You are on page 1of 3

Requerimento

Fulano, professor do grupo de recrutamento … do Agrupamento de Escolas/Escola


XPTO, tendo sido nomeado relator no processo de avaliação do desempenho docente
regulado pelo Decreto Regulamentar 2/2010, vem solicitar à CCAD esclarecimentos
sobre os procedimentos a adoptar, enquanto relator indigitado, uma vez que de acordo
com o art. 48º n.º 1 do CPA «O titular de órgão ou agente deve pedir dispensa de
intervir no procedimento quando ocorra circunstância pela qual possa razoavelmente
suspeitar-se da sua isenção ou da rectidão da sua conduta».

O requerente receia não ser capaz de proceder de forma recta e acima de qualquer
suspeita no que se refere a estabelecer uma distinção clara entre os descritores que
operacionalizam os níveis de desempenho referentes aos indicadores, domínios e
dimensões definidos nos Padrões de Desempenho Docente fixados em anexo ao
Despacho n.º 16034/2010 de S.Exa. a Ministra da Educação.

Assim, no que se refere à Vertente Profissional e Ética, o requerente não é capaz de


estabelecer uma diferenciação clara e acima de qualquer suspeita entre a prática de um
docente que demonstra claramente que reflecte e se envolve consistentemente na
construção do conhecimento profissional, de outro que demonstra que reflecte e
procura activamente manter actualizado o seu conhecimento profissional ou ainda de
outro que demonstra reflectir e desenvolver acções de actualização do conhecimento
profissional.

No que se refere ao Desenvolvimento do Ensino e da Aprendizagem, o requerente não é


capaz de estabelecer uma diferenciação clara e a acima de qualquer suspeita entre a
prática de um docente que evidencia elevado conhecimento científico, pedagógico e
didáctico inerente à disciplina/área curricular e planifica com rigor, integrando de
forma coerente e inovadora propostas de actividades, meios, recursos e tipos de
avaliação de aprendizagens, da prática de outro docente que evidencia elevado
conhecimento científico, pedagógico e didáctico inerente à disciplina/área curricular
e planifica com rigor integrando de forma coerente propostas de actividades, meios,
recursos e tipos de avaliação de aprendizagens, ou de um outro que evidencia
conhecimento científico, pedagógico e didáctico inerente à disciplina/área curricular
e planifica de forma adequada, integrando propostas de actividades, meios, recursos e
tipos de avaliação de aprendizagens.

No que se refere à Participação na Escola e Relação com a Comunidade Educativa, o


requerente não é capaz de estabelecer uma diferenciação clara e a acima de qualquer
suspeita entre a prática de um docente que se envolve activamente na concepção,
desenvolvimento e avaliação dos documentos institucionais e orientadores da vida da
escola, apresentando sugestões que contribuem para a melhoria da qualidade da
escola, trabalhando de forma continuada com os diferentes órgãos e estruturas
educativas, de outro docente que colabora na concepção, desenvolvimento e avaliação
dos documentos institucionais e orientadores da vida da escola, apresentando
sugestões que contribuem para a melhoria da qualidade da escola, colaborando de
forma continuada com os diferentes órgãos e estruturas educativas, ou de um outro
docente que conhece os documentos institucionais e orientadores da vida da escola,
apresentando sugestões que contribuem para a melhoria da qualidade da escola,
colaborando com os diferentes órgãos e estruturas educativas, quando solicitado.

Relativamente ao Desenvolvimento e Formação Profissional ao Longo da Vida, o


requerente não é capaz de estabelecer uma diferenciação clara e a acima de qualquer
suspeita entre a prática de um docente que toma a iniciativa de desenvolver, de forma
sistemática, processos de aquisição e actualização do conhecimento profissional,
reflectindo consistentemente sobre as suas práticas e mobilizando o conhecimento
adquirido na melhoria do desempenho, de um docente que toma a iniciativa de
desenvolver processos de aquisição e actualização do conhecimento profissional,
reflectindo sobre as suas práticas e mobilizando o conhecimento adquirido na
melhoria do desempenho, ou de um outro que desenvolve processos de aquisição e
actualização do conhecimento profissional, participando em iniciativas de reflexão
sobre as práticas e mobilizando o conhecimento adquirido na melhoria do
desempenho.

A utilização de diferentes formas verbais e/ou de diferentes advérbios de modo, que


significam exacta e objectivamente a mesma coisa, para forjar uma diferenciação
artificial entre os níveis de Excelente, Muito Bom e Bom, não permite que o requerente
se sinta confortável e capaz de fazer uma avaliação objectiva, fazendo propostas de
classificação que poderão ser determinantes para a vida profissional dos colegas que
terá que avaliar.

Isto acontece porque os graus de intensidade e modo, a partir dos quais o relator tem
que decidir o valor das evidências a apresentar pelo avaliado, remetem para um grau de
subjectividade que impede uma avaliação objectiva, isenta e recta, o que pode permitir
um grau de discricionariedade total ao relator e abrir caminho à suspeita por parte dos
avaliados.

Acresce que, em relação aos docentes que não solicitarem a observação de aulas, o
requerente se sentirá constrangido a conceder a avaliação de Bom em todas as
dimensões da avaliação, na medida em que uma avaliação feita exclusivamente a partir
de um relatório de auto-avaliação e de um eventual “dossier/porta folhas”, elaborado
pelos avaliados, dificilmente permitirá afirmar que o docente não reflecte sobre a sua
prática profissional, não valorizando o conhecimento profissional, ou que evidencia
lacunas no conhecimento científico e planifica sem rigor, ou que desconhece os
documentos institucionais, ou ainda que só participa em processos de actualização de
conhecimentos porque tal lhe é exigido.

Tendo em atenção os pontos anteriores o requerente receia ter que vir solicitar a sua
dispensa das funções de relator, invocando o CPA, para eliminar o risco de cometer acto
lesivo dos interesses dos avaliados, ou, em alternativa, lesivos dos interesses da
organização escolar a que pertence.

Localidade, data

assinatura