COMO COMPOR UM GRADÍLIO

UMA POESIA PROGRESSIVA Há muito que gosto de compor poesias no estilo que adiante descreverei. Procurei adequá-la a algum estilo* que já existisse. Como não o encontrei, então resolvi, enfrentar e criá-lo. Seu nome é uma combinação de GRADual +idÍLIO*. Assim surgiu o gradílio. Uma poesia progressiva, gradual, de 10 versos em que as estrofes evoluem tanto em número de versos quanto na ideia que, num crescente, atinge um desfecho apoteótico no 10° verso, tendo este a responsabilidade de fechar o gradílio com chave de ouro. O GRADÍLIO é composto de 10 versos dispostos da seguinte forma: 1). 4 - 3 - 2 - 1 se preferir a ordem decrescente ou 2). 1 - 2 - 3 - 4 na ordem crescente. A ideia deve ir crescendo a cada verso e o 10° verso deve ser o mais forte e tem o peso de fechar o GRADÍLIO com chave de ouro. Seu sistema de rimas segue uma das duas formas a seguir: 1). Crescente: A BB BAB ABBA; 2). Decrescente: ABBA BAB BB A. 3). É possível o uso de mote, sendo este de dois versos, coincidindo com o dístico. 4). O Gradílio pode ser reflexo, com 19 versos com a estrofação 4-3-2-1-2-3-4. As rimas seguem as regras já propostas. 5). É permitido alterar a disposição rímica podendo utilizá-la À moda do soneto, mantendo sua estrutura gradual que o caracteriza. No quarteto: ABBA, ABAB ou AABB No terceto: ABA, BAB, AAB ou BBA No dístico: AA ou BB No monóstico: A ou B (rima obrigatoriamente distinta da usada no dístico). 6). Gradílio cromático - usando o colorido rímico conforme as seguintes sequências, à escolha do poeta: Detalhes do Gradílio cromático: ABAB – CDE – ED – C ou ABBA – CDC – DD – C ou ABAB – CCD – DC – D ou ABBA – CDE – ED – C ou ao gosto do poeta. 6). O Gradílio pode ainda ser composto em dueto ou duplex. Dueto, quando em parceria com outro poeta, segue a mesma temática, mas tornando-se peças independentes. Duplex, quando compostos em parceria com outro poeta, mas sendo harmônico, como um prolongamento de cada verso, complementando-o no outro da mesma estrofe e posição, como se fossem únicos. O gradílio, então, poderá ser escrito com as várias combinações possíveis acima. Isto visa dar um pouco mais de liberdade ao poeta sem ferir a estrutura (4-3-2-1) e a quantidade de rimas (2) para o gradílio clássico conforme as rimas do gradílio cromático. A métrica é desejada, podendo usar versos de 7, 8 ou 10 sílabas simétricos. Deve-se evitar os cacófatos e erros de prosódia.

As palavras devem ser usadas, explorando-se a sua semântica. Exemplos de GRADÍLIOS:

POESIA PROGRESSIVA
GRADILHO CRESCENTE
João Bosco Rolim Esmeraldo

Eis-me aqui a lhes apresentar Um novo estilo literário Leve, belo e extraordinário Veja bem o modo de rimar Veja mui bem o itinerário A, B-B, A-B-A, A-B-B-A E para as estrofes agrupar Para não fazer o contrário É seguir como num diário 1, 2, 3 , 4. Tá? ****************

SAUDADE QUE MARCA A GENTE
GRADILHO DECRESCENTE
João Bosco Rolim Esmeraldo

Saudade maltrata a gente Demonstra o que se perdeu; Mostra o valor que não deu Esta dor que a gente sente. Lembrança que em mim doeu, De quando eu era inocente, De quanto você sofreu. Quando mamãe faleceu E quando meu pai morreu; Marcou a alma da gente. ****************

B A L A N Ç O G E R AL
GRADÍLIO REFLEXO ou ESPELHADO

João Bosco Rolim Esmeraldo

De novo renasce em mim a esperança De os meus sonhos finalmente realizar, Pois uma vez mais tive que postergar Por causa de minha intemperança. Se frustrado chorei qual uma criança Os projetos que não pude alcançar, Os quais assumi, em forma de aliança. Agradeço-Te os momentos de bonança; Por teres provido grande abastança. E apesar de mim, ensinaste o amar. Como dom deste-me a perseverança E o Teu Espírito deste por herança. Deste-me a paz que nos traz segurança, Misericórdia que ensina a perdoar, Que operou em mim profunda mudança. Teu amor sem par, faz-me a testificar O sangue de Cristo pagou a fiança Nos libertou e deu-nos total confiança Pro Evangelho ao mundo irmos proclamar. **********************

GRADÍLIO – VIVER EM PLENITUDE
GRADÍLIO CROMÁTICO
João Bosco Rolim Esmeraldo

Não é possível, com os outros, em paz viver Se não tenho, dentro em mim, paz interior; Se me sento assim, por baixo ou superior; Sendo é difícil com os outros conviver. Quero harmonia total em atitude; Sou um ser tricótomo, de espírito, corpo e alma, Deus prometeu, em Cristo, viver pleno. Devo conviver com os outros, calmo e sereno. Pra ter, no Senhor, a comunhão que acalma.. Vida abundante é viver em plenitude.

(*) Pesquisei exaustivamente por estilo semelhante e se já havia definição de algum outro estilo semelhante, porém nada encontrei. O poeta Alexandre Tambelli informou-me que já houvera escrito alguns poemas com estrofação 4-3-2-1. Note que não se trata só de apenas estrofação, mas envolve rima, mote (opcional), disposição rímica, incremento idealista e outros itens, conforme a proposta acima apresentada. O poeta Mario Roberto Guimarães, grande sonetista, compartilhou –me que já escrevera utilizando a estrofação 5-4-3-2-1, porém num estilo distinto do Gradílio. Este tem uma proposta literária bem definida. Recentemente encontrei o poeta Sandro Colibri que usa estrofação semelhante, mas também com proposta diferente da do Gradílio. ============== (*) Idílio – Poema campestre.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful