You are on page 1of 4

APOSTILA DE BIOLOGIA IV UNIDADE

PROFESSOR: Bira Cabral SÉRIE: 3a DATA:____/____/2006


ALUNO(A) Nº TURMA:

Sistema Hormonal Humano

Endocrinologia é o estudo das glândulas endó- Excesso: o excesso de hormônio do crescimen-


crinas ou de secreção interna. Estas glândulas to na criança leva ao gigantismo; no
fabricam, armazenam e segregam hormônios. adulto, à acromegalia (= crescimento
das extremidades)
A figura abaixo mostra as glândulas que têm
função endócrina no homem. Deficiência: Provoca o nanismo.

2. Tireotrifina (T.S.H.) – Hormônio que estimula a


Paratireóides glândula tireóide a produzir os seus hormônios.

3. Corticotrofina (A. C. T. H.) – Hormônio que esti-


mula a córtex da glândula Adrenal ou supra-
Hipófise renal a produzir seus hormônios.
Tireóide

4. Hormônio luteotrófico (L. T. H.) ou Prolactina –


Timo
Estimula a produção de leite pelas glândulas
mamárias após o parto. Sua ação depende do
Cápsula
supra-renal
ato da sucção pelo recém-nascido.
Ilhotas
pancreáticas 5. Hormônios Gonadotróficos ou Gonadotrofinas –
Estimulam as gônadas (testículos e ovários) a
Testículos (no homem) produzirem hormônios. São eles:
Ovário (na mulher)

Vamos estudar as seguintes: F.S.H – Hormônio folículo estimulante – Amadu-


rece o folículo ovariano. No homem, es-
a) HIPÓFISE ou PITUITÁRIA timula a Espermatogênese (produção
b) TIREÓIDE ou TIRÓIDE de espermatozóides).
c) PARATIREÓIDES
L.H. – Hormônio luteinizante – Transforma o
d) PÂNCREAS (mista)
folículo maduro em corpo lúteo, ou cor-
e) SUPRA-RENAIS ou ADRENAIS
po amarelo, que passará a produzir pro-
gesterona. No homem é chamado de
A) HIPÓFISE OU GLÂNDULA PITUITÁRIA
I.C.S.H. (hormônio estimulante das célu-
las intersticiais de LEYDIG); estimula as
Situa-se na sela túrcica do osso esfenóide, na
células intersticiais nos testículos a pro-
base do crânio. Tem três porções: uma anterior
duzir testosterona.
(adeno-hipófise), outra posterior (neuro-hipófise) e
outra intermediária. O hipotálamo, localizado acima
Neuro-Hipófise – Armazena e segrega dois hormô-
da hipófise, é uma parte do sistema nervoso central
nios produzidos pelo hipotálamo.
que regula parcialmente a hipófise.
1. H. antidiurético (A.D.H.) ou vasopressina
Adeno-Hipófise – Sintetiza e segrega os seguintes
hormônios: Ação: Promove a reabsorção de água nos túbu-
los renais, (Alça de Henle e túbulo con-
1. Hormônio do Crescimento, GH ou somatotrofi- tornado distal) diminuindo a quantidade
na ou Hormônio soniatotrófico. de água na urina. Sua outra ação é con-
trair os vasos sangüíneos, aumentando a
Ação: controla o crescimento do esqueleto, pressão sangüínea, daí vem seu nome
músculos e outros órgãos até a adoles- vasopressina. Mas é mais conhecido co-
cência. mo A.D.H.)
C:\Rose Gomes\RG_2006\Lista\BIO_Sistema_Horm_Humano_3a.doc/Acácia
1
APOSTILA DE BIOLOGIA IV UNIDADE

Deficiência: A deficiência deste hormônio cau- Hormônios da Tireóide


sa a diabete insípida, doença que
se caracteriza por aumento do vo- 1. T3 (Tri-iodo – Tironina) e T4 (Tetra-iodo – Tironi-
lume urinário (poliuria) e sede ex- na) ou tiroxina, de ações idênticas.
cessiva (polidipsia). Semelhante à
diabete mellitus, outro tipo de dia- Ação: estimula as oxidações celulares, aumen-
betes por deficiência do pâncreas. tando o metabolismo celular, utilizando
glicose e gordura, participando, desta ma-
2. Ocitocina – Sua principal função é promover a neira, do crescimento do indivíduo.
contração do miométrio (musculatura uterina)
no momento do parto. Mas também age na Excesso: Hipertireoidismo ou Doença de Base-
amamentação e ajuda o deslocamento dos es- dow – Esta doença se caracteriza por
permatozóides durante o ato sexual. metabolismo alto, taquicardia, irritação,
nervosismo, tremores, insônia, exo-
ftalmia etc.
B) GLÂNDULA TIREÓIDE OU TIRÓIDE
Deficiência: hipotireoidismo – Essa doença se ca-
racteriza por metabolismo baixo. Na
Visão posterior criança, isto leva à deficiência no
da tireóide epiglote crescimento, conduzindo ao Nanismo
mostrando as quatro e Cretinismo (= Retardamento men-
paratireóides. tal). No adulto cursa com lentidão
O esôfago está
cobrindo a
mental, diminuição nos reflexos e
traquéia bócio (aumento da glândula). O indi-
víduo pode dormir de 12 a 15 horas
por dia e terá sempre tendência à
obesidade. Pode também ocorrer o
mixedema (pele seca e endurecida,
tireóide
glândulas queda de cabelos ( = Alopécia) e
paratireóides
unhas quebradiças.
esófago

Localiza-se na parte anterior do pescoço, abaixo Bócio Endêmico: As pessoas que vivem em lo-
da laringe, em frente à traquéia. Tem a forma de cais onde os alimentos contêm
uma letra H. Possui dois lobos ligados pelo istmo. pouco iodo, produzem tiroxina;
A Tireóide fabrica dois hormônios ricos em I (io- isto faz com que a glândula
do) e um outro que falaremos adiante. Na ausência aumente progressivamente,
de I (iodo). a Tireóide apresenta-se aumentada de chegando até a pesar 500 g.
tamanho, formando o bócio endêmico (papo) e não
fabrica seus hormônios. 2. Calcitonina ou Tireocalcitonina
Ação: participa do metabolismo do cálcio e fos-
fato. Aumenta o fosfato sangüíneo e dimi-
nui o cálcio. É hipocalcemiante.

C) GLÂNDULAS PARATIREÓIDES
Localizam-se nas porções laterais da Tireóide e
são em número de quatro. Fabricam um hormô-
nio: o paratormônio.

Ação: participa do metabolismo do cálcio e


fosfato. Aumenta a quantidade de cálcio
no sangue e diminui a de fosfato.
Observe que a Calcitonina e o Parator-
mônio têm efeitos contrários.
Mecanismo de autocontrole na produção de tiroxina pela
tireóide. Um exemplo de freedback.

C:\Rose Gomes\RG_2006\Lista\BIO_Sistema_Horm_Humano_3a.doc/Acácia
2
APOSTILA DE BIOLOGIA IV UNIDADE
Deficiência: baixa de cálcio no sangue, levan-
do a alterações na contração Deficiência de Insulina: A falta de insulina deter-
muscular, contrações espasmódi- mina uma doença conhecida como diabetes mel-
cas dos músculos, caracterizando litus, que se caracteriza por elevação da glicose
o quadro convulsivo da tetania, no sangue (hiperglicemia) e, conseqüentemente,
(hipoparatireoidismo). eliminação de glicose pela urina (glicosúria), pois
a quantidade de glicose que chega aos rins é tão
Excesso: aumento de cálcio no sangue, des- grande que este órgão não consegue reabsorvê-
calcificação dos ossos, que se tor- la toda.
nam porosos e quebradiços, depósi-
to de cálcio nos rins, osteomalácia, Sintomas da doença: Poliuria (= muita urina),
osteoporose (hiperparatireoidismo). Opolidipsia (= sede excessiva) e Polifagia (= fo-
me em excesso).
D) PÂNCREAS
Excesso de Insulina: diminui a glicose no san-
O pâncreas é uma glândula mista ou anfícrina. gue, (= Hipoglicemia), podendo levar a tonturas,
Localiza-se na cavidade abdominal, junto ao estô- desmaios, chegando até à convulsão e morte.
mago e duodeno.
colédoco
2. Glucágon

Ação: aumenta a quantidade da glicose no


sangue, pois quebra o glicogênio arma-
zenado no fígado. Note que a ação do
glucágon é contrária à da insulina.

ilhotas de
E) GLÂNDULAS ADRENAIS OU SUPRA-RENAIS
Langerhanas
(insulina) Localizam-se no pólo superior dos rins. Podemos
ampola canal de Wirsung
dividi-las em duas regiões: córtex-adrenal e medula-
de Vater adrenal.
duodeno A Córtex é a região mais externa; fabrica hormô-
nios chamados corticóides.
Localização do Pâncreas e Duodeno
TIPOS DE CORTICÓIDES
A parte exócrina do pâncreas fabrica o suco
pancreático. a) Glicocorticóides – Destes, o mais importante é a
A parte endócrina corresponde a 1% do pân- cortisona ou cortisol.
creas e é representada pelas ilhotas pancreáticas Ação: controla o açúcar no corpo, pois aumenta a
ou de Langerhans. concentração da glicose sangüínea; daí o nome.
Essas ilhotas possuem dois tipos de células: Outros: Hidrocortisona, Dexametasona etc.

células – segregam Glucágon – eleva a glicose b) Mineralocorticóides – Destes, o mais importante


sangüínea. é a aldosterona.
Ação: aumenta a reabsorção de Na' e cloretos
células – segregam Insulina – baixa a glicose
nos túbulos renais.
sangüínea.
c) Sexocorticóides – Hormônios que agem sobre a
Estes dois hormônios são proteínas de baixo
sexualidade.
peso molecular.
Ex. : Andrógenos e Estrógenos.
1. Insulina – Principal hormônio do pâncreas.
A Medula Adrenal fabrica Adrenalina e Noradre-
nalina, cujas ações serão estudadas em Sistema
Ação: controla a concentração de glicose no
Nervoso. A adrenalina é também chamada de Epine-
sangue. Ajuda a entrada de glicose na
frina e a Noradrenalina, de Norepinefrina.
célula para sua utilização ou para ser
reservada em forma de glicogênio; com
isto, diminui a glicose no sangue, ação
denominada de Hipoglicemia.
C:\Rose Gomes\RG_2006\Lista\BIO_Sistema_Horm_Humano_3a.doc/Acácia
3
This document was created with Win2PDF available at http://www.win2pdf.com.
The unregistered version of Win2PDF is for evaluation or non-commercial use only.
This page will not be added after purchasing Win2PDF.