UFRN/CCHLA/DEPARTAMENTO DE LETRAS DISCIPLINA: LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO SEMESTRE LETIVO: 2010.

2 PROFESSOR: EDVALDO BISPO ALUNO(A):__________________________________________________________ DATA:__________________
USO DA VÍRGULA CAMARGO, T. N. de. Uso da Vírgula. Barueri, SP: Manole, 2005. (Entender o Português) 1. NUNCA SEPARAR O SUJEITO DO PREDICADO

Entre o sujeito da oração e o verbo existe um forte vínculo sintático motivo pelo qual não se usa vírgula entre tais elementos. Veja: • O problema e a sua solução [sujeito] podem passar do campo da polícia para o do tratamento médico. • A reação conciliadora [sujeito] repercutiu mal no Congresso. • Mais importante que repreendê-lo é ensiná-lo a comportar-se em uma situação como essa [sujeito posposto]. • Os que acreditaram nas promessas do candidato [sujeito] decepcionaram-se após as eleições. OBS. 1: Na dúvida, para certificar-se de que uma expressão exerce a função de sujeito, formule a pergunta quem? (ou quê?) ao verbo. O elemento que contém a resposta à pergunta é o sujeito. Assim, por exemplo, no período A honra de todos os generais é mais importante que a vida, pergunta-se: o que é mais importante que a vida? A resposta a essa pergunta será o sujeito do verbo ser: a honra de todos os generais. OBS. 2: Não separe também orações que funcionem como sujeitos.


2.

Quem viver [sujeito na forma de oração] verá. Convém que todos se conscientizem do problema. [sujeito na forma de oração após o verbo] NÃO HÁ VÍRGULA ENTRE O VERBO E SEUS COMPLEMENTOS.

Veja:

• • •

Ele experimentou [verbo] uma sensação estranha [complemento]. Perguntou [verbo] aos filhos [complemento] se chegariam tarde [complemento]. Aos pais [complemento] ele pediu [verbo] dinheiro e apoio [complemento].

3. DE MODO GERAL, NÃO HÁ VÍRGULA ENTRE TERMOS QUE COMPLEMENTAM OUTRAS PALAVRA Veja: • A bancada do partido votaria contrariamente [advérbio] à medida [complemento do advérbio]. • O presidente não obteve o apoio [substantivo] de todos os partidos [complemento do substantivo] 4. NÃO HÁ VÍRGULA ENTRE NOMES E TERMOS QUE RESTRINGEM O SIGNIFICADO DESSES NOMES Restringir é limitar, delimitar, dar uma qualidade, especificar. Veja:

• •
5.

Os alunos [nome] novos [termo restritivo] serão recebidos pelo diretor. Os alunos [nome] que estudam no período noturno [expressão restritiva] farão provas aos sábados. OS ADJUNTOS ADVERBIAIS

As expressões que indicam circunstâncias de tempo, modo, causa, lugar (chamadas de adjuntos adverbiais) não são separadas por vírgula quando colocadas no final da oração. Veja:

1

ou seja. houve protestos contra as privatizações. Veja: • • • Há quatro meses. podemos dispensar o uso das vírgulas. adjuntos adverbiais. hoje. mesmo em uma frase longa. depois dessa trapalhada toda de separação. • Lá se vai nossa última esperança! • Lá se come mais peixe do que carne. Com palavras curtas. 6. 21 de outubro de 2002. [adjunto adverbial de tempo] Agora. [circunstância de concessão: oração subordinada adverbial concessiva] • Se tivessem chegado mais cedo. as crianças passaram até fome. se esse problema emergir antes de três anos. quero conseguir um diploma e me tomar um profissional. Nesses casos. [adjunto adverbial de tempo: oração subordinada adverbial temporal] • Em Minas Gerais. Veja: • João e Ana nunca tiveram problemas financeiros. É comum o esquecimento da primeira vírgula. [circunstância de condição: oração subordinada adverbial condicional] • São Paulo. tem um sujeito. voltaremos a 2 . Convém empregá-la quando o adjunto adverbial é recuado para o início do período. 7. o que ocorre. [adjunto adverbial de tempo] Enquanto os resultados das pesquisas não forem divulgados. o espetáculo não estrearão no próximo sábado. Veja: • O medicamento [sujeito] foi retirado [verbo] das farmácias após a divulgação do laudo [adjuntos] que atestava ter havido [verbos] contaminação [complemento] durante o processo de embalagem do produto [adjunto]. exceto quando se pretende enfatizar o primeiro elemento. teriam ouvido as belas palavras do orador. como vimos nos exemplos acima.. E. agora.. Os dois estavam sentados em um pequeno barco de pesca [adjunto adverbial de lugar]. [adjunto adverbial de causa e/ou de tempo] • Embora conhecessem as regras do jogo.1: Quando a expressão adverbial que inicia o período é uma palavra só (lá. Mas. em forma de oração) podem vir intercalados. é preciso usar duas vírgulas. [adjunto adverbial de lugar] • Diferentemente do que foi informado. o que nunca deve ocorrer. o emprego da vírgula não é obrigatório. come-se mais peixe do que carne. • Chorava e esperneava de desespero [adjunto adverbial de causa]. não há necessidade de vírgulas. também aparecem. interrompem a ordem direta da frase. [adjunto adverbial de tempo] • Sabemos que ainda há um problema na empresa.• • • A escola começou a funcionar há quatro meses [adjunto adverbial de tempo].: Quando a oração está na ordem direta. ou seja. mas. havendo a pausa enfática (representada pela vírgula). note que a colocação do pronome átono (se) foi alterada pela presença da vírgula. as roupas de inverno serão vendidas por preços mais baixos. o pronome ficará após o verbo. todos esperaram pelas explicações do instrutor. OBS. como vimos. Veja: • Hoje todos têm um telefone celular. OS ADJUNTOS ADVERBIAIS RECUADOS A vírgula também pode assinalar a inversão da ordem direta das frases. • Aqui não se fuma. Quero conseguir um diploma agora [adjunto adverbial de tempo]. OS ADJUNTOS ADVERBIAIS INTERCALADOS Os adjuntos adverbiais (que.). [adjunto adverbial de lugar] • Com a chegada do verão. [adjunto adverbial de modo] OBS. um verbo com seus complementos e. [sem ênfase] • Lá. 2: Nos dois últimos exemplos. mas no próximo domingo. por fim. O advérbio lá antes do verbo e a ele ligado sem pausa faz com que o pronome átono fique também antes do verbo. Assim. a escola começou a funcionar. quando se pretende enfatizar o seu conteúdo. o candidato não fará declarações. [com ênfase] OBS. • O candidato não fará declarações enquanto os resultados das pesquisas não forem divulgados [adjunto adverbial de tempo em forma de oração]. geralmente. normalmente não ocorre a pausa na fala.

e exige a vírgula. Ângela Maria.. vice-presidente. decidiu aposentar-se. mas seu núcleo sempre um substantivo.1: • Rodolfo Almeida. . não se admite o uso da vírgula.. e Ademar Ruiz. entenderíamos que o adjetivo ferido se refere a tigre quando. É."). como dissemos. Veja: • O presidente Luiz Inácio Lula da Silva declarou-se favorável ao acordo. declarou-se favorável ao acordo. O termo de caráter especificador que se segue imediatamente ao correspondente de caráter genérico é chamado aposto especificativo.. sub-gerente. não se usa a vírgula. visitaram o sindicato. Note que seria possível antepor-lhe a expressão que é ("que é presidente. onde se ia fumar escondido Do lado de lá era o cais da Rua Aurora. está posto entre o verbo e o complemento verbal. principalmente. o nome próprio (de sentido específico) particulariza o nome comum (de sentido genérico). Veja: • Mãe e filha esperavam. mãe e filha esperavam o resultado do exame. [circunstância de condição: oração subordinada adverbial condicional] • Todos sabiam que. [predicativo (antecipado) do sujeito mãe e filha] Como o predicativo do sujeito pode deslocar-se no interior da oração.. Como eram lindos os nomes das ruas da minha infância Rua do Sol (Tenho medo que hoje se chame do Dr. portanto. um aposto explicativo. O PREDICATIVO DO SUJEITO Predicativo do sujeito é um termo que pode iniciar um período. o nome próprio é que pode funcionar como aposto de um substantivo qualquer. o predicativo. O tipo mais comum de aposto é o chamado aposto explicativo. Fulano de Tal) Atrás de casa ficava a Rua da Saudade. embora fosse um bom pai. Nesse caso. pode ocorrer a situação inversa.conversar. Nesse caso. Veja o caso abaixo: • “O soldado voltou-se como um tigre. ansiosas...” (D. 3 . famosa cantora popular. indicando uma característica momentânea ou circunstancial. [circunstância de concessão: oração subordinada adverbial concessiva] 8. deve ser separado por vírgula. ansiosas. ele tinha momentos de muita impaciência. na verdade. O APOSTO Chama-se aposto a expressão que explica ou especifica outro termo da frase. por clareza. ele olhava o relógio de cinco em cinco minutos. No exemplo. 2: O aposto pode ser um termo especificativo (e não explicativo). pois. embora se refira ao sujeito da oração.) • Mãe e filha. Luiz Inácio Lula da Silva. OBS. interrompendo uma relação de forte vínculo sintático. o nome do presidente tem valor de explicação da expressão presidente da República. por interromper a ordem direta da frase. Nesse caso.: Preocupado. 9. a menos que sua ausência provoque ambiguidade (duplicidade de sentido)]. Veja outro exemplo: • "Rua da União. o resultado do exame. [predicativo (antecipado) do sujeito ele] Ansiosas. como se viu nos exemplos anteriores. é. Veja: • O presidente da República. Veja: • OBS. [O predicativo posto no fim do período não requer vírgula. deve ficar entre vírgulas. Por isso deve ficar entre vírgulas.) • Mãe e filha esperavam o resultado do exame ansiosas. se refere ao sujeito soldado.. Note que ele pode ser composto de várias palavras. ferido pelas costas. Veja: • • OBS. Olímpio) Sem a vírgula. Na construção acima.. (O predicativo está posto entre o sujeito e o verbo. esperavam o resultado do exame.. um predicativo deslocado. devemos assinalar com vírgulas a sua intercalação entre termos complementares.. (Nesse caso. Embora seja mais frequente a construção em que o nome próprio é explicado pelo aposto. ou seja.

Ninguém sabia.. AS INTERRUPÇÕES NA FRASE A vírgula também assinala as interrupções na frase. por que me abandonaste se sabias que eu não era Deus se sabias que eu era fraco?” (trecho de "Poema de Sete Faces".)" (trecho do "Sermão pelo Bom Sucesso das Armas de Portugal contra as da Holanda". A carta. deve-se aos índices de inflação divulgados na semana passada. no meio ou no fim da oração e sempre deve ser separado por vírgulas. integrará a trilha sonora do documentário. As vírgulas indicam que o termo intercalado pode ser retirado da frase ou simplesmente deslocado sem prejuízo da significação. que indica espanto ou admiração). de Caetano Veloso. de Manuel Bandeira) Observe que a palavra rua tem sentido genérico e que os substantivos próprios que a nomeiam (da União. Havendo maior necessidade expressiva. esses elementos. assim. de padre Antônio Vieira) • "Ó Fulô! Ó Fulô! (Era a fala da Sinhá) vem me ajudar. de Jorge de Lima) OBS: O vocativo pode vir antecedido de interjeição ó (não confundida com oh. • Primeira escritora a entrar na Academia Brasileira de Letras. a perspectiva de faturamento do clube diminuiu. OS OBJETOS DIRETOS E INDIRETOS ANTECIPADOS Os complementos dos verbos (chamados de objeto direto e objeto indireto) podem ser trazidos para o início do período e retomados por um pronome. por causa da situação do Corinthians no Campeonato Brasileiro. dos mais covardes e 4 . palavras ou expressões ficam entre vírgulas. que a propagação de vossa Fé e as obras de vossa glória não dependem de nós. ganhando. Para ela. 10. mais ênfase. do Sol. Deverá. Estes. Senhor. Veja: • • • • A decisão do governo. OBS. Aurora) têm sentido específico. da Saudade. mas. a canção "Alegria. a silenciar. traga-a imediatamente! [objeto direto antecipado e retomado pelo pronome a] O VOCATlVO O vocativo é o termo usado para interpelar ou chamar a pessoa com quem se fala. nem de ninguém (. ser separado por vírgula do restante da frase.. Pode estar no início. 12..3: O aposto também pode aparecer no início do período (nesse tipo de construção. o objeto direto é separado por vírgula. Nesse tipo de construção. Veja: • Marco do movimento tropicalista. no mínimo. pode ser usado o ponto de exclamação após o vocativo. Veja: • “Meu Deus. da qual se destaca o romance O Quinze. funcionam como apostas especificativos (sem vírgula). agora definitivamente transformado em inimigo a vencer ou. eles avaliam. de Carlos Drummond de Andrade) • "Bem vejo que me podeis dizer. onde se ia pescar escondido" (trecho de "Evocação do Recife". Alegria". o general é um cadáver político e deverá recorrer a qualquer subterfúgio. Censurar os argumentos do adversário. não vai fazer desaparecer a situação que produz tais argumentos. nesse caso. ó Fulô vem abanar o meu corpo que eu estou suada. Quando se intercalam elementos entre termos que se complementam. Rachel de Queiroz foi autora de vasta obra. Veja: • 11. Fulô!” (trecho de “Essa Negra Fulo”.. nos versos de Manuel Bandeira.. geralmente se omite o artigo).

13. TODAVIA. [Os conservadores não desejam inovações. afinal. entre vírgulas). Note que a palavra sim colocada após a conjunção mas pode ser retirada da frase sem que isso provoque alteração de sentido (está intercalada). • Estamos. todavia. intercalada entre o verbo e o adjunto adverbial da segunda oração] OBS.1: A expressão e sim tem o sentido de mas e. isto é. portanto são sempre isoladas por vírgulas. todavia não chegou a tempo de encontrá-lo.) podem aparecer deslocadas do início da frase. a palavra sim não está intercalada.miseráveis. que. portanto. como já vimos. mas não falha. aliás. para o passeio. sim. do contrário). das normas jurídicas em geral. provoca mudança de 5 . a maioria se dirigiu contra "alvos moles". afinal) interrompem a frase. Quando intercaladas. ainda assim) e de continuação (então.: As expressões explicativas (por exemplo. todos do mesmo lado. ou melhor. Existem. quando a palavra sim enfatizar a idéia de oposição. mas a mesma palavra posta após a conjunção e. Do contrário. pois. ou seja. Correu muito. os alunos. • Imagine passar o réveillon em uma favela em Paris. e sim continuidade. mesmo assim. mas continuidade] Não use a vírgula entre o e e o sim. mas. Normalmente iniciam a oração e. NO ENTANTO As conjunções que indicam oposição sempre são separadas do elemento anterior por vírgula. vocês tenham razão. por exemplo. Veja: • • • A justiça tarda.1 MAS. Algumas delas (porém. vêm entre vírgulas. porém os alunos não a entenderam. porém. não sairemos. mas campanhas políticas jamais foram puras desde que inventaram as eleições. continuidade. [conjunção deslocada. quanto às conjunções. não a compreenderam.: Quando a conjunção está deslocada (e. só há uma forma de deter os movimentos sociais: a ditadura. situação em que devem estar entre vírgulas. são antecedidas de vírgula. portanto não sairemos para o passeio. Veja: • • • No primeiro tempo. Use-a. não chegou. [conjunção no início da oração] • Está chovendo muito. AS CONJUNÇÕES Conjunções são as palavras responsáveis pela ligação entre orações. intercalada entre sujeito e o predicado da segunda oração] • Está chovendo muito. PORÉM. isto é). afinal. • Os movimentos sociais estão fazendo exigências legítimas e é preciso construir canais de diálogo. [conjunção deslocada. corretivas (ou melhor. em muitos casos. todavia. para tentar se salvar. quando não iniciam a oração. portanto.2: • Os conservadores não desejam inovações. é estudarmos sua virgulação caso a caso. Talvez. além disso. ou seja. como tal conjunção. CONTUDO. múltiplas interpretações de leis e contratos. Somente a conjunção mas nunca aparece intercalada. o jogador mostrou todo o seu potencial. Veja: • OBS. portanto etc. • Os jogadores paraguaios já não demonstram. ou seja. mais a mesma força de outros tempos. isto é. 13. Veja: • • O professor explicou a matéria. continuam sendo o melhor meio de escolher dirigentes. não obstante. sim. porém. contudo. O ideal. aliás. entre o mas e o sim. em uma favela brasileira em Paris. usamos o ponto e vírgula para separar as orações. entretanto. • Estas ações foram todas cometidas por pessoas movidas pelo fanatismo religioso. pois. Veja: Os conservadores não desejam inovações. OBS. se retirada da frase. a tempo de encontrá-lo. de ideias que se opõem (não obstante. é precedida de vírgula. Correu muito. nessa construção. [conjunção no início da oração] O professor explicou a matéria. ou seja. OBS. como ocorreu no exemplo acima. ENTRETANTO. civis indefesos.

a presença de agregados na casa.4. Em suma. fazer a distinção entre o sentido explicativo e o causal. estabelecidos de acordo com a posição que ocupa na oração. I. porque é tarde. porque comeu rapidamente. que sempre deve ser antecedida de vírgula. Veja: • Porque chovia muito. A conjunção subordinativa causal encabeça uma oração que exprime a causa de um acontecimento. o jogo foi encerrado. é possível deduzir que ele estava faminto. Se o cavalo comeu rapidamente. não há um fato que possa ser deduzido. No início da oração. Tanto pode introduzir a explicação do que foi dito antes (conjunção coordenativa) como a causa do fato mencionado (conjunção subordinativa). I. temos de empregar a vírgula para separar as orações (veja que essa situação equivale àquela em que recuamos o adjunto adverbial. então. E 6 . POIS A conjunção pois pode apresentar dois sentidos. • • • como a maioria das conjunções. O cavalo estava faminto. • Como chovesse muito.2. o fato de o chão estar molhado torna possível dizer (ou explicar) que choveu.: Note que as orações estão separadas por ponto e vírgula (pausa mais extensa que a da vírgula) por causa da intercalação da conjunção. OBS. antecedida de vírgula. diferentemente da explicação que se constitui como um fato deduzido. Veja: • Era corajoso. pois comeu rapidamente. isto é. Nesse caso. aquilo que o provoca. pois. pois não houve reclamações. Veja: • Choveu. deixando-o no início do período). porque o chão está molhado. esclarece) a ideia anterior. a conjunção é obrigatoriamente antecedida de vírgula. 13. enfrentaria. Já que é tarde. pois. tem o mesmo valor de portanto). • A esposa do major era muito exigente. • O jogo foi encerrado porque chovia muito. Quando tem sentido explicativo. O fato de ser tarde justifica (ou explica) o ato de alguém mandar ou pedir que outra pessoa volte. O cavalo estava faminto. após orações com verbo no modo imperativo (volte). as dificuldades.3.] II. A explicação é um fato deduzível. Em suma. introduz a explicação do que foi dito antes (tem o mesmo valor do porque explicativo) e é. não se deve usar vírgula. o fato de ter comido rapidamente torna possível dizer (ou explicar) que ele estava faminto. Nesse tipo de construção. geralmente vem a conjunção explicativa. Intercalada na oração à qual pertence. PORQUE A conjunção porque pode apresentar dois sentidos. A causa de o jogo ter sido encerrado foi o fato de chover muito. [Vale lembrar. 13. Veja: • Pedro faltou à reunião porque está doente.sentido (não está intercalada). A causa de Pedro ter faltado à reunião foi o fato de estar doente. É necessário. OBS. introduz a conclusão do que foi dito antes (nesse caso. não aceitaria. é bom voltar. A causa de um fato está tão ligada a ele por vínculo lógico e sintático que não permite a vírgula. A conjunção coordenativa explicativa encabeça uma oração que justifica (explica. Se o chão está molhado. o jogo foi encerrado. pois o chão está molhado. 13. • • Volte logo.: Pode ocorrer a inversão da ordem das orações quando a conjunção porque exprime causa. alguém pode deduzir que choveu. II. Choveu. Veja: Todos ficaram satisfeitos. Nesse caso. o ritmo da leitura da frase distingue a pausa mais longa (que separa as orações) da pausa mais breve (que assinala o deslocamento da conjunção). que. Nesse caso.

• Ela espera maior pressão popular para a instalação de CPIs tanto na Câmara Municipal como em Brasília.: A conjunção e deve ser antecedida de vírgula em algumas situações. Jonas.. TANTO. • Quando. Veja: • Nem eu nem ele chegamos cedo ao escritório hoje. não o auxiliar. motivo pelo qual a vírgula não é bem-vinda nessas construções.• • A conjunção e. poderia ser omitida. não é antecedida de vírgula. OBS. pois exprime a soma de ideias. [a conjunção e está indicando o término de uma enumeração] OBS. A ausência da vírgula levaria o leitor a uma leitura equivocada... e não o auxiliar. Quando liga elementos numa enumeração enfática. nem a mãe. Veja: A emoção foi grande. e tudo quanto há neles. e sai sem parar... algo como: Ganhamos prêmios em dinheiro e brindes. Neste último caso. nem o pai. nesse tipo de construção. e brindes foram distribuídos entre os participantes da gincana. NÃO SÓ. indicar a adição de dois elementos ou orações ou o término de uma enumeração. 13. MAS TAMBÉM. Ela entra. e sai. II. • Não só falava alto mas também gesticulava. [a conjunção e está ligando os dois núcleos do sujeito] • Eu saí e fui ao cinema. Em geral. [adição . porém une elementos que exprimem ideias negativas. há vírgula. e entra.. [enumeração enfática] .6... [a conjunção e está ligando duas orações com o mesmo sujeito] • Já mantivemos o poder por 40 anos e sobrevivemos a coisas bem piores anteriormente. Tais séries reforçam o vínculo entre as ideias. Pode.sem vírgula] 7 ..: Não se deve confundir a construção em que se emprega a ideia aditiva não só.. introduz uma oração que exprime substituição. [as orações têm sujeitos diferentes (a emoção e a plateia). embora as orações tenham sujeitos diferentes. [a conjunção e está unindo duas orações com o mesmo sujeito] • Maria. o que ocorreria no exemplo seguinte caso não houvesse vírgula antes do e: Ganhamos prêmios em dinheiro. em geral..5.. NEM A conjunção nem também tem valor aditivo. mas também. Veja: • Ele foi incluído entre os acusados porque não apenas sabia o que estava acontecendo como também participava pessoalmente de atos deploráveis. dispensa o uso da vírgula. Dirce e Felipe estudavam durante o dia. pois. antes do advérbio não. a conjunção e pode ser suprimida. I. e a plateia aplaudiu entusiasmada. Quando une orações com sujeitos diferentes. mesmo que sejam um pouco longas. COMO Nas estruturas encabeçadas por elementos aditivos do tipo não só. tanto. [ adição de idéias negativas] • Ninguém foi com ele. mas aquilo. Veja: • Dançava não só samba mas também bolero. Veja: O chefe promoveu a secretária. não existe a possibilidade de ambiguidade. Observe que. exceto nas enumerações enfáticas.. Veja: • O chefe promoveu a secretária.. e a terra. daí o uso da vírgula] No exemplo acima. e o mar. 13. deve-se dizer que a vírgula não é obrigatório.. como. mas também com aquela em que se articulam o advérbio de negação e a conjunção coordenativa adversativa na estrutura não isso. III. evitamos o emprego da vírgula. Veja: • • Ele fez o céu. Veja: • O chefe-de-gabinete da prefeitura e toda a assessoria de imprensa foram à solenidade. nem o filho....

14. 8 . não. ele saberá a verdade. Pares de orações ou de termos encabeçados por ou (como construção enfática) devem separar-se por vírgula. Veja: Espere. AS PALAVRAS “TAMBÉM. Ou Dançava não samba. Veja: • OBS. JÁ A palavra já pode atuar como conjunção adversativa (com o sentido de mas) ou como advérbio de tempo (com o sentido de neste momento. • • II.7. sim. Veja: − Você pediu um aumento de salário? − Não. segundo o deputado. − É o que quero. ou tarde. • Eles prepararam uma grande festa. Veja: • • Ou deposita sua confiança no novo governo. conforme o combinado. Pode ligar termos de uma mesma oração ou orações que se unem em períodos. No ano passado. 13. houve muitas greves. • • Como sinônimo de mas. Já. • Parece ser hora também de vencer o preconceito que condena o ensino particular. 13. Veja: • As linhas de crédito do banco também ajudam a melhorar nossas possibilidades de compra. que já vou! Ela já lhe disse que não concorda com isso. SEGUNDO Usamos a vírgula antes de conjunções que indicam conformidade ou acordo entre ideias (chamadas de conjunções subordinativas conformativas). Veja: • Tudo foi feito com a mais absoluta lisura. Veja: Os meninos trarão as bebidas. − Você quer que eu traga o trabalho pronto? − Sim. AINDA. ou vai de uma vez para a oposição. em alguns casos. antes). neste ano. I. 15.: • Tome um comprimido antes ou depois do jantar. nunca pedi.bolero[substituição/oposição enfática – com vírgula] Dançava não samba. mas bolero. CONFORME. é antecedida de vírgula (ou. que reforça o sentido de outra. MESMO” As palavras que indicam inclusão. Ou cedo. COMO. mas. Como sinônimo de neste momento ou antes. como também e ainda e a palavra mesmo. é o que quero. OS ADVÉRBIOS SIM E NÃO As palavras sim e não são advérbios (de afirmação e de negação respectivamente) e devem separar-se por vírgula nas respostas que as usam.8. o número foi menor. Estude com afinco ou não será aprovado no exame. [substituição/oposição . não haverá vírgula. sim. não devem ser antecedidas de vírgula.9.com vírgula] A conjunção ou normalmente não é antecedida de vírgula. − Nunca pedi.• • 13. inicia nova oração). já as meninas trarão os doces.

referindo-se a ele apenas na condição de poeta ou apenas na condição de contista. mas pode-se pensar no Machado autor de versos. na entonação de quem a diz.. Se o pronome que indica. a oração restringe o sentido de Machado. como constitui uma explicação. [adjunto adverbial recuado. que esteve no Brasil há pouco tempo. portanto a oração iniciada pelo pronome que se refere a todos os operários. • O romance O Guarani. O romance já está determinado pelo nome próprio. Restringir o significado é particularizar. [adjunto adverbial recuado . a palavra onde pode atuar como um pronome relativo.• O local da reunião ainda não foi decidido. deve vir. AS PALAVRAS “SÓ. Machado de Assis é um só autor. Nesse caso.. na frase que inicia. deixando de lado "os outros" Machados. SOMENTE. a vírgula será obrigatória.. dependendo de dois critérios: I. Todos sabemos quem é Zagallo. • O Machado de Assis que escreve versos não é o Machado de Assis que escreve contos. que fizeram greve. a oração iniciada pelo pronome que tem valor apenas explicativo. O PRONOME RELATIVO “ONDE” Da mesma forma que a palavra que. vírgulas. isto é. separada por vírgulas. Se o pronome que indicar. então a oração inteira (oração adjetiva explicativa) ficará entre vírgulas. acrescenta uma informação. [.Veja: • Os operários. ou seja. deseja sair no frio] 16. A colocação ou não de vírgula antes do onde depende do valor da oração que inicia. não haverá vírgula. ainda é leitura obrigatória a estudantes secundaristas. não se usa vírgula. Os operários em geral fizeram greve (todos eles reivindicavam aumento). que foi demitido no ano passado. II. portanto a oração iniciada pelo pronome que tem valor apenas explicativo. Somente alguns fizeram greve. Compare os exemplos abaixo: • No dia de seu aniversário. portanto. mas a oração acrescenta uma informação sobre ele.usa-se a vírgula] • Só no dia de seu anversário recebeu a triste notícia. • O rei Juan Carlos. Ele também não. • Não era ainda um apelo ao rompimento definitivo com o governo. portanto a oração restringe o sentido do termo operários. se for explicativa. agora retoma a seu país. acrescenta uma informação. situação em que encabeça uma oração subordinada adjetiva. não haverá vírgula. Veja: 9 . deve vir. Nesse caso.. pedia reforços insistentemente. limitam o sentido de outros termos ou expressões.. a vírgula deve ser evitada para melhor ajudar na ênfase. eles pensavam em viajar. o chefe da cozinha disse ter ficado mesmo muito satisfeito com o sucesso de seu novo restaurante. reivindicavam aumento salarial. na frase que inicia. no autor de romances. mas antecedido de palavra de sentido restritivo – não se usa vírgula]. os que fizeram greve – apenas eles – reivindicavam aumento. APENAS” Essas palavras têm valor restritivo. Veja: • Naquela época. [. • Depois da entrevista. poderá ser virgulada ou não. por isso. se a oração for adjetiva restritiva. O PRONOME RELATIVO “QUE” A palavra que. que pode ser retirada sem prejuízo do significado. Veja: • Os operários que fizeram greve reivindicavam aumento salarial.. é separada por vírgulas. Sua presença interfere no ritmo da frase. tomar como particular ou especial. recebe. ou seja. uma restrição de significado. A palavra também pode substituir uma oração. recebeu a triste notícia. • Zagallo. quando for um pronome relativo. 17. no autor de contos. que faz uma alegoria da colonização brasileira. por isso. O nome próprio já diz de quem se fala.pensava em viajar] • Não desejo sair no frio. Eu também. separada por vírgulas. 18. apenas uma explicação.

e a segunda virgula assinala a omissão do mesmo verbo da oração anterior. as telenovelas serão exibidas mais tarde. discos. procuraram o escritor. tocava piano e a moça. Os travessões indicam uma pausa para intercalação de uma oração ou termo. SEPARANDO ORAÇÕES SUBORDINADAS Embora. [oração subordinada adverbial temporal reduzida de infinitivo] O suspeito foi preso. de certa forma. Considera-se uma enumeração uma seqüência de termos de mesma importância e função na frase. [observe que todos os termos fazem parte do objeto direto do verbo comprar] • Chegaram. Orações reduzidas (aquelas cujos verbos estão no infinitivo. Veja: • O rapaz tocava piano. deixou o país. de certa forma. Veja: • Caso ocorram ajustes nos programas de TV – o que é bem provável – .• • 19.). Namora) [oração subordinada adverbial temporal] Quanto mais o tempo passava. A primeira frase parece melhor que a segunda. O ponto e vírgula. A fim de evitar a repetição do verbo da oração anterior (que fica subentendido). AUSÊNCIA DE VERBO A virgula pode assinalar a elipse (omissão) do verbo. violão. a escolha fica muito difícil. fitas e canetas. 20. Veja: “Se eu o tivesse amado. talvez o odiasse agora. encontrou os objetos perdidos. a moça. sobretudo quando vêm antes da principal.4). [oração subordinada adverbial reduzida de particípio] 23. ENUMERAÇÕES A vírgula pode marcar as enumerações. Veja: 10 . porém. [oração subordinada adverbial causal reduzida de particípio] Ao entrar na sala." (C. devemos também pensar nas orações que são por elas introduzidas. SEPARANDO ORAÇÕES COORDENADAS • Sendo tantas as opções. separa as duas orações sem conjunção. violão. pois a pontuação assinala a diferença entre as duas pausas. A segunda construção. mais nervoso ele ficava. pausa maior. já tenhamos examinado o comportamento das orações coordenadas quando estudamos o uso de vírgulas antes de conjunções coordenativas (item 13. exceto as iniciadas pelo e (ver item 13. • • • Embora. Ocorrerá vírgula após as orações subordinadas adverbiais quando vierem antes da principal. e a moça. acusado de desacato à autoridade. Veja: [oração subordinada adverbial causal reduzida de gerúndio] Cansado de tanta impunidade.. e a vírgula substitui o verbo subentendido. há uma seqüência de orações coordenadas sem conjunção] 21. 22. usa-se em seu lugar uma vírgula. os seus olhos tinham uma fria determinação. [valor restritivo] APÓS TRAVESSÃO A vírgula pode aparecer após o travessão. vou me arriscar a sair agora. no gerúndio ou no particípio) são também orações subordinadas adverbiais na maior parte das vezes e devem ser separadas por vírgula. • O rapaz tocava piano.2). devemos lembrar que as orações coordenadas são separadas entre si por vírgula.. esta ficará após o segundo travessão.. I. [oração subordinada adverbial proporcional] Embora esteja chovendo. Caso o termo anterior (que recebe a intercalação) peça vírgula. Veja: • Compraremos livros. [valor explicativo] A cidade onde o embaixador viveu por mais de uma década é muito bonita e acolhedora." (F. [neste caso. onde o embaixador viveu por mais de uma década. também. dos Anjos) [oração subordinada adverbial • condicional] • • • “Quando se levantou. Paris. reproduz o modo como as pessoas mais comumente falam.. fizeram a entrevista e partiram. [oração subordinada adverbial concessiva] II. A vírgula antes do e evita uma possível ambigüidade (. já tenhamos examinado o comportamento das orações quando estudamos o uso de virgulas antes de conjunções (item 13). é uma cidade maravilhosa.

ALÉM DE” Essas expressões introduzem. que. A preposição com tem valor de e. será premiado. ora se comporta com moderação. motivo pelo qual deve ficar entre vírgulas] • O professor com os alunos visitaram a exposição. ASSIM COMO. [oração coordenada sindética alternativa] AS EXPRESSÕES “BEM COMO. ou perde o trem. assim como a sua mulher. [oração coordenada sindética adversativa ] O professor não veio. [ o sujeito da oração é simples: o professor. pois seu armário está fechado. [orações coordenadas sindética alternativas] Não veio. visitou a exposição. [orações coordenadas sindéticas alternativas] Ou sai logo.• • • • • 24. Encabeçam intercalações. Nesse caso. [o sujeito da oração é composto: o professor com os alunos. elementos que acrescentam uma informação. O aluno. quer queira. Observe que. quer não queira. Veja: • O professor. Ele irá. Veja: • • • Além de conceder autógrafos. devem ficar entre vírgulas. de maneira enfática. nos dois últimos exemplos. motivo pelo qual não há vírgula] 11 . com os alunos. O senador. o escritor prestigiará o evento com sua visita. bem como o professor. haverá vírgula. desconsiderando o trecho intercalado. A PREPOSIÇÃO “COM” Essa preposição pode introduzir elemento intercalado. mas justificou sua ausência. uma nova idéia. estará presente. 25. portanto. A expressão com os alunos é adjunto adverbial de companhia deslocado. [oração coordenada sindética explicativa] Ora se exalta. o verbo concorda com o elemento inicial.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful