a professora pergunta aos meninos o que estes querem
ser quando forem grandes. Um diz que quer ser aviador, outro
cientista, outro piloto de automóveis e, quando chega a vez do
menino Carlinhos, este diz que queria ser playboy.
Pergunta a professora:
- Playboy, menino Carlinhos?! O que é isso?
- Então! É um gajo que anda em brutos carros, bebe uns brutos
whiskies e anda com umas brutas mulheres.
- Ó menino Carlinhos, chegue aqui!
A professora deu-lhe uma série de reguadas no rabo e o miúdo vai a
chorar para casa. Chega a casa e o pai, ao ver o filho a chorar,
pergunta:
- Porque choras meu filho?
- Porque a minha professora perguntou-me o que eu queria ser
quando fosse grande e eu disse que queria ser playboy.
O pai, irritado, faz-lhe a mesma coisa. No outro dia, o menino
Carlinhos já de mansinho, quando a professora pergunta o que este
quer ser quando for grande, responde:
- Eu quero ser mini-playboy!
- E o que é isso? - pergunta a professora.
- Então! É um gajo que anda em brutos triciclos, bebe umas brutas
gasosas e bate umas brutas "penhetas"!...

Redacção de um menino da 2ª classe, àcerca da água.
- A água é um líquido branco e molhado, que se torna preto quando a
gente se lava nele.

O menino Zézinho chega esbaforido e todo sujo, alêm de atrasado, à
aula. A Professora toda empertigada, interpela o Zézinho:
- ENTÃO ISTO É QUE SÃO HORAS DE CHEGAR? E ainda por cima todo
sujo? Isto não tem explicação.
Anedotas: 123/237
- Tem sim, xôpessora: tive de levar a vaca lá de casa, pró touro
cobrir.
- Mas o seu pai não pode fazer isso?
- Poder, pode...,mas acho que a vaca prefere o touro.

- Alguém me sabe dizer donde vem a luz eléctrica ?
Pergunta o professor ?
Responde o João, muito rápido:
- Da Selva !
- Da Selva ? - Pergunta o professor.
- Pois, ainda esta manhã o meu pai disse, quando estava a tomar
banho: "Estes macacos cortaram outra vez a luz ..."

O aluno chega à aula todo esmurrado. A professora pergunta:
- Ó rapaz o que te aconteceu?
- Foi o meu pai que me bateu.
- E bateu-te porquê?
- É que o Sporting perdeu, e sempre que o Sporting perde o meu pai
bate-me.
- Ai sim, e o que é que o teu pai faz quando o Sporting ganha?
- Não sei, Sra. professora, só tenho 12 anos!

O garotinho entra eufórico em casa:
- Mamãe, hoje a professora deu aula de sexo!
- E o que você achou?
- Legal! Pena que as carteiras são tão desconfortáveis...

Na aula de religião o professor voltou-se para a mais assanhadinha da
classe e perguntou:
_ Lurdinha, me diga, quem foi o primeiro homem!
_ Ah! Professor, se o senhor não se importa, eu prefiro não dizer!

Anedotas: 124/237

Entre Jovens:

Estava um garoto todo esticado a tentar chegar a uma campaínha.
Passa um polícia e pergunta se queria ajuda.
- Sim Sr. Guarda, será que dava para o Senhor tocar à campainha
por mim?
O polícia assim fez. E berra o garoto:
- Agora fuja que eles costumam atirar água ...

- Esta bola é tua menino ?
- Estragou alguma coisa?
- Não!
- Então é!

A mamã voltou a casar-se ...
Certo dia, alguém perguntou ao filho :
- Então dás-te bem com o teu novo papá?
- Dou, ele até me está a ensinar a nadar !
- Então e já sabes nadar ?
- Agora já me desenrasco mais ou menos, já nem tenho de pedir
ajuda a ninguém para sair do saco quando ele me atira à água !

Havia um rapaz que tinha uma moto e que adorava altas velocidades.
Certo dia resolveu convidar um amigo que nunca tinha andado de
mota. Este estava um bocado amedrontado e arranjou a desculpa de
que estava com frio.
- Não! Eu empresto-te o meu casaco de cabedal, veste-lo ao contrário
e vais ver que não tens frio. De qualquer maneira, prometo-te que
ando devagar.
E assim ele conseguiu convencer o amigo, só que uma vez em cima
da mota não resistiu a uma aceleradela para impressioná-lo e este
caiu.
Não se tendo apercebido de imediato do sucedido, só algum tempo
depois é que voltou atrás para ir recuperá-lo.
Quando chegou ao local da queda, deparou-se com uma pequena
multidão, e conseguiu ouvir um comentário:
- Coitado, não lhe pudemos valer! Nós ainda lhe tentamos voltar a
cabeça para a frente, mas ele não sobreviveu!...

Vai um miúdo à pastelaria e pergunta:
- Ó senhor Joaquim, as migalhas pagam-se?
- Oh, que disparate rapaz! Então as migalhas pagam-se?!
- Então esmigalhe-me aí meio-quilo de bolinhos!

Quando puderes, arranja-me uma fotografia tua.
O outro: Está bem, mas porquê?
- É que a minha mãe não acredita em monstros...

O fotógrafo para o rapaz:
- Olha o passarinho!
- Deixe-se de parvoíces. Veja se abriu o diafragma a 11 senão vai
estragar o filme.

Um grupo de estudantes gritava numa manifestação:
Anedotas: 125/237
- Revolução! Revolução!
Mas lá do fundo ouvia-se um que dizia:
- Menstruação! Menstruação!
Os colegas viram-se para o colega e dizem:
- Ó pá, não é menstruação, é revolução!
Responde o estudante:
- Não interessa! É preciso é que corra sangue!
Anedotas: 126/237

Entre Amigos:

- Sabes qual e a diferença entre uma panela e um penico?
- Não...
- Não?? Epá, nunca mais vou comer à tua casa!

- Tive um pesadelo horrível! Sonhei que estava a comer esparguete!
- E o que é que tem ?!
- Não consigo achar o fio da minha sapatilha.

Entre amigos:
- Vai ali um homem que tem feito imenso para levantar o povo.
- É algum revolucionário ou agitador?
- Não, é fabricante de despertadores!

- Se não houvessem más línguas, não haveriam más mulheres .
- Haveriam sim senhor , não se saberia é onde elas estavam ...

O Manuel sofria de um mal singular. Sempre que tomava um
cafézinho sentia uma forte pontada no olho. Um dia, um amigo dele
disse:
- Ó, Manuel, porque não tiras a colherzinha antes de tomar o café?

Chegou um NERD e disse a um amigo:
- Eih, tu que te achas o máximo, por acaso não sabes quem é que
bebe mais água do mundo?
O outro intrigado responde:
- Nem faço a mínima ideia... Mas quem é?
- É o TAVEL...
- TAVEL? Onde viste isso?
- Ah, de vez em quando passa um camião onde está escrito: ÁGUA
POTAVEL

- Se fosses um animal irracional, qual é que gostavas de ser ?
- Sei lá !
- Eu gostava de ser um ATUM ! É que assim a minha mulher era
ATUA !!

Estavam dois amigos a conversar e um diz:
- Sabias que li no jornal que de meia em meia-hora é atropelado um
homem nesta cidade?
- O quê? - diz o outro - De meia em meia-hora? Coitado do homem!

Entre dois amigos:
- Sabes, quando eu era pequenino o meu pai tinha a mania de me
mandar ao ar para adormecer.
Diz o outro:
- Ai era! E tu adormecias?
- Claro! O tecto era baixíssimo!...

Duas amigas encontraram-se depois de algum tempo sem se verem:
Amiga Olga : - Queeeeerida! Há quantos séculos !!!!!
Amiga Olga II: - Jooooooia! Sabes, tive um rebento !
Anedotas: 127/237
Amiga Olga : - Ai sim e como se chama ?
Amiga Olga II: - Sonasol.
Amiga Olga : - Eu tambem tenho uma filha. Chamei-lhe Maria.
Amiga Olga II; - Aaaaaaai credo isso não é nome de bolacha?

- Ou tu me pagas o que deves, ou então escusas de me falar mais.
- Escusas de te preocupar com isso. Não te falo mais.

- Empresta-me 50 escudos.
- E quando é que mos pagas ?
- Se me emprestares 100, pago-tos já.

Conversa entre dois:
- Qual é o teu partido ?
- É o M.D.M.T.
- Mas esse partido é novo...
- Pois, é mas já tem muitos aderentes.
- Que quer dizer M.D.M.T.?
- Mais Dinheiro, Menos Trabalho.

- Olha lá! Onde é que vais a correr com tanta pressa.
- Deixa-me, tenho que tentar impedir que dois gajos andem à
porrada!
- Oh pá! Quem são?
- O Zé, que já ali vem ... E eu!

Dois gajos estavam à porrada. Um deles manda um soco certeiro no
outro que vai ao chão. Uma vez no chão este diz:
- Garanto-te eu, isto não vai ficar assim!
Diz o outro:
- Ai não não, isso agora vai inchar!

O amigo do Manuel o convida:
- Oh Gajo. Estou-lhe convidar para a festa de quinze anos de minha
filha.
- Está bem, patrício. Eu irei. Mas ficarei no máximo uns dois anos..

- A minha mulher fugiu com o meu melhor amigo.
Diz o outro: - Com quem?
- Sei lá. Só sei que agora é o meu melhor amigo.

À beira da Piscina do clube, quatro pais conversam sobre seus filhos:
- Eu tenho cinco garotos, um time completo de basquete - gaba-se o
primeiro.
- Pois eu tenho seis, dá pra formar uma equipe de volei - rebate o
segundo.
- Grande coisa: com os onze que eu tenho lá em casa, formo um time
de futebol - exagera o terceiro.
Em seguida um deles se volta para o quarto homem, que continua
quieto em seu canto:
- E você, quantos filhos tem?
- Filho, nenhum. Mas mulheres, tenho dezoito, um campo de golfe
oficial.

Dois irmãos conversam:
- Miguel, se tivesses três casas, davas-me uma?
Anedotas: 128/237
- Claro!
- E se tivesses três carros, davas-me um?
- Não tenhas dúvidas!!
- És um tipo fixe! E se tivesses três namoradas, davas-me uma?
- Ah... isso não!
- Porquê?
- Porque tenho três namoradas!!!

- Onde está o João?
- Internado no hospital.
- Não pode ser. Ainda hoje o vi num baile de Carnaval com uma
superloira.
- Pois é! A mulher dele também viu!

Dois amigos encontram-se num bar:
- Que cara triste é essa, rapaz?
- Nem queiras saber, estou cá com uma depressão.
- Tretas. Tenho um remédio óptimo para isso. Quando estou
deprimido vou para casa, pego na minha mulher e vou com ela para
cama. No instante seguinte estou outra vez óptimo.
- Boa ideia. Será que a tua mulher está em casa?

Entre dois amigos:
- Olha, ali em baixo é o vale do eco!
- Ai é?! Então vamos lá.
Quando lá chegaram diz um:
- Olá!...
Diz o eco:
- Olá!... Olá!...
Diz então o outro:
- Otorrinolaringologista!
Diz o eco:
Otoquê?... Otoquê?...

-Vocês 'sandes' amigos?
-'Sumos'!

Aquele homem a tinha mania de perseguição. Tudo perturbava o
coitado.
Um dia, chega ao serviço cheio de olheiras, uma cara daquelas. Um
colega quer saber:
- Epa, Ricardo! O que aconteceu?
- Esta noite, não consegui dormir!
- Porquê? Que aconteceu ?
- Uma musica perturbou-me muito!
- E o que era?
- Era o canto do quarto!
Ainda sonolento:
- Eh, e depois começaram os sons no guarda fatos...eram BLEIM
BLEIM BLEIM_.
- E o que era?
- Eram as calcas de boca de sino...
- Que noite hein ?
- E se não bastasse... ouvi sons do tipo ARF! ARF! ARF! ARF!
- Mas o que era desta vez?
- O corredor estava a treinar para a S. Silvestre...
Anedotas: 129/237

Em Festas:

Numa festa, o anfitrião aborda um convidado:
- Aquela senhora que está cantando ao lado do pianista é minha
mulher!
- Como?
- Aquela senhora que está cantando ao lado do pianista é minha
mulher!
- O quê?
- Aquela senhora que está cantando é minha mulher!
- Fala mais alto que tem uma velha filha da puta cantando!

Numa festa, a madame é apresentada a um eminente político.
- Muito prazer! - diz ele.
- Prazer! Saiba que já ouvi muito falar do senhor!
- É possivel, minha senhora, mas ninguém tem provas!

Havia um homenzinho que estava numa reunião muito elegante, onde
haviam muitas celebridades que ele estava desejoso de conhecer. E
ele então, para meter conversa chega-se ao pé de um actor famoso e
oferece-lhe um charuto. Só que ele estava cheio de azar porque o tal
actor não estava para aturar ninguém naquele dia:
- Obrigado, mas eu deixei de fumar!
O homenzinho não estava com vontade de desistir e perguntou-lhe se
então não lhe poderia pagar um copo. Ao que ele respondeu :
- Obrigado, mas é que eu deixei de beber!
- Deixe-me ao menos apresentar-lhe a minha esposa !
- Obrigado, mas não ! Eu também deixei de f......
Anedotas: 130/237


Em Restaurantes:


Num restaurante, o cliente ao ver a conta exclama:
- Três contos por uma simples refeição???! Isto é um roubo! Não
fazem descontos a um colega?
- Ah! o senhor também esta no ramo da hotelaria? Pergunta o
empregado.
- Não, não, sou ladrão...


O homem chega a um restaurante e pede uma sopa, quando o garçon
a traz, o homem nota que o polegar dele está dentro da sopa.
- Meu amigo, que história é essa? O senhor vem com o dedo dentro
da sopa?
- Sabe o que é? É que estou com um furúnculo no dedo e o médico
mandou-me ficar com o dedo em lugares quentes.
- E então porque não enfia esse dedo no cu?
- Estava lá mas eu tirei-o para o servir.


O homem está a jantar num restaurante mas, a comida é tão má que
ele não aguenta:
- Garçon, por favor, eu não consigo comer esta comida. Chame-me o
gerente.
- Não adianta. Ele também não vai conseguir comer.


Um português entra num restaurante em Espanha e pede o prato-do-
dia. Passado algum tempo, o empregado traz-lhe um prato com duas
bolinhas grandes. O português, não sabendo o que aquilo era,
pergunta:
- O que é isto?
Responde o empregado:
- Você conhece as touradas?
- Conheço!
- No fim, o touro é morto e são-lhe tiradas as bolinhas!
- Ah!... - responde o português.
O português comeu e gostou muito. No outro dia o português voltou
ao restaurante e pediu o mesmo prato, mas, desta vez o empregado
traz-lhe um prato com duas bolinhas pequenas. Intrigado o português
pergunta:
- Então, ontem as bolinhas eram grandes e hoje já são pequenas?!
- É que nem sempre ganha o toureiro! - responde o empregado.


Há um tipo que entra num café com uma grande vontade para fazer
chichi. Desaperta a portinhola, põe o pirilau de fora, e dirige-se
distraidamente para a casa de banho das senhoras. Diz-lhe então o
empregado:
- Psst, ...ó amigo, isso que está aí é para as senhoras!
Anedotas: 131/237
- Não! Havia de ser para ti!...



Em Lojas:


A dona de casa falando com o homem do talho:
- Quanto está o quilo da carne de segunda?
- Quatro e oitenta e cinco!
- Credo, que roubo! O senhor não tem coração?
- Tenho sim, dona! Dá para fazer quatro e cinquenta!


Havia um indivíduo que tinha uma agência para testar e recrutar
talentos.
De repente,a secretária anuncia o próximo candidato.Ele entra e o
descobridor pergunta:
- Então, o que é que o senhor sabe fazer?
- Eu sei imitar pássaros.
- Imitar pássaros?!?!? Eu estou aqui cheio de trabalho e você vem-
me dizer que sabe imitar pássaros. Ponha-se já na rua!
O jovem muito triste dá meia volta em direcção à janela e sai a
voar...


Um homenzinho estava a visitar uma fábrica onde se faziam chupetas
e preservativos. Durante a visita é acompanhado pelo director. A
certa altura, na secção das chuchas ouvem um ruído estranho "Nhac
nhac plim,nhac nhac plim,nhac nhac plim".
Muito espantado o homem pergunta que barulho era aquele, e o
director:
- Quando a máquina faz "nhac nhac" esta a dar o formato à chupeta,
quando faz "plim" está a fazer o furo para que o bebé possa chuchar.
Mais tarde e já na secção dos preservativos voltam a ouvir o mesmo
"nhac nhac plim". O homem muito espantado pergunta :
- Mas aqui não se devia ouvir nenhum plim !
- Pois, mas é que se não fossem os plins nós nunca vendíamos
chupetas!


Um homem numa bomba de gasolina disse ao empregado:
- Encha o tanque se faz favor, enquanto eu vou lá dentro tomar um
café.
Naquele tempo, as bombas de gasolina ainda não eram automáticas.
O coitado do empregado do posto, deixou a mangueira ligada e foi
atender outro cliente.
Quando o homem voltou, deu de caras com aquela gasolina toda
transbordando do tanque. Chamou o rapaz e disse furioso:
-Olha só o que tu fizestes, ó rapaz. Toda esta gasolina esparramada
pelo chão... Eu não tenho nada com isso. Só vou pagar o que
estiver marcado na bomba!...


Anedotas: 132/237
- Maria! O talhante tinha pés de porco?
-Minha senhora,como é que quer que eu saiba,o homem não atende
os clientes descalço!


- Venda-me um litro de arame farpado.
- Queres que embrulhe, ou vai assim?
- Não interessa, é para beber já...


Um português vai pedir emprego num dos maiores armazéns dos
EUA, e o gerente, antes mesmo de ver as folhas de recomendações,
diz-lhe:
- Méu amíga, voucé éstá contuatáda!
- Mas então porquê?
- Because éu já cá tér one portugésa and el ser munta boa!
- Ah...
- Véja el a trabalháre, naquél room!
O português vai até ao "room" e vê o outro português a conversar
com um cliente:
- Então eu queria uns anzóis.
- Anzóis? O senhor vai levar estes anzóis de alta qualidade, mas com
uns anzóis destes, o senhor vai levar uma cana de pesca do melhor
que cá temos!
- Bom, eu...
- Sim, mas com uma cana destas não vai ficar a pescar na margem,
leva umas botas destas e assim pode entrar mesmo pelo rio dentro!
- Não sei se...
- Bom, se o senhor quiser mesmo pescar a sério, leva esta lancha
com um motor de 30 cavalos, e então é que os mares são seus!!!
- Realmente, tem razão...
- Claro que tenho, mas com uma embarcação destas o senhor não vai
pescar só um dia ou dois, vai levar esta roulotte de 16 metros para
poder acampar perto do rio.
- Bom, mas e... para puxar a roulotte?
- Para isso leva este Land Rover, último modelo!
- Amigo, você convenceu-me! Levo isso tudo!
Depois de o americano sair, o português vai felicitar o seu
compatriota:
- Sim senhor, ele entra aqui para comprar anzóis e tu vendes-lhe um
barco, um carro e mais uma data de coisas...
- Quais anzóis, ele veio cá comprar Tampax's para a mulher, então eu
disse-lhe: 'Amigo! Você tem o fim-de-semana lixado, é melhor
dedicar-se à pesca!!!!


-Olhe, queria um livro, se faz favor!
-Muito bem. Qual o título do livro?
-"Coma bem e emagreça".
-Hmmm... é ficção?


Num bar de vampiros, pede um vampiro ao barman:
- Queria um bule cheio de água quente!
Um outro vampiro, ao ver este pedir uma coisa tão estranha diz-lhe:
- Um bule com água quente?! Então não vais pedir nada com sangue!
Anedotas: 133/237
Responde-lhe o vampiro retirando um penso higiénico usado do
bolso:
- Já não se pode beber um chazinho em paz!




Sobre Policias:


Há dois G.N.R.s do norte que vão apurar as causas de um acidente.
Então vira-se assim o cabo para o praça:
- O senhor vai apontando que eu vou tirando as medidas possíveis.
Diz ele assim para o cabo:
- Embate de uma vítima de um veículo ao outro: 20 metros.
E o praça aponta.
- O corpo da vítima: 10 metros ao longo do eixo da via.
E o praça aponta.
- Cabeça da vítima em cima do 'pacheio'.
Diz o praça:
- Nosso cabo, 'pacheio' é com dois 's' ou com 'c' de cedilha?
- Então seu burro, você vem para a guarda sem saber escrever
'pacheio'. Ora 'pacheio', 'pacheio'...
Dá um pontapé na cabeça e escreve:
- Cabeça da vítima no meio da estrada!

Após um terramoto que houve, não me lembro bem onde, houve uns
GNR's que foram destacados para ir ajudar as equipas de salvamento.
Depois de algumas horas, quase no fim do dia, de debaixo dos
escombros sai uma mão de um jovem que se encontrava a gemer.
- Ai... Acudam! Acudam que eu ainda estou vivo...
Um dos GNR's pisa a mão do infeliz:
- Tás vivo uma merda! Tás é mal enterrado!


Um mendigo dormia descansado num banco de jardim, quando
aparece um Policia e diz-lhe:
- " Então vamos lá acordar! Você não sabe que: ' O sono é a véspera
da morte!' Eça de Queirós?"
O mendigo olha o policia estremunhado e não liga.
Passado um pouco passa o Policia outra vez e diz:
- " O sono é a véspera da morte! Eça de Queirós"
E o mendigo nada. À terceira vez o Policia diz-lhe a mesma frase, e
riposta assim o mendigo:
- " Vá para a pu** que o pariu! António Silva"


Um homem estava a fazer chichi na piscina. O guarda vem ter com
ele e diz:
- O senhor vai ter que se ir embora da piscina!
- Porquê? - diz o homem.
- Porque o senhor estava a fazer chichi na piscina.
- Mas toda a gente faz!
- Mas o senhor é o único que está a fazer chichi da prancha!
Anedotas: 134/237



Sobre Roubos:


Um assaltante principiante vai assaltar um banco.
Entra e abre o 1º cofre...
1º Cofre:
- O quê??? Um iogurte ?? GLup, glup, glup. Bem, vou continuar em
busca do dinheiro.
2º Cofre:
- Outro iogurte??? Glup, glup...
3ºCofre:
- Já estou farto de iogurtes. Vou-me embora...
Ao sair o assaltante lê: BANCO DE ESPERMA!!


Um tipo para outro:
-"Ganhei um relógio numa corrida."
-"Contra quem?"
-"O dono e três policias."
Anedotas: 135/237


Sobre Patrões e Empregados:


Depois de um dia inteiro de caminhada, o caçador e seu guia chegam
finalmente ao pico da montanha. À noite, em torno da fogueira, os
dois conversam:
- Sabe, Ramiro, você é um grande guia e me inspira total confiança,
mas fico pensando uma coisa: se por acaso eu sofresse algum
acidente ou ficasse doente, como você faria para me levar de volta
para a cidade, eu com os meus 90 quilos.
- Nenhum problema, patrão. No ano passado, desci sozinho esta
montanha levando nas costas um javali de quase 200 quilos.
- Duzentos quilos? Sozinho? Como você fez isso?
- Umas dez viagens, patrão.


O Manuel vai trabalhar de mordomo:
- Acorda patrão! Acorda!
- O que Foi? O que Foi?
- Está na hora do senhoire tomar o remédio para durmire...


O Manuel se emprega como ajudante numa oficina mecânica. O dono
o chama para a primeira tarefa:
- Tô concertando o pisca-pisca deste carro. Vai lá atrás e me diz se tá
funcionando.
E o Manuel, olhando com atenção para a lanterna traseira:
- Tá funcionando, não tá funcionando, tá funcionando, não tá
funcionando...

Anedotas: 136/237

Sobre Animais:

Estavam duas vacas a pastar num prado, de repende vira-se uma e
diz:
- Muuuummmmmm !
E diz a outra:
- Tirás-te-me as palavras da boca.

Uma pulga encontra outra toda friorenta e pergunta-lhe:
- Então, o que é que se passa?
- Olha, - responde-lhe a outra - fui ao cinema e apanhei boleia do
bigode de um gajo. Gelei!
- Ena pá! Da próxima vez, faz como eu! Vem nas mamas de uma
mulher!
No dia seguinte encontram-se novamente e a pulga lá está de novo a
tremer. A outra pergunta-lhe:
- Então, não fizeste o que eu te disse?
- Eu fiz pá. Mas quando acordei já estava no bigode do homem!

Na selva passava-se uma época de grande fome. O rei leão tomou,
numa reunião com todos os animais a seguinte decisão:
- Para acabar com a fome, vamos acabar com todos os animais
pequenos.
Assim se fez, mas a fome continuou!
Nova reunião se fez, e o rei leão tomou então a seguinte decisão:
- Para acabar com a fome vamos acabar com todos os animais de
boca grande.
Sussurra o hipopótamo: - O crocodilo está fodido!

Sabem onde é que um elefante se esconde bem?
Atrás de um morango.
Já viste algum elefante atrás de um morango?
Não?!
Estás a ver como ele se esconde bem.

- Sabes de onde se extrai a pura lã virgem ????
- Das ovelhas que correm mais que o pastor!

A vaca e a sua utilidade :
A vaca tem quatro partes : a dianteira, a traseira e depois o rabo que
acaba nos pelos.
Debaixo da vaca está a leiteira.
Com o rabo enxota as moscas que a picam.
O marido da vaca chama-se Touro. Não dá leite, por isso, não é
mamífero.
Dos chifres da vaca, fazem-se pérolas e pentes.
A vaca é muito útil : come-se por dentro e bebe-se por fora.

Um caracol ia a atravessar a estrada e foi atropelado por uma
tartaruga.
Quando acordou nas urgências do hospital perguntaram-lhe o que é
que lhe tinha acontecido:
- Como é que quer que eu saiba?!?!? Foi tudo tão depressa!!!!!
Anedotas: 137/237

Certo dia de manhã um galo desconfiado entra numa capoeira e
começa a partir os ovos todos, até que parte o bico num, por este ser
de barro. Vira-se muito mau para a galinha e diz-lhe :
- Com que então, andaste a passar umas noitadas com o galo de
Barcelos !!

Uma mosca vai a um restaurante e pergunta: - Qual é o prato do dia?
Ao que responde o empregado - É arroz com caca!
A mosca muito enjoada diz: - arroz, outra vez?!

Estavam duas moscas em cima de um monte de merda, e vira-se
uma para a outra :
- Olha , acabei agora mesmo de me lembrar de uma anedota !
- Só espero é que não seja umas dessas porcas que eu agora estou a
comer !

Iam duas moscas numa mota. Diz a mosca de trás para a mosca da
frente:
- Ó pá, pára aí que entrou-me um mosquito para o olho!...

Dois morcegos estavam a falar um com o outro:
-Vou sair à procura de sangue OK ?
-OK. Mas eu fico por aqui!
E lá foi o morcego todo sorridente, alguns minutos depois volta o
morcego com a cara toda cheia de sangue e também partes do
corpo; o outro rapidamente se interessa:
-Hei que espectáculo, onde é que conseguiste tanto sangue assim ?
-Simples, tás a ver aquela árvore ali à esquerda ?
-Sim.
-E tás a ver a outra ali mais à direita ?
-Sim, estou a ver.
-Tás vendo aquela ali bem no meio das outras duas ?
-Sim também a estou a ver.
-Pois, eu é que NÃO VI!

- Dizes então que o teu cão é muito inteligente.
- Sim, sim, muitíssimo. Basta que lhe diga: vens ou não vens? E
ele...vem...ou não vem!

- O meu cão perdigueiro é tão extraordinário que, a um quilómetro de
distância, sabe logo que sou eu. Que me dizes a isto?
- Que te devias lavar mais vezes!

Um elefante pisa uma pulga. A pulga sai debaixo da pata do elefante,
olha para ele refilando, e diz-lhe:
- Vê lá se gostavas que te fizesse o mesmo?

Estava um malandreco de Lisboa a apanhar o 34, e ao ver o
autocarro cheio pergunta ao motorista:
- Ó amigo, a Arca de Noé já está cheia?
- Não, não, falta o burro! Já podes entrar! - responde o motorista.

Depois de meter todos os animais na Arca, o Noé, ao ver entalados
na porta dois grandes pares de tomates, pergunta:
Anedotas: 138/237
- De quem é isto?
Diz a formiga para o formigo:
- Diz que é teu! Diz que é teu!

A primeira vez que uma minhoca viu um prato de esparguete,
exclamou excitada:
- Ena, que grande bacanal!

Porque é que as galinhas não têm maminhas?
- Porque os galos não têm mãozinhas!

Um cão vai de férias para o Algarve. Quando lá chega encontra um
gato e, dirigindo-se a ele faz:
- "Ão!!!"
E o gato:
- "Ão!!!"
Pergunta o cão:
- "Ão"?! Mas tu não devias fazer "Miau"?!
Responde o gato:
- Sabes?! Aqui no Algarve, quem não sabe mais que uma língua está
lixado!...

A galinha e seus seis pintinhos estavam correndo para entrar no
galinheiro, pois estava chovendo, mas a porta estava fechando...
A galinha e cinco pintinhos correndo na frente e um pintinho atrás...
A galinha e os cinco pintinhos entraram e o outro ficou lá fora, pois
não deu tempo para ele entrar.
Qual a moral da Historia???
Pinto Mole não entra...

Um vitelo anda a pastar no campo. De repente encontra um luva. O
vitelo agarra na luva e vai a correr para a mãe:
- Mãe, Mãe, encontrei um soutien!

P: Qual é a semelhança entre um peixe e um pássaro?
R: Ambos voam, menos o peixe.

Um ladrão ia assaltar uma casa, quando viu na porta um cartaz:
CUIDADO COM O PAPAGAIO !
Entrou e viu o papagaio. Chegou-se ao pé dele e disse-lhe:
- Eh ? É com isto que tenho de ter cuidado ??
Começou a entrar na sala e foi então que ouviu :
"LADRÃO, PEGA REX !" "PEGA REX !"

Dois meninos :
- Chiquinho, o que é uma lesma ?
- É ... É ... Um caracol nudista !


Um homem, ao ver o gato do vizinho andar sempre de um lado para
o outro, pergunta ao vizinho:
- Ó vizinho, o seu gato anda doente?
- Não! É que ele foi capado e agora anda a desmarcar compromissos!


Anedotas: 139/237
Então e o Setter Irlandês ??
Estava todo feliz numa esquina a roer um osso...
Quando se levantou só tinha 3 patas!


Uma família tinha um cão chamado Tátá. Um dia a mulher estava em
casa e disse:
- Tátá, ...o sofá!
- Uof...
E o Tátá comeu o sofá.
Continuou a mulher:
- Tátá, ...a televisão!
- Uof...
E o Tátá comeu a televisão.
Mais tarde chega o marido a casa e, não vendo o sofá e a televisão,
pergunta à mulher:
- Ó mulher, onde é que está o sofá e a televisão?
- Foi o Tátá! - responde a mulher.
- Foi o Tátá os tomates!
- Uof...


Pai: Nossa casa já foi assaltada várias vezes e eu acho melhor
solução é comprar um bom cão de guarda. Toma a 5 mil dólares e vá
comprar este cão.
NO PETSHOP:
Filho: Gostaria de um bom cão de guarda.
Vendedor: Claro! Nós temos aqui este Dogue Alemão muito bom !
Filho: Quanto custa?
Vendedor: Ele sai por CR$ 100.000.
Filho: O preço está bom, mas o senhor teria outro melhor ?
Vendedor: Temos um Pastor Alemão ensinado, muito bom para
guarda por mil dólares.
Filho: Esse é o melhor mesmo?
Vendedor: Na verdade nos temos um Rottweiller que é uma fera uma
mordida dá pra furar a canela de um boi. O preço é 2 mil dólares !
Filho: Esse me parece bom mesmo. Então, quer dizer que é mesmo o
melhor que o senhor tem aqui na loja ?
Vendedor: Ah meu filho, pelo que parece você quer é um assassino e
não um cão de guarda! Nesse caso nos temos um Doberman por 3
mil dólares.
Filho: Esse está óptimo! Pode trazer !
E lá vem três homens todos protegido trazendo a fera, que vem de
focinheira, estrangulador, etc.
Filho: Mas só por curiosidade, você teria outro melhor ?
Vendedor: Melhor do que esse só KARATÉ! Mas, esse custa 5 mil
dólares!
Filho: E esse tal de KARATÉ é bom mesmo?
Vendedor: Vou trazer ele aqui pra você dar uma olhada.
E lá vem o vendedor com uma caixinha de sapato toda furadinha.
Abre a caixa e então pula um cachorrinho franzino e orelhudo
Filho: E o que é que esse insecto faz?
Vendedor: Esse bichinho aqui é uma fera mesmo! Basta dar a ordem
e ele faz o resto! Veja por exemplo: - Karaté! Cadeira!
KARATÉ: kratrazztratabrunmm!!! (e destroi a cadeira
completamente!)
Anedotas: 140/237
Vendedor: Karaté! Mesa! Boneco!
KARATÉ: krabrummtruprointruff!! (acaba mesa e boneco)
Filho (surpreso): Ah, eu quero esse a mesmo, tome o dinheiro!
De volta pra casa com Karaté debaixo do braço dentro da caixinha:
Pai: E aí, comprou o cão de guarda?
Filho: Claro papai! Ele está aqui nesta caixinha! (e então abre a
caixinha e Karaté pula com a orelhinhas pra cima!)
Pai: Mas que porra é essa? Eu mando você comprar um cão guarda e
você me traz esse negócio!
Filho: Não papai, não é bem assim! Este aqui é o KARATÉ !!!
Pai: KARATÉ MEU CACETE!!
KARATE - kratrumbradrontuff!!!


Iam uma LULA, e um ESPARGO na rua. O ESPARGO calca a LULA, e
esta diz:
- Éspargo ou que??
Diz o ESPARGO:
- Calula!


O presidente Bill Clinton, como parte do seu programa para melhorar
o interesse pela natureza, pediu às maiores companhias de
informática para participarem num grande projecto multimédia.
O tema geral era "Elefantes".
Os trabalhos entregues tinham os seguintes títulos:
Apple: "Elefantes amigáveis e os seus amigos, os ratos."
IBM: "Como vender um elefante a quem quer comprar um cavalo de
corrida."
Novell: "Interligar Elefantes."
Borland: "Todos os elefantes deviam custar 20.000$00."
NeXT: "Como pintar os elefantes de preto."
Microsoft: "Porque é que deve comprar o Microsoft Windows."


Um homem tinha uma tartaruga, e esta pede-lhe para a levar ao
cinema. O homem assim faz mas, como não eram permitidos animais
naquele cinema, mete a tartaruga dentro das calças. Para a tartaruga
ver o filme, ele abre a berguilha e o animal põe a cabeça de fora.
No casal ao lado diz ela, escandalizada:
- Oh Carlos, este gajo aqui ao lado tem a pila de fora!!!
- E daí? Cada um põe a pila como quer...
- Mas é que a dele está-me a comer as pipocas todas!


Sobre Crianças Precoces:

_ Mamãe, bunda amarrota?
_ É claro que não! Porquê?
_ Eu ouvi o papai falando para um amigo dele que ia passar o ferro
na bunda da empregada!

Chega a mãe do trabalho, muito cansada e diz para o pai:
"Que nojo! Estava ali um preservativo no bueiro..."
Anedotas: 141/237
O filho de 5 anos pergunta, então:
"- Oh mãe! O que é um bueiro?"

Duas garotas, uma com 5 anos e outra com 3. Diz a mais velha:
- Que nojo! Olha um preservativo na sarjeta.
- O que é uma sarjeta?

Um menino estava a fazer xixi e uma menina estava muito espantada
a olhar para ele:
- Que estranho ... Tu fazes xixi por um tubinho !?
- E que é que isso tem de estranho? Tu também não é assim ?
- Eu não, eu faço por um buraquinho !
- Hmmm, então acho que cada um deve fazer por onde quer , que eu
tenho uma prima que faz por uma escova!

- Meu filho, já tens 11 anos, és um homenzinho; é bom que
tenhamos uma conversa de homem para homem a respeito dessas
coisas do sexo.
- Está bem Papá, que é que queres que eu te explique?

E o menino curioso, desses que perguntam tudo, chegou-se à mãe e
disse:
- Mãe, o papá faz cocó na cama?
E a mãe:
- Que é isso, filhinho? Claro que não! Por que é que me estás a
perguntar isso?
E o menino:
E por que todas as noites eu oiço a senhora dizer ao papá:
- "Lá vem você com essa MERDA MOLE outra vez!!!"

Está uma avozinha na sua cadeira de baloiço a fazer malha, quando a
neta lhe pergunta:
- Avó, o que é um amante ?
- O quê ?? - Respondeu a senhora
- Um amante! ..Um amante! ..
A velhota, largou tudo, e muito aflita subiu ao sotão a correr e abriu
um guarda-roupa... De onde caiu, um esqueleto.

Estava uma garota a ver a mãe a dar a mama ao irmão bebé e diz-
lhe :
- Oh mãe sacode bem, senão fica o açúcar todo no fundo!

A Isabel casou-se e foi morar para o andar de cima, mas mesmo
assim continuava a comer com os pais.
Certo dia a mãe chama a Isabel e ela:
- Já vou mãe, não demoro.
Diz o Xico (o irmão mais novo):
- Não demora não!... Eu sei o que é que eles estão a fazer.
A mãe:
- Deixa de ser parvo e cala-te! Isabel, anda p'ra mesa!
- Já vou mãe!
- Ehehe eu sei o que eles estão a fazer!
O puto leva um tabefe e cala-se.
Passado quase meia hora:
- Isabel, filha, despacha-te que a comida fica fria!
Diz a filha quase a chorar:
Anedotas: 142/237
- Oh mãe já vou ...
O Xico então desata-se a rir :
- Eu sei o que eles estão a fazer ... A Isabel pediu-me o tubo da
vaselina e eu dei-lhe o da cola!!!!

- Mãezita ... Pede a avó para me pôr a fazer xixi ...
- Não é preciso filho, eu ponho !
- Nããããoo ! Eu quero a avózinha !
- Mas porquê ? Não é a mesma coisa ?
- Não, a mão da avó treme muito mais .....

Um garoto vê a mãe toda nua e pergunta-lhe:
- Ó mãezita , o que é isso que tens aí com tanto pêlo ?
- É ... Hmmm, é uma escova de dentes ...
E o garoto sai todo divertido, ao que a mãe pergunta :
- De que é que te estás a rir ?
- Nada. É que ontem vi o paizinho a lavar os dentes com a escova da
empregada.

Uma garota muito novinha (e precoce, pelos vistos) muito assustada,
mostra a vagina toda ensanguentada a um colega de brincadeiras.
Ele desata a rir-se com ar trocista :
- Ah ah ahaha! Tás lixada !... Cortaram-te a piroca !

João, 5 anos:
- Oh pai, uma garota com 6 anos pode ficar grávida?
- Claro que não! Que raio de conversa é esta?
- Ai, a vaca da Joana que me fez vender os patins para pagar o
aborto!

Pergunta a filha à mãe:
- Ó mãe, com 5 anos podemos engravidar?
- Claro que não! - responde a mãe.
- Yes, yes!...

O avô vê o netinho esfregar o pirilau com as mãos.
- Que é que tu estás a fazer Zézinho?
- Estou a endireitar isto, para fazer um buraquinho neste bocado de
barro.
- Ah! - Responde o avô pensativo.
Passado uns dias chega o avô ao pé do neto:
- Toma. Uma caixinha de bombons que te manda a avozinha!...

Diz o filho para a mãe:
- Ó mãe! Sabias que o avô sabe uivar?
- Não sejas parvo! - diz a mãe!
- Sabe, sabe! Anda ver!
Diz então o filho para o avô:
- Ó avô, há quanto tempo não vai à avó?
- Auuu!...

Diz o pai para o filho:
- Filho, o que é que vais pedir ao Pai Natal?
- Um tampão!
- O que é isso?
Anedotas: 143/237
- O que é não sei! Mas dá para correr, saltar, nadar e andar a cavalo!

Chega um puto de sete anos a casa e diz ao pai:
- Ó pai, hoje tive a minha primeira experiência sexual!
- Ena! -diz o pai- Com sete anos...até pareces o teu pai!Senta-te aqui
e conta lá como foi
- Agora não!... Ainda me dói o cu!...

Há um miúdo que vai à maternidade com o pai ver a irmã recém-
nascida. Quando a vê, diz ao pai:
- Ó pai, temos que devolver a mana!
- Porquê, meu filho? - diz o pai.
- Olha! Tá rachada!...

Diz uma rapariga para a outra:
- Eu penso!
E a outra:
- Eu tampão!

A mãe e três filhas vão pela rua. Diz a filha mais velha:
- Olha dois cães a fazer amor!
Diz a do meio:
- A fazer amor o caralho, tão mas é a foder!
Diz a mais nova:
- E é à canzana, como eu gosto!

- Avôzinho o que é um tarado sexual?
- Cala-te e continua a chupar!

Era um miúdo de 7 anos, que estava sempre a chatear os pais,
porque queria saber como é que tinha nascido. Os pais para o
correrem, respondiam-lhe sempre:
- Olha, estás a ver aquele buraquinho no tecto? Foi por ali que tu
nasceste.
O puto, enfim lá se calava e ia-se embora.
Um dia, numa chuvada torrencial, começou a chover dentro de casa
através do buraco no tecto.
Como o tecto era muito alto, o homem meteu a mulher às cavalitas,
para ela meter betume no buraco.
Entretanto toca o telefone, e dizem:
- Olha, eu queria falar com a tua mãe.
- A minha mãe agora não pode, está em cima do meu pai a tapar o
buraco por onde eu nasci.

Domingo de Sol. Joãozinho e Maria tomam banho de mangueira no
quintal, nus. Cansada de ver o Joãozinho a brincar com o seu
"brinquedo", a Maria diz:
- Joãozinho, também quero mexer no teu brinquedo!
Olhando desconfiado, o Joãozinho responde:
- Nem pensar! Já partiste o teu, agora queres partir o meu...

O pequeno John tem sete anos e como todos os miúdos da sua idade
é bastante curioso. Tendo ouvido falar sobre a arte de cortejar, ficou
bastante intrigado sobre o que seria e como se faria; resolveu levar
esta questão à mãe, que ficou muito atrapalhada e em vez de lhe
Anedotas: 144/237
explicar, disse para se esconder atrás da cortina e visse a sua irmã e
o namorado. Assim fez, e na manhã seguinte contou tudo o que tinha
visto:
"Mãe, a Susie e o namorado apagaram a maior parte das luzes e
sentaram-se. Ele ficou perto dela e começou a abraçá-la. A Susie
deve ter começado a ficar doente visto que a sua face começou a
ficar vermelha. O namorado deu por isso e colocou-lhe a mão dentro
da camisa para sentir o coração, demorando porém muito tempo a
encontrá-lo. Penso que ele também começou a ficar doente, porque
ambos começaram a arfar e a ficar sem respiração. A outra mão dele
devia estar fria, porque ele meteu-a por baixo da saia da Susie, que
começou logo a escorregar para o fundo do sofá e a dizer-lhe que se
sentia muito quente. Por fim consegui ver o que estava realmente a
provocar aquela doença; Uma enguia que tinha saltado das calças
dele e deveria ter uns 17cm de comprimento. Juro! De qualquer
forma ela agarrou-a para impedir que fugisse. Quando a Susie
realmente viu o que tinha agarrado, começou a ficar muito assustada
porque os olhos dela ficaram arregalados, abriu a boca e começou a
chamar por Deus e outras coisas assim. Disse-lhe também que era a
maior que já tinha visto até então. Tenho um dia de lhe falar
daquelas que já vi pescar no lago... Nessa altura a Susie ficou brava e
tentou matá-la comendo-lhe a cabeça. Subitamente ela fez um
barulho e deixou-a fugir, pegou-lhe novamente com as duas mãos,
enquanto ele foi ao bolso buscar um saco, para evitar que a enguia
voltasse a escapar. A Susie deitou-se então para trás e abriu as
pernas de forma a formar uma prisão para a enguia, enquanto ele
tentava ajudá-la deitando-se por cima dela. Mas a enguia dava uma
luta dos diabos; A Susie gemia, chorava e o namorado quase que
virava o sofá. Eu penso que eles estavam a tentar esmagar a enguia
entre eles. Passado um bocado, ambos continuavam a gemer, a
mexer e deixaram fugir um grande suspiro. O namorado dela
levantou-se e por certo tinham morto a enguia. Eu sei que estava
morta, porque a vi dependurada. A Susie e o namorado estavam
cansados da batalha e sentaram-se a confortar-se um ao outro. Para
a animar ele começou a beijá-la, e diabos se a enguia, que estava
morta, não voltou a saltar, e a luta recomeçou novamente. Eu penso
que as enguias são como os gatos, têm sete vidas ou mais! Desta vez
a Susie saltou para cima dele e tentou matar a enguia sentando-se
nela. Depois de uma luta de 35 minutos acabaram finalmente por
matá-la. Eu sei que ela desta vez morreu, porque vi o namorado a
esfolá-la e a deitar-lhe a pele pela retrete abaixo.

O filho pergunta ao pai o que é a Realidade Virtual e qual é a
diferença entre Real e Virtual.
O pai para dar um exemplo prático pede ao filho para perguntar a
mãe se ela estaria disposta a ir para a cama com o vizinho por mil
contos.
Depois do filho trazer a resposta afirmativa da mãe, o pai pede-lhe
para fazer a mesma pergunta à sua irmã.
Depois do filho ter igualmente obtido um 'Sim' da parte da irmã o pai
explica ao filho:
Virtualmente, nós podemos ganhar 2 mil contos, mas o que temos na
Realidade são duas putas em casa.
Anedotas: 145/237


Sobre Carros:


Estava um nevoeiro cerrado em Lisboa e um condutor não conseguia
ver nada, então ao ver umas luzes vermelhas de um carro pensou
logo: vou segui-las e assim não saio da estrada. A certa altura, o
outro carro pára e como este ia muito perto do outro espeta-se pelo
outro dentro.
O motorista sai do carro aos berros:
"Como é que o senhor faz uma travagem dessas sem fazer sinal
nenhum ??"
"O quê ? Ia fazer sinal dentro da minha garagem ??!!"


Iam dois gajos, a fazer disputas com os seus carros. Um com um
Lamborghini Diablo, e o outro com um Ferrari F40.
Entretanto, um deles, num desvio engana-se no caminho, e eles
separam-se.
O gajo do ferrari, julgando que o outro tinha desistido, vai mais
devagar, e com calma. Entretando, vê um tipo num mini 1000, que
estava a precisar de ajuda.
- Então amigo, problemas com o carro?
- Sim, algo com o carburador, isto não anda, será que me podia
rebocar até à garagem mais próxima.
- Tudo bem!
Eles atam o mini ao ferrari, e seguem viagem.
Mais à frente, num outro cruzamento, o tipo do lamborghini torna-se
a juntar ao do ferrari. Ao notar que este está a rebocar outro carro,
abranda, e põe-se ao lado dele.
O tipo do ferrari, esquecendo-se do mini, acelera, e passa o
lamborghini.
O gajo do lamborghini torna-se a pôr ao lado, e assim
sucessivamente, até ambos os carros atingirem grandes velocidades.
O tipo do mini, que ia atrás, fartava-se de buzinar, mas ninguém o
ouvia. Ao passarem por um polícia que estava na berma da estrada,
este resolve notificar o chefe!
- Chefe, estou a precisar de férias
- Porquê? Ora diga lá.
- Veja lá o chefe, que acabo de ver um ferrari e um lamborghini em
plena disputa de velocidade, e ia um gajo num mini 1000 atrás, a
apitar para ultrapassar.


Iam dois gajos a fazer uma disputa, um com um Lamborghini, e outro
num Ferrari. Entretanto passam por um padre que ia de bicicleta.
Ambos passam o padre, e o gajo do Ferrari passa o do Lamborghini.
O tipo do lamborghini, passa de novo o do Ferrari, e para espanto dos
dois, vêem o padre de bicicleta a ultrapassar os dois.
Ambos os carros aceleram, e entram em nova disputa. Novamente, o
padre ultrapassa os dois.
Os gajos, dispostos a deixar o padre para trás, aceleram a sério, 170,
180, 190, 200, 210, 230, 240, 250,...
Anedotas: 146/237
Quando pensam ter deixado o padre, eis que este os passa de novo
na sua bicicleta. Os tipos ficam pasmados. Entretando, numa curva o
padre espeta-se, e os tipos resolvem parar os carros para falar com o
padre.
- Oh senhor padre, o senhor é um espectáculo, conseguiu dar pelo
menos 270 KM/h numa bicicleta.
- Que remédio - diz o padre - os meus suspensórios ficaram presos
num pára-choques.


Ia um homem a estrear o seu carro novo quando vê um trolha de
bicicleta ao longe na estrada. Para mostrar ao trolha que o seu carro
andava muito, acelerou e passou por ele a 120 Km hora. Diminuiu a
velocidade mais à frente quando de repente é ultrapassado pelo
trolha também a 120 Km hora.
Surpreendido, o homem acelera de novo e ultrapassa o trolha, desta
vez a 140 Km hora, mas, de novo é ultrapassado.
Não entendendo mais nada, o homem pára o carro. Surpresa das
surpresas, o trolha passa por ele, desta vez de marcha à ré a 140 Km
hora. E continua a passar para trás e para a frente, já diminuindo a
velocidade até parar à beira do homem do carro.
Diz então o trolha:
- Moço, posso tirar o suspensório que ficou preso na maçaneta da
porta.


Um gajo compra um carro novo, e vai para a estrada para o testar, e
puxar por ele. Ia o gajo a 170, quando vê uma placa: REDUZA
A 100 KM.
O tipo, começa a mandar vir, mas resolve obedecer à placa. Passado
uns tempos vê REDUZA A 50 KM.
O gajo fica lixado, pois queria testar o carro novo e não podia.
Passado mais uns tempos a placa REDUZA A 20 KM.
O tipo não via motivo nenhum para aquele limite de velocidade, até
porque aquela estrada nunca tinha ninguém. Passado mais uns
tempos vê a placa BEM VINDO A REDUZA.


O pessoal da F-1 quis organizar uma corrida. Então chamaram o
Nelson Piquet, mas ele logo disse:
- Ah, sei não, esse papo de corrida não vai dar pé...
Então tentaram o Niki Lauda. Ele respondeu, irritado:
- Nem vem que eu ja 'tou queimado com esses papos de corrida !
Daí apelaram pró Senna, que, desdenhando, afirmou:
- Ah não! Eu já não tenho mais cabeça para isso !


Verbo DEVOLVER no presente:
Eu devolvo
Tu de mini
Ele de triciclo




Anedotas: 147/237

Sobre Futebol:

Boas Notícias:
O Shervakov vai voltar a jogar, mas agora a defesa: para cortar as
bolas de "carrinho"....

A culpa do acidente de Sherva foi do Sousa Cintra, ele disse na dia
anterior ao acidente:
" É preciso "passar" os Vermelhos...!"

Sabem porque é que o Sousa Cintra ia tendo um enfarte, sábado à
noite?
Porque ficou com um Pinto entalado na garganta, eheheheh.

O João Pinto foi contratado pelo Circo Cardinalli para domar Leões....

Era um jogador de futebol, que nunca na vida tinha falhado um
penalty, devido aos grandes efeitos que ele transmitia à bola. Devido
a esse facto, era sempre chamado para converter as penalidades. Um
dia, num jogo importante, há um penalty, ele é chamado a converter,
e o guarda-redes adversário consegue agarrar a bola. Os colegas
todos, foram logo ter com ele, para saber o que se passava. Ele
responde:
- Esperem até ele bater com a bola no chão.

Sabiam que o Maradona vai para o Sporting?
Para snifar o pó das taças!!!
Anedotas: 148/237


Sobre Sortudos e Famosos:


Havia 3 mulheres que encontraram a lâmpada maravilhosa (do
Génio).
Entao o Génio apareceu e perguntou:
-Vocês podem fazer três desejos !
A primeira disse:
-Quero ser mais inteligente!
Pluff- Ela ficou + inteligente,
A segunda:
-Quero ser mais mais inteligente!
Pluff-Ela ficou + + inteligente
A última:
-Quero ser + + + + + + + inteligente!
Pluff- Virou HOMEM !!!


Há gajos com sorte pá ...
Não é que há tempos, ia um amigo meu por uma rua fora e foi
assaltado. Ficou sem dinheiro...
Continuou pela rua abaixo a lamentar-se e encontrou uma moeda de
100 paus.
Vai tomar uma bica e dão-lhe troco de 200...
Com o troco comprou uma raspadinha e ganhou 10 contos!
Com esses 10 contos foi às meninas, encontrou lá uma indiana.
Raspou-lhe o sinal na testa e não é que lhe calhou um carro ?!?!?!


Um senhor de nome Alsarino tinha a mania que era o homem mais
famoso do Mundo. Certo dia, armou uma discussão com um amigo
que estava farto dessa mania. Dizia o Alsarino:
- Eu sou o homem mais conhecido do Mundo!
- Não és nada. - dizia o amigo.
- Sou! Eu até conheço o presidente da América.
- Não conheces nada.
- Conheço. Vamos então à América.
Foram à América e na Casa Branca o Alsarino pediu para falar com o
presidente. Quando este soube que o Alsarino lá estava, recebeu-o de
imediato e desculpou-se pela demora.
O amigo, impressionado, disse:
- Mas tu conheces mesmo o presidente da América! Mas não chega.
Preciso de mais provas.
- Eu também conheço o presidente da França! - diz o Alsarino.
- Não conheces nada.
- Conheço. Vamos então a França.
Em França, pediu para falar com o presidente que, poucos segundos
depois, o recebeu como a um amigo pessoal.
Diz o amigo:
- Mas tu conheces mesmo o presidente da França. Mas preciso de
mais uma prova.
- Eu também conheço o Papa.
Anedotas: 149/237
- Não acredito.
- Vamos então a Roma.
Chegaram a Roma e o Papa estava numa varanda a dar uma missa.
Diz então o Alsarino:
- Olha, tu ficas aqui enquanto eu vou lá acima ter com o Papa.
- Está bem.
Quando ele chega lá acima, para testar a fama do Alsarino, o amigo
pergunta a uma pessoa que estava a seu lado:
- Olhe, você sabe quem é aquele senhor que está lá em cima?
- Aquele ali é o Alsarino, mas aquele senhor que está de bata branca
à beira dele não sei quem é!

Anedotas: 150/237


Sobre Especialistas:


Vão 3 engenheiros num carro que avaria.
Eng. Mecânico: "Isto é um problema mecânico, provavelmente a
válvula."
Eng. electrotécnico: "Isto é definitivamente um problema eléctrico,
um curto-circuito em qualquer sítio."
Eng. Informático: " E se saíssemos e voltássemos a entrar?"


O nosso MacGyver numa das suas missões é por erro colocado num
deserto em vez do local onde deveria executar a sua missão.
Com apenas uma laranja e um capacete em seu poder, MacGyver
começa a olhar pra a laranja e pensa "Ora a laranja tem sumo" e
então decide tirar o sumo da laranja.
De seguida pensa "o sumo tem vitaminas" e tira as vitaminas do
sumo...
Logo depois separa minas da palavra vitaminas e fica com minas em
seu poder.
Depois usa as minas na areia e provoca um terramoto.
Então tira a terra do terramoto, fica com a moto, põe o capacete e é
vê-lo ir pelo deserto fora...

Anedotas: 151/237


Sobre Religião:


Deus chama ao Céu três representantes do Mundo. Um dos
EUA(Clinton), outro da Rússia(Ieltsin) e o terceiro da
Europa(Guterres) aos quais anuncia duas notícias que eles devem
transmitir aos seus.
1a: - Eu (Deus) existo!
2a: - O Mundo vai acabar dentro de 2 meses!
Clinton(aos Americanos): Tenho 2 notícias para vos dar, uma boa e
uma má:
--> A boa é que Deus realmente existe! Eu estive com ele!
--> A má: Mundo vai acabar dentro de 2 meses!
Ieltsin(aos Russos): Tenho 2 notícias más para vos dar:
--> A primeira é que Deus realmente existe e a segunda é que o
Mundo vai acabar dentro de 2 meses!
Cavaco(aos Portugueses): Tenho 2 notícias boas para vos dar
-->A primeira é sou um enviado de Deus! -->A segunda: a crise vai
acabar dentro de 2 meses!!!


Numa pequena cidade do interior o padre recebe a visita de um
vigário de uma outra paróquia. Após um farto almoço, começam a
conversar.
- As coisas por aqui não parecem ser muito agitadas - comenta o
padre visitante.
- Você tem toda a razão, meu caro! A vida aqui é muito monótona,
rosário, vinho, rosário, vinho... assim a gente vai levando!
Faz uma pequena pausa e logo dá um berro em direção à cozinha:
- Rosário! Traz mais vinho!


Duas freiras são atacadas por dois tarados e arrastadas para um beco
escuro. No chão forrado de jornal eles começam a
violá-las.
- Perdoai-os, Senhor, esses homens não sabem o que estão fazendo -
reza uma delas, resignada.
- Só se for o seu - comenta a outra. - Porque o meu é um verdadeiro
artista!


Na catequese dizia o padre:
- Como vocês sabem, o nosso primeiro pai foi Adão e nossa primeira
mãe foi Eva...
Nisto, uma das crianças interrompe:
- Não é verdade.
- Como não é verdade? - pergunta o padre um tanto aborrecido.
- O meu pai diz que nós descendemos do macaco!
- Olha meu filho, os teus problemas de família não me interessam...


Anedotas: 152/237
Numa segunda-feira um indivíduo andava muito triste, quando
aparece um amigo:
- Então, o que foi que se passou?
- Eu avisei o Joaquim que o povo desta terra é muito religioso.
- Eu sei, já cá estou há vinte anos. Mas o que é que isso tem a ver
com o Joaquim?
- Ele ontem saltou de pára-quedas e morreu.
- O pára-quedas não abriu?
- Exactamente. Apesar de estar cá há pouco tempo, ele já devia
saber que nada abre aos domingos...


Um Padre da província contava na eucaristia um dos mais famosos
milagres de Cristo aquando da sua estadia na Terra : a Ressurreição
de Lázaro.
- ... E então, Cristo pegou nas mãos de Lájaro e dixe-lhe "Lájaro,
alabanta-te e anda!" ... Lájaro lebantou-xe e andeu!
Ouve-se uma voz no fundo da Igreja : - E andou! Estúpido!
Ao que o padre respondeu :
- Pois, andou estúpido durante uns tempos, mas depois paxou!


Estava um garoto sentado à saida de uma igreja quando vê sair os
noivos e exclama :
- Olha, aquela não é parva! Entrou com um velhote mas saiu com um
rapaz novo !


Estava uma garota, a irmã mais velha e a mãe na igreja a rezar o
"Pai Nosso". Quando chega a parte d'o pão nosso de cada dia vira-se
para a mãe:
- Oh mãe, não era melhor pedirmos logo o pão para uma semana
inteira ?
A mais velha:
- Cala-te, oh parva, pede-se todos os dias que é para ser sempre
fresco e mole!


Este é um sermão de um padre alemão numa cidadezinha de interior
do Brasil mais propriamente no CEARÁ:
Meus carrísimos irmons, na semana que vem fô dia de alegria,
fô dia de felicidade, e nôs terremos um procisson... Mas não serrá
como a do anus passadus que as murreres se menstruavam com os
romens. Nosso procisson será combosta de terrês filas... a pirrimeirra
combosta de romens, a segunda combosta de murreres, e a
terrceirra... combosta de crrianças... As mulheres deverron tarrazer
fêlas... fêlas que iluminarron toda a cidade... As solteiras que não tem
experriência, levarron fêlas atrás... As casadas que já têm mais
experriência levarron fêlas na ferrente e as velhas que já levarram
muitas fêlas... levarrão fêlas na ferrente e atrás... As murrerres
também deverron fir com fêstido barranco... se ela não ter fêstido
branco... não ter poberrema pode vir cu da tia, cu da mãe ou cu da
vó.... Os romens não deverron deixar seus cafalos soltos no pátio da
igreja ou no cimitérrio... pois os cafalos pissam aqui, pissam ali, vão
acabar pissando em mim e em focês também. Os romens também
Anedotas: 153/237
não devem amarrar seus cafalos no pau frente à igrreja, pois aquele
pau tem dono, aquele pau é meu. Para amarrrar seus cafalos ou
enconstar no meu pau ter que falarrr comigo primeira... Os romens
também não devem entrar de esporras na igreja, pois esporra daqui,
esporra dali, esporra nas parredes, esporra no chão, vão acabar
esporrando em mim e em focês também. No final da festa nôs
terremos chooop. Vai ser uma chupada que ninguém vai se
esquecer.... Farremos assim: amarraremos um parril em cada punta
do meu pau frente a igreja, os romens ficarrão de um lado e as
murreres do outro e quando eu disser já cada um corre parra a punta
to parril.... Esperro a corraborração de todos com a pirrochia do
vigárrio. Quanto maior for minha pirrochia, merror parra todos,
obirrigado.


Último discurso do Papa em português:
- Ontem fo'dia santa!
- Hoje fo'dia de graça!
- Quem criou o Mundo "fo'Deuss"!


Havia um padre que detestava os espanhóis, e passava o tempo a
falar mal deles:
- São a merda dos espanhóis, os cabrões dos espanhóis, os sacanas
dos espanhóis...
Passado uns tempos isto chegou aos ouvidos do arcebispo, que lhe
disse:
- Meu filho, você não pode falar assim na missa. Controle a sua
linguagem para não causar sarilhos à igreja!
O padre não ligou e continuou a falar da mesma maneira nas suas
missas:
- Os bastardos dos espanhóis, as bestas dos espanhóis, os filhos da
puta dos espanhóis...
Até que isto chegou aos ouvidos do cardeal, que o chamou e disse:
- Você não pode falar assim na missa! Porque não fala antes dos
problemas sociais?
Assim foi! Mal começou a missa, começou o padre:
- E a droga em Espanha, o crime em Espanha, a corrupção em
Espanha...
Até que, mais tarde, isto chegou também aos ouvidos do papa, que
lhe escreveu uma carta:
- Meu filho, isto não pode continuar, pois é um sacrilégio! Porque, em
vez disso, não fala sobre a última ceia de Cristo?
OK, pensou o padre. No domingo seguinte, começou a descrever o
que se passara na última ceia.
"E disse Jesus:
- Pedro, foste tu que me traíste?
- Eu não, Jesus, nunca!
- Foste tu, Paulo?
- Eu seria incapaz de fazer uma coisa dessas!!
- Judas, diz-me, foste tu?
- Pero... Que dices ??"


Estavam uns garotos a brincar no pátio da igrejas por alturas do
natal.
Anedotas: 154/237
Até que um deles sem querer esbarra num dos bonecos do presépio e
parte-o.
Passado um bocado chega o padre:
- Quem é que partiu o pastor?
Todos ficam muito calados até que depois de muita insistência o
culpado se acusa.
- Então tens de pagar o estrago.
- Eu não tenho dinheiro senhor padre.
- Então paga o teu pai.
- Eu não tenho pai.
- Paga a tua mãe!
- Também não tenho mãe...
- Então não tens ninguém? És sozinho no mundo?
- Não! Eu tenho uma irmã mais velha.
- Pronto paga ela.
- Ela também não pode pagar, não tem dinheiro. É freira.
- Não se diz freira; diz-se esposa de Cristo.
- Ah, então o meu cunhado que pague!...


Uma senhora muito rica tinha um papagaio muito bem educado. Um
dia ela decidiu baptizar o papagaio em Roma pelo próprio papa. E se
o pensou, melhor o fez, mas, como o papagaio detestava voar, este
foi de táxi enquanto a sua dona foi de avião.
Durante a viagem a chuva começou a cair e o taxista dá este
comentário:
- Chove que fode!
O papagaio sussurra: - Ahh...
Chegando a Roma, ainda no táxi, uma vaca cai no meio da estrada. O
taxista, vendo que o dono da vaca não a conseguia levantar disse:
- Dá-lhe um pontapé na cona que ela levanta-se.
O papagaio sussurra: - Ahh...
Já com a sua dona, o papagaio é então baptizado.
Quando o papa despeja água-benta no papagaio, este afirma:
- Chove que fode!
A sua dona embaraçada com a situação desmaia.
Afirma de seguida o papagaio:
- Dá-lhe um pontapé na cona que ela levanta-se!...


Um fabricante de pregos de nome Garcia, decidiu publicitar a sua
marca. Dirigiu-se então a uma agência de publicidade e disse que
queria um anúncio, algo relacionado com a religião.
No Domingo seguinte quando foi à Missa ouviu da boca do Padre:
- Esse Garcia deveria ser excomungado!
- Porquê? - disse o Garcia.
- Vá lá fora ver. - Disse o Padre.
Garcia foi e viu um grande anúncio mostrando Jesus pregado na cruz
e que em baixo dizia:
- Com pregos Garcia, 2000 anos de garantia!
De imediato, Garcia foi à agência de publicidade pedir para mudarem
o anúncio.
No Domingo seguinte, o Padre, mais zangado ainda, disse:
- Esse Garcia vai ser excomungado!
- Porquê? - disse Garcia.
- Não sabes? Vai lá fora ver!
Anedotas: 155/237
Desta vez Garcia encontrou um anúncio que mostrava a cruz bem
levantada e Jesus caído no chão, e em baixo dizia:
- Com pregos Garcia, nada disto acontecia!
E mais uma vez Garcia pediu à agência para mudar o anúncio.
No Domingo seguinte, o Padre já fora de si gritava:
- Excomungado sejas Garcia!
Sem precisar de mais palavras, Garcia foi ver o seu novo anúncio.
Este, desta vez mostrava a cruz bem levantada e alguns pregos no
chão. Em baixo dizia:
- Com pregos Garcia, Cristo não fugia!


Jesus, quando está pregado na cruz implora:
- Pai, ajuda-me!
E sai o prego da mão esquerda.
- Pai, ajuda-me!
E sai o prego da mão direita.
Logo de seguida ele cai para a frente e grita:
- PAI!!!...


Há uma rapariga que entra na igreja, e chega quase na altura do
padre acabar as confissões.
O padre ficou muito zangado e disse:
- Então vá lá menina. Eu já estou muito cansado, diga lá o que quer!
A rapariga pôs-se de joelhos e confessa:
- Senhor padre, eu namoro já há alguns anos e cometi um grande
pecado.
- E qual foi esse pecado? - disse o padre.
- Sabe, ele deu-me a mão...
- Mas isso não é pecado nenhum!
- Depois demos uns beijinhos...
- Isso também não é pecado!
- E fizemos amor!
- Isso também não é pecado, apesar de serem só namorados!
- Pois é, mas ele fez amor de uma maneira diferente, que não é
usual. Fez amor anal!
E então ela começou a ouvir ressonar. Viu que o padre estava a
dormir e foi-se embora.
Ia a sair e entra um homossexual todo à pressa para se ir confessar.
Diz ele:
- Ai, já está quase na hora!!!
E quando se ajoelhou na sacristia acordou o padre, que diz:
- Então fez amor anal e depois?!
- Ai, até parece que o homem é bruxo!!! - diz o homossexual.


Estava um padre numa igreja, quando entra uma jovem muito bonita
que diz:
- Padre, possua-me!...
O padre, que era muito dedicado à vida sacerdotal diz:
- Não posso! Dediquei a minha vida a Deus, e tenho que resistir aos
prazeres terrestres!
Nisto, a jovem tira sua roupa e diz:
- Padre, possua-me!...
Anedotas: 156/237
- Meu Deus, o que hei-de fazer?! - invoca o padre, já cheio de
dúvidas.
Ouve-se então esta voz:
- Tira-me os pregos!!!


Um dia a madre superior de um convento manda reunir todas as
noviças e diz-lhes:
- Hoje passei pela carpintaria e a porta estava aberta!
Todas: - Ah!...
E uma lá atrás: - Hi, hi, hi...
- E mais, estava um preservativo no chão!
Todas: - Ah!...
E uma lá atrás: - Hi, hi, hi...
- E o preservativo estava usado!
Todas: - Ah!...
E uma lá atrás: - Hi, hi, hi...
- Mas, o preservativo estava furado!
Todas: - Hi, hi, hi...
E uma lá atrás: - Ah!...


Um mudo chega ao pé de Jesus e pede-lhe que lhe dê a fala.
- Vai ali para trás da Igreja e reza.
O coxo ouviu, chega-se ao pé de Jesus e pede-lhe que o faça andar.
- Vai ali atrás da Igreja e reza, com fé, deixarás as muletas!
Lá foram os dois e puseram-se a rezar. Cristo fez as suas orações e
passado um bocadinho gritou:
-COXO! ATIRA UMA MULETA FORA!!
O coxo atirou a muleta por cima do telhado da Igreja.
-COXO! ATIRA A OUTRA MULETA FORA!!
A outra muleta voou também para cima do telhado da Igreja.
- MUDO!! FALA!!! - ordenou Cristo.
- O CO-XO CA-IU PRO CHÃO! -gritou o mudo!


Jesus Cristo, já pregado na cruz, pede aos Apóstolos:
- João!... Coça-me a mão!
E João coçou-lhe a mão.
- Tomé!... Coça-me o pé!
E Tomé coçou-lhe o pé.
Nisto, um deles começa a fugir. Diz então Jesus:
- Simões?! Porque foges?...


António Guterres antes de entrar na vida política andava a tentar tirar
o curso de Bispo. Infelizmente reprovou no exame final. Chateado
com a nota, foi pedir explicações ao professor que o reprovou.
Responde-lhe então o professor:
- Ó Sr. António Guterres, lá que você diga que as Encíclicas são
bicicletas de 2 rodas, tudo bem; que as Epístolas são as mulheres dos
Apóstolos, vá lá que não vá; mas que os Anos Santos são os cús dos
Padres, _, sinceramente!_


Anedotas: 157/237
O Padre adormece a confessar uma devota. Acorda estremunhado,
olha para a rapariga, que já se calou, lembra-se do ponto em que ia a
confissão e diz-lhe:
-Continua filha, continua, foram-te ao cu e que mais? :))


A freirinha chega no convento toda nervosa e vai directo falar com a
madre superiora.
- Madre, o que eu faço? Como ficam meus votos?
- O que aconteceu minha filha? Calma.
- Eu estava voltando para o convento e um homem me atacou.
- Oh minha filha. Vá até à cozinha e chupe um limão.
- Madre, isto vai evitar que eu fique grávida?
- Não minha filha, mas vai tirar este sorriso estúpido da sua cara!

A madre superiora consulta um importante cirurgião plástico.
_ Doutor! Na semana passada o nosso convento foi invadido por três
assaltantes e um deles tirou a virgindade de uma das filhas de Jesus.
Será que o senhor poderia nos ajudar?
_ Me desculpe, Sóror _ respondeu o médico, sem jeito. _ Mas eu não
faço esse tipo de operação. Eu poderia...
_ Não, não! Não queremos reconstituição do himem! Eu gostaria que
o senhor apagasse aquele ar de felicidade do rosto dela.

Era uma mulher que todos os dias estava na igreja a rezar.
Um dia, o padre resolveu ir falar com a mulher:
- Minha senhora, o que se passa, todos os dias a senhora está aqui a
rezar.
- Sabe senhor padre, eu queria engravidar, mas não consigo, e então
venho aqui todos os dias rezar 500 Avé Marias.
Diz o Padre:
- E já experimentou um Padre Nosso??

Era sábado e a menininha foi confessar:
-Padre, eu dormi com meu namorado.
-Pecado minha filha. Pecado. Reza dez avé-marias.
A menininha foi-se levantando, a deu uma paradinha e voltou-se para
o padre.
-Posso rezar vinte, seu padre?
-Porquê, minha filha?
-É que a gente vai passar este fim de semana fora...

Conversa de sacristia:
- Padre, põe na minha xoxota! - dizia a mocinha com voz suplicante.
- Não, minha filha! - respondia o padre, em tom paternal. - O sexo da
mulher é sagrado! É através dele que Deus traz as criancinhas ao
mundo!
- Então, padre, põe na minha boca! - tornava ela.
- Não, minha filha! A boca é sagrada! É através dela que você reza as
suas preces!
- Então, padre, põe no meu sovaco! - insistia a moça.
- Não, minha filha! O sovaco é sagrado, é nele que você carrega a
Bíblia!
- Padre, então tira do meu cu que 'tá doendo!

Anedotas: 158/237
O mexicano foi entrando, com chapelão e esporas, pela igreja
adentro.
As velhinhas todas iam-lhe chamando a atenção:
- El sombrero, señor!
- El sombrero, señor!
Chegando perto do altar, o mexicano subiu os degraus, tirou o
chapéu e disse:
- Cumplaciendo a inumerables peticiones, voy a cantar el bolero de
mi autoria y Panchito, " El Sombrero".

Deus chama todas as mulheres viúvas ao céu e diz-lhes:
- Toda aquela que foi infiel ao seu marido, dê um passo em frente!
Deram todas, menos uma. Jesus levanta-se e diz:
- São Pedro, vá buscar a surda!


São Pedro precisava de almoçar e pediu a Jesus Cristo que ficasse no
lugar dele por uns momentos. Nisto, entra nas portas do Céu um
velhinho, e Jesus pergunta-lhe:
- Então, vamos lá saber quem és tu?
E o velho:
- Não sei, ...eu já sou muito velhinho e já não me lembro de nada. A
única coisa que me lembro é que eu era carpinteiro e que o meu filho
ficou muito famoso.
Então Jesus gritou emocionado: - Pai!!!
E o velho: - Pinóquio!!!


Vira-se a Virgem Maria para S. Pedro, que tinha as chaves das portas
do Céu.
- S. Pedro, amanhã posso ir a França?
- Podes, mas tens que chegar até à meia-noite, meia-noite e meia, e
depois contas o que se passou!
Chega à meia-noite:
- Toc! Toc!
Diz o S. Pedro:
- Quem é?
- Sou eu! A Virgem Maria!
- Então?! Como é que foi lá a França?
- Ó pá! Espectacular! A torre Eifel, o Louvre, ..., lindo, lindo... Ó pá!
S. Pedro, amanhã posso ir a Inglaterra?
- Podes, pois! Mas já sabes, meia-noite, meia-noite e meia, e depois
contas como foi!
Chega à meia-noite e meia:
- Toc! Toc!
- Quem é?
- Sou eu! A Virgem Maria!
- Então?! Como é que foi lá a Inglaterra?
- Ó pá! Lindo! O Big Ben, o Palácio de Buckingham, .... S. Pedro,
amanhã posso ir a Portugal?
- Ó pá, podes! Mas chega mais ou menos a esta hora, não chegues
mais tarde que a meia-noite e meia!
Chega à meia-noite, ...meia-noite e meia..., uma..., duas..., três...,
quatro...:
- Toc! Toc!
- Quem é? - diz o S. Pedro meio adormecido.
Anedotas: 159/237
- É A MARIA!!!


Morrem três raparigas e vão ter com o S. Pedro e este diz:
- Estamos sem espaço e para não entrar toda a gente vou fazer-vos
um pequeno teste: Para a 1ª senhora:
- Qual foi a 1ª mulher na terra?
- É fácil: foi a EVA.
- Pode entrar.
Para a 2ª senhora:
- Qual foi o 1º homem na terra?
- Foi Adão.
- Pode entrar.
E a outra pensa: "Isto é super-fácil!"
- E para si: qual foi a 1ª coisa que Adão disse a Eva?
Diz a mulher muito baixinho:
- Epá, isto é mais difícil do que eu pensava!
- Pode entrar.


Um certo dia Bill Gates bate as botas (Yesssss!). Chegado ao céu é
recebido por São Pedro que ao vê-lo aproximar-se logo exclama!
- Aqui vais ter que trabalhar. Não vais ficar com o traseiro na cadeira
vendo os outros a bulir!
A principio Bill fica atónito com a recepção, mas como agora não
mandava em nada, aceita de cabeça baixa.
- O que eu devo fazer? - pergunta o (agora) infeliz.
- Nós precisamos de alguém que construa um banco de dados e
interligue todos os computadores aqui do paraíso, e além disso, que
gerencie tudo! - diz São Pedro
Bill esboça um largo sorriso:
- Wow!! É por isso que chamam a isto paraíso!!
Ao entrar na sala onde deveria iniciar o seu trabalho, Bill dá de caras
com um Machintosh! E aí, com raiva, pergunta a São Pedro:
- São Pedro, onde é que está o meu windows????
São Pedro com muita raiva grita:
- SE QUISERES TRABALHAR COM WINDOWS VAIS PRÓ INFERNO!!!

Tinha o Zé morrido há instantes , quando chega às portas do céu.
Toca à campainha e atende-lhe o S.Pedro :
SP: Que se Passa ??????
- S.Pedro, morri há instantes e vinha para o céu..
SP: Como te chamas ??
- Zé...
O S.Pedro vai lá dentro consultar o computador e quando volta
responde-lhe :
SP: Não.. Não existe o teu nome nas listas de entrada.. Aqui não
entras tu..
- Não.. Não pode ser.. sempre levei uma vida santa e agora sou
anjo..
SP: Não.. Aqui não tens vaga.. tenta ir lá abaixo..
E assim foi. Bate às portas do Inferno e repete-se o primeiro diálogo.
Quando o Diabo volta, responde-lhe
D: Não, tb não tenho o teu nome.. Aqui não entras..
Zé: Não pode ser.. se eu morri tenho que ir para algum lado.. Eu não
sou nenhuma alma penada..
Anedotas: 160/237
D: Olha, vai lá cima falar com o Criador para ele dizer o que fazer...
E assim foi.. Volta a repetir-se o primeiro diálogo e quando Cristo
volta responde-lhe:
C: Não sei o que se passa.. O teu nome não consta das listas. Não
podes ir para nenhum dos lados..
Ze: Não pode ser.. Eu não sou nenhuma alma penada..
C: Sou há uma solução... Voltares à Terra e reencarnares....
Ze: Olha.. que se lixe .. sempre é melhor que ser uma alma penada..
C: OK, mas estás com azar que já só tenho um meio de transporte
livre..
Ze: Não importa... não importa...
Quando o Ze abre os olhos estava num galinheiro... Olha para si e
repara que tinha reencarnado numa galinha... Vê a porta do
galinheiro a abrir-se e entra o dono. Levanta uma galinha.. tira o
ovo.. levanta a 2a galinha , não tem ovo , torce-lhe o pescoço. (regra
- se tem ovo vive , senão morre)... O Ze olha para o seu ninho e vê
que não tem ovo e de imediato pergunta à galinha do lado como
fazer para ter um ovo.
Resposta : -- Tens que fazer força , muita força, mesmo muita força..
E o Ze começa a fazer forca :
hummmmmm!hummmmmmmm!hummmmm!hummmmmmmmmmm
mmmmmmmmmmmmmmm...
De repente alguém toca no Ze e lhe diz :
ACORDA ZE!!ACORDA ZE.... Estas a borrar a cama toda.............

Um dia, estavam dois tipos, que eram piloto, e co-piloto de um avião,
a preparar o avião para uma viagem.
Entretanto, chega uma freira, que vai falar com os dois:
- Os senhores para onde vão?
- Para Roma!
- Olhe, os senhores desculpem, será que me podiam dar uma boleia,
é que infelizmente perdi o avião, e precisava de estar no Vaticano
amanhã!
- Tudo bem, não há problema!
Durante a viagem, os motores do avião pifam. O piloto manda o co-
piloto verificar os pára-quedas!
O co-piloto volta todo alarmado, e diz:
- Chefe, estamos lixados, só há dois pára-quedas, e nós somos três,
como é que vamos fazer?
Diz o chefe:
- Olha, não se pode fazer nada, a freira f*de-se!
- Mas chefe, e ainda dá tempo antes do avião cair??

Numa Igreja um homem olha para o chão e vê uma nota de dez
contos, ao mesmo tempo que ia apanhá-la um sujeito ao lado repara.
E faz-lhe sinal dizendo que queria metade.
O primeiro olha para ele e ergue a mão fechada com o polegar
esticado, como quem diz: "OK"
Acaba a missa e cá fora diz o segundo homem:
- " Então? Venha a minha parte!"
- " Que parte, eu é que vi a nota!"
- " Mas... você fez-me sinal a dizer que era prós dois!!!"
- " Que é que você queria, que dentro de uma Igreja eu lhe fizesse
assim?" - Diz o primeiro homem, fazendo um manguito

Anedotas: 161/237
Sobre Azares e Enganos:

"Um surdo-mudo foi hoje atropelado por um comboio tendo morte
instantânea.
'É a segunda vez que tal desgraça me acontece' são as declarações
do próprio - Veja o desenvolvimento nas páginas centrais."

Num WC público, daqueles antigos, com a sentina rente ao chão, um
homem está muito aflito a tentar fazer as necessidades. Repara num
desenho na porta em frente, com um dístico, e aproxima-se um
pouco para o conseguir ler:
- Já comi a Claudia Shiffer!
Mais acima, outro desenho e outra legenda:
- Já comi a Michelle Pfeiffer!
Há ainda outro mais acima. O homem bastante curioso aproxima-se
ainda mais:
- Olha, tem cuidado que estás a cagar fora do buraco!

Um tipo vai a uma pensão de 3ª categoria e pergunta o preço dos
quartos.
- Temos duas variedades - diz o recepcionista - a primeira custa
1000$00 por noite e fazemos-lhe a cama; na segunda, paga apenas
250$00,mas tem de ser o senhor a fazê-la.
- Olhe, pela diferença de preços, eu opto pela segunda, pois não me
importo de fazer a cama.
- Como queira! MARIA, traz as tábuas e os pregos.

Estava uma prostituta pedindo boleia na estrada quando um
camionista parou e lhe disse que lhe daria boleia mas com uma
condição, que fossem para debaixo do camião fazer #%$&%$##$%.
E ela aceitou.
Passado um tempo chegou um velho e perguntou o que eles estavam
fazendo ali, e o motorista do camião respondeu que estava
consertando o motor, ao que o velho respondeu:
- Então aproveita e conserta os travões também, porque o camião já
vai lá embaixo.

- Sensacional! Vinte e oito pessoas enganadas numa cidade.
Sensacional!
Um homem ficou curioso em saber o que era e comprou um jornal.
O jornal estava em branco e o ardina apregoava agora:
- Sensacional! Vinte e nove pessoas enganadas numa cidade.
Sensacional!

Dois tipos estão perto de um poço a dizer:
- Treze, treze, treze...
Um gajo chega-se ao pé deles e pergunta:
- O que é que vocês est...
Pegam nele, atiram-no para dentro do poço e dizem:
- Catorze, catorze, catorze...

- Mãe, ajuda-me, o meu marido está completamente louco.
- O quê?
- Ele tem cinquenta gatos no nosso apartamento! E o pior é que todas
as janelas estão sempre fechadas.
Anedotas: 162/237
- Então porque é que não abres as janelas?
- Não posso, os meus 100 pombos podiam fugir...

No futebol, um individuo repete:
- Um campo, 80000 espectadores, 22 jogadores, 1 arbitro, 2 juizes
de linha!
- Um campo, 80000 espectadores, 22 jogadores, 1 arbitro, 2 juizes
de linha!
- Um campo, 80000 espectadores, 22 jogadores, 1 arbitro, 2 juizes
de linha!
Chateado com a lengalenga, um parceiro interpela-o:
- Oiça lá, cale-se com isso. Porque é que está sempre a repetir a
mesma coisa?
- Um campo, 80000 espectadores, 22 jogadores, 1 arbitro, 2 juizes
de linha e o sacana do pássaro foi logo cagar em cima de mim!!!

Vão dois balões a atravessar o deserto. Diz um para o outro:
- Cuidado com os catoshhh...

Diz um político numa manifestação:
- Eu sim!Eu sou um político incorrupto!Por estes bolsos,não passou
dinheiro desonesto!
Diz a plateia:
- Ena, comprou um fato novo!

Uma senhora ao telefone:
- Está, de onde fala?
- É da sapataria!
- Ó desculpe, enganei-me no número!
- Não se preocupe! Passe por cá logo que nós trocamos!

Um novato pergunta ao sargento:
- "Que devo fazer se o paraquedas não se abrir?"
- " Volta cá e damos-te um novo!"

Dois gajos num camião deparam-se com um sinal: "PONTE: altura
máxima 2,5m".
Como o camião tinha 3 metros de altura, um olha para o outro e diz:
- Já que ninguém está a ver, vamos passar.

Um homem foi consultar uma vidente e sentou-se diante da bola de
cristal!
- Vejo que é pai de dois filhos - disse ela.
- Isso é o que a senhora julga - respondeu o homem, sou pai de três
filhos.
- Isso é o que o senhor pensa...

Ele era o maior hipnotizador do mundo. Seus shows eram vistos por
milhares de pessoas. Numa certa noite, para um teatro
completamente lotado, ele disse:
- Riam!
E todos começaram a rir, sem controle. Até que ele interrompeu e
ordenou:
- Chorem!
Todo mundo começou a chorar.
Anedotas: 163/237
Quando ele ia para o outro lado do palco, tropeçou no fio do
microfone e caiu, batendo com a cara no chão. Furioso com o
acidente, exclamou:
- Merda!
Foram necessários 20 dias para limpar completamente o teatro.

Um cowboy deixa o saloon depois de uns bons tragos, e na hora de
montar no cavalo descobre que o animal está com os testículos
pintados de verde. Furioso, dá meia volta sobre as botas de bico fino,
invade o bar e desafia, aos gritos:
- Quem foi o imbecil que fez aquilo com ao meu cavalo?
Lá ao fundo, levanta-se um homenzarrão com quase dois metros de
altura, barba de uma semana por fazer, dois revolveres na cintura, e
berra a plenos pulmões:
- Fui eu! Porquê, algum problema?
- Não há problema nenhum! Só vim avisar que a primeira demão já
secou.
Anedotas: 164/237


Sobre Mortes:


Em Lisboa, após um incêndio num pequeno prédio, os bombeiros, ao
verificar os destroços, encontram apenas um morto. E justamente um
homem que estava de cabeça para baixo, com o dedo indicador
apontando para um sitio bastante queimado. Ao seu lado, um extintor
de incêndio, com a seguinte instrução:
"Em caso de incêndio, vire de cabeça para baixo e aponte para a
chama".


Numa certa época implantaram a pena de morte em Portugal.
Matavam os criminosos na cadeira eléctrica.
Um dia na altura de matar um assassino faltou a luz!
Após alguns minutos ouvem-se gritos altíssimos.
O director da cadeia não entende o que se passa e pergunta:
"O que é que se passa ?? Porquê a gritaria ??"
"É que estamos a matá-lo com a vela chefe!"


Sabes qual é a diferença entre um homem que se suicida, atirando-se
do 11º andar e o outro que se atira do 1º andar?
- É que o homem que se atira do 11º andar faz assim:
"Ahhh...! Poft!"
- E o que se atira do 1º andar faz:
"Poft...! Ahhh!"


Morreu na fábrica de cervejas um empregado que, coitado, caiu
dentro de um tanque de cerveja. O homem ainda resistiu por algum
tempo, mas a elevada temperatura e a profundidade do tanque
impediram que os seus colegas tentassem fazer qualquer coisa para o
salvar.
Testemunhas deste terrível acidente contam que ainda viram o
homem a vir à superfície pedir uma coisa...TREMOÇOS!!!


Por acaso sabiam que o Parque Jurássico está de Luto?
Não?!!!!! E também não sabem porquê?
Pois então para vos tirar da ignorância eu digo-vos.
Morreu o DinoMeira!


- Você vai ser condenado à morte na guilhotina.
- Que azar. E pensar que eu paguei um dinheirão há dias para me
tirarem às amígdalas.
Sobre Peidos:

Anedotas: 165/237

No elevador, ao lado de um casal distinto, um rapaz solta um peido
barulhento. O marido, irritado, protesta:
- Mas que falta de respeito! O senhor não tem maneiras ?
- É a natureza, meu velho! - responde o rapaz em tom malcriado.
- É a natureza! Essa é boa! Não me diga que não consegue segurar
um peido!
- Porquê? O senhor consegue?
- Claro!
O rapaz solta outro ainda mais barulhento.
- Então, segura este!

Uma carruagem de comboio vai à cunha, com gente de pé, na coxia,
mas há um banco de dois lugares só com um ocupante. Cheira ali tão
mal que ninguém se senta. Um espanhol, vendo o lugar vago,
avança, vai p'ra sentar-se, mas pergunta delicadamente ao ocupante
do outro assento:
- Puedo?
Resposta do outro, tranquilamente:
- Não. Bufa!


Um homem está na bicha para o cinema. De repente dá um peido,
olha para trás e diz:
- Bem feito. Já não vais comigo ao cinema.
Anedotas: 166/237


Sobre Naufrágios:


Dois portugueses vão pescar para águas norueguesas e a meio da
noite naufragam, mas em vez de se afundarem vêem-se com água
pela cintura.
Ao amanhecer é que se apercebem que estão em cima de um
icebergue, só que estão tão longe da terra que não há esperança de
salvação. Passam-se dois dias e já estavam completamente
desesperados quando um deles vê fumo ao fundo do horizonte e
muito contente grita para o amigo:
- Estamos salvos! Vem aí o "Titanic"!


- Abandonar o navio -- berrou o capitão, apavorado enquanto o navio
se afundava. -- Mulheres e crianças primeiro!
Um senhor, com lágrimas nos olhos e que tinha mulher e seis filhos
dentro do navio, aproxima-se e diz:
- Como o senhor é humanitário, corajoso, destemido!
- Se os tubarões estiverem de barriga cheia, não vão querer saber da
gente, meu senhor!


Um naufrágio.
Três sobreviventes : dois homens e uma mulher.
Vão parar a uma ilha deserta ...
Passado um mês resolveram matar a mulher devido à vida porca que
levavam.
Passado mais um mês resolveram enterrá-la devido à vida porca que
levavam.
Passado outro mês resolveram desenterrá-la devido à vida porca que
levavam.
Anedotas: 167/237

Sobre Lendas e Fantasias:

Chapéuzinho Vermelho está andando pela floresta, para levar seus
docinhos para vovózinha, quando vê uma moita se mexendo. Sem
conseguir conter a sua curiosidade, espia atrás da moita e dá de cara
com o Lobo Mau.
- Bom dia, seu Lobo! Nossa que olhos grandes você tem! - observa
ela.
- São para melhor te ver, Chapéuzinho! - responde o Lobo, cordial.
E ela continua o seu passeio. Pouco mais adiante, vê outra moita se
mexendo. Corre para dar uma espiada e novamente encontra
o Lobo Mau.
- Olá, seu Lobo! Nossa que nariz grande você tem! - observa.
- São para melhor sentir o seu perfume, Chapéuzinho! - responde
ele, secamente.
E ela continua o seu passeio. Alguns minutos depois, vê outra moita
se mexendo. Espia e outra vez dá de cara com o Lobo.
- Uau! Você de novo! Mas que orelhas grandes você tem! - observa.
- São para melhor te ouvir, Chapéuzinho! - responde ele, irritado.
E ela continua o seu passeio. Duzentos metros depois, vê outra moita
se mexendo. Adivinha quem está lá? O próprio.
- Olá, seu Lobo! Mas que saco grande você tem! - observa.
- São para te aturar, Chapéuzinho! Faz meia hora que eu estou
querendo dar uma cagada e você não deixa!

Havia um homem cuja vida não podia correr melhor, tinha um cargo
de subdirector numa empresa multinacional, era casado com uma
mulher de sonho, tinha uma casa de campo espectacular, um carro
que era um estrondo ...
Sei lá, o gajo devia ser o homem mais feliz do mundo.
Certo dia, depois de receber a notícia que a casa de campo ardera
num incêndio florestal e de ter passado uma manhã inteira na
companhia de seguros a tratar do assunto, ao chegar ao
emprego recebe a notícia da secretária que tinha sido despedido. Ao
tentar tirar satisfações com o director soube que esse estava fora ,
supostamente em negócios.
Resolve ir para casa contar à mulher o sucedido, só que quando
chega à garagem, apercebe-se que lhe tinham roubado o carro.
Vai de autocarro para casa e qual não é o seu espanto quando ao
chegar a casa se depara com uma carta da mulher explicando-lhe que
afinal, ela era o tal negócio que o patrão estava a tratar... A sua vida
tinha levado uma volta de 180 graus.
Não pensou mais, ia suicidar-se!
Saiu de casa sem rumo e subiu ao telhado do prédio mais alto que
encontrou disposto a saltar.
Quando lá chegou qual não é o espanto dele, quando lá vê um
homem de cabelo e barba grisalha, vestido de vermelho.
O homem pergunta-lhe o que lá estava a fazer e o suicida conta-lhe
como a vida dele se tinha alterado nas últimas 24 horas.
- Não te preocupes, eu posso ajudar-te!
- Como assim, ajudar-me?
- Eu sou o Pai Natal, posso fazer tudo! Mas a minha ajuda vai ter um
preço.
- Ai sim? E que é que vou ter de pagar?
Anedotas: 168/237
- Não, não é dinheiro, sabes, é que lá no Polo Norte, a vida é muito
solitária, há muito que não pratico sexo.Se me fizeres um
*PIIIIIII*(alfinete de peito), prometo que te ajudo
O homem fez caras, mas realmente que tinha ele a perder? Resolveu
fazer esse favor ao Pai Natal.
No fim do serviço prestado, pergunta o Pai Natal:
- Então amigo, afinal que idade tens tu?
- Eu tenho 47 anos, porquê?
- Hmmmm, e tu, com 47 anos ainda acreditas no Pai Natal?

Diário de actriz de cinema:
" Era de noite. Eu estava completamente nua, estava com a mão
naquele objecto maravilhoso, ainda duro e seco. Acariciei-o,
fazendo-o deslizar entre os meus seios.
Ahhh! Como é bom e sensível, exclamei!
Naquele instante tive uma sensação do outro mundo.
E ele continuava a descer em direcção à minha barriga, e cada vez
mais para baixo.
Até que senti um grande arrepio, por todo o corpo.
Nessa altura coloquei-o com jeito e senti que escorregava na minha
mão...todo molhado.
Suspirei e lancei outro olhar, para aquele objecto maravilhoso.
Respirei suavemente...."
- Ahhh!!!!! Como é bom tomar banho com " Sabonete Lux!! ".
Anedotas: 169/237


Contradições:


Caro papai, ontem fez uma bela noite! O Sol brilhava entre as trevas.
E eu, sentado em uma pedra de pau, à sombra de uma árvore sem
troncos nem galhos, escutava atentamente um mudo falando consigo
aos companheiros:
- Prefiro mil vezes a morte à vida...
Ao longe, próximo dali, havia um bosque sem árvores. Os pássaros
saltavam de galho em galho, e os elefantes descansavam à sombra
de um pé de couve.
Corri devagar em direcção à minha casa, e entrei pela porta dos
fundos que fica na frente. Como já era cedo, deitei o paletó na cama
e me pendurei no cabide, onde, após dormir um bom sono, sonhei
que estava acordado. Aí, dei marcha a ré e rumei para o banheiro,
onde me serviram o jantar. Depois de ter comido o guardanapo,
limpei a boca com o bife, olhei para o lado e vi um cego lendo um
jornal religioso sem letras, que dizia: "Os quatro evangelistas são
três: Esão e Jacu."


Era meia noite e o sol raiava;
As andorinhas pastavam, enquanto as vacas pulavam de galho em
galho; Um velho ancião, de apenas 14 anos; Sentado em pé, numa
pedra arredondada com quatro quinas; Calado, assim dizia: "Os
quatro maiores profetas eram 3: Abraão e Jeremias! "
Anedotas: 170/237


Porcas:


Dois cagalhotos vão assaltar um banco e pelo caminho encontram a
diarreia que lhes pergunta:
- Aonde é que vão?
- Vamos assaltar o banco.
- Posso ir com vocês?
- Não, que isto é um trabalho para duros.


Entram 2 piças num banco e dizem:
- Mãos-ao-ar!_ Isto é um assalto!
De seguida entra um vibrador. Diz então uma piça p'rá outra:
- Porra! Lá vem o Robocop!


Num cruzamento encontram-se 4 veículos: 1 pénis, 1 vibrador, 1
vassoura e 2 tomates. Quem tem prioridade?
- O vibrador! Porque é um veículo motorizado.


Dois pénis no cinema:
- " Qual é o filme de hoje?"
- " Pornográfico"
- " Porra, lá vamos nós ter que ficar de pé!"


Qual é a diferença entre um paraquedas e um preservativo ?
Se o paraquedas se avariar, é uma pessoa a menos. Se o
preservativo se avariar, é uma pessoa a mais.


Limpas o cu com a mão direita ou com a mão esquerda?
Não limpo o cu com as mãos, limpo com o papel!


Um indivíduo chega à porta de um baile de máscaras, com as duas
mãos a tapar o pénis. À porta, o porteiro pergunta muito admirado:
- Você vem mascarado de quê?
- De provérbio!
- De provérbio??
- Sim, homem;. Mais vale um na mão que dois a voar!

Expressões:

Há um cão com três patas que resolve mijar e cai!...

Anedotas: 171/237
Uma galinha engoliu um elástico e durante oito dias pôs sempre o
mesmo ovo!

Sabias que a pescada, antes de ser pescada, já era pescada!

Dois sujeitos iam a atravessar uma ponte, um cai ao rio e o outro
chamava-se Manel!!

Definição geométrica de mulher:
- Conjunto de curvas e contracurvas que fazem elevar uma linha
recta!


Hipócrita - Pessoa que vai para o emprego com um sorriso na face

Anedotas: 172/237
Expressões e Perguntas de Resposta Rápida:

ERA UM_:

Era uma mulher que tinha os dentes tão amarelos, tão amarelos que
sempre que sorria o trânsito abrandava.

Havia uma mulher que era tão magra, tão magra que comeu uma
ervilha e julgou que andava grávida.

Era uma vez um rapaz tão burro_Tão burro, tão burro...
Que fez análises ao sangue___.E REPROVOU...

Conheci um gajo que era tão racista, mas tão racista que bebia whisky
"Black & White" em copos separados !

Era um gajo tão preguiçoso, mas tão preguiçoso que todos os dias se
levantava às 5 da manhã para estar mais tempo sem fazer nada !

Era um velhinho, tão velhinho que já não tinha espermatozóides,
tinha espermatossauros!

Havia um anão tão baixo, tão baixo, que quando lhe doíam os calos,
pensava que lhe doía a cabeça.

Era uma mulher tão beata, tão beata que o padre, ..., fumou-a!

Havia um homem que tinha uma boca tão grande que cada vez que
queria dizer 100, tinha de fechar metade, senão dizia 200 ...

Era uma mulher tão tarada sexual, tão tarada sexual que calçava 38 e
comprou uns sapatos 36 só para foder os pés.

Era um homem com tanta caspa, tanta caspa que sempre que chegava
a algum lado fazia:
- É Natal! É Natal!

Era um homem tão magro, mas tão magro que quando usava gravata
ela ficava-lhe larga nos ombros!

Era um homem tão pequeno, tão pequeno que cuspiu para o ar e
morreu afogado!

Era um homem tão gordo, mas tão gordo que, quando caiu da cama
caiu para os dois lados!

Era um homem tão alto, tão alto que quando comia um iogurte ele
chegava ao estômago já fora do prazo!


Anedotas: 173/237
SABEM_:

Sabem qual era a alcunha dos portugueses na 2ª Guerra Mundial?
Era 'os tomates', porque colaboraram mas não entraram.

Sabem qual é o animal mais infeliz do Mundo?
- É o boi! Porque passa uma vida inteira com um par de cornos e
depois de morto ainda lhe chamam vaca!

Sabem como se dobra o valor comercial de um Lada?
- Enche-se o depósito de gasolina.

Sabem como é que se chama o novo vocalista dos Nirvana?
Kurt NoBrain.

Sabem qual é a semelhanca entre Adão e uma couve ?
- É que Adão foi o primeiro homem qu'houve.

Sabem o que é que anda na floresta, tem duas mamas e 14 testículos ?
A Branca de neve e os setes anões !

Sabem o que fazem onze pretos encostados a um muro branco?
- Um código de barras!

Sabem o que faz um preto com um boné verde?
- Um táxi!

Sabem o que é uma cicatriz?
- É uma actriz da SIC!

Sabem o que é um pionés?
- É um 'smartie' excitado!

Sabem porque é que os pretos cheiram a 'catinga'?
- É para os cegos também poderem ser racistas!

Sabem porque o espermatozóide não pára em casa?
- Porque a casa dele é um saco, o pai tá sempre duro e os vizinhos são
uns pentelhos!

Sabem porque é que a água do mar é salgada?
- Porque tem lá o bacalhau dentro!

Sabes porque é que os cães lambem a pichota?
- Porque conseguem!

Sabem porque é que as vacas têm pintas pretas e pintas brancas?
- Por causa do fato de banho!

Sabem porque é que os chineses são amarelos?
- Porque mijam contra o vento!...

Sabem como é que um etíope foi parar ao pólo norte?
Anedotas: 174/237
- A brincar ao elástico!

Sabes como é que arrancas um braço a um toxico-dependente?
- Rasgas pelo picotado!

Sabem como é que os ouriços-cacheiros se reproduzem?
- Muito devagarinho e com muito cuidado!

Sabes como é que se mantêm as pessoas em suspense?
- Depois eu conto!

Sabem como se faz para um bebé deixar de chorar?
- Põe-se mais vaselina!

Sabem como se alcança o estado nirvana????
Com os miolos colados ao tecto!

Sabem qual é o país do Mundo onde se come mais barato?
- É na China! Porque lá come-se com dois paus!

Sabem qual é o cúmulo do macaco?
- Tirar um homem do nariz.

Sabem qual é o cúmulo da estupidez?
- Assinar cartas anónimas.

Sabem qual é o cúmulo das orelhas grandes ???
É um gajo ter umas orelhas tão grandes, tão grandes...que monta uma
fábrica de velas!

Sabem o que a filha foca diz à mãe foca?
- Hei "mother" foca!

Sabem o que a bufa diz para o peido?
- Vai tu à frente que tens buzina.

Sabem o que o autoclismo diz à água?
- Vai à merda.

Sabem o que disse o pires para a chávena ?
Ai filha!... tens o cú tão quente...

Sabes o que a manteiga diz para o pão quente?
Quando passo por ti derreto-me

Sabes o que o fósforo diz para a caixa?
Quando me roço por ti perco a cabeça

Sabem o que diz a chave para a fechadura?
- Oi gata! Vamos dar uma volta?...


Anedotas: 175/237
O QUE É_:

O que é que os elefantes usam como tampão?
Ovelhas.

O que é a coisa castanha entre os dedos do elefante?
Nativos lentos.

O que é um ponto verde no canto da sala de aula ???
Uma ervilha de castigo

O que é um ponto cinza no chão?
Uma formiga de aparelho...

O que é que é amarela, feia e dorme sozinha?
Yoko Ono.

Sabem como é que o Marco Paulo tira o preservativo ?
Dá um peido

Sabem porque e que o Marco Paulo não gosta que as namoradas dele
usem mini-saia?
Porque se vê os colhões!

Qual a diferença entre um computador Americano e um Português???
O Americano têm memória e o Português...uma vaga ideia!!!

Qual é a coisa qual é ela que é preto por dentro, branco por fora e
come criancinhas?
- Michael Jackson


Porque é que os lisboetas são alfacinhas e não saladinhas?
- Porque não têm tomates.


Sabem como no Porto se chama a um VIP? (Very Important Person)
ICC!!! (Importante Como o Carago)


Q: What do you get when Snow-White strips for the seven dwarfs???
A: 7 UP !


Perg: Sabes como se conhece um alentejano numa luta de galos?
Resp: É o único que leva um pato!
Perg: Sabes como se conhece uma loura na mesma luta de galos?
Resp: É a única que aposta no pato!
Perg: E sabes como é que se sabe que o Pinto da Costa também lá
estava?
Resp: O pato ganha!...

Anedotas: 176/237

Bolo de Amor:

Ingredientes:
1 cama quente
2 corpos diferentes previamente aquecidos
500 g de caricias (ou mais)
400 g de beijos (ou mais)
1 banana não muito madura
2 tomates com pele
2 marmelos
1 forno previamente lavado, aquecido e relaxado

Preparação:
Introduzir delicadamente os dois corpos na cama com 400 g de
beijos. Cobrir as superfícies dos corpos com os 500g de
caricias, pode-se deitar leite ou açúcar. Cobrir estes corpos em
partículas, até à saturação.
Atenção: Não bata as claras em castelo. Agitar com as mãos os
marmelos até ficarem ligeiramente rijos, de maneira a não
murcharem. Manter a banana previamente aquecida com a ponta dos
dedos no forno à temperatura ambiente.
Essencial: Deixar, sobretudo os 2 tomates com a pele no exterior,
manobrar a banana delicadamente em sentido VAI-VEM, fazê-la agir
de tempo a tempo e voltar a metê-la a fim de controlar a cozedura,
isto para que não perca o sumo.
A velocidade varia conforme o forno.
Anedotas: 177/237


Calinadas do futebol

Gabriel Alves: Intervalo de um jogo.
Um fedelho qualquer está agarrado às redes que separam as
bancadas do relvado. Comentário do Gabriel com um sorriso nos
lábios:
"Os putos vão à bola... e gostam..."

Campeonato do mundo dos EUA, jogo Suécia-Roménia,
comentário a uma jogada de ataque da equipa romena:
" George Hagi, estratega da equipa....(pausa enorme)....
Raducioiu(lido assim mesmo) ..........(Nova pausa)..... Já perdeu
tempo de remate. Golo."
Deve-se acrescentar que desde o suposto erro do avançado romeno
até ao golo passaram-se algumas milésimas de segundo.

Jogo da Supertaca 95 (Sporting- Porto) em Paris:
"Superavit tecnicista dos centro-campistas do Sporting em relação
aos do Porto"

Jogo de hóquei. Um jogador recebeu a bola e passou-a a outro
jogador.
"[Fulano] passou de uma função receptora para uma função
emissora..."

Jogo do Sporting: "Juskowiak a vantagem de ter duas pernas!"

Gabriel Alves, numa descrição de "detalhada" de um estádio de
futebol:
"É um estádio bonito, moderno, arejado..."

No fim dum jogo da selecção nacional:
"A selecção não jogou nem bem nem mal, antes pelo contrário..."

Ouve-se no estádio, algum público a gritar: "Ó Pinto da Costa, vai
pró ca._.".
Diz Gabriel Alves, no mesmo instante:
"O público entusiasmado... a apoiar as duas equipas..."

Durante a Final da Taça UEFA, entre Bayern e Bordéus:
"Reparem como os jogadores do Bayern movimentam-se
descrevendo figuras geométricas..__ O futebol é uma arte
plástica.... "

Comentário num jogo do mundial dos E.U.A (94):
"Uma humidade relativa, muito superior a 100%..."

Durante o Euro96, no primeiro jogo Alemanha-Rep.Checa, Gabriel
Alves afirma entusiasticamente:
Anedotas: 178/237
"Existem muitos jogadores alemães a jogarem no campeonato
germânico"

Brilhante comentário técnico, de Gabriel Alves, acerca do golo,
invalidado no jogo Euro96, Roménia-Bulgária(?), onde a bola bateu
na trave e tocou no interior da baliza, junto à linha de golo:
"De facto foi golo, com a bola a bater A MAIS DE 2 METROS para lá
da linha de golo"

Durante o Euro96, o brilhantíssimo e querido comentador Gabriel
Alves afirmou vezes sem conta, em todos os jogos onde participaram
jogadores estrangeiros, que jogam em Itália, que estes são.... e
passo a citar, "possuidores de toda a escola italiana de futebol"
Gabriel Alves:"OOOOOhhhh, toda a escola italiana a mostrar-se na
técnica individual do jogador ...".

Durante o aparatado encontro entre SL.Benfica(0) e FC.Porto(5),
ouve-se a certo momento, Gabriel Alves, a tecer o seguinte
comentário:
"Jardel.... um jogador com um tempo de salto de 70 centímetros..."

Gabriel Alves, no decorrer de um jogo afirma: "Lá vai o
rapidíssimo Lentini"

Gabriel Alves, outro brilhante e típico comentário:
"Um passe para uma zona de ninguém, onde realmente não estava
ninguém!"

No estádio José Gomes, do Estrela da Amadora (Reboleira), a
"mítica" dupla, Francisco Figueiredo/Gabriel Alves trava o seguinte
diálogo:
GA: "...relvado em muito más condições para a prática do futebol.
Não é assim Francisco Figueiredo? _ conforme podes constatar aí em
baixo no relvado...
FF: "Confirmo, péssimas condições!! E eu que vim para o campo
de SAPATINHOS FINOS..."

O Grande Gabriel,no Suécia-Roménia do Mundial 94,após o golo de
empate dos suecos:
"Kenneth Anderson, 1 metro e 93 de golo..."

Joaquim Meirim no Euro96, e a título de improviso, quando a RTP
não conseguia estabelecer a ligação audio com, Gabriel Alves:
"Desde que o jogo começa, há sempre a hipótese de acontecer um
golo"

Comentador desconhecido da RTP1; Durante um jogo do Benfica:
"Lá vai Paneira no seu estilo inconfundível ... (pausa) ...mas não, é
Veloso"

Durante o mundial de juniores disputado em Portugal, pode-se
ouvir o comentador desportivo da RTP, José Nicolau de Melo,
vivamente anunciar que o jogo COSTA DO Brasil -
Marfim iria ser transmitido nessa noite (ou tarde).
Anedotas: 179/237

Ouve-se Costinha, com a bola na mão, dizer "Pró ca_..!".
Diz o comentador :
"Muito bem, Costinha a incentivar os companheiros, e a mandá-los
para a frente..."

Num jogo do Benfica, Artur Jorge aprontava-se para fazer uma
substituição na equipa, sendo a hipótese mais provável, a entrada de
Helder no jogo. Diz o comentador:
" Dos jogadores que estão a aquecer, Helder foi o que já tirou
os calções".

Na sucessão de vários erros típicos do árbitro em campo,ouve-se o
brilhante comentário:
"...e o Árbitro foi agora atingido por um objecto estranho,
provavelmente atirado por um TELESPECTADOR..."

Nos prelúdios de uma partida de futebol entre o Paços de Ferreira e
o FC Porto, o comentador afirma:
"Vamos concerteza assistir a um grande derbie minhoto..."

Em directo na RTP, após o jogo, que consagrava o FC Porto,como
campeão nacional, e no momento em que passava uma fanfarra de
Bombeiros,ouve-se o seguinte comentário:
"Aqui um rancho folclórico a juntar-se às festividades do FCP..."

Comentário final, de um jogo transmitido em directo na RTP:
"Tratou-se de um jogo, incolor, insípido e
inodoro..."

João Pinto (FC Porto)
Esta frase saiu numa situação em que o JP estava lesionado ou
castigado e não podia jogar. Perguntaram-lhe se a sua ausência não
ia influenciar no rendimento da equipa (ou outra coisa do género):
" Comigo ou SEM-MIGO, o Porto vai ser campeão! "

João Pinto foi receber um prémio qualquer e produziu o seguinte
discurso:
"O meu coração só tem uma côr: azul e branco."

Repórter: - João Pinto, prognósticos para este encontro?
JP: - Prognósticos só no fim do jogo.

Repórter: - João Pinto, felicidades para o jogo.
JP: - Obrigado, igualmente.

No fim de um jogo que o Porto ganhou:
Repórter: - João Pinto, felizes com mais esta vitoria?
JP: - Sim, estamos felizes porque estamos contentes.

Neste jogo, JP tinha marcado um golo num remate de primeira.
Entrevistado no fim do jogo, teve a seguinte afirmação:
"Não foi nada de especial, chutei com o pé que estava mais à
mão!"
Anedotas: 180/237

Num domingo , depois do jogo com o Boavista:
" [O Rui Filipe] ...era um jogador com "H" muito grande, e um
homem com dois "HH" muito grandes."

Estágio da selecção, os jornalistas estavam a fazer uma reportagem
sobre os tempos livres dos jogadores. Chegou a vez do nosso
querido J.Pinto. Quando lhe perguntaram o que ele costumava fazer
nos tempos livres do estágio, ele "inteligentemente" diz:
"Costumo fazer (isto), (aquilo), (aqueloutro), ver TV,
ler...".
Vai daí, o jornalista pergunta-lhe: ...então e o que costuma ler?...
Jornais?
J.P. - Sim.
Jornalista - E livros, não lê?...
J.P. - Sim... CLARO! Por acaso, ando a ler agora um,
que até tenho em cima da mesinha de cabeceira...
Jornalista - Ah sim, então e qual é o titulo do livro?
J.P. - (um pouco embaraçado) Hum... Hum... Não me
lembro...

Outro fantástico comentário de J.Pinto:
"O meu clube estava à beira do precipício, mas tomou a decisão
correcta: Deu um passo em frente...."

Diamantino (Benfica)
Ao intervalo, o Benfica ganhava por 1-0, e Diamantino afirma:
"Estamos a jogar bem, conseguimos marcar o 1-0... Na segunda
parte iremos trabalhar para marcar o segundo 0..."

Helder (Benfica)
Helder foi convocado para a selecção (parece que ia jogar mesmo
no onze inicial), perguntaram-lhe se o jogo ia ser muito importante:
" Vai ser um jogo muito importante, particularmente para todos os
portugueses e em geral para mim. "

Veloso (Benfica)
Isto passou-se em 95, quando os jogadores do Benfica entraram
num suposto "Blackout" informativo. Veloso, como capitão, teve a
honra de ler o comunicado e, pelos vistos, nem isso soube fazer:
"Os jogadores do Benfica permanecerão em "blackout" enquanto
toda a verdade não for RESPOSTA."

Paulo Futre (Regiana)
Algumas semanas depois de ter abandonado o Atlético de Madrid,
e na época já a jogar no campeonato italiano:
"A minha vida transformou-se completamente... Deu uma volta de
360 graus!"

Jorge Cadete (Sporting)
No jogo, Portugal-Escócia em que obtivemos uma brilhante
vitoria, por 5 - 0, Cadete foi substituído praticamente no final do
jogo, por consequência de uma lesão. No momento foi
prontamente interpelado por um repórter da TV.
Repórter: - "Então Cadete, está magoado?"
Anedotas: 181/237
J.Cadete: - "Não, não. Estou muito feliz."

Pinto da Costa (FC Porto)
No Portugal - Suíça, jogado no estádio das Antas, a contar para a
fase de apuramento para o Mundial dos EUA, o omnipresente João
Pinto (FCP) enviou a bola à trave da própria baliza ao tentar fazer
um corte. Comentário do presidente portista:
"Chutou à barra?.. Ah, foi para não ceder canto..."

Anónimo (Vitória de Setúbal)
Um jogador não identificado do Vitória de Setúbal, aquando da
suspensão de vários jogadores por causa dos maus resultados, em
entrevista à rádio:
"Não somos só nós que estamos a jogar mal... Querem é fazer de
nós bodes RESPIRATÓRIOS. "
Anedotas: 182/237

OS SE's DO EMPREGADO

SE chego a horas... sou maníaco.
SE me atraso... sou irresponsável.
SE sou jovial... não levo nada a sério.
SE me mostro reservado... tendo a mania que sou bom.
SE me preocupo com o trabalho... sou chato.
SE não me preocupo... sou um desligado.
SE faço um elogio... sou um engraxador.
SE faço uma crítica... sou um sacana.
SE fico depois da hora... estou-me a fazer à promoção.
SE saio à hora... estou-me nas tintas para o serviço.
SE faço horas extraordinárias... faço tudo por uns tostões.
SE não faço horas extraordinárias... sou um mau profissional.
SE insisto no meu ponto de vista... além de burro sou teimoso.
SE não insisto no meu ponto de vista... não tenho carácter.
SE sou o mais velho desta secção... sou um fóssil pré-histórico.
SE sou o mais novo desta secção... não passo de um puto.
SE sou promovido... sou o bufo do chefe.
SE não sou promovido... sou um incompetente.
SE luto pelos meus interesses... sou um agitador anarquista.
SE faço greve... sou comunista.
SE não faço greve... sou fascista.
SE tento ajudar... tenho a mania de que só eu é que sei.
SE não tento ajudar... tenho medo que se apoderem dos meus
conhecimentos.

Anedotas: 183/237

ÉPOCAS DA VIDA

A esposa:
- Ó Fernando! Ajuda-me a calar o bebé! Ele é tanto meu como teu!
O marido (virando-se para o outro lado cheio de sono):
- Cala a tua metade e deixa chorar a minha.

Uma senhora entra numa lavandaria e diz:
- Veja este trabalho! Foi lavado aqui!
- Não sei o que tem a dizer: o guardanapo está limpinho!...
- Guardanapo !? Isto era um lençol !!!

Um advogado recém-formado abriu um escritório num luxuoso prédio
no centro da cidade. Depois de alguns dias, irritou-se com a falta de
clientes.
Finalmente viu um homem entrar e rapidamente pegou no telefone,
fingindo estar a falar com alguém:
- Ah, foi? E o que é que lhe disseram? Que somos os melhores? Bom,
talvez tenham exagerado um pouco. Muito bem, mas não vamos
comparecer à sala de tribunal; confiamos esses assuntos à nossa
equipa de auxiliares. Está tudo providenciado. Pode deixar que
uma das nossas secretárias fica em cima do assunto.
O advogado desligou e voltou-se para o homem.
- Em que posso servi-lo ?
- Em nada. Sou técnico da Telecom e vim ligar o telefone.

Um miúdo entra num talho e pergunta:
- O senhor tem pés de porco?
- Tenho, sim senhor !
- Coitado! Então deve custar-lhe muito andar!

O Joãozinho entra em casa a correr e mostra ao pai um canivete novo
que achou na rua.
- Mas tens a certeza que foi perdido? - pergunta o pai.
- Foi perdido foi, que eu bem vi o homem à procura dele.

O pequeno Zézito diz ao pai:
- Pelo Natal, gostaria de ter um revólver verdadeiro!
- O quê!? - rezingou o pai - tu és doido, ou quê?
- Quero um revólver verdadeiro! Quero um revólver verdadeiro! -
choraminga o Zézito.
- Basta - ralha o pai - quem é aqui o dono da casa?
Diz o Zézito, com fleuma:
- És tu, mas se eu tivesse um revólver verdadeiro...



VIDA CONJUGAL

Anedotas: 184/237
- Paizinho: o teu sócio morreu, não podíamos agora pôr o meu noivo
no lugar dele?
- Eu... não sei. Cá para mim tanto se me dá. Combina isso com o
cangalheiro.

Conheceram-se. Casaram-se. Ela tinha um terrível mau hálito, ele
transpirava horrivelmente dos pés. Aproximaram-se um do outro.
Ela, encostando a boca o mais perto que podia do nariz dele,
exclamou:
- Querido, tenho uma coisa a confessar-te.
Ele,sentindo o bafo fétido que aquelas palavras
transportavam,aproveitou para retorquir:
- Já sei. Engoliste as minhas peúgas!

Aquele homem não podia com a sua vida familiar. A mulher arreliava-
o, os filhos arreliavam-no, e até uma vez por outra apareciam em
casa umas tias da mulher, solteironas, que também o aborreciam.
Veio a guerra, e ele foi mobilizado.
- Ah! - exclamou - . Vou finalmente viver em paz !...

- Agora sim! Estou satisfeito! Apetece-me gritar! Graças ao 25 de
Abril já tenho um partido!
A mulher: - Ó homem, está calado. Se te pões para aí a gritar ainda
te partem o outro.

Num inquérito que andavam a fazer, perguntam a um marinheiro:
- Quando chega a casa depois de uma viagem de vários meses, qual
é a primeira coisa que faz quando chega a casa?
- Faço amor com a minha mulher!
- E a seguir? E a seguir?
- Ponho as malas no chão !!


Anedotas: 185/237

PENSAMENTOS...

... Evite uma vida sedentária: Beba água!

... Herrar é umano.

... Everybody can piss on the floor, be a hero and shit on the ceiling !

... A modéstia é uma das minhas inúmeras virtudes...

... Quer um Chokito? Então ponha o dedo na tomadita!

... A primeira impressão é a que fica, mas só se o toner fôr bom!

... A esperança e a sogra são sempre as últimas a morrer.

... Um chato nunca perde seu tempo. Perde o dos outros.

... Não deixes a escola interferir na tua educação!

... Há muitas coisas mais importantes que o dinheiro, mas são tão
caras!

... Uma avó é uma babysitter que olha para as crianças e não p'rá
televisão.

... Mais vale um cabelo na cabeça que dois no pente.

... Se um desconhecido lhe oferecer flores. Cuidado, ele é GAY!

_Evite o vírus... Ferva o computador antes de usar!

... O homem nasce, cresce, apaixona-se, fica burro e casa.

... TAP: Take Another Plane

... HALOGÉNIO: Forma de cumprimentar os génios.

... "To beer or not to beer" - ShakesBeer

... Vendu baratto. Virificadore ortografico IBM. Muito boum.

... Tudo na vida é passageiro, excepto o cobrador e o motorista.

... Na guerra dos sexos, ambos os lados dormem sempre com o
inimigo.


Anedotas: 186/237
ALGUMAS VERDADES

... Não roube! O governo detesta concorrência...

... Em cada 10 pessoas, 6 sabem contar. As outras 3 são ignorantes.

... A bebida mata lentamente! E depois? Não estou com pressa de
morrer...

... A linguagem de programação BASIC é como varíola, apanha-se em
criança.
Anedotas: 187/237

HUMOR NEGRO

Sobre Nazis:

- Sabem como é que se colocam 105 pessoas dentro de um mini ?
- 3 oficiais da GESTAPO nos bancos de trás, dois nos da frente e
100 judeus nos cinzeiros.

Um dia de inverno rigoroso, estavam os Judeus todos regelados,
quando o comandante do campo os reúne e diz:
- Judeus.... Hoje vou-vos propocionarrr um dia bem QUENTINHO.
- Viva !!!! Boa !!! Clap! Clap! Clap! - gritavam os Judeus todos
contentes.
- HANS !!! - Grita o comandante - Vai aquecendo os fornos.

Num campo de concentração nazi vira-se o comandante:
- Judeus.... quem encher aquela barragem pode sair em liberdade.
- Viva !!!! Boa !!! Clap! Clap! Clap! - gritavam os Judeus todos
contentes.
- Vá. Comecem a cuspir.

Sabem o que está a fazer um homenzinho a arrastar uma pá de
cinzas por uma coleira pela rua fora ?
R: Provavelmente é um elemento da GESTAPO a passear o seu Judeu
de estimação.

Num campo de concentração nazi vira-se o comandante:
- Judeus.... quem vencer uma corrida contra o Hans pode sair em
liberdade.
- Viva !!!! Boa !!! Clap! Clap! Clap! - gritavam os Judeus todos
contentes.
- Hans .... Liga a mota.

Num campo de concentração nazi vira-se o comandante:
- Judeus.... Hoje vou acabar com os fornos a gás.
- Viva !!!! Boa !!! Clap! Clap! Clap! - gritavam os Judeus todos
contentes.
- Chegaram os microondas.

Num campo de concentração nazi o comandante junta todos os
Judeus em filas iguais e grita bem alto:
- QUEM COMEU MEU BOLICAO ? QUEM COMEU MEU BOLICAO ?
Como ninguém responde:
- Hans !!! Elimina a 1ª fila.
RATATATATA ... e assim foi.
- QUEM COMEU MEU BOLICAO ? QUEM COMEU MEU BOLICAO ?
Como ninguém responde:
- Hans !!! Elimina a 2ª fila.
RATATATATA ... e assim foi.
- QUEM COMEU MEU BOLICAO ?
E às tantas um Judeu todo enfezado levanta o braço.
Anedotas: 188/237
- ME DÊ O CROMO, antes que me chateie! - grita o comandante.

Num campo de concentração nazi vira-se o comandante para uma
garotinha:
- Olá!!! Quantos anos tens ?
- Cinco, mas amanhã já faço seis.
- EH! EH! EH! Não fazes não...

Quantos Judeus eram precisos para os Nazis pintarem um muro de
vermelho?
R: Depende do tamanho do muro e da força com que os atiravam.

Um dia, Hitler chega a um campo de concentração e anuncia uma boa
nova para todos os judeus:
- Hoje metade de vocês podem ir para casa!
- Viva !!!! Boa !!! Clap! Clap! Clap! - gritam os judeus
- Fritz! Traz a moto-serra e corta-os ao meio!

Qual é a diferença entre um judeu e uma pizza?
As pizzas não gritam quando vão ao forno.

O que é que acontece a um judeu quando vai de encontro a uma
parede de "pau-feito"?
Parte o nariz.

P: Porque é que os Judeus passaram 40 anos a andar dum lado para
o outro no deserto?
R: Um deles tinha perdido uma moeda de 20 paus!

Estava uma menina a brincar com a cinza de um cinzeiro quando
chega o Hitler e lhe pergunta:
-Estás prrocurrando alguém em especial???

Hitler: Ummmhhhhh! Quê cheirrinho a carramêlo queimado! Que
estão a fassêr??
Hans: Esstamôs a queimarr os diabêticos!

Hitler: Hoche têmos ketchup parra o chantarr.
Todos: Eeeeeehhhhhhhhhhh!!!!!!!! Viva!!!!!!!
Hitler: Númerrô 1, corrta tomates dê númerrô 2!

Hitler: Hoche terrmos carrne de pôrcô parra o almoço!
Todos: Eeeeeehhhhhhhhhhh!!!!!!!! Viva!!!!!!!
Hitler: Calem-se seus pôrrcôs!!!

Hitler: Hoje fão todos chocar futebol!
Todos: Eeeeeehhhhhhhhhhh!!!!!!!! Viva!!!!!!!
Hitler: Hans! Lefa ôs chudeus parra campo de minâs!

Hitler: Hoche fou mandar mêtade de focês parra casa!
Todos: Eeeeeehhhhhhhhhhh!!!!!!!! Viva!!!!!!!
Hitler: Trrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr (disparos). Eu disse "mêtade".

H - Hoche fão todos tomarr banho!
Anedotas: 189/237
J - Yes! Uau!
H - Hans, solta os tubarrões!

H - Hoche quem defenderr um penalty mein, pode-se irr emborra!
J - Yes! Uau!
H - Hans, prreparra o canhão!

Hitler - Hoche fão todos encontrrar as fossas familias_
Judeus - Uau! Sim! Yes!
H - _Na camara de gás!

O Hans estava à beira de um buraco que tinha judeus à volta.
Pegava num judeu, dobrava-o ao meio e atirava-o. Pegava noutro e
mandava-o deitado, outro em pé.
Chega o Hitler e pergunta:
- Hans o quê é que estares a fazerrr
- Hitlerrr estou a jogarrr Têtris...

Hitler: Hoche Hitler estarr contenta, por issa todas focês fão comer o
que eu comi.
Outros: Vivó Hitler....Vivó Hitler..... Vivó Hitler.....
Hitler: Hans, traz o que eu caguei....

Hans:
Hehehehehehehehehehahahahahahahihihihihhihiououuouououhehehe
hehe...
Hitler: Hans, porque te estás a rirr assim ?
Hans: hahah, estou a fêr Schindler's List,
hehehehehehhihihihihhahahah...

Hitler: Hoche chudeus fão trocarr de roupa!
Judeus: Até que enfim! Obrigado!
Hitler: Esta mêtade trroca com aquêla mêtade!

Hans: Hitler terr sangue judeu...
Todos: Eeeeeehhhhhhhhhhh!!!!!!!! IIIuuupiiii!!! Viva!!!!!!!
Hans: ... na parrte da frrente da carro!

Pequeno à parte
(história verdadeira)
Depois de ter passado umas horas a contar anedotas deste género a
um amigo Alemão (o Humbert), ele virou-se para mim com uma cara
muito séria:
- Filipe, olha desculpa lá mas vou pedir-te que pares de contar este
tipo de anedotas. É que eu nunca te tinha dito, mas o meu avô
morreu num campo de concentração...
Como podem imaginar, eu fiquei sem saber o que lhe dizer, não sabia
como pedir-lhe desculpa. Ao ver-me assim tão aflito, ele não se
desmanchou, continuou com aquele ar sério que lhe é característico e
continuou:
- A sério! Ele embebedou-se e caiu de uma das torres de vigia!!
Aquele animal fartou-se de rir à minha custa !! :-)

Anedotas: 190/237
Em Geral:

O rapaz estava com a mão fechada, apontou para os colegas e disse:
- Adivinha o que eu tenho na mao?
E os amigos:
- Um bombom?
- Não.
- Uma ficha?
- Não.
- Uma pedra?
- Não.
- Um carrinho?
- Não.
- Uma pastilha?
- Não.
- Um lápis?
- Não.
- Um brinquedo?
- Não.
(etc)
- Ah, desistimos!! O que é ?
- Paralisia infantil...

Num programa de televisão especial sobre os Mamonas Assassinas,
um repórter pergunta a uma fã:
- O que é que achou dos Mamonas Assassinas?
A fã triste e a chorar responde:
- Ah...eu achei um braço!

Um jovem a lamentar-se a um amigo:
- A minha vida é uma merda: o meu pai está preso, a minha mãe
bêbada, a minha irmã prostitui-se, o meu irmão é drogado. A única
coisa positiva que eu tenho na vida é o teste da SIDA.

Sabem qual era o disco preferido do Ayrton Senna?
"The Wall", dos Pink Floyd.

Uma jovem tem um acidente de automóvel e fica cega de ambos os
olhos.
Certo dia a mãe chega a casa e diz:
- Minha filha, tenho uma cura para a tua doença. Tens que espetar
cada olho 8 vezes com uma agulha muito fina.
- Mas isso deve doer muito, mãe.
- Mas é para teu bem. Toma a agulha.
A jovem espeta uma vez, espeta duas e gritava de dor, dizendo que
não aguentava mais, mas a mãe encorajava-a a continuar. No fim de
espetar 4 vezes cada olho, a rapariga diz:
- Mãe, estou cheia de dores. Acho que não consigo continuar.
- Claro que consegues. Só já falta uma vez. Coragem.
A rapariga lá faz o último esforço e no final, cheia de dores, com os
olhos inchados e cobertos de sangue, diz em desespero:
- Mãe, fiz tudo o que mandás-te e continuo sem vêr!
- Enganei-te, hoje é o 1º de Abril! 1º de Abril!

"Vamos por partes", como dizia o estripador...
Anedotas: 191/237

Um homem um pouco apressado pergunta a um pescador:
- Por acaso o senhor não teria visto passar por aqui a minha mulher?
O pescador pergunta:
- A sua esposa é uma moça loura, que vestia blusa branca e saia
verde?
- Isso mesmo, se você a viu ela não deve estar longe!
- Também acho! A corrente do rio hoje está fraca!

O electricista, entra na sala do hospital, onde estão os doentes
submetidos aos aparelhos de pulmão artificial, e anuncia:
- E agora, pessoal... vamos dar uma respiradela bem funda, que eu
preciso de cortar a luz por 5 minutos.

Estava um homem numa maternidade à espera do 5º filho, mas não
tava com grandes esperanças pois os outros filhos tinham saído
horrivelmente desfigurados.
Chega o médico e antes de o deixar entrar para ver o filho pergunta-
lhe:
"Gostaria do seu filho, se ele não tivesse pernas nem braços? "
"Oh não, deixe-me ver o meu filho!!!!"
O médico deixa-o entrar e ele vê a mulher a segurar um OLHO
enorme.
"Oh meu deus! É um OLHO GIGANTE, o meu filho é um olho..."
O medico intervém: "Isso nem é o pior: é que ele é CEGO!"

- Porque é que o teu filho é mais branco do que o meu?
- Porque o meu está morto.

Anedotas: 192/237

APROVEITAMENTO DA LINGUAGEM

Um vampiro convida Frankenstein para jantar.
Serve-lhe uma deliciosa refeição de carne em sangue, suculenta.
Frankenstein, regalado com o jantar, diz ao despedir-se do vampiro:
- Espero que me convides mais vezes para comer esta deliciosa
carne!
- Impossível, meu caro! Mãe há só uma!

Numa sapataria, uma senhora esteve uma tarde toda para escolher
uns sapatos e acaba por dizer ao empregado:
- Mas estes sapatos são muito antigos!
- Claro, minha senhora; estavam na moda quando a senhora
começou a experimentá-los!

O freguês, à empregada:
- Quero comprar um presente para a minha namorada,mas não sei o
que hei-de comprar.
- Tenho umas lindas meias de nylon. Quer vê-las?
- Sim, claro... Mas primeiro vamos tratar do presente...

Uma senhora entra numa drogaria da província e pede:
- Uma ratoeira, se faz favor. Mas depressa. Tenho de apanhar o
comboio.
O empregado muito calmo:
- Assim tão grande não temos.

- Está lá? É da TAP?
- É sim. Faz favor de dizer.
- Podia informar-me quanto tempo demora um avião de Lisboa a
Nova Iorque?
- Um minuto - diz o empregado, preparando-se para consultar o
horário.
- Muito obrigado. Nunca pensei que fosse tão rápido.
Anedotas: 193/237

O REMADOR PORTUGUÊS

" Lê-se numa crónica, que no ano de 1994 se celebrou uma
competição de remo entre duas equipas, compostas por
trabalhadores de uma empresa portuguesa e de uma empresa
japonesa.
Dada a partida, os remadores japoneses começaram a destacar-se
desde o primeiro instante. Chegaram à meta primeiro e a equipa
portuguesa chegou com uma hora de atraso.
De regresso a casa, a Direcção reuniu-se para analisar as causas de
tão desastrosa actuação e chegaram à seguinte conclusão: Detectou-
se que na equipa japonesa havia um chefe de equipa e dez
remadores, enquanto na equipa portuguesa havia um remador e dez
chefes de serviço, facto que seria alterado no ano seguinte.

No ano de 95 e após ser dada a partida, a equipa japonesa começou
a ganhar vantagem desde a primeira remadela. Desta vez, a equipa
portuguesa chegou com duas horas de atraso. A Direcção voltou a
reunir após forte reprimenda da Administração e viram que na equipa
japonesa havia um chefe de equipa e dez remadores, enquanto que a
portuguesa, após as medidas adoptadas com o fracasso do ano
anterior, era composta por um chefe de serviço, dois assessores da
administração, sete chefes de secção e um remador. Após minuciosa
análise, chega-se à seguinte conclusão:
O REMADOR É INCOMPETENTE.

No ano de 96, a equipa japonesa voltou a adiantar-se, mal foi dada a
partida. A embarcação portuguesa, que este ano tinha
sido encomendada ao Departamento de Novas Tecnologias, chegou
com quatro horas de atraso.
Após a regata e para análise dos resultados, convocou-se uma
reunião ao mais alto nível, no último piso do edifício, chegando-se à
seguinte conclusão: Este ano a equipa
japonesa não inovou, tendo optado novamente por dez remadores e
um chefe de equipa.
A equipa portuguesa, após uma auditoria externa e um
assessoramento especial do Dep. de Informática, optou por
uma formação mais vanguardista, composta por um chefe de serviço,
três chefes de secção, dois auditores da Arthur Andersen e
quatro Securitas que controlavam a actividade do remador, ao qual
se tinha aberto um processo disciplinar e retirado todos os bónus e
incentivos, devido ao fracasso dos anos anteriores.

Após prolongadas reuniões decidiu-se que, para a regata de 97, "um
novo remador será contratado para o efeito, já que o comportamento
do actual indiciava mostras de desinteresse a partir do vigésimo
quinto quilómetro e uma indiferença quase total junto à linha da
meta. "




Anedotas: 194/237



Dicionário para ignorantes

If you don't doors well you are here you are eating.
Se não te portas bem tás aqui tás a comer!

Put yourself in the eye of the street.
Põe-te no olho da rua!

I'll make you into an eight.
Faço-te num oito!

Put yourself at stick.
Põe-te a pau!

Is facestick! :) (english smilley)
É carapau! :) (smilley português)

- Knock Knock. May I?
- Between.
- Truz Truz. Posso?
- Entre.

Go to shit!
Vai à *não é preciso tradução*.

Touch me a one fist man.
Toca-me uma *homem sem um punho*.

Make me a chest pin.
Faz-me um *alfinete de peito*.

Go take in the ... (English censorship)
Vai levar no ... (censura Portuguesa)

I'm catching drought.
Estou a apanhar seca.

Who fish seeks fis'finds.
Quem peixe procura peix'acha.

Unstop me the store.
Desampara-me a loja.

Give wind to the shoes and split-yourself!
Dá corda aos sapatos e pira-te!

Put yourself at miles.
Põe-te a milhas.
Anedotas: 195/237

Ease the guts.
Aliviar a tripa.

Change the water to the olives.
Mudar a água às azeitonas!

Put yourself in the "little female garlick".
Põe-te na alheta.

Walking at the spiders.
Andar às aranhas.

That stays in Juda's ass.
Isso fica no cu de Judas.

Watch passing ships.
Ver passar navios.

Walking catching caps.
Andar a apanhar bonés.

Give in the views.
Dar nas vistas.

Son of the mother.
Filho da mãe.

Day of they are never in the afternoon.
Dia de são nunca à tarde.

Horse feet of cork.
Cascos de rolha.

You'll catch in the nose.
Vais apanhar no nariz.

Lower the stone.
Arrear o calhau.

Yo shovel!
Ó pá!

Bad bad Mary!
Mau mau Maria!

As good as corn.
Boa como o milho.

Go comb monkeys.
Vai pentear macacos.

You are not a man, you are not nothing.
Anedotas: 196/237
Não és homem, não és nada.

I'd jump into her spine.
Saltava-lhe à espinha.

Even the tomatoes fell to the ground.
Até os tomates cairam ao chão.

You are arming at facestick of race.
Estás armado em carapau de corrida.

What you have?
Que tens?

Kabong Music
(If they want a hug or a kiss,
we kabong, we kabong!)
Música Pimba
(Se elas querem um abraço ou um beijinho,
nós pimba, nós pimba!)

Face of ass!
Cara de cú!

Take monkeys of the nose.
Tirar macacos do nariz.

Go give bath to the dog!
Vai dar banho ao cão!

I am done to the stake!
Estou feito ao bife!

I am sand-papered!
Estou lixado!

There is bad luck?
Há azar?

Mary crazy.
Maria maluca.

Smart as a garlick.
Esperto como um alho.

Throw a mouth.
Mandar uma boca.

Grow water in the mouth.
Crescer água na boca.

Dedicate yourself to fishing.
Dedica-te à pesca.
Anedotas: 197/237

To be in the jam.
Estar na marmelada.

Put yourself walking!
Põe-te a andar!

Eyes of lamb bad dead!
Olhos de carneiro mal morto!

I do not see the point of a horn.
Não vejo a ponta d'um corno.

Crack the peach tree.
Esgalhar o pessegueiro.

A girl all pealed.
Uma gaja toda descascada.

Eat a mule!
Comer uma mula!

Looks like an ox looking at a palace!
Parece um boi a olhar para um palácio!

Switch paints!
Troca tintas!

To be in the paints.
Estar nas tintas.

Spread ashes.
Espalha brasas.

Pass by the ashes.
Passar pelas brasas.

Take water in the beak!
Levar água no bico!

Wich what which cap!
Qual quê qual carapuça!

Things of the arch of the old woman.
Coisas do arco da velha.

It needs to have can.
É preciso ter lata.

Talk Cheap.
Fala barato.

There is who has can for all
Anedotas: 198/237
Há quem tenha lata para tudo.

Crosses ... Left-handed!
Cruzes ... Canhoto!
Anedotas: 199/237

Palavra e Presumivel Significado

ABAFADO - Fado cantado por um grupo muito em voga nos anos 70
ABAIXADOR - Aquilo que sentimos quando somos atingidos nas
'partes baixas' ABANANAR - Adormecer ao som da música dos ABBA
ABARBATAR - Fazer transas com a barba
ABASTECER - Tecer as abas
ABDICATIVO - 'Abdi' que está preso (seja lá o que for um ABDI)
ABDOMINAL - Muito feio (Ex.:"Abdominal homem das neves")
ABELOIRA - Nome que se dá nas beiras a um pássaro de coloração
amarela
ABISMADO _ pessoa que caiu no abismo
ABLEGADO - Agradecimento feito por um japonês recém chegado a
Portugal ABREVIADO - Bisturi destinado exclusivamente à operação
de Gay's.
ABSORVEDOR - Remédio milagroso que tira todo o tipo de dores
ABSTERGENTE - Ignorar pessoas , ou pô-las de parte
ABUNDAR - Tornar algo parecido com a 'bunda'
ACABADOR - O mesmo que ABSORVEDOR
ACABRAMAR - Estar apaixonado por uma cabra
ACAPACHAR - Acto de achar a capa
ACHUMBAR - Bar para pessoas constipadas
ADMIRADOR - Masoquista
ADORADOR - Ver ADMIRADOR
AGUACHADO - Outro nome pelo qual era conhecido MOISÉS
AMACIAR - Adora fazer 'truca-truca'
AMADOR - Ver ADORADOR. O mesmo que masoquista.
AMARELENTO - Adora levantar-se cedo , ou passar as noites na rua
ao relento AMARGADO - O mesmo que ACABRAMAR , só que este é
mais abrangente
AMAZONAS - apreciador das zonas de baixo meretrício.
AMBICIOSO - Pessoa que cia para os dois lados (BISSEXUAL)
ANABÓLICO - Relativo a Ana Bola
ANALCIMA - Hmmmmmmmmm ... Também há analbaixo ?
ANALECTOR - Pessoa que lê o futuro (ou o passado) pela forma do
anus ANALFABÉTICO - Pessoa que consegue escrever com o anus
ANALOGIA - Ciência que estuda o anus
ANÃO - Ano bissexto (por ser descomunalmente grande)
ANAPLÁSTICO - Nome de uma boneca (forte concorrente da
'BARBIE') ANATÓMICO - Nome da filha mais velha de Albert Einstein
ANDAPÉ - Pessoa que não possui meio de transporte
ANDIROBA - Pessoa com licença de ladrão ambulante
ANIÃO - 'ANÃO' em espanhol
ANTIEVANGÉLICO - Pessoa que não gosta da música do Vangelis
ANTIGÉNIO - Pessoa muito estúpida
ANTIPAPA - Pessoa que está em greve de fome
ANTI-RÁBICO - Pessoa que é contra os homossexuais
AORTA - Local de cultivo ; Quintal
APARTADO - Coisa ou local muito pequeno
APAVORAR - Oração feita pelos suecos ao seu Deus 'APAV'
APICIADURA - Sem comentários (seus badalhocos...)
ARCUENSE - Ar que vem do anus (Pop. peido ou bufa)
ARGENTÃO - Pessoa aparentemente muito grande
ARMADURA - Pénis em estado de erecção
Anedotas: 200/237
ARMARINHO - vento proveniente do mar.
ARMÁRIO - Vento proveniente do litoral
ARMENTAL - Camada de ar no interior da cabeça
ARRETADURA - Grito de espanto ao aperceber-se da rigidez da coisa
ARRIMAR - Poema (Os versos acabam sempre ARRIMAR)
ARTESÃO - Pessoa aparentemente excitada
ASSAFIADO - Assador que não recebe dinheiro
ATAFERA - Domador
ATAMARADO - Colete de forças
ATAVIADOR - Cinto de segurança utilizado pelo piloto e co-piloto de
um avião ATESTADOR - Enxaqueca ; Dor de cabeça
ATOLADOIRO - Coroa do rei
AVELAR - Ninho
AVOCATURA - Avô muito chato ou teimoso
AZARCÃO - Diz-se de uma pessoa com muita falta de sorte

BALATA - Insecto preto oriundo do Japão
BARACHAR - Encontrar local para matar a sede
BARÃO - Bar muito grande
BARATEZA - Bar para pessoas sem dinheiro
BARBAR - Bar para pessoas gagas
BARBASCO - Bar que se encontra na fronteira Franco-Espanhola
BARBICHA - Este é só para Gay's
BARBÍPEDE - Bar onde não podem entrar pernetas
BARBUDA - Bar onde se pratica o budismo
BARGANHAR - receber um botequim de herança.
BAROCLÍNICO - Cafetaria de um hospital
BARRACÃO - proibir a entrada de cachorro.
BATACHIM - SANTINHO !!!!!!!!!
BATELA - Ordem dada para se agredir uma pessoa do sexo feminino
BELADONA - Mulher boa
BELIPOTENTE - Eu ! (Lindo e forte...)
BERIBÉRICO - Observar um nativo português ou espanhol no Porto
BEZERRO - O mesmo que "Num be nada!..."
BIBOCA - Pessoa que tem duas bocas
BIGAMIA - Acto de roubar duas vezes
BISBÓRRIAS - Ordem para cagá-las duas vezes
BISCOITO - Acto sexual repetido
BLASFÉMIA - Eu nem sequer sabia que havia BLASMACHO ....
BOLBO - Filial portuense da conhecida marca de automóveis suecos
BOMBARATO - Não existe, ou é bom e caro, ou barato e fraco
BORDADURA - Extremidades rijas
BRUTAMONTES - Mosh (de "brutos" + "aos montes")

COMUNGUEI - estar relacionado com um homossexual.
CONCEIÇÃO - elemento de soma. Ex: quatro com seis são dez.
CRETINO - nativo de Creta.


DATE - mandar alguém deitar : Date a!
DEBUG - transporte: Adoro andar Debug.
DEPAUPERADO - operado de fimose.
DESANUVIADO - a glória do gay.
DESBOTAR - quando a galinha bota dez ovos.
DESDENTADAS - o mesmo que dez mordidas.
DESVIADO - uma dezena de homossexuais.
Anedotas: 201/237
DETERGENTE - ato de prender indivíduos suspeitos.

EDIFÍCIO - antônimo de "é fácil".
EFICIÊNCIA - ciência que estuda a letra "F".
ENCURRALAR - o mesmo que esfolar o *
ENTREGUEI - estar cercado de homossexuais.
ESFERA - animal selvagem já domesticado.
ESPERTO - o mesmo que distante.

FILE - Comunicar: Não File comigo.
FLUXOGRAMA - direção em que cresce o capim

GENEROSA - fator genético da rainha das flores.
GINCANA - bebida contendo gim e pinga.
GLANDE - sinônimo de "enolme".

HALOGÊNIO - forma de se cumprimentar pessoas muito inteligentes.
HOME - Expressão do agreste : Home cabra da peste.
HOMOSSEXUAL - sabão em pó para lavar partes íntimas.

INTIMAÇÃO - o mesmo que caricias sexuais.

MINISTÉRIO - aparelho de som de tamanho reduzido.
MISSÃO - missa muito longa.

NEGATIVA - crioula muito trabalhadora.
NEGOCIANDO - crioulo entrando no cio.

OBSCURO - "OB" de cor preta.

PAINT - Usado para desembaraçar o cabelo : Me dá o Paint.
PRESSUPOR - colocar preço em alguma coisa.

SOLUÇÃO - forte soluço.
SUPERSTIÇÃO - crioulo muito forte.

TABELA - sinônimo de "estar muito bonita".

UNÇÃO - erro de concordância, o correto seria "um é".

VGA - Atividade profissional : Precisa-se de VGA noturno
VIEW - Enxergar : você View aquela garota ?

XIITA - nome da macaca do Tarzan

Anedotas: 202/237

DICIONÁRIO DE ANÁLISE MATEMÁTICA III

Variedade - Quando temos muito por onde escolher
Divergência - Dá-se entre governo e oposição
Fluxo através da superfície - Vento
Extremos - Exageros, apuros, apertos, etc
Normal - Habitual, ordinário
Base - Ponto de partida para fazer uma pizza
Massa - Também é famosa a italiana
Pontos de estacionariedade - Aqueles onde a polícia não reboca os
carros
Injectiva - Que se está sempre a injectar
Caminho regular - Auto-estrada
Caminho seccionalmente contínuo - Estrada rural
Jacobiano - Parente do Jacob
Hipérbole - Exagero
Parábola - Serve para ver TV satélite
Fronteira - Divisão política entre países
Integral - Que inclui vários tipos de cereais
Vizinhança - Pessoas que vivem perto umas das outras
Sucessão - Descendência, herança
Campo - Fora das cidades
Escalar - Subir uma montanha
Anedotas: 203/237

Carta de amor de um químico

Ouro Preto, Zinco de Agosto de 1995.
Querida VALÊNCIA:

Sinto que ESTRÔNCIO perdidamente apaixonado por ti. Ao deitar-me,
quando DESCÁLCIO meus sapatos, MERCÚRIO no SILÍCIO da noite,
reflicto e vejo me que sinto SÓDIO. Então, desesperadamente
CRÓMIO. Sem ti, VALÊNCIA, a minha vida é um INFERRO. Ao pensar
que tudo começou com um ARSÉNIO de mão, CLORO de vergonha.
SABISMUTO que te amo, embora não o digas, sei que gostas de um
tal HÉLIO e também do HIDROEUGENIO. De ANTIMÓNIO, posso
assegurar-lhe que não sou nenhum ÉRBIO e que HABÁRIO para viver.
OXIGÉNIO cruel tu tens. VALÊNCIA! Não PERMETAIS que eu
COMETAIS algo ERRÁDIO. Por que me fazer sofrer tanto assim,
sabendo que tu és a luz que me ALUMÍNIO? Meu caso é CÉRIO, mas
não ÁCIDO razão para um ESCÂNDIO social. Eu soube que a PLATINA
contou que te EMBRÓMIO com esse NAMOURO. MANGANÊS, deixa-te
disso e não acredita NIQUELA disser, pois sabes que nunca agi de
modo ESTANHO contigo. Aliás se não tiveres arranjado outro
ANGONIOMENTO, procura um ADVOGADOURO e me METAIS na
cadeia. Lembra-te porem que não me SAIS do pensamento.

ABRÁCIDOS COMOVIDROS deste que muito te ama,
MAGNÉSIO.
Anedotas: 204/237

Engano Fatal

Um estudante ia a passar em frente a uma loja, e acabou por
comprar um par de luvas para a sua namorada. Pediu à balconista
para embrulhar e foi pagar, deixando o embrulho ao lado de outro
igual, só que neste último, havia um par de calcinhas.
No fim o embrulho foi trocado e o estudante enviou-o junto com uma
carta que dizia assim:
"Meu amor:
Sei que hoje não é o teu aniversario, mas passei em frente a
uma loja e resolvi comprar-te este presente, mesmo sabendo que
não costumas usar, mas eram muito bonitas. Não sei se são do
teu tamanho nem se gostas da cor, mas a balconista
experimentou na minha frente e eu gostei muito. Ficaram um pouco
larguinhas na frente e dos lados mas assim as mãos entram com
maior facilidade além de deixar os dedos mais livres para se
movimentarem, fazendo também com que fique mais fácil tirá-las. A
balconista mandou lembrar que ponhas um talquinho quando as
tirares a fim de evitar o mau cheiro. Meu amor, gostaria muito
que as usasses, pois elas cobrirão o que te pedirei algum dia.
Um grande beijo aonde vais usá-las."




MORTE POR CONFUSÃO
(Esta carta foi encontrada no bolso de um suicida)

Sr. Delegado
Não culpe ninguém pela minha morte, deixei esta vida porque, dias
mais que eu vivesse, acabaria morrendo louco.
Eu explico porquê: Sr. Delegado, tive a desdita de casar-me com uma
viúva a qual tinha uma filha. Se eu soubesse o meu destino Sr.
Delegado jamais teria casado. Meu pai para a maior desgraça, era
viúvo e quis a fatalidade que ele casasse com a filha da minha
mulher. Resultou que minha mulher tornou-se sogra do meu pai,
minha enteada, ficou sendo minha mãe, e meu pai ao mesmo tempo
meu genro. Após alguns anos, minha enteada deu à luz um menino
que tornou-se meu irmão, porém, neto da minha mulher, de maneira
que eu fiquei sendo avô do meu irmão.
Com o decorrer do tempo minha mulher também deu à luz um
menino, que, como irmão da minha mãe, era cunhado do meu pai e
tio do seu filho, passando minha mulher a ser nora da sua própria
filha, e eu Sr. Delegado, fiquei sendo pai da minha mãe, irmão do
meu pai e do meu filho. Minha mulher ficou sendo minha avó, já que
era mãe da minha mãe. Sendo assim Sr. Delegado, acabei sendo avô
de mim mesmo. Portanto Sr. Delegado, a coisa complicou-se tanto
que resolvi deserdar deste mundo.

Perdão Sr. Delegado

Anedotas: 205/237
Curiosidades Matemáticas

O mistério do empréstimo para a compra da bicicleta!
Eu tenho um vizinho que vende bicicletas. Há dias ao passar à frente
da montra dele vi lá uma que me agradava, só que custava 50
contos, e eu não tinha dinheiro para a comprar. Resolvi pedir dinheiro
emprestado aos meus pais. Para não ficar muito "pesado" a nenhum
dos dois, resolvi pedir 25 contos a cada um.
Lá fui eu todo contente com os 50 contos ter com o meu vizinho para
me vender o velocípede. Só que como ele me conhecia muito bem e
sabia que eu era bom rapaz e que não nadava em dinheiro, resolveu
fazer-me um desconto de 5 contos.
Fiquei todo contente, como é obvio... Mal sabia eu as dores de cabeça
que aquele desconto ainda me ia causar!...
Bem, mas não nos desviemos do rumo da história. Depois de ter
pago 45 contos pela bicicleta, ia de regresso a casa com 5 contos no
bolso quando encontrei um amigo que não via há muito tempo, que
me pediu mil escudos emprestados. Como tinha 5 contos no bolso,
acedi ao pedido.
Fiquei então com 4 contos e resolvi começar a pagar a dívida aos
meus pais antes que mais alguém me viesse pedir dinheiro.
E tal como fizera com o pedido de empréstimo, resolvi dividir o mal
pelas aldeias dando 2 contos ao meu Pai e 2 contos à minha mãe
ficando a dever portanto 23 contos a cada um deles.
Quando comecei a fazer contas vi a asneirada que tinha feito, pois se
estava a dever 23 contos a cada um estava a dever um total de 46
contos com os mil escudos que o meu amigo me iria pagar, teria 47
contos!...
Tinha sido burlado em 3 mil escudos!!!!!
Resolvi voltar a fazer contas e começar tudo do princípio:
hmmmm, vejamos...
Bicicleta50 contos
25 contos do pai + 25 contos da mãe.
Desconto de 5 contos.
5 contos no bolso ... hmmm desta vez, emprestar 3 contos ao amigo
2 contos no bolso...
Pagar mil escudos ao Pai e mil escudos à mãe...
Fico portanto a dever 24 contos a cada um, o que faz um total de 48
contos mais os 3 contos que emprestei ao meu amigo... 51 contos!...
MORAL DA HISTÓRIA: Se alguém te pedir mil escudos emprestado,
empresta-lhe três! ;-)

Como ser enganado por um empregado de mesa
Desta vez a história não se passou comigo, mas com um amigo
meu...
Ele foi jantar a um restaurante para festejar qualquer coisa, nem sei
bem o quê, mas também não vem ao caso.
O que eu sei dizer é que eram três pessoas a jantar e que a conta era
de 30 contos. Dividiram a despesa deram 10 contos cada. Quando o
empregado de mesa levou o dinheiro ao patrão, este ao olhar para a
conta reparou que se tinha enganado em 5 contos e disse ao
empregado que fosse devolver o dinheiro. Só que o empregado era
um xico esperto resolveu pôr 2 contos ao bolso_ Até porque assim as
contas eram mais fáceis de fazer!_
Agarrou nos 3 contos que sobraram e deu mil escudos a cada um dos
convidados que agradeceram a honestidade.
Anedotas: 206/237
Passado uns tempos voltaram ao mesmo restaurante e desta vez
foram atendidos pelo patrão que lhes pediu imensa desculpa pelo
engano de 5 contos que tinha cometido da última vez que lá
estiveram.
Só que não se lembravam de nenhum engano de 5 contos, mas sim
de um de 3 contos e chamaram o empregado à atenção.
Quando se sentaram os 5 à mesa chegaram à conclusão que não
tinha havido nenhum engano de 5 contos, nem de 3 contos mas sim
de mil escudos!
Passo a explicar:
A conta era de 30 contos.
Deram 10 contos cada.
O patrão dá 5 contos para devolver aos clientes.
O empregado mete 2 contos ao bolso e dá mil escudos a cada um.
Logo cada cliente pagou 9 contos! (10-1 = 9)
Se cada um dos 3 clientes pagou 9 contos (o que faz um total de 27
contos) e o empregado pôs 2 contos ao bolso (total de 29 contos),
onde raio é que páram os mil escudos que faltam?

Anedotas: 207/237
ELEFANTES

(01) - O que diz o Tarzan quando vê uma manada de elefantes no
horizonte ?
- Vejam, uma manada de elefantes no horizonte !

(02) - O que diz o Tarzan quando vê uma manada de elefantes com
óculos de sol ?
- Nada. Ele não os reconhece !

(03) - O que diz o Tarzan quando vê uma manada de girafas no
horizonte ?
- Haha ! Vocês enganaram-me uma vez com esses disfarces, mas
agora não !

(04) - Qual é a diferença entre um elefante e uma ameixa ?
- Um elefante é cinzento !

(05) - O que diz Jane quando vê uma manada de girafas no horizonte
?
- Vejam, uma manada de ameixas no horizonte !

(06) - Como se colocam quatro elefantes dentro de um Mini ?
- Dois à frente e dois atrás.

(07) - Que jogam quatro elefantes dentro de um Mini ?
- Squash !

(08) - Como se coloca um elefante dentro de um frigorífico em três
tempos ?
- 1. Abre-se a porta.
2. Coloca-se o elefante.
3. Fecha-se a porta.

(09) - Como se coloca uma girafa dentro do frigorífico em quatro
tempos ?
- 1. Abre-se a porta.
2. Tira-se o elefante.
3. Coloca-se a girafa.
4. Fecha-se a porta.

(10) - Como é que se sabe que estão dois elefantes dentro do
frigorífico ?
- A porta não se fecha.

(11) - Como é que se que sabe que estão três elefantes dentro do
frigorífico ?
- Está um à espera no Mini !

(12) - Como é que sai um elefante da água ?
- Molhado.

(13) - Como é que se tira dois elefantes da água ?
Anedotas: 208/237
- Um de cada vez.

(14) - Porque é que os elefantes usam sapatos com solas amarelas ?
- Para que não se note quando estão numa tijela de leite-creme.

(15) - Alguma vês se viu um elefante numa tijela de leite-creme ?
- Não ! Claro que não.

(16) - Porque é que os elefantes vivem em manadas ?
- Para conseguirem descontos na compra de sapatos com solas
amarelas !

(17) - Como se mata um elefante azul ?
- Com uma arma azul !

(18) - Como se mata um elefante vermelho ?
- Não, não é com uma arma vermelha. Aperta-se-lhe o pescoço
até ficar azul, depois mata-se com a arma azul.

(19) - Como se mata um elefante verde ?
- Conta-lhe uma anedota tola, então torna-se vermelho, depois
aperta-se-lhe o pescoço até ficar azul e mata-se com a arma azul.

(20) - Como se mata um elefante amarelo ?
- Alguma vez se viu elefantes amarelos ?

(21) - Porque é que os elefantes são rugosos ?
- Alguma vez tentou-se passar algum a ferro ?

(22) - Porque é que o elefante caiu da árvore ?
- Porque estava morto !

(23) - Porque é que o segundo elefante caiu da árvore ?
- Estava colado ao primeiro !

(24) - Porque é que o terceiro elefante caiu da árvore ?
- Pensava que era um jogo !

(25) - Porque é que a árvore caiu ?
- Pensava que era um elefante !

(26) - Quantas patas tem um elefante ?
- Quatro! Duas atrás e duas à frente !

(27) - Porque é que o elefante atravessa a estrada ?
- A galinha está de folga !

(28) - O que é que o elefante está a fazer na auto-estrada ?
- à volta de 5 mph por hora.

(29) - Como se coloca um elefante dentro de um VolksWagen ?
- Abre-se a porta, coloca-se o elefante, fecha-se a porta.

Anedotas: 209/237
(30) - Como se coloca um elefante no frigorífico ?
- Abre-se a porta do VolksWagen, tira-se o elefante, fecha-se a
porta, abre-se a porta do frigorífico, coloca-se o elefante dentro e
fecha-se a porta.

(31) - Como sabes se o Tarzan está no frigorífico ?
- Ouve-se o Tarzan a gritar OOOUOOIOIOIOOOOOO!

(32) - Como se coloca dois Tarzans no frigorífico ?
- Só existe um !

(33) - Porque há tantos elefantes na floresta ?
- O frigorífico não tem espaço para todos!

(35) - O Leão (rei da Selva) juntou todos os animais para uma
reunião.
Todos apareceram excepto os elefantes, porquê ?
- Estavam todos presos no Mini !

(36) - Quantas girafas consegue-se pôr num Mini ?
- Nenhuma, os elefantes estão todos lá !

(37) - O que se chama a dois elefantes numa bicicleta !
- Optimismo !

(38) - O que se consegue levando um elefante à cidade ?
- Estancionamento livre !

(39) - O que se consegue levando um elefante para o emprego ?
- Privacidade no elevador.

(40) - Como se sabe que está um elefante num pub ?
- A bicicleta está lá fora!

(41) - Como se sabe que estão dois elefantes no pub ?
- Está uma mossa no corrimão !

(42) - Porque é que os elefantes usam bonés verdes ?
- Para atravessar uma mesa de snooker sem serem vistos !

(43) - Quantos elefantes são precisos para mudarem uma lâmpada ?
- Os elefantes não sabem mudar lâmpadas !

(45) - Porque é que os elefantes usam sandálias ?
- Para não se afundarem na areia.

(46) - Porque é que as ostras espreitam por cima da areia ?
- Para verem os elefantes que não trouxeram sandálias !

(49) - Como se coloca um elefante no topo de um carvalho ?
- Coloca-se o elefante de cima de uma bolota e espera-se 50 anos
!

Anedotas: 210/237
(50) - E se não quiser esperar 50 anos ?
- Coloca-se-lhe um paraquedas e largamos-lo de uma avião!

(51) - Porque é que não é seguro trepar carvalhos entre as 2 e as 4
da tarde ?
- É quando os elefantes estão a fazer "skydiving" !

(52) - Porque é que os pigmeus são tão baixos ?
- Trepam às árvores entre as 2 e 4 da tarde !

(53) - Porque é que os patos têm patas lisas ?
- Para apagarem os fogos nas florestas.

(54) - Porque é que os elefantes têm patas lisas ?
- Para apagarem os patos que estão a arder.

(55) - Porque é que os elefantes têm as patas assim ?
- Para passearem sobre os lírios !

(56) - Porque é que não é seguro ir para os campos de lírios entre as
4 e 6 da tarde ?
- É quando os elefantes andam a passear sobre os lírios !

(57) - Porque é que os sapos são tão baixos ?
- Vão para os campos de lírios entre as 4 e 6 da tarde.

(58) - Porque é que não se deve ir para os bosques às 5 da manhã ?
- É quando os elefantes treinam o paraquedismo !

(59) - O que se pensa quando se vê três elefantes a passear na rua
usando a mesma T-shirt?
- São do mesmo clube !

(60) - O que se dá a um elefante enjoado ?
- Muito espaço!

(61) - Porque não se deve ir para a floresta entre as 3 e 4 da
madrugada ?
- Porque os elefantes estão a saltar das árvores.

(62) - O que é mais difícil do que colocar um elefante no banco de
trás de um carro ?
- Colocar dois elefantes no banco de trás de um carro !

(64) - O que os amendoins dizem para os elefantes ?
- Nada ! Eles não falam.

(65) - O que é que é bonito, cinzento e usa chinelos de cristal ?
- Cinderelefante !

Anedotas: 211/237
Carta de uma mãe Alentejana

CARTA DE UMA MÃE ALENTEJANA PARA UM FILHO QUE ESTÁ NA
BÓSNIA


Mê querido filho:

Escrevo-te algumas linhas apenas pra saberes que tou viva.
Estou-te a escrever devagar, pois sei que nã sabes lêr depressa.
Nã vais reconhecer a nossa casa quando voltares, pois nós
mudamo-nos. Temos uma máquina de lavar rôpa, mas nã trabalha
muito bem, a semana passada pus lá catorze camisas, puxei a
corrente e nunca mais as vi.
Acerca do tê pai, ele arranjou um bom emprego, tem 1500
homens debaixo dele, pois agora está cortando a relva do cemitério.
A magana da tua irmã Maria teve bebé esta semana, mas sabes,
eu nã consegui saber sé menino ou menina, portanto nã sei sês tio ó
tia.
O tê ti Patricio afogou-se a semana passada num depósito de
vinho, lá na adega cuprativa, alguns compadris tentaram salvá-lo mas
sabes, ele lutou bravamente contra eles. O corpo foi cremado mas
levou três dias pra apagar o incêndio.
Na quinta-feira fui ao médico e o tê pai foi comigo. O médico
pôs-me um pequeno tubo na boca e disse-me pra nã falari durante
dez minutos. Atão nã sabes que o tê pai ofereceu-se logo pra
comprar o tubo ao médico.
Esta semana só chuveu duas vezes. Na primeira vez chuveu
durante três dias e na segunda durante quatro dias. Na segunda fêra
teve tanto vento que uma das galinhas pôs o mesmo ovo quatro
vezes.
Recebemos uma carta do cangalhero que informava que se o
último pagamento do enterro da tua avó nã fôr fêto no prazo de sete
dias, devolvem-na.
Olha mê filho cuida-te.
Nã te esqueças de beber muito lête todas as nôtes, antes de
interrares os cornos na fronha.


Um Bêjo
Jaquina do Chaparro


PS: Era pra te mandar 5 contos, mas já tinha fechado o envelope, nã
tos mandei. Fica pra próxima, porra.






Anedotas: 212/237
Teste: Você é um K-Gão?

Extraído do livro: "O Cemitério Maledeto" de Geremias Berdinazi

Se você é daqueles ou daquelas que entram em pânico quando
ficam no escuro, se apavoram ao ver uma barata, tem medo de ir a
cemitérios ou se cagam quando assistem um filme de terror, PARE DE
LER ESSE ARTIGO!!!
Uma recente pesquisa realizada o ano retrasado pelo Instituto
Galo Pé, 95% das pessoas confessaram que têm medo de enfrentar
qualquer uma das situações acima; os outros 5% não confessaram
nada porque ainda não tinham feito o catecismo.
Sendo assim, é mais do que provavél que você continue lendo
esse artigo de orelhudo. Mas, fica frio, nós vamos fazer de conta que
não percebemos nada.
Como nós da equipe da Humor Tadela não acreditamos em
Institutos de Pesquisa, Saci-Pererê, Papai Noel e Marido Fiel,
resolvemos fazer a nossa própria pesquisa.
Elaboramos um questionário com as situações mais apavorantes
que um ser humano pode enfrentar e o desafiamos a respondê-lo
com a máxima honestidade.

Você vai a um single bar, senta-se a um canto para beber e
apreciar o movimento. Cinco uísques mais tarde, você percebe que a
loura da mesa ao lado não tira os olhos de você. Você vai até ela,
puxa um papo e duas horas depois estão num motel. Alguns
beijinhos depois, o efeito do álcool se evapora e você percebe que
está diante do maior bagulho que já encontrou em sua vida.
a) Você fica assustado
b) Você fica apavorado
c) Você entra em pânico
d) Você não se incomoda

Você teve um dia difícil. O seu chefe te aporrinhou o dia inteiro,
os seus colegas ficaram o tempo todo te gozando porque o seu time
perdeu, você pegou um congestionamento enorme para voltar e
quando chega em casa, extenuado, a sua mulher resmunga
choramingando: "Você nem percebeu que hoje é o dia do meu
aniversário!".
a) Você fica assustado
b) Você fica apavorado
c) Você entra em pânico
d) Você não se incomoda

Você passou a manhã inteira curioso para ver qual vai ser a
escalação do seu time para a decisão do campeonato naquela noite.
Lá pelas onze horas, você não resiste a curiosidade e dá uma espiada
no jornal. Com o caderno de Esportes escancarado sobre a mesa,
você percebe a presença do seu chefe.
a) Você fica assustado
b) Você fica apavorado
c) Você entra em pânico
d) Você não se incomoda

Anedotas: 213/237
Domingo à noite. Você está se preparando para dormir,
aborrecido porque tem de acordar cedo no dia seguinte, quando ouve
a campainha. Ao abrir a porta depara com a sua sogra, carregando
duas malas enormes, dizendo que brigou com o marido e que nunca
mais vai voltar para casa dele.
a) Você fica assustado
b) Você fica apavorado
c) Você entra em pânico
d) Você não se incomoda

Embora estivesse se sentindo perfeitamente bem, de tanto a sua
mulher te aporrinhar, você decide fazer um check-up. Duas semanas
depois comparece ao médico com uma pilha de exames debaixo do
braço. Ele vai abrindo cada um dos envelopes em silêncio e só no
final é que faz um comentário: "Talvez o laboratório tenha cometido
algum engano!"
a) Você fica assustado
b) Você fica apavorado
c) Você entra em pânico
d) Você não se incomoda

Finalmente aquele gostosão pela qual você está perdidamente
apaixonada, te convida para jantar. Atencioso, inteligente, bem-
humorado, ele tenta te seduzir. Você reluta, começa a se
fazer de difícil, mas acaba cedendo. Logo, estão num motel. Nua,
deitada na cama ele abre as suas pernas e enfia a língua onde
normalmente os outros põe o pinto. A sensação é deliciosa, você
suspira, geme baixinho e então... percebe que ficou menstruada.
a) Você fica assustada
b) Você fica apavorada
c) Você entra em pânico
d) Você não se incomoda

Finalmente aquela ricaça gostosona que você vive dando em
cima, convida-o para jantar na casa dos pais dela. À mesa, além dos
pais, empoleiram-se mais de uma dúzia de parentes e fila-bóias como
você. Logo, os pratos começam a ser servidos: sopa de iguana,
miolos de macaco, salada de escargots e bife de fígado de
orangotango.
a) Você fica assustado
b) Você fica apavorado
c) Você entra em pânico
d) Você não se incomoda

Sábado no final da tarde, você vai ser padrinho de casamento.
Prá variar a sua esposa demora duas horas para se arrumar. Você já
sai de casa irritado, pensando nas desculpas que vai ter de arranjar
para explicar o atraso. O trânsito está horrível. A sua mulher começa
a lhe perguntar porque você não foi pelo outro caminho. Você tenta
se desvencilhar do trânsito e acaba entrando numa rua errada e fica
perdido. Quinze minutos depois, com os nervos em frangalhos, você
sai numa rua conhecida... a rua da sua casa. Recomeça a jornada,
desta vez pelo outro caminho que não está tão ruim. Com cinqüenta
e cinco minutos de atraso você chega na igreja. Ao descer do carro
arrisca soltar um peido... e caga.
a) Você fica assustado
Anedotas: 214/237
b) Você fica apavorado
c) Você entra em pânico
d) Você não se incomoda

Você está navegando na Internet, lendo a sua página de humor
preferida quando ouve a campainha. Vai atender e se depara com um
de seus melhores amigos que acaba de chegar de uma viagem no
exterior. Vocês encomendam uma pizza e passam o resto da noite
batendo papo, comendo e bebendo. Cinco horas depois, ele vai
embora e você volta para o computador. Só aí percebe que o seu
modem ficou conectado esse tempo todo.
a) Você fica assustado
b) Você fica apavorado
c) Você entra em pânico
d) Você não se incomoda

Confira o Resultado:
Se você respondeu a maioria das questões com a letra "a", "b"
ou "c", você é uma pessoa bastante corajosa, já que foi honesta nas
respostas. Apesar disso, os psicopatas, ou melhor, os psicólogos que
elaboraram o teste, insistem que você é um cagão!
Se você respondeu a maioria das questões com a letra "d", então
você é um cagão de verdade porque teve medo de expressar os seus
sentimentos.
Se você não respondeu ao teste, além de cagão, você é muito
preguiçoso!
Anedotas: 215/237

Binóquio O Menino Cara de Pau

Aos 57 anos de idade, Maikol Jepetoson era um homem
profundamente infeliz.
Apesar de ter um parque de diversões e um cinema particular,
de possuir uma coleção de brinquedos maior que todo o estoque da
DB Brinquedos, Jepetoson sentia-se muito solitário em sua modesta
mansão de 124 cômodos e já não conseguia controlar os seus
milhões de dólares espalhados pelos quatro cantos do mundo.
Sua infância foi marcada por uma relação dolorida com o seu pai.
Era ainda adolescente quando fundou um conjuto musical e, junto
com seus irmãos, compôs uma música chata e comprida que acabou
fazendo um sucesso enorme.
Aos 20 anos, o grupo se desmanchou e ele resolveu cantar
sozinho. Em pouco tempo tornava-se um mega-star!
Jepetoson levou um susto tão grande com o seu rápido sucesso
que ficou branco!
Apaixonado pelas crianças, freqüentemente ele as convidava
para passar o final de semana na sua mansão. Até que um dia, foi
acusado de pedofilia.
A mãe de um garoto de 10 anos queixou-se à polícia que o sr.
Jepetoson tinha convidado o seu filho para passar um final de semana
em sua mansão e, na ocasião, aproveitou-se do garoto, obrigando-o
a ficar o dia todo brincando na sua Roda Gigante.
O escândalo alastrou-se pelo mundo todo mas, três milhões de
dólares mais tarde, o juiz percebeu que tinha cometido um equívoco,
desculpou-se perante o público e obrigou a mãe do menino a interná-
lo em uma clínica para doentes mentais.
Para contrariar a imprensa, que questionava suas preferências
sexuais, Jepetoson resolveu casar-se para provar que viado era a
mãe e já que não podia brincar com as crianças dos outros, ele iria
ter as suas próprias. Para esposa, escolheu a filha do Princesa do
Rock. Mas, ela não agüentou muito tempo e pediu o divórcio
alegando que o marido - que, sabidamente tinha afinidade por sapos,
escorpiões, iguanas, e, principalmente cobras - odiava aranhas.
Entristecido com esse episódio e lamentando não poder mais
trazer as crianças para brincar com ele, Jepetoson passou a viver
infeliz e isolado do mundo.
Certa manhã, ao acordar, teve uma idéia brilhante.
Mandou chamar o melhor marceneiro do mundo e pediu para
que ele fabricasse um menino de madeira.
- Que lindo! - exclamou Jepetoson ao ver a réplica perfeita que o
marceneiro lhe entregava uma semana mais tarde. - Me apaixonei!
Correu para o quarto com o menino debaixo do braço, trancou a
porta e abaixou-lhe as calças.
- Oh! - exclamou ele, espantado ao ver o pingolim do menino. -
Que filho da puta! Eu falei prá aquele desgraçado não economizar
madeira. - Luciiiiiidio! - berrou ele, sem conter a raiva.
Logo, um crioulo enorme apareceu na porta.
- Pois não, sr. Maikol!
- Cadê o filho da puta?
- Qual deles?
- Aquele que fez esse boneco ho-rro-ro-so!
Anedotas: 216/237
- Ele já foi embora! Mas, eu pensei ter ouvido o senhor dizer que
achava o boneco lindo!
- Lindo? Essa coisa?? Dá uma olhada no tamanho do pirulito
dele! Aposto que foi feito com madeira japonesa!! Que horror!!!
E começou a chorar descontroladamente.
- Sr. Maikol, eu sinto muito...
- Vai embora! - disse o cantor em prantos. - Eu quero ficar só!
Jepetoson atirou-se na cama e ficou ali prostrado durante horas,
soluçando, lamentando a incomensurável catástrofe que se abatera
sobre ele.
Quando acordou, algumas horas depois, Binóquio estava sentado
sobre a cama, acariando-lhe os cabelos.
- Meu Deus - murmurou assustado. - O boneco está se mexendo!
Acho que fiquei completamente louco!
- Não se preocupe, Maikol - replicou o boneco. - Você não está
louco não. Enquanto você dormia, eu recebi a visita de uma fada
muito bondosa que me transformou num menino de verdade!
- Menino de verdade, não! - corrigiu uma vozinha fina de uma
criatura sobre o ombro de Binóquio. - Você ainda é um boneco de
madeira, só que pode falar, andar e fazer outras coisinhas!
- Quem é essa coisa? - perguntou Gepetoson, curioso.
- É o Grelo Falante, a minha consciência!
- Grelo? - exclamou Gepetoson com ar de nojo. - Ai que horror!
Que mau gosto! Não poderia ser uma outra coisa mais inteligente?
Um testículo, por exemplo?
- Pare de se lamuriar e veja só isso - disse Binóquio abaixando
as calças!
- Eu não estou vendo nada de mais! - exclamou Gepetoson.
- Acabou-se a onda de violência no Rio de Janeiro! - falou
Binóquio, e de repente o seu pingolim começou a crescer!
- A corrupção no Brasil está sendo severamente punida! -
continuou o boneco e o seu pingolim aumentou ainda mais de
tamanho!
- A Humor Tadela é a página mais engraçada na Internet! - de
repente, o negócio dele ficou enorme!
- Que maravilha! - disse Jepetoson, radiante! - Que fantástico,
como você consegue isso??
- Foi a Fada que me ensinou! É fácil, eu falo uma mentira e meu
pinto cresce!
- Uau!!! Vem, vamos comemorar! - disse Maikol, puxando
Binóquio pelo braço. - Casca fora seu Grelo besta!
Então, a partir desse dia Maikol Jepetoson se transformou no
homem mais feliz do mundo. Vivia cantando, sempre de bom humor,
fazia brincadeiras com seus criados e, às noites, trancava-se no
quarto com Binóquio e ficava horas e horas ouvindo suas mentiras.
Estava tudo perfeito, até que um dia...
- Binóquio! - dizia o Grelo Falante. - Você tem que dar um jeito
da sua vida, não pode ficar trancado aqui o tempo inteiro brincando
com o Maikol. Você precisa conhecer coisas
novas, passear por ai, fazer coisas diferentes.
Porque você não experimenta brincar com uma mulher?
- Uma mulher? Credo, que nojo! Não me fala esse nome que me
embrulha o estômago!
- Tá vendo! Você fica tanto tempo com o Maikol que já está
falando igual a ele! - Vem, vamos dar um passeio!
- Eu não quero!
Anedotas: 217/237
- Quer sim! Vista-se e vamos embora antes que o Maikol acorde!
E trate de pôr um chapéu, pois se pegar esse solão do meio dia, você
vai ficar empenado!
Então, os dois sairam a passear nas proximidades do cais. Uma
dúzia de mulheres, em trajes ousados andava pelas calçadas à
procura de algum marinheiro. Quando uma delas parou
para conversar com Binóquio, este contou-lhe tantas mentiras que
ela, ao avistar o enorme volume sob as suas calças, desistiu de
convencê-lo a pagar-lhe alguma coisa e arrastou-o para um dos
quartos onde pode se certificar do tamanho da mentira do menino.
Quando Maikol acordou e soube que Binóquio havia saído, ficou
desesperado.
- Para onde ele foi? - perguntou a um dos seguranças.
- Foi na direção do cais.
Ele saiu desembestado imaginando que o menino (ou boneco)
havia embarcado em algum navio clandestino. Chegando no cais ele
avistou um enorme cargueiro em alto mar.
- Leve-me até aquele cargueiro - ordenou para um marinheiro
que alugava barcos.
Os dois foram atrás do cargueiro e quando estavam bem
próximos foram surpreendidos por uma baleia faminta que os engoliu.
Quando Binóquio saiu do bordel, já estava quase escurecendo.
Exausto, ia subindo uma ladeira lentamente, quando avistou uma
multidão na beira do cais. Curioso perguntou o que era:
- É o Maikol Jepetoson, que foi engolido por uma baleia!
- Jepetoson! Meu Deus! Preciso salvá-lo! - disse Binóquio,
pulando para um outro barco e remando sozinho.
- Ui... ai.... ui... - queixava-se o Grelo Falante!
- O que foi que houve? - perguntou Binóquio.
- Estou toda dolorida - respondeu a consciência. - Não devíamos
ter feito isso!
De repente, uma enorme baleia surge diante deles e os engole.
- Xi! Estamos fritos! - comentou Binóquio, e em seguida,
apontando para uma das costelas da baleia - Olha, lá está o
Jepetoson! Junto com um marinheiro!
- Oh! Binóquio! - disse Jepetoson ao avistá-lo. - Ainda bem que
vamos morrer juntos!
- Não, vamos morrer não - disse a voz esganiçada do Grelo
Falante. - Eu tive uma idéia! Vamos fazer uma fogueira com os
barcos! Isso vai irritar a mucosa da Baleia, ela vai espirrar e
vamos ser atirados no mar novamente.
Todos aprovaram a idéia e começaram a empilhar a lenha no
meio do estômago da baleia. Em seguida, atearam fogo na madeira.
Pouco depois a baleia deu um espirro violento e eles foram atirados a
mais de quinhentos metros de distância.
- Viva! Deu certo! - exclamou Maikol Jepetson.
- Estamos salvos - disse o marinheiro.
- A minha idéia foi brilhante - comentou, orgulhoso, o Grelo
Falante!
Então, eles começaram a nadar em direção da praia.
- Ué, cadê o Binóquio? - perguntou Maikol depois de algumas
braçadas!
- É mesmo, eu não vi o Binóquio! - disse o Grelo.
- Binóquio? Quem é esse cara? - perguntou o marinheiro.
- É o menino que estava comigo! - disse o Grelo.
- Aquele boneco desengonçado de madeira?
- Esse mesmo! Você o viu?
Anedotas: 218/237
- Eu o usei para acender a fogueira!

A verdadeira história de Romeu e Julieta

A mais trágica história de amor - depois do meu primeiro casamento -
transmitida ao vivo em Rede Internacional, direto de Verona, com
narração de Luciano Não Valle.


CENA 1
Na entrada do baile na casa dos Capeletti.
Porteiro: - Quantos anos a senhorita tem?
Julieta: - Quatorze!
Porteiro: - Desculpe-me, mas esse baile é proibido para menores de
18.
Julieta: - Mas eu tenho que entrar, hoje eu vou conhecer o Romeu!
Porteiro: - Sinto muito, mas acho que a senhorita vai ter de conhecê-
lo aqui fora!
Julieta: - Ah, é? Pois saiba que eu já sou bastante amadurecida, já sei
fazer tudo o que uma mulher adulta faz! Sei lavar, cozinhar, passar,
bordar...
Porteiro: - OK! Já me convenceu, pode entrar!


CENA 2

Romeu aproxima-se de Julieta.
Romeu: - A senhorita gostaria de me dar o prazer de me acompanhar
nessa dança.
Julieta: - Eu não danço com criança!
Romeu: - Sinto muito, não sabia que estava grávida!
Julieta: - Essa piada além de velha, não tem a mínima graça!
Romeu: - Foi você quem começou!
Julieta: - Esse texto que me deram está uma merda!
Romeu: - Não fale assim, esse texto foi escrito pelo grande William
Shakespeare!
Julieta: - Grande bosta!
Romeu: - Você é uma ingrata! Pois saiba que, se não fosse por ele,
você não existiria.
Julieta: - Eu juro que nem iria perceber!
Romeu: - Ora... sua pirralha... eu vou...
Julieta: - Pirralha é a sua mãe, fique sabendo que eu já tenho 14
anos.
Romeu: - Ih! De novo com esse papo!
Julieta: - Como de novo? Eu nunca te disse isso!
Romeu: - Você disse ao porteiro quando entrou no baile!
Julieta: - Você era o porteiro?
Romeu: - Claro, ou você acha que a Humor Tadela tem dinheiro para
esbanjar contratando tantos personagens! (pausa) A propósito, você
é muito mais bonita no livro do que ao vivo!
Julieta: - Ora, cale-se Romeu! Você também não é lá grande coisa e
saiba que antes do galo cantar 3 vezes, você ainda vai morrer de
amor por mim!
Romeu: - É isso que me irrita!
Anedotas: 219/237


CENA 3

Romeu e Julieta estão dançando no meio do salão.
Romeu: - Ui! Porra, Julieta, cuidado com o meu calo! Você ao menos
deveria ter feito um curso de dança!
Julieta: - Ora Romeu, vá se lascar! A propósito o que é isso no seu
bolso?
Romeu: - É drops mesmo! Eu nunca fico de pau duro quando estou
em cena!


CENA 4

Tebaldo se aproxima de Capeletti.
Tebaldo: - Senhor meu tio, aquele sujeitinho que está dançando com
a Julieta não é um dos filhos do Raviolli?
Capeletti - Sim, acho que sim!
Tebaldo - Mas que ousadia, o filho de nosso maior inimigo vem a
nossa casa nos afrontar! Quer que lhe damos um cacete?
Capeletti - Não, acalme-se! Pelo olhos dele, vejo que está se
enamorando por Julieta. Ao cair nas mãos dessa pequena
víborazinha ele vai ter o fim que merece!


CENA 5

Pouco depois, no jardim, Romeu rouba um beijo de Julieta.
Romeu: - Os seus lábios são doces como o mel!
Julieta: - Deve ser o drops que você me deu!
Romeu: - Eu quero um outro beijo!
Julieta: - No duro?
Romeu: - Não... na boca!


CENA 6

Dias depois, no Jardim da casa dos Capeletti.
Romeu: - Oh! Julieta, eu quero me casar com você!
Julieta: - Oh! Romeu, eu também gostaria muito, mas o nosso amor é
proibido.
Romeu: - Não importa! Tudo o que é proibido é mais gostoso!
Julieta: - Então, a partir de agora, você está proibido de chupar a
minha xana!


CENA 7

É madrugada. Romeu invade o quarto de Julieta.
Julieta: - Oh! Romeu! Acho que você está se arriscando demais vindo
até aqui!
Romeu: - Eu também... mas não consigo mais me contentar com as
punhetas!
Anedotas: 220/237
Julieta: - Se meu pai descobrir, você será um homem morto!
Romeu: - Daí eu vou ficar duro por inteiro!
Julieta: - Você não perde a oportunidade de fazer uma piada!
Romeu: - Não sou eu! É o cara que está escrevendo esse texto!
Julieta: - Sabe que estou há dias pensando que nós poderíamos fugir?
Romeu: - Fugir? Fugir para onde?
Julieta: - Sei lá... prá algum lugar que ninguém nunca fosse nos
procurar...
Romeu: - Então tem que ser um lugar bem insignificante...
Julieta: - Concordo... Já sei! Poderíamos ir para o Brazil!
Romeu: - Mas nós já estamos no Brasil!
Julieta: - Deixa de ser idiota, Romeu! Nós estamos em Verona, na
Itália!
Romeu: - Então porque é que nós estamos falando português, se não
estamos no Brasil?
Julieta: - É que o cara que está escrevendo essa droga não sabe falar
italiano! E pare de falar Brazil com "s", porque Brazil se escreve com
"z"!
Romeu: - Mas no Brasil, desculpe, no Brazil todo mundo escreve
Brazil com "s".
Julieta: - Prá você ver como aquele povo está atrasado! O mundo
inteiro escreve Brazil com "z", só eles é que ainda não aprenderam a
escrever o nome do próprio país!
Romeu: - Sabe de uma coisa Julieta?
Julieta: - O que é?
Romeu: - Acho que não vai dar para nós fugirmos!
Julieta: - Você está com medo!
Romeu: - Não é nada disso! Você se esqueceu de que agora nós
estamos na Internet, e a Internet é um mundo virtual, e um mundo
virtual não existe fisicamente em lugar nenhum. Então podemos
concluir que, se nós não moramos em lugar nenhum como é que nós
poderemos ir para outro lugar?
Julieta: - Eu não entendi porra nenhuma!
Romeu: - Eu também não, mas foi esse o texto que me deram para
decorar!


CENA 8

No jardim dos Capeletti.
Romeu: - Porque você está chorando?
Julieta: - Oh! Romeu, você não pode imaginar a desgraça que me
aconteceu?
Romeu: - Já sei! Você foi peidar e cagou!
Julieta: - Não, Romeu! É sério! Meu pai arruinou a minha vida! Vou
ter de me casar no próximo sábado com um dos filhos da família dos
Talharim!
Romeu: - Mas que desgraça!
Julieta começa a soluçar.
Romeu: - Justo este sábado que é a decisão do campeonato italiano!


CENA 9

Penitenciária Estadual. Na cela do Frei Lourenço.
Anedotas: 221/237
Julieta: - Frei, o senhor precisa me ajudar. Meu pai marcou meu
casamento para o próximo sábado com um dos filhos da família dos
Talharim.
Frei Lourenço: - Meus parabéns, minha filha! Isso é ótimo!
Julieta: - Mas eu não gosto dele, Frei! Eu amo o Romeu!
Frei Lourenço: - O Romeu? Da família dos Raviolli? Mas ele é o seu
inimigo!
Julieta: - Ah!, Frei! Se um inimigo nos trata dessa maneira, como
deveriam ser os amigos?
Frei Lourenço: - E o que você pretende fazer, minha filha!
Julieta: - Qualquer coisa, menos casar com um Talharim! Se fosse
para eu casar com um Spaghetti, eu até toparia! Os Spaghetti são
finos enquanto que os Talharim são chatos.
Ambos calam-se por alguns instantes.
Frei Lourenço: - Já sei, qual a solução! Eu vou lhe dar um remédio
que a fará dormir profundamente. Você o tomará no dia anterior ao
seu casamento e assim todos vão pensar que você morreu. No dia
seguinte, você ressussita e casa-se com esse tal de Romeu.
Julieta: - Será que vai dar certo, Frei?
Frei Lourenço: - Não, claro que não vai dar certo! Essa é uma idéia de
jerico, mas Shakespeare não conseguiu outra melhor!


CENA 10

Na rua.
Baltazar - O senhor já soube da morte de Julieta?
Romeu: - Não, ainda não li os jornais de hoje! Espera aí, o que você
disse! A Julieta morreu?
Baltazar - Sim, senhor! O féretro acaba de sair da casa dos Capeletti!
Romeu: - Oh! Meu Deus! Isso não pode ser verdade... não pode ser
verdade...
Baltazar - Mas é...
Romeu: - Claro que eu sei que é verdade, imbecil! Eu só estou
dramatizando a minha fala!


CENA 11

No túmulo dos Capeletti, Romeu entra e vê o corpo de Julieta.
Romeu: - Oh! Destino cruel, o que eu fiz para merecer tamanha
maldição? Minha amada Julieta jaz desfalecida!!
Anedotas: 222/237

A Rainha da Noite

Meu leitor, minha leitora,
Se prepare para o que vai ler,
Pois essa história não é bonita,
E você pode se ofender!

Tudo começou num barzinho
Pequeno, mas sofisticado
Onde, toda vez que fui só,
Sempre voltei acompanhado!

Eu já tinha bebido umas cinco,
Quando a vi sozinha numa mesa,
Tinha cabelos louros, olhos azuis,
E o corpo era uma beleza!

Usava um vestido preto,
Com um decote muito ousado,
As costas ficavam de fora,
E havia uma abertura do lado!

Fiquei olhando prá ela,
Como se a noite não tivesse fim,
De repente, nossos olhos se cruzam
E ela sorri para mim!

Olhando para os lábios carnudos,
Já comecei a pensar bobagem,
Entornei o copo de uísque,
Pois, precisava criar coragem!

Levantei-me da banqueta e
Decidido, caminhei até à mesa,
Com os passos de um felino,
Para cercar a minha presa!

Parei diante dela, acabrunhado,
Sem saber o que falar,
Com um gesto magnânimo,
Ela convidou-me a sentar!

A conversa correu solta,
E eu não parava de olhar
Para o decote apertado,
Donde os seios queriam saltar!

Quando começou a madrugada,
Eu já bastante embriagado,
Colei minhas coxas nas dela,
E dei-lhe um abraço apertado!

Anedotas: 223/237
Ao sentir as costas nuas,
Estremeci de satisfação,
Senti o meu pau se erguendo
Pronto para entrar em ação!

Segurando aquele queixo redondo,
Beijei os lábios daquela felina,
E ao sentir a sua língua quente,
Disparou minha adrenalina!

Sem mais poder me conter,
Convencido de que iria aceitar,
Convidei-a para um motel
Prá brincadeira começar!

Ela olhou-me sem espanto
Sem se fazer de rogada,
E num doce murmúrio,
Disse: "Eu topo essa parada!"

Mal entramos no quarto do motel,
Ainda vestida, ela começou a me beijar,
Em seguida, tirou o meu pau para fora,
E avidamente começou a me chupar!

Ela possuía uma boca treinada,
Que mais parecia um furacão,
Logo pedi que ela parasse,
Pois já não aguentava de tesão!

Depois, ela tirou a minha roupa,
E começou a fazer-me uma massagem,
Naquelas mãos delicadas e experientes,
Viajei pelo reino da sacanagem!

Quando eu estava a ponto de bala,
Ela levantou-se com leveza,
Começou a tirar o vestido, e disse:
"Vou-te fazer uma surpresa!"

Sensualmente, começou a dançar,
Meneando o corpinho esguio,
Brincando com o vestido no corpo,
Até que por fim, ele caiu!

Meus olhos se arregalaram,
Quando ela tirou o corpete,
Pois do lugar de uma xana peluda,
Pendia um enorme cacete!

Criado numa família de gaúchos,
E carregando a fama de machão,
Fiquei algum tempo pensando,
Como resolver aquela situação!
Anedotas: 224/237

No princípio, eu queria ir embora,
Fiz até menção de me levantar,
Mas, logo ela me convenceu,
De que eu deveria ao menos experimentar!

Prostrada de quatro na cama,
O olhar convidativo a me sorrir,
Ao ver aquela bunda perfeita empinada,
Eu não pude resistir!

Embevecido pelo desejo incontido,
E afetado pelo efeito da bebida,
Tive a impressão de que naquela noite,
Eu dei a melhor foda da minha vida!

Quando, satisfeito, caí adormecido,
E o relógio já dizia que eram três,
Ela cochichou no meu ouvido:
"Vire-se, querido, agora é a minha vez!"

Anedotas: 225/237

A filosofia do Peido

Saiba como reconhecer uma pessoa através das ventosidades por ela
lançadas para a atmosfera.

ASSASSINO _ aquele que aperta as bordas do cú para enforcar o
peido.
ATLETA _ peida-se e sai a correr.
AZARENTO _ quer peidar-se baixo e sai alto.
BOA FÉ _ peida-se e diz: "Que cheiro desagradável".
BRINCALHÃO _ peida-se debaixo de água para fazer bolhinhas.
CIENTISTA _ peida-se e analisa o cheiro.
DESASTRADO _ peida-se e caga-se ao mesmo tempo.
DESCARADO _ peida-se e põe a culpanos outros.
DISTRAIDO _ peida-se e pergunta que foi.
EGOISTA _ peida-se debaixo dos cobertores para cheirar sozinho.
FUMADOR _ peida-se para que o cheiro do tabaco não incomode as
pessoas.
GALANTEADOR _ responsabiliza-se pelos peidos das senhoras.
GOZÃO _ peida-se junto dos outros e começa a rir.
HEROI _ dá um peido mesmo de caganeira.
HIPPIE _ peida-se ao ar livre para curtir o ambiente.
INFELIZ _ peida-se e caga-se todo.
LEPROSO _ peida-se e vai buscar o cú à esquina.
MÚSICO - peida-se em vários tons.
OPURTUNISTA _ aproveita os maus cheiros para se peidar.
POLÍTICO _ peida-se e promete mais.
PRECAVIDO _ peida-se aos poucos para aguentar a merda.
SENSÍVEL _ peida-se e tem a sensação de estar cagado.
TÍMIDO _ aquele que tem medo de se peidar.
Anedotas: 226/237

RAP do Orelhudo

Um episódio de vida real de um infeliz que foi à discoteca em
avançado estado etílico

Ia eu no meu caminho
No meu mini fenomenal
Ia andando rapidinho
ai a uns 40 e tal.

Quando o meu carro derrapou
e fugiu para a valeta
até o vidro estalou
quando lhe bati com a fucinheta.

Ai Pobre,
Pobre de mim,
Nunca tinha batido,
Com o focinho assim.

Lá continuei eu à procura
À procura de me desenrascar
Encontrei uns amigos
Que me quiseram ajudar.

Chegando ao pé da maquineta
Viram a jante especial
Agarraram numa caceta
Até vi estrelas e tal.

Ai pobre,
Pobre de mim,
Nunca tinha levado,
Uma cacetada assim.

Quando acordei já era tarde
Levantei-me devagarinho
Agarrei no sobretudo
Lá fui andando no caminho

Chegei a uma placa
Que dizia Anonimato
Eu com o meu sobretudo
Misturava-me como um pato

Subi uma rampa toda
e toquei a campaínha
Abriram a porta para fora
E rolei a rampa todinha.

Ai pobre,
Pobre de mim,
Anedotas: 227/237
Nunca tinha rebolado,
Numa rampa assim.

Cheguei outra vez lá a cima
E entrei para a discoteca
Deram-me um totoloto
Quando pedi uma caneca

Ia a subir as escadas
Pisei o sobertudo
Vim cá ter a baixo
Batendo com o nariz em tudo.

Ai pobre,
Pobre de mim,
Nunca me tinha esparramado,
Numas escadas assim.

Apareceram uns amigos
Que me foram ajudar
E o meu totoloto prencheram
Para que eu podesse jogar.

Quando me quis ir embora
O porteiro não deixava
Mandou-me registar o totoloto
E eu disse que não jogava

Ai pobre,
Pobre de mim,
Nunca tinha sentido,
Um murro assim.

Lá tive eu de jogar
No totoloto e fui levado
Paguei 15 contos
E não ganhei um trocado

Ai pobre,
Pobre de mim,
Nunca tinha tido,
Um azar assim.

Lá fui eu a seguir
Até casa do meu primo
Deitei-me na cama
E dormi que nem um menino

Ai pobre,
Pobre de mim,
Nunca tinha tido,
Um dia assim.

Anedotas: 228/237

ADIVINHAS


PONTOS


01. O que é um ponto amarelo subindo e descendo?
Um fandando no elevador

02. O que é um ponto amarelo no tatame?
O Jean-Claude Fandangos

03. O que é um ponto amarelo surfando?
Ruffles, a batata da onda

04. O que é um ponto azul no céu?
Um uruBLUE

05. O que é um ponto marrom na selva?
Uma BROWNboleta

06. O que é um ponto verde em cima do prédio?
Uma ervilha suicida

07. O que é um ponto prateado no gramado?
Uma formiga de NEW BALANCE

08. O que é um ponto vermelho no canto da sala?
Uma criança brincando com gilette

09. O que é um ponto roxo dentro da piscina?
Uma criança morrendo afogada

10. O que é um ponto verde no polo ártico?
Um pinGREEN

11. O que é um pontinho amarelo na estrada?
Um UNO MILHO

12. O que é um ponto branco na estrada?
Um ARROZ-ROICE

13. O que é um ponto verde na estrada?
Uma LIMÃOsine

14. O que é um ponto preto no meio do milharal?
EMILHO Santiago

Anedotas: 229/237
15. O que é um ponto
amarelo....amarelo_.amarelo....vermelho....amarelo
_.vermelho_vermelho_.vermelho?
Um pintainho no liquidificador

16. O que é um caixão em cima do outro?
Senna acumulada

17. O que é um ponto cinza no céu?
Uma GRAYvota

18. O que é um ponto preto no microscópio?
Uma BLACKtéria

19. O que é outro ponto preto no microscópio?
Um PRETOzoário

20. O que são dois pontos azuis no mar?
TWObarão

21. O que são quatro pontos marrons no chão?
FOURmigas

22. O que são cinco pontos no alto do morro?
Uma FIVEla

23. O que é um ponto rosa em cima de uma árvore?
Um PINKa-pau

24. O que é um ponto vermelho no meio de um rio?
Um jacaRED

25. O que é uma bolinha verde descendo uma ladeira
desesperadamente?
Uma ervilha sem freio

26. O que é um pontinho verde no canto da sala de aula?
Uma ervilha de castigo

27. O que é um ponto branco numa esquina?
Uma aspirina prostituta

28. O que são vários pontinhos piscando no escuro?
Uma centopéia de New-Balance





Nomes de filmes

Anedotas: 230/237
01. Um cidadão vai ao cinema. Chegando lá, aparece um porco.. Ele
acha estranho.. Depois, no palco, aparecem 2 porcos.. depois 4
porcos, depois 8, e assim por diante, e ele fica muito curioso.
Qual o nome do filme?

R: Porque os suínos dobram


02. Um cachorrinho procurava emprego, até que finalmente
conseguiu um:
passou a trabalhar em uma construtora, como pedreiro, coitado.
Qual o nome do filme?

R: O cao peão


03. Uma moça foi ao cinema. Chegando lá, escorregou numa casca
de banana e caiu sentada no chão, e acabou falecendo.
Qual o nome do filme?

R: A cusada de morte


04. Um rapaz trabalhava na feira. O dito cujo não era nada chegado a
mulheres. Num belo dia, ele estava com fome e resolveu dar uma
afanada em um belo bagre que existia na banca do peixeiro ao lado.
Qual o nome do filme?

R: O ladrão de bagre dá


05. Um homem foi ao cinema. Ao chegar lá, apareceram 10 meninos
e começaram a jogar balas de menta na audiência.
Qual o nome do filme?

R: Os dez mandamenta


06. Uma das balas de menta do item anterior caiu exatamente em
cima de uma das poltronas. Um homem nao percebeu e sentou bem
em cima da bala.
Qual o nome do filme?

R: O do cu mentado


07. Um homem negro tambem foi ao cinema. Na entrada do cinema,
ele escorregou na mesma casaca de banana do item (3) e caiu
sentado no chão.
Qual o nome do filme?

R: O ex cu do negro
Anedotas: 231/237


08. Um cara era um tremendo afanador de objetos alheios, um
verdadeiro 'gatuno'. Um dia, foi ao restaurante e, de olho em um belo
copo de cristal, passou a mão no mesmo.
Qual o nome do filme?

R: Robô copo


09. Em uma igreja, existia um frei chamado Patrício. Todo mundo
gostava dele, ele realmente era muito querido, tanto que recebeu o
carinhoso apelido de Tiço.
Qual o nome do filme?

R: O frei Tiço do templo


10. O diabo tinha uma mania terrível de ler gibi, quando ia ao
cinema.
Qual o nome do filme?

R: O demo leitor


11. Em uma sorveteria, um sorvete estava brigando com outro!!!!
Qual o nome do filme?

R: Creme versus creme


12. Em um cinema, um cara encontrou uma caixinha de pó de arroz.
Ele não sabia de quem era, e jogou para o alto. Ninguém nunca mais
viu esta caixinha.
Qual o nome do filme?

R: O destino do pó sem dono


13. Um homem foi ao cinema. No começo do filme, teve uma vontade
enorme de ir ao banheiro. Passou o filme inteiro no banheiro. A sorte
dele é que tinha uma frestinha na porta, de onde ele pôde ver todo o
filme.
Qual o nome do filme?

R: Vi da privada


14. Antes de começar o filme, um menino muito chato pegou um
lápis e rabiscou a tela inteira do cinema.
Qual o nome do filme?

R: Risco total
Anedotas: 232/237


15. Um homem foi à feira. Comprou um vegetal e foi ao cinema.
Chegando lá,tratou de esconder bem o vegetal, para que ninguém
visse.
Qual o nome do filme?

R: Alface oculta


16. Um agricultor tinha duas galinhas de estimação das quais ele
gostava muito: seus nomes eram Odi e Célia. Uma noite elas não o
deixaram dormir pois estavam cacarejando muito. Quando
amanheceu, ele pegou o molho delas e encheu com dinamite e jogou
para elas comerem.
Qual o nome do filme?

R: Dois MILho e BUM, ODI e CÉLIA no espaço


17. Dois garotinhos (João e Zé) foram ao cinema assistir a um filme
da Disney, e o cinema era daqueles antigos que tinham um
mezanino. Zé foi para a parte de cima e João ficou bem em baixo.
Durante o filme Zé esbarrou em um Sr. que estava ao seu lado
fumando e as cinzas caíram em cima do João.
Qual o nome do filme?

R: MY QUEYMOU ZÉ


18. Era uma vez, uma garotinha chamada Joana, mais conhecida por
Jô. Ela não sabia nadar, um dia andando na praia ela viu um rapaz
pegando uma esteira (prancha muito fina) e toda a vez que uma onda
estava voltando ele deslizava sobre ela com a esteira. E Joana foi
fazer igual.
Qual o nome do filme?

R: JÔ NADA nas ESTEIRA


19. Um rapaz, que não tinha os braços, se casou com uma moça, que
também não tinha os braços, e tiveram um filho.
Qual o nome do filme?

R: Ninguém segura este bebê




Adivinha:

Anedotas: 233/237
Pode ser curto ou comprido
Grosso ou delgado
Anda quase sempre escondido
Quando não é procurado

Quando é chamado ao serviço
Tem a mão que o guiar
Bem direito e reboliço
O seu uso faz gozar

Uma vizinha espanhola
Alta, forte e bela
Pede ás vezes com empenho
Que encoste o meu ao dela

Depois de estar metido
Em certa fenda alongada
Vai sempre diminuindo
Trazendo a ponta molhada

Com três sílabas é composto
Com sete letras é formado
O que é?

Resposta: O cigarro.

................................................................................................................. 113

..................................................................................................... 115

........................................................................................................................ 117

............................................................................................................... 124

.............................................................................................................. 126

........................................................................................................................ 129

...................................................................................................... 130

........................................................................................................................... 131

........................................................................................................... 133

.............................................................................................................. 134

....................................................................... 135

............................................................................................................ 136

................................................................................ 140

.............................................................................................................. 145

Anedotas: 2/237

............................................................................................................ 147

............................................................................ 148

............................................................................................. 150

!

.......................................................................................................... 151

"

................................................................................... 161

.............................................................................................................. 164

............................................................................................................... 164

.................................................................................................. 166

............................................................................... 167

............................................................................................................. 169

............................................................................................................................... 170

.................................................................................................................... 170

................................ 172 # ............................................................................................................................. 172 # ............................................................................................................................... 173 # ............................................................................................................................ 175

$

Anedotas: 3/237

............................................................................................................... 176

........................................................................................... 177

%

............................................................................................ 182

............................................................................................................ 183

.............................................................................................................. 183

& ............................................................................................................. 185 & &

................................................................................................... 186

................................................................................................................. 187
"

....................................................................................................................... 187 ............................................................................................................................. 190 .................................................................... 192

........................................................................................... 193

......................................................................... 194

...................................................... 199

.................................................. 202

$

....................................................................... 203
Anedotas: 4/237

...................................................................... 211 ' ! ( ... 229 ........................... 205 ........................................................................................................................... 226 ................................................................................................................................................................... 232 Anedotas: 5/237 ............................................................................................................... 207 ! ............................................... 204 ! ..................................................................................................................................................................................................................... 215 ........................................ 222 ..................................................................... 204 ......................................... 225 ................................................................................................... 228 .................................................................... 212 $ ........................................................................................................................................................................................................................................................................................................... 218 ........................................................................ 228 .......

3 6 1 . ! # ) " ' ' ' % & ' . . Anedotas: 6/237 . * 0) * . ( " ' . . / ' 0 * 1 . ' 2 ' ' 4 ' 5 9 / 2 .* . ./+ . .1 ) / * .) + . ( . " $ ( % & *+ & *+ & * '" - . ' &74 8 1 " ' ' " ' .

' ? A . 2 ( *. ) / ' * ) % ) ) . . ' 4 . " A ' : 1 3 ' 9 ' = ' Anedotas: 7/237 . @ & 0 ' 1 < ' 3 .' 9 1 ' : *& 3 . @ & B . ( 6 . . ' ' ' . " A ' ' ' * 2 ( ' ' = 9 : ' ) . 0 3 < * > *< .

' 2 ' ) ) C ' ' ' . ' 3 = A (. 3 6 * ' " ( 2 . / A 3 0 ' ' 3 1 : . = * " . 9 ' ( ' ' .: *+ *= * . 2 . : " D ) C * < " C ' * < " * ' * 2 % . ' A < ' * Anedotas: 8/237 . * 9 ' ' ' ( .

* . E ' Anedotas: 9/237 . . 2 . ' ' 2 . > 2 9 ' ) ' . ' ' ' ( ' C ( 2 . . . / C2 ' A A A .. / ) . ) . " 9 ' . 1 3 3 6 * # C *% : * C2 1 3 1 = : * : * " A ) ' " " * " 9 ) " ' . . * = < 0 ' 3 0 . . 9 ' . ' E .

) " .3 ' 9 ' . * * * ' ' ' . " . * " ) ( ' A * " . . 9 9 " ' / 9 " ) / . 3 0 C : 1 ' 0 = A 0 ' 6 * > * 0 *'" = 1 *$HG GG 6 * ' * : 6 ' C ' F ( ) * . F ' 1 ( . ' . "2 . 9 " * * 9 * ) ( Anedotas: 10/237 . ) ( ) . .

*0 *# * 6 0 *0 . . ( ( ) ( *. * '. 9 2 / A * ) 2 * " ) 2 Anedotas: 11/237 . F . * * % F 2 . ( ) " " / A 9 9 ) 2 * / . " 9 " . " 2 ) " " " " A " .*' * " ' ' *& . ' 6 4 G *0 6 *0 *& *< .

L 6% 0 > '> J = L 6% M L B$ " ' . . . . . " A A 2 9 . L < 6 9 . ( M " - L N.* : " A* * " * A ( ' / ( > I *0 FFFF . 4 G A . D 6 * * : *# *< < 6.' FFF J : * * = * EK! * E' * E' *E F * E= * 9 F ) " " 2 F ) " F6 F6 F= " 2 E" ) 2 E F E FE FE 6A 2 A 2 L 6%F < 6:' * 6 = ' *C A 2 0 N 0 N. ' * . < # " L 6% " / ' 9 9 . B A 6A % 3 " B / D " 4 N. 9 . A $ =0 M = O M 6 P " 5 " Q 9 "B B A ' . " ) Anedotas: 12/237 . ? 6:' *K : . > 2 * . / " 6 9 .

A * * ' ' FFF ( * ) ) . 0 / K B " " Anedotas: 13/237 . L . ) ' * ) > * A 4 G G' GG 9 ' 9 FF ' < " . J 2 .* 6 ' 'J L & / . < ' ) L >66< FFF" E * 6 : T . K K : ' (. . 6 A F F & # ' < R L 6% 0 & 6 2 6 * JV < FFF 6 2 *6 < *+ < ' * + " . UFFF" 6. 6 A . ' " * " ) E* C ( . *L 2 ) 2 % L F' K 6A F : ' S " % 0 A " 6% L / 9 C' L M & 6 C 6A N A 9 F 6 6.

* " " : ) ' 6 . ) F . $GHG GGG $GG GHG ' . 3 . . ' 0 3 . " : * > *' 6 * V " = *' *< 6 *1 * * * 6 : K * E' ' F " 2 " " " "* . . ) " ' " * * " 3 ? = J 2 I 9 ' ' ) . V EF . .E0 0 % . . 3 6 ( . " ' * % ' J 2 0 J 2 * )J ' J L ' 2 " " 9 )J > % K P 2 * 9 ) Anedotas: 14/237 . 9 6< 0P6< %6FFFFF " ) E 6 " * / .

E & ' . . " * Anedotas: 15/237 . C ' E ' ) " " " ( ' . *D 0 ) " / F 6 FF * F& K * . ' . " * 9 . 2. = ) " / A 2 *& *W < ' = * ' *' *' = *' *& > *W : . > * E . ) " 2 F: " : " 2 " . " (. * * C * . ) " . 2 ) 3 ) ' . 2 F 9 .< : % : ' = * * * * 6 6 0 : & 3 ' ( 4 G 2 / P = 2 ) E6 E ) E6 ) E= E1 " .

*1 = *0 *' 9) *P = * *' *'F6 *< = F# * ) . " ?G G 6 *6 *% * *< * *< * *< *6 *W = *6 *= * * : * ' * * * 6 . 9* E " . J 2 . 2 * 4 G * . 0 * / ) Anedotas: 16/237 * *> . . " . ) "G BG 9 F . " ) 9 4G G 2 " ! ) . . * *C * 6 . ) F ! F 9 * F * ) " 2 ) -0 ) " 2 " ' " * . 9* . 6 " " 2" " . 9 E" / = .

& *. * * 9 . M 9 .*< * ' *% * *6 *% *% < L W D " & " . * * ' * . %' . . P . .- 0 * . " " : ) 0 " . *L * *= = *6 *6 *< *6 *6 * P 6 *= " " ) " * ( 6 * K F A * . . ." . ) " " ) *. A / ) .F6 & . * 9 - Anedotas: 17/237 . " N '/ . ) & " . . 9 * . ( J . " F 9 = . 9* * % 0 6 FX * 4 G * " . " " . =2 * .

JJ Y :. A 2 E F 1 E E " FE " . . E ) E ) * * E" E" " F " * " E " = *'" *3 " *' 2 *3 2.JJ C6>&W W P W. . 2 *' *P " = 0 1 *E *E *E *E D 6 *E E ' J % " +0 ' 2 . 2 FE E" 2 E " * " Anedotas: 18/237 . / O < JJ JJ < <J< JJ 9 ) C6>&W W P W./ ' J F . . F * . .* K * * / . E " ) ' Y . E U0 . ) ) * 2 2 FF " % . JJ Y :. J( E " * . ' * 3 * : E C 6 E ' E0 . 6 " 1 ? F : : 6 ' Y . F' .JJ . .

# F - / *6 F# = Anedotas: 19/237 . " 2 2 E " EW F1 E' / )*6 2 FE " * 2 E 2 * FE FE & = J * + 6 * F )*< F " )*6 = K " " ( " ) . " 6 * + * C *6 *6 : # .* ' " ( * F * )Z"G"Q"8" G4G4G4G ) " F J .* * * * 6 E . * " . 9 )* F * / *6 " * "/!" 2 * *& 2 * *1 2 2 : . ) ' * ! 2 * " . ) = *+ *6 * = > : * "/ A F )*' F . F . * * * " . .

2 = < *6 = * 6 : *C A . * * F * * P *+ *% *6 = * 6 * L " E " * " " . 9 = /. * S D " A S " " " F6 ) " F ) * F " . F* 2 2 * ) .* . . 9 " . . " F * " " ) ) F / F C ) " F<" A F / 0 " F<" " * 6 Anedotas: 20/237 . ) . " 6 F " . . F " E E E"E E * % 2F * : *6 *C *' 6 * 6 *'" " " .

F ) F 9 F 2 F F " F# Q F B ( / * F = ) F " = * +& 6 C * +& *' *'" C *+ * *< : 1 0 1 2 " ) . F : " = *% 0 *+ < *'" * * * * * * 1 : 6 6 2 ) 0 <" " ) / " 2 F " F * A * 9 = * 6 2 F " " ) * . = . A F 9 9 1 . . - Anedotas: 21/237 .* 9 F < " " " ! ! ) F* 9F ( 2 F * ) " " 2 3 .' *<" F *' = * " * % 9 *6 *C 6. ) 9 .

9 . *3 *3 : 9* F0 F 9 F6 2 YE " ( ) A C " F . / / 6" F F .*' 6 *0 *< *% : *6 *C *' : * E3 * E< . ( 2 . /A " . A . ) ( . * * )*E ' ) E E YF = * . 9 * ) A 9 E 2 ) * = F F ) " * " * 4 7Q " 4 7? " " F= F= " " " " * F F 9 F+ " / (. *E% * E' : 1 *= = *= = " *+ C = *3 . 9 A ) < ) ! ) . " )*3 " * F " * ( F 9 9F F ) F A ' 0 " Anedotas: 22/237 .

* E A " F< ( . F F 0 * = * # I I D 2 2 . ( " D 9* . F . 0 2 I 0 *0 ) ' F .1 *< " " . F0 * " 2 " " " 2 F = A ) F ) F F' . F * *< " * 6 * * * * 6 6 ' 6 * ) F A F& . ) . K F ) " " " " * + * P 6 * E < *0 *% < *6 *# *+ *< < *6 * *+ * & " E F 6 " " " " * * ) F . . ) F A " " * *< = * " . * " 2. . * " . *' F * F Anedotas: 23/237 . . ' " " * 9F * * . . F " . ) " ) E % .

( * A " / *' *6 * J = 0 9 0 A F " A * . Anedotas: 24/237 . 9 D *J : * E6 * * E= * E< ' D ) FJ F" " " A 9 " F / * . * *' *6 * ' * 6 F F F3 ( . ) % * E6 " 6 . ED E6 E6 < 0 * 6 = *# *% C " 6 Z G ( ' F ' C ( E E B 0 ( 9 ) * K " F6 " . . D F 0 ' . 0 .* * * * * & 6 < 6 F A F F F 6 / " " F * " A / ' ( F . ( E E* ) FE ' E ) E 6:' * 4 G . A ' ) A * < " = .

*3 = * *D * # 6 : EJ . FFE ) Anedotas: 25/237 . > F* * * F . 9 K 6 . F' 2 ) * . ' A ' K %CJ *K K " " F " > .* E0 = *E 6 *+ *+ *6 " FE ) C* FE ( ) " " " F F *3 0 0 : 0 *' : * + 2 0 : * *6 1 * = * # . " A F 9 9 ) *' E A' F " * 1 K > * ) E" " F< " / 2 * F% A F % & ) * " # * " . ) ) F ) F " " . * " * . F ) . . ". P " 2 - I & ) " F & I F < *T [ I \. ". .

" 2 A A 2 . .! ( ) 6 A ) BG G F EF F F / A " F " " Anedotas: 26/237 . " \ V = 2" *J . F 02 A < . . = 0 I F 0 I F " F " " ) ) 2 . " ' A * * * *> *'" = 9) *J . ) " & 9 . " * " * " < ) " * . *C 2 # ' K * 6 . " = *0 *' : : 1 * 0 9" A *D "/ * : E. " " ' " < E" [ " * " .* *P A 0 * ( . 2 . * ( " " . E. " D = *J . .

* = . A D D . = * +& * +& " "2 * " " ( " 9 .// 2 *. *< *3 9 " ] * " . " " 2( !* ) ( * " F' / ( .9 * . ! . 9 " . " 9 6 " . *. F ' / 0 ' 9 ) * +& * +& * < C . * . . A * A * 9 = ) * . 6 F " S .. . " " " F] ( ( * F6 ) + . . )1 " * + * < * ' 6 " ( F " F 3 ( " F 6 ) = 6 0 " . . 9 ( . K . * . F 2)N ' . V ) E1 = E * 6 2 " * A ) 6 ' Anedotas: 27/237 . 3 0 *D * 6 * F > . " . & . . " . * " * / " " * . .

< J X > L ' J P' FFF 6 . 9 " " 0 " * V " * " *6 *: 9 ( " * %>J L FFF * A V * 0 & ' K' %' =6 %>J . 2 * . < * ) *1 9 *0 " *& " *: 9 ( " * &JP . L 1 :6 6^ %6 < ' 6 %R ' =' %>J _ L . 9 . * % V *0 * & 9 " " * 6 * 4 9 / . E ( E 6 < E0 E" E AE A" *C 2 *< * : * . %' 1 P6J :6 %J C6& < ' < ' ' = FFF 6 * " . * E " 9* E B E AE 6 2 ( . FFF * . / * +. < V . ) . * +. ) *1 9 *0 " *+ " 2 * 6 F * . * V * 0 & ' K>' 0' 0 . E" E * E E ES . * < " ( ' " 9 Anedotas: 28/237 .E: .

. A E D " * " .& < . " 0 9 F V 9C ) EP & A P * FE 9 4 @ * ) / 9 ( E FE" ) E0 ) E1 . . ' " 9 " " . *< / 2 A * ". " 2 / * / . 4 . ) E= E" ( * . " " * 9 = * . 9 " ( 9 . " Q G A ) . . < > % " / = . A ' Anedotas: 29/237 . . 9 *6 F *6 FFF 9 ) 9 . F * ' * 6A 9 2 D * * ? G ) 4 B ? Q " " " " . . * ] 9 : = '/ / E+ = 0 E F ' ) E 9 : = D A A A F* . . . * .

) *> A A & *6 *0 . ) " . 2 * * " E< . O " - :> " E E " B 75 " 7a Z S " E . ( " ) E& " Anedotas: 30/237 . . E B 75 " 7a Z > > . " * 9 * 4 . 9 " " E< : E : " L " " A 9 9 E E6 9 * FE" . E 0 0 0 9 . ) "0 = / 4 @ & & A & " A * * 9 C FE . " " B 0' J 0J ' % =' FFFF >< KJ < ( 9 . *& F6 *6 . : ) A * 6 " ' < C [" " $ * 6 * * ' 6 . 9 .. . *6 . "" B? F & D 0 * * ( E 0 0 )E ) E< : E6 E 9 E E" " 2 0 V ? ` 8 Q` F G . E1 *= * * '> E" E" . *6 . *6 [ *< " *6 A * L : F >' : > E" E " .

* 6 " . . K /A * .. . A " " ) E & " " " FE E " " " .// 2 * * . . ) ) C K *& " * " . * C > * ) " ) " " / . ( ) * . . & * " . * ) FK .. 3 K = A *< > " K *= " *< * * * * < 2 ' * " 9 " * 6 " 9 " 9 . . 6K *6 *< " : *= 2 * 6 *'" < = % 2 : 0 & *: . : 0 . F3 A * " F0 6 ) ) . / " ) + . . 2 6 F Anedotas: 31/237 .

0 P 0 0 ? 9 " ? * " 9 * *0 K > *6 *% 0 *6 ' *% K *6 *% K *1 * : *& . F F F F 9 ) 0 ) 0 * F ) Anedotas: 32/237 .F 9 F ) ) . ) . 9 ) * . 9 " * . ) E BG G 6 P 1 " " ( " ". . * " 0 * " < " ) . 9 / 0 . " " 0 " A FE < = * > * 3 & " C 2 *< " 1 ' 1 : " " " 6 2 " " 9 " F " ) F ) " 9 ) * " F 2 A 9" " * ' \ . .* C 0 *C 2 " 2 " .

K . ". E 9 " < % / / ) " / 9 " . 2 0 > . " . ) 6 /A . A ) J < C FFF C' F J 0 * . * *0 . " . . " . A ) " Z . K 6 *C *6 *6 * 0 F )0 " 2 .*6 K K * : . = =' * *6 F A *1 A * J *< R &6: 0' J %R F * >1 :W * . 2 " ) 2 / " " 0 *1 *0 * *< " P = - 9 9 " < < ' " 9 " K * *6 6 A E % . * ) " / F A C * Anedotas: 33/237 . 9 * . ) " " .

* 0 .* . F / .3 / * .\ \ \ FF Anedotas: 34/237 ." ) 9 ) E6 ) + . 1 )*0 >)* 1 )*1 >)*1 1 )*1 >)*J 1 )*0 >)*3 & FFF FF 2 ( B .. . FFF C . 9) FE" 9 FE . * / " (% 9 " Z ] . * Q F B - ) " ^ JJ ^J * B " " A & 9 ) . * 6 . " " 9 F 9 .// 2 * . = =' 6>6Y F * " 0 F *6 9 *1 A * *< " 0 * 2 * 9 Q" 5 ' 1 0 & ' 6 *6 * 6 * 6 *6 * ' _ E' 2 / / . " " Y *Q $ G ^ 4 *G Z A * . " B ) . 3 4. ' " " .

E = B ` " < A . 1 ' 0 0 . 2 2 9 FFF . \ 2 . . 2 2 . ? \ Anedotas: 35/237 . . 2 )E& E . >' D:>>' A A * . >' D:>>' . . .1 )*1 >)*. 2 / . )1 >) ' )1 >) C 2 )1 >) < )1 >4 C ) . F6 . * . F . . 2. >' D:>>' " 4G / G ' . . . >' D:>>' " ) >) )6 >) )0 >) = ) >) EC ) 1 >) )0 >) C ) >) 6 )1 >) 3 . .

^ 2 2 . E E - ) EC ) EC 6 FF E " " . 2 / E . . .>B < ) ) 1 >) ' ' . E E Anedotas: 36/237 . ' ) & >) E6 )0 >) 6 )0 >) 0 )1 >) C 2 )0 >) A . E E E F . ' " 2 ? . 9 . ! 2 A )0 >) )0 >) % )1 >) ' E * E1 *C E * E *6 E1 *C . FE A 2 . )ED . F 9 . K' . 2 / / .

. . A 2 F E Anedotas: 37/237 . A E )E B Q E E )E." . . 9 A O / A .. * ' . E E * * F 9 2 A E . E * E0 *= E * E * E * E * E0 *0 E1 *' E * E *' E1 *' E . . E E / . ' >6 ( O E E E /A F F . 6 O F - E O E . F " E TE F D F A *. . * 9 .E * E1 *: E *' E0 *' E0 * ' . E . Z . .

/ D -S " . A E E " F * S E' ' E6 6 6 * " " A E . ( ". 9 . * $G" GGG GH 4GHG 4a G * 9 . " ) " " . A F ' " ) E /A " 1 .E1 * E1 * E * : 9 F C . 9 ) . " * . " * .. 5 3. )K ) + . . / F 3 4G 8 . . " . 9 P & 6 K % . bb 4GG GHG ) * " " * *K 4GGF GHG ./ 4* / / * . F " Anedotas: 38/237 . 2 E . " . . .

bbb ) 9 . " " * ) . " bbb D C . 6 6 9 ) 2 9 " F 6 > *< *3 < D *= *' * *1 : * * F# " ) " O " FJ " K 6 / 9 * O O F . ' 2 * F J 9 * * 6 " . " ( ) " 0 ( 9 . A " ) ) F ( 6 " . . " Anedotas: 39/237 . bbb 9 0 A ) FF " < D . .. " *& 6 . * * * * * = A 6 bbb D . . " * A ) " J " " " ' " D .6 *' % * 1 \ [ I *< F6 3 *K " 6 " *< 0 ) ) ) ) ) FC ) " ) " < O 6 '. *< " J FF .

* # bbb D : *C *6 ) bbb D * = *% & bbb D & *0 # bbb K ' *6 . bbb D * * * * * E 0 . / ( & .) bbb D . . " bbb / ) & K " J " . = . 0 " . ' bbb ) " . K . ) FFF F " " . F bbb 6 . ) D K " * . ) FFF E 6 EC : * " > *< " : 0' . D . FFF E >' P " ) 6 ) - E EF F = ) Anedotas: 40/237 . * " 1J< . " 6 " P J K & ) bbb ) " 9 2 ) bbb FF 2 " / bbb D 6 0 "D * * ) - " "' * . D *0 *' " . = ) - F 6 & < F6 6 .

" = 6 F * . E '= A . . * * 2 " * " . 6 : . 1 0 0 ) % *% *T 6 * >) : 0 0 6 *T " " .*& 4 ) 9 A G *& B ) *Y ) ] *# " Y D *E *E *E E *ED " * D A ) * " E E " &0= < ." FFFFFFF ) F F & . . * " * * 0666>>>>>% 6 4 @ 2) Anedotas: 41/237 . < )0 9 " " *Y 6 * . 9 " . * < FFF + *= C 0 " N = ) A [ F FFFF 6 1 . 6 . * K 9 " : M * P * *= * *& 6 * *# /.

* 6 6 * 6 * 6 * " ) 2 * 4 @ B) @ 2) " A * ) * 2 6 B @ *P 6 D *'" 6 *0 6 D * : *1 *< * 6 2) " ) & ) ) 2 M > M ' M > M > ! * D # . ) " 4 c * F ) " ) B c 4 c " . . * B c ) * . F " ' * *6 : 9 ) . 4 c D 9 F Anedotas: 42/237 . A A D D * N N D N ) N *'F' *6 * *L F3 : / B c 1 *& *= ' *& *= 6 ) 4 c " B .

6 E 6 " ) Anedotas: 43/237 . " & " * E . E6 " 0 " [< E . % & : * 1 2 *C F F < " .% J.

2 *1 * *< = * J = *6 *D *6 : * + " " " 2 " " 9 F FFF & 2

, ** , * , " , * D " ,

& * * " * FFFF =

) *

6

"

" 2

2 * " F 6 *

" ) " 9

* 3 F

* 9 FC 2 *< " F% * F& * " : *D *6 *% : , * ' 2 FC 2 2 " 2 2 " " * " 2 " , 2 ED " 2 , " *

F * ) F E "

F

, 2

F

F

2 ) " 6

,

E"

,

"

C * : * * *6 6 *:

) ) , 2 F& F

!

2 & I E

)

C

2

Anedotas: 44/237

* + C

F 2

" 2 9 " ) ) F* ) , 2 2 , " 4 @ " " " ) " " , 9 " = 2 9 F* " " " ' * ,

F D

" " $ 4 $ $ F ; F ; F

C * *6 " , *6 " C * *6 " , *3 C * *6 " , *3 " 6 , C * * " J , * ) "

F*

F = ' " 2 A

* 3 : 1 *6 * P : * 6 * 6

F , " 6 FC ) FC " F6 2 2 " 2

:

, ) , F F / " FE ) F FE * O * " &

( F E

"

2 )

" ,

9 "

E )

( , 6 ' " * A " "

*E 0 * E1 ' * "

, F3 (

"

)

F*

Anedotas: 45/237

= = * * = *E *E< = > *# *< *< 6 *6 6 * . * : 2 * =2 * *6 * , = *< *< , F 2 " "

" , ) . )

* F E 0 ,

"

A *

E

) 6 6 2 ) * 2 A * M N ,

"

*

6

*

) J

F

J,

FFFFF * 3 ) M N

* F

M N 2 M N F ) 1

,

6

2

Anedotas: 46/237

:

* *6 *0 *

,

) ! 2

, ,

*

"

0 * *< * * *< < * * *# * ' *6 * )

) , # - " " 2 F / 6 , " ' * " " ) * F < ) 0 2 , " ( " )

" *' : * = * ' *& * 3 < *= . *3 *& * D

=

F * = F

I " / ) " ,

"

" F 6 " /A F

) * F =2 * , ) F A A F

/
Anedotas: 47/237

K " 9 ( d 6 F / " ) F = F " . ) !* Anedotas: 48/237 . ) F 6 / ( " " ( " 2 # 2 < F / " G G a G # " A 9 " 9 9 ( A & ( < _ Z < * * *& 6 9 ) " / F= * " . " 9 9 2 9 2 " * ) *3 . < : *& *& * 6 ' *' = * = *0 : * " FFF * * . * ) " ( D "/ A (. " . * O . " . * ) F . ".*: 6 *6 " *< " < * " *' : " " ' >C / K " / * " F= " ! . F " " 9 ) 9 ) . .

" . * *6 9 " " 2 ) - " F FF Anedotas: 49/237 .

" " " * . A 0 " F ' - ) " " /A < 9 . * " ! * ! * . . F *C = * % ' *1 *= : *' * & . * 1 .: *& " " A " 5 B . *6 *% 6 * * * 6 *3 " ) " " " . *% . . % A F " " >H4 "G $G . . ) " * F - ) 9 * ' *6 ' *6 . /. " ) " " " < " . " 9 ! * * 9 9 9 . " 9 2 ( - " . FF . * *< . " " 9" 2 6 F 2 " 9 " " * " " ) " O F Anedotas: 50/237 . .

*= F '" : . * / / " ) 6 6 " S : . " *D * .* 2 EC : . 9 .* 2 E0 P FE !* FE > " . * . * 9 S & F ' S F < > ( " 2 " S * S " " 9 F ' F& * * * ) 2 " $ G " ) F F< < " 6 .0 * +. . ) " ( 0 S * S " F < * ) * A * ) " ) . J " = = F = F F ' " A ' ." " . * 6 *6 ' *' *6 1 . " *C J * . F '" +. 6 ( F " * F " Anedotas: 51/237 . *= A F '" +. " *0 * .

" ! " ) E=2 " " F* E & X & FE ' 6 ) * 'F & *< F0 < E E( E * & * FC ( * 1 2 C 9 6 . . 4 8 * 4 G * F ' ) E( . ( F A " ( * " " 9 " " " F0 ) * " " 9 *= A .) < .9 * '" . 9* 0 " 9 " 4 G & / ( ( . F *6 2 : * '" % ' !* * ) " ( " " ($ G " " ' " F F '" " * " . E. 9 " ) * : " *% *K * *' * *& *6 = *3 * 6 : ) F * 6 # . 6 . " 9 6 ' * & F . " ) F Anedotas: 52/237 . " & " * F 4G G . *6 & * " * * 2 % : = * " /) . * 9 9 4 G " ! * ) .

9 * + C/ ' * ' S '/ 2 * " F ) 2 F < Anedotas: 53/237 .'/ ) * ..C* D * ' ' C * C* D * & K C* D >* = C* ' >* ' C* " " " F .* .. " F " .F A " F ." 0O ( " " ) " .( " .0O D .

( " " * ( " * S( * F . * 2 & " / . 9 * D F 2F J F C 2 2 D F " . " " * . F ) . F * " P *6 # " *< A F *6 * 6 A *6 . Anedotas: 54/237 . F * '" F6 *'" * '" *'" ) *& 6 * & *'" ) *'" ' " * *'" " * : *6 *0 * * 6 0 : " " * " 6 . ) F . F " F F ) "! F F F0 F . A " " ) " " 9 F = S ( .6 6 * * " " . ( > . . ) F F " " ) F F ) * " ) . .

F " 6 " " Anedotas: 55/237 . " < - - * " *< " *+ F *6 . ) 9 & / ) ) F . * + ) " F ' F6 ." *6 * '" : *6 " A F . 2 ..

) . F " " / " ) F " 9 ) " A " ( . F Anedotas: 56/237 .: *: ' " *& = *6 * : * *< = *' *6 P *0 " ) /" < " F: " A ) .

C * 2 " F A FFF ) A . .6 = * . . " * ' * " ( * . / " . " " . F 6 " J F C =' * F " - * ) 9 ) / ) E6 ) E0 F % * " F E /FE & . * *' / . . . 9 "2 ) " . A ) A ) % 9 F . 2 F 2 F6 F " " ) 2 F . F Anedotas: 57/237 . *' "/ *% * = A* * 6 *J = 1 % 6 E FE _ ? * E' : *E & & & D & C 0:FFF C * = * ' * *3 = A FE ) .

9 * = F ) = *+ *% *6 *K F *6 *: * '" = *+ *. F& < A * & F *< * * : * ' *6 * . * . " " ) * . . F: F ) ) ) EP FE * " . F P " F3 F O F F& " . F* ) . F F . d . " F ' F " 9 * " ( " " " 0 " 0 " F * 0 / 0 ) " ) " FE * ) ) 9 " " ) A * " *'F# 6 *E6 " ( FE" *E< *E' " . ( " . *. *: *+ * < *C ' * E1 = *C ' *E = " ' F ) FL " ) / F F * * " F . < F 9 F FE . FE E" Anedotas: 58/237 . * ".: * K " .

E E" FE 9 9 * C " Anedotas: 59/237 .*E [ 6 F *E 2E *E6 6 *E' 6 *E E *E 6 : *= *6 * * > *= " " D * E * FK " * J ) 2 " 1 * ! < / & .

* . *6 . F F & . /" " " " " # . * /F ( 9 . " *6 *< " *6 " *< " * " *6 " < * *6 : = * *6 : . - A & ( Anedotas: 60/237 . D F 6 F F% " F6 . " 9 C * AF F* " . F < K . / 9 1 . * . . .6 * * * * * * * * * . / * 9 F / " ' 9 ! / = ! " < / " ) . . " < *& *6 . . F F < F 9 < = # ) . * *K " " . D % . *6 ) / F : * " " *< .

K ' " 2 ) ) * .*6 *3 *& * *& *6 * * * * * * & ' & 6 & < " " . F * * F ' . = * < " ) Anedotas: 61/237 F 9 < * < * * > * . " FF . ) FFF *& *C = * * + * * * * * * * * * * * / " " F [ " " F & " % " * B 6 " " 6 " 6 K * % " FK 6 * + " 6 .6 " " " " " 9 2. * FFF = A* FF F / " * / I F " " F K " F F 9 F . * '" " 9 F F *1 *J *0 * * * * ' *0 < .

* *6 * *6 * *0 : . " * " . ) *1 FFF % FFF % FFF % FFF = * FFF = * FFF = * " * * * . * A2 6 & F' . . . " . FFF *D " F Anedotas: 62/237 . * E' * E< " *0 * F0 : E" * . " ! A D " '/ ' " . . FE FF FF FF FF FF FF FF . ".

6 * *% 6 *6 " *+ " *3 P * *< " : * 1 : *J * = . ?$ "V " * 0 = * . ) . < . * ) F6 " F 9 = " ) * F* F " ) = F . Anedotas: 63/237 . . . & 3 . ( " . >% ) < " F 2 * " . ' / " F * .

EA E E E " " & F3 F P " *.= *E E1 6 *E * * * . " F1 . Anedotas: 64/237 . ) F E F: & . ) ( FE 9 F1 ) FE " A A *.

*. " . ' . " * * (*( * * * * * * * * * * * ) * * * * * " * * * * * " * * "/* /* (*(*( * * * "* * * * * * * * 9 Anedotas: 65/237 . ." / *0 < = * " ) " * * > * * " : * /* /* /* /* * * * * * * * * *& * *! * * ".*.: " . " * * " . . ( FFF * " V 9 ) : *+ * * *K * +. F* * ) / .

" 9 . ) ) N & *& " " N . # F * = I & ( .< 6:' ' . < . 9 / 0 ' 2 ) . . ) ( * 1 < *# " / *1 *& " / *1 *& " / * &I & & " J ' *1 P = * 1 . F< F " Anedotas: 66/237 .. M 9 M " . * . . " 4 G( G = " ' A *' P * . " " . * . . * 6 P * ' 6 % . ) 6 . " "! F = " . . . ) " I. 9 " . .

" ( . * F* = " # " * * F 6 # " * > ) * F P : " * ) *6 ) * ( ) F ) F * 2 ) Anedotas: 67/237 .* 9 " & . * " *6 " * N= * * '" 6 * *6 * K *D * 6 *1 . . 9 "/ F . ) * d . 6 ) F F N= " " ) " " . " * " F ) " P : * 9 " 2 2 " / 2 ) M 9 " & D " . ( F F / F F* . " . /6 (. 9 ) M. . 9 . " . " *= = * +6 1 *: C * *' " F F . "" *K 9 . (. .

F 9 " Anedotas: 68/237 . AA " . F / F ' F " EF F 9 A E ) E& F . F / F A 2 F " F : 6 1 1 1 1 1 1 1 1 ' " A F . " / Q 9 F F F * " C 1 A 9 . F .*'" *'" 6 *'"1 1 1 F 2 A 9 F A . 1 < A . " E D 2 F 2 .

< : 9 " FFF & 9 " ) FF 0 ( " 2 2 Anedotas: 69/237 . d . F F 4 . . C " * " . 6 ) * . " " . . 1 * " A . A " F 4 G . AS * _ 6 = M 3 *C *C < & A N ) E6 ) E6 & F6 F' " . D " F D S F * " . " . . " FE 3 E FF 2 P " . " * . " FF ( " *C *6 *% 6 = * : * * " " . C 0 6 2 . 6 .0 6 .

9" < & 0 " * & FFF ' # ( " . : * 0 ' 6 . * * / * 9 " " * & C " & A = A & "# . " * FFF 1 . " = * " 0 ' . %\ Anedotas: 70/237 . 2 * &A " ! &A ! ) !. 9 > I0 . A !3 " F & A " * O & # ( # 2 ( # * ' .' * ' * ' * * . " " A ) # 2 . . / " / . >) >) : * 4 G * " " " ) U F .

/ " " ( * * . * *P " F Anedotas: 71/237 . " : " . *6 & " # & # 6A * L * & # d .>) 4 >) 4 G >) 4 G G >) : * * < 4 4 G 4G G 4G GG . " = & " . . ) J " " " *L = * 6 " ) 4 G A * * 6 *' 6 *' 6 * ) . ) / " 1 & " L & 2 b F 2 * F . " D\ C * / . * & A" 6 * F " 6 A * ) " * ) . ) " " * * d *0 * D\ " = * # *L * L & " . A " .

. / : 4G G " > % 2 * = * J = * ) . " ' = ) . . D . : d . = S "" & : " ) & < ' . " " . " ) " ) . " " Anedotas: 72/237 .J * * % 6 D & A* F: ) ) .

0 9 * * AS 9 A 0 ( C F * ) ' * ' 9 AS > . . " 6 " FF A C L ) " A / *= * '/ '. . " . . . .* 6 6 > * * / 4Z " . 2 . E6 = *' : > 9 * " 2 " " 9 AS E A Y E K /A . 9 " @ *& * ? F 6 Z 9 * F : * C " ) " * ) " ?F 8 " . . 9 0 @? F Z @ @? F 8 ?F Z A * ( *+ " ' *+ F *& ? F+ 8 * < " F 6 . " " * F 6 " ) 2 ' * " ) Anedotas: 73/237 . S ?F Z * " . . ) . . " " " " " E .

" 2 ) 9 F Anedotas: 74/237 .& *6 *6 " . " * . .

" / F * 9 . ) " " d . " / " . 4 B & A " 6 O . . * ) ) " . J 6 . C ( . " * ) " / > / . A 9 . E& / * ) 9 " FE ' 2 ' : 6 * * 6 F 0 " 9 6 " . J =' ' A Anedotas: 75/237 . . C " 2 * ) ) " 2 9 F: 6 K F / . ( " .. " 2 " . ' " 9 " . *6 < *P < *P ' * = * < P & 9 .* J / * * ) < *% 6 *: < *K .

" F & * +& *6 *6 F 2 & & F P *P . ( * = *& & : & Anedotas: 76/237 . ) F * .& *> 6 0 *> 6 0 *> 6 0 *> > * " " " " ) A > > > " 2 ) A ( ( A 2 2 ) " ) E> ) ) E> ) E> ( 2 * " . F F F F* 2 FE FE FE A " 2 * A 2 ( ) *> " F* 2 ) E> FE < ) . ) " . * 9" / 6 *1 & 9 F F3 F " * 2 # F & .

E< " 2 S . " * . P . :&' 9 ) F ) " " ." = . $ G E Anedotas: 77/237 . * < T 4G Q " " B 4? a5 M 0 < / J " J " 2" 9 " < . E E * " E " . a 8 N . * F ) 9 " . " 6 ) " E& E EC 2 E= E E' H$ "G E GG E' E 6 E6 E 6 . . 4 / G F> & .! : E " E 2 J " F * " * < . . $ G *& 6 *0 % 6 " . ) J= ) ' ) J3 ) ' ) J ) ' D ) J6 ) 2 < * * 0 / .

E E6 E E6 H G GG 4 G "G . ) " * 2 / 4G G " E E * - C . " E3 " / E" H G GG " 4 G "G . 2 E E 2 E . . . " 4G GG " ! . " A * / " . " " " E' * " E" % /. " . < . 4G G" ) E6 . " ! " ) E& / 5G GE E6 . . " . # * * * * * . E = ) E6 E .6 . * E6 I [" C IJ * E3 "C " I [" E A Anedotas: 78/237 . % " . . . 0 6 BG G C 2 < F / 2 A " F F IJ E" A 0 0 * " * ) " : . " " . E6 2 / " H4G GG E G "G . E : " / " A *' * 6 A C < " " ' ) " J " A * . ) E6 . " A 9 " " ) EC E" . . ( . . ) E%e E" " E6 . "/ . E" . * .

' ) # EFF * ( N 0 " # " EFF 6 " " " * . )* " # ' " . / * T " FF * P K . * E / 2 E= < * *< 9 " 9 2 *T " E 9 . 9" . " E 6 " E E I [ E * ' " * ) A I [ A " E E 0 E A " 0 E . 0 F ) 9 * [" " * . " C . / . . ( J = * M EFF * # . * T " FF D' &FFF D' &FFF 9 % " # < C * *C *3 0 * 0 * 0 *' : * 2 " 2 ) / F P = 2 9 F * & * " " *& * " . " I [" 2 $ G . . I *T " E . = * T " E * " # )C ( = 9 . " ) * Anedotas: 79/237 . A " . ) * 2) < .* E' * E0 E . " *E /.

> *: * " 0 * E+ /EF . 2 . = 1 * *< = = *C 6 *D A 6 *' 6 = *K = * * * * * E1 E& E& E= . ( " ) 2F J " F F C *< / 2 2 F * > " " ) F ) 2) * * F " 9 ) F= F1 E * ) 2" F FE 2 " " 0 * EJ [ < : * > * EJ 0 * # * EJ " " F J ' = 6 M E * E 2) F J " J N ) J J Anedotas: 80/237 . " / E FE * E FE . E' / 2) . F* 9 F C F* 0 2 9 F A FFF .

* . ) < " FFFF FFF 0 *& *6 > *1 . 6 J C C C C C C D . F E 2" E ) . J . 9 FF " F B ) " 4 ) B )C F " " % " J C " 6 . " 9 * 6 F * 6 * & : 9 . 2 " < . F J 2 J * . " ) . FFFF " C . . (> " C ) .* C " * EJ < * E. I= . 4 ) B ) 4 ) " %! 2 / " / " 2 C . A - " 2 . 6 & Anedotas: 81/237 . 6 * % 2) F F D " * * *'" A *6" *6 6 A 6 * = * *'" A" A ) " = " C . F& 9 : H4 $ 2 " 6 " . 9 ) C " * 6 6 " A" ) % # \ " " : H? G .

- ) " 2" . 9 9 C J 2 * . 6 A " " J % . 2 " " . *< = * < 6 * 2 C * K . 4 )*1 2 ! & F & & F F 2 / C . & 2 2 2 . " " . * K 3 # . 2" C ' C * * " " " 2 ) Anedotas: 82/237 . 2 2 ? G 2 Q G 2 / 2 2" 2) 2) .* 6. * 6 * K " L " % # " * " < " % # 6 6 " " : H4G G ) *6 " *: " 6 * * " *0 *< " * : C C C = : = *' = . " " " " 9 " 9 F ' 2) ' " 2" J 2" ) 6 * " A 2" .

* &f " & < ) . * 9 " . ' J K J ) J . 9 9 9 9 9 9 F < . Anedotas: 83/237 .

. E E" A ' . D " " #[ E J " E" .( 0 2 " . [ B B bC P / / % #[ #[ " " ." : = E0 ' : # ) ) $ " E V / A E= A * - " E " 9 V - : * A 9 ( 6 ) / " . . ) E'! " D " E < . 9 . * . A * / L ( C # C " . ) E< " 9 " D % . ) Anedotas: 84/237 . . * *C *C = 9 C = *6 / >=' .- . >=' ( / / "B . ( >=' * 6 / / . [ < 9 * * * 6 (. - b : . <9 . 9 & " D " "A . E ' D 0 V D D K * " " E #[ " #[ E> .

" ) . " " . " ' .* +C F * . * [ / " . A # [* " A # ". / ( . " " " A " * " 2 . ) E " . " " A - . < 9 C C " * 9 " * * . &* K N . 9 - 6 " . &* K* < " . " E E ' " &* 1 " P* 6 . " . ' " ' " " 9 " * " . * " 9 * . &* P* 6 &* 6 P* D " 6 . _ A " " # B [ A F ' 6 * L * < " # F ) FFF ". / K* D &* K* &* < K* &* 6 K* + &* # K* &* 6 K* 0 &* 6 K* " " . " &* FFF < K* & . Anedotas: 85/237 . M * . " / "! F 0 # . E * 6 V * F * L .

" * * . * " FF ' . . J / 6 *. . ) Anedotas: 86/237 . &* 6 F < K* " &* 6 K* 6 . &* 0 F0 K* < . . &* 1 F K* K 9 &* J F K* C " . D " " * / " = " . . FF /. * " / * " / 2 * " . .K* " " . * " . " ( / " ' &* 0 K* " ' : < .

< " * " 4G G ' - * * *6 *< " ". .. F * Anedotas: 87/237 . & ) 6 " L " . * * *& ' : * ' * % . *1 " . ( " " . % (. K ) # " ) " ) . ! . *D = * = *6 ' *1 . . 4G G 2 " " . . 6 . ) 2 " " . ( . F F 6 ( / 2 6 ) V % . * : 1 * = A* . . FD F< 2 F / ' " ) & F 6 F * .. *1 0 6 ( * * 6 *1 *3 * " " " " 9 9 2 ..

0PJ K>6 " " " 9 * . : ) * :. # ) / . 9 F6 9 E * .*6] *6 F * ' * " *' *'F 0 *< E: *< 0 . FFF ' ' ' 1 * 6 9 " A 1 6 *= _ * " . D " " . ) " - " F " ) " * . . FFF :. " ) '' . FFF :. " Anedotas: 88/237 . ) " " 6 " " .

) " " %C" & " < < 6 " F 0 F . " $ G 9 6 F . 9 3 * 3 A .. " 2 ) B $ ( F = 9 F 9 ) # " " F* . A" 9 F F " * =/ * 9 A 9 " & * * * * FFF > " * F6 * ( " ) *'F* Anedotas: 89/237 . " " 0 " " K " / "B $ " * 6" " ." " *6 6 < & * * * * * * C 6 *= *< *' *K : * *< * 6 *3 _ * K F "D' &F . ' .

'. ) " / " ) ( . / * " 2F M * " & N F & .*D % 6 - % < * =/ * =/ 6 *6 *' * =/ * =/ 6 *6 *' 6 * < 1 . * *' : *6 * *# * * & . . (. ) * * > F F ] " ) ] . " ) " 9 Anedotas: 90/237 . * & " ] " ] . *' 2 F F " " ) ) * ) ) * ( . . .

F F " F6 F & ) ) S 3 F " ) ] E * 1 9 * ' * F] S ) * A 9 A " " " " ( 9 9 F ) ! ) < . J% < & F Anedotas: 91/237 . 0 *& > * + * 3" 6 * *< " *3 * F = * +. ) 2 F' . . ) F * . / F * . *L * 6 * ED = *' : *= *6 *= : . F " : " 2 " ) " " " A ) " . * . / 9 F .* 3 " " . 6 & * " ' 6 . . *& *6 *Y" *& . ) . % F* ( F F .

. . * * *6 F " 2 " ) 2 " = " ( " . * ] ]J ]6 ]J ]6 ]J : ) " F . A ' " " " " 0 F " " " A ) 9 " " * " " 9 * ) " . . A " " * . ( " Anedotas: 92/237 . 9 " !* A . F F F F " . ' 6 .= ) >) = &' ' >J ) F & " ) *< " # 9 6 * 6 * < 6 .

* " " * " E E ( . 1 " * " " " F " E " " " " . * . " (. Anedotas: 93/237 . " A * * " ' . " * ". ^ F " ( * ! = ' . ) . " " A 1 ' " A " 6 . * " E * E 6 " ) F < ) D D F E . . . " ( ' . " * *E * E& ' * E6 ' * ED D ' < * & * K . " D " " A D D K " / . 9 . * " . ' . " ' . * . . D ) " * * * " 9 F F& .. " L 9 . " " . * E1 6 ) " * E " " * . " ( " / 9 . 6 0 6 0 *' C * * 6A . . ) ) ' " . . ( . D " " " ' .

. ] " )*< . " " " " * J ) " Anedotas: 94/237 . 9 F * ) 6 ( . F F* ( * F " * . < * *K * *' *' * " " . ) " 2 F 2 2 F " " F < . K " " . F " . .* 1 * C . .. * : * *6 0 * > ' * * *6 & 6 * " >' F F% 0 9 A 0 * 6 ) ] P 0 F d FFFFFF >' 2 2 . * S 6 *' 6 " * ) F F* . * . % - . . A . E " # )*0 * * " " S 9 " * 9 " S " " * * 9 ) * '" " " 9 P >' F *1 . . F " / S * E. F .

- " ) 9 B " : ' . ) " " * .) FX " F * . = " . " . . *6 F6 F6 F = " *1 ' *6 F 6 F 6 F *6 *6 F 6 F 6 < ) ) " .< *1 *1 " " * ) " * * F 3 / F 3 : *X > *< " . *1 C . < Anedotas: 95/237 .* F ) ' ( * +. " . " . " *3 " *+ " < F * 9 " . < *& ' *& 6 ' * * " ) F = < " * ) *0 . - ( F A ) ) ) A 2 . * ) " 2 " " . * 0 * . ) F F ( " & ( .

- * F *'F * * ' P 2 " 0 *& ' * D * * * * 0 # 0 = " " 9 !* * " ) 1 F * *.*6 F6 . . ) F * F6 F & ]6 " FC 2 ]6 " F ]C 2 ] " F ]C 2 ]3 ]6 : * * * 3 2 1 FC 2 ) " - " 2 ) F . Anedotas: 96/237 . . 9 = * *6 *3 . F 2 FF . % . 6 " * ) 9 O .

" (& ) 6 . " 2 ) " " F " *P * : *= * * " " / Q A A " ) * " / : *0 F# *J ! *< F6 J : * & *' *1 *6 *= * : * 0 1 *= * 0 / . * F F . / ? Q * ) Anedotas: 97/237 . ) F A F " F ) " * F6 2 . * ) 9 . ) 9 .* 0 * * J F " . 6 3 " F F 0 A / " ? F ? ) A" ) ) / ? B . " * C 6A " A . "A " 2 F ? B ) 6 * = * 'F Y " * F ".

F Z . 9 " 2 ' ( * " F F F ( " F . ) 9 F% . / 9 F " . 9 / 6 F0 - . " ( / < . ) * " / F' 6 " FF A Q GF )? . " " *' *= *0 * *6 *' *# F . * ) " " = " - F ) " F Anedotas: 98/237 . ' & & 6 " " " " " " F < . F 6 ) ) " . 6 6 * * * * = .P ( - / * * A" " /A 6 *% : * *0 : (. . " F6 " "/ 2 * ' *' *6 * : F F * *' " *' :&F & (. . ( F * ( 2 ) " .

' 3 " ) / " "* * * A* . * ' * '" # . * F " 2 * 6 ( " / 2 " " " . " A" " A" " * 2 . 2 " ) A " ) " ( / . " * K " : . F " C . * 6 * * 6 * 6" *6 *< " : * ) * ) . .*' " *' :&F ' * * * * * * * = ' ' ' ' " " " " " " " 9 A . . * + " *< . ) * F . * F : *< " * # " E E" ) - = 6 % 2 . * A" 2 * * = * * " - " - " F " * * ) F F F " . " Anedotas: 99/237 . * " " 9 .

. F .E# ' : * *< F* . * .* " 2 ' F < / > E E F1 F' " ) ! . F' 9 F * . F] F . " . F " " . C ." & - ) / ' / S . & 2 < F 3 E # S * K E P 6 * * = *0 = * = * 6 1 *' : / 0 E E0 & " " " E * ) F ' F . ( " Anedotas: 100/237 . F *< *= A *< * * *= ' *+ * : 0 * 1 AF . ) ( " " ' " " " ? 9F ) 0 F< F]* F& F* & A . F / " ( . * * ) F 0 . * F A* F ) . * / F E - " " " ) A . F F ) E. . .

) F F] % < *' * 0 P - F " F F * "/ A . ". . A 2 ". " * * ' *C : A" 2 - " " 9 . " * C * F 9 " / " *% C * * ' F = A* ) * ) ) Q G 9 2 / " .*C 2 * & ) FC F K 9 9 2 A 2 " ) & * " * & * F* ) ) ) ) *= * 2 . ) *# =6J 6L =' d ' :< F *6 &J = D>' & F 6 " 0 *3 * = F * " A * 6 " ( ) = " " " F < Anedotas: 101/237 . " 2 " F ) " . 9 *# 0d C' ' >J >' * d J &6J FF *6 &J = D>' * & F .

* & " * < = * + * +. " * " * . * ' *6 *' ' & * 1 ) . " " ( " " = ' / " " * . ) < * ) . = *+ *6 *< *& * *6 & *6 *: *: * . * 2 " ) HH H ) " ( A " " * . . * / " ( " ) K * & * < " / " ) . " Anedotas: 102/237 .1 . ) F F * ) F & ) F6 * * " " . . . . F F " ! F 9 F F " . F *& 9 < " = .

* & *6 : * *6 * * * = *6 : . K . F / * /F " " BGGF GHG A E E $G GF " " 2F "/ & " ) ) " F F& F& " " " (. " " D ( " * Anedotas: 103/237 . . " " ) " F F *'! " ! " * F0 * 2 ' * *0 * 3 " " . 9 " " & F : * & * C2 F : ) " * 2 * F F " " " * ) " ( 0 . " ) 9 ( . *& *& *& " K " K " F F0 ) " . . 1 * * * * " . .

" * 6 F* *& *J *< * & *1 *1 * *3 " / . . " ) ". * * BHG GG %C F F ) %C 2 ) ) * F B G Anedotas: 104/237 .* * * * * 3 6 L 6 . & F 4GG GHG 9 F6 F . " . = " . 9 . ) " " * " * D " & * " *< = * " *< * ) . < . *< F *6 . ) . 3 . F " . 9 ' * % . " * " 2 * 0 " 2 B * * . * . *% " * [L " * *% B G *6 6 6 *C 2 *6 * *< *6 * 6 F F 4G GG ( . " 9 . " .

. P = * *6 > *< = * +. " . ( F ) < ) *& F# *C " . & Anedotas: 105/237 . F ' F F< % * F A ) F6 " / A *.P 0 ". > *C 2 = *& " / ) ) " 2 ) . " " ' " ".

. * " A " = " F /* " 9 /* " " = 0 F6 2 % F < ". 8 4. " = * .4 . "( 9 . F A S ( . / 0 3. . ) " ) 2 & F F * 2 * Anedotas: 106/237 . F 6 J : *1 *D 6 * * / *& *3 / " = 9* 2 * . 7 +9 : *= " " * # *< P *6 * 6 F 1 = " .+ ) 6 . " 3 " 9 . . 9 " " . < * *: ) = " /* * . 6 " ' < ) * = " * C : .

" . ) 6 6 6 & # " " Anedotas: 107/237 " F6 6 % . . 2 " F .: . *= . " . A9 " A " *% *' * = * *= *P *P *6 * C ( P *: *6 * =2 * : * *6 * . *6 * 3 " = . * 6 * 9 . = " 2 " " & / E " F / F . FF 3 " " * '. * * ) ) F )E 9 9 . ) ) A 9 * " 9 )*1 . * . F " ( F ) " / " = * A * ) " * 3 ! F* . 6 " < : * * * * * 1 < = < = 9 = . " F *0 *< " * F . F = .

* ( 1 . * 2 = F< . " ) F 9 ' F C 6 ? G = . 2 . ) " " " " D " 6 D " 6 . * * >R F ) "2 * ? < .* *' : = ' *6 * = *6 * 3 C A * = " & . 9 ' . . . A * C *' *0 : < * 6 * = P " 9 . ) . / . F Anedotas: 108/237 . . A* / - A * *'FJ : *' < * * * * * ) / . * F . A / " / " A F ) % 6 F " ( " 6 * 2 A 2 A ) 6 9 = * 2 .

" * " " * " . * / * ) * ) A F 2 " F " ) .*0 < * * . 9 : F F 6 & 2 F F* . F " ) " * = * * *D *& *6 P *& *% *6 < *D *6 * * 6 *6 * * * : * * F* " FFF * F F6 " / . F # = "/* "* < " = * * = "/* * 2 " * F * 6 F ' * *+ * E0 = "/* " EF F Anedotas: 109/237 . * ) " " F " F* . " " F ) . " " E F < F EF * ) * F ' * ) 6 *' 6 * F F F F & . F ) " * ( F * * ( .

" ( 9 . = A E " ) " " . . ) . . " . F " " F . " FE )C ( ) )3 = " * / . ) * .: *' * D : * * * ' A * * * : > . ) ) - . F F' " . 9 " / 6 2 " . E * . " " .- / " " . 9 " ' *E = ' * E< 0 * E1 & = & : * *6 6 *3 * *P *D *& * < C * " " * . " / ) F < / F * ) - = F F & 9 . F ) Anedotas: 110/237 .

6 * *< & .*. ) * " " " " = F= A F F .N & *D 6 * ) * " = J2 ) *K*. Y " ) D = F =*=*=* D " * F E * 9 E & 9 " *_ _ _ _ _ ____F * . * F 2" .* *< F * & F *< F D " & = ) * " M . " * 2 ) * Anedotas: 111/237 . ' * & 6 ED FFFFFFFF " " . * < "( P* 0*< P*: 0* < P*D 0* 0*C '/ *C = 9 F< ) " " . * E * 9 " ." . " " " " * F 6 " ' = F " .* * * * &*&*& * *< " " & 6 * ( *6 6 .

< " " " F * " F A " 9 = * D*6 . ) * *3 . A " 1 / " ) F Anedotas: 112/237 .

"2 * 9" 2 2 . 6 . < FFF *' " * / Anedotas: 113/237 . FFF . " . < 1 FFF FFF *' " * *< " : * =2 * *& * 6 * * K . "2 * . 2 *6 F * . "2 * 3 * ) . ) * . (. FFF FFF / . F " " * ) =:' ) . . . ) . " . *1 . (.. 4 3 9. ) . . . " . :. . . FFF " . * *6 * *. & *& * = < * =2 * * * & F F . * F ) FFF ) F . . . * *. " " " ' & ) ) F 0 * ) . : . " 2 FC 2 (. " " " ( . " ) " F .

*< " / 9F ' FFF Anedotas: 114/237 .

/ . 3 ) < 3* / . 9 . " ) A . . 9 . * . *3 * ' *3 < *& * *6 : *: * * * " " ( 1 " * ) " * 0 . . " " " " ( F " . -/ J / *0 * 6 *0 *6 *< D 0 * * D * * < *' . * ) " 9 Anedotas: 115/237 . F< " F F - 1 ) F*= F - " * " " . * *. . " F " 2 ) . " " " . " * " " 9 ) ..

< * 9 *6 < *. * F> " * * 9 * ) ) F 9 " F >6CJ > * & ' ' 6J L > * ' 6 Anedotas: 116/237 . ' *& *' *6 * " ) F< " & ! " " " - - " F.

/ 0/ < *# *1 *1 *D . " . 9 " " . " < 9 . . " ' * . & . . C 2. * ) & " * . / ) F # F ) .. . ) F A 2 *D . " / . . F' " * 2 * # FF . ) & 9 " S . / " . F F " * . . " " F1 . 6. / *1 *< " # *C * 2 < : *1 Anedotas: 117/237 . " & " . & ( 1 & " Y . 9 "# " 9 9 < " "> F * J *3 ' # *1 C *& * ' *& *6 ) * C & " # / . . * *1 *6 * *6 * " % . 2 6 . " / .

# *& *1 * 6A * # *& *3 *& *3 *& *D ' J < , 9 ,

.

* A

.

9

" *

* #

F * # , F F " ) " , " 1 " ) E# / 9 E# 9 L " " L F. O # ) E' " J " , "# J , " , F 1 FE 9 9 , " FE , 9 , " " L FE F )

F* F F&

" ( # 2

<

= ' <

"

% ) E' ,

" < / )

FE

* , * 1 * & 6 , * * * % * # *& =

F

" " " 2 " " )

,

% % " FC # -

,

F0
Anedotas: 118/237

6 *6 # * =

" # - "

) " , " 2 A / , ) 2

F

A * F

,

*3 ! *< " & * 'F *3 *3F *+ * +F *: * :F * # #

! "

* :F * < " " * F : ' , "

:J=

"

:X :J" " "F : A F 6

"

# , # # & , ) # " , " , # F * ) A , , ( F A /" , ) , F F ) #

"

#

,

* , 2

,

1 *% % 6 *# * P 6 '

* " ,

' K

,

" /

# &

#

" )

* ,

9

, /

"

)

* =2 * *' :

Anedotas: 119/237

* P 0 * * * * * * * * * 6 6 & 6 ' < #

,

Y , " , " 0 Y

* " ,

9 " ; 2 E 9 " 9

E

"

#

"

F F F 2 F

2

6 6

2 F F 6 A ( A

* " , * 2 *& *& FC *1 K *< 4* B* 6 ?* ' *% 4* B* ?* < *1 *D * 6 *3 P 6 A

,

,

F (

(

,

F

2

; )

, 2 ; # , % Q ? 3 )

,

)

)

1 " # , , * " " . " F

^ J CJ"

F ( , " "

,

' *

, " 0' 6%' <

*

" *0 * * F * " C 2 & " *D * * F

, * )

"

, " 9

. ) " D >>' 0P' *

Anedotas: 120/237

* P , * : : ,

, " *

,

* F , ( " " %J &6 A 9 ; " )

A

,

,

*

D J <

A " , 9 F , ' "

,

E A *

9 E

,

* & 1 <

9 ! * " ! , ) 2"

< *' / " * , *> F* ' / * 'F 3 / " / " / # " * , 9 *0 F* # 'F 3 / " / " / *Y " * , *P " F* Y * F& *& / " / " / < * D " " , F C , -

9

>

0 9 , F ) Y " ) ) 9" * ) ,

F =

< *% " F1 Y " *P " " F0 < C * * +# *D, *& *0 *& *6 *& 6 * + *6 < " " " F " " / ( , " " ) F* ) # , Y

F "

F* F*

# Y

" , ( , , , F* "

Anedotas: 121/237

' # ) # " ( < & * =F * & * *6 < * *6 *6 " " / " ' . * F D Y ) ) ' . F * ( . *Y *D < " * !* C F " " 0 . ) Anedotas: 122/237 . . * * 0 *6 *6 * 6 > *' " ) . " * . . * 6< %R J % J " 2 " Y 31 :6 R P >' =6 0P6L > 6 ' A 9 .* * * * 6 '" 6 " '" 2 . EF " ( F 3 9 * " - B c " " ( Y ' . < ". F F " * " 0 . " 0 6 # # * =F " * " . ) " 2 ( F . " F F* " " F . / " " I I " * I I " * 6 F 3 \ [ *+ 0 ' . . * * I I " ) . . " " I I F E . 2 & : ) L F .

) 4 B F AF . " . . " / F " ) E6 # * " . " ) " . *' *< *& *6 *. E ) * * * * + K 6 3 ( * * " " " F 2 " "/ . F Anedotas: 123/237 . < . 2 ].* % *& * *' > *= *= * " "A ! " . ) ./ . ) " ' . * " F . . ]' F .

) F " ( F ' 0 *6 *= *6 *' P 0 " 6 *< F6 6 < 1 * 0 9 " " . F - ) C . . L . = "/ " " * * * " . " 6 ) ( 6 6 < F 6 F " * * . / . * / -* 5 ) 6 * *' * * * * . 4 4 9 ) Anedotas: 124/237 . * F " " . ( * " " F < / ) F6 * * 2 . * * = A* : .)3 . * . * ) F * "/ * C *+ * " *6 1 *3 )6 # F .

9 F& * F3 9 F * 9 F ) 9 F ) F ) 9 " Anedotas: 125/237 .*> & *& *+ > *< " 9 F> .

& " < 6>= ) A & ) d :' L " ' %:& F 3 ) 2 * " F6 F ) A )*1 J) * # J * F F FP FFFFF F ) ) *= * " ) . 9 3 %' C6.) 3 :4 . 6 " F . . %' C6. . F " " ) *+ & " 0 * 6 " * * * * : " . < . - * .F 9 ( F F . * F * 6 ' %:' FF 6 * * 6 * = *' *0 = ' ' * 0 F " Anedotas: 126/237 . -* =/ * *< *< *% *6 *< 6 *C *3 *< " . '" %' C6. ) . * *P .

' ' ' ' * *6 *6 *6 * * )*' J) * J )*6 JS* ' J " $ G 4G G" * < . & ) " ) 2 " " L * ) " " * . " . " * * . * ) . *6 *' = * _ * 6 * *L . ( : ( 6 F : . . 0 ) *1 *3 &=&% *& * " *1 &=&% *& = " & % * F * = A* " F * F1 * Y" = *L = *' * . F . A F ) & 6 " )*0 / " " . 6 *6 * K . 0 * & . 6 ) & . " " * Anedotas: 127/237 . = *& 2 " " ) * A .

& D. & 6J ' >KF ' >KF ' >KF ' >KF Anedotas: 128/237 . AF 6 F 2 # ' FF " * 2 FFF " * 2 * *J * < * = *1 *< * % *D < F' 0 F * " " / / ) 1 % " 6 * " *' F6 1 * F = ) * F F = * = ) 2 *C * ' : " 2 F ) A ) F ) 2 F 9 ) 9 F * F 9 F " % : *6 " > F *6 " * 2 1 *: *6 *6 ' ) * 6 " D. D.* * * * * * * 0 6 < 3 ' F 2 . &] 6J 6J *6 *6 *1 *6 *& * .

: < * ' *0 * ' * *' *K < *& * *3 P . A F * ) ' * A . * * = A* * F . ) F * Anedotas: 129/237 . . F F " 6 * " " " " F6 A / . F F 2 . . F " " F* " " . ) F F - . * * -/ /.

: < *% 2 . 9 F F < *< " " " " * . ) " " 0 * 6 6 2" * * " " * * > *C 2 *0 9F *< . " *'F * 2 * *6 *3 P ) " ) * < " " F 2 J F 2 2 F* . -/ /. F " = * * * Anedotas: 130/237 . - . ) . / . = " / " " . * 'F * -6 . 3 * . 3 ) * " A J ) . 9 * & * *6 *6 " *L 9 " *< : ) 2 .

E< " . < 1 * / . 9 . 2 /A . " . E E E " F " = . ) . E E - .*< FP F : ' *1 *1 *0 *% P = *6 *6 * J . 1/ . " F F= " " ) F F 6 F . 6 " 0 " / F % Anedotas: 131/237 . 9 " E . / ) .. " . * F 2 * 6 9 ) " F 9 ( : " ) . F : * 6 . ) / ( ' & *1 & E *& * . " " A .

" 9 F FFF 4 Z F . > " " F. 9E . 9 " . " *C *1 *< * " " : 2 6:' " * ) *& .*& *& F " 9F . 9 " . * A * / " ' ( * *& *E0 *P < *1 : *: " 1 ." *& *D *' *C 2 *6 *' / *D * *< * D *> *0 *D * *' = * *1 " " 2 ) " * * ) " " 2 " ) " F F . F " " F6 F ) * ) F Anedotas: 132/237 . " F 2 / F C FFFF 2 % . * A " " " " / ? G " A * " . F E / E 2 / 2 " / " " " F .

F Anedotas: 133/237 . . 9 P 6 * = *6 6 * 6 *0 = *< * 6 = *0 '/ L > < = *' : *% : *E6 F 69 1 L<> * )4 G ) - 9) )B G A - 9 9 9) " 9 " 9 . 3 . " A ' F' L > < F% ) F " * / ) FC E 2 ) ) / E * E *E 6 *EC : * * * *& *& bb _ F 69 ) F' / 1 . - 2 " 9 " " . . " ) 2 * .44/ 2* 0 .> *# ) * F . ) F " . F F .

2/ 2* 6 . " L " 6>&' FF " D " C * 2 D' 0 =6 6 ) < ) E 2 / E E Anedotas: 134/237 . ) @ * 2 B 0 . ) @ *# . : 6 4 0 . L .3 .. ' : *EL *E0 *E 4 @ : . ) @ * ?0 .

" BG G . 3 . . "> " 9 ) " . . " 9" 2. K F' K F ) * " " . 3 * * :< * . 2 * -> / 3= + / = . 2. .. * < *= *: & *' * *6 & * %! . O ) " Anedotas: 135/237 . * . C " . " _ 2 " " " 0 ) a G < " . ) 9 . 6 & * % . .

, 3 ) :./ 2* 4 4
6 6 ) *& *% " ) * * " "* F F = F *

: *6 * * 6 <

, * L /A ' F * , ", * * F C )

*

)

*6 " *6 , < * ' < * ,

, & *

F , , " F , )* , , F ) "

"

, /

, "

)

' # < 6 * *= ' ' = 0 = ' : 1 *0

F

,

A ) A ,

F ) "

A " , )

* * *

%

< * ,

" ,

"

,

)

2 F F K

* FFFFF
Anedotas: 136/237

0 * 0 D : ' ' 6 * * /

9

C FF

*

" "

, * )

"

)* )

*3

)*1 " F

F " F *

" F ) " (

J , *+

= * , , F V " ) ( ( ) F

= *C * V & 6 , *P * * *6 * *% * * *= * * *1 : * C2 6 *+ *< " = S

" " " " "

"

< R CJ F D A F , " ' , * ) ) " / 6

F

O ,

"

1 A

,

"

. " ' " , < F#

) F* ' "

?" Q

" < " )
Anedotas: 137/237

*= = *= ' A *6 * :

,

F= A )

,

) F " F 2 2 ' F 1

"

" * ER FFFE 6 ) * ER FFFE

, *

,

)

* ER E F & > * F ' A F ' ' ' 1 : *& )1 >) ' " & " & "

) ) '

, "

E&

E F -

"

,

, , , "

P = F " 9 A A ) * ) )

)

: " 0:J = 0 & =' '' ' F L J 6 0 * *6 3 0 9 , E. =>R " 6L >6^ FE E 6L >6^ FE ' ' ' = *0 *3 : " : " " , ) F

3

*+ *< F3

"

) F

Anedotas: 138/237

6 6 1 : *% *: 6 0 *% *: 6 & * * * * , % , % , " -

,

J /

2 ? F % :

)

, F , ) F " , F , "

"

+ K K : ,

( % %

" F*

)

) < 9 < K C K C K C K C K C K 6 , K C / K C 6 ' K C / )6 )& F )6 " 6% P )L ) )1 ) ) ) )6 )6 )' / ) 0 6 9 % F< /

,

%

$

/

= 0>H4 GG G G G " ' > 6 \ "

'

F

/ , ,

" ,

)<

9 2

B

/

F

" F < F " " F 2 / V >' ' %3F 2 A , ,

= , " $

?

2

/ ) & )C A ) 6 [ FC FN

&

"

V >' ' %3

)6

, *V M F D F0

,

, V >' ' %3)

A

) FFF

F

Anedotas: 139/237

9 FFF F . * . ? / 3 9 9 / 2 * 4) . < * 0 " *6 -0 *& . . E & " " ) B GGG E G GHG . F6 Anedotas: 140/237 . ' :. " ' >L ) 6 ' >L " 9 A 2 F M FN N F A ) V >' FFF ' %3 ) F 6 ' >L . *. ' :.* ]& ]3 ]6 0 E1 " F 2 F " E ) . 3 3. " ( " ) E 6 . " E .FFF J *3 = *0 6 . ' ) E6 . " 0 E6 .FF M K M N'" ) = V A )6 " K ) 0 F 6 A V )& 6 2 / F K )< " F6 ) V >' &6: 0' ' %3 06%6FF V >' * [ ' %6 ..)E : . U * . J D&) E0 E < ) EJ D ) E% < ^ E0 %) & . . " D .. 9 . E . \ E " " .C )V F& FD F V >' ' %3) [ .

. AA AA % F F . ) 2 ) : = F / 0 9 &6>=' & . " . F S A " . 9 .E* . F . 9 . % . " * ) ) 6 . " A " " . ) " * ' /" * 2 *> *: F ' " * 6 * ) " . J . $ F F " $ " E ) ?= ) = *1 * : * * * * 1 6 6 P ) " " . ". " * " * " F F . 6 F 4 4 " * & *6 6 ) *& " 6 ) * 1 6 6 * E. ) N ) . 6 " * ( FFFE 9 . F F M * FJ * . Anedotas: 141/237 . . F " 'J 0 *# = ^ *< ' ) *= A *# *6 *J = " .

FFFF F ! F 'J . A ! ! F ) F* F ! ! ) F ( / . " Y . N F " # " $ * " *0 * '" F *+ " *0 *T " F I *1 * 6 ! 2 . ) A F Z . F ) < Anedotas: 142/237 . AA * * * * * * F6 2 < 2 " " 3 : *+ *3 6 *= *< : 6 *' P " * ) 2 ) M * F% ) F1 # . ) *'F*> *% = *+ *< * = *+ *' = *K *: * . 0 ) " * . " / / / ) . : F " ! " F " F' . ( $ F* .* ^ * 6 & < < & < " * * .

. Anedotas: 143/237 . S " . " " " 0 E" & " . .* 0 *+ " *6 F* *' P *+ * * = *6 6 *6 ' * = * '. F F& " A / F ) 2 " ) A F F *0 . . " " & ) " # A " . = *6 ( *'! *0 * 6 * : 0 6 * * ' = E *# *< " " " 1 . F# # ( # # ) F % " . F ) F F 5 * * " . " ) F = . ' 2 " F * ( F * * F " 2 " F% ) F F 2 . ) ) " . ) " ) K 9 ( " A " " .

A C . . .A E& . . ' * # F = 1 " " 9 . A " " = * * * " . = * A * . 9 . . " . ' * " < * * . 9* ' * . * 9 . " 9 9 " * 9 A . 9 . . . " * * " 9 " * * " "2 ? $ 6 F= * . . 9 . . 9 S: 4 5 . * . ) "/ ( B " Anedotas: 144/237 . . . * * 6 * > C A > " 9 = = A C > . . ) " " ' 6 . . * " " ' & " A " 6 . " S' 6 . . . 9 " = % 9 " . 9 * 9 9 .

" " " " K K . . ' " " " * * ". 6 ) . 6 E 2 J. * " " .. * " ! " " " * " ' *0 * * C . " 2 . " " E0 E J . " " " ( F . * ) FFE " . . " . " " . F . " " : " " 4G" GG " ' * . . = " 6 " /A K * KQ G " 2 *6 * *% 6 & " ( .3/ 2 * 3. 4G GG " J ' ' K "2 6 .* . < " " " "5" 4G " A 4G4GBGBGBGBGBG 8"a"G"4"?"Q"$" Anedotas: 145/237 . 3 . " . " " .

: J " 4G 5" 2 ( " ) >6=:Y ' 9 " 2>6=:Y ' $ V ' G & A " >6=:Y ' B V ' G & " 2 D6& CJ = < K*4 " " <[ .1 * * * 1 B GV 5 &7 * " " * A . 4 GV B " " " 4 GV B 2 = " " ( 4 GV Q < 4 GV Q 6 " = * & 9" ) ( / . ' >6=:Y ' 6 " 9 ". . J " " ( . " 6 " " . " 9 A ' 4 GV G & " . * / . C6> ) Anedotas: 146/237 . F ) ) < *'" 6 *< = *' C 6 % 6 ) 6 " F6 / " F =6C .

C 0 . ". # 6 " I " . ) " E ) ' E3 E E : 6 " 9 FFF Anedotas: 147/237 . I " 0 0 ( .. " * ) & / " " " . 2 * -2 0 D < . 3 6* .. . " ( 0 . " . *6 .) [ E " . = FE . .

K 9 & Anedotas: 148/237 . g " ' ) *1 . * 4 G . :. F F F *6 *< * * F6 *< *0 9 C K ( ' 1 * & *6 *< *0 6 K = * & *6 " & .+ /* . / / 2 * 36 ..*6 . ..* 6 .* C P &6& FFF P < 0 4G G C 0 0 > : .. 0 ' " = ' & ' F ) 9 0 * (' D ) ' ' ' K 9F * " K 9 " F & ' . P ? L N 6 L *C 2 . * " 9 9 C 9" " ) 9 . 2 ' ) *1 F .. . O F ) M F F K " A * * BG G ( " 4 G F . gg ' ) *1 ggggggg . . 3 .

*< *C 0 = * *6 1 * * ' ( " . ' " " 2 ) ' " F Anedotas: 149/237 . > ' > ) " .

& 0 = . 3 / * 40 . Anedotas: 150/237 . = 6 2 * 9 . A E E E . " ..E O " " E J./ 2 * < 9. / C 6 6 6 ? & E O * ) EJ ) EJ )E6 L I . . ".4 . "& L I E .

2* 0 @ = = 6:' 0 M 6 M L 0 N 2 & : N " > M J N 4) * 6 M = N A F B) * & 0 M ' N% ) ) **h ' = **h ' )& J M > N% ) B **h ' = & B 0 M N% ) **h' B FFF < * ' * C K *> = * * / * . . " .. 6 " 2 " 9 / * ) ) . * 9 * < * 0 < *< *0 * * . 9" * 9 F ' 9 ( F / ) " < " . - F Anedotas: 151/237 . 3 *4 4. 2 " F% . ' . * F " " * " " " F B A B B F6 B F " F F ) F = A F **h' ) / '/ .

2 A A . < - " " ! " 06' ) >d . . . E.2 " " . ) *A )*6 F ) > A* F .2 .2 .2 2 " 2 . " 2 ' . 2 Anedotas: 152/237 .2 9 ' ' . ) - " & * ' " : * ' * 6 * " . % . 6 * " 0 * "0 .2 . 9 " FE .< *6 *6 * 6 *6 * * 6A " " # * . " " . J F6 " A F 2 A F ) ( F6 6 E * ' * 0 . # *.2 ' / A .! & 2 .! < E 1 ) " ) F " * * " " * D & . 6 . . .

) / 2 . * ) . ." " K 6 C . " . . . E F . / " " ) / . . . F& " . . / " ( F 0 * ' * C ' * 6 6 ' *& V " E6 * *6 *K *6 *# * 6 / " F " ) . ) " ) < - " 9 6 9 " " 0 F " 9 " FF Anedotas: 153/237 . " # " " * 1 ) " " . " . 9 6 " " 2 * & . & F 9F 2) E. ! " 1 " i * *P *1 P . " . . " . ) " 9 2 " . " " # " . = EF / " / " . . ( " < .

' *1 % * * * * * * * * * * * * : . *0 = < = *6 L * 2 * *< " L *= A L " L ) "GG BG . F 9 = * < = *6 L * 2 * *C . ) 2 % 6 < F6 6 < '" . ( 2 " A . F " F C L Anedotas: 154/237 . > F " . 9 / A " *= * # 1 *0 ' ' . F : 6 " A S * 0 " A ) . = *0 6 6 6 6 * . ) ) )*' " . (& F # F " ) " ) F " . L . 0 )*' A" * * ) 9 * L 2 A . " " > . F 3 " 3. *= * : .

. / . F . "L . A F ) ) A L # " * " 6 * " 6 . " F J = ) * '" 6 *6 . !* 6 " . J . * F 9 .= *0 6 < = * 6A 6 *0 " 6 L # L L " " L ) " 0 F " ( 2 . " * F K " . * F " ) ) " F . * * F F . * '" 6 * * < < * " ) " " " * F = * F F F ( ) ) = " " Anedotas: 155/237 . F " C A FFF F A FFF * ( " ) A . ) ) . * ' FFF J P *6 ' * * * * * * * * * 6 6 & = J 6.

FFF 0 * 0 *^ 0' : > 0PR F * *J " J J * * " # . . . 2 6 ' A . %J 6%' K >' FF ' * &:= FF K' ' * . L A . F ' / > * + '/ L F F . " A 0 * .* & *% : *P % 6 *6 % 6 *6 % 6 *& % 6 : *C *C . 6 0 - " Anedotas: 156/237 . %J 6%' K >' FF A *0 ^ F ' >' ' :%>' &:. = # ) * ' / B " "" ] D ". J. * * = " FFF ) * . F )*P" " " )* P" " )*'F # A " * ) *0 ^ F ' >' :&' &:. ) S . J F '/ ) # 0 " * # F 0 9* 6# 9 * *% F 0 9* 6% 9 * < " * . 9 F 9 . J 2 . F * " 9 )*'F " )*'F )*'F * ) )*P" " )*P" " F F F . " F] S 9 . 9 .

F * " " F* F3 F* = * A F ". . * * * * * * & 6 . . . " . ) F* F 3 AA F* . . *< " . . 9 C " 0 ( . F' ". " . > " 9 . " " . . F *6 " *< " *6 " * < " D. . . " A " ) . ]& F 6 # 6 " " " $ G' G < . ) * & " ) " * 2 " 0 * ". 2 ' ]= ]& . 9 ]< " 6 : *& * = *6 6 * * ' * * *3 F < " / F < ] 9 " . * ) " " . * . . * " * ' )N N . F 2 " F 9 2 Anedotas: 157/237 .*0 '. F . 0 & < " .

F * + 0 " ( ) F & * F * & . . F 0 ( * *% F% F *1 * F 'C *6 F0 * + F . 6 6 C * * * 0 " " # " ) " # . * " 9 ) " A E " I * ) " " " " # F "2 * ) . F 9 *6 6 * < . F ' F K 9 6. )* FFF ' " 9 ( * " * " 0 ( * *% F% F = ) *1 * F 'C *6 F0 * + F 6 " * " F & . F D " J D F [ " " " " * * " " " 2 " *% F% *1 Anedotas: 158/237 . " . J " * " ) " " * " " + F & D .A ' *6 *6 0 * 0 = *% = * I . " j F " j F ) " 6 E . )* C " ) / & K F FFF * ) < " # 0 . 0 .

FF \ C' J " D ) 61 :J 6>6 ( )1 Y " ) %>' .* : *' ' * * < / D . ." " M D 9 * U \FF 3 ' & * " * % % * ) F6 " " \ . > 0 & UJ = U D' P' < * " ) >+ J K6>< FFF < ( )0 *Y ) < * < * < < ) A ' )< ' 6 . 4 @ *K ' * 6 ) EJ *6 ) . 2 4 c 6C' ) ) 4 c ) 9 . F* " D L F / * *. * A * ' 6 Anedotas: 159/237 . . ) FE ' F 6 < 2 * M T A . A * FN 0 A F 9 9 " N . ). 4 c = A *6 " . * . * B c ) *1 .* 3 ' &' ' >J FFF & * 6 *1 *3. D 1 = =) < " Y)< ( " J.

* )E V E FE FE " " . . Anedotas: 160/237 . / 2" * . C2 * ( 9" F . " . 0 < Y)< 0) Y) 0) V " Y)< 1 Y B * C (% / * . ) Y 6 " = ' >=' Y 0 6FF' >=' Y 0 6 : 6 * * * *% = * 0 = * *& < 6. " * ) " " " " . C * . ) 6 9 A * 0 . > 6 ) ** % 9 F " . 9 9 M 2 Y . ' *E6 *E1 *E& * E 1 . * * " " > " F F . ) " . .b " . . .=) 6 0) < " . * 2 ) / FFFE E*= J . ) . " " J " " C " 2. " " A . C F * "/ F " ) * " * F 2 . " Y . . . " N 9 " F .

* =)/ E: 3 < / U0 O * *C " . . k`H `H f kkH ` " . .. . " * . 9 * * 9 " . ) " F C 9 2 * " " . ? c F 9 S * " " * . E > A 9 . 2* . .. 2 * F &' ' >J " . . " A F . . F6 ) ) 9 ) ) " " * " * " Anedotas: 161/237 . 9 " . * 6 * : * = *% : * *0 *& * *6 " 2 9 " " 0 " & ) ) F F " ) " A . 3 A 3 /* ) .. . *# & *# P * : * % 4GHG GGG BGG" $HG * " *0 6 6 . F F C A .

* * * " 2 F ) F " 9 9 < " ) ' " \ Anedotas: 162/237 . * ) * FE * ? " " ) F F 9 ) . .*6 *< < . 0 *# : B$ E " ) E < %6) ) *C *J . "4 "4 "4 * ) "4 "B FFF ) "B "B "B . *J 6 *> 6 *0 % F . * : * : * : 0 * * : C *0 = * 6 = *6 : *6 *3 *+ *< : * E1 *EC = A " " 9 " " F F F " "8 G G GG "8 G G GG "8 G G GG * "8 G G GG . F F " " / E F . . . F6 ) 4G G ) "B B "B B "B B " "B B = . F F .

" . F / " . ) " F Anedotas: 163/237 .1 *& K : . " 2 " * . ) . " *1 . *K * < . " K . " " . "A F \ I A " ) B G " 9 K .

" % . ) * " . & 4@ 4 4@ 4 4 @ . * FFF < & FFFFF 6 = & F ( O 2 *C 2 * 1 ( 6 - . FE FE * 9 * 2 . . 2 E " / 2 9 9 ) 9 A" ' " 6 " A A " 9 " E6 " 2 " < & : '/ E E3 .. . ( . 3 . Anedotas: 164/237 . F F' . 3 *+ / 2 * 4. FE E F ) *3 E' *6 E . " %>6& l # .. -/ 2* 3* 6 . ) 4 @ " .

< *& *3 * 3 * *0 *6 : 9" * > *< : *D . F 2 F " " " F 6 F F* F < " " " ) F ( * " " ) / : " " 0 " A " " ) D . . F # ) = " Anedotas: 165/237 .

EF " . = ' 9 *6 *' : *0 * . . " " . 3 . 4/ 2* 6 3 =. 2 * 9 * FC ** A F * . 9 " ) F F .E% ) 2. B.. " ** & " . " : % 2 C ) 2 2 2 * * ( ( ( Anedotas: 166/237 . "/ " .

F < " 0 F* " 2 . " F* " 2 . F< * " 6 ' A 6 *: FC 2 F& * " 0 6 = A ' * " . " 2 2 "0 F* A 0 . ) . " A F * " " * D * 6 2 . & " C / . / * / " ( - . 4/ 0 .. B Q * ' " > C . 2 F* " "2 F K " " ./. F& 2 * Anedotas: 167/237 . < 1 ( " " ' * *< *0 *6 9 *' " < 6 " * " " * F . & * " . " / A 4G 8 * F " . . F& * "0 2 P " 0 " " 2 . 9 . 2* ) . 3 * + /* . . F * F* / 2 AF " .

JJJbM N " . > < ) < " ' * " " FFFFF 0 E . 9 " *6 ". . ' < 6 ' < > *' * F0 A * E 6 ) " .A E FF Anedotas: 168/237 . " . *6 Q 5 " 2 *P " " Q 5 = E 6 ." " " b JJJJ . < < ."A 9 " " F 9 ( * < " A < " .

" " ( / F "( " . 4> / ) 3 +? * 0 6 * ' 0 . . -. . " " 9 ( " ( " = ) E / . 0 " '" . " " S 4 Q ? ' ) S0 # S " FE " ) E Anedotas: 169/237 . . " " " " " 2) 6 6 ' # E S: . " ) " /A ..

E . = *' *C * *< " 6 *& = * < * = *E1 *E *E 1 B 9 * F]J > F * - ) 2 * F.9 / 3. .. . = F ) 9 ) B F ) E / 1 Q - ) 4 "4 "4 " . < : *C *= *= * 2 " F S& ( " F " _ " 2 F ) C 3/> / <* / * P 2 F Anedotas: 170/237 . FE 9 " " .

P / * . * 0 9 F * & FF . Anedotas: 171/237 .: F " " " ) ! F = = .

F F ) " " F " F ! " " . + * < / . / A" " " . 4G G" ' ( O " ] % " ] ]6 >6 > C : ] E $ " 9 " " F 9 . " F Anedotas: 172/237 . " A . 4 . [f U ( F " " F A" " . ? / Z 9 - . . <+ ! 6 P 6 1 0 ED 6 6 P 6 P 6 6 *3< 6 6 6 6 .C 3 / > /* * = ) . F3< * . " A BG G 9 ? 8 * F \ [ I " . <* / * 3 6 -/ * / .

. . & F / . " F 4 Q B L c & *6 V *3 'D *: *: *3 *3 *3 * * <D ' . . < ' . 2 F / Anedotas: 173/237 . / AF F J 0F A F F / F " * * * * . F F F .! ( 6 * 3 F " .

F F F 9 * 2 A 9 A * F F 9 & F * F F ./ . ( F . 9 ( F E (. ( . *P *C *C '. . Anedotas: 174/237 .*' *> *& *= * . / 0 F . 1 1 * FC . " * A 9 . E.* 0 *3 *% *' 3 .

" . < : : T[ = * 1 1 *& # [ . F / ' 2 ' FFF " 2 . & & 2 9 2 . .) *'!+ ( . . . \ . > > > F F F 0 Anedotas: 175/237 . * 2 J 00FFF M J ) 1 U ' 5: F ) ) )3 ) )3 ) 6 ) I 0 \ 0 \*U N CJ M C IJ N .

9 0 ' " ' 6 & .+ :. . * . 0 * 3 ) 3 +* . N N " A QG G $G G 0 9 ./ = * 4) * 4 B . @ J " " 9 ) < * ( . 3< 3? . $G G M QG G M 4 B B 4.. J A 2 * " " ' . ( ) = A " B 2 * . Anedotas: 176/237 ... C' *C6&".

+ D E * : = * 764 Em K n E . + B .) ** ? . E' / * 9 ]E " E# [ \ [ 9 " " E E " ) E+ ) " D I ] ] D D I . 4 ) 0 * . . . -) E * . + < 34 = = . . * : .-N 3. 4 * / 09 @ ) 9. + / & & F Q ) ) 40 . -) ) L ' B-2 0 6 * . ) E :6 + ) .+.) E3 < . . * & D 9 "L < *. 4" ' " E " = L E = E> 4. . ) L : . )0. M < E " M N 9 ) *> # N " E .+.2 0 0 + / . ? E .. ( 0 L ( + . > E = # E L * M 9 * . D * ) . . *):< . 6* . 9 . / . aN " 4G G` ) E 0:. . P " L * a M < 34 = $ . ) ' ) ) * 5 0 + 6 1= . 6 a" Z :6 + . Anedotas: 177/237 . N +/ . 9 FE . * 0 = ' E: .3 . .. + /. + . .4 . E ) 0 E * . .

4M " " ( ) ' &' =6 B &6%> J " " L " . . . + 1 ) . . J E &* B .. . & a" / Q E " L / " ' ) >% " 4 6. ) . * ) 40 * 6 4 3 / M 1= + * B . . E >% 4 = S . " '' < %J P L ' & " ) K " K /3 0 + -*. E " ) ) E ) L ) E ' < A KK) E0 L EV # E= 0 C E # L "K K . M +3 > ' . H 3G " 9" a ? 9 - E. . .33 * : . K " E. >% " # M < 0 %' = N & " * Anedotas: 178/237 . . )4 ) 9 N " " D * = & . 7L ] E *> 9 . . ' 6. . E " " L ' " a " . " "L + 9 3* + 6 1 = * . :.E6A O D E= = ' L = E# L L E: < E ' ' FE . E * &. :6 + . H 3G " "E )E " -+ / .F J 3. N Z :8 4 0 . I * )4 F J 9 ' " 5 G * ) " . E 6 . 6 = 3. E " . N " - KJ < 9 FF 6 .

.= E& < P * . . ? / * 3*3 E . " 3 :.* 3:*3 . # E > > / / . ) " * " . 0* " < E < EC 6 D 0 E # 6 . 3. !) E )*# #) * )*# #) * < . * " *+ 3.. ) " - 9 M * # FE 2 6&*&J " L N ) 9 / " " " . . M K0 E' " . / " E% N . >% " / " * . E0 ) . * . -) . + * 3 4. /4D " ) "0 E *B. " . > / )*# #) * " < 6 " # E< FE .= ) . . *+ < 4 4. d .-" 3. D 6 . ' )4 " 9 " = # / ) " E / ] FE " * . ) E . 9 E = 9 E . .. 9 ) " ( Anedotas: 179/237 . . . / / / . 1= + .-" 3. K0 " E " * * ) ( . . .

. 4 " = *G G E E . ) . 4. 5/ . * C %' E " " E D [ . 2 / ) * E6 0 " / %C E < . > F ' " E M ) 2 0 NM " . N " D * * *M *6 .< E m > 6 # E K " n EPPE E . ) J E K ' N * a" $ E 09 . E ) " 9 " 1 E0 " # # # # # .. " 4 *G < P M D . ." . N " %C" NM " C # " N P P < " *' 9 ) E = E6 P ( # = . Anedotas: 180/237 .-= 0 /7 4 36 . L 6E " D . . . $* G 0 " . N N " * E 9 " M E C C M D .) EPE . >6 N . E " ) M > E' ?G Z # 0 < " " > ) ' = & " FE M N " . ) ' M D . 9 9. . " * " 0. . .

) / / J %+ >' >J N C / ' 6:' " / ) # . " / E Anedotas: 181/237 . E " 1 . E " . & ( E0 '/ : E< '" . .#0 < 0 M N K0 0 ( M / C ( >6 ) * E< " M K0 N * -" 9 6 .

9 . 9 9 . 9 A * A A * . / Anedotas: 182/237 . . . 9 . ( 9 9 . . . 9 . 9 ./ .% / 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 - . 9 * / . 9 ( .

* ) * / F 1 " 2 / Anedotas: 183/237 . *'" .' * +K *0 : *C *< *L : K . . ) * ( F / F * / . % S * . ) M F' * * A FK F F6 N ) ) F / " A F F J *. 1 & " D ( A *6 *6 : * *% *0 # *& *K * * * 1 *D = *3 . = . " " 6 ( A ) A 6 * . " Y < " 2 * F * Y " Y " . ) " F6 F * F . ) 9 FFF * .

. ) 0 * ) " 6 " / " 0 ! 0 * 6 ' . C *'F* A * ' ' ' < * 1 *K 9 *6 * " " . . . F * ) A * " " .* * 6 0 6 " A *1 6 " *# ' " . ' * F L 9 - B $ . 6 FF F " ) " Anedotas: 184/237 . * " F 6 ) *+ " * . C . " F F ' F * .

" F )D F Anedotas: 185/237 . ] 6 K " %' ) % [ ' P' L J ) K . 3< E% C % < A " C . " / F .& & & 6 P 6 ' 1 ' ' : < P : & . 0 F " L T 'F A . "A E* [ D .! F I I . 9 F " 9 9 0 [ 6 . F / I 9 . J D& & " A * " .

" * ? 9 Anedotas: 186/237 .< 6 ' ' F 4 G " Z F 6 9 D' J 0 2 ' < .

% .0' J 0 ) *P FFF 6 4 . c >' %' %' %' %' . c >' %' %' %' %' . P FFFF D 9 FFF 0 F 0 F 0 . FFF 0 F 0 F 0 * F * F * 4$ G " # . *1 :6& 0 &6: &6: D . *1 :6& 0 &6: &6: D . *1 :6& 0 &6: &6: D .0' J FFFF D .0' J 9 Anedotas: 187/237 . ) 1 :6& 0 &6: &6: D . >) < * # * C *P < *# * C *0 < 9 # . 4G G : *# * C P FFFF D * FFF 0 F 0 L %' 6 " F 0 * C 9 FFFF D 0 . * F * ) # FFF 0 9 9 F 0 F 0 . " 1 :6< < %J P # .0' J 0 ) *P FFF 6 B . * * ? . ) # ) * P' FFF * L < < *# * C *C L %' 6 * F * ) # # P 1 :6& 0 &6: &6: D .0' J 6( # .

) F 1 2 2 [ F 2 F 1 2 ! 2 !4 " FFFFFFFF C FFFFFFF 2 !B F ! ! FFFFFFFF C FFFFFFF ! ! FFF .* &6 =W < 0> & " 9 . 9 * F* ) * FFF 1 *0 " * 6PF 6PF 6PF < 1 >) = : *P *C *K 1 ' " P FFFF D F% . ) F0 F* * . . *. OF F E 2 E 2 . # . ! . < .. 2 FFFFFFFF C FFFFFFF M N6 F Anedotas: 188/237 . F FFFFFFFF C FFFFFFF 9F * F . E # Q G B G F 9 9 F F FFF 0 9 * 2 F0 E ) >) : 6 *6 P P P % P P % P P % P P % P P*P P ) : . )6 )P )6 )< )P )6 )0 )P )6 )P )P )6 )% .

. 2 . * " FFFFFFFF JJ J F N " * . " " FF ! " *' ' ( FF )*N Anedotas: 189/237 . " 2 . ' * 9 * * " . F .2 F 2 2 F FFF C FFFFFFF . . . ] " * F ( * ( 2 )C /P )P " ) )P ) )P )' )6 )P )6 ) / ( ' ) " " . F . F I F FT F F " " * ) %2 P C /P . .#* T F : F P*P " P*P #* T F : F P*P " P *P # *: P*] < P 0 *P *P P P P P P P P # P P % P M = * K 0 ) F6 ) P * P F . " C /P . N M P 3 * " .

. " Q . " ) " * " E" 4 @ F 4 @ Anedotas: 190/237 . ' * 0 " F 2F " < . *' : * ' 2 / . 9 % J =' " ' E% : 0 * & *& *& ' *& *0 ' *& *6 EC U E" [K I . 9 * ' ) .! *' 6 *: *< *: . ) " ) . " ) . ) ) " . ) ) * " ' I / . 8 " % " " " / ' . *< *: *< *: *< *: *< *: *< *: *< M N *'" * < * '. " . FF & ' ' " & 9F * .

$ 9 A " . FFFFE 2 . ) " . . A* A* F3 " ) . @ . P ) EJ . 9 " " * E . LL < J ' %6" ) 06L FE E Anedotas: 191/237 . P .: * * ' *J *% " F' ) ) 2 9 " . $ . " " F F " * 6 6 0 EL E E * * . ( .

." " " 2" ( * [ . * Anedotas: 192/237 . * 1 *% * : * : *' *6 *3 * < * : *& * [ F K " . %' * * < & % K J . . ) 3 . " .: K * 6 *J < *& * 0 . 9 " / F ) " * ) F& 9 A * ) S F F " I 1 2 * ) " & " .

.* 2 9 " / " 4a aQ " 9 * = = " a $ / ." " " . 9 9 " . < 9" . '/ " 9 9 / . " " 0 " = 9 9 ( * ( ." 6 A .E . " . 9 " . / . . )= * . / 9" ) * " % 9 " . / ' . 9 " 9 = '= " . " * ( >6&' > 3 J 0 & 6%6< = < %6 < a" Z ' = . " * * ( < '/ ) ' 2 . " = J. " " ( a" 5 E E Anedotas: 193/237 . . ' " ' " 9" / " '/ * 9 .

= . .* . A * * F *I . I . . .F I ./ JI . [ )NM F F )NM I V [V D \ % % 6 F [ & IJ L C (b % % * 9 b b b . \ I F F F [ I N 2N I . 4 . A [ M [ .* Anedotas: 194/237 .< 3 4 ) 3 ) * 9. . . . I F J [ I K 9* I . 3 * * * * . b b M 6 N N & [ K * L C J 6 U 1 : = L = \ .44) 3.* J. .

( [ & I F & F [I " I Anedotas: 195/237 . F [ E = I . = P 0 T C .\ ' T + D & ' D L C T F F . \ ( E .6 ' 0 & I . I . \ . I # # .* U [ ' ( % J U C U [ ' L = K . .

Anedotas: 196/237 . . [ . [ " FN FN 9 " F [F F L \\ 0 = = * I ( . A * F [ . J I\ \ [ " [ \ & M / "/ K 0 % [ % L C J 6 J 6 % P & & 6 % & \ I I [ . .< J 6 ' T 6 U 1 I * ( " . F F [I . V & M. F F .

\ . U 1 % 0 J 3 % [0 K % \ . [ \ [ F F A F [ F F [ .\ [ F F F .* 6I J < 0 6 ' : 6 0 .% 6 I . [ F F 9F \ \ . F % % 6 6 F I % [ \ . Anedotas: 197/237 F 2 . .

.P 0 0 . * 0 F F Anedotas: 198/237 .

' =' 3 * < ' =J D' * < > 9 ' J * ' R <R < ' %J < 3.. N Anedotas: 199/237 . ' %J DJ * < *>d 0 ' >%' * . . ' D=J N EN ' K' D' = * K ' J' > * ' D' ^ = A ' < < >*' D' ' ' ' >D' > * K D' %' ' D' %606> * % ' D=J %J * ' 0' C ' D= &J ' * & < . M ' ' K' < . 9 M . C A = '' C N . . %J < d 0 * < D' 6 N' ' &J * < >DJ < %+ 0 . * ' = > * C ' >' > &' = = ' >6. * 6 5 0 = 49 + 4 5 G ' DD' M . 2 ' D>6CJ = * D ' A ( LI ' D >C6= > * > ' %6>L %6 * J D 6< " ! * ' D:< > * % =' ' D' > * 0' = ' D >C6= > ' D>' > * 6 0' &' A ' 0' ' 0P' * ' > ' 0P:&D' * D > ' =&J = > * & >' ' >' > * C ' = = =&J = > >' ' :' L 0P' = * & J3 ' 0J > * ' &' ' . J * < >' 9 ' &' DJ = ] ' 6L = * ' D. 3 / :4* 4 ) B . M )E' 6A ' D6.0 * < 6C' L J ' %J 3< * < L J ' %J' ' * < . 2 . J ' R *' < A M ' ' . ' .0 * > < D+ J ' D ' ' 0J * P < . :' N A N N ' 6 . D3%J * 0 ' ' L '* 0 2 < . &' % ' ' 60% > * < . S1 '' >%' = *0 ' ' >' * C > 9 . 'J ' 0J =:>' * M ' >0:6< 6 * ' M ' 6< >L %R * ' >&' =:>' * 9 M DJ 6^ . 3 * 05 .. % * ' &' 6< * " ' >L = * &' ' ' D>' > " / 0' &' ' Y < * &' ' A ' &DJ 0J * ' ' .

9 ' CJ = > * 0 %' ' ' %6 %' > * 6 A = ' . K3&J * 6 ' ' D. %6< * 6 F M J %6 .< 0 * 0 . &' ' 0P D . *K D / D &D' % * < >' A " " . K *6 D' 0P' * 6 >DJ / LI D' >DX6=6 * D D' >D:=' * D D' ' P' * >L < > 9 D' 0. D >=' =:>' * 6A D>:%' < & %6 * & M E E gE EN 0 &:< :6J L * 0 < 06J R * l 0>6%J * < =' * %6 =6D:L * =6 ' 6>' : = * =6 ' :CJ = * < ' =6 D %' * > =6 =6< =' * %' =6 CJ = * ' 6A ) A 0 )= .* 0 %' ' >>6%' =:>' * L ' >>J > * &' M ' >%6 R * ' ' ' KJ = * ' ' K6>' * = %' ' &' = * 0 %' >' . A .= J * 0 % ' > ' C6. D6. D' ' * J . I )' / = F A Anedotas: 200/237 . %' # D' 0P' * 6 >' > D' >R * D D' %6Y * D >' ' D' >D' * D > D' >D' 0 * D .' >&' < >J P * ' >&d >J * C ' >&6< . . = < * & ' ' D6. > * < ' ' 0' C %:>' * ' ! '' Y >0R * = * A 9 * ' >>J >N &' 9 S= 9 * . N D6>J D3>J * 0 2 D6Y 6>> * E< F E DJ 0' * D DJ ' ' * ' L &J DJ D+ >>J * ' * DJ 0 J * ' % A D. > XJ D' >>' 0R * D' 0PJ * ' %J P FFFFFFFFF %' & < < D' ' * %6.

=6%6>L %6 * 6< 6=J 0J * KX ! 6KJ W 0J * 2 0J < ' 6< 0:>>' ' * . 6< L< < * J 0' ' L ' =6 * .< ! P' L < * . R *. EKE b A . )< K K.> 6< %>6L :6J * 6 K6>' * 6 6>% * KJ6 * 0 .* :' J %J l < &' R * &J J %3>J * < &J R * < ' C' * 6L %J < 6L 0J < ' = D 0:> * E . E . WJ P &6 * 6A P & 6^ . . :^ L &' * >' 9 L 6> ' * . :l : 6> %J R * l %' D6. * ' :< R * l CL * ' ' CJ * 6 A 6U ^J * J%' ! Anedotas: 201/237 . ) 2C \ % " * . E E )P / A - * E DE 9 9 E O ) . E E CL ' E 9 )& '< * : J% >6 : > * .

C *1 = 2 *= * K A . J 0 0 # P K J C 0 6 *1 * * 6A * *= *1 9 * *= *K * *C " .6A * 6A " < *P " D * & *% . * ' 9 " - *' * # %C - *6 9 2 " Anedotas: 202/237 .

> ' &:% DJ " " P3. < 03>J " d = 0J 6 0p =J < 6 .< ' 6 %>o 0J < =6 0d 0J .< ' 6>&6%' J 0 &6%' J 6>>d =J . 3+ 6 E M 9 3.0J " .. J PJ => 6:L J = ' %J < " 6< < &+ J * 3>DJ P' >J Dd ^L J J 3< C' W 0J F < . .+ . * : 6 :4. " Y ' 4a a$ A ' * " "&6>0i>J JX . * :. + =J 6 " 0>+ &J " .< ' C' W 0J " J K6>> < ' 9 ' 3< > J "0. * ' J &' < J L 3 ' D>d = 0J 0 & CJ => " Anedotas: 203/237 . 1 C' W 0J ) . ' " 6 %' P < ' ' L < &6< " < J % ' =C L = :> ' &6%' J . . %J ' ' < 6&D>+ &J < & :> ' &' L < " A * < ' W <1 J :6. " ' :&X J & .

) . ". * ( . A * . .. * ' " ( < . '/ ! " " = " = " & " " " . < K . " . . = " " Anedotas: 204/237 . & = = . ". ) * . A & : . " ! M 6 < 6 = > * = A 2 ) . A * 9" " " ( " /" * / ! N " 0 . " . . " . . . =) -0 : "/ ) . " * E " " " " " . " " " . E& " A . .

* . ? . . >J ) * 2F S *N 0 = 6 .:. " " FFFFF 9 . F] Anedotas: 205/237 .) Q Z Q 5 F 9 / $ = $ . 4 / 9 6 " . . P F " / > E ( . ? G 2 " = . 2 4 G / " 1 " $ ]' A ' ! B . / $ 4 F " . 1 F " $ G $ . 4 . B ? ? Q B 9 " B ( . K D * " Q $ " " B $ / $ $ G " & " 0 K 6 .6 4/+ + / . . E $ G " " B ? % > D B $ = $ B K ? & >' =' PJ %+ ' . Q 8 " . * .. 3. gB $ " B Q ( " ? .

M . B a B 5 N " Anedotas: 206/237 . A 4 G $ a ! B N F MG q a 4 *4 N a M . / 1 $ ? F ( $ " $ 9 ? " $( ) ? G B ? ( ' = ..

. *' M4 * 0 4N . . 2 ( & . . # " % . F . 2 . . 2 A . A . & . . . F & . % 6 % * 9 F 2 F 2 . Anedotas: 207/237 . . . . *6 MB * 0 4N *& M? * 0 4N * * * " (. .M4 * GN *C MB * GN / *< M? * GN *P MQ * 1 GN *: M$ * GN *C MZ * 0 GN *= M5 * 1 GN * M8 * 0 GN *4' B0 ?K Ma * 0 GN *4' * B% * ?0 * QK * MG * 0 4N . . . F FC F . " F 2 . . . 2 . .

*: MQ * 4N * M$ * ' 4N *< F0 MZ * 4N * M5 * 0 4N *0 M8 * 0 4N * < " . . Anedotas: 208/237 . . . (. . . . . F F * . 2 . " Ma * 0 4N * 0 * * * MG * 0 BN *' M4 * BN *' MB * BN * M? * BN *6 MQ * BN * M$ * BN * MZ * 1 BN *1 M5 * BN *' M8 * BN *( Ma * 0 BN *' * $ " F= . . . " . * C [U * . * . * * ' * * 9 * * " . 9 . F F F . * . " . . F F . F .

MG * 0 ?N * ' " . . . F MB * 0 ?N * / A ?N M? * * . . . . . . . * F $ G Anedotas: 209/237 . . JJJ . . * * % F . . " F 9 N F A . . & * . * * . . F . . ". [ O F O F . . F F . M : % . F F . C [U . M$ * ?N % *6 MZ * 1 ?N *< M5 * ?N * M8 * ?N *6 Ma * ?N * MG * 0 QN *' M4 * 0 QN *6 MB * QN * M? * 1 QN * M$ * QN * MZ * QN * Ma * 0 QN *0 F * . ! " & 2 . A . " " . ( F . * M4 * 0 ?N * * * % .

. . . F6 . A Q Z - F ( $ F 9F ? Q F Anedotas: 210/237 . 2 2 E [ I A F EF - F - .. %* 2 2 F . . ( . B Q . . . " . F . .MG * 6 $N *0 M4 * $N *3 MB * $N *% M? * $N * MQ * $N * M$ * $N * MZ * $N Q Z *3 M5 * $N *C M8 * $N *3 Ma * $N * MG * ZN *& M4 * ZN * MB * ZN *0 MQ * ZN *< M$ * ZN *0 * * $ G * F B Q . 2 . .

Anedotas: 211/237 . * *. . %6# < >' :& KJP .1) 0' >%' =6 :&' &R ' 6< ' ' ' 6 . D+ < ' J &2 6 6 * < . < . .+ 6 3. * * . * :.2 > " < 2. * * % 2 " " ) " 2 ! " 1 :6 6 %d < ' " " " A / " ' ' 2 2 A 4G $G 2 / * " / & * " 2 2 2 " " " " !* < . ' .! ..:@ 0) * .. 2 ! " : # )6 $ /A " D2 0 " K " . .2 . * 9 * . * < ! / . 6 2 / . .

& " S "/ 2 " % 2 $ ` . 2. 2 2 " 9 2 6 . 9 . 2 . " O Anedotas: 212/237 . 2. " . / . . 6 6 ' L FFF 6> >%J : L "a ` $ " 0 6 A C A NC NC NC NC C 2 " 2 FE 2. 2 9 2 O 0 NC NC NC NC 2. .*/* 6A . 2. " 2 2 C 2 2 ' " O . . 2 2 ." A . N86 ' 9 : )E 2 " 0 @( . " " NC NC NC NC C . ) EC 2 2 . " * P . & E L " D O " ' =6 >6 J . < 9 . . - . J / & K 2 * " 0 " . * . 2 2 2.

" C 2 " " " O .- " O " " O O 2 " 2 2 ' . Anedotas: 213/237 . K " " 2 . 2 " A 1 . 2 2 O 2 " 2 9 . 2. O 9 * " 9 2 _ ) . [ * A / . ' C " . ' C C 9 0 2 " 2 9 . " = 2 6 9 2 ) E% . 2 2 * " 2. 2 2 " 6 NC NC NC NC . 2. 2.= ( ' NC NC NC NC 2." " NC NC NC NC A .. " " . NC NC NC NC . " - " 9 * < " 2 " 2. " * / . K A . ' . 2 2 . A / FE 2. 2. > r NC 2.

NC NC NC . 2 2 O J " C 0 " 2 " 2 2. E E" > 2. NC NC NC NC 0 . " . " F . 2. 2 2 2 2 ' 2 2 ) " / - O " " 2 . A C 2 C . E E"E E / E E" 2 2 9 A " F " Anedotas: 214/237 .

" * 9 ". 9 "& [ # . 4 G . *1 *' . ' # . . " ". )E 4 . 0 & .O . F * A 9 *& A 9" . ' ' "# 4Q ! B / . F 6 . *1 F* A A * A 9 " 0 1 * . " * " & [ F *0 2 . " O * "# " / " " ! . )) 3 * 6 . . # . . F * *. F* " * * * F Anedotas: 215/237 . " * r * F ' A * ( .47 6. ' ' $ 5 * 4 . 2 " * " 2 A > " * " 9 [ & 6 . " / " " / " # "# * . / > * L * . . " 9 " * "" r . .+ . * 9 " =D D . . 6 . " B G 6 A F .

2 A *: 0 " F< . F . . " . " * D / F * L K * C 2 " . * . " * ' D / L # A F * . = 6 " F F& " = FF 1 *6 . & [ C 2 " " . FFF /F . F * F F 2 F A . "( " * D / . 6 9 * & [ " *C F* # * 9 " 1 ' *& * < * & "/ *1 *3 L K * L * A 1 F < : . " " * * "& [ * 2 " . 6 . 2 *K K F3. L F 6 " & [ # . F * : FFF C " F * & [ " A D / 9 *0 . F*C " F *6 F " " Anedotas: 216/237 .*6 . & [ . * L " 2 L / 2 D * 2 F F* A > 9 F F * 'P % 9 J F * " / . ! F * % F C 2. . 6 F' . " . F * 1 F * # " F * 1 . " F * D / * C . . " / D F * * C . C " ." A * 9 F *6 * ' * D / " * ' 9 .

1 6A " * .". * * .6 *1 . " L Anedotas: 217/237 . # F# F D / * " K * < " * 6 F J % ! D " " 6 9 . /A . F 6 " 9 * : " 2 D / * 9 F *3 " D / *D / 1 *3 *' 9 *6 FC 2 O & [ # * " 9 & [ F* * F* L L . " * F * L K D / F 2 " * ' . D / 0 " . = * ^F 6 * . K *C F= F* A *6 * * ' . = F A * * F * # * F C F * * . 9 L *< " ) " *3 & [ # * # F & *: * * 6 . 9 0 M N D / * . F * F D / * . 6 ! " FC F * " A " 1 * & [ " 9 : F 2 ( " D / " 1 * *K 6 2 * & [ 9 . F " * F D / " . 9 " * .

*6

,

F

5 3 . *3 D / 7 4 + , 6 * 6 4* + + 4. 4- 3. * :* 0 . *
' 9 . / < > C * J " C " *

06< 4 ' < )*1 # )*1 ) * = 4 8 # )*& )* , F # )*'" , )* 06< B ' > > V # F

0 F * " " " > " F 2 * "

, "

F F

"

"

A * # )*' 9 # )*6 9 > )* " # )*6 > )*K 2 # )*6 A > ) * < , " [ F # )*L F > ) * C 2 2 A # )*6 > )* # ) * > # > # > # > ) * JF = )*0 )*C 2 )*C 2 )*0 " ) * )*3 " F * 6 2 >

9F " 9 F A F F ", F F % F M F " 2 , " -

F F

9F U , "

4 Q

F N' / " 2

P F C F 2 ?

Anedotas: 218/237

06< ? ' > > # > # ) * :F , ) * > ) * 3 F " # " F 6 9 " F C / 2

9F F ' ,

06< Q ' % % 0 % 0 06< $ ' > # > # > )* )*= )*6 )*< )*< " " > 2 F F F F # ) * * * & A " , 0 " F " F 9

#

> , ' " F

, * < " #

F1 * ,

06< Z ' = > # > # )* )* " # F# F> " " " F% 0 2 F " 2 F

)*< ) * 6 A F

"

06< 5 ' 3 # > > )* F> F ) * 6 F F' 2 #

Anedotas: 219/237

# > # > # > # > # > # J > # E EF > D # > # > # >

)* )*= )*C 2 )*< )* )*K K ) * )*6 )*0 )*& / ) * = A )*6 )*3 F 6 D ,

, F3

"

2

F

F , / F A F , ,

#

F "> / D

D

F

F F < / ,

, D

F C 2" "

E E" " D

D

,

) * & E E ) *

D D 2

" E E" / F # F F C

F

/ )* )* )*' )*C 2 ) * < J " A , " / )*6 ) * 6 F

/ , 2

F " / /

J

6 F

# >

"

,

A

06< 8 ' < > # > # % > # > )* ) * 0 F > 2 " 2, F 3 /A 9 9F F

2 F & F ,

9 F C -

)*# FC ) * < "> F )*& )*#

,

9

06< a ' 6 < K . 9
Anedotas: 220/237

# % K # K # K # , ' K

) * K

"

/A " " K = , F6 , FJ >

&

, / & F F

,

-

. 9) * & )*& . 9) * > F ) * ' F"K F . 9) * 6 ) * 1 * 9) * # , % " , "

>

" 2 " 9 F 6 C 2 * " K 2 > F6 F < , " % F , F F ,

.

# K

" 2 )* . 9) * < " " [

06< 4 ' G < D > D > D > * ) * < " F '# * " ) * F & *& ) * 0 # F , F J " F 6

F 6

" 0

2 F

=

,

F

/

06< 4 ' 4 < > 0 ) * F = 9 & " > # " 2 , # FF

,

Anedotas: 221/237

.) . * ( F " " 0 6 ' 6 = 1 6 0 6 " O " F " " " 9 * A 9 F " " F " Anedotas: 222/237 .4 * & 6 % " 6 1 % 6 : 0 ' 6 K 0 = 6 # 6 . " .+ 4 D . " " F " " " * " - " " F " . .. F " " " . . = 0 2 " 9 " / . . /" F " " " " F " " F .

9 " 9 F D 6 = 0 0 6 6 = & ' 6 6 6 1 . " 9 F Anedotas: 223/237 .' 6 " . " . " . = 6 < C 1 6 0 EC & D ' & 1 " 9 - - A . " 9 F " " FE " A . - " " F " " " 0 6 K 0 . " " F " A F " ) 9 " " " " F " " " " 9 9 . F " " " " * * " 9 F " " . ) E6 FE " . * * 9 * .

" 9 " " A " F " ' 6 6 6 . . " " " F " " " 2" FE Anedotas: 224/237 . .< K & " = . " " ) F . % 6 1 6 6 EC / * " " .

9 ' ' J < ] . 4.< ' ' %6' > ] = L Y R ] * P6> J ] PJ J ] 6 * J K6.Y ] < J * . * A 0J %J %' ] 6< * =6 ' %>' = ] * * =6 0' = ] >' * . > 6 ] * &i J * 0 * :>%:< %' ] J .B . =J %>' = ] J * 6L J %' ] * A K:&' > ] = * L . 0 .%J ] X 0 * >60' = ] CJ * 6< X C6. ' 6%' ] %. * '' Y >6< % ] * A D ' K3 ] * ) E1 D>J 0' PR ] < . .] * %X = ] &J * . 4 + *+ 4 / B . 9 * ( 9 Anedotas: 225/237 . . E .

4D . 3 06 . 4 . 4D / 4 . . ( ' * - ' 6 .+ . 4 . *D + : J < J 1 . 4. :.2 -+ O ) . . 3O < 2* . / 4 1 .05 + O ) . /:& . . *.9 9 . 3 + :4 2 * * :O Anedotas: 226/237 . . 3 + :4 2 * * :O 6 9 -) . ' . 0 1 6 & * ( 9 / . /:& : . . Q G . . B 9) . 3 + :4 2 * * :O 6 9 -) . 3O 2* . .+ . 3O < 2* . _ 6 1 0 C ' ' 4 . 4D * . .

. : .-+ O ) .. ' = 6 * 4 ./ ) 4 . /:& A 3 /4 . 4 D * -+ O : :6 3 . 3 + :4 2 * * :O 6 9 -) . . . /:& :. 3 :. . 3O < 2* . 3O < 2* . 3 + :4 2 * * :O 6 9 -) . 6 /* 9 + /. . 4D 4. 4D 4. 4 D / . 3 + :4 2 * * :O 6 9 :*-) . . /:& 4 /4 Anedotas: 227/237 . 3O < 2* .3 2 0+ O ) .* < 3. . * A 4 . < 6 . / 4 ' 1 6 1 & 6 * . / 4 .3 :< .6 9 -) . 6 :. / . /:& 3. : + . 4 D * .-+ O ) .. + O ). /4 0 6 = 1 J C D A 4 . 3O < 2* . ) . 3 + :4 2 * * :O 6 9 -) . 4 $ 4 . /:& .

:6 D> U< K .&R J 6&JP .)%) G 4 G B G ? G Q G $ G Z G 5 G 8 G a 4 G 4 4 4 B 4 ? 4 Q : . ' >> Y *> J 06 . : : : : : : : : : : . Anedotas: 228/237 . < 6U D' ' 06 . # *0 " D.< 9 9 L >66< A . > . :< &JP ..

< \*D % .4 $ ] 4 Z 4 5 8 4 4 a B G B 4 B B B ? B Q B $ : B Z B 5 B 8 : : : : ] ] ] . Anedotas: 229/237 . 0V ' >6% / / K :> : : : KJ C6 JV * < >6= . A : : : %U L T >' D.

1 >) G : $ 1 >) G : Z 1 >) G : 5 1 >) A : " = 8 " . A . " . B 6 Q ) . A 9 . A . 0 " " . < MN ? " Anedotas: 230/237 . . . - " 0 " " " . < . " " " . 9 . .G : 4 1 >) G B 1 >) G : ? 1 >) ' G : Q . ' " 2 4 G : .

" ! ' . . %9 ! " . / " A < / < . " - % - " . " FFFF " A . " " " . 1 >) C 4 ' Q 1 >) > . . " A %9 . . 9 " . 9 . . . " Anedotas: 231/237 .G : 8 1 >) > G 6 a 1 >) 4 G 1 >) 4 6 4 1 >) 0 4 6 B 6 1 >) 4 : ? . : " .

D:&" =J 03. # . N " 6 # . . 4 : Z A 1 >) = 4 = 5 = = . " . 6 %6J >' 9 " 9" # . " 9 " 2 . 0 " . 1 >) # < =' o ' 4 : a 1 >) < " . - # >) &T1 :6T : Y & 3 4 6 8 # 6 ! . " M . ( . A I " Y . .4 : $ 0 1 >) '. Y N. ) " .' J M # Y . / Anedotas: 232/237 . 0 : 9 1 9 . 1 &J .

L ' 1 1 % D : ' " . 1 = 6 C % 0 0 > . ) Anedotas: 233/237 . 9 2 - . 9 .

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->