You are on page 1of 9

Soma de Vetores e Multiplicação por Escalar 1

Exercı́cios Numéricos
−→ −→
3.1.1. Determine o ponto C tal que AC= 2 AB sendo A = (0, −2) e B = (1, 0).

3.1.2. Uma reta no plano tem equação y = 2x + 1. Determine um vetor paralelo a esta reta.

3.1.3. Determine uma equação para a reta no plano que é paralela ao vetor V = (2, 3) e passa pelo
ponto P0 = (1, 2).

3.1.4. Determine o vetor X , tal que 3X − 2V = 15(X − U ).



6X − 2Y = U
3.1.5. Determine o vetor X , tal que
3X + Y = U +V

3.1.6. Determine as coordenadas da extremidade do segmento orientado que representa o vetor V =


(3, 0, −3), sabendo-se que sua origem está no ponto P = (2, 3, −5).

3.1.7. Quais são as coordenadas do ponto P 0 , simétrico do ponto P = (1, 0, 3) em relação ao ponto
−→ −→
M = (1, 2, −1)? (Sugestão: o ponto P 0 é tal que o vetor M P 0 = − M P )

3.1.8. Verifique se os pontos dados a seguir são colineares, isto é, pertencem a uma mesma reta:

(a) A = (5, 1, −3), B = (0, 3, 4) e C = (0, 3, −5);


(b) A = (−1, 1, 3), B = (4, 2, −3) e C = (14, 4, −15);

3.1.9. Dados os pontos A = (1, −2, −3), B = (−5, 2, −1) e C = (4, 0, −1). Determine o ponto D
tal que A, B , C e D sejam vértices consecutivos de um paralelogramo.
2 Vetores no Plano e no Espaço

3.1.10. Verifique se o vetor U é combinação linear (soma de múltiplos escalares) de V e W :

(a) V = (9, −12, −6), W = (−1, 7, 1) e U = (−4, −6, 2);


(b) V = (5, 4, −3), W = (2, 1, 1) e U = (−3, −4, 1);

3.1.11. Verifique se é um paralelogramo o quadrilátero de vértices (não necessariamente consecutivos)

(a) A = (4, −1, 1), B = (9, −4, 2), C = (4, 3, 4) e D = (4, −21, −14)
(b) A = (4, −1, 1), B = (9, −4, 2), C = (4, 3, 4) e D = (9, 0, 5)

3.1.12. Quais dos seguintes vetores são paralelos U = (6, −4, −2), V = (−9, 6, 3), W =
(15, −10, 5).

Exercı́cios usando o M ATLAB r (Optativos)


>> V=[v1,v2,v3] cria um vetor V, usando as componentes numéricas v1, v2, v3. Por
exemplo >> V=[1,2,3] cria o vetor V = (1, 2, 3);
>> V+W é a soma de V e W; >> V-W é a diferença V menos W; >> num*V é o produto do vetor V
pelo escalar num;
>> subs(expr,x,num) substitui x por num na expressão expr;
>> solve(expr) determina a solução da equação expr=0;

Comandos gráficos do pacote GAAL:


>> desvet(P,V) desenha o vetor V com origem no ponto P e >> desvet(V) desenha o vetor
V com origem no ponto O = (0, 0, 0).

Matrizes Vetores e Geometria Analı́tica Março 2006


Soma de Vetores e Multiplicação por Escalar 3

>> po([P1;P2;...;Pn]) desenha os pontos P1, P2, ..., Pn.


>> lineseg(P1,P2,’cor’) desenha o segmento de reta P1P2. >> tex(P,’texto’) co-
loca o texto no ponto P.

>> axiss reescala os eixos com a mesma escala. >> eixos desenha os eixos coordenados.
>> box desenha uma caixa em volta da figura. >> rota faz uma rotação em torno do eixo z .
>> zoom3(fator) amplifica a região pelo fator.

3.1.13. Coloque em duas variáveis V e W dois vetores do plano ou do espaço a seu critério

(a) Use a função ilsvw(V,W) para visualizar a soma dos dois vetores.

(b) Coloque em uma variável a um número e use a função ilav(a,V) para visualizar a
multiplicação do vetor V pelo escalar a.

3.1.14. Use o M ATLAB r para resolver os Exercı́cios Numéricos a partir do Exercı́cio 1.3.

Exercı́cios Teóricos

3.1.15. Demonstre que o segmento que une os pontos médios dos lados não paralelos de um trapézio
é paralelo às bases, e sua medida é a média aritmética das medidas das bases. (Sugestão:
−→ −→ −→ −→ −→
mostre que M N = 12 (AB + DC) e depois conclua que M N é um múltiplo escalar de AB .
Revise o Exemplo 3.3 na página 174)
4 Vetores no Plano e no Espaço

D C

M N

A B

3.1.16. Demonstre que as diagonais de um paralelogramo se cortam ao meio. (Sugestão: Sejam M e


−→
N os pontos médios das duas diagonais do paralelogramo. Mostre que o vetor M N = 0̄, então
conclua que M = N .)
Soma de Vetores e Multiplicação por Escalar 5

D C

M N

A B
6 Vetores no Plano e no Espaço

3.1.17. Considere o triângulo ABC e sejam M o ponto médio de BC , N o ponto médio de AC e P o


ponto médio de AB . Mostre que as medianas (os segmentos AM , BN e CP ) se cortam num
mesmo ponto que divide as medianas na proporção 2/3 e 1/3. (Sugestão: Sejam G, H e I os
−→ −→ −→ −→ −→ −→ −→ −→
2 2 2
pontos definidos por AG= 3
AM , BH= 3
BN e CI= 3
CP . Mostre que GH= 0̄, GI= 0̄,
conclua que G = H = I .)
Soma de Vetores e Multiplicação por Escalar 7

N
H G M
I
A
P B
3.1.18. Sejam A, B e C pontos quaisquer com A 6= B . Prove que:
−→ −→
(a) Um ponto X pertence a reta determinada por A e B (AX= λ AB ) se, e somente se,
−→ −→ −→
CX= α CA +β CB, com α + β = 1.
8 Vetores no Plano e no Espaço

−→ −→
(b) Um ponto X pertence ao interior do segmento AB (AX= λ AB , com 0 < λ < 1) se, e
somente se,

−→ −→ −→
CX= α CA +β CB, com α ≥ 0, β ≥ 0 e α + β = 1.

−→ −→
(c) Um ponto X é um ponto interior ao triângulo ABC (A0 X= λ A0 B 0 , com 0 < λ < 1,
em que A0 é um ponto interior ao segmento AC e B 0 é interior ao segmento CB ) se, e
somente se,

−→ −→ −→
CX= α CA +β CB, com α > 0, β > 0 e α + β < 1.
Soma de Vetores e Multiplicação por Escalar 187

A
3.1.19. Mostre que se αV = 0̄, então α = 0 ou V = 0̄.

3.1.20. Se αU = αV , então U = V ? E se α 6= 0 ?

3.1.21. Se αV = βV , então α = β ? E se V 6= 0̄ ?