“A comunicação cristã é expressa em tons de amor, não em vozes alteradas.

Ela deve ter como objetivo ser útil e não prejudicial. Ela tende a nos unir mais, em vez de nos afastar. Tende a edificar e não depreciar”