You are on page 1of 17

Assinado de forma digital por

Luis Luis Henrique Barcellos


DN: cn=Luis Henrique
Barcellos, c=BR, o=Tecmed
Cursos
P Profissionalizantes,
Henrique á g i n a |1
email=lh.barcellos@hotmail.
com
Motivo: Confirmo a precisão e a

Barcellos integridade deste documento


Dados: 2009.03.15 20:53:16
-03'00'

PRINCÍPIOS DA TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DO


CRÂNIO
PREPARAÇÃO

Antes de se iniciar o exame, deve se


colocar a cabeça do paciente sobre o
suporte no sentido decúbito dorsal.
Esclarecer e explicar o exame, a sua
realização e o que se espera do paciente

TÉCNICA DE POSICIONAMENTO:

Centralizar a linha longitudinal do gantry com o


Plano Médio Sagital (PMS), centralizar a linha
paralela com o Plano Vertical Ouvido (PVO). A
linha do Fov deve estar paralela a linha Orbito
Meatal. Os Cortes podem se iniciar com o
paciente entrando (IN), ou saindo (OUT). Se
estiver entrando (IN), a linha de orientação Axial
do Gantry deve estar 10 cm acima do parietal, se
estiver saindo (OUT), a linha Axial deve estar na
região inferior da Mandíbula.

TOPOGRAMA OU ESCANOGRAMA DO CRÂNIO

Primeiramente deve ser feito o


escanograma, geralmente em perfil, a
fim de se marcar o campo de varredura
(dfov)

Prof. Luís Henrique Barcellos


P á g i n a |2

ANATOMIA DO CRÂNIO

1. Seio Maxilar.
2. Osso Nasal.
3. Arco
Zigomático.

Posição do corte no scanograma

2. Osso Nasal
4. Globo Ocular.
5. Células Etmoidais
6. Seio Esfenoidal
7. Células
mastóideas
10. IV Ventrículo.
Posição do corte no scanograma
11. Ouvido Médio

5. Células
Etmoidais
10. IV Ventrículo.
13. Lobo Temporal.
16. Fossa Selar
17. Tentório.

Posição do corte no scanograma

Prof. Luís Henrique Barcellos


P á g i n a |3

4. Globo Ocular.
5. Células Etmoidais
10. IV Ventrículo.
12. Nervo Óptico.
13. Lóbulo temporal.
14. Cerebelo.
15. Seio Sigmóide.

Posição do corte no scanograma

13. Lóbulo Temporal.


18. Cisterna Supra Selar.
19. Lóbulo Frontal.
20. Músculo Retro Superior

Posição do corte no Scanograma

19. Lobo Frontal.


22. Seio Frontal.
23. Cissura de Silvio.
24. Cisterna Quadrigeminal.

Posição do corte no scanograma

Prof. Luís Henrique Barcellos


P á g i n a |4

22. Seio Frontal.


23. Cissura de Silvio.
25. III Ventrículo.
26. Entrada Frontal Ventrículo
Lateral.
28. Glândula Pineal
(Pituitária) Calcificada.
29. Núcleo Caudado.

Posição do corte no scanograma

22. Seio Frontal.


26. Entrada Frontal Ventrículo
Lateral.
28. Glândula Pineal
Calcificada.
29. Núcleo Caudado.
30. Entrada Occipital
Ventrículo Lateral.
Posição do corte no scanograma 31. Plexo Coróide Calcificado.
32. Hoz (Cissura) Cerebral.

26. Entrada Frontal Ventrículo


Lateral.
29. Núcleo Caudado.
30. Entrada Occipital
Ventrículo Lateral.
32. Hoz (Cissura) Cerebral.
33. Substancia Cinza Cortical.
34. Substancia Branca Sub
Posição do corte no scanograma cortical.

Prof. Luís Henrique Barcellos


P á g i n a |5

32. Hoz (Cissura) Cerebral


33. Substancia Cinza Cortical.
34. Substancia Branca Sub
cortical.
35. Ventrículos Laterais.

Posição do corte no scanograma

32. Hoz cerebral.


33. Substância Gris (cinza)
Cortical
34. Substância Branca Sub
cortical.

Posição do corte no scanograma

Prof. Luís Henrique Barcellos


P á g i n a |6

TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DO ABDOME SUPERIOR

ANATOMIA DO ABDOME SUPERIOR

1 Coração
2 Aorta Abdominal.
3 Cúpula Diafragmática.

1 Coração
2 Artéria Aorta
4 Estomago.
5 Fígado.
6 Esôfago.

1 Coração.
2 Aorta Abdominal
4 Estomago.
5 Fígado.
6 Esôfago.

2 Aorta Abdominal.
4 Estomago.
5 Fígado.
7 Baço.

Prof. Luís Henrique Barcellos


P á g i n a |7

2 Aorta Abdominal.
4 Estomago.
5 Fígado.
7 Baço.
8 Art. esplênica duodenal

2 Aorta Abdominal.
4 Estomago.
5 Fígado.
7 Baço.
8 Art. esplênica duodenal.

2 Aorta Abdominal.
4 Estomago.
5 Fígado.
7 Baço.
8 Art. esplênica duodenal
9 Veia Cava Inferior.

4 Estômago.
5 Fígado.
7 Baço.
9 Veia Cava Inferior.
10 Pâncreas.

4 Estomago.
5 Fígado.
7 Baço.
10 Pâncreas.
11 Veia Porta.
12 Cólon descendente.
16 Glândulas Supra-renais.

Prof. Luís Henrique Barcellos


P á g i n a |8

5 Fígado
7 Baço
9 V. Cava Inferior.
10 Pâncreas.
12 Cólon descendente.
13 Cólon transverso.
14 Vesícula Biliar.
15 Rins
17 Veia esplênica.

2 Aorta Abdominal.
5 Fígado.
7 Baço.
9 V. Cava Inferior.
12 Cólon descendente.
13 Cólon transverso.
14 Vesícula Biliar.
15 Rins
18 Artéria Hepático Duodenal
20 Duodeno.

5 Fígado
7 Baço.
10 Pâncreas.
12 Cólon descendente.
13 Cólon transverso.
14 Vesícula Biliar.
15 Rins
18 Artéria Hepático Duodenal

5 Figado.
12 Colon descendente.
15 Rins.
18 Artéria Hepática Duodenal
19 Artérias Renais.
22 Artérias e Veias Mesentéricas.

2 Aorta Abdominal.
5 Fígado.
9 Veia Cava Inferior.
11 Veia Porta.
12 Colon descendente.
13 Colon transverso.
15 Rins.
20 Músculo Psoas.

Prof. Luís Henrique Barcellos


P á g i n a |9

5 Fígado.
15 Rins.
21 Intestino Delgado.
22 Artérias e Veias Mesentéricas.

ANATOMIA DA PELVE

9 V. Cava Inferior.
20 Psoas.
24 Apêndice Vermiforme

21 Intestino Delgado.
26 Artéria e Veia Ilíaca comum

25 Bexiga Urinária

Prof. Luís Henrique Barcellos


P á g i n a | 10

20 Psoas.
21 Intestino Delgado.
25 Bexiga urinaria.

21 Intestino Delgado.
25 Bexiga Urinaria
27 Artéria e Veia Ilíaca interna.
28 Artéria e Veia Ilíaca externa.

20 Psoas.
21 Intestino Delgado
25 Bexiga Urinaria.

25 Bexiga Urinaria
27 Artéria e Veia Ilíaca interna.
28 Arteria e Veia Ilíaca externa.
29 Musculo Glúteo

ANATOMIA DA COLUNA LOMBO-SACRA

Prof. Luís Henrique Barcellos


P á g i n a | 11

L-3
1 Psoas.
2 Corpo de L3.
3 Saco Dural.
4 Pedículo de L3.
5 Quadrado Lombar.
6 Processo Transverso de L3.
7 Aorta abdominal.
8 Processo Espinosa de L3.
13 Lâmina de L3

1 Psoas.
2 Corpo de L3.
3 Saco Dural.
4 Pedículo de L3.
5 Quadrado Lombar.
6 Processo Transverso de L3.
7 Aorta abdominal.
8 Processo Espinhoso L3.
13 Lâmina de L3.

L-3 – L-4
1 Músculo Psoas.
3 Saco Dural.
5 Musculo quadrado Lombar.
7 Aorta abdominal.
8 Processo Espinhoso L3.
9 Ag. Conjunción.
10 Raiz L3-L4.
11 Disco L3-L4.
12 Art. Interapofisária L3-L4

Prof. Luís Henrique Barcellos


P á g i n a | 12

1 Músculo Psoas.
3 Saco Dural.
5 Músculo quadrado Lumbar.
7 Aorta abdominal.
8 Ap. Espinosa L3.
9 Ag. Conjunción.
10 Raiz L3-L4.
11 Disco L3-L4.
12 Art. Interapofisária L3-L4

1 Músculo Psoas.
2 Corpo de L4.
3 Saco Dural.
4 Pedículo L4.
5 Músculo Quadrado Lombar.
7 Aorta abdominal.
8 Processo Espinhoso L3.
12 Art. Interapofisária L3-L4

L-4
1 Músculo Psoas.
2 Corpo de L4.
3 Saco Dural.
4 Pedículo L4.
5 Músculo Quadrado Lombar.
6 Processo Transverso L4.
7 Aorta abdominal.
12 Art. Interapofisária L3-L4

Prof. Luís Henrique Barcellos


P á g i n a | 13

1 Psoas.
2 Corpo de L4.
3 Saco Dural.
4 Pedículo L4.
5. Quadrado Lombar.
6 Processo Transverso L4.
8 Processo Espinosa L3.
13 Lâmina L4.

L-4-L-5
1 Psoas.
2 Corpo de L4.
3 Saco Dural.
5 Quadrado Lumbar.
8 Ap. Espinosa L4.
9 Ag. Conjunción.
10 Raíz L4-L5.
11 Disco L4-L5.

1 Psoas.
3 Saco Dural.
5 Quadrado Lumbar.
8 Processo Espinhoso L4.
10 Raiz L4-L5.
11 Disco L4-L5.
12 Art. Interapofisária.
13 Lâmina L4.

Prof. Luís Henrique Barcellos


P á g i n a | 14

L-5
1 Músculo Psoas.
2 Cuerpo L5.
3 Saco Dural.
4 Pedículo L5.
5 Quadrado Lumbar.
8 Ap. Espinosa L4.
12 Art. Interapofisária.
14 Ligamento amarelo.

1 M. Psoas.
2 Corpo L5.
3 Saco Dural.
4 Pedículo L5.
5 Quadrado Lombar.
13 Lâmina L5.

L-5-S-1
1 Músculo Psoas.
2 Corpo L5.
3 Saco Dural.
8 Processo Espinhoso L4.
9 Conjunção.
10 Raiz L5-S1.
11 Disco L5-S1
12 Art. Interapofisaria.
14 Ligamento Amarelo.

Prof. Luís Henrique Barcellos


P á g i n a | 15

3 Saco Dural.
8 Processo Espinhoso L5.
9 Ag. Conjunção.
10 Raiz L5-S1.
11 Disco L5-S1
12 Art. Interapofisaria.
13 Lamina L5.
14 Ligamento Amarelo.

2 Corpo S1.
3 Saco Dural.
8 Processo Espinhoso L5.
11 Disco L5-S1
14 Ligamento Amarelo.
15 Art. Sacro ilíaca.

2 Corpo S1.
3 Saco Dural.
8 Processo Espinhoso L5.
11 Disco L5-S1
15 Art. Sacro ilíaca.

Prof. Luís Henrique Barcellos


P á g i n a | 16

S-1
2 Corpo S1.
3 Saco Dural.
13 Lamina S1
15 Art. Sacro ilíaca.

2 Corpo S1.
3 Saco Dural.
13 Lamina S1
15 Art. Sacro ilíaca.

Prof. Luís Henrique Barcellos


P á g i n a | 17

Prof. Luís Henrique Barcellos