You are on page 1of 7

Universidade Lusíada

Faculdade de Ciências Sociais e Humanas


Departamento de Psicologia

Exame Psicológico

Desenho da Figura Humana – Figura Infantil

Docente: Prof. Doutora Joana Amaral Dias


Discente: Dora Almeida (N.º 110915 / 02)

Ano Lectivo
2003 / 2004
Índice

1. Introdução___________________________________________________________1

2. Anamnese___________________________________________________________1

3. Desenho da Figura Humana_____________________________________________1

4. Comportamento face à avaliação_________________________________________2

5. Estádios de Desenvolvimento____________________________________________2

6. Cotação de acordo com a Escala de Florence Goodenough_____________________4

7. Análise dos Resultados_________________________________________________4


Prefácio

"Antes eu desenhava como Rafael,


mas precisei de toda uma existência
para aprender a desenhar como as crianças".
(Picasso)
Exame Psicológico

1. Introdução

O teste do desenho da figura humana, criado por Florence Goodenough em 1926, é um


dos instrumentos psicológicos mais utilizados internacionalmente para avaliação do
desenvolvimento cognitivo infantil.
O desenho das crianças é uma forma de expressão de particular importância,
pois permite perceber e avaliar de forma directa o estado afectivo da criança e o modo
como ela se coloca em diferentes contextos (familiar, social ou outros). Através do
desenho, a criança fala da sua afectividade e sensibilidade, revela o seu
desenvolvimento e a forma como se liga ao mundo, às pessoas e coisas.
O desenho infantil precisa de ser visto através do entusiasmo aplicado pela criança,
valorizando-se os seus conteúdos explícitos ou não, sem deixar de dar realce à emoção
gasta na execução da tarefa. Engloba um processo que carrega consigo uma história
única, um desejo próprio, ambos volúveis no tempo e na intenção. E, mais do que
criativo, deve ser para a criança momentos de fruição, de dar, e de se expor sem
complexos, receios e intenções.

2. Anamnese

O sujeito a quem realizei o teste da figura humana tem 4 anos de idade, chama-se Ruben
Singh, é do sexo masculino e encontra-se na pré - primária. É uma criança muito viva e
quando tem confiança com uma pessoa é bastante faladora. Sofreu várias vezes de
convulsões, que não melhoravam e surgiam quando se pensava que já tinham acabado.
Quando não conhece bem um determinado meio, mostra-se muito observador e
pensativo, olhando sempre com um ar desconfiado para tudo.

3. Desenho da Figura Humana

Quando foi pedido que desenhasse uma pessoa, a criança mostrou um ar um quanto
duvidoso, mas após uns segundos começou o desenho. A figura humana foi desenhada
no centro da folha. Começou por desenhar a cabeça com uma notável presença do
queixo. De seguida desenhou os braços e depois as pernas, sem presença do tronco. As
pernas estavam ligadas à cabeça com os respectivos pés. Por fim, foram desenhados os
olhos, o nariz e ainda a boca e o cabelo.

Figura Humana – Desenho Infantil 1


Exame Psicológico

4. Comportamento face à avaliação

A criança ao longo da tarefa, distraiu-se com vários estímulos, como a televisão e


diversos objectos que estavam ao seu alcance. Quando desenhou apenas a cabeça disse
apontando para a mesma “Isto é uma pessoa!”, depois desenhou os restantes elementos
da figura. Após ter terminado o desenho, a criança virou a folha e desenhou um
“suposto” monstro referindo “É um monstro mas não faz mal!”. Curiosamente, este
monstro (desenhado voluntariamente) apresentava as pupilas em ambos os olhos, cujas
não constavam no desenho humano.

5. Estádios de desenvolvimento

Passemos então a uma abordagem curta dos diversos estádios e análises feitas.
Existem diversos estudos a respeito do desenho de crianças. Uma das primeiras
publicações a respeito do desenho de crianças foi realizada por Georges-Henri Luquet,
em 1913, ao escrever a obra Os desenhos de uma criança, na qual apresenta os
desenhos de sua filha. Em 1927, publicou a obra clássica O desenho infantil, e falou dos
erros e imperfeições do desenho da criança que atribui a incapacidade e falta de atenção
e afirma ainda que existe uma tendência natural e voluntária da criança para o realismo.
Luquet distingui 4 estádios:
 Realismo Fortuito: Ocorre por volta dos 2 anos, e finaliza o chamado período
rabisco. A criança começa por traçar signos sem objectivo de representação e
sem intenção reproduz uma forma.
 Realismo Fracassado: A criança mostra vontade de representar o real, mas não
consegue. Este estádio ocorre por volta dos 3-4 anos.
 Realismo Intelectual: Ocorre por volta dos 4 anos e pode ir até aos 10-12. Neste
estádio a criança desenha várias perspectivas distintas e aquilo que sabe e não o
que vê.
 Realismo Visual: Este estádio é marcado pela descoberta da perspectiva
desenhando aquilo que vê com as perspectivas correctas tirando aquilo que acha
que não é realista. Esta fase ocorre por volta dos 12 anos de idade.

Figura Humana – Desenho Infantil 2


Exame Psicológico

“... julgo que, no que diz respeito ao desenho, o que terá de melhor a fazer o educador é
apagar-se, deixar a criança desenhar o que quer, propondo-lhe temas sempre que ela
necessita, sobretudo quando lhe pede, mas sem lhos impor e, sobretudo deixá-la
desenhar como quer, a seu modo.”
(Luquet, 1969)

O sujeito encontra-se, de acordo com a escala de Luquet, no estádio do realismo


fracassado. Este estádio ocorre por volta dos 3-4 anos de idade, onde a criança descobre
uma identidade forma – objecto e procura reproduzir esta mesma forma. Foi bastante
notável na resolução da tarefa esta interligação entre a forma e o objecto.

Também Piaget fez uma análise do desenho infantil, onde descreveu 5 fases:
 Garatuja: Faz parte do estádio sensório motor (0 a 2 anos) e do estádio pré -
operatório (2 a 7 anos). Divide-se em 2 fases desordenada e ordenada. A
desordenada é expressa por movimentos amplos e desordenados. A fase
ordenada contem movimentos longitudinais e circulares: coordenação viso-
motora.
 Pré-Esquematismo: Inclui-se ainda no estádio pré-operatório. Nesta fase a
criança descobre a relação entre desenho, pensamento e realidade.
 Esquematismo: Faz parte das operações concretas ( 7-10 anos) e nesta fase a
criança faz os seus primeiros ensaios das perspectivas omitindo pormenores.
 Realismo: Faz parte do final do estádio das operações concretas. A criança
começa a ter consciência do sexo com uma aproximação máxima da realidade
no desenho. Por vezes são utilizadas linhas de base, e começam a surgir as
formas geométricas.

Relativamente à análise de Piaget e depois de uma análise feita ao desenho, posso


afirmar que o Ruben encontra-se no Pré-esquematismo. No fim de desenhar a figura
humana, voltou rapidamente a folha e continuou a desenhar. Ou seja, mesmo havendo
espaço na parte frontal da folha, virou-a.

Posso ainda afirmar que o Ruben encontra-se nos estádios favoráveis à sua idade, e à
sua técnica utilizada no desenho.

Figura Humana – Desenho Infantil 3


Exame Psicológico

6. Cotação de acordo com a Escala de Florence Goodenough

No final do século XIX, acreditava-se que o desenho infantil poderia ser visto com um
indicador do desenvolvimento psicológico (Goodenough, 1974). A primeira escala com
critérios de análise do Desenho da Figura Humana, foi desenvolvida por Florence
Goodenough, como forma de desenvolvimento intelectual das crianças.

De acordo com a escala deste autor, o Ruben obteve 14 pontos numa escala com 51
itens. Tentei não ser muito exigente na cotação do desenho, no entanto dei determinados
pontos negativos a certos itens nos quais tinham dúvidas.

7. Análise dos Resultados

Cruzando os resultados da cotação com a Anamnese do sujeito e todos os outros


factores influentes na avaliação, posso dizer que a criança se encontra numa fase
favorável ao seu desenvolvimento que corresponde nitidamente à conjunção idade e
estádio e/ou fase. O sujeito mostra-se uma criança com aptidões e comportamentos
normais para a idade se tivermos em conta os parâmetros normais de avaliação. A
cotação do sujeito pela comparação de outros com idade superiores, é bastante elevada,
pois existem crianças mais velhas com a mesma pontuação - 14 pontos. Temos ainda de
ter em conta nesta análise, que o sujeito era muito novo e isto dificulta de certo modo
uma avaliação exacta e correcta da criança. No entanto, foi tentado elaborar uma análise
e ambientes favoráveis à criança para que fosse facilitado o trabalho desta mesma
análise, de forma a ser o mais exacta e correcta possível.

Figura Humana – Desenho Infantil 4