P. 1
Dicas para uma máquina nova

Dicas para uma máquina nova

|Views: 71|Likes:
Published by Felipe Vieira

More info:

Published by: Felipe Vieira on Nov 11, 2010
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/16/2011

pdf

text

original

Dicas para uma máquina nova

por Tiago Computer, fonte GameVicio, data 18:18 (4 horas atrás) editar remover Nunca se deve pensar mais em um componente e esquecer literalmente de se preocupar com determinado outro. É o mais importante na montagem de um computador. Isso geralmente acontece com fontes de alimentação, o pessoal investe bastante em processador e principalmente em placa de vídeo e esquece dela, sendo que é totalmente necessário uma fonte boa para suportar bem o computador sem uma queima de componentes e insegurança. Caso você se importe mais em determinada peça, não recomendo nem comprar um computador novo que vai ser uma bela dor de cabeça. Saiba antes de tudo, equilibrar os compenentes. Para que equilibrar um processador e placa de vídeo? Para não acontecer o famoso gargalo. Muitas pessoas utilizam muita placa de vídeo e pouco processador, o que no final causa um a bela perca de desempenho. O que acontece é o seguinte: a placa de vídeo, trabalha a 10, vamos por números. E o processador trabalha a 5. O que acontece? A placa de vídeo é limitada para trabalhar a 5 também, ou seja, metade do que pode. Vou mostrar na prática, em dois gráficos.

Vejam vocês mesmos, que os processadores piores geram bem menos FPS. Graças ao gargalo, pouco processador com muita placa de vídeo, no caso, GTX 280. Veja esse outro com uma HD 4890.

Na verdade, todos estão tendo gargalo. Mas os piores, receberam FPS bem mais baixos. Também existem outros gargalos, como o de placas de vídeo com o slot PCI-Express. Como todos sabem, existe o 1.0 e o 2.0. As placas de vídeo recentes vem com 2.0, e colocadas no slot 1.0, alguns modelos pode se sentir diferença. Existe outro também relacionado a placas de vídeo, como é o caso de CrossfireX e SLI em 8x, enves de 16x. O melhor modo de se saber se há gargalo, qualquer um que seja, é pesquisar. No caso de placas de vídeo, é só ver se sua placa-mãe apresenta PCI-Express 1.0 ou 2.0 (os dois encaixam perfeitamente bem, só limita o desempenho). O melhor jeito é entrando no site do fabricante e pesquisar a respeito. Outra coisa boa é sempre ver reviews, os famosos testes de peças, onde informa-se tudo, desde overclock, desempenho e até ruídos. Os melhores sites são os seguintes: Tom's Hardware X-bit labs AnandTech techPowerUp! Clube do Hardware Enfim, são vários, mas esses eu considero os melhores. Uma parte essencial são as lojas que serão comprados os componentes. Sempre é necessário visar o Custo x Benefício nessa hora. Para ajudar, veja: Ranking de Lojas de Informática Chega de papo furado, se você sabe que se deve equilibrar os componentes, onde procurar testes e as melhores lojas vamos saber escolher cada peça. ^

PROCESSADOR

Processador é a peça mais importante quando o computador é visado para desempenho em programas, em jogos nem tanto (claro que sim quando estiver em conjunto com uma placa de vídeo muito boa, para não dar o gargalo). Eu pessoalmente gosto muito de overclock, que é basicamente aumentar o clock e outros itens de um processador para obter maior desempenho. Isso pode ajudar a retirar o g argalo, propriamente dito. Caso se interesse em overclock, não se canse de fazer pesquisas se seu processador é bom disso. É sempre bom estudar sobre os componentes antes de se compra los. Até fazer uma pergunta aqui em nosso fórum é uma ótima idéia. Agora, o que mais gera brigas no quesito de processador é a marca. AMD x Intel, eis a questão. Ambas marcas são boas, cada uma com seu prós e contra. Normalmente, AMD é melhor para computadores e processadores de baixo custo, pelo Custo x Benefício que aprese ser bom. nta Intel já comanda em computadores e processadores top de linha (tanto é que seu Core i5 750 é superior ao melhor processador a AMD, e não é por pouco). Ambas as marcas são ótimas de overclock, mas a Intel fica na frente nesse caso, para overclocks caseiros. Em vista que um E8400 com o clock nativo de 3,0GHz chega facilmente a 4,0GHz (mas não vem ao caso). Como já dito, o melhor jeito de saber se seu processador, ou o escolhido processador é bom é sempre pesquisando. O Google ajuda muito com isso (os sites de review que mostrei acima também). Melhores processadores Custo x Benefício: Até R$ 150,00 = AMD Athlon II X2 240 2,8GHz Até R$ 200,00 = AMD Athlon II X3 425 2,7GHz Até R$ 250,00 = AMD Phenom II X2 550 3,1GHz BE Até R$ 300,00 = AMD Phenom II X3 720 2,8GHz BE De R$ 350,00 até R$ 400,00 = AMD Phenom II X4 955 3,2GHz BE e 945 3,0GHz Até R$ 500,00 = AMD Phenom II X4 965 3,4GHz ou Intel Core i5 750 2,6GHz Até R$ 800,00 = Intel Core i7 860 2,8GHz ou Core i7 920 2,6GHz. Também tem outros, como podem ver Intel só apareceu no fim, mesmo assim tem os de baixo custo dela, só não são tão bons quanto os AMD em Custo x Benefício. Até R$ 200,00 = Pentium Dual Core E5300 2,6GHz Até R$ 250,00 = Core 2 Duo E7200 2,53GHz ou E7300 2,6GHz Até R$ 300,00 = Core 2 Duo E7500 2,93GHz Até R$ 400,00 = Core 2 Quad Q8200 2,33GHz Até R$ 450,00 = Core 2 Quad Q8400 2,66GHz Melhores não vejo motivos de se citar, afinal são poucos os modelos disponíveis (e só da Intel). Preços retirados do Mercado Livre.

O Intel Core i5 750 merece destaque, mesmo tendo um ótimo preço ele sempre é superior ao Phenom II X4 965, o que lhe dá um ótimo destaque. Sem dúvidas é o melhor Custo x Benefício de atualmente para quem precisa de um processador bom por pouco dinheiro. Pena que uma placa-mãe compatível seja razoavelmente cara e memória (que deve ser DDR3) também. Outra coisa interessante de se falar, é que a AMD mentiu um pouco sobre o TDP do Phenom II X4 965 na revisão C3. Ela promete um TDP de 125 Watts, enquanto nos testes ele chega a mais de 140 Watts. Por isso o Core i5 750 acaba ganhando mais uma grande vantagem, que seria o menor consumo de energia e aliviar o bolso a cada mês. O consumo do Core i5 750, nesse caso, é de somente 71 Watts (ambos um full load). Para saber mais sobre esse assunto, leia aqui. Outra questão bastante discutida em processadores, é se vale a pena investir em dual core hoje em dia, sendo que existem quad core por preços literalmente iguais e menor clock. Nas aplicações antigas os dual core lideram (até no Crysis, mas isso não importa agora), mas no futuro, não. Portanto, hoje em dia, vale mais um Q8200 que um E8400, por exemplo. Só vale investir em dual core caso esteja com orçamento curto, caso não, vá de tri ou quad core sem nem pensar. ^

PLACA-MÃE

Outro item essencial. Placas-mãe genéricas sempre apresentam componentes ruins, como capacitores eletrolíticos e bobinas de ferro. Prefira as mais recentes e de marca sempre conhecida, que possuem capacitores sólidos e bobinas de ferrite. Sempre busque uma placa-mãe com uma boa quantidade de Fases, veja mais a respeito do Circuito Regulador de Tensão aqui. Sempre, antes de comprar seu computador, procure saber se o modelo de placa -mãe escolhido é compatível com o processador. A melhor maneira de se fazer isso é acessando o site da fabricante, localizando a devida placa-mãe e procurando a lista de processadores compatíveis e a versão da BIOS requirida. As melhores marcas de placa-mãe são sempre ASUS e Gigabyte, apresentando os melhores Custo x Benefício, além de ótimo suporte a overclocks. Claro que também outras, como EVGA

produz ótimas placas-mãe, mas fora do Custo x Benefício. Sempre procure, caso seja visado overclock, se sua placa-mãe apresenta suporte e veja resultados de outras pessoas com ela. Como sempre, o Google e os sites de testes ajudam bastante nisso. Uma coisa que não é diretamente placa-mãe, mas envolve mais ela pelo chipset e socket, é a questão de AM3 x 1156 x 1366. Cada um tem seus prós e contras. AM3:          Baixo custo de placas-mãe; Baixo custo de processadores; Aceita memórias DDR2 e DDR3; Suportará no futuro processadores de 6 núcleos (placas-mãe com TDP maior) Dependendo do chipset, suporta dual SLI / CrossfireX em 16x e quad em 8x Tem alto consumo de energia (no caso dos processadores mais tops); Menor poder de overclock; Suporta somente dual channel; Não tira proveito de memórias DDR3 acima de 1333MHz.

LGA 1156:          Baixo custo de processadores pelo desempenho voltado (Custo x Benefício); Alto poder de overclock; Alto desempenho (as vezes até passa um i7 920, veja); Placas-mãe caras; Precisa de memórias DDR3; Limite de memórias de até somente 1,65V; Suporta somente dual channel; É necessário um altíssimo uncore para tirar proveito de memórias com mais de 1600MHz;[/color] Não suporta dual SLI / CrossfireX em 16x, somente 8x.

LGA 1366:           Alto desempenho; Alto poder de overclock; Bom consumo de energia pelo poder que tem de desempenho; No futuro, terá suporte a novos processadores com 6 núcleos; Suporta triple channel; Suporta dual SLI / CrossfireX em 16x Alto custo de processador, placa-mãe e memórias; Limite de memórias de até somente 1,65V; Precisa de memórias DDR3; É necessário um alto uncore para memórias com mais de 1600MHz.

^

PLACA DE VÍDEO

¦¨ ¨ © ¢¥¦¨ ¥£¢¦© ©¦§ ©' £¦ ¡ ¨ ¥ ¤ ¢  £¢  ¨¥ 3¢¢ ¨ ¦ ¥¦£ ¡ 1 ¨ ' © ¨£¦ ¢©¤ £ ¨ 2" ¦ ¢ ¦§¢ ¨¢ £¢¡¥ ¢¢ ¡£¤¨ 2" ¦©¤£¦' ¤
S ifi il N i t : t t l t j i i l Vi i li t ; j . tí ; l l l 

¨© ¥¢&
i i

¦©  ¦  © ¢©&(£¢¡¦¦1£0¨¡¨ ¦¦§ ¦ ¨ ¨ ¨¤£¢¡ ¦¢ ¨) ( ! ¡ © ' £¢ ¡ ¢ ¤ ¨¡ ¤ £¦ ¨© ¥¢ ¡ ¦¥¦ ! ¢ & ¢£ $ £¢¡¦¢¦ § ¦ ¨¡¨ ¤%¢© ¨ ©¦¥¦¢¦ ¢£¥¢¡ ©¢¥¦£ £ ¨¥¦ ¦©¤¨ § ¢¨ ¨¡ ¥¦© ¨ £  £¢ ¥¦£¨ ¦© ¢ ¤ £¦ $©
P E P Pi : l l l ti ili l ti í í t l ; ti i t t B ; fi X. fí i ;

¨ © ¦ ¡©¨£ ¨¨¡¦¦ ¨¨ ¥¢¡ ¨ $¨©©¤ ¢ ©¦©§ ¢¦ ¨ ¨ £  ¦ ©  ¨¥ # ¤£¢ ¡ ¢" £ ¨ ©¦¨ ¥¨  ¦ ¦ ¢ ¦ ©¢" ¦£ ¢ ¢ ¦©  ¨¡ ¨ ¦¨ £¦ ¨ ¦ ©¤£¦ ¨ © ¥¨! § ¦ ¥¦¥ ¥¨   ¢ ¢ ¦ ¥ ¨ ¡¨ ¦ ¢  ¡ ¨ ¡  £ ¢ ¢ ¢ ¨ ¨¤ ¢¤£¢ ¡  
V l t it l j A i Vi i li t t , t . t i . i .P t t . l j it 

       

i ;

; l

Prós:      Placas de vídeo com ótimo desempenho em quase todos os casos; Apresenta o PhysX que gera gráfico muito mais bonitos que o DX11; Não apresentam problemas com compatibilidade com jogos; Drivers de ótima qualidade; Apresenta a tecnologia 3D Vision.

Contras:    Preço relativamente maior; Consumo de energia maior; Menor quantidade de placas-mãe com suporte a SLI.

Sobre o Directx 11, não vale a pena investir nele. Se quizer ir de ATi só por isso, pode esquecer. Ele não gera um gráfico superior e faz a placa de vídeo perder muito desempenho. Já o PhysX, da nVidia, vale a pena, graças aos belos gráficos. Vamos para as placas de vídeo com bom Custo x Benefício, dessa vez separado por marcas, afinal, não quero Fanboys discutindo aqui. Como todos já sabem para saber qual a melhor é só pesquisar nos testes (como HD 4650 x 9500GT, por exemplo). Vamos começar com as vermelhinhas, ATi (ordem de pior para melhor): Até R$ 200,00 = ATi Radeon HD 4550 ou HD 4650 Até R$ 300,00 = ATi Radeon HD 4670 Até R$ 350,00 = ATi Radeon HD 4830 Até R$ 400,00 = ATi Radeon HD HD 4770 ou 4850 (de preferência de 1GB daqui para baixo) Até R$ 500,00 = ATi Radeon HD 4870 Até R$ 600,00 = ATi Radeon HD 4890 Até R$ 900,00 = ATi Radeon HD 5850 Até R$ 1200,00 = ATi Radeon HD 5870 Até R$ 2000,00 = ATi Radeon HD 5970 Como pode ver as novas DX11 só apareceram no fim. Isso ocorre devido eu já falei acima,

uma HD 5770 por exemplo, custa o mesmo preço que uma HD 4890. Mas o desempenho é pior que o de uma HD 4870. Ainda mais com o DX11 ativado, que cai lá em baixo o desempenho. Tecnicamente não é uma boa escolha. Vamos agora de nVidia, as verdinhas: Até R$ 200,00 = 8600GT ou 9500GT ou GT220(de preferências pelas DDR3) Até R$ 300,00 = 9600GT Até R$ 350,00 = 9800GT Até R$ 500,00 = GTS 250 (de preferência de 1GB daqui para baixo) Até R$ 600,00 = GTX 260 192SP ou 216SP (maior melhor) Até R$ 1000,00 = GTX 275 Dai para frente é obvio, somente tem GTX 285 e GTX 295. Não precisa ficar citando elas. Outro conteúdo interessante a ser pensado em placas de vídeo, é sobre placas de vídeo concorrentes e qual ganha (tem desempeho superior). Vou fazer uma lista básica, caso você não prefira nem uma nem outra marca e quer comprar uma placa de video nova. 9500GT e 8600GT perde para HD 4650 HD 4670 perde para 9600GT HD 4770 e HD 4850 perdem para GTS 250 (no caso da HD 4850 é por pouco, mas a GTS fica na frente pelo PhysX) HD 4870 512MB empata com GTX 260 192SP HD 4870 1GB perde e empata em alguns testes com GTX 260 216SP HD 4890 empata e perde da GTX 275 GTX 285 perde para HD 5850 HD 5870 perde para GTX 295 Caso queira saber mais os sites de reviews estão lá esperando sua visita. ^

FONTES DE ALIMENTAÇÃO
Fonte é uma das partes mais críticas. Não adianta ter um super computador com uma fonte genérica que ele não vai funcionar como deve. Mas também não precisa de uma fonte de 1000 Watts reais (como uma HX1000W) para um computador de casa. O ideal é se ter uma fonte com Watts sobrando. Eu recomendo sempre a metade da potência que a fonte pode suprir para o consumo do computador. Por exemplo: Meu computador consome 250 Watts, então o ideal é uma fonte com 500 Watts. Além de te permitir mais folga para upgrades, te garante um bom overclock sem peso na consciência (medo de queimar tudo). Uma coisa a respeito de fontes que quase ninguém sabe é que se ela queimar/explodir tem uma grande chance de levar os componentes de seu computador junto. Imagina você comprar uma placa de vídeo nova, ficar todo feliz com ela. Liga no seu computador e a fonte queima e ele queima junto? A garantia não irá cobrir nada. Portanto, o melhor jeito de se saber qual a fonte ideal é calculando quanto o sistema irá precisar e analisar testes da fonte escolhida para ver qual é a dela. O melhor jeito de ver isso é com reviews, como os sites que passei lá em cima. Nesse caso quem ganha é o Clube do Hardware, por ser em português e de fácil entendimento. Vamos aprender a calcular quanto consome um sistema. O que deve saber? O consumo de seus componentes. Você deve saber analisar quanto consome seu processador e placa de vídeo, o que literalmente puxa uma energia danada das linhas +12V. Como saber quanto uma placa de vídeo gasta? Simples. Lembra os sites de review que coloquei acima? O mais interessante nesse caso é o X-bit labs. Com os reviews de uma placa de vídeo, eles colocam o consumo dela sem os outros componentes, o que fica fácil para medir.

Vou fazer um exemplo, com uma configuração fictícia: HD 4770 com um Core 2 Duo E8400. Para saber o consumo dos processadores, é só entrar no site da Intel, ou no próprio Google, e pesquisar seu modelo. Veja na seguinte imagem como é o link:

Nele você encontra várias informações de seu processador, como clock, cache, etc. Inclusive o TDP, que nesse caso é de 65 Watts:

Sabendo ver as informações de TDP do processador, vamos ao consumo da placa de vídeo. No review do X-bit labs da HD 4770, o Power Comsumption se localiza na página 5.

Veja como é de fácil entendimento. No full load 3D, que é o ultimo valor mostrado na reta, é o que deve ser pego, que seria o consumo em 100% da placa de vídeo. Nesse caso é50 Watts. Depois de somado, 50+65=115 Watts, sempre adicione 50 Watts, que é o normal para HDs e fans. Também uma margem de erro. Então o consumo do sistema seria de 165 Watts por hora consumidos das linhas +12V. Para saber se a fonte apresenta essa potência real, é só entrar no review dela do CDH e ir em testes de carga. Localize o teste que no final apresenta aprovada, que mostra que ela forneceu determinada potência com estabilidade e segurança. Vamos supor que seja uma fonte que forneceu 150 Watts em cada linha +12V, totalizando 300 Watts reais. Essa fonte seguraria o sistema suposto tranquilamente. Porém em alguns casos, pode-se confiar na etiqueta da fonte, como nas fontes da Corsair

(ótima marca de fontes). Veja a etiqueta da Corsair HX750W:

Ela fornece 744 Watts nas linhas +12V. Ou seja, suporta com mais folga ainda. Caso na etiqueta só mostre os amperes (A), é só multiplicar por 12 para saber os Watts. Veja que na etiqueta acima mostra 62A, ou seja 62x12, que daria 744 Watts. Não se deve pensar só em potência também em uma fonte. Tanta coisa necessária, como PFC ativo, alta eficiência (pode ser medida pelo selo 80 Plus), se ela é modular, suas proteções, enfim vários quesitos. Saiba mais sobre o selo 80 Plus: http://www.clubedohardware.com.br/artigos/1694 Saiba mais sobre vários itens fundamentais da fonte lendo esse outro ótimo artigo do Clube do Hardware: http://www.clubedohardware.com.br/artigos/976 Saiba mais sobre o PFC ativo: http://forum.gamevicio.com.br/i/topicos/52/52094-o-que-significa-equot-pfc-ativoequot-em-umafonte/index.html#msg476365 Outra questão muito importante em fontes são os cabos. Muitas fontes são boas de potência de sobra para determinada placa de vídeo, mas não tem os cabos de alimentação necessários. Porém isso é resolvido facilmente, todas as placas de vídeo que necessitam de cabos extras vêm com os cabos. Depois de saber tudo sobre fonte, vamos passar para as memórias. ^

MEMÓRIAS
Memória é um caso bem sério. Depende muito de qual plataforma você está escolhendo, Intel ou AMD, e mais ainda de qual socket, seja AM2+ ou LGA 775, seja AM3 ou LGA 1366.

Vou explicar qual a melhor escolha para cada plataforma. Antes de tudo, vamos ver qual frequência é ideal para cada latência (nunca se esqueça, menor latência maior desempenho, sempre invista mais em latência): DDR2 667MHz - CL3 ou 4 (quanto menor melhor) DDR2 800MHz - CL4 DDR2 1066MHz - CL5 DDR3 1333MHz - CL6 DDR3 1600MHz - CL7 DDR3 1800MHz - CL8 DDR3 2000MHZ - CL9 Marcas como Kingston e outras de baixo custo sempre apresentam latências mais altas, o que gera menor desempenho, além de voltagens mais altas também. Agora as plataformas, começando por AMD: AM2+: Nessa plataforma, o melhor é ir de DDR2. Prefira DDR2 com frequências altas e latências mais baixas. Aproveite que AMD não apresente limite de tensões e nem FSB (que limitaria os MB/s) para investir em memórias parrudas. Prefira dois pentes iguais, para dobrar os MB/s e ativar o dual channel. Quantidade é sempre bom, mesmo não gerando desempenho, o id seria 4GB eal (2x2GB). AM3: Essa plataforma permite ambos, DDR3 e DDR2. O que você deve seguir é o padrão da sua placa-mãe, ambas se dão muito bem com os processadores. Como eu já disse placas -mãe, o ideal se for DDR3 é ser de 1333MHz e não mais, pelos processadores não tirarem proveito. Por isso, também é interessante comprar uma de maior frequência, como 1600MHz e apostar em latências menores ainda, para mais desempenho. Caso seja DDR2, 1066MHz com CL5 é ideal. Sempre com dual channel, pegue 4GB (seja DDR3 ou DDR2), mais que sulficiente hoje em dia. LGA 775: Essa é a plataforma que literalmente não se deve investir muito em memórias, pois não há retorno algum de desempenho (graças ao FSB). Isso se deve aos MB/s. Vamos analisar: DDR2 667MHz = 5333MB/s DDR2 800MHz = 6400MB/s DDR2 1066MHz = 8533MB/s Com o dual channel seria o dobro: DDR2 667MHz = 10666MB/s DDR2 800MHz = 12800MB/s DDR2 1066MHz = 17066MB/s Vamos ver os FSB agora: FSB 1066MHz = 8533MB/s FSB 1333MHz = 10666MB/s FSB 1600MHz = 12800MB/s Como pode ver, se o processador tiver um FSB de 1333MHz, não seria justificativa comprar uma memória de mais de 667MHz em dual channel. Mais que isso já gargalaria com o FSB. Então o ideal pode ser sim comprar memórias 1066MHz, mas usa-las a 667MHz com uma latência extremamente baixa. Ou então pegar uma 667MHz com a latência que eu indiquei na lista que é ideal. Sempre dois pentes para dual channel, e 4GB é mais que sulficiente. Aqui também é sem limite de tensão.

LGA 1156: Aqui o bicho pega, existe um limite de tensão um tanto chato, de 1,65V. Mas é bom até que a maioria das memórias agora vem com menos que isso. Essa merece destaque: G.Skill ECO Ela apresenta somente 1,35V! Aguenta um belo overclock. Como essa plataforma não apresenta FSB (igual os AMD e LGA 1366), não há limite de MB/s, então pode-se pegar memórias com frequências bem altas. O problema é o alto clock do uncore, que faz o processador esquentar muito além de diminuir a vida útil. O que eu recomendo é com o dual channel, usar memórias de 1600MHz com CL7 (nesse caso não é necessário alto uncore, é aceitavel). 4GB, seriam 2 pentes de 2GB cada (sempre com menos de 1,65V). LGA 1366: Bem parecido com o acima, mesmo limite de tensão, mesmo alto clock do uncore. A diferença é que esse aceita triple channel, que seria o ideal. Então seriam 3 pentes de 2GB cada. ^

HD
Com HD não há muita coisa a se falar. Mas, a primeira coisa que se deve saber, é que quantidade não te gera velocidade. Claro que um HD de 160GB lotado vai ser lento, mas não é a quantidade de GBs que vai influenciar na velocidade. O ideal é maior RPM e maior MBs de buffer. Afinal, um HD de 500GB com 7200RPM é mais rápido que um de 1TB com 5400RPM. E assim vai. Outra coisa interessante para velocidade é o RAID0, que é necessário que você tenha 2 HDs idênticos. Veja mais sobre RAID: http://www.clubedohardware.com.br/artigos/651 E saiba montar um sistema RAID: http://www.clubedohardware.com.br/artigos/1296 ^

GABINETES, FANs E COOLERs
Etapa final... Prefira gabinetes com mais baias, apresentam mais espaços e melhor ventilação. Os que apresentam vários espaços para fans também são interessantes (mas também não exageiro, exageiro nunca é bom). Caso prefira os fans com LED, eles são muito bonitos e não esquentam. Também é uma ótima escolha para gabinetes bonitos e estilosos. Cooler bom é essencial para overclock. Não pense em ir longe com um cooler box que não da. Sempre refrigere bem seus componetes. Existem também hoje em dia WC (water coolers) que são bem interessantes, como o Corsair H50, que apresenta uma ótima refrigeração e preço de coolers a ar. Espero que gostem..

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->