SECRETARIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA DIRECÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO DIRECÇÃO de SERVIÇOS de EDUCAÇÃO e APOIO PSICOPEDAGÓGICO SERVIÇO

TÉCNICO de APOIO PSICOPEDAGÓGICO CENTRO de APOIO PSICOPEDAGÓGICO do FUNCHAL

Luísa Cabral

08 de Maio 2008

• Desenvolvimento Sócio-Emocional, NEE e Alterações de Comportamento

• Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção

Luísa Cabral

08 de Maio 2008

Desenvolvimento Sócio-Emocional, NEE e Alterações de Comportamento
Desenvolvimento Cognitivo
Através da interacção com os outros (observação, modelagem e discussão) a criança adquire novas competências e abordagens de resolução de problemas.

Desenvolvimento Motor
As interacções precoces são promovidas pelas capacidades motoras da crianças. Paralelamente, a competência social influencia as competências motoras, nomeadamente no tipo de actividades que as crianças escolhem, sobretudo em idade pré-escolar, que são actividades com componentes sociais.

Comunicação
No contexto da comunicação, a criança deve ser capaz de estar atenta, iniciar, responder, envolver-se em turnos de comunicação, planear e organizar os comportamentos sociais e integrá-los em contextos sociais, ao mesmo tempo que interacções sociais competentes requerem um mínimo de competência comunicativa.

Desenvolvimento Sócio-Emocional, NEE e Alterações de Comportamento ______________________________________________________________

Desenvolvimento Sócio-Emocional I. Temperamento 1. Nível de Actividade 1.1.Em que medida a criança é activa? 1.2. Há momentos em que a criança é particularmente activa?

Ambiente Selecção de Actividades Tamanho do Grupo Voz Pistas Visuais

2. Qual a resposta à frustração? Modificação do tipo e quantidade de input sensorial Tolerância à frustração e expressão de sentimentos e afectos . situações e objectos? 2.3.Níveis de afecto e energia exibidos em resposta a pessoas. Quais as respostas mais frequentemente usadas? 2.Desenvolvimento Sócio-Emocional. Temperamento 2.1. Reactividade 2. NEE e Alterações de Comportamento ______________________________________________________________ Desenvolvimento Sócio-Emocional I.

Desenvolvimento Sócio-Emocional. vocalizações. . NEE e Alterações de Comportamento ______________________________________________________________ Promover expressões afectivas: Aumentar o nível de actividade da criança tem tendência a aumentar expressões afectivas Aumentar a mobilidade de forma à criança ter acesso a brinquedos e materiais Promover o contacto ocular. verbalizações e outras formas de comunicar que permitam à criança expressar interesse e alegria.

à imposição de limites ou ao controlo por ele exercido? Imitar. Interacções sociais com o adulto 1. Com que frequência a criança inicia a interacção com o adulto? 1. NEE e Alterações de Comportamento ______________________________________________________________ Desenvolvimento Sócio-Emocional II. Competência Social 1.3. modelar e modificar sequencias de jogo Posicionamento Relação de Confiança .2. Quantos comportamentos interactivos a criança é capaz de manter? 1. Como reage aos pedidos do adulto.1.Desenvolvimento Sócio-Emocional.

verbalmente) Time-out Mediação dos pares . Como reage à presença do par? 1. nível de desenvolvimento. Interacção com o par em situação diádica 1. Como lida com o conflito? 2. características de temperamento e estilos de jogo) Mediação do adulto Estabelecer limites (no ambiente físico. A criança participa no grupo? 1.2.2.1. Qual o nível de jogo revelado pela criança? 1. tipo de deficiência. Interacção com os pares em grupo 1. Necessita de suporte do adulto para se manter envolvida no grupo? 1.1. NEE e Alterações de Comportamento ______________________________________________________________ Desenvolvimento Sócio-Emocional II.Desenvolvimento Sócio-Emocional. Como é que as outras crianças reagem à criança? Selecção de Brinquedos e situações de jogo Composição do grupo (idade. Competência Social 1.3.3.

NEE e Alterações de Comportamento ______________________________________________________________ Desenvolvimento Sócio-Emocional II. A criança revela comportamentos desaptativos ou socialmente inapropriados? .Desenvolvimento Sócio-Emocional. A criança revela consciência de comportamentos socialmente aceitáveis em contextos específicos? 2. Convenções Sociais 1.

NEE e Alterações de Comportamento ______________________________________________________________ Estratégias de Gestão de Comportamento Reduzir o aborrecimento Reestruturar o tempo Planear transições Preparar a criança Intervir ao nível da criança Formular questões e comentários apropriadamente Fornecer escolhas limitadas Usar regras do tipo “Se então ” Ouvir com atenção Reforço positivo Elogio Modelar comportamentos Dar instruções simples Utilizar técnicas de extinção Utilizar técnicas de substituição Modificar o ambiente .Desenvolvimento Sócio-Emocional.

Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ PHDA Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção .

hiperactividade e impulsividade • Presente em diferentes contextos (casa.Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ A PDAH é uma perturbação de origem neurobiológica caracterizada por: • Grau de desatenção inapropriado para a idade • Com. académico. laboral) • Não é atribuída a outra perturbação do desenvolvimento ou do foro da pedopsiquiatria . ou sem. trabalho) • Perturba o desempenho pessoal (social. escola.

7-16% da população 3-7% das crianças idade escolar Portugal: 35 a 50 mil • Distribuição por sexos: 2-8 H: 1 M .Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ EPIDEMIOLOGIA • Prevalência: 1.

Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ PHDA – fenótipo diferente para rapazes e raparigas .

a carga genética parece ser a causa primária.Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ ETIOLOGIA Factores genéticos – História familiar • Risco superior 3 a 5 vezes se um progenitor afectado • Actualmente. talvez a única causa para a PDAH. .

chumbo. álcool.Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ ETIOLOGIA • Factores ambientais ou sociais – Baixo peso – Prematuridade – Toxinas (benzodiazepinas. marijuana. fumo do tabaco) – Disfunção familiar ou marital – Classes sócio-culturais menos favorecidas .

pré-escolar. escolar. ambientes estruturados e não estruturados. etc. situações que exijam baixos ou altos desempenhos da criança.Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS •Idade (início da locomoção.) . adolescência. adulta) • Ambientes (casa e escola. pequenos ou grandes grupos.

Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS FALTA DE ATENÇÃO • • • • • • não prestam atenção aos detalhes dificuldade em manter a atenção durante as tarefas ou jogos parecem não ouvir o que se lhes diz não seguem instruções e não terminam as tarefas e actividades propostas dificuldade na organização de tarefas e de actividades evitam. não gostam ou são relutantes em iniciar tarefas que requeiram concentração (trabalhos escolares) • perdem objectos importantes ou imprescindíveis a um adequado desempenho em tarefas ou em jogos • • distraem-se facilmente com estímulos desinteressantes e irrelevantes esquecem-se de executar as tarefas diárias comuns .

Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS IMPULSIVIDADE • facultam respostas a perguntas que não foram completadas • podem ter dificuldade em esperar pela sua vez • interrompem ou intrometem-se nas actividades dos outros (interrompem conversas ou jogos) .

em situações inapropriadas • têm dificuldade em participar em jogos ou em actividades de uma forma calma • parecem ter uma energia inesgotável e estão sempre na disposição de mudar • falam demasiado .Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS HIPERACTIVIDADE • mexem as mãos e os pés e não se mantêm sentados • levantam-se na sala de aula ou em outras situações em que é exigida a posição de sentado • correm. saltam e trepam de uma forma excessiva.

Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS OUTRAS MANIFESTAÇÕES • Perturbações do sono (> 50%) • Má interacção com os pares • Perturbações da linguagem • Aumento do risco de lesões acidentais • Enurese • .

Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ .

Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ Irrequieto Agressivo Oposição “Birras” Irrequieto Desatento Dificuldades em aprender Dificuldades de relacionamento Desatento Baixa auto-estima Dificuldades de Relação Oposição Desatento Desorganizado Esquecido Oposição e desafio .

Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ DIAGNÓSTICO • EXCLUSIVAMENTE CLÍNICO • Avaliação cuidadosa – História e exame físico – Exame neurológico – Entrevista: Avaliação familiar e escolar – Instrumentos específicos (escalas) – DSM-IV-TR (2002) .

provocando alterações comportamentais. que tenham persistido pelo menos seis meses. inconsistentes com o nível de desenvolvimento • Início de alguns sintomas que causem problemas antes dos sete anos de idade .Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ DIAGNÓSTICO DSM-IV-TR => cinco condições: • Presença de seis manifestações de desatenção ou de seis manifestações de hiperactividade/impulsividade.

de esquizofrenia ou de outra doença psicótica. ou de outras doenças mentais (perturbação do humor. doença dissociativa ou da personalidade) . académicas ou ocupacionais Os sintomas não ocorrem exclusivamente durante a evolução de perturbações globais do desenvolvimento ou autísticas. escola. perturbação de ansiedade. relações intrapessoais (autoestima.Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ DIAGNÓSTICO Presença de algumas alterações significativas do comportamento em dois ou mais ambientes (casa. humor) e relações interpessoais (amigos e actividades sociais)) Evidência clínica clara de compromisso significativo nas actividades sociais.

Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ PDAH: SUBTIPOS • Tipo desatento – 28-31% • Hiperactivo/impulsivo – 7-9% • Tipo misto – 60-65% .

. ..Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL • Hiperactividade/irrequietude adequada à idade • Hipertiroidismo • Intoxicação pelo chumbo • Anemia ferropénica • .

.Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL • Perturbações da aprendizagem • Perturbação de oposição • Perturbação do comportamento • Deficiência mental com hiperactividade • Défices sensoriais • Perturbação de Asperger • Perturbações de tiques • .. .

compreensivo e envolver a criança. . a família e a escola. tangíveis e mensuráveis.Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ INTERVENÇÃO Deve ser multimodal. prioridades e tratar comorbilidades. Os objectivos do tratamento devem ser realistas. O Plano Terapêutico e de Intervenção deve ser específico para cada criança. Definir objectivos.

• Melhorar a auto-estima e permitir um desenvolvimento emocional mais harmonioso. • Promover a independência. o auto-controle e a assertividade. • Impedir a evolução para comportamentos anti-sociais e marginalidade . realização). professores). • Diminuir comportamentos disruptivos. • Melhorar competências académicas (eficácia.Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ INTERVENÇÃO OBJECTIVOS GERAIS: • Melhorar as relações sociais (pais. colegas. precisão. • Segurança.

Intervenção CRIANÇA Auto-Controlo e Auto-Regulação Skills Estudo/organizacionais Funções Executivas Treino Competências Sociais FAMÍLIA Treino Parental Grupos Entre-ajuda Terapia Familiar ESCOLA Intervenção Comportamental Modificação Contextos Alterações Curriculares e Instrucionais .Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ PHDA .

1990) .PROGRAMAS DE COMPETÊNCIAS SOCIAIS “ ajudar as crianças e adolescentes a desenvolverem capacidades pessoais e relacionais. encontrando alternativas adequadas à situação..” (Matos M et al. permitindo a cada individuo reflectir sobre o modo de se relacionar com os outros.

) COMPETÊNCIAS PARA LIDAR COM OS SENTIMENTOS ( ex: conhecer os sentimentos. pedir desculpa. compreender os sentimentos dos outros. ) ÁREAS COMPETÊNCIAS SOCIAIS AVANÇADAS ( ex: pedir ajuda. dizer obrigado. ouvir.CONTEÚDOS: COMPETÊNCIAS SOCIAIS BÁSICAS (ex: fazer perguntas. dar um elogio. ) COMPETÊNCIAS ALTERNATIVAS À AGRESSIVIDADE ( ex: ajudar os outros. expressar os sentimentos. usar autocontrolo. ) . seguir instruções.

Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ INTERVENÇÃO ADPTAÇÕES NA SALA DE AULA: • Espaço físico: – Mesas destinadas a trabalhos mais estruturados afastadas de estímulos distrácteis – Pistas visuais que associem o espaço físico ao tipo de trabalho a executar • Programar as actividades – Sentar a criança perto do Professor – Dividir as tarefas – Apresentar apenas o material necessário para a tarefa .

pedir para repetir a instrução.Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ INTERVENÇÃO ADPTAÇÕES NA SALA DE AULA: • Programar as transições entre tarefas – Escolher os períodos do dia de maior atenção da criança para actividades mais estruturadas – Instruções de fim de tarefa assertivas • Dar instruções de forma concisa e objectiva – Estabelecer contacto visual. • Regras e rotinas claras e com suporte visual • Pistas não verbais para redireccionar um comportamento ou a atenção • Aumentar o nº de adultos responsáveis na sala .

Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ INTERVENÇÃO INTERVENÇÃO COMPORTAMENTAL NA SALA DE AULA: • Eliminar antecedentes que precedem comportamentos disruptivos ou de desatenção • Reforço positivo de comportamentos adequados (recompensa imediata. consistente) • Interacções mais frequentes e específicas • Consequências negativas para comportamentos indesejados (reprimenda verbal dada em privado de forma breve. imediatamente após comportamento disruptivo). clara e calma. . estabelecer contacto visual.

• Certifique-se que o aluno compreendeu a instrução. • Utilize consequências de forma mais frequente e imediata.Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ INTERVENÇÃO RECOMENDAÇÕES PARA OS PROFESSORES: • Dê instruções claras e breves. • Estruture a sala de aula. • Procure manter níveis elevados de motivação para aprender. • Aprenda a antecipar problemas. • Encontre um tutor/amigo. • Divida as tarefas. planeie antecipadamente em particular os momentos de transição. . • Lembre-se que comportamentos apropriados devem ser recompensados antes de implementar castigos. • Compreenda as dificuldades do aluno e integre-as na sala de aula.

OBRIGADA PELA VOSSA ATENÇÃO!!! .

.

Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ INTERVENÇÃO TREINO PARENTAL • Intervenção comportamental eficaz na redução dos sintomas e nos comportamentos de oposição • Estratégias para a resolução de problemas de controle de comportamentos disruptivos • Informação teórica sobre PHDA • Carácter bidireccional do comportamento • Conhecer e compreender os interesses da criança e o seu tempo de atenção • Promover oportunidades de aprendizagem .

Perturbação de Hiperactividade com Défice de Atenção _______________________________________________________ INTERVENÇÃO TREINO DE COMPETÊNCIAS PARENTAIS • Definição de PHDA e Perturbação de oposição. • Comunicar assertivamente/ dar instruções mais eficazes. • Comportamento da criança e métodos educativos. • Dar escolhas e seleccionar consequências. • Sistemas de reforço positivo e sua utilização. . • Como usar o reforço positivo para a obediência. • Atenção dos pais como reforço positivo. • Usar o time-out.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful