You are on page 1of 1

ABUNDÂNCIA DE ULVA sp.

NOS COSTÕES ROCHOSOS DAS PRAIAS DA


PITUBA E ITAPOAN, SALVADOR,BAHIA, BRASIL

Renata Souza Tosta Gomes


UNIJORGE, Aluna do Curso de Licenciatura em Biologia
renata_tosta21@hotmail.com

Patrícia Petitinga Silva


UNIJORGE, Professora mestre em Ecologia e Biomonitoramento
patpetitinga@yahoo.com

As Praias da Pituba e Itapoan se caracterizam pela grande extensão de costão


rochoso, ambiente favorável à fixação, crescimento e reprodução de organismos de
diferentes grupos taxonômicos. Dentre as macroalgas bentônicas mais abundantes
destacam-se a Ulva sp., Sargassum sp. e Padina sp. A grande quantidade de
poluentes lançados ao mar, recorrentes de efluentes domésticos, atividades industriais
e turismo tem modificado significativamente as condições ambientais saudáveis,
acarretando na dominância de uns e na ausência de outros organismos da biota
marinha. A adição de fósforo no ambiente aquático, proveniente de esgoto, tem
resultado no crescimento em massa de algas e plantas. A Ulva sp. tem sido um
organismo muito utilizado na indicação de ambientes poluídos, sendo a sua
abundância um sinal desta poluição. Desta forma, o trabalho visou caracterizar a
abundância de Ulva sp. das praias da Pituba e Itapoan como um possível indicador de
poluição. Foram lançados 20 quadrantes de 50x50 cm, de forma aleatória, na zona de
mesolitoral do costão rochoso de cada uma das praias, numa área delimitada por 20m
paralelos à linha d’água e 20 m verticalmente à linha d`água (400m2). As algas foram
retiradas do substrato com espátula e armazenadas em saco plástico contendo formol
diluído a 4%. Em laboratório, as algas foram lavadas e o peso fresco foi medido em
balança digital com precisão de 0,001g. Para o peso seco, as algas ficaram em estufa
com temperaturas que oscilaram de 60°C a 200°C, durante 33 horas, e depois foram
pesadas diariamente, até encontrar o peso constante. A Ulva sp. apresentou maior
biomassa, tanto em relação ao peso fresco quanto ao peso seco, no costão rochoso
da praia da Pituba. O resulta possivelmente indica que a praia da Pituba apresenta
mais matéria orgânica que a praia de Itapoan, provavelmente proveniente do rio
Camurujipe, o que resulta na proliferação desta macroalga bentônica.

Palavras- chaves: abundância, ulva sp., biomassa.

1 | 5º Interculte – Impressão digital, outubro de 2010