You are on page 1of 8

REGIMENTO DA

BIBLIOTECA
Regimento da Biblioteca Escolar - ESJM
____________________________________________________________________________________

ÍNDICE
Capítulo I – Introdução e Definição

Artigo 1º – Definição da BE

Capítulo II – Coordenação

Artigo 2º - Designação do Coordenador/duração do mandato


Artigo 3º - Constituição da equipa
Artigo 4º - Professores colaboradores

Capítulo III – Competências

Artigo 5º - Competências dos professores da equipa


Artigo 6º - Competências do professor coordenador
Artigo 7º - Competências dos assistentes operacionais
Artigo 8º - Competências dos professores colaboradores

Capítulo IV- Funcionamento

Artigo 9º - Local de funcionamento


Artigo 10º - Periodicidade/Duração das reuniões
Artigo 11º - Reuniões extraordinárias
Artigo 12º - Convocações
Artigo 13º - Faltas

Capítulo V- Actas

Artigo 14º - Designação do Secretário


Artigo 15º- Elaboração, redacção e impressão das actas

Capítulo VI - Deliberações e votações

Artigo 16º - Deliberações


Artigo 17º - Votações

Capítulo VII- Outros

Artigo 18º- Entrada em vigor e revisão do regimento


Artigo 19º- Casos omissos
Artigo 20º- Disposições finais

1
Regimento da Biblioteca Escolar - ESJM
____________________________________________________________________________________

CAPÍTULO I
Introdução e definição

Artigo 1º
Introdução

1. A biblioteca (BE) da Escola Secundária Dr. Júlio Martins é um serviço que tem por
finalidade facilitar o acesso à cultura, à informação, à educação e ao lazer,
contribuindo, assim, para elevar o nível cultural e a qualidade de vida da
comunidade escolar.

2. A BE disponibiliza serviços de aprendizagem, livros e recursos que permitem a


todos os membros da comunidade escolar tornarem-se pensadores críticos e
utilizadores efectivos da informação em todos os suportes e meios de
comunicação.

3. A BE deve disponibilizar os seus serviços de igual modo a todos os membros da


comunidade escolar, independentemente da idade, raça, sexo, religião,
nacionalidade, língua e estatuto profissional ou social. Aos utilizadores que, por
qualquer razão, não possam utilizar os serviços e materiais comuns da biblioteca,
devem ser disponibilizados serviços e materiais específicos.

4. A BE ocupa um lugar privilegiado na dinamização da vida da escola, através da


promoção de iniciativas de carácter diversificado que constarão do plano anual de
actividades.

5. A BE é um espaço amplo constituído pelas seguintes áreas funcionais:


atendimento; leitura informal; multimédia; produção gráfica; leitura silenciosa;
pequenos grupos.

CAPÍTULO II
Coordenação

Artigo 2º
Designação do Coordenador/duração do mandato

1. A BE é coordenada por um professor bibliotecário, com formação adequada,


nomeado pelo director por um período de quatro anos lectivos (Portaria
756/2009 de 14 de Julho).

Artigo 3º
Constituição da equipa

1. A equipa da BE é composta pelo professor bibliotecário, que a coordena, e entre


quatro e seis professores, que deverão ser representativos dos vários
departamentos curriculares da escola.

2
Regimento da Biblioteca Escolar - ESJM
____________________________________________________________________________________

2. O director da escola, em cada ano lectivo, distribui aos elementos da equipa


horário de serviço na biblioteca, depois de ouvido o professor bibliotecário.

Artigo 4º
Professores colaboradores

1. Designam-se por professores colaboradores todos os professores que exerçam,


em cada ano lectivo, de uma forma regular, uma actividade específica a atribuir
pela equipa da biblioteca, pelo director da escola ou por sua própria iniciativa.

CAPÍTULO III
Competências

Artigo 5º
Competências dos professores da equipa

1. Fazer a articulação dos vários recursos existentes na escola, de modo a aumentar a


sua rentabilidade;

2. Dinamizar actividades de enriquecimento curricular que se prendam com este


espaço;

3. Apoiar os alunos nas pesquisas que estes pretendam realizar;

4. Contribuir com sugestões para o plano anual de actividades;

5. Definir e aplicar procedimentos técnicos de tratamento documental;

6. Promover acções de difusão com vista a tornar acessíveis as fontes de informação;

7. Executar as tarefas relacionadas com a aquisição, a catalogação e o registo dos


documentos;

8. Inventariar e gerir recursos da BE.

Artigo 6º
Competências do coordenador

1. Coordenar e presidir às reuniões da equipa da BE;

2. Promover a integração da biblioteca na escola (projecto educativo, projecto


curricular; regulamento interno);

3
Regimento da Biblioteca Escolar - ESJM
____________________________________________________________________________________

3. Elaborar o plano de acção, o plano anual de actividades e demais documentos


estruturantes da BE;

4. Assegurar a gestão da biblioteca e dos recursos humanos e materiais a ela afectos;

5. Definir e operacionalizar, em articulação com o director, as estratégias e


actividades de política documental da escola;

6. Favorecer o desenvolvimento das literacias designadamente da leitura e da


informação e apoiar o desenvolvimento curricular;

7. Promover o uso da biblioteca e dos seus recursos dentro e fora da escola;

8. Representar a biblioteca escolar no conselho pedagógico;

9. Aplicar todos os procedimentos relativos à implementação do modelo de


autoavaliação das bibliotecas escolares (MABE) e demais procedimentos
requeridos pela rede de bibliotecas escolares (RBE);

10. Elaborar relatório, no final do ano lectivo, a apresentar ao director da escola.

Artigo 7º
Competências dos assistentes operacionais

1. Fazer cumprir o regulamento da BE e dirigir o funcionamento do serviço;

2. Executar as tarefas relacionadas com o tratamento de revistas e jornais;

3. Realizar as funções inerentes ao serviço de atendimento, de empréstimo e de


pesquisa bibliográfica;

4. Dar apoio ao material audiovisual;

5. Executar outras tarefas que lhes forem confiadas no âmbito das actividades da
biblioteca, para o eficiente funcionamento.

Artigo 8º
Competências dos professores colaboradores

1. Apoiar a equipa da biblioteca nas tarefas que lhe forem atribuídas.

CAPÍTULO IV
Funcionamento

4
Regimento da Biblioteca Escolar - ESJM
____________________________________________________________________________________

Artigo 9º
Local de funcionamento

1. As reuniões da equipa da BE decorrem sempre na biblioteca.

Artigo 10º
Periodicidade/Duração das reuniões

1. A equipa da BE reúne em plenário, ordinariamente, uma vez por trimestre escolar


e, extraordinariamente, sempre que tal se justifique, sendo lavrada acta de cada
reunião.

2. Cada reunião terá a duração máxima de duas horas.


3. A falta de quorum poderá determinar a interrupção das reuniões.

Artigo 11º
Reuniões extraordinárias

A BE reúne extraordinariamente sempre que seja convocada pelo coordenador:


1. Por sua iniciativa.
2. Por solicitação do director.

Artigo 12º
Convocatórias

1. As reuniões são convocadas pelo coordenador através de convocatória afixada em


espaço próprio, com a antecedência mínima de 48 horas.

Artigo 13º
Faltas

1. Em caso de falta inesperada do coordenador, deverá ser convocada nova reunião


48 horas depois, pelo director.

2. Em caso de falta do secretário, assumirá as funções o membro imediatamente


seguinte da ordem estipulada, sem prejuízo de, na reunião posterior, elaborar a
acta o elemento em falta.

3. As faltas às reuniões são registadas em acta e na convocatória, sendo o original


arquivado no dossier e a cópia entregue na Direcção.

CAPÍTULO V
Actas

5
Regimento da Biblioteca Escolar - ESJM
____________________________________________________________________________________

Artigo 14º
Designação do Secretário

1. O Secretário é designado em regime de rotatividade por ordem alfabética.

Artigo 15º
Elaboração, redacção e impressão das actas

1. De cada reunião é lavrada acta que registe o que de essencial se tiver passado, sem
prejuízo do rigor, da exactidão e da correcção de forma.

2. Da acta, devem constar os elementos que estiveram ausentes e, sempre que o


assunto o justifique, deverá constar a identificação dos diferentes intervenientes.

3. O conteúdo das actas é da responsabilidade de todos, a partir do momento em que


sejam aprovadas, salvo o disposto no ponto dois do Artigo 1º do Capítulo Sexto.

4. A acta é impressa e entregue ao coordenador, no prazo máximo de oito dias úteis,


sendo, na reunião seguinte, lida, aprovada, e assinada pelo Coordenador e pelo
secretário.

CAPÍTULO VI
Deliberações e votações

Artigo 16º
Deliberações

1. Os membros da equipa da BE são co-responsáveis pelas deliberações tomadas,


excepto se fizerem consignar em acta a sua discordância ou não tiverem estado
presentes.

Artigo 17º
Votações

1. No silêncio da lei, é proibida a abstenção a todos os membros que estejam


presentes, devendo o coordenador votar em último lugar.

2. Cada membro da equipa tem direito, a título individual, no final de cada votação, a
uma declaração de voto, esclarecendo/justificando o sentido da sua votação. Essa
declaração de voto deverá ser escrita, lida em voz alta e entregue ao secretário,
até ao final da reunião, ficando a constar da acta.

3. As deliberações serão tomadas por maioria relativa, salvo nos casos em que, por
disposição legal, se exija maioria qualificada ou absoluta.

4. Em caso de empate o coordenador tem voto de qualidade.

6
Regimento da Biblioteca Escolar - ESJM
____________________________________________________________________________________

CAPÍTULO VII
Outros

Artigo 18º
Entrada em vigor e revisão do regimento

1. O regimento entrará em vigor no dia seguinte à sua aprovação e será arquivado no


dossier da BE.

2. Enquanto não for revisto e aprovado novo regimento, continuará em vigor o


presente.

Artigo 19º
Casos omissos

1. Os casos omissos não previstos neste regulamento serão resolvidos pelo director,
com o parecer da equipa da biblioteca.

Artigo 20º
Disposições finais

O presente regimento será revisto sempre que se revele pertinente para um correcto e
eficiente funcionamento da biblioteca. As alterações aprovadas em reunião de
conselho pedagógico entrarão imediatamente em vigor.