Perséfone

Perséfone era filha de Zeus e da deusa Deméter, descrita como uma mulher de olhos escuros por Oppiano, possuidora de uma beleza estonteante, pela qual muitos homens se apaixonaram, entre eles, Pírito e Adônis. Quando os sinais de sua grande beleza e feminilidade começaram a brilhar em sua adolescência, chamou a atenção do deus Hades que a pediu em casamento. Zeus, sem sequer consultar Deméter, aquiesceu ao pedido de seu irmão. Hades, impaciente, emergiu da terra e raptou-a enquanto ela colhia flores com as as ninfas, levando-a para o reino subterrâneo. A mulher Perséfone sente-se atraída pelo mundo espiritual, pelo que está oculto, é modesta e discreta, mostra-se misteriosa e mística, reservada e inquietante. Vive dividida entre o mundo real e o desconhecido. Intuitiva, geralmente tem impressionantes experiências espirituais. Algumas vezes sua preocupação com seu mundo interior a afasta das pessoas, e ela se retira sempre que o mundo real pareça muito difícil ou exigente. A difusividade de sua personalidade, com sua receptividade generalizada e falta de enfoque, também facilita receber percepção extrasensorial. Persefone representa juventude, vitalidade e potencial para novo crescimento. As mulheres que têm Perséfone como parte de si, são receptíveis à mudanças e jovens de espírito durante toda a sua vida, porém às vezes sua atitude é de uma adolescente indecisa, tem dificuldade no momento de escolha, pois optar por algo definido, elimina outras possibilidades. No campo profissional, inclinam-se a ter vários empregos, ao invés de exercerem uma profissão. Sentem-se atraídas por homens que lhes proporcione a sensação de segurança, não são competitivas e nem atrevidas.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful