Tecido  conjunto de células com determinada função.

Tecido de assimilação  parênquima de assimilação: Assimila a luz nos cloroplastos para fazer a fotossíntese. Presente nas folhas. Este tecido se comunica com o exterior através do estômato. Tecido de reserva  parênquima de reserva: armazena matéria orgânica (amido, principalmente). Pode ser encontrado na raiz, caule, folhas, frutos e sementes. Meristema Primário: em constante divisão. Células indiferenciadas. //// Tecidos de Sustentação: esclerênquima e colênquima. Fazem a sustentação do vegetal. Esclerênquima: formado por células mortas por apresentarem lignina e linbina, que impedem as trocas gasosas e a assimilação dos alimentos. Forma a “casca” do vegetal e é uma estrutura rígida. Colênquima: formado por células vivas, está abaixo da epiderme. É muito flexível, sendo encontrado mais facilmente nas partes jovens da planta. Ex.: No bambu, sua “casca” é muito flexível porque há mais colênquima do que esclerênquima nela. //// Tecidos condutores: exigência para vegetais muito grandes devido a necessidade de transportar os nutrientes até o topo. a) Vasos Lenhosos: conduzem a seiva bruta (água + sais minerais) da raiz às folhas. Dividem-se em dois grupos: traqueídes (vasos fechados) e traquéias (vasos abertos). Forma o xilema. b) Vasos Liberianos: conduzem a seiva elaborada e formam o floema. //// Tecido de Revestimento Epiderme: possui células vivas, ausência de clorofila e possui uma cobertura (cutícula) que impede a evaporação. //// Tecido de Proteção súber: tecido protetor das partes velhas da planta, composto por células mortas Obs.: Lenticelas são orifícios no tecido suberoso pra permitir troca gasosa das células do caule.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful