P. 1
OS CELTAS

OS CELTAS

|Views: 288|Likes:
Published by espadana1

More info:

Published by: espadana1 on Oct 03, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/24/2013

pdf

text

original

OS CELTAS - INTRODUÇÃO

Os Celtas dominaram o meio e a parte Ocidental da Europa durante mil anos. Mas apenas recentemente importância da influência celta na cultura, linguística e desenvolvimento artístico da Europa parece ter gerado interesse de estudo deste povo. Os Celtas estão indentificados como uma raça ou grupo étnico que desapareceu desde á muito, excepto em certos lugares como a Irlanda e as Terras Altas da Escócia, e ainda em Gales e Bretanha.

Os Celtas transmitiam a sua cultura oralmente, nunca escreveram a sua história ou factos. Daí o fraco conhecimento sobre os seus contatos com as civilizações clássicas da Grécia e Roma. Eles eram mestres ma metalúrgia, e preseguiam a vida para além da morte na sua religião, tinham também conhecimento em áreas como a Filosofia, Geografia , e Astronomia. Os Romanos tinham como tutores para os seus filhos de acordo com um historiador romano. Isto teve consequência no Império Romano que cresceu em poder e prestígio, esses tutores foram mais tarde substituídos por outros de outras culturas, pois os romanos consideravam os Celtas um povo bárbaro para educar a sua juventude. A bravura dos Celtas em batalha é lendária. Eles muitas vezes tiravam a armadura, partindo despidos para a batalha. A sociedade celta era típicamente mais igual em

termos de sexos . A mulher era tão mais ou menos igual do que um homem guerreiro, elas participavam e acompanhavam os guerreiros, comerciantes e governantes. No Inicio da Europa Os primeiros habitantes na Europa foram as tribos caçadoras e recolectoras do Paleolítico. Até ao final da Idade do Gelo(á 10000 anos ) eles começaram a adoptar um estilo de vida agrário. Isto aconteceu á cerca de 2500 anos durante o Mesolítico. Estas sociedades agrícolas começaram a fabricar potes por volta de 5000 A.C., o inicio do Período Neolítico. O Neolítico durou até cerca de 2500 A.C. Durante este tempo nós não temos conhecimento sobre a raça ou língua desses primeiros europeus. Não é conhecido se eles falavam uma língua Indo-europeia ou ainda as línguas pré-indo-europeias. O pouco conhecimento dá-se na Idade do Bronze(2500-800 A.C.), a raça do povo é desconhecida, mas desde a primeira migração grega que ocorreu em 1800 A.C. que se sabe que algumas pessoas falavam uma língua Indo-Europeia. Não é conhecido se foi motivado pelas migrações Indo-Europeias vindas da Rússia, ou se a Europa estava num nível cultural baixo no tempo em que se tornou Indo-Europeia. Muitas teorias, e isto tudo pode ser, relacionado pelo fluxo de povos que falavam línguas classificadas como Indo-Europeias. Contudo o crescimento da população da Idade do Bronze, era formada na base das culturas da Idade do Ferro. A primeira foi a Cultura de Hallstatt, agora claramente vista como o inicio da cultura Celta. A Cultura Hallstatt Esta cultura foi a primeira da Idade do Ferro. As regiões ocidentais desta cultura, entre a França e a Alemanha Ocidental, também falavam a língua celta. Em Circa (600 A.C.) o grego geógrafo Herodotus escreveu sobre os celtas como estando para além dos "pilares de Hércules"(Gibraltar) e no Alto Danúbio. O nome "Celta" possivelmente veio da tribo dominante de Hallsatt, ou da palavra dominante da sua língua, e tornou-se nim conceito unificador para toda a cultura. "Celta" é o que o povo se chamava a si próprio, e os gregos referiam-se aos Celtas como "Keltoi". Existem várias opiniões sobre esta questão; alguns experts falam que o nome "Celta" foi dado pelos próprios gregos. Guerreiros & Equipamento da Cultura Hallstatt

Hallstatt é uma cidade perto de Salzburg na Austria, e os lugares funerários celtas descobertos no século XIX deram o nome do inicio do período celta na Europa, o qual permaneceu desde o século VII ao século V A.C. O nome da localidade, como muitos outros lugares europeus, assim como Halle e Hallein, indicam a presença de minas de sal e subentende a importância que o sal jogava no comércio pré-histórico. O sal foi uma grande fonte de riqueza para os senhores da guerra pré-históricos e sua comunidade. Ele preservava os alimentos, tornava a cozinha mais apaladada, e podia ser trocado no comércio europeu por outros bens. A impressionante qualidade de preservação do mineral foi claramente demonstrado quando o corpo de um mineiro morto num colapso de um túnel foi descoberto com poucos registos de decomposição. Os guerreiros celtas da Europa Central cresciam ricos através do comércio do sal, e o seu poder e influência expandiu-se do Danúbio ao longo do Reno até França e Sul da Alemanha. O broze, combinado com o cobre, tornou-se no metal dominante no inicio deste período, juntando-se mais tarde o ferro. A agricultura foi grandemente desenvolvida. Este comportamento foi reflectido em maior destaque mais tarde na sociedade irlandesa e escosesa com raids e contra-raids. Os escoceses do sul, geralmente conhecidos como os "Fronteiriços", desenvolveram o ' reiving' para um fino e algumas vezes uma arte sangrenta, embora fosse usual os Homens das Terras Altas acompanharem com honra duvidosa as acções de assalto e roubo. Esses raids iniciais dos celtas trouxeram um stock adicional, assim como escravos, os quais podiam ser comercializados(conjuntamente com o sal e ferro) ás sofisticadas culturas citadinas da Itália e da Grécia do sul, providenciando aos celtas vinho e bens luxuriosos.

Em termos planos.pois eles não precisavam disso. Eles viviam um estilo de vida livre e preferiam grandes espaços abertos da Europa do que grandes metrópoles.Foi uma era de expansão para os Celtas. através dos constantes feudos intertribais preveniam a formação de qualquer género de império organizado. uma era em que a sua cultura marcial tinha pouca oposição. Eles não construiram grandes cidades para acomodar grandes populações e assim gerar um grande comércio. e acabou por se tornar dominante na Europa Ocidental. · Enviado por jpalma em 25 Janeiro 2006 .12:01:12 5490 Leit Guerreiro Celta – Colecção Soldados Romanos (Fascículo 17) – Planeta d’Agostini . Em vez disso preferiram uma vida rural e o comércio era o suficiente para manter os abastecimentos de bens exóticos do sul da Europa. Outro factor que impediu a formação de um império para competir com a Grécia e mais tarde com Roma foi a simplicidade da vida celta.não por eles não terem tecnologia . os Celtas não estavam inclinados para serem grandes construtores de cidades .

O povo celta : abordagem histórica .

pelo menos na aparência. são também faladas no País de Gales e na Cornualha. os guerreiros celtas eram terríveis . Em oficinas enfumaçadas e quentes. lanças e fundas e protegiam-se com escudos de bronze ou de madeira. Outras formas de línguas célticas. sudoeste da Inglaterra. criavam animais e plantavam nas terras próximas. gritando e batendo nos próprios escudos. Na Irlanda e na Escócia.C. Os Celtas eram habilidosos no trabalho com metais e faziam utensílios de ferro. mas. Os guerreiros celtas também tinham um muito particular código de honra em combate. Em tempos de paz. As famílias celtas viviam no seio da tribo. Cada tribo era comandada por um chefe ou rei. Os homens normalmente vestiam toscas de lã. para se defenderem dos frequentes ataques de outras tribos. é falado na Bretanha. rituais e lendas eram transmitidas oralmente. Em 500 a. Os druidas eram membros muito importantes da tribo. Lutavam com ferocidade mas sem disciplina e foram facilmente conquistados pelos romanos. outra língua céltica. O gaélico é a forma moderna dessa língua. chamadas britônicas. um grupo de tribos . O bretão. Eles avançavam sobre o inimigo a pé. criaram símbolos celtas inconfundíveis. Suas leis. Que comiam os Celtas? . começou a habitar a Europa Central. noroeste da França. derretiam minérios em potes de argila. Embora fossem combatentes destemidos. sobre fogueiras de carvão. foram com facilidade batidos pelas altamente disciplinadas e treinadas legiões romanas. os Celtas. que um só homem fosse atacado por dois inimigos ao mesmo tempo. por causa da indisciplina. armas e fina joalharia. haviam-se estabelecido como agricultores pela Europa Central e Noroeste. Os guerreiros lutavam com espadas. Como resultado. Por esta data os especialistas em metais já utilizavam o ouro. combatiam nus. por exemplo. a prata e o bronze. Eles consideravam inaceitável. Seus corpos eram pintados de azul com uma tintura extraída das folhas de uma planta chamada ísatis. entrelaçando e recurvando fios de metal ou martelando formas sobre ornamentos. Munidos somente de ferramentas feitas de ossos e ferro. No entanto.C. em pequenas cabanas construídas em colinas-fortaleza. Os Celtas não tinham língua escrita. Línguas célticas sobrevivem em áreas do noroeste da Europa. Apreciavam festas e bebida. fala-se o goidélico. Alguns sopravam cornetas.. usando apenas colares.Em cerca de 700 a. os celtas nunca foram um exército eficiente. nas batalhas.

Os Celtas gostavam de comer e de beber. De que material eram as casas Celtas? . os celtas. como também para fazer conservas. A carne era conservada . obtendo o sal em minas. Cada família fazia o seu próprio pão e gostavam de comer pão com carne. faziam as suas próprias roupas utilizando um tear e lãs de diferentes cores. O sal era muito importante não só para cozinhar.salgando-a ou secando-a. Pescavam nos rios e ferviam em leite as algas do mar. como outros povos antigos. Como se vestiam os Celtas? Depois de obter a lã. Os Celtas já usavam o sal para cozinhar. comiam muita carne que obtinham de animais domésticos e de animais selvagens que caçavam.

No círculo à direita pode-se ver como era uma parede de uma casa celta. . aplicando-se barro para tornar a parede mais resistente. O vime entrelaçado formava uma espécie de cobertura.

Mitos e lendas .

Então o rei intrigado perguntou ao jovem: .A tua mulher. viu um jovem que trazia na mão um ramo maravilhoso de onde pendiam nove magníficas maçãs de ouro vermelho. Um dia estando Cormac no belo prado que se estendia junto às fortificações.Pois tê-los-ás aos três! – acrescentou o rei -.Este belo ramo é teu? .Por certo que sim – respondeu o jovem. E Cormac insistiu: . O jovem deu-lhe então o ramo mágico e. Na sala do trono. de imediato. A mulher.Sim. o que me pedirás por ele? . nunca nada possuí que não fosse para vender! O que eu quero em troca do ramo. fiho de Airt. as maçãs batiam umas nas outras e emitiam a mais doce e estranha música: homem ou mulher que esta melodia ouvisse logo cairia num suave sono. o teu filho e a tua filha – determinou o jovem. juntos. pois o que te devo? . o seu filho e a sua filha.Quererás vender-mo? E se assim for. e doença ou sofrimento ou pena que houvesse. era o rei supremo da Irlanda e a sua corte residia em Tara. ao vê-lo chegar com tão belo objecto na mão. . E sempre que se agitava o ramo.Que preciosa jóia trazes contigo. entraram no palácio.Pois bem – disse Cormac -. dar-te-ei o que achares por bem.Pois é preciosa mesmo: o preço que por ela paguei foi bem alto! E Cormac contou o negócio que havia feito com o jovem. filho de Conn das Cem Batalhas.▪A Expedição de Cormac Mac Airt ▪Conheça a corte do Rei Artur A EXPEDIÇÃO DE CORMAC MAC AIRT Cormac. . meu marido! – E ele falou assim: . disse: . se lhe desvaneceria. dirte-ei depois – respondeu o jovem. Diz-me. Cormac encontrou a sua mulher. indignada: . A sua mulher ao ouvir tal coisa disse.

Parecia-lhe a Cormac que este trabalho era interminável. no começo em Tara. por um tempo. Por isso um grito de dor e de tristeza ecoou por toda a parte. entrou e saudou o casal de ocupantes. os prantos cessaram e a pena. seguramente. Cormac. Cormac foi tomado de grande espanto e pensou na maravilha de tudo aquilo que via. aparelhou o seu melhor cavalo e pôs-se a caminho.Ah. alegres. deu lugar à alegria. a filha e o filho de Cormac em grande desespero: choravam. tesouro maior do que nós os três? . eles partiam em busca de mais. Aí estavam muitos cavaleiros e todos eles se ocupavam com uma curiosa tarefa: cobriam uma casa com as penas de pássaros de outras terras. pois ninguém. no escudo e na espada. me contará a sua história. Mas. a caminho. e disse: . Espantado com tudo o que vira. Todos amavam a rainha e os seus dois filhos. uma estranha neblina mágica envolveu-o e Cormac encontrou-se numa bela e maravilhosa planície. dos seus súbditos. Cormac observou. jamais terminariam o seu trabalho.Será possível que haja. De imediato toda a coita e pena que eles sentiam se lhes foi e. novamente. Estes usavam vestimentas de muitas . e faziam tal pena que era dó de ver. já a primeira havia ardido por completo. até que viu uma casa no meio de um campo. a notícia espalhara-se. Assim. de bom grado seguiram o jovem. da segunda cabeça saía um ribeiro e entrava outro e da terceira saíam três ribeiros. Um ano se passou e Cormac disse: . Mais adiante. Pouco tempo depois. Da boca da primeira cabeça saíam dois ribeiros e entrava um. Pegou na sua lança. Depois.Já vi que vós vos ocupais com tal tarefa desde o início do mundo e com ela seguirão até que o mundo acabe. de modo a poder terminar a tarefa. isto vendo. Mas quando voltavam as penas que haviam colocado tinham desaparecido. decidiu continuar a sua jornada e não havia cavalgado muito quando viu três enormes nascentes na beira de uma planície e em cada uma delas estava uma cabeça.. encontrou um jovem que arrastava árvores para fazer uma fogueira.Aqui ficarei e observarei estas nascentes. logo agitou o ramo. Assim. mas antes de conseguir achar uma segunda árvore.Faz hoje um ano que a minha mulher. depois por toda a Irlanda. fazendo tocar as maçãs. quando um dos lados estava plenamente coberto de penas. Passado pouco tempo. durante bastante tempo. Pois hoje mesmo partirei e seguirei igual caminho até os encontrar. pôs-se. arrancando os cabelos. A ela se dirigiu. o meu pai trocou-me por um ramo! E esta notícia lançou a mulher. a minha filha e o meu filho me foram levados. logo Cormac agitou o ramo. para ti. Deste modo ficou. toda esta estranha tarefa até que perdeu a paciência e disse: . que desditosa sou – bradou a filha de Cormac -.

também. cozinha-a para nós.Ensinar-te-ei – disse o homem -. . a vez a Cormac de contar uma história.Se o que dizeis é verdade – disse Manannan -. bem como o lenho e disse a Cormac: . havia já um ano. saudaram. tinham sido levados por um jovem que trazia um ramo mágico. que vós sois bem Manannan mac Lir e a sua mulher. filho de Conn das Cem Batalhas. A história era verdadeira.Aqui está a carne. da sua filha e do seu filho que. assim um quarto do porco estava cozido. Então ele contou como andava em demanda da sua mulher. por isso o segundo quarto de carne estava assado. com o porco. se a história for verdadeira. E ela disse: . .Contai vós a primeira história! E o homem começou: . E Cormac pediu: . conta-nos uma história e quando houverdes terminado.Agora vejo – exclamou Cormac-.Mas como posso eu isso fazer? – perguntou Cormac. A história era verdadeira. na manhã seguinte esse mesmo porco estará vivo. Então. a carne estará cozinhada. Parte este lenho em quatro partes e faz. filho de Airt. .Na verdade o sou! – falou Cormac. o rei e ofereceram-lhe estadia para a noite. com eles. para que o seu quarto de carne ficasse pronto. É que se matar um porco e logo colocar os seus ossos novamente no cercado.cores. . Coube. . Só Manannan possui os porcos que haveis descrito e foi da Terra Prometida que ele trouxe a sua mulher e as sete vacas. Põe um lenho debaixo de um pedaço de porco. o mundo inteiro.Tenho sete vacas brancas e elas enchem sete caldeirões de leite todos os dias e dou-vos a minha palavra de que elas dariam leite suficiente para alimentar o mundo inteiro se todos se reunissem naquela planície. de igual modo. Então Cormac rogou à mulher que contasse uma história verdadeira.Tenho sete porcos. então sois Cormac. trazendo um enorme porco às costas e um lenho na mão. Depois. Pousou o porco no chão. todos da mesma espécie deste que aqui trouxe e poderia alimentar. a mulher pediu ao marido para procurar alimento e ele assim o fez. agora. .

as quatro partes voltam a juntar-se e. Manannan mac Lir retomou o seu verdadeiro aspecto e disse: . As três cabeças nas nascentes são as três classes de homens: aqueles há que dão sem nada querer receber quando. .Por certo que vo-lo direi! – falou Manannan . crêem havê-la encontrado. Manannan enfiou a mão na faixa que trazia à cintura e tirou uma bela taça que mostrou a Cormac: . se quebrar em quatro partes e. folgaram muito. mas recebem muito. Nesse momento.Nunca tomei uma refeição tendo por companhia somente duas pessoas. . a casa de plumas e nunca vêem a sua tarefa terminada são os que no mundo procuram a riqueza e a fortuna. que dão mais do que aquilo que recebem e ainda outros que dão pouco ou nada. a porta abriu-se e entraram na sala. outros. mas nunca chegam a aquecer-se condignamente. receberam. e jamais a alcançarão. Mas Cormac hesitou e falou deste modo: . Depois de haver ouvido a explicação. Fui eu que vos dei esse ramo mágico e tudo isso fiz para que empreendêsseis a jornada que aqui vos trouxe. Agora comei e bebei. mas primeiro rogo-vos que me expliqueis todas as maravilhas que pelo caminho encontrei. a mulher.Se essas pessoas me fossem queridas. E disse Manannan: .Pois assim o farei – afirmou Cormac -. Grande foi a alegria de Cormac ao vê-los e eles. Logo foram convidados a sentar-se e uma toalha foi estendida sobre a mesa. . quando uma história falsa é contada diante dela. de imediato. .Comeríeis acompanhado de mais três? – perguntou Manannan. é algo de muito precioso. sem dúvida. são objectos muito preciosos! – exclamou o . Cormac reflectiu e viu quanto eram sábias as palavras de Manannan. ali não apareça.Sabei Cormac. Cormac. .Esta toalha que aqui vedes. do mesmo modo.Esta taça tem a virtude de. grande maravilha – comentou Cormac. também. Não existe alimento ou manjar que lhe seja pedido que. Manannan.Ah. a taça se encontra intacta. que fui eu que levei de vossa casa estas três pessoas. Então.. O jovem que arrasta as árvores para fazer uma fogueira. por certo que sim! – respondeu Cormac.Sendo verdade esta história. logo o quarto pedaço de porco estava cozido. . E estes últimos são os piores dos três. representa aqueles que trabalham para os outros: muito trabalho têm.Comei a vossa refeição – disse Manannan. quando uma história verdadeira é narrada. . todas estas coisas que tendes.Isso é. a filha e o filho de Cormac. Os cavaleiros que cobrem sem cessar. de novo.

cerca deles. Esta foi a aventura de Cormac no reino de Manannan mac Lir. assumindo o trono por volta do ano 510 até 542. ou qualquer que fosse a bebida. popularizaram-na a partir de lendas da mitologia celta. filho de Uther Pendragon (Cabeça de Dragão) e Igraíne da Cornualha. o ramo e a toalha. Mantinha sua corte em um lugar chamado "Cidade das Legiões". e foi assim que ele conseguiu possuir o ramo mágico. a sexta foi junto ao rio Basses. na margem do rio Dubglas. Venceu 12 batalhas: A primeira batalha. as quatro seguintes. logo sobre a toalha aparecia e o copo transbordava. 2004 Conheça a corte do Rei Artur Os mitos artúricos surgiram a partir do século XII.E são todos teus – anunciou Manannan – a taça. Ex-mulher de Gorlios. Laura. na região de Linnus. Guimarães Editores. tomaram a refeição e folgaram muito pois esta era boa: qualquer que fosse o manjar. Diversos poetas europeus. Assim. estavam os três objectos maravilhosos: a toalha. VASCONCELOS. figura na "Historia Regum Britanniae" (História dos Reis da Britânia) do Bispo Geoffrey de Monmouth. Na manhã seguinte. junto ao rio Usk. de 1137. na desembocadura do rio Glein. Contos da Mitologia Celta. como o 91º Rei da Inglaterra. Após a refeição. uma cama estava para eles preparada onde dormiram o mais doce dos sonos. no cavaleiro por excelência Segundo Sir Thomas Malory em "Morte d'Arthur" de 1485 Primeiro Livro em Prosa da Literatura Inglesa Rei Artur. Na lendária Camelot. ao acordar. Era tanta a força daqueles relatos que o Rei Artur se converteu em um personagem de lenda. . por mais delicado que parecesse.rei. a . viram que haviam regressado a Tara e. um símbolo medieval. Por tudo isto agradeceram muito a Manannan. a taça e o ramo. da busca do Santo Graal.

Sir Dinas. condestável da Bretanha 5 .sétima. que encontrou o Graal 11 .Sir Heitor.Sir Ontzlake 14 . filha do Rei Leodegrance. e um cão chamado Cabal Compunham sua corte: Rainha Guinevere.Sir Balduíno. camarista-mor 6 . filho de Sir Pellinore 12 . capitão-mor do país ao norte de Trento 7 . uma lança chamada Ron. da terra de Cameliard e dono da távola redonda que doou a Artur já com cem cavaleiros. na colina de Agne. o bobo da corte Eliot.Sir Kay. o mordomo Dagonet. a oitava em Castle Guinnion. pai adoptivo de Artur 2 . Morgana le fay ( a fada) filha de Igraíne da Cornualha e irmã de Artur Merlin.Sir Damas. um elmo de ouro com uma crista esculpida em forma de dragão.Sir Lucas 8 . no bosque de Celidon. o menestrel Cavaleiros: 1 . filho de Heitor e irmão adoptivo de Artur 3 . o mágico Lucan.Sir Tor de Gales. feita na ilha de Avalon." Possuia um escudo circular chamado Pridwen. a décima primeira. uma espada maravilhosa chamada Caliburn (Depois Excalibur "Corta-Aço"). esposa de Artur. e a décima segunda no monte Badon. filho de Sir Pellinore 13 . a décima no rio Tribuit. no qual estava pintada uma imagem de Maria.Sir Brastias.Sir Griflet 9 .Sir Percival de Gales.Sir Ulfius. filho de Sir Pellinore. irmão de Sir Ontzlake .Sir Lamoarack de Gales.Sir Pellinore (Rei) 10 . senescal 4 . a nona na Cidade das Legiões.

filho de Morgana le fay e Artur 23 . encontrou o Graal 30 .Sir Heitor de Maris.Sir Bleoberis.Sir Mordred.Sir Gahalatine 34 .Sir Gareth Beaumains (Belas-mãos). sobrinho de Sir Lancelot e Lord do Castelo das Lágrimas 29 .Sir Meliot de Logres 38 . o Ambicioso 36 .Sir Bedivere 31 .Sir Lot de Orkney (Rei).Sir Agrivaine.Sir Ban de Benwick (Rei) 24 .Sir Gilberto 37 .Sir Reinaldo 35 .Sir Mador de la Porte 33 .Sir Lancelot do Lago. sobrinho de Sir Lot 22 .Sir Bors da Gália (Rei) que . filho de Sir Lot 20 .15 . sobrinho de Sir Lancelot 28 .Sir Leonel.Sir Turquine 32 . marido de Morgana le fay 17 .Sir Uwaine. filho de Sir Lancelot e Elaíne. filha do Rei Pelles do castelo do Graal. filho de Sir Lot 19 .Sir Sagramor.Sir Accolon da Galia 16 . filho de Sir Lot 21 .Sir Blamor de Ganis.Sir Gallad. filho de Sir Ban 25 . filho de Sir Ban 27 .Sir Gawaine. filho de Sir Ban 26 .Sir Gaheris. filho de Sir Lot 18 .

Sir Brandiles 48 .Sir Sadok 50 .Sir Carados da Escócia (Rei) . o coração valente 45 . o cavaleiro verde 53 .Sir Tristão de Liones 51 .Sir Fergus 63 .Sir Hebes 62 .Sir Phelot de Gales (Rei) 52 .Sir Melíodas de Liones (Rei) 56 . o aventureiro.Sir Pertolepe.Sir Ozana. o cavaleiro azul 55 .Sir Palamidas.Sir Howell da Bretanha (Duque) 58 .Sir Marhaus da Irlanda. o cavaleiro vermelho 54 .Sir Permones. filho de Sir Uriens 47 .Sir Marcos da Cornualha (Rei) 57 . o bom cavaleiro 60 .Sir Anguish da Irlanda (Rei) 59 .Sir Persant de Inde.Sir Uiwane. filho de Sir Cador 41 .Sir Bersules 42 .Sir Amant 43 . o sarraceno 61 .Sir Berluse 44 .Sir Constantino.encontrou o Graal 39 .Sir Cador da Cornualha (Rei) 40 .Sir Uriens (Rei) 46 .

o selvagem 77 .Sir Breuse-sem-piedade 76 .Sir Galihud 72 .Sir Grip (Conde) 67 .Sir Galiodin 73 .Sir Andred 68 .Sir Howell da Bretanha (Rei) 65 .Sir Darras.Sir Dinadan 70 .Sir Dinant da Cornualha 69 . que devolveu excalibur para o mar .Sir Bedivere.Sir Driant 71 . filho de Sir Howell 66 .64 .Sir Kehydio.Sir Lianor (Duque) 74 .Sir Balin da Dinamarca. o velho 75 .

Deuses e Druidas Celtas .

todos os deuses e deusas do mundo nada mais eram do que aspectos de um só Ser Supremo . Por isto muito da história dos Druidas até hoje é um mistério para os historiadores oficiais. etc. a mulher tinha um papel preponderante pois era visa como a imagem da Deusa. A palavra druida é de origem céltica. Desde o domínio romano. tinham notáveis conhecimentos de medicina natural. Mesmo não usando a escrita para gravar seus conhecimentos eles . Sendo assim impõe-se a indagação: de onde vieram os Druidas? Seriam Deuses? Ou Bruxos? O pouco que popularmente é dito a respeito dos druidas tem como base diversas lendas. Embora prestassem culto à Deusa Mãe mesmo assim admitiam que todos os aspectos expressos a respeito da Divindade eram ainda percepções imperfeitas do Divino. Diversos estudiosos tem argumentado que os Druidas originariamente pertenceram à pré-céltica (não Ariana) população da Bretanha e da Escócia. e de solicitarem divórcio. incluindo-se. de agricultura e astronomia. médicos. doutores. cultivaram a musica.qualquer que fosse a sua denominação visto sob a óptica humana. onde Merlin era um druida. especialmente a Ordem Céltica e a Ordem Druídica. após o domínio do cristianismo perdeu-se muito das informações históricas daquela maravilhosa civilização e especialmente das que a precederam deste o fim da Atlântida. As mulheres célticas gozavam de mais liberdades e direitos do que as de outras culturas contemporâneas. a Deusa Mãe. Os Druidas dominavam quase todas as áreas do conhecimento humano. Assim. que na realidade era uma árvore sagrada para eles. astrónomos. até mesmo.o velho. mas que evidentemente não constituíam um grupo étnico dentro do mundo Celta.OS DRUIDAS Quem eram os druidas ? – O que melhor se pode dizer é que os druidas foram membros de uma elevada estirpe de Celtas que ocupavam o lugar de juízes. No contexto religioso os druidas eram sacerdotes e sacerdotisas dedicados ao aspecto feminino da divindade. não faziam uso da escrita para transmitir seus conhecimentos fundamentais. Neste contexto havia mulheres druidas. excepto aquilo que permaneceu zelosamente guardado nos registros de algumas Ordens Iniciáticas. portanto. Eram grandes conhecedores da ciência dos cristais. que fez com que fossem apagados quaisquer tipos de informação a respeito dela embora que na historia de Roma conste que Júlio César reconhecia a coragem que os druidas tinham em enfrentar a morte em defesa de seus princípios. e possuíam um avançado sistema filosófico muito semelhante ao dos neoplatónicos. adivinhos. instigado pelo catolicismo. o direito de participarem de batalhas. O povo celta tinha uma tradição eminentemente oral. ela está relacionada com o carvalho. sabem que realmente que existiu entre o povo Celta mas que não nasceram nesta civilização. Na cultura druídica. Desde que o povo celta não usava a escrita para transmitir seus conhecimentos. e segundo o historiador romano Plínio . magos. sacerdotes. como a do Rei Arthur. embora possuíssem uma forma de escrita mágica conhecida pelo nome de escrita rúnica. a poesia. a cultura druídica foi alvo de severa e injusta repressão. de fitoterapia.

Na realidade nada disso corresponde à verdade. onde vivera Merlin. lendas e mitos. São inúmeros os contos. por isso mais popular. tal qual outras culturas. com formas de rituais mais rústicos. inspirada pela Conjura. e a meia-irmã de Arthur. e muito mais ligado à natureza ambiental. bruxos terríveis. foram consideradas pagãs. Eram eles: Imbolc . que o Catolicismo fez empenho em descrever como um conjunto de rituais satânicos. pois quando os primeiros cristãos chegaram naquela região foram muito bem recebidos. Para eles o ano era dividido em quatro períodos de três meses em cujo início de cada um havia um grande festival. a Mãe-Deusa protectora da mulher e do . magos negros que faziam sacrifícios humanos e outras coisas cruéis. São frequentes os festivais célticos. à terra que era tratada com carinho bem especial. aqueles relativos à Corte do Rei Arthur. A mais popular das expressões religiosas dos celtas constituiu-se a Wicca. até porque a tradição céltica conta que José de Arimatéia discípulo de Jesus viveu entre eles e levado até lá o Santo Graal (Taça usada por Jesus na Última Ceia). criando uma espécie de aura de mistério e misticismo.celebrado em 1 de Fevereiro e era associado à deusa Brigit. especialmente ligados à Corte do Rei Arthur e a Távola Redonda. Morgana.possuíram suficiente sabedoria a ponto de influenciarem outros povos e assim marcar profundamente a literatura da época. Esta era mais mágica. contos. que eram Druidas. o mago. A religião druídica na realidade era uma expressão mais mística da religião céltica. A Igreja Católica. entre eles. demonstrou grande ódio aos Druidas que. Em torno disto existem muitos relatos.

Beltane . muito bonito. celebrado em 1 de Agosto. boa ou má. celebrada em 1 de Novembro. por ignorância. pois para isto existia pena de morte aplicada aos criminosos perversos. para as pessoas que estivessem igualmente aptas a entenderem a lei de causa e efeito. Toda a acção era livre. Este festival. eles enfatizavam igualmente o mar e o céu e acreditavam na imortalidade da alma. também conhecida actualmente como lei do carma. usavam túnicas brancas. de acordo com os actos que livremente praticasse. o homem também respondia socialmente pelos seus actos. era marcado por milhares de fogueiras.a mais importante das quatro festas. Sempre formavam os círculos mágicos visando a canalização de força. Mesmo sendo livre. Em vez de templos fechados eles reuniam-se nos círculos de pedra. que chegava ao aperfeiçoamento através das reencarnações. A Igreja Católica acusava os Celtas e Druidas de bárbaros por sacrificarem os criminosos de forma sangrenta. Enquanto em alguns dos festivais célticos os participantes o faziam sem vestes os Druidas. mas traria sempre uma consequência. Samhain . os locais de suas cerimonias. principalmente onde houvesse antigos carvalhos. Beltain.(também conhecido como Lammas). Celtas foram terrivelmente acusados de . diziam que o homem era livre para fazer tudo aquilo que quisesse fazer mas que com certeza cada um era responsável pelo próprio destino.celebrada em 1 de Maio. segundo as obras praticadas. Basicamente a doutrina céltica enfatizava a terra e a deusa mãe enquanto que os Druidas mencionavam diversos deuses ligados às formas de expressão da natureza. (também chamado de Beltine.nascimento das crianças. dedicado ao Deus Lugh. por sua vez. apenas por questão de fé ou por praticarem rituais diferentes… pura ironia! A crença céltica e druídica diziam que o homem teria a ajuda dos espíritos protectores e sua libertação dos ciclos reencarnatórios seria mais rápida assim. Não admitiam que a Divindade pudesse ser adorada dentro de templos constituídos por mãos humanas. esquecendo que ela também matava queimando as pessoas vivas sem que elas houvessem cometido crimes. Por não usarem roupas em alguns festivais e por desenvolverem ritos ligados à fecundidade da natureza. Bel-tien e Beltein) Significa "brilho do fogo". Hoje associada com o Hallows Day. Beal-tine. assim. Silbury Hill e outros. Cada pessoa tinha a responsabilidade de passar seus conhecimentos adiante. Lughnasadh . por má fé ou mesmo por crueldade dos padres da Igreja. faziam dos campos e das florestas . como se vêem nas ruínas de Stonehenge Avebury. Beltan. Eles admitiam como certa a lei de causa e efeito. celebrado na noite anterior ao Halloween.

Possuía um palácio de fadas nas margens do rio Boyne e é famoso em lendas celtas e na Irlanda. Muito conhecida como a "Deusa do Lago". Irlanda e Gales. BRANWEN BRIGIT CREIDDYLAD RAINHA MAB CERNUNNOS DRUANTIA . Influencia a paixão. ligada a Beltane e filha do deus do mar Llyr e muitas vezes chamada de a Rainha de Maio. a riqueza. Seus rituais devem ser feitos em Lua Cheia. a criatividade. quando não realidade tratava-se de ritos sagrados. virilidade e fertilidade e influencia os bosques. amor e juventude. sendo uma deusa do amor e das flores. a natureza. poesia. Seu palácio era a Aurora Borealis e ela guarda o tempo e o karma e influencia a reencarnação e a fertilidade. Rainha dos Druidas. o Deus Cornudo da Fertilidade. A principal representação da cultura celta. Conhecida na França. ofereça-lhe uma bebida vermelha. Actua no amor físico. feitiçaria. as encruzilhadas. assuntos médicos. Espanha. Se quiser agradá-la.praticarem rituais libidinosos. o comércio. Natural do País de Gales. o conhecimento e fornece protecção. É a Deusa do amor e beleza. inspiração. Natural do País de Gales. bastante actuante no amor e em tudo que seja "feminino". conhecida como Deusa Fir. o sexo. reencarnação. também atende por "Roda de Prata" e "Grande Mãe Frutuosa. Actua nas curas. Seu símbolo é o caldeirão. os guerreiros e os animais. uma das três matriarcas da Grã-Bretanha. profecias e artes adivinhatórias e é a Deusa da fertilidade e do fogo. Atendia também como "a poetisa". Natural da Irlanda e trazia os títulos de Rainha Loba e Mulher Ébria e combina os aspectos de Deusa da Guerra com a paixão física e fertilidade. Alguns deuses CELTAS Nome do deus ANGUS MAC OG ARIANRHOD Descrição Deus da beleza. ele também era conhecido como "O Caçador" e representava o Grande Pai e os druidas o chamavam de HuGardan.

Símbolo Celta Árvore da Vida Halloween Símbolo Celta .

Guerreiros Celtas Cruz Celta Arca Celta Deus Celta .

Stonehenge Druida Jóia Celta Ídolo Celta .

Imaginário celta Stonehenge Casa Celta .

Programa de actividades ( ano lectivo 2003 / 2004) .

 Sensibilizar e inf ( .• OBJECTIV  Incentivar as práti  Promover a realiz Departamentos.

Mapas relevantes  A Europa Céltica  Os idiomas celtas  A expansão celta na Península Ibérica A ocupação da Europa ao longo dos tempos  A Europa Céltica   Povos Pré-romanos A Europa Céltica .

Os idiomas celtas .

voltar A Expansão Celta na Península Ibérica .

Mapas relevantes A ocupação da Europa ao longo dos tempos .

A Europa Céltica .

Povos Pré-Romanos .

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->