You are on page 1of 30

SEGURANÇA DE MÁQUINAS

E NORMAS
NORMAS DE SEGURANÇA EM MÁQUINAS

Roberto do Valle Giuliano

NORMA
ORIUNDO DO GREGO
GNORIMOS = ESQUADRO.
É tomado na linguagem jurídica como
regra, modelo, paradigma, forma ou tudo
que se estabeleça em lei para servir de
pauta ou padrão na maneira de agir.
Nela, pois, está contida a regra a ser
obedecida, a forma a ser seguida ou o
preceito a ser respeitado.

CF

CLT

PORTARIA

NR & NT da ABNT

CONVENÇÃO COLETIVA TRABALHO
ORDENS DE SERVIÇOS DE EMPRESAS

NRs . de 22 de dezembro de 1977 altera o Capitulo V do Titulo II da CLT relativo a Segurança e Medicina do Trabalho PORTARIA Portaria 3214. CONSTITUIÇÃO FEDERAL Decreto Lei 5452. de 1 de maio de 1943 aprova a CONSOLIDAÇÕES DAS LEIS DO TRABALHO Lei 6. de 08 de Junho de 1978 aprova as Normas Regulamentadoras .514.

24 Instalações sanitárias Higiene / Conforto / Controles NR.29 Trabalho Portuário Aspectos segurança e saúde .19 Explosivos Aquisição / Estoque / Manuseio NR.14 Fornos Testes / Manutenção NR.10 Instalações elétricas Atestado de elétrica NR.21 Trabalho a céu aberto Transporte / Movimentação NR.17 Ergonomia Estudo / Análise / Avaliação NR.7 PCMSO Saúde Ocupacional NR.13 Caldeiras Licença / Testes / Revisões NR.18 Construção Civil Mapeamentos / Treinamentos NR.28 Fiscalização / Autuações Prazos – Cálculos – Multas NR.22 Trabalhos subterrâneos Limpeza – Manutenção caixas NR.5 CIPA Instalação / Registro / Curso NR.26 Sinalização segurança Identificação / Demarcação NR.20 Inflamáveis/Combustíveis Armazenagem / Sinalização NR.4 SESMT Composição / Registro NR.12 Máquinas/Equipamentos Instalação / Manutenção NR.6 EPIS Testes / Controles / Uso NR.11 Meios de transporte Motorizado / manual NR.25 Resíduos Industriais Coleta / Transporte / Destino NR.15 Insalubridade Atividade / Exposição ambiental NR.16 Periculosidade Operação /Exposição ambiental NR.2 Inspeção Prévia Licença de funcionamento NR.27 Registro Profissional Credencial do SESMT NR.23 Proteção contra incêndios Prevenção / Controle / Combate NR.8 Edificações Manutenção / Conservação NR.1 Disposições gerais Aplicação das normas – 0SS NR. OBRIGAÇÕES LEGAIS EXIGIDAS PELA FISCALIZAÇÃO COMENTÁRIO RESUMIDO DAS EXIGÊNCIAS RELATIVAS AS ATIVIDADES DA SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO LEI 6514 / 77 – PORTARIA 3114 / 78 – NORMAS REGULAMENTADORAS NR.3 Risco Grave e Iminente Embargo ou interdição NR.9 PPRA Reconhecimento ambiental NR.

NR . NR 12 – Máquinas e equipamentos .Normas Regulamentadoras § Possuem força de lei. § Abrangentes.utilizadas pelos fiscais do trabalho para autuar empresas. § De caráter “fiscalizatório” .

§ Na área de segurança de máquinas a maioria das normas são baseadas em normas européias . . § Detalhadas.NBR – Normas Técnicas Brasileiras § Recomendações técnicas. § Após ocorrido o acidente podem ser utilizadas por peritos para determinar se uma máquina é insegura.

EN 693 proteções (EN 349) Prensas Hidráulicas (fixas e móveis) Requisitos de Segurança NBR NM-ISO 13852 – Distâncias (EN 953) seguras para impedir acesso a NBR 14152 – Segurança em NBR 13996 zonas de perigo pelos membros máquinas. princípios para NBR 13930 segurança. comando bimanuais. Parte de sistemas de parada de emergência. (EN 418) Máquinas (EN692) (EN 954-1) Equipamentos NBR NM 273 – Dispositivos de elétricos para NBR 14154 – Segurança de intertravamento associados a NBR 13536 máquinas-Parte 1 máquinas. Aspectos por sopro destinadas à (EN 294) funcionais e princípios para produção de artigos ocos NBR NM-ISO 13853 – Distâncias projeto. Requisitos de Segurança Segurança de Princípios gerais de projeto. Requisitos de Segurança Princípios gerais para para o projeto. Prevenção de Partida proteções – Princípios para projeto Máquinas injetoras para Requisitos gerais Inesperada plástico e elastômeros – e seleção. aspectos comando relacionadas a funcionais. ISO 13855 – Velocidades de aproximação de partes do corpo – Distâncias de Segurança. Normas Técnicas de Segurança no Brasil Normas Tipo A Normas Tipo B Normas Tipo C Normas Tipo B1 Normas Tipo B2 NBR NM 213 – 1-2 Aspectos Gerais de Componentes Utilizados na NBR 13862 Segurança de Segurança Segurança Transportadores Máquinas Contínuos Conceitos Básicos. Prensas Mecânicas EN 60204-1 projetos. projeto parte 1-2 NBR 14153 – Segurança de NBR 13759 – Equipamentos de (EN 292 1/2/3) máquinas. (EN 1037) Requisitos técnicos de (EN 1088) segurança NBR 14009 Princípios para NBR NM-ISO 13854 – Folgas NBR NM 272 – Requisitos Gerais (EN201) apreciação de riscos mínimas para evitar esmagamento para o projeto e construção de (EN 1050) de partes do corpo humano. (EN 999) . de termoplásticos – (EN 574) Requisitos técnicos de seguras para impedir acesso a Segurança para projeto e zonas de perigo pelos membros construção. Dispositivos de Máquinas de moldagem superiores. inferiores.

HIERARQUIA DAS NORMAS NORMAS DO TIPO A NORMAS FUNDAMENTAIS DE SEGURANÇA NORMAS DO TIPO B NORMAS DE SEGURANÇA RELATIVAS A UMA GRUPO NORMAS DO TIPO B1 NORMAS DO TIPO B2 SOBRE ASPÉCTOS SOBRE DISPOSITIVOS PARTICULARES DE CONDICIONADORES DE SEGURANÇA SEGURANÇA NORMAS DO TIPO C NORMAS DE SEGURANÇA POR CATEGORIAS DE MÁQUINAS .

princípios de projetos e aspectos gerais válidos para todos os tipos de máquinas. comandos bimanuais. . . dispositivos de intertravamento. ruído).Normas tipo C: que dão prescrição detalhadas de segurança aplicáveis a uma máquina em particular ou a um grupo de máquinas.Normas tipo A: que definem com rigor conceitos fundamentais. proteções). aplicáveis a uma gama extensa de máquinas. dispositivos sensíveis à pressão. . . temperatura de superfície. distâncias de segurança.Normas tipo B: que tratam de um aspecto ou de um tipo de dispositivo condicionador de segurança.Normas tipo B2: sobre dispositivos condicionadores de segurança (por exemplo.Normas tipo B1: sobre aspectos particulares de segurança (por exemplo. .. sendo.

.

PARTE 1 - “TERMINOLOGIA BÁSICA E METODOLOGIA” n Define a terminologia básica e a metodologia destinada a auxiliar os projetistas e os fabricantes a integrarem a segurança no projeto de máquina. .

de desempenhar a sua função.4 . . nas condições normais de utilização especificadas no manual de instruções. ser transportada. desmontada. sem causar lesão ou dano a saúde. desativada ou sucateada. instalada. sujeita a manutenção.Definições n 3.segurança de uma máquina: Aptidão de uma máquina.

6 .situação perigosa: Situação em que uma pessoa fica exposta a um ou mais perigos. n 3.risco: Combinação da probabilidade e da gravidade de uma possível lesão ou dano para a saúde.5 . .perigo: Causa capaz de provocar uma lesão ou um dano para a saúde. n 3.7 . que possa acontecer numa situação perigosa.n 3.

.

.

. n 3.22 .n 3.) . etc. fechada):.quer por meio de elementos de fixação (parafuso.proteção: Parte da máquina especificamente utilizada para prover proteção por meio de uma barreira física.) que só permite que o protetor seja removido ou aberto com o auxilio de uma ferramenta.1 . porcas etc.quer de maneira permanente (soldagem.22.proteção fixa: Proteção mantida em sua posição (isto é.

.

por meio de dobradiças) à estrutura da máquina ou a um elemento fixo próximo.n 3.4 .22.2 .22. n 3.proteção com intertravamento: Proteção associada a um dispositivo de intertravamento. .proteção móvel:Proteção que se pode abrir sem utilizar ferramenta e que geralmente é ligado por elementos mecânicos (por exemplo.

.

.

.PARTE 2 - “PRINCÍPIOS TÉCNICOS E ESPECIFICAÇÕES” n Define princípios técnicos e especificações destinados a transmitir ao projetista e os fabricantes a integrarem a segurança no projeto de máquinas de uso profissional e não profissional.

proteção de fechamento automático .proteção com intertravamento ou dispositivo de bloqueio .3 Caso em que há necessidade do acesso de um operador à zona perigosa durante o funcionamento normal.proteção ajustável . Medidas de proteção n 4.1.dispositivo sensor . deve se escolher os seguintes meios de proteção: .

geralmente irreversível. de uma ou mais pessoas e morte Gravidade da Lesão Frequência e/ou tempo na área de perigo F1: De Raramente a Nunca F2: De Frequentemente a Continuamente Possibilidade de se evitar o dano P1: Possível sobre certas condições P2: Praticamente impossível ./tempo de exposiçao ao perigo Gravidade da Lesão S1: Lesão leve (geralmente reversível) Possibilidade de evitar o dano S2: Grave. EN 954-1 / NBR 14153 EN 954-1 B 1 2 3 4 S1 P1 F1 P2 S2 P1 F2 P2 Freq.

atuação da função de segurança. com intervalos de tempo na próxima verificação. adequados. .B. Somatória de falhas pode levar à pela estrutura perda da função de segurança. de segurança. EN 954-1 / NBR 14153 Categoria Resumo Comportamento Princípios dos Requisitos do Sistema O controle deve ser projetado de Uma falha pode levar B forma a suportar as influências/ à perda da função de consequências esperadas segurança Caracteriza-se principalmente pela seleção de Deve-se cumprir os requisitos da Uma falha pode levar á componentes.B. de controle. que é detectada controle. A falha individual deve ser permanece ativa quando 4 Identificada quando da próxima uma falha única ocorre. Falhas são detectadas para previnir uma perda da função de segurança. A função de segurança Deve-se cumprir os requisitos da permanece ativa quando Caracteriza-se Cat. Deve-se cumprir os requisitos da A função de segurança Cat. B. Deve-se cumprir os requisitos da Uma falha pode levar à Cat.princípios e componentes perda da funçao de segu- 1 de segurança testados devem ser rança mas a probabilidade usados de ocorrência é baixa. as funções de segurança perda da função de 2 devem ser testadas pelo sist. principalmente 3 perda da função de segurança. Um falha única não causa a uma falha única ocorre. Cat B.

.

§ Exemplo: P.R. 04/2007). . § Máquinas: Prensas.R. § Podem harmonizar o procedimento de fiscalização das DRTs. Metalúrgicas do estado de S. § Máquinas PPRMI: Injetoras de plástico e elastômeros § Define medidas necessárias p/ a segurança das maquina.I. com cilindros rotativos.Outros dispositivos normativos Convenções Coletivas §Acordos que visam a melhoria das condições de trabalho. § Estabelece cronograma de implementação das medidas (prazo máx.T. § Exemplo: N. similares e maq.P.S. § Máquinas PPRPS: Prensas. § Abrangência: Ind.P. com cilindros rotativos. similares e maq.P.M.P. e P. § Define medidas necessárias p/ a segurança das maquinas . 37/2004 § Abrangência: Todo o Brasil. Notas Técnicas § Notas do MTE.

.b.b. Após 15 dias: INSS • Auxílio acidente paga Incapacidade parcial – 50% do s. • Aposentadoria por invalidez Possível Incapacidade total – 100% do s.b. Processo Civil Pessoa Física & Pessoa Jurídica Trabalhador SIM recuperado ? NÃO • Auxílio doença acidentáro Tratamento – 91% do s.Fluxograma do acidente de trabalho – Custos diretos Acidente de trabalho Retorno ao trabalho NÃO Despesas Morte ? médicas SIM NÃO Afastamento ? SIM Processo Criminal Pessoa Física Até 15 dias: Empresa 1 ano de estabilidade paga salário.

Lesões corporais / possível . .Despesas médicas. . Prejuízos para o empregador: . .Abalo da moral dos empregados. Acidentes = prejuízos § Conseqüências de um acidente: Prejuízos para o acidentado: Prejuízos para a sociedade: . .Abalos psicológicos pessoal e familiar.INSS incapacidade. .Parada da produção. .Pressão de sindicatos.Possível processo jurídico.

gov.br Tel: 0xx11 3066-6213 Fax: 0xx11 3066-6243 .Contatos Roberto do Valle Giuliano COORDENADOR NACIONAL DO PROGRAMA DE PROTEÇÃO DE MÁQUINAS DA FUNDACENTRO email – giuliano@fundacentro.