P. 1
[livrosparatodos net] Erich von Daniken Os Olhos da Esfinge( doc)

[livrosparatodos net] Erich von Daniken Os Olhos da Esfinge( doc)

4.5

|Views: 1,926|Likes:
Published by deltonceloto

More info:

Published by: deltonceloto on Aug 04, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/13/2012

pdf

text

original

É realmente ir demasiado longe, é demasiado
especulativo transportar o futuro visível para o
passado mítico? Um não tem nada, realmente
nada a ver com o outro? Poderia o todo especial
touro Ápis ter surgido de uma manipulação
genética? Eu gostaria de dar a palavra a duas
testemunhas que são uns 2.000 anos mais
velhas que eu.
Mâneto é o nome de uma delas. Ele era Grande
Sacerdote e escriba do Templo Sagrado no Egito.
O historiador grego Plutarco menciona Mâneto
como contemporâneo dos primeiros reis

ptolomaicos (304-282 a.C.). O rei havia mandado
fazer uma pesada escultura para Alexandria,
escreve Plutarco, e o sacerdote Mâneto teria sido
o único que explicou ao rei "que a figura
enigmática seria um Serápis". Mâneto viveu em
Sebennytos, uma cidade no delta do Nilo, e lá
também escreveu sua obra em três volumes
sobre a história do Egito. Ele presenciou como
testemunha ocular o fim do reino de 3.000 anos
dos faraós, e como conhecedor escreveu a
crônica de seus deuses e reis. O texto original de
Mâneto desapareceu, mas o historiador grego
Júlio Africano (240 d.C.) compilou passagens
substanciais dos livros de Mâneto.
A segunda testemunha é também um historiador,
de nome Eusébio (339 d.C), que ainda entrou
para a história da Igreja como bispo de Cesaréia
e cronista do início do cristianismo. Eusébio cita
extensamente as obras de Mâneto, mas também
muitas outras fontes, como afirma no prefácio de
sua Cronografia:
"Repassei as variadas obras escritas das
histórias dos antigos: o que os caldeus e assírios
relatam, o que os egípcios também descrevem
em detalhes..."
Mâneto e Eusébio completam-se em muitas
tradições, ainda que Eusébio freqüentemente

faça pregações cristas onde Mâneto friamente
reproduz números e nomes. Mâneto começa sua
história com a enumeração de deuses e
semideuses, em que ele introduz os anos de
governo dessas figuras, coisa que deixa nossos
arqueólogos arrepiados. Os deuses teriam
reinado sobre o Egito por 13.900 anos, e os
semideuses que se seguiram, outros 11.000
anos. (Voltarei a isso em outro lugar.) Os deuses,
segundo Mâneto, teriam feito com que surgissem
vários seres, monstros e criaturas híbridas de
todos os tipos. O príncipe da Igreja Eusébio
afirma exatamente isso:

"E lá mesmo havia outros animais monstruosos
dos quais uma parte tinha se criado por si
mesma, e dotados de formas geradoras de vida;
e eles tinham criado homens duplamente alados;
além disso, também com quatro asas, dois
rostos, um corpo e duas cabeças, mulheres e
homens, e duas naturezas, masculina e feminina;
e ainda outras pessoas com pernas de cabra e
chifres na cabeça; outros ainda corn cascos de
cavalo; e outros com forma de cavalo na parte
traseira e a forma de gente na parte dianteira,
que têm a forma dos hipocentauros; eles teriam
criado também touros com cabeça de homem, e

cães com quatro corpos cujas caudas saíam das
costas na parte traseira, como as nadadeiras dos
peixes; e também cavalos com cabeça de cavalo
e corpo humano e com caudas semelhantes às
dos peixes; e além disso também todos os tipos
de monstros com forma de dragão; e peixes e
répteis e serpentes e uma quantidade de seres
maravilhosos, de tipos variados e com formas
diferentes uns dos outros, cujas imagens eles
mantinham representadas no templo de Belo
uma ao lado da outra".

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->