You are on page 1of 16

Geografia Geral e do Brasil http://www.geografiaparatodos.com.br/index.php?

pag=terrsoc_cap6

TERRITÓRIO E SOCIEDADE NO MUNDO GLOBALIZADO


Capítulo 6 – Geopolítica da Guerra Fria

VESTIBULAR 2009

(UFBA)

A Segunda Guerra Mundial intensificou o processo de descolonização e independência dos


países asiáticos e africanos e muitos deles tornaram-se socialistas. Os aliados também
dividiram a Alemanha em zonas de ocupação: soviética, francesa, inglesa e americana. Mais
tarde, a zona soviética
transformou-se na República Democrática Alemã, também socialista. (CÁCERES, 1997, p.
400).

A partir da análise do texto e dos conhecimentos sobre o segundo pós-guerra, pode-se


afirmar:

(01) A referida descolonização no continente africano propiciou a integração dos novos países
como
parceiros no processo de expansão do capitalismo internacional.
(02) O processo de descolonização, nos países asiáticos, assumiu o caráter de não-violência
e desobediência pacífica, preconizado por Mahatma Ghandi.
(04) A presença da URSS na partilha do território alemão decorreu do fato de os soviéticos
terem
participado, como aliados, da vitória das democracias contra o Eixo, formado pela Alemanha,
Itália e seus aliados.
(08) A construção do muro de Berlim (1961) decorreu do aprofundamento dos confrontos de
interesses entre Estados Unidos juntamente com a Europa versus URSS, no contexto da
Guerra Fria.
(16) A política da Perestroika e do Glasnost, instalada na URSS durante o governo de Mikhail
Gorbachev, relaciona-se com o esfacelamento do sistema socialista no Leste Europeu.
(32) O desmembramento da antiga União Soviética propiciou o surgimento de movimentos
nacionalistas nas repúblicas do Leste Europeu, resultando no reordenamento das fronteiras
políticas naquela região.

Resposta: 04 + 08 + 16 + 32 (60)

(UESPI) A Conferência de Bretton Woods, realizada em 1944, nos Estados Unidos, definiu
uma nova ordem econômica entre os países capitalistas, com o objetivo de ampliar a
integração da economia mundial. Para efetivação dessa nova ordem econômica foram criadas
as seguintes instituições, exceto:
a) o Banco Mundial, para prover recursos correspondentes à geração de infra-estrutura em
vários países.
b) o FMI, com o objetivo de estimular o comércio internacional.
c) o GATT, com o objetivo de regulamentar o comércio mundial.
d) a OMC, que posteriormente substituiu o GATT.
e) o COMECOM, criado para auxiliar o desenvolvimento dos países que adotavam a
economia socialista.

(UESPI) A tensão política, conhecida por Guerra Fria, entre os EUA, liderando o bloco
Capitalista, e a então URSS, à frente do bloco socialista, refletiu-se em outros paises. No
Brasil, o movimento militar de 1964 deveu-se, entre outras questões:
a) ao descontentamento das elites políticas de direita com as reformas de base propostas
por João Goulart.
b) à marcha da Família com Deus pela liberdade realizada em defesa das reformas pela
universalização da educação.
c) ao rompimento do Brasil com os EUA, em razão dos interesses da classe média de
nacionalização dos bens privados.
d) a um levante popular, ocorrido, em Recife, na madrugada de 31 de março, com apoio do
governador Miguel Arraes.
e) à insatisfação geral de toda a sociedade com o governo eleito, incluindo-se o grupo
estudantil ligado à UNE.

(FUVEST) Existem semelhanças entre as ditaduras militares brasileira (1964-1985), argentina


(1976-1983), uruguaia (1973-1985) e chilena (1973-1990).
Todas elas
a) receberam amplo apoio internacional tanto dos Estados Unidos quanto da Europa
Ocidental.
b) combateram um inimigo comum, os grupos esquerdistas, recorrendo a métodos violentos.
c) tiveram forte sustentação social interna, especialmente dos partidos políticos organizados.

1 de 16 03/10/2009 14:29
Geografia Geral e do Brasil http://www.geografiaparatodos.com.br/index.php?pag=terrsoc_cap6

c) tiveram forte sustentação social interna, especialmente dos partidos políticos organizados.
d) apoiaram-se em idéias populistas para justificar a manutenção da ordem.
e) defenderam programas econômicos nacionalistas, promovendo o desenvolvimento industrial
de seus países.

(UTRPR) “Cortina de Ferro” foi uma expressão usada no Ocidente para designar a fronteira
que dividiu a Europa em duas áreas de distintas influências política e econômica, do final da
Segunda Guerra
Mundial até ao final da chamada Guerra Fria. Durante este período, a Europa Oriental esteve
sob o controle político e/ou influência da União Soviética, enquanto que a Europa Ocidental
esteve sob o
controle político e/ou influência dos Estados Unidos da América. Era apenas uma linha
imaginária, ao contrário do Muro de Berlim, que se constituiu numa barreira física. Sobre os
Estados-satélites que
faziam parte do bloco soviético, NÃO podemos enumerar a:

a) Polônia
b) Tchecoslováquia
c) Áustria
d) Hungria
e) Bulgária

(UTRPR) Na conjuntura mundial do pós-Segunda Guerra, ocorreu um movimento


revolucionário num país cuja quase totalidade da riqueza estava nas mãos de poucas famílias
nativas e de empresas
norte-americanas lá instaladas. Enquanto isso, milhões de habitantes alimentavam-se mal,
moravam em barracos e viviam de empregos temporários. Os camponeses, por exemplo,
tinham trabalho garantido apenas entre dezembro e maio, e a imensa maioria não sabia ler.
Foi nesse cenário marcado por intensa desigualdade social que um grupo de revolucionários,
liderado por um jovem advogado, iniciou uma luta sem tréguas contra o ditador. Depois de
uma tentativa fracassada de chegar ao
poder, os revolucionários embrenharam-se nas matas e, apoiados pelos camponeses,
partiram para a guerra de guerrilhas. Em janeiro de 1959, quase dois anos depois de iniciada
a guerrilha, os revolucionários conseguiram conquistar o poder. Trata-se da:
a) Revolução Mexicana.
b) Revolução Cubana.
c) Revolução Nicaragüense.
D) Revolução Bolivariana.
d) Revolução Panamenha.

(UTRPR) "(...) precisamos compreender a realidade que se encontra por trás da elaborada
mitologia da Guerra Fria. Não é muito difícil, se atentarmos aos fatos. O fato básico e crucial,
que nunca é demais repetir, é que o sistema da Guerra Fria é altamente funcional para as
superpotências, e é por isso que ele persiste, apesar da probabilidade de mútua aniquilação
no caso de uma falha acidental, que ocorrerá mais cedo ou mais tarde. A Guerra Fria fornece
um arcabouço onde cada uma das superpotências pode usar a força e a violência para
controlar seus próprios domínios contra os que
buscam um grau de independência no interior dos blocos – apelando à ameaça da
superpotência inimiga, para mobilizar sua própria população e a de seus aliados." (Chomski,
Noam. Armas Estratégicas, Guerra Fria e Terceiro Mundo. In: Thompson, Edward.
Extremismo e Guerra Fria. São Paulo: Brasiliense, 1986, p. 189-192)

Tendo como referência o texto acima, assinale a alternativa que corretamente interpreta a
transcrição.
a) Os discursos ideológicos da Guerra Fria elaboraram um acervo literário, de natureza
mitológica, só superado pelo acervo mitológico da antiguidade clássica greco-romana.
b) A eclosão de um conflito nuclear entre EUA e URSS durante a Guerra Fria só não ocorreu
graças à eficiência técnica de ambos ao evitarem qualquer falha acidental.
c) O conteúdo ideológico da Guerra Fria forneceu aos países do Terceiro Mundo a condição
de perceberem os interesses velados no discurso de todos aqueles que buscavam deles se
aproximar.
d) A proposição do uso da força e da violência foi amplamente usado pelos países do
Terceiro Mundo para evitar a interferência dos interesses das superpotências nos seus limites
territoriais.
e) A Guerra Fria foi utilizada pelas duas superpotências para manter a dominação sobre o
Terceiro Mundo, para evitar que algum país de sua área de influência escapasse ao seu
controle.

(UTRPR) A história da União Soviética começou com a Revolução de 1917, numa tentativa de
implementar o socialismo marxista na prática. Mais tarde, a URSS tornou-se um Estado
policial sob o comando de Stálin. Contudo, a partir da década de 1970, o planejamento
econômico, pilar do regime
socialista (por oposição ao livre-mercado) começou a dar sinais de esgotamento. O controle
rígido da economia pela burocracia estatal gerou estagnação em vez de crescimento. Aos

2 de 16 03/10/2009 14:29
Geografia Geral e do Brasil http://www.geografiaparatodos.com.br/index.php?pag=terrsoc_cap6

rígido da economia pela burocracia estatal gerou estagnação em vez de crescimento. Aos
poucos, o desabastecimento até de mercadorias de primeira necessidade tornou-se a regra
da economia soviética. Nesse pano de fundo, em 1985, subiu ao poder Mikhail Gorbachev
que, para evitar o colapso do sistema, tentou implementar dois grandes programas político-
econômicos:

a) “Perestroika” e “Glasnost”
b) “Bolcheviques” e “Mencheviques”
c) “Gulags” e “Plano Quinqüenal”
d) “Nomenklatura” e “Novaya Ekonomiceskaya Politika”
e) “Kolkozes” e “Soukozes”

(UNIFESP) A Guerra do Vietnã opôs o norte ao sul do país e contou, entre 1961 e 1973, com
participação direta dos Estados Unidos. Relacione esta guerra com a:
a) Descolonização da Ásia.
b) Guerra Fria.

Resolução

a) Durante a Segunda Guerra Mundial, com a derrota da França na primeira fase da Guerra,
o Vietnã que era um domínio colonial francês foi ocupado pelo Japão. Quando a guerra
terminou, a França tentou restabelecer o controle, mas não conseguiu. Os franceses foram
derrotados pelo Viet Minh na Batalha de Dien Bien Phu, em 1954 na primeira guerra da
Indochina, mesmo com ajuda dos EUA. Na Conferência de Genebra o Vietnã foi dividido em
dois países separados, conhecidos como Vietnã do Norte e Vietnã do Sul.

b) Durante a Guerra Fria, o norte tinha o apoio da China e da União Soviética, enquanto o sul
era "apoiado" pelos EUA. Em 1965, os Estados Unidos enviaram tropas para impedir o
governo do Vietnã do Sul de entrar em colapso completo devido as ações do Vietcong
(exército comunista no sul) apoiado pelo norte para derrubar o governo do corrupto Ngo Dinh
Diem. Os Estados Unidos pretendiam evitar a invasão do Norte e a unificação do Vietnã sob o
regime comunista.

(UFPEL)

As duas Coréias

SCALZARETTO, R; MAGNOLI, D Atlas: geopolítica. São Paulo: Scipione, 1996.

O mapa demonstra a divisão da Coréia, que foi um episódio da


a) Segunda Guerra Mundial (entre Aliados e Eixo).
b) Guerra Fria (entre União Soviética e Estada Unidos).
c) Revolução Chinesa (entre comunistas e nacionalistas).
d) Guerra Sino-Japonesa (entre a China e o imperialismo japonês).
e) Guerra Russo-Japonesa (na disputa pela Península da Coréia).
f) I.R.

VESTIBULAR 2008

(ENADE)

No seu nascedouro, a palavra “descolonização” já vem carregada de ideologia, parecendo


definir um destino histórico dos povos colonizados: depois de ter colonizado, o europeu
“descoloniza”, estando, pois, implícita a vontade do país colonizador de abrir mão de

3 de 16 03/10/2009 14:29
Geografia Geral e do Brasil http://www.geografiaparatodos.com.br/index.php?pag=terrsoc_cap6

“descoloniza”, estando, pois, implícita a vontade do país colonizador de abrir mão de


pretensos direitos adquiridos em determinado momento. A generalização do termo implica,
de certa forma, uma interpretação eurocêntrica da História, ou seja, a noção de que só a
Europa possui uma história ou é capaz de elaborá-la.
Os outros não têm história: nem passado a ser contado nem futuro a ser elaborado.

LINHARES, Maria Yedda Leite. Descolonização e lutas de libertação nacional. In: REIS
FILHO, Daniel Aarão; FERREIRA, Jorge; ZENHA, Celeste (orgs.). O século XX. O tempo
das dúvidas. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000. 3 v. Vol. 3: p. 41.

Nas décadas de 1950 e 1960, as reivindicações das ex-colônias africanas e asiáticas


resultaram em alterações na dinâmica bipolar do sistema internacional da Guerra Fria. Por
meio do Movimento de Países Não-Alinhados (MPNA), os países do “Terceiro Mundo”
buscaram (re)escrever a sua história e elaborar projetos próprios para o futuro.

A respeito da descolonização do mundo afro-asiático e da formação do Terceiro Mundo,


constata-se que:
a) o não-alinhamento implicou a recusa a qualquer forma de cooperação com alguma das
duas superpotências.
b) o discurso terceiro-mundista, esboçado na Conferência de Bandung, consolidou-se no
MPNA, denunciando o subdesenvolvimento como fruto da dominação imperialista.
c) o MPNA buscou articular um pólo alternativo de poder, eqüidistante das duas
superpotências da Guerra Fria, para atuar no Conselho de Segurança da ONU.
d) o MPNA entrou em declínio nas décadas de 1970 e 1980, devido à “diplomacia do pingue-
pongue”, à crise do pan-arabismo e ao fracasso militar das lutas de libertação nacional.
e) a Conferência de Bandung contou com a participação exclusiva de países subdesenvolvidos
e excluiu das discussões os países alinhados aos EUA ou à URSS.

(FDV) “A Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) ou North Atlantic Treaty (NATO)
foi criada em 1949, como um grande sistema de defesa multinacional, que reuniu as forças
militares dos Estados Unidos, do Canadá e de vários países da Europa.”

LUCCI, Elian Alabi; BRANCO,Anselmo Lazaro; MENDONÇA, Cláudio. TERRITÓRIO E


SOCIEDADE no mundo globalizado. Geografia Geral e do Brasil. São Paulo: Saraiva, 2005,
p.84.

Sobre a OTAN, assinale a única afirmativa CORRETA.


a) Criada no contexto da Guerra Fria, a OTAN tinha como principal objetivo garantir o sucesso
do Plano Marshall na reconstrução dos países europeus afetados pela Segunda Guerra
Mundial.
b) Com o desmoronamento do bloco socialista no final dos anos 1980, a OTAN perdeu sua
razão de existência e encerrou suas atividades.
c) A Rússia finalmente rendeu-se ao projeto dos Estados Unidos para a instalação de
elementos de um escudo antimísseis na Polônia e na República Tcheca.
d) A OTAN tinha, na sua origem, um significado e um objetivo paralelos, no domínio político-
militar aos do Plano Marshall no domínio político-econômico.
e) Com o aval da Rússia, a OTAN decidiu ampliar-se até os Bálcãs Ocidentais, a região mais
instável da Europa, admitindo como novos membros da Organização a Ucrânia e a Geórgia.

(Mackenzie)

“(...) Fidel se beneficiou da Guerra Fria e vendeu a importância geopoIítica de Cuba à União
Soviética, em troca de generosos subsídios. Cuba é muito mais importante no mundo como
um símbolo. E ela é um símbolo por causa de Fidel. Sem Fidel, o regime cubano perde o
símbolo da vanguarda do comunismo internacional ou, ao menos, do antiimperialismo,
especialmente do antiamericanismo. A Revolução Cubana nunca se viu como uma mudança
de governo em Cuba apenas. A atuação de Ernesto Che Guevara na África e na América do
Sul era parte da mística em torno dos combatentes de Sierra Maestra. Para a América
Latina, especificamente, Fidel foi o ícone das mudanças que organizações de esquerda do
Continente inteiro buscavam.”

(Revista Época, fevereiro de 2008)

A saída de Fidel Castro da liderança do governo reacendeu o debate acerca da controvertida


História Cubana. A respeito do tema, considere as afirmações abaixo.

I. No contexto internacional da Guerra Fria, Cuba foi um palco importante na disputa entre os
EUA e a ex-URSS, com destaque para a ‘Crise dos Mísseis’, em 1962, quando o mundo
esteve à beira de um confronto nuclear.
II. A Revolução Cubana inspirou movimentos de esquerda na América Latina, a partir da
década de 1960, sendo adotada como modelo para os grupos guerrilheiros pró-socialistas, a
exemplo da Guerrilha
do Araguaia, no Brasil.
III. Para superar a crise vivida por Cuba desde o fim da URSS, o país busca ampliar suas

4 de 16 03/10/2009 14:29
Geografia Geral e do Brasil http://www.geografiaparatodos.com.br/index.php?pag=terrsoc_cap6

III. Para superar a crise vivida por Cuba desde o fim da URSS, o país busca ampliar suas
relações econômico-comerciais, sobretudo na América Latina, destacando-se sua
aproximação com a Venezuela
de Hugo Chávez.

Dessa forma,

a) apenas as afirmações I e II estão corretas.


b) apenas as afirmações II e III estão corretas.
c) apenas as afirmações I e III estão corretas.
d) apenas a afirmação III está correta.
e) todas as afirmações estão corretas.

(Uneal) Após 1950, ocorreram transformações sociais que alteraram as relações norte-sul no
planeta. Entre essas situações, podem ser mencionadas as seguintes, exceto:

a) as revoluções socialistas em países do Terceiro Mundo.


b) a ascensão dos EUA como superpotência.
c) a Revolução Bolchevique e o surgimento do Estalinismo.
d) o estabelecimento do Plano Marshall.
e) os movimentos de independência na Ásia e na África.

(Ufvjm) Leia este texto.

“Cercada de mitos e impregnada intensa propaganda oficial, a expressão guerra fria se


baseia num princípio fundamental: a partir do fim da II Guerra Mundial, tamanho era o
poderio nuclear dos Estados Unidos e da União Soviética, que evitavam se destruir
passando a se chocar diplomaticamente em locais onde não havia risco de conflito nuclear.
Esta seria a equação básica para as relações internacionais e, na medida em que o conflito
entre EUA e URSS é ideológico e de aniquilação
mútua, o mundo teria de se posicionar entre um e outro, formando áreas de influência e
blocos diplomáticos..”

(Adaptado de: BARROS: 1988, p. 5)

Dentre os eventos da chamada Guerra Fria, ASSINALE a alternativa INCORRETA.

a) Em 1955, foi criado oficialmente o plano Marshall, formulado pelo Secretário de Estado
norte-americano, George Marshall, com o objetivo de reconstruir a Europa Oriental do
pós-guerra por meio de ajuda financeira, técnica e econômica.
b) Em 1949, por iniciativa da URSS, criou-se o Conselho de Assistência Mútua (Comecon),
que tinha por objetivo integrar as economias do bloco socialista do leste europeu por meio da
elaboração de planos estratégicos de dinamização econômica.
c) Em 1949, foi instituída, sob a liderança dos Estados Unidos da América, a Organização do
Tratado do Atlântico Norte (OTAN), instrumento políticomilitar e ideológico com o objetivo de
conter qualquer ameaça soviética aos países capitalistas.
d) Em 1955, foi criado o Pacto de Varsóvia (Tratado de Amizade, Coorperação e Assistência
Mútua) por iniciativa da URSS, configurando-se como uma clara resposta à criação da OTAN.

(Umtm) Harry Truman, presidente dos Estados Unidos, afirmou em 1947:

“Um dos modos de vida se baseia na vontade da maioria e distingue-se pelas instituições
livres, pelo governo representativo (...). O segundo modo de vida baseia-se na vontade de
uma minoria,
imposta pela força à maioria. (...). Acredito que a política dos Estados Unidos deve ser a de
apoiar os povos livres que estão resistindo à subjugação tentada por minorias armadas ou
por pressões vindas de fora.”

(Harold Syrett, Documentos históricos dos Estados Unidos)

O “segundo modo de vida” a que o presidente norte-americano se refere é o

a) comunista.
b) neoliberal.
c) fundamentalista.
d) capitalista.
e) anarquista.

(Ufma) Analise as proposições abaixo relativas à conjuntura pós Segunda Guerra Mundial e,
depois, assinale a opção que contém a seqüência correta.
I. Um dos fenômenos históricos que marcou o pós guerra foi a descolonização da Ásia e da
África.
II. A Guerra Fria possibilitou aos países europeus manterem sob o seu domínio as antigas
III. No que se refere à África, à luta contra o colonizador somou-se a disputa interna pelo
poder entre facções rivais.

5 de 16 03/10/2009 14:29
Geografia Geral e do Brasil http://www.geografiaparatodos.com.br/index.php?pag=terrsoc_cap6

poder entre facções rivais.


IV. Na Ásia, após a Revolução de 1948, a China surgiu como nova potência comunista sob a
liderança de Chiang Kai-Chek.
V. Na Índia, a luta pela independência deu origem a dois Estados: Índia e Paquistão

a) I, III e V.
b) II, IV e V.
c) I, II e III.
d) II, III e IV.
e) III, IV e V.

(Puc-mg-adap) O processo de exumação da área de influência do comunismo no mundo


europeu teve como começo a reunificação das duas Alemanhas. Entre os diversos fatores que
contribuiu para avançar esse processo, é CORRETO indicar:

a) a intensificação da Guerra Fria na Ásia.


b) Glasnost e Perestroika na União Soviética.
c) o fim do Apartheid e a influência da Igreja Católica.
d) o aumento das ações terroristas no mundo.

(Unisc) A Guerra Fria entre EUA e URSS fez com que os americanos desenvolvessem
políticas de “boa vizinhança” com seus pares latino-americanos, inclusive com o Brasil. Faz
parte dessa política

a) o programa Bolsa-Escola implementado pelo Regime Militar.


b) o empenho do cinema americano produzindo filmes desqualificando a América Latina.
c) a ajuda do governo Kennedy a Cuba depois da Revolução Cubana.
d) o auxílio conhecido como Aliança para o Progresso, que distribuía, entre outros, alimentos
para a população pobre da América Latina.
e) o projeto de erradicação do analfabetismo, da fome e da miséria com a transferência direta
de renda do FMI aos pobres.

(Pucmg) O processo de exumação da área de influência do comunismo no mundo europeu


teve como começo a reunificação das duas Alemanhas. Entre os diversos fatores que
podemos apontar para avançar esse processo, é CORRETO indicar:

a) a intensificação da Guerra Fria na Ásia.


b) Glasnost e Perestroika na União Soviética.
c) o fim do Apartheid e a influência da Igreja Católica.
d) o aumento das ações terroristas no mundo.

(Ufmt-adap) Os textos abaixo se referem a um contexto de um período da história brasileira.

Como é difícil acordar calado


Se na calada da noite eu me dano
Quero lançar um grito desumano
Que é uma maneira de ser escutado
Esse silêncio todo me atordoa
Atordoado eu permaneço atento
Na arquibancada pra a qualquer momento
Ver emergir o monstro da lagoa

(Cálice. Chico Buarque de Hollanda e Gilberto Gil. In: BOLLE, A. B. M. Chico Buarque de
Hollanda. Col. Literatura comentada. São Paulo: Abril Cultural, 1980, p.42.)

(HENFIL. A volta do Fradim. São Paulo: Geração Editorial, 1993.)

Que características da sociedade nacional daquela época estão retratadas, respectivamente,


nos textos?

a) Abertura política e tortura.


b) Censura e anticomunismo.
c) Eleições diretas e censura.
d) Repressão e voto universal.
e) Anticomunismo e militarismo.

6 de 16 03/10/2009 14:29
Geografia Geral e do Brasil http://www.geografiaparatodos.com.br/index.php?pag=terrsoc_cap6

(Fgv) "O novo secretário-geral do PC soviético, Mikhail Gorbachev, de 54 anos, assumiu o


poder (...). Gorbachev é o mais jovem líder soviético desde Josef Stalin (...)."

(Jayme Brener, "Jornal do século XX")

Sobre esse governo, é correto afirmar que foi caracterizado


a) pela ampliação do arsenal atômico da União Soviética e dos aliados no leste europeu,
como decorrência direta do Programa Guerra nas Estrelas do presidente Ronald Reagan.
b) pelo projeto e execução de profundas reformas econômicas e políticas, que superassem a
estagnação econômica e garantissem o desenvolvimento da democracia.
c) pelo aumento constante da produtividade soviética na indústria e na agricultura, com o
conseqüente aumento do PIB, que superou o dos Estados Unidos em 1990.
d) pela realimentação da Guerra Fria com a acusação formal contra espiões norte-
americanos e ingleses, além do rompimento das relações diplomáticas com a China.
e) pela recuperação de vários princípios da era stalinista, como os planos qüinqüenais, a
coletivização da terra e a obrigatoriedade de salários iguais para os operários industriais.

(Ufrj)

"Caiu o muro. Na noite de 9 de novembro de 1989, uma quinta-feira cinzenta de outono, esta
notícia se espalhou pelas duas Berlim, Ocidental e Oriental. Milhares de pessoas foram fazer
o teste, foram ver para crer e passaram sem controle por uma das fronteiras mais sensíveis e
bem defendidas do mundo, o muro de Berlim, que separou duas partes de uma cidade de
mais de três milhões de habitantes e, mais do que isso, limitou dois mundos, dois sistemas
políticos e econômicos antagônicos."

(Adaptado de RAMALHO, Luís Antônio. "Caiu o muro, viva Gorbatchov", in: "Tempo e
presença". Rio de Janeiro:CEDI,1990.)

A derrubada do Muro de Berlim representa um dos mais fortes signos do ocaso da chamada
Guerra Fria (1947-1991). Identifique dois motivos para o fim da Guerra Fria.

Resposta:

O candidato deverá identificar dois motivos que levaram ao fim da Guerra Fria, entre os quais:
- estagnação econômica e incapacidade da União Soviética e de seus aliados em acompanhar
a revolução científica e tecnológica operada nos países centrais do capitalismo (EUA; Japão;
Alemanha);
- contínua ampliação da luta por reformas democráticas nos países do Leste Europeu e,
nesse mesmo sentido, a acolhida majoritariamente positiva das iniciativas renovadoras do
governo Gorbachev;
- necessidade da URSS de desanuviar suas relações com os EUA e seus aliados, no sentido
de reduzir os altos comprometimentos do orçamento com a produção bélico-militar;
- intensificação de movimentos nacionalistas e separatistas na URSS, o que fortaleceu sua
desintegração oficializada em 1991;
- êxito da onda neoliberal, nucleada pela Inglaterra de Margaret Thatcher e os EUA de
Ronaldo Reagan;
- fracasso da política de reestruturação econômica e perda da legitimidade interna do governo
Gorbachev.

VESTIBULAR 2007

(Cásper) “O ator de cinema George Clooney e o escritor e Prêmio Nobel Elie Wiesel
reuniram-se com o Conselho de Segurança da ONU, nesta quinta-feira, para solicitar maior
intervenção da comunidade internacional na crise humanitária que afeta a região de Darfur, no
Sudão. Devido à guerra civil e crise alimentar, em pouco mais de três anos, 300 mil pessoas
morreram e 2,5 milhões tornaram-se refugiados internos no Darfur. As Nações Unidas querem
que as autoridades do Sudão permitam a deposição de uma força de paz ONU com 20 mil
soldados, em substituição às tropas da União Africana,
que se retirarão do Darfur no final de setembro.O Secretário-Geral da ONU, Kofi Annan, na
quarta-feira, mais de uma vez condenou o governo sudanês pelo massacre de grupos

7 de 16 03/10/2009 14:29
Geografia Geral e do Brasil http://www.geografiaparatodos.com.br/index.php?pag=terrsoc_cap6

quarta-feira, mais de uma vez condenou o governo sudanês pelo massacre de grupos
rebeldes na região. Nesta quinta-feira, na sede da ONU, em Nova York, também foi realizada
uma conferência internacional sobre as Nações Unidas, a reação e prevenção de genocídio.”

14 setembro 2006-George Clooney e Elie Wiesel pedem proteção à população de


Darfur http://radio.un.org/por/story.asp?NewsID=1111 Rádio das Nações Unidas

Questões como essas são tratadas no filme Hotel Ruanda, que mostra a demora do
Conselho de Segurança em adotar uma resolução sobre o genocídio imposto pelos hutus aos
tutsis, em 1994. O genocídio e a crise humanitária em Darfur (Sudão) e o conflito entre Israel
e o Líbano em 2006 têm mostrado a dificuldade do Conselho de Segurança em adotar
algumas ações e resoluções urgentes, capazes de impedir ou controlar conflitos com
conseqüências humanitárias graves. Em relação ao Conselho de Segurança da ONU, é
correto afirmar que:

I. Cinco membros do Conselho de Segurança são permanentes e têm poder de veto, de


acordo com o estipulado na Carta das Nações Unidas. São eles: China, França, Estados
Unidos, Reino Unido e Federação Russa.
II. O Conselho de Segurança dá muita importância à prevenção de conflitos armados num
primeiro momento, mas, depois de uma disputa já ter começado, o primeiro objetivo é tentar
encontrar uma solução diplomática.
III. O Conselho de Segurança não tem poder de estabelecer sanções econômicas, já que isso
é uma atribuição que só pode ser tomada em conjunto com outro órgão da ONU, que é a
OMC (Organização Mundial do Comércio)
IV. Cinco membros do Conselho de Segurança são permanentes e têm poder de veto, de
acordo com o estipulado na Carta das Nações Unidas. São eles: França, Alemanha, Estados
Unidos, Reino Unido, Rússia. A Venezuela postulou, sem sucesso, o seu ingresso nesse grupo
em 2006.
V. A Carta das Nações Unidas, espécie de Constituição da ONU, estabelece que o Conselho
é o órgão primordialmente responsável pela manutenção da paz e da segurança
internacionais.

Estão corretas:
a) II; IV e V.
b) I; III e V.
c) II; III e IV.
d) I; II e V.
e) Todas as afirmativas.

(Uepb) Em relação à Guerra Fria, que teve como marco inicial o fim da II Guerra Mundial e o
seu término simbolizado pela queda do Muro de Berlim, pode-se afirmar:

I. A Guerra Fria foi um confronto nuclear direto entre os Estados Unidos e a União Soviética.
II. Os países latino-americanos foram diretamente afetados por esse confronto ideológico,
com a implantação de ditaduras militares, cuja finalidade era evitar a expansão do comunismo
nesses países.
III. Países como a Coréia e o Vietnã tiveram seus territórios divididos por sangrentas guerras
que separaram capitalistas e comunistas, alinhados respectivamente aos Estados Unidos ou à
ex-União
Soviética.
IV. Em países do Terceiro Mundo, guerras, violações dos direitos humanos através de
torturas e mortes, além do cerceamento de liberdades, foram justificadas em nome da
democracia e do combate ao comunismo.

Estão corretas APENAS as proposições:

a) II e IV
b) I, III e IV
c) II, III e IV
d) I e III
e) I, II e IV

(Ufms) Assinale a alternativa que melhor define a Guerra Fria.

a) Política de “paz armada”, desenvolvida pelas potências internacionais no período que


antecedeu a Primeira Guerra Mundial, da qual resultaram tratados de alianças como a Tríplice
Entente e a Tríplice Aliança.
b) Estado de tensão permanente entre o bloco capitalista, liderado pelos Estados Unidos, e o
bloco socialista, liderado pela União Soviética, resultante da disputa entre essas duas
potências por uma posição hegemônica no contexto internacional, no período posterior à
Segunda Guerra Mundial.
c) Tensão militar ocorrida entre Inglaterra e Alemanha, no final do século XIX, motivada pela
disputa, entre os dois Estados Nacionais, pelo controle do comércio do Mar do Norte.
d) Estratégia desenvolvida pelos Estados Unidos, no âmbito de sua política internacional,

8 de 16 03/10/2009 14:29
Geografia Geral e do Brasil http://www.geografiaparatodos.com.br/index.php?pag=terrsoc_cap6

d) Estratégia desenvolvida pelos Estados Unidos, no âmbito de sua política internacional,


visando conter a expansão imperialista da União Soviética, nação que emergiu da Segunda
Guerra Mundial como a maior potência econômica e militar do mundo.
e) Choque ocorrido entre os países industrializados europeus entre o final do século XIX e o
início do século XX, em razão da disputa por colônias na África e na Ásia.

(Ufpi) Mikhail Gorbachev assumiu a chefia da União Soviética, em março de 1985. Analise as
afirmações abaixo sobre as características de seu governo.

I. Fim da economia planejada com a liberação dos preços.


II. Incentivo aos movimentos de autonomia das nacionalidades.
III. Autorização para o funcionamento de pequenas empresas privadas.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente I é verdadeira.
b) Somente II é verdadeira.
c) Somente I e II são verdadeiras.
d) Somente II e III são verdadeiras.
e) Somente I e III são verdadeiras

(Ufal) Após a Segunda Guerra Mundial uma série de fatos novos foi responsável por uma
ordem mundial que teve a duração de, aproximadamente, quatro décadas. Sobre essa ordem
considere a lista a seguir:

I. Começou a tomar força a discussão sobre a existência de um grupo de países capitalistas,


dependentes e com grande atraso tecnológico, que passou a denominar-se Terceiro Mundo.
II. Uma forte onda de superprodução abalou as bolsas de valores dos países centrais e, por
conseqüência, provocou crises sucessivas nos países capitalistas industrializados.
III. O planejamento de Estado implantado na União Soviética estendeu-se aos países da
Europa Oriental que se tornaram satélites da potência soviética.
IV. O Globo ficou dividido em duas grandes áreas de influência político-ideológica responsável
pelo desaparecimento de órgãos supranacionais como a OTAN e o Pacto de Varsóvia.

Está correto o que se afirma SOMENTE em

a) I e II.
b) I e III.
c) I e IV.
d) II e III.
e) III e IV.

(Ufrn) A “queda do muro de Berlim”, ocorrida no final de 1989, é um dos marcos do


surgimento de uma “nova ordem mundial”, que pode ser compreendida a partir de duas
dimensões: a geopolítica e a econômica.

Explique as mudanças geopolíticas e econômicas decorrentes dessa “nova ordem mundial”.

Resposta:

Do ponto de vista geopolítico, a principal mudança foi o fim do período denominado de Guerra
Fria e, por conseguinte, da bipolaridade de poder das superpotências mundiais (União
Soviética e Estados Unidos) e dos blocos mundiais por elas comandados. Na “nova ordem
geopolítica mundial”, denominada “ordem multipolar”, as superpotências se impõem mais em
face do seu poderio econômico do que bélico, ou seja, na “nova ordem”, o poder está
vinculado diretamente ao avanço tecnológico, a níveis de produtividade, à disponibilidade de
capitais, à competitividade e à qualificação da mãode-
obra. Outra característica marcante na “nova ordem mundial” é o processo de globalização da
economia, com a formação de blocos econômicos regionais, tais como a União Européia e o
Nafta.

(Ufrj) A partir do final da Guerra Fria, ocorreram importantes mudanças nos limites territoriais
de diversos estados europeus. O mapa da Europa já não é mais o mesmo.

9 de 16 03/10/2009 14:29
Geografia Geral e do Brasil http://www.geografiaparatodos.com.br/index.php?pag=terrsoc_cap6

Apresente três importantes mudanças ocorridas na divisão territorial dos estados europeus a
partir do fim da Guerra Fria.

Resposta:

Entre as mais importantes mudanças ocorridas nos limites territoriais de Estados europeus
estão: a unificação da Alemanha, com o fim da separação entre a Alemanha Ocidental e a
Alemanha Oriental; a desestruturação do Estado Soviético e o surgimento de vários Estados
independentes; a divisão da Tchecoslováquia em dois Estados, a República Tcheca e a
Eslováquia; a fragmentação da Iugoslávia em vários Estados, tais como, Croácia, Eslovênia,
Bósnia-Herzegovina, Sérvia e Montenegro.

(Cefetsp)

Sobre o país destacado no mapa, é correto afirmar que

a) seu território esteve, na Antigüidade, sob domínio do Império Romano, sendo a província
mais lucrativa ao fornecer trigo e metais preciosos.
b) tornou-se, no início da Idade Moderna, sede da Reforma Protestante, onde surgiu uma
nova religião baseada na venda de indulgências.
c) desenvolveu, no final do século XIX, uma política de alianças que gerou o nazismo, regime
político derrotado na Guerra Franco-Prussiana.
d) foi dividido em áreas de influência pelo Tratado de Versalhes, no fim da Primeira Guerra
Mundial, nascendo um Estado capitalista e um socialista.
e) alcançou a reunificação em 1990, após a queda do Muro de Berlim, símbolo da Guerra
Fria, construído na zona de ocupação soviética.

VESTIBULAR 2006

(Encceja) Após a Segunda Guerra Mundial, os Estados Unidos (EUA) emergiram como
superpotência. Acumularam reservas em dólar, que passou a ser a moeda mais usada no
comércio internacional.
Durante a guerra, suas cidades, indústrias e propriedades se mantiveram intactas, enquanto
países vitoriosos, como o Reino Unido e a França, ficaram enfraquecidos por terem sido
arrasados durante o conflito mundial. Os EUA empenharam-se, então, na tarefa de
reorganizar o mundo capitalista.

Podemos apontar como fatores determinantes para essa liderança:


a) a troca de conhecimentos científicos com o Japão e os países chamados Tigres Asiáticos.
b) a implantação e a expansão do capitalismo nas antigas repúblicas socialistas da Europa

10 de 16 03/10/2009 14:29
Geografia Geral e do Brasil http://www.geografiaparatodos.com.br/index.php?pag=terrsoc_cap6

b) a implantação e a expansão do capitalismo nas antigas repúblicas socialistas da Europa


oriental.
c) o Plano Marshall, o desenvolvimento da indústria americana e os ganhos com a
reconstrução dos países europeus.
d) as despesas com a corrida armamentista, que enfraqueceu a União Soviética, sua rival na
liderança mundial.

(Ibmec) Da construção do Muro de Berlim (1961) até o momento de sua queda (1989), a
situação
interna da União Soviética passou por uma série de significativas crises e modificações,
EXCETO:

a) o êxito obtido no processo de coletivização das terras, permitindo ao país uma significativa
produção de grãos em escala crescente
b) uma crise econômica aguda derivada da corrida armamentista travada historicamente com
os Estados Unidos
c) a formação de uma burocracia partidária que impedia a tomada de decisões rápidas,
especialmente em relação à economia
d) o aumento da impopularidade das elites dirigentes, como Leonid Brejnev, que estagnou os
índices sociais e econômicos do país
e) o envolvimento do país em complicados problemas de política externa, sendo a invasão do
Afeganistão em 1979 um claro exemplo disso

(Fdels) “Foi este conflito, denominado Guerra Fria, que envenenou as relações internacionais
do
pós-guerra.”

(Declaração de U-Than, secretário-geral da ONU, em afirmativa de novembro de 1963, in


FRANÇOIS, D. [et al.]. L´Époque Contemporaine. Paris, Bordas, 1971, pág. 250).

Podemos caracterizar a Guerra Fria como o (a):


a) Conflito armado envolvendo EUA e a URSS
b) Tensão internacional provocado pela decadência britânica enquanto potência mundial
c) Violento conflito armado entre as potências colonialistas e os povos afro-asiáticos que
lutavam por sua independência
d) Disputa no campo socialista envolvendo a URSS e a China maoísta
e) Disputa que envolveu Estados Unidos e a União Soviética e que teve como pano de fundo a
hegemonia mundial do capitalismo ou do socialismo

(Fuvest) Qual é o papel da ONU


a) na resolução de conflitos sócio-econômicos mundiais? Dê um exemplo.
b) no controle da expansão do uso da tecnologia nuclear? Dê um exemplo.

Resposta

a) A ONU foi criada no final da II Guerra Mundial e tinha como um de seus objetivos promover
a paz e o dialogo internacional, atuando eventualmente como uma espécie de mediador
imparcial em conflitos
sócio-econômicos. A instituição conseguiu cumprir razoavelmente seu papel até a década de
1990. Com o fim da Guerra Fria e a com a hegemonia norte-americana, seu papel torna-se
menos relevante.
Este fato tornou-se evidente com a invasão do Iraque pelos EUA mesmo após a negativa
desse organismo. Com relação a exemplos onde seu papel foi ou está sendo fundamental,
poderia ser citada sua atuação em conflitos como os do Timor Leste, Haiti, nos Bálcãs, na
Palestina, entre outros.

b) A ONU tem vários organismos internacionais que atuam em diversas áreas. Um deles é a
Agência Internacional de Energia Atômica (IAEA), presidida por Mohamed Baradei, ganhador
do prêmio
Nobel da Paz em 2005. Seu objetivo é impedir que os países detentores de energia nuclear a
passem para outros países ou grupos e que aqueles que já possuem esse tipo de energia a
usem somente
para fins pacíficos. Um exemplo do papel da agência, é a recente visita de inspetores da ONU
no Brasil, com o intuito de investigar o enriquecimento de Urânio. Outro exemplo poderia ser a
retomada das
atividades nucleares do Irã, que pode levar o país à ter material para produção de uma
bomba atômica. Apesar dos esforços da Agência Internacional de Energia Atômica contra tal
iniciativa, no último
semestre as ações do Irã têm apontado para a realização do processo de enriquecimento de
urânio com fins militares, e podem levar à ONU a aplicar sanções contra o país.

(Fgv) A ONU é composta por uma Assembléia Geral, da qual fazem parte todos os países
membros e um Conselho de Segurança. Recentemente houve uma intensa movimentação da
diplomacia brasileira

11 de 16 03/10/2009 14:29
Geografia Geral e do Brasil http://www.geografiaparatodos.com.br/index.php?pag=terrsoc_cap6

diplomacia brasileira
no sentido de promover algumas reformas neste Conselho que...

Complete a frase escolhendo a alternativa correta.

a) Tem como função principal manter a paz e a segurança internacionais, podendo tanto
utilizar
sanções econômicas como usar da força militar para atingir os seus objetivos. Ele é composto
por
quinze países membros, sendo cinco permanentes (China, Rússia, EUA, França e Inglaterra).
b) Tem como função principal manter a segurança internacional, mas não pode utilizar a força
militar para atingir seus objetivos. Ele é composto por quinze membros, sendo sete
permanentes
(China, Rússia, EUA, França Inglaterra, Japão e Alemanha). Até o presente momento o Brasil
não
conseguiu apoio para tornar-se membro permanente.
c) Atualmente é composto por onze membros, sendo apenas cinco deles permanentes (China,
Rússia, EUA, Alemanha e Inglaterra), e os demais, rotativos. Até o presente momento o Brasil
não
conseguiu apoio para tornar-se membro permanente.
d) Tem como função principal controlar o uso e a produção de armas nucleares, podendo
tanto
utilizar sanções econômicas como usar da força militar para atingir seus objetivos. Ele é
composto por 15 membros, sendo apenas três membros permanentes (Rússia, EUA e China).
e) É composto por 25 membros, sendo apenas sete deles permanentes (China, Rússia, EUA,
França,
Inglaterra, Alemanha e Japão) e os demais são membros rotativos. O recente ingresso de
Índia,
Japão e Alemanha contou com forte resistência da China, do Paquistão e da França.

(Mack) Em 1944, foram lançados os fundamentos da “economia do dólar”, ou seja, a


transformação do dólar na moeda do mundo. Foi organizado um padrão monetário baseado
na equivalência entre o dólar e o ouro.
Essa estratégia econômica ficou conhecida como

a) Acordo Geral de Tarifas e Comércio.


b) Plano Marshall.
c) Conferência de Bretton-Woods.
d) Plano Colombo.
e) Tratado de Maastrich.

(Urca) Dentre as alternativas abaixo, assinale aquela que representa alguns dos elementos
que aceleraram a crise da União Soviética e o desaparecimento do socialismo burocrático
estatal:

a) Baixa produtividade econômica, corrupção, ausência de liberdades, atraso tecnológico,


conflitos étnicos;
b) Presença de empresas capitalistas internacionais, as eleições diretas para cargos cruciais,
ocupados por dirigentes corruptos;
c) A cúpula do partido soviético estava aguardando a chegada ao poder de um líder
democrático e inovador, o que encontraram na figura de Mikhail Gorbatchev. O mesmo
implementou com tranqüilidade diversas mudanças, que contaram com o amplo apoio das
demais lideranças do partido;
d) Combate tecnológico com os Países da OTAN, autonomia de diversas repúblicas, ampla
participação democrática da população, que assim promoveu a deposição do então
presidente soviético Gorbatchev.
e) Com um desenvolvimento econômico considerável, a União Soviética se encaminhou para a
economia de mercado, deixando o sistema socialista obsoleto. Nesse sentido foram criados
diversos cargos e instâncias para garantir a existência de um Estado livre da burocracia e da
corrupção.

(Unaerp) Após a Segunda Guerra Mundial, foram afastadas as duas soluções práticas para
as divergências, as negociações e o confronto direto. As relações internacionais entre esses
dois países passam a se orientar pela necessidade de exercerem, cada uma sobre outra,
uma pressão permanente para a qual se mobilizam todos os meios, excluindo-se apenas a
declaração de guerra direta. Passou a existir então uma confrontação econômica, diplomática,
cultural, política, propagada entre ambos, que questionavam de modo incessante a
distribuição mundial dos fluxos de influência e poder.

O texto acima faz referência:

a) à Guerra Fria, entre os EUA e a URSS.


b) à Crise dos Mísseis, entre os EUA e Cuba.
c) à Guerra das Malvinas, entre a Inglaterra e a Argentina.
d) ao Conflito Árabe-Israelense, entre a Palestina e o Estado de Israel.

12 de 16 03/10/2009 14:29
Geografia Geral e do Brasil http://www.geografiaparatodos.com.br/index.php?pag=terrsoc_cap6

d) ao Conflito Árabe-Israelense, entre a Palestina e o Estado de Israel.


e) à Guerra do Golfo, entre o Iraque e o Kuwait.

(Uepb)

Assinale a alternativa que faz a correta leitura do tema sobre o qual a charge faz uma crítica
explícita:

a) A substituição da Inglaterra pelos Estados Unidos na hegemonia mundial do capitalismo.


b) O processo de descolonização da África após a II Guerra Mundial.
c) O fim da Guerra Fria entre Estados Unidos e ex-União Soviética.
d) A formação da União Européia.
e) A liderança exercida pelos Estados Unidos sobre os demais países americanos com a
formação da ALCA.

VESTIBULARES ANTERIORES

(Pucsp) As Olimpíadas de Moscou e de Los Angeles sofreram boicotes por parte de alguns
países. Os Estados Unidos recusaram-se a ir a Moscou, em 1980; soviéticos e
representantes de alguns outros países decidiram não participar dos Jogos de Los Angeles,
em 1984. Esses boicotes aconteceram

a) no contexto da Guerra Fria, cenário de bipolarização estratégica do pós-Segunda Guerra


Mundial que opunha países capitalistas do bloco ocidental, liderados pelos Estados Unidos, a
países socialistas do leste europeu, liderados pela União Soviética.
b) em meio a discussões sobre a cessação da corrida armamentista e das disputas
comerciais entre Estados Unidos e União Soviética, que tentavam impedir que o crescimento
da China a levasse a assumir a liderança política internacional.
c) após a decisão norte-americana de invadir Cuba e impedir a instalação de mísseis
soviéticos na ilha, que levou a forte tensão internacional e à entrada da ONU nas negociações,
para impedir a eclosão de uma terceira guerra mundial.
d) durante a reunião de assinatura de acordos de paz, mediados pela ONU, entre Estados
Unidos e União Soviética, que pretendiam encerrar duas décadas de hostilidades mútuas e
iniciar um período de reaproximação e colaboração militar.
e) antes da dissolução da União Soviética, que manteve ininterruptamente a liderança na
corrida espacial e ainda evitou que os norte-americanos desenvolvessem seu plano
estratégico de proteção territorial por satélites.

(Fgv) Durante o período da Guerra Fria, o cenário internacional foi marcado:

a) Pela expansão de regimes comunistas no interior da América Latina e pela Europa


Ocidental.
b) Pela bipolarização do poder mundial envolvendo as duas superpotências, União Soviética e
Estados Unidos da América.
c) Pela militarização da Alemanha, a despeito das decisões das conferências de Yalta e
Potsdam.
d) Pela polarização do mundo em dois blocos compostos por URSS, Inglaterra, EUA e
França, contra Alemanha, Itália e Japão.
e) Pelo equilíbrio de forças entre os países desenvolvidos e os países do chamado Terceiro
Mundo.

(Fei) Podem ser apontados como fatos marcantes do período do Pós-Segunda Guerra
Mundial, EXCETO:

a) a criação do Estado de Israel


b) o surgimento da chamada "Guerra Fria"
c) o processo de descolonização da Ásia e da África
d) a emergência de regimes totalitários na Alemanha e na Itália
e) a expansão do socialismo pela Europa Oriental

(Fgv) Após as mudanças ocorridas no Leste Europeu a partir de 1989, as organizações


supranacionais passaram a assumir papéis diferentes daqueles para os quais foram criados.

13 de 16 03/10/2009 14:29
Geografia Geral e do Brasil http://www.geografiaparatodos.com.br/index.php?pag=terrsoc_cap6

supranacionais passaram a assumir papéis diferentes daqueles para os quais foram criados.
Comprova a veracidade desta afirmativa, a seguinte ação:

a) O bombardeio da Iugoslávia (25/03/1999) não ocorreria na ordem bipolar, embora a


intervenção nos conflitos internos de qualquer país soberano constituísse um dos objetivos
básicos oficiais da OTAN.
b) A ONU tornou-se mais ativa ao ampliar o Conselho de Segurança, dando direito de veto às
potências emergentes do mundo subdesenvolvido industrializado.
c) Formado essencialmente por países capitalistas avançados, o G-7 mudou sua sistemática
de organização ao incluir a China, considerado um país socialista de economia aberta ao
mercado.
d) A OTAN ampliou sua esfera de poder, admitindo o ingresso de países que já fizeram parte
do Pacto de Varsóvia, aliança militar equivalente do bloco socialista, extinta no início dos anos
90.
e) Após as severas críticas recebidas pelo envio de tropas aliadas para a Guerra do Golfo, a
ONU concentrou suas atividades no FMI e BIRD, em busca de uma estabilidade monetária
internacional.

(Unirio) No contexto da nova ordem mundial pós-guerra fria, a ONU tem sido alvo de
determinados questionamentos que envolvem o seu Conselho de Segurança cuja composição
apresenta apenas 5 países, únicos a terem poder de veto. Tais países são:

a) Estados Unidos, Rússia, Japão, Alemanha e Inglaterra.


b) França, Estados Unidos, Rússia, China e Inglaterra.
c) França, Alemanha, Itália, Estados Unidos e Bélgica
d) México, Coréia, Estados Unidos, França e Japão.
e) Brasil, Rússia, Estados Unidos, Japão e Alemanha.

(Uel) Considere o texto apresentado a seguir.

"O projeto de abrir os mercados europeus remonta ao pós-guerra, quando os EUA, por meio
do Plano Marshall, iniciaram a reconstrução do Velho Continente. (...) Simultaneamente, eram
erguidos os alicerces de um mercado global de capitais. Num futuro próximo, o sistema,
acreditavam com razão os americanos, permitiria uma expansão internacional das empresas."
(Revista "Carta Capital", 04/08/99, p.24)

Além do aspecto econômico, a ajuda norte-americana aos países europeus também


comportava uma preocupação geopolítica:

a) barrar o fluxo de imigrantes europeus, em especial dos países da Europa Oriental, para os
EUA.
b) diminuir o envio de auxílio humanitário dirigido aos países da América Latina e Caribe para
os países europeus.
c) impedir o avanço das áreas de influência da ex-União Soviética para além dos países do
Leste Europeu.
d) possibilitar o acesso das empresas norte-americanas às matérias-primas minerais e aos
mercados da Europa Ocidental.
e) garantir a soberania norte-americana sobre os novos territórios conquistados na região do
Mediterrâneo, trocando-a por ajuda econômica.

(Fgv) Mais de uma década após a queda do Muro de Berlim em 1989, novas fronteiras
político-estratégicas e econômicas vêm sendo delineadas na Europa.

As afirmações a seguir revelam o movimento atual dessas fronteiras, EXCETO que:


a) a extinção da fronteira estratégica da "Cortina de Ferro" tem permitido a expansão de
estruturas do bloco ocidental para os territórios do antigo bloco soviético.
b) o alargamento do bloco ocidental europeu significa, por sua vez, o aprofundamento da
influência estratégica norte-americana na Europa.
c) Ucrânia e Belarus, integrantes da Comunidade dos Estados Independentes, funcionam
como uma faixa estratégica entre o bloco ocidental e a Rússia.
d) o espaço Centro-Europeu vem sendo reconstituído pelos investimentos alemães em países
ex-socialistas como a Polônia, a República Tcheca e a Eslováquia, além de outros.
e) após sua integração formal à Comunidade dos Estados Independentes, os Estados
Bálticos, por intermédio da Polônia, estreitaram relações com a Europa Central.

(Fgv) Derrotada nas duas guerras mundiais, a Alemanha esteve dividida por quarenta anos. A
respeito das mudanças nas fronteiras alemãs, é correto afirmar que:

a) Os acordos de Potsdam, no final da Segunda Guerra Mundial, dividiram o território alemão


em três zonas de ocupação: norte-americana, germânica e russa.
b) A cidade de Berlim, localizada na ex-República Democrática Alemã - de regime socialista -
foi dividida em dois setores: ocidental capitalista, de economia de mercado, e o oriental
socialista, de economia estatal.
c) A queda do muro de Berlim em 1989 possibilitou a reunificação da Alemanha, mas ao

14 de 16 03/10/2009 14:29
Geografia Geral e do Brasil http://www.geografiaparatodos.com.br/index.php?pag=terrsoc_cap6

c) A queda do muro de Berlim em 1989 possibilitou a reunificação da Alemanha, mas ao


contrário do que se previa, tal fato enfraqueceu sua condição de potência mundial, devido à
xenofobia e à ação de grupos neonazistas.
d) A Alemanha Ocidental comandou o processo de reunificação do território germânico no final
da década de 1980, sem altos custos, pois a Alemanha Oriental figurava entre os países
europeus mais industrializados e de elevada renda per capita.
e) A ex-República Federal Alemã e a ex-República Democrática Alemã constituíram o centro
do conflito entre EUA e ex-URSS durante a Guerra Fria, sendo a primeira ligada ao Pacto de
Varsóvia e a segunda, à OTAN.

(Pucrs) Responder à questão com base na charge a seguir, referente à organização do


mundo hoje.

A charge acima

a) representa uma divisão esquemática do mundo, representada pela linha do Equador,


definida pela pobreza do Sul e riqueza do Norte.
b) caracteriza uma realidade vivenciada no capitalismo industrial, onde a poluição foi o fator
dominante devido à falta de tecnologia preventiva.
c) mostra um conflito ideológico, e não econômico, já que representa a bipolarização da
Guerra Fria e a preocupação com a ecologia.
d) indica que, embora o Sul fique separado do Norte por uma linha imaginária, há uma nítida
ruptura causada pelas diferenças em administrar problemas ambientais.
e) evidencia um antagonismo entre ricos e pobres, num conflito onde a população pobre dos
países do Sul é dominada pelo poder ideológico e econômico do Norte.

(Ufrn) Entre os fatos que assinalaram, nas últimas décadas do século XX, o aparecimento de
uma "nova ordem mundial", pode-se apontar a

a) tendência predominante à bipolarização entre Estados Unidos e Alemanha.


b) restrição à produção industrial dos países do norte.
c) integração do Leste europeu à área de influência capitalista.
d) hegemonia da Rússia nos sucessivos acordos de paz entre árabes e judeus.

(Ufpi) Destacam-se, no cenário financeiro mundial, o Fundo Monetário Internacional (FMI) e o


Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD), também conhecido como
Banco Mundial.

A este respeito é correto afirmar que:

a) os empréstimos do Banco Mundial são efetuados de forma exclusiva para os países da


Comunidade Européia.
b) a intensa atuação destes dois organismos financeiros vem impedindo as disputas de
territórios entre países na Europa Central.
c) na América Latina, a ação destes organismos possibilitou uma melhor redistribuição da
renda, resultando numa forte diminuição das desigualdades sociais.
d) essas instituições financeiras foram criadas logo após o final da Segunda Guerra para
planejar os rumos da economia mundial face a nova situação.
e) inexiste qualquer tipo de relação entre estes organismos financeiros e o Grupo dos Sete,
também conhecido como G7.

(Mack-sp) Dentre os fatos que contribuíram para as profundas mudanças verificadas no


mundo, a partir do final da década de 1980, destacam-se, EXCETO:

a) a desintegração da URSS e seu desdobramento em vários Estados.


b) a expansão do comunismo nas jovens nações africanas.
c) a explosão étnica ou das nacionalidades em vários lugares.
d) a formação dos blocos econômicos regionais.
e) o grande crescimento econômico de alguns países asiáticos.

(Ufmg) Os acordos de Bretton-Woods, firmados na década de 40 do século XX,


relacionam-se

a) aos arranjos econômicos para se viabilizar uma nova ordem na economia mundial no

15 de 16 03/10/2009 14:29
Geografia Geral e do Brasil http://www.geografiaparatodos.com.br/index.php?pag=terrsoc_cap6

a) aos arranjos econômicos para se viabilizar uma nova ordem na economia mundial no
imediato pós-guerra.
b) à criação de condições para a realização de uma conferência internacional a fim de se
negociar o término da II Guerra.
c) às tentativas de se reerguer a economia da Europa Ocidental por meio de empréstimos de
capitais norte-americanos.
d) aos acordos para estabelecimento de um pacto militar entre os países vitoriosos,
visando-se a garantir uma paz duradoura.

16 de 16 03/10/2009 14:29