O Presidente Spencer W.

Kimball deu-nos uma visão inspirada do potencial que temos para desenvolver a arte em nossa vida:
“Temos orgulho da herança artística que a Igreja nos trouxe desde os seus primórdios, mas a história completa do Mormonismo não foi ainda escrita, pintada, esculpida, ou falada. Ela deverá ser registrada por corações inspirados e dedos talentosos ainda por se revelarem. Eles devem ser membros fiéis, inspirados, ativos na Igreja para darem vida, sentimento e a verdadeira perspectiva a um assunto tão importante. Essas obras-prima devem ficar meses nos cinemas, cobrir cada canto do globo em diversas línguas, escrita pelos melhores artistas e purificadas pelos melhores críticos.”
[“The Gospel Vision of the Arts” (“A Visão do Evangelho Concernente às Artes”), Ensign, julho de 1977, p. 5.]