Diário Oficial do Estado nº 128 de 9 de julho de 2008 – DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DE PERNAMBUCO – DETRAN-PE O Diretor Presidente do Departamento Estadual

de Trânsito – DETRAN/PE José Roberto Amorim Leandro assinou as seguintes Portarias: PORTARIA DP Nº 1101 de 08.07.2008 - O Diretor Presidente do Departamento Estadual de Transito de Pernambuco, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo Decreto Lei nº 23, de 24 de maio de 1969, e pelo Regulamento do DETRAN/PE, aprovado pelo Decreto Estadual nº 30.363 de 17.04.2007. Considerando as atribuições contidas na Lei 13.369 de 14.12.2007 regulamentada pelo Decreto nº 31.905 de 09 de junho de 2008. RESOLVE: Art. 1º. Definir os critérios, as normas e os procedimentos operacionais para o acesso dos candidatos ao Programa Popular de Formação, Qualificação e Habilitação Profissional de Condutores de Veículos Automotores no âmbito do Estado de Pernambuco. Art. 2°. O Programa irá disponibilizar inicialmente 6.000 (seis mil) vagas por ano, distribuídas mensalmente, sendo metade para a região metropolitana do Recife e metade para o interior do Estado de Pernambuco, observando o disposto no Artigo 2º do Decreto nº 31.905/2008; Art. 3°. O processo de admissão ao Programa será dividido em 03(três) fases: I. Inscrição; II. Seleção; III. Comprovação dos dados cadastrais. Título I Da Inscrição Art. 4°. Os interessados deverão se inscrever no Programa, em período a ser definido e amplamente divulgado pelo DETRAN/PE, através de Portaria. Parágrafo único. As Informações prestadas no formulário de inscrição serão de inteira responsabilidade do candidato, reservando-se ao DETRAN/PE, através da comissão gestora, o direito de excluir do presente Programa aquele que não preencher o formulário de forma completa e correta e/ou que fornecer dados comprovadamente inverídicos ou falsos. Título II Da Seleção

Art. 5°. Finalizadas as inscrições o sistema realizará a seleção dos candidatos de acordo com os critérios estabelecidos na Lei n° 13.369/2007, no Decreto n° 31.905/2008 que instituíram o Programa e nesta Portaria. Parágrafo único. Após a seleção, será disponibilizada através do site www.detran.pe.gov.br. a relação de todos os candidatos que tiveram as suas inscrições validadas de acordo com a ordem de classificação por segmento, conforme art. 2° da Lei n° 13.369/2007. Art. 6°. Serão utilizados os seguintes critérios de desempate por ordem de prioridade: I - Para os trabalhadores comprovadamente desempregados há mais de 02 (dois) anos, cuja renda familiar mensal seja igual ou inferior a 02 (dois) salários mínimos: a) Maior tempo de desemprego; b) Menor renda familiar; c) Maior quantidade de dependentes; d) Candidatos com mais idade. II – Para os Beneficiários do Programa Bolsa Família, criado pela Lei Federal nº 10.836 de 09 de janeiro de 2004: a) Menor renda familiar; b) Maior quantidade de membros na unidade familiar; c) Unidades familiares que tenham em sua composição: c.1) Gestantes; c.2) Nutrizes; c.3) Crianças com idade entre 0 (zero) e 12 (doze) anos; c.4) Adolescentes até 15 (quinze) anos; d) Candidatos com mais idade. III – Para as pessoas egressas e liberadas do sistema penitenciário, de acordo com seleção realizada pela Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, que cadastrará os selecionados no sistema disponibilizado pelo DETRAN/PE. IV – Para os alunos matriculados no nível fundamental ou médio da rede pública de ensino no Estado de Pernambuco, que comprovem bom desempenho escolar: a) Maior média escolar; b) Menor número de repetência;

c) Freqüência escolar (menor número de faltas); d) Maior quantidade de dependentes; e) Candidatos com mais idade. Parágrafo único. A média escolar, o número de repetências e a freqüência escolar, relativas ao último ano letivo concluído, serão comprovados por declaração, que será disponibilizada para impressão no site do DETRAN/PE, cujo preenchimento caberá à instituição de ensino da qual o candidato é proveniente. Art. 7°. Os candidatos selecionados receberão correspondência para comparecimento em prazo, horário e local a serem definidos pelo DETRAN/PE. Parágrafo único. O não comparecimento ao local no prazo estabelecido implicará no cancelamento da seleção do candidato. Título III Da Comprovação dos Dados Cadastrais Art. 8°. Os candidatos selecionados deverão comparecer ao DETRAN/PE munidos da documentação abaixo relacionada, exigida para cada segmento de beneficiários, visando comprovar as informações prestadas no ato da inscrição: I. Documento oficial de identificação (original e fotocópia), para todos os segmentos; II. Cadastro de Pessoa Física – CPF (original e fotocópia), para todos os segmentos; III. Certidão de Nascimento dos dependentes se houver (original e fotocópia), para todos os segmentos; IV. Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS (original e fotocópia) e/ou último contrato de trabalho (se houver), só para o segmento I; V. Comprovante de residência ou domicílio no Estado de Pernambuco (original e fotocópia), para todos os segmentos; VI. Comprovante de matrícula, da rede pública de ensino, com o histórico escolar, para o segmento IV; VII. Declaração de renda familiar, para os segmentos I e II; VIII. Apresentação de Cartão válido de participação do Programa Bolsa Família, para o segmento II; IX. Declaração de próprio punho da sua condição de alfabetizado e assinatura do Termo de Responsabilidade sobre as informações prestadas na inscrição, feitas no ato da comprovação, para todos os segmentos;

X. Declaração de que conhece e aceita todas as condições de participação do Programa Popular de Formação, Qualificação e Habilitação Profissional de Condutores de Veículos Automotores. §1° Os critérios definidos no artigo 6º desta Portaria, bem como todas as informações prestadas pelo candidato selecionado, além de analisadas, também poderão ser comprovadas através de visitas de equipes do DETRAN/PE às residências dos mesmos. §2° O atendimento aos candidatos selecionados ocorrerá na sede do DETRAN/PE ou na CIRETRAN Especial mais próxima de seu domicílio. §3° Nas CIRETRANS Especiais caberá ao Chefe de habilitação homologar o procedimento acima descrito. Na sede do DETRAN/PE essa responsabilidade ficará a cargo da Gerência de Habilitação. Título IV Da Comissão Gestora e Executiva Art. 9°. A gestão do Programa será realizada por uma comissão executiva designada por ato do Diretor Presidente a qual compete acompanhar o fiel cumprimento de todas as etapas necessárias à obtenção da CNH. Título V Da Habilitação Art. 10. Os candidatos beneficiados para a obtenção da Primeira Habilitação deverão submeter-se à realização dos seguintes procedimentos: I. Exame de aptidão física e mental e avaliação psicológica; II. Curso teórico-técnico; III. Exame teórico-técnico; IV. Curso de prática de direção veicular; V. Exame de prática de direção veicular. §1° O curso teórico-técnico, de que trata o inciso II do Art. 10 desta Portaria, terá carga horária total de 30 (trinta) horas, com a seguinte estrutura curricular: a) 12h (doze horas) de Legislação de Trânsito; b) 08h (oito horas) de Direção Defensiva; c) 04h (quatro horas) de Primeiros Socorros; d) 04h (quatro horas) de Noções de Proteção e Respeito ao Meio Ambiente e de Convívio Social no Trânsito;

e) 02h (duas horas) de Noções sobre o Funcionamento do Veículo. §2° O curso prático de direção veicular, de que trata o inciso IV do Art. 10 desta Portaria, terá carga horária total de 15 (quinze) horas, na categoria pretendida. Art. 11. Para a mudança ou adição nas categorias C ou D, os candidatos deverão submeter-se à realização dos seguintes procedimentos: I. Exame de aptidão física e mental; II. Avaliação psicológica, em caso de exercício de atividade remunerada; III. Curso prático de direção veicular; IV. Exame prático de direção veicular. §1° O curso prático de direção veicular, de que trata o inciso III do Art. 11 desta Portaria, terá carga horária total de 15 (quinze) horas, na categoria pretendida. §2° O candidato que ainda não tiver freqüentado o curso de direção defensiva e de primeiros socorros ou se submetido à prova teórica por ocasião da renovação de sua CNH, será submetido à aplicação de prova eletrônica, contendo 30 (trinta) questões acerca do conteúdo das matérias supracitadas, sendo 20 (vinte) questões de direção defensiva e 10 (dez) questões de primeiros socorros; devendo obter aproveitamento mínimo de 70% (setenta por cento) de acertos. §3° Aplica-se o disposto no parágrafo anterior também ao candidato com exame de aptidão física e mental vencido há mais de 05 (cinco) anos, contados a partir da data de validade. Art. 12. O candidato considerado inapto em qualquer das etapas dos Art. 11 e Art. 12 desta Portaria, poderá renová-los, uma única vez, sem qualquer ônus. Parágrafo único. O candidato terá o prazo de 90 (noventa) dias para retornar e refazer o citado exame, salvo nos casos devidamente solicitados pela área médica, sob pena de sua suspensão no Programa. Título VI Do Credenciamento dos Centros de Formação de Condutores para Execução do Programa Art. 13. Os cursos teórico-técnico e de prática de direção veicular serão ministrados pelos Centros de Formação de Condutores que aderirem ao Programa, através de instrumento jurídico próprio, conforme as disposições instituídas nesta Portaria. Art. 14. Poderão aderir ao Programa todos os Centros de Formação de Condutores que atendam as seguintes condições: I. Sejam integrantes da Rede de Formação – REFOR do DETRAN/PE;

II. Possuam classificação AB, ou seja, que sejam certificados para ministrar cursos teórico/técnico e prática de direção veicular; III. Não estejam impedidos ou suspensos para o exercício das atividades pertinentes. Art. 15. Após atestada pela Gerência de Habilitação – DOH, a existência das condições descritas no artigo anterior à adesão será formalizada através do respectivo Termo, elaborado pela Diretoria Jurídica – DJ, no qual constarão todas as informações necessárias ao cumprimento das obrigações pelas partes celebrantes. § 1º. Os Centros de Formação de Condutores que desejarem aderir ao Programa deverão encaminhar ao DETRAN/PE correspondência manifestando seu interesse, aos cuidados da Gerência de Habilitação deste Órgão. § 2º. A formação e a capacitação dos condutores contemplados no Programa deverão ser executadas com observância rigorosa dos procedimentos estabelecidos no Código de Trânsito Brasileiro – CTB, bem como nas Resoluções n°s. 168/2004, 169/2005 e 193/2006 do Conselho Nacional de Trânsito – CONTRAN. Art. 16. O DETRAN/PE acompanhará o funcionamento e o cumprimento da grade curricular do Curso de Formação de Condutores, de forma permanente e de modo a assegurar a efetivação e a consecução dos objetivos do Programa. Parágrafo Único. Verificada a ocorrência de fato superveniente que venha a incapacitar o Centro de Formação de Condutores para as atividades contempladas neste Título, este será automaticamente desligado do Programa. Art. 17. Os casos omissos serão analisados pela comissão gestora do Programa, possibilitando, em qualquer caso, recurso ao Diretor Presidente do DETRAN/PE. Art. 18. Esta Portaria entrará em vigor na data de sua publicação, revogam-se as disposições em contrário. PORTARIA DP Nº 1102 de 08/07/2008 - O Diretor Presidente do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco – DETRAN-PE, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo Decreto-lei nº 23, de 24 de maio de 1969, Regulamento do DETRANPE, aprovado pelo Decreto Estadual 30.363, de 17.04.2007 e, finalmente, pelo artigo 22, do Código de Trânsito Brasileiro - CTB. Considerando a Lei Estadual n° 13.369 de 14.12.2007, bem como do Decreto nº 31.905 de 09.06.2008 e Portaria nº 1101 de 08.07.2008, que dispõe sobre o Programa Popular de Formação, Qualificação e Habilitação Profissional de Condutores de Veículos Automotores no âmbito do Estado de Pernambuco. RESOLVE: Art. 1º - Definir que o período de inscrição do referido Programa será de 10.07.2008 a 31.07.2008, exclusivamente pelo site www.detran.pe.gov.br.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful