Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF

MANUAL BÁSICO DE TSO - ISPF/PDF E SDSF

18/4/2011

1 de 60

Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF

Índice
TSO ISPF/PDF
1. ISPF Function Keys 1.1. Comando pfshow on / pfshow off…………………………………………………………………..….05 1.2. Comando keys…………………………..…………………..………………………….…….... ………….06 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. Múltiplas sessões………………………………………………………………………......……………..07 Help………………………………………………………………………………………......………………08 Alocação de data Set.......................................................................................................09 Display de informações Set.................................................................................12 Visualizando dados de Set.......................................................................................14 Editando dados de Set.............................................................................................16 de Data Data Data

Renomeando Data Set.....................................................................................................18 Visualizando lista de Sets........................................................................................21 Data

10. Exclusão de Data Set.......................................................................................................23 11. Comandos Básicos de linha para Edição de Data Set 11.1 Comandos INSERT /DELETE/REPEAT..........................................................................25 11.2 Comandos MOVE/COPY................................................................................................26 11.3 Comandos de Deslocamento...........................................................................................28 11.4 Comandos de Exclusão/Exibição....................................................................................29 11.5 Comandos de Manipulação de Textos..... .......................................................................30 11.6 Comandos BNDS, COLS, MASK e TABS..........................................................................32 12. Comandos Primários para Edição de Data Set 12.1 Comando LOCATE.........................................................................................................35 12.2 Comando RESET............................................................................................................36 12.3 Comando SUBMIT..........................................................................................................36 12.4 Comando PROFILE.........................................................................................................36 12.5 Comando RECOVERY....................................................................................................37 12.6 Comandos SAVE/CANCEL.............................................................................................37 12.7 Comandos FIND/CHANGE/EXCLUDE...........................................................................38 12.8 Comandos de Numeração...............................................................................................40 12.9 Comandos de controle de modo de exibição....................................................................41 12.10 Comandos relacionados com o processo de saída do editor...........................................43 12.11 Comandos relacionados a dados externos.....................................................................46
18/4/2011 2 de 60

Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF
12.12 Comandos relacionados com edição de dados...............................................................49 12.13 Labels..........................................................................................................................51

SDSF
1. 2. 3. 4. 5. Comando DA – Display Active………...................…………………………………………….. …...53 Comando I – Queue................................................................................................54 Comando O – Queue............................................................................................55 Comando H Hold..........................................................................................................56 Comando ST Status……….............................................................................................57 Input Output – –

18/4/2011

3 de 60

analisar sysouts e executar certas funções utilitárias. Qualquer dúvida entrar em contato com o Suporte.USERLIB. podemos acessar o ISPF/PDF (Interactive System Production Facility/Program Development Facility) para editar arquivos e membros de bibliotecas. A biblioteca de arquivos dos usuários (ROSLIBs do ROSCOE) já estão criadas no padrão TSOBS.<userid>.Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF TSO ISPF/PDF TSO (Time Sharing Option) é a interface para acesso ao Sistema Mainframe IBM z/OS.BS2A. para atualização basta executar a RPF SALVMEMB a partir da chave do usuário no ROSCOE . submeter JOBs. 18/4/2011 4 de 60 . Através do TSO.

.....5..Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF > APPLID(ROSCOETT) USER(SP5.USERLIB...Exibe as PFs setadas 18/4/2011 5 de 60 ..+..1.....BS2A 08/11/10 TSOBS.USERLIB....USERLIB.G141637..6..1 – Comandos pfshow on/pfshow off .2.. =================================== T O P ===================================== SEARCH ARGUMENT MATCHES CATALOG NAME TYPE TSOBS. ISPF Function Keys 1..+.USERLIB..G175060.3.BS2A 08/11/10 TSOBS....BS2A 08/11/10 TSOBS...+....G188650..BS2A 08/11/10 TSOBS..USERLIB..+.4.BS2A 08/11/10 1.G239831) > DSN() SCRL FULL COLS 00001 00079 LINE 000001 ><...+....+ 167 CATALOG.+.+....VS2TS01 VSAM DATA SET NAME CREDT REFDT EXPDT TSOBS..USERLIB.G148313..+.G177658.....BS2A 08/11/10 TSOBS.BS2A 08/11/10 TSOBS.USERLIB.G175981.F204570.7.

2 – Comando keys .permite alteração de definições das PFs 18/4/2011 6 de 60 .Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF 1.

Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF 2. 18/4/2011 7 de 60 . Múltiplas Sessões É possível no TSO fazer split da tela em duas sessões teclando F2. Use F3 para fechar uma das sessões e F9 para trocar o acesso entre as sessões. na posição do cursor. A tela será dividida em duas.

tecle F1. Help Help esta disponível em diferentes telas do TSO.Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF 3. 18/4/2011 8 de 60 .

Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF 4. Acesse a opção 3 – Utilities e a seguir escolha a opção 2 – Data Set. Alocação de Data Set Entrar na opção do Menu PDF. 18/4/2011 9 de 60 .

informe o nome do arquivo a ser criado e tecle 18/4/2011 10 de 60 .Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF Digite A – Allocate new data set. <ENTER>.

18/4/2011 11 de 60 .Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF Informe os dados de criação do arquivo e tecle <ENTER>.

Acesse a opção 3 – Utilities e a seguir escolha a opção 2 – Data Set.Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF 5. Display de informações de Data Set Entrar na opção do Menu PDF. 18/4/2011 12 de 60 .

Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF Informe o nome do arquivo e tecle <ENTER>. 18/4/2011 13 de 60 .

18/4/2011 14 de 60 . Visualizando dados de Data Set Entrar na opção do Menu PDF. Acesse a opção 1 – View e a seguir digite o nome do arquivo e tecle <ENTER>.Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF 6.

Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF 18/4/2011 15 de 60 .

Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF 18/4/2011 16 de 60 .

Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF
7.

Editando dados de Data Set
Entrar na opção do Menu PDF. Acesse a opção 2 – Edit e a seguir digite o nome do arquivo e tecle <ENTER>.

18/4/2011

17 de 60

Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF

Selecione com S o arquivo desejado e edite o arquivo. Após edição tecle F3 para salvar as alterações ou digite CANCEL na linha de comando.

18/4/2011

18 de 60

Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF
8.

Renomeando Data Set
Entrar na opção do Menu PDF. Acesse a opção 3 – Utilities e a seguir escolha a opção 2 – Data Set.

18/4/2011

19 de 60

Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF Escolha a opção R. 18/4/2011 20 de 60 . informe o nome do arquivo e tecle <ENTER>.

Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF Informe o novo nome do arquivo e tecle <ENTER>. 18/4/2011 21 de 60 .

18/4/2011 22 de 60 . Acesse a opção 3 – Utilities Dslist e a seguir escolha a opção 4 – Dslist. Visualizando lista de Data Sets Entrar na opção do Menu PDF.Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF 9.

18/4/2011 23 de 60 .Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF Informe o nome do diretório e tecle <ENTER>.

18/4/2011 24 de 60 . Acesse a opção 3 – Utilities e a seguir escolha a opção 2 – Data Set.Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF 10. Exclusão de Data Set Entrar na opção do Menu PDF.

informe o nome do arquivo e tecle <ENTER>.Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF Escolha a opção D. A seguir confirme o delete. 18/4/2011 25 de 60 .

Comandos Básicos de linha para Edição de Data Set 11.1 – Comandos INSERT/DELETE/REPEAT 18/4/2011 26 de 60 .Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF 11.

Indica que uma única linha será repetida R5 . ou para repetir um bloco de linhas. Para deletar uma linha. 800 e 900 será DD 900 deletado 001000 000300 D5 400 5 linhas a partir da linha 400 serão deletadas 000500 Exemplo 3: R . A máscara pode ser exibida e modificada usando-se o comando de linha MASK.2 – Comandos MOVE/COPY C (Copy). uma ou mais vezes. Inicialmente. Exemplo 1: 000300 I 00400 Uma linha será inserida após a linha 400 000500 000300 I3 0400 000500 3 linhas serão inseridas depois da linha 400 Nota: Cada linha "inserida" é inicializada com uma máscara. Para repetir uma linha.Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF I (Insert). 800 e 900 será repetido 11. O (Overlay) 18/4/2011 27 de 60 . ou um bloco de linhas R => Repetição de linha. M (Move). B (Before). Para inserir uma ou mais linhas para digitação de novos dados D => Deleta linha.Identifica a primeira e última linhas de um bloco a ser repetido 2 vezes 000300 R3 400 000500 RR 700 000800 RR 900 001000 A linha 400 será repetida 3 vezes O bloco com as linhas 700.Identifica a primeira e a última linhas de um bloco de linhas a serem repetidas RR2 .Indica que a linha será repetida 5 vezes RR . Exemplo 2: 000300 D 0400 A linha 400 (e só ela) será deletada 000500 DD 700 O bloco composto pelas linhas 000800 700. várias linhas. A (After). R (Repeat) I => Insere linha. a máscara é uma linha em branco. D (Delete). uma ou mais vezes.

ela existirá na localização original e na destino. Identifica o destino de uma operação de movimentação/ cópia Identifica o destino de uma operação de movimentação/ cópia Identifica o destino de uma operação de overlay de cópia ou movimentação Use C ou CC para copiar uma ou mais linhas. 18/4/2011 28 de 60 .copia uma única linha C3 . Identifica o fonte de uma operação de movimentação. 700 e 800 será movimentado Os dados serão movimentados depois da linha 400 A linha 400 será movimentada Nota: O destino das linhas que serão movimentadas pode ser especificado usando os mesmos recursos utilizados para o processo de cópia. B ou O se as linhas forem ser copiadas em outro lugar do texto sendo editado • Os comandos CREATE ou REPLACE se as linhas que serão copiadas forem ser copiadas para um arquivo seqüencial (REPLACE) ou para um membro de um arquivo particionado (CREATE ou REPLACE). Use M M M3 MM ou MM para mover uma ou mais linhas.Overlay => => => => => Identifica o fonte de uma operação de cópia. 700 e 800 CC800 será copiado Nota: O destino das linhas que serão copiadas pode ser especificado usando : • A. Identifica a linha que será movimentada Identifica a primeira de 3 linhas que serão movimentadas Identifica a primeira e última linha de um bloco de linhas a serem movidas Exemplo 2: 000300 M 0400 ou MM 600 000700 MM 800 000300 A 0400 000500 O bloco contendo as linhas 600. Depois que a linha for copiada.Move A .Before O . Exemplo 1: C .identifica a primeira e última linha de um bloco de linhas a serem copiados 000300 C00400 Copia uma única linha ou CC600 O bloco composto pelas 000700 linhas 600.After B .identifica a primeira de 3 linhas que serão copiadas CC .Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF C .Copy M .

Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF O comando de linha A (After) identifica o destino dos dados que serão movimentados ou copiados. */ */ */ */ /* A1 =B1.Identifica a primeira e última linhas de um bloco de linhas que será mergeado. /* H1 = A1 * B2. O comando de linha B (Before) identifica o destino para onde os dados movimentados ou copiados serão colocados. 000300 B 0400 000500 Os dados serão movimentados ou copiados antes da da linha 400 O fonte dos dados para a operação de movimentação ou cópia podem ser especificados usando os mesmos recursos descriminados rio comando A (After). se um membro de um arquivo particionado ou arquivo seqüencial será movimentado ou copiado para o texto sendo editado. /* A3 = B3. /* A2 = B2. indica que os dados movimentados ou copiados serão colocados ANTES da linha contendo o comando. isto é. O .Identifica a linha que será mergeada O3 . A3 = B3. O comando O (Overlay) indica a linha que será mergeada com as linhas copiadas ou movimentadas. isto é. A2 = B2. Exemplo 3: C 0300 000400 O3 500 000600 000700 000800 Resultado 000300 000400 000500 000600 000700 000800 /* A1 = B1. serão movimentados ou copiados depois da linha onde foi executado o comando. */ 11. H1 = A1 * B2.3 – Comandos de Deslocamento 18/4/2011 29 de 60 .Identifica a primeira de 3 linhas que serão mergeadas OO . O fonte dos dados para a operação de movimentação ou cópia podem ser especificados usando: • Os comandos C ou M para linhas simples • Os comandos CC ou MM para blocos de linhas • Os comandos primários COPY ou MOVE.

( (Colunas a esquerda).Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF ) (Colunas a direita). > (Dados a direita). < (Dados a esquerda) ) => Desloca para a direita uma ou mais colunas ( => Desloca para a esquerda uma ou mais colunas > => Desloca os dados a direita um ou mais caracteres < => Desloca os dados a esquerda um ou mais caracteres Exemplos: 000300 ) 0400 colunas 000500 ou )) 700 Estas quatro linhas serão deslocadas para 000800 a direita 99 colunas. o que fará com que 000900 os dados destas 4 linhas ))99 0 sejam perdidos ou 000300 ( 0400 Esta linha será deslocada para a esquerda 2 colunas 000500 ou (( 700 000800 000900 ((11 0 ou 000300 > 0400 colunas 000500 ou >> 700 000800 >> 4 0 001000 ou 000300 < 0400 colunas 000500 ou Dados nesta linha serão deslocados a esquerda 2 Dados desta linha serão deslocados a direita 2 Estas quatro linhas serão deslocadas para a esquerda 11 colunas. causando perda de dados das primeiras colunas Esta linha será deslocada para a direita 2 Dados nestas três linhas serão deslocados a direita 4 colunas 18/4/2011 30 de 60 .

F (First).10 LINE(S) NOT DISPLAYED 001400 (será exibida a última das 10 linhas acima) L10 -------------. isto é..33 LINE(S) NOT DISPLAYED 005800 (serão exibidas as 10 últimas das 33 linhas acima) ou 000300 S ------------------... com os dados começando na mesma coluna. 18/4/2011 31 de 60 A linha 400 será excluída Este bloco de 3 linhas será excluído . mas não todas as linhas ... As linhas identadas mais a esquerda serão mostradas....10 LINE(S) NOT DISPLAYED 001400 (será exibida a primeira das 10 linhas acima) F10 ...: Quando um grupo de linhas é excluído.33 LINE(S) NOT DISPLAYED 005800 (serão exibidas 10 das 33 linhas acima) Obs..33 LINE(S) NOT DISPLAYED 005800 (serão exibidas as 10 primeiras das 33 linhas acima) ou 000300 L -----------------. Se várias linhas forem identadas de forma igual. L (Last).Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF << 700 000800 <<4 00 001000 Dados nestas 3 linhas serão deslocados a esquerda por 4 colunas 11..4 – Comandos de Exclusão/Exibição X (Exclude)... ou um bloco de linhas F => Mostra a primeira (ou primeiras) linha(s) de um bloco de linhas excluídas L => Mostra a última (ou últimas) linha(s) de um bloco de linhas excluídas S => Mostra as linhas mais significativas de um bloco de linhas excluídas Exemplos: 000300 X 0400 000500 ou XX 700 000800 XX 900 001000 ou 000300 F ..10 LINE(S) NOT DISPLAYD 001400 (será exibido uma das 10 linhas acima) S10 ---------------... o comando S pode ser usado para exibir alguma... várias... é usado “identação” de dados.. S (Show) X => Exclui uma linha.. as primeiras linhas serão exibidas. então... Para se determinar que linhas serão exibidas..

o comando TS3 fará cm que sejam inseridas 3 linhas entre as duas partes do texto. LC => Caixa baixa. Para juntar sentenças em um parágrafo. Exemplo do comando TE: 000300 TE 400 000500 incluído Resultado : 000300 Um ou mais parágrafos poderão ser incluídos 000400 após este parágrafo. o texto será reformatado para que as palavras sejam distribuídas nas linhas até a coluna 36. Exemplo do comando TS: 000300 TS 400 000500 Esta linha será quebrada em duas para permitir inserção no texto Resultado : 000300 000400 000410 000500 Esta linha será quebrada em duas para permitir inserção no texto Obs.: Um número seguindo o comando TS indica o número de linhas a serem inseridas entre as duas partes do texto. 18/4/2011 32 de 60 Um ou mais parágrafos poderão ser incluídos após este parágrafo.5 – Comandos de Manipulação de Textos TS (Text split). pode ser reformatado de forma a tornar o parágrafo visivelmente formatado. Por exemplo. Obs. Este parágrafo será precedido pelo texto a ser . Para alterar o texto de letras maiúsculas para letras minúsculas. LC (Lowercase).: Digitando-se o comando TF36 (ou qualquer número de coluna). Para quebrar uma linha de texto em duas a partir da posição do cursor. Exemplo do comando TF: TF 400 000500 000600 000700 Este texto composto por um conjunto de linhas. Para alterar o texto de letras minúsculas para letras maiúsculas. TE (Text enter). UC (uppercase) TS => Quebra de texto. Para formatar a tela no sentido de facilitar a digitação de parágrafos de texto. TE=> Entrada de texto.Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF 11. UC => Caixa alta. TF => Desfragmentação de texto. a coluna 36 passa a ser a margem direita para o parágrafo em questão. isto é. TF (Text flow). pode ser reformatado de forma a tornar o parágrafo visivelmente formatado. Resultado : 000400 000500 000600 Este texto composto por um conjunto de linhas. para permitir inserção de dados.

o texto será reformatado. NÃO SERÃO AFETADOS. não serão afetados. Este parágrafo será precedido pelo texto a ser incluído Exemplo do comando LC: 000006 LC3 07 000008 000009 000010 ESTA LINHA PERMANECERA COM LETRAS MAIÚSCULAS ESTA LINHA E AS DUAS PRÓXIMAS. &.: Em função do comando TE a tela a partir da linha 400 ficará em branco.Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF Obs. @ e assim por diante. 1. 2. 1. não serão afetados 18/4/2011 33 de 60 . permitindo digitação de textos. Exemplo do comando UC: 000006 UCC 07 000008 UCC 09 000010 Resultado : 000006 000007 000008 000009 000010 esta linha permanecerá com letras minúsculas ESTA LINHA E AS RESTANTES DO BLOCO DEFINIDO PELO COMANDO UC SERÃO ALTERADAS PARA QUE AS LETRAS FIQUEM EM MAIúSCUI-0. serão alteradas para que as letras fiquem em minúsculo. 3. Exemplo: 000300 000400 000410 000420 000500 000600 Um ou mais parágrafos poderão ser incluídos após este parágrafo. &. Resultado : 000006 000007 000008 000009 000010 ESTA LINHA PERMANECERÁ COM LETRAS MAIÚSCULAS esta linha e as duas próximas. Este parágrafo foi incluído posteriormente pelo operador. 2. 2. 1. 3. esta linha permanecerá com letras minúsculas esta linha e as restantes do bloco definido pelo comando uc serão alteradas para que as letras fiquem em maiúsculo 1. &. isto é. texto anterior e texto incluído serão unidos. Uma vez dado ENTER. 3. @ e assim por DIANTE. para teste do comando TE.3. SERÃO ALTERADAS PARA QUE AS LETRAS FIQUEM EM MINÚSCULO. NÃO SERÃO AFETADOS. @ E ASSIM por diante. formando um único texto. &. 2. @ E ASSIM POR DIANTE.

Exemplo do comando BNDS: Digitando-se o comando BNDS.6 – Comandos BNDS. 000400 Exemplo do comando MASK: Use o comando MASK para ver a máscara que será usada na inserção de novas linhas. Exemplo do comando COLS: O comando COLS exibe uma linha com a indicação das colunas. como no exemplo : 000300 COLS ----+----1----+----2----+----3----+----4----+ etc. e ">" para definir a margem direita. as margens esquerda e direita. COLS => Permite ver uma linha formatada. COLS (Colunas). MASK e TABS BNDS (Estabelece limites). isto e.Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF 11.TABS (Tabulação) BNDS => Permite ver e alterar os limites correntes. como no exemplo : 000300 =BNDS>< 000400 > As margens poderão ser alteradas digitando-se um "<" para definir a margem esquerda. Para alterar a máscara de inserção. serão exibidos os limites. TABS => Permite ver e alterar a tabulação corrente. MASK (Máscara). mostrando a identificação das colunas. COLS. basta digitar o novo valor na linha sendo exibida. MASK => Permite ver e alterar a máscara corrente. 000300 MASK 000500 • • • TE) /* */ A máscara é usada para inicializar novas linhas que serão criadas como resultado de: Comando de linha I (Insert) Tabulação lógica que força com que o dado seja jogado numa nova linha Dados incluídos em modo de entrada de texto (depois de um comando 18/4/2011 34 de 60 .

se for definida a seguinte tabulação de hardware. poderemos pular da coluna 1 para a 11. TABULAÇÃO DE SOFTWARE => Indica o posicionamento automático do cursor após um ENTER. BACKWARD. provocara após repetidos ENTER. Assim. o efeito será o seguinte : TABS * col. "*" é usado para definir campos de tabulação de hardware "-" ou "_" é usado para definir campos de tabulação de software. 18/4/2011 35 de 60 . da 11para a 17.10 * col. sem interrupção. o cursor será posicionado após um ENTER. 000300 TABS -------------. basta digitar um novo conteúdo na mesma. da 17 para a 36.35 Através das teclas de tabulação.* 000500 * A linha de tabulação é usada para definir campos de tabulação de hardware e de software. Para alterar a linha. TABS ----------------------------• Posicionamento da linha 2. - do cursor no primeiro caractere não branco entre as colunas 2 e 31 do cursor na coluna 37 da linha 2 do cursor no primeiro caractere não branco entre as colunas 2 e 31 do cursor na coluna 37 da linha 3 TABULAÇÃO DE HARDWARE => Permite que sejam usadas as teclas de tabulação FORWARD. Por exemplo. o comando TAB abaixo. através dos símbolos "-" e "_" podemos determinar em que posições na linha.16 * col. Assim. e NEW-LINE. • Posicionamento • Posicionamento da linha 3 • Posicionamento • etc. via comando TABS.Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF Exemplo do comando TABS: Digitando-se TABS. será exibido a linha de tabulação.

1 – Comando LOCATE Para exibir uma linha particular em um arquivo ou texto.Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF 12.A . O comando LOCATE é usado para se exibir uma linha específica dos dados que estão sendo editados. bnds.B" Exibe a primeira linha que possui o flag ===ERR> Exibe a última linha que ontem o flag ===CHG> Exibe a próxima linha que contem um comando pendente que se encontra entre os labels ". Formato LOCATE ---+--número-da-linha --+--------> | | +--. COMMAND ===> COMMAND ===> LOC NEXT SPECIAL LOC PREV X . Formato LOCATE -+---------+-----+-X---------+----+-----------+--> |--NEXT---| |-ERR-------| +-intervalo-+ |--PREV---| |-SPECIAL---| |-FIRST---| |-ERR-------| +--LAST---+ |-CMD-------| +-LABEL------+ 18/4/2011 36 de 60 .A" e ".label---------. note) Exibe a linha anterior que foi excluída e que se encontra entre o label ".B COMMAND ===> LOC LABEL label Sintaxe do comando LOCATE : 1o. Exemplo: COMMAND ===> LOC 450 COMMAND ===> LOC. LOC.A .ZLAST : Pode ser usado para rolar a tela de modo a poder ver a última linha do texto.B Exibe a próxima linha especial (cols.A" e ".ZFIRST: Pode ser usado para rolar a tela de modo a poder ver a primeira linha do texto. Comandos Primários para edição de Data Set 12. mask.+ 2o. prof.ZFIRST Exibe a linha 450 Exibe a primeira linha do texto LOC. tabs.B" Exibe a próxima linha que contém um COMMAND ===> LOC FIRST ERR COMMAND ===> COMMAND ===> LOC LAST CHG LOC CMD . O comando pode ser abreviado por LOC ou L.

=BNDS>. limpeza de qualquer comando de linha pendente. mask.3 – Comando SUBMIT Para submeter um job que esteja sendo editado no momento. prof. ==ERR>). tabs. =MASK>. indicações de defaults de edição. Se for digitado um nome junto com o comando. "limpa" a exibição do texto sendo editado. O comando SUBMIT (pode ser abreviado como SUB). isto indicará o número de linhas com informações sobre a profile (0-8) que serão exibidas. isto provocará o salvamento da profile ativa no momento. =PROF>). O comando RESET (pode ser abreviado como RES). =NOTE>.2 – Comando RESET Para "resetar". Esta "limpeza" inclui reexibição de linhas excluídas (via comando EXCLUDE). Labels também podem ser removidos via comando RESET. isto é. cols. note) 12. ou para alterar alguma opção da profile. =TABS>. e remoção de flags de linha (==CHG>. deleção de qualquer linha especial (=COLS>. 12. COMMAND ===> RESET LABEL COMMAND ===> RESET COMMAND COMMAND ===> RESET EPROR COMMAND ===> RESET CHANGE COMMAND ===> RESET EXCLUDED COMMAND ===> RESET SPECIAL Limpa todos os labels do texto Deleta todos os comandos de linha pendentes Remove todos os flags de erro Remove todos os flags de alteração Reexibe todas as linhas "escondidas" Deleta todas as linhas especiais (bnds. cancelar um estado de exibição dos dados durante a edição. isto é. O comando PROFILE (pode ser abreviado como PROF ou PRO) é usado para exibir uma ou mais linhas da profile de edição sendo usada no momento. COMMAND ===> PROFILE Exibe a profile corrente Se for digitado um número com o comando.Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF 12. e a designação da profile especificada pelo nome como a corrente a partir daquele momento. 18/4/2011 37 de 60 .4 – Comando PROFILE Para exibir a profile de edição corrente. COMMAND ===> SUBMIT Submete os dados sendo editados O comando SUBMIT é usado para submeter um ou mais jobs.

. Se o modo de recuperação estiver ligado quando ocorrer uma queda do sistema.... Comentários e exemplos sobre o comando CANCEL: O comando CANCEL (pode ser abreviado como CAN)... => Para cancelar a edição sem salvar as alterações Comentários e exemplos sobre o comando SAVE: O comando SAVE força o salvamento das alterações realizadas no texto sem a necessidade de se imprimir os dados.. AUTOSAVE ON ... RECOVERY ON ..... COBOL (FIXED-80) .6 – Comandos SAVE /CANCEL SAVE CANCEL => Para salvar os dados sendo editados..5 – Comando RECOVERY Para ligar ou desligar o modo de RECOVERY O comando RECOVERY (pode ser abreviado como REC). CAPS ON ............ COMMAND ===> REC COMMAND ===> REC ON COMMAND ===> REC OFF Liga "recovery" Liga "recovery" Desliga "recovery" 12.. termina a edição sem salvar os dados... NULLS OFF ... .. será providenciada restauração do ambiente sendo usado no momento da edição e do erro. COMMAND ===> SAVE Salva o texto O trabalho de edição pode ser retomado após o comando SAVE.... COMMAND ===> CANCEL Cancela a edição do texto Quando o comando CANCEL é usado..... 18/4/2011 38 de 60 . .. IMACRO NONE .....Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF As informações exibidas como resultado do comando PROFILE são parecidas com : ... NOTEON .. ou de terminar a edição....... AUTOLIST OFF ... STATS ON . .. qualquer comando pendente ou mensagem de erro é cancelado. liga ou desliga o modo de recuperação (recovery).. PACK OFF . PROFILE UNLOCK ...... AUTONUM ON ... TABS OFF ... 12. HEX OFF . NUMBER ON STD COB .

Acha o próximo "XXX". Exemplo : FIND P'-. Um caracter de picture pode ser usado para descrever um tipo de caracter que se deseja achar. Acha o primeiro dígito hexadecimal com valor Acha o primeiro dígito hexadecimal com valor X'FFFF'. COMMAND ===> FIND "do it" COMMAND ===> FIND "*" COMMAND ===> FIND 'ALL' FIRST COMMAND ===> FIND ALL 'FIRST' COMMAND ===> FIND X'00' X'00'. Acha o próximo "DEMO".Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF 12. Comentários e exemplos sobre o comando FIND: O comando FIND é usado para achar e exibir a próxima ocorrência de um determinado conjunto de caracteres no texto sendo editado o comando pode ser abreviado como F. Acha todas as ocorrências da palavra “FIRST”. Acha o próximo "DEMO" localizado entre as colunas 40 a 60. EXCLUDE => Para excluir (esconder) linhas que contém um conjunto específico de caracteres.' 1 Acha um caractere não branco na coluna 1 18/4/2011 39 de 60 .7 – Comandos FIND /CHANGE/ EXCLUDE FIND => Para "achar" um conjunto específico de caracteres no texto CHANGE => Para "achar" e "alterar" um conjunto específico de caracteres no texto. Acha a próxima ocorrência dos caracteres 'a = As aspas simples são usadas para poder se achar conjunto de caracteres que contenham brancos. COMMAND ===> FIND 'FFFF'X Acha "do it" (que contém um branco) Acha "*" (o caractere asterisco) Acha a primeira ocorrência da palavra “ALL”. Exemplos : COMMAND ===> FIND XXX COMMAND ===> FIND DEMO COMMAND ===> FIND * 40 60 COMMAND ===> FIND 'a = b' b'.

precedido ou seguido pela letra "P". "THIS". Exemplo : FIND T'this' Acha o texto "this" mesmo que ele esteja em maiúsculo ou minúsculo Para achar um conjunto de caracteres exatamente igual ao passado no comando (levando-se em conta letras maiúsculas e minúsculas). representam tipos de caracteres que podem ser pesquisados.Caracteres não numéricos < Caracteres alfabéticos em minúsculo > Caracteres alfabéticos em maiúsculo Podemos definir um conjunto de caracteres seguido ou precedido pela letra "T". etc. c1. = Qualquer caractere @ Caracteres alfabéticos # Caracteres numéricos $ Caracteres especiais -. Pressionando-se a PF correspondente ao comando RFIND repetidamente. Caracteres não branco Exemplos : FIND P'. basta usar um dos caracteres abaixo. Mais exemplos do comando FIND: FIND XXX PREFIX X FIND XXX SUFFIX NX Procura conjunto de caracteres prefixados por "XXX" nas linhas escondidas Procura conjunto de caracteres seguidos por "XXX" nas linhas não escondidas Obs. devemos digitar a letra "C" antes ou depois do conjunto de caracteres.' 72 Acha caracteres colunas 73 a 80 Acha números de 3 dígitos Acha labels a1. na coluna 1 Acha o próximo caractere em minúsculo Acha o próximo caractere não branco na coluna 72 . Caracteres inválidos .Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF Os caracteres listados abaixo. 18/4/2011 40 de 60 . podemos achar ocorrências sucessivas de um conjunto de caracteres especifico. Para usar esta facilidade. Exemplo : FIND C'This' Acha os caracteres "This".' 73 80 inválidos entre as FIND P'###' FIND '@1'P 1 FIND P'<' FIND P'-. se quisermos achar este conjunto independente do fato do conjunto de caracteres estar em maiúsculo ou minúsculo.: Podemos usar o comando RFIND (PF5 ou PF17) para repetir o ultimo comando FIND usado. b1. mas não "this". etc.

' X'00' CHANGE P'###' 100 CHG ALL 73 80 P'=' " " C ALL P'_' 1 10 "0" Altera o próximo "XXX" por "YYY" Altera o próximo "DEMO'' por "TESTE" Altera o próximo "DEMO" localizado entre as 40 a 60 por "TESTE".' 'X' 72 CHANGE P'.) são válidas para o comando CHANGE. da letra "C". 18/4/2011 41 de 60 .Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF Comentários e exemplos sobre o comando CHANGE: O comando CHANGE pode ser usado para achar e alterar a próxima ocorrência de um determinado conjunto de caracteres em uni texto sendo editado.1: Todas as outras opções comentadas no comando FIND (como uso da letra "T". etc. Altera o próximo 'a = b' (possui brancos) por 'c = d' (também possui brancos) Altera don't para do Altera "fast" para "slow" Altera um único asterisco por asterisco duplo Altera a primeira ocorrência da palavra ALL por Altera todas as ocorrências da palavra FIRST por 1ST Altera o dígito '1' para '2' na coluna 1 Altera o dígito hexadecimal X'00' por X'FF' Altera todos os caracteres não brancos na coluna 72 pelo caractere 'X' Altera o próximo caractere inválido pelo hexadecimal X'00' Altera o próximo número de 3 dígitos por 100 Altera qualquer caractere entre as colunas 73 a 80 por brancos Altera todos os caracteres não numéricos existentes entre as colunas 1 a 10 pelo caractere "0" Altera qualquer letra minúscula em maiúscula C P'<' P'>' Obs. Exemplos : CHANGE XXX YYY CHANGE DEMO TESTE CHANGE * * 40 60 colunas C 'a = b' 'c = d' CHG "don't" do CHG "'fast'" "'slow'" C '*' '**' CHANGE FIRST 'ALL' MANY MANY CHG 'FIRST' '1ST' ALL CHG '1' '2' 1 CHG X'00' 'FF'X CHG ALL P'-.2: O comando RCHANGE (PF6 ou PF18) pode ser usado para repetir o último comando CHANGE usado. O comando RFIND (PF5) pode ser passado para executar a busca mas não a alteração do último comando CHANGE. Obs.

para eliminar a seqüência numérica e desligar a facilidade de numeração de linhas. Pode-se digitar o comando como : EXCLUDE. Exemplo : COMMAND ===> EX ALL "*" 72 72 Exclui (esconde) linhas que contém "*" na coluna As diferenças entre os comandos FIND e EXCLUDE são : O O O O O comando comando comando comando comando FIND altera linhas excluídas para não excluídas EXCLUDE altera linhas não excluídas para excluídas FIND por default.8 – Comandos de Numeração NUMBER => Liga ou desliga a facilidade de numeração de linhas (NUMBER) RENUM => Para ligar a facilidade de numeração de linhas e para renumerar as mesmas UNNUM => Para desligar a facilidade de numeração de linhas e eliminar a seqüência numérica Comentários e exemplos do comando NUMBER: Use o comando NUMBER (pode ser abreviado por NUM). Exemplos : COMMAND COMMAND COMMAND COMMAND ===> ===> ===> ===> NUMBER NUMBER STD NUMBER COBOL NUMBER STD COBOL NUMBER OFF Liga numeração padrão Liga numeração padrão Liga numeração para COBOL Liga numeração padrão e para COBOL Desliga numeração COMMAND ===> Comentários sobre o comando RENUM: Use o comando RENUM (pode ser abreviado por REN) para renumerar as linhas do texto. iniciando-se em 100 e incrementando-se o numero da linha de 100 em 100. pesquisa somente linhas não excluídas FIND permite a utilização dos parâmetros 'X' e 'NX' 12. EX. Ele aceita os mesmos parâmetros do comando NUMBER. a numeração própria para COBOL. Se vocêquiser branquear a 18/4/2011 42 de 60 . Comentários sobre o comando UNNUM: Use o comando UNNUM (pode ser abreviado por UNN).Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF Comentários e exemplos do comando EXCLUDE: O comando EXCLUDE é usado para excluir (esconder) linhas específicas de um texto sendo editado. ou as duas (numeração padrão é o default). ou X. pesquisa todas as linhas EXCLUDE por default. O comando RENUM pode ser usado também para "ligar" a facilidade de numeração de linhas. para ligar ou desligar a facilidade de numeração de linhas e para indicar se deseja-se a numeração padrão.

entre com o comando UNNUM. mas se forem digitados brancos.9 – Comandos de controle de modo de exibição CAPS IIEX => Usado para ligar ou desligar o modo de CAPS => Usado para desligar o modo de exibição em hexadecimal e para especificar o formato de exibição em hexadecimal NULLS => Usado para desligar o modo de NULLS e para especificar o tipo de nulos TABS => Usado para desligar a tabulação e para especificar os caracteres de tabulação NOTE => Usado para ligar ou desligar a facilidade de notas (notes) BOUNDS => Usado para ajustar as margens esquerda e direita Comentários e exemplos sobre o comando CAPS : Use o comando CAPS para ligar ou desligar o modo de caps ("on" . Se o modo CAPS estiver desligado. 18/4/2011 43 de 60 . Se o modo caps estiver ligado. No modo "nulls std". No modo "nulls all". COMMAND ===> COMMAND ===> COMMAND ===> COMMAND ===> HEX Liga a exibição em hexadecimal no modo vertical HEX VERT Liga a exibição em hexadecimal no modo vertical HEX DATA HEX OFF Liga a exibição em hexadecimal no modo de dados Desliga a exibição em hexadecimal Comentários e exemplos do comando NULLS: Use o comando NULLS para ligar ou desligar o uso de nulos ("on" – ligado é o default) e para indicar se o modo de exibição será "nulls std" ou "nulls all" ("nulls std" é o default).Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF seqüência numérica. o editor fará com que todas as letras minúsculas sejam exibidas em maiúsculo. inclusive brancos que tenham sido digitados propositadamente.ligado éo default). a facilidade de numeração de linhas estiver desligada. os caracteres nulos substituirão todos os caracteres brancos existentes no final de cada linha. mas se. os caracteres nulos substituirão todos os caracteres brancos existentes no final de cada linha. 12. entre com o comando NUMBER e em seguida. os dados serão exibidos do jeito que se encontram. COMMAND ===> COMMAND ===> CAPS CAPS OFF Liga caps Desliga caps Comentários e exemplos sobre o comando HEX: Use o comando HEX para ligar ou desligar o modo de exibição em hexadecimal ("on" ligado é o default) e para indicar quando a exibição será em formato vertical ou de dados (modo vertical é o default). estes serão mantidos.

Este comando pode ser abreviado por BNDS ou BND. 18/4/2011 44 de 60 . é o default). Existe um caminho alternativo para se ajustar as margens. COMMAND ===> COMMAND ===> COMMAND ===> NOTE NOTE ON NOTE OFF Notas são incluídas no texto Notas são incluídas no texto Nenhuma nota será incluída no texto Comentários e exemplos sobre o comando BOUNDS: Use o comando BOUNDS para ajustar as margens esquerda e direita. isto é. ou para nenhuma das duas.ligado é o default). Marca a margem direita para a coluna 65 e deixa a margem esquerda como está Deve-se especificar valores correspondentes para as duas margens. COMMAND ===> COMMAND ===> TABS Liga a facilidade de tabulação e usa as teclas TAB. COMMAND ===> COMMAND ===> COMMAND ===> COMMAND ===> BNDS Retorna as margens para suas posições default BNDS 20 60 Marca a margem esquerda para a coluna 20 e a margem direita para a coluna 60 BNDS 10 * BNDS * 65 Marca a margem esquerda para a coluna 10 e deixa a margem direita como está. O primeiro valor passado (margem esquerda) deve ser menor que o segundo (margem direita). como padrão TABS ] Liga a facilidade de tabulação e usa a tecla ']' como sinal para indicar tabulação Comentários e exemplos sobre o comando NOTE: Use o comando NOTE para ligar ou desligar a facilidade de poder ver notas relacionadas com o texto ("on" . que é.Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF COMMAND ===> std”) COMMAND ===> COMMAND ===> NULLS NULLS ALL NULLS OFF Liga o uso de nulos no modo padrão ("nulls Liga o uso de nulos no modo 'all' ("nulls all”) Desliga o uso de nulos Comentários e exemplos sobre o comando TABS: Use o comando TABS para ligar ou desligar a facilidade de tabulação ("on" ligado é o default) e para indicar qual o caractere de tabulação em efeito (tabulação de hardware. as teclas TAB. o comando de linha BNDS (=BNDS>).

os dados do texto serão automaticamente formatados e gravados em um arquivo ISPF de impressão (list file) quando o texto for salvo.ligado é o default) a facilidade de numeração automática. COMMAND ===> AUTONUM COMMAND ===> AUTONUM OFF Liga AUTONUM Desliga AUTONUN Comentários e exemplos sobre o comando AUTOLIST: Use o comando AUTOLIST para ligar ou desligar ("on" . Se a facilidade de numeração automática estiver desligada. CREATE. A facilidade de estatísticas está sempre desligada para arquivos seqüenciais. Se a facilidade de estatística estiver ligada. COMMAND ===> COMMAND ===> STATS Liga a facilidade de estatística STATS OFF Desliga a facilidade de estatística. os campos de seqüência numérica serão automaticamente renumerados quando o texto for salvo. Quando o comando SAVE é acionado os dados exibidos não são renumerados.10 – Comandos relacionados com o processo de saída do editor AUTONUM AUTOLIST STATS AUTOSAVE PACK momento VERSION com LEVEL => Liga ou desliga a facilidade de AUTONUM => Liga ou desliga a facilidade de AUTOLIST => Liga ou desliga a facilidade de se manter estatísticas sobre o modulo sendo editado => Liga ou desliga a facilidade de AUTOSAVE => Liga ou desliga a facilidade de compactação de dados no do salvamento => Permite atribuir um número de versão para ser armazenado as estatísticas => Permite atribuir um número de nível de modificação para ser armazenado com as estatísticas Comentários e exemplos sobre o comando AUTONUM Use o comando AUTONUM para ligar ou desligar ("on" . REPLACE ou END.ligado é o default). os campos de seqüência numérica não serão renumerados quando o texto for salvo. Isto pode ocorrer quando forem executados os comandos SAVE. estatísticas serão geradas para membros da biblioteca. Se a facilidade de listagem automática estiver ligada. COMMAND ===> AUTOLIST COMMAND ===> AUTOLIST OFF Liga AUTOLIST Desliga AUTOLIST Comentários e exemplos sobre o comando STATS: Use o comando STATS para ligar ou desligar a facilidade de estatística ("on" .Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF 12. mas os dados salvos são. 18/4/2011 45 de 60 . Se tanto AUTONUM como NUMBER estiverem ligados.ligado é o default) a facilidade de listagem automática.

os dados serão armazenados no formato padrão.ligado é o default) a facilidade de salvamento automático. o comando END (PF3) fará com que o texto seja salvo. Se AUTOSAVE estiver ligada ("on"). A facilidade de compactação tem por objetivo economizar espaço em disco. COMMAND ==> PACK COMMAND ==> PACK OFF Os dados serão compactados quando forem salvos Os dados serão armazenados no formato padrão Os dados serão automaticamente descompactados quando o texto for lido para edição. e neste caso. Se a facilidade de compactação estiver ligada e o texto for salvo (via comandos SAVE ou END). - Se AUTOSAVE estiver desligada ("off") com a opção PROMPT. - COMMAND ===> automaticamente COMMAND ===> automaticamente COMMAND ===> AUTOSAVE Dados atualizados serão salvos com o comando END AUTOSAVE ON Dados atualizados serão salvos com o comando END AUTOSAVE OFF O comando END fará com que o usuário tenha que digitar o comando SAVE ou o CANCEL COMMAND ===> AUTOSAVE OFF PROMPT O comando END fará com que o usuário tenha que digitar o comando SAVE ou CANCEL AUTOSAVE OFF NOPROMPT O comando END ira agir como o comando o CANCEL COMMAND ===> Comentários e exemplos sobre o comando PACK: Use o comando PACK para ligar ou desligar ("on" é o default) a facilidade de compactação. - Se AUTOSAVE estiver desligada ("off") com a opção NOPROMPT. Esta informação é armazenada na profile de edição. seu efeito será semelhante ao do comando CANCEL. Se PACK estiver desligada. 18/4/2011 46 de 60 .Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF Comentários e exemplos sobre o comando AUTOSAVE: Use o comando AUTOSAVE para ligar ou desligar ("on" . o comando END fará com que o usuário seja questionado e levado a executar os comandos SAVE ou CANCEL. os dados serão armazenados em formato compactado. o comando END fará com que o texto não seja salvo.

STATS deve estar ligada. para que estas linhas sejam colocadas em um membro externo. ou mover ou copiar dados do membro sendo editado para um arquivo seqüencial ou membro de um PDS. CREATE ===> Para criar um novo membro em um PDS REPLACE ===> Para substituir o conteúdo de um membro ou de um arquivo sequencial COPY ===> Para copiar dados de um membro de um PDS ou de um arquivo seqüencial MOVE ===> Para mover (copiar e deletar) um membro de um PDS ou um arquivo seqüencial MODEL ===> Para copiar um modelo predefinido Os comandos CREATE. mas também pelo fato de todos precisarem de referências a linhas. Nos comandos CREATE ou REPLACE. Você pode fornecer um intervalo de linhas via operando. CC. Digite o comando sem um nome de membro se você quiser usar um membro de um PDS diferente. COPY e MOVE são similares não só no fato de poderem ser fornecidos com ou sem um nome de membro. ou MM.Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF Comentários e exemplos sobre o comando VERSION: O comando VERSION é usado para alterar o nível de versão do membro sendo editado. os comandos de linha A ou B. você deve especificar as linhas do texto que serão usadas. Pode-se usar para isto. 12. COPY ou MODEL. VERS ou VER pode ser usado como abreviação. permitem mover ou copiar dados de uma fonte externa (arquivo seqüencial ou membro de um arquivo particionado) para o membro sendo editado. O nível da versão do texto pode ser fornecido como um número entre 1-99. 18/4/2011 47 de 60 . COMMAND ===> VERSION 2 COMMAND ===> VERS 12 Ajusta o nível da versão para "02" Ajusta o nível da versão para "12" Normalmente o nível de modificação é incrementado de um quando é realizada alguma modificação no membro. Digite o comando com um nome de membro se você quiser usar um membro contido no mesmo PDS do membro sendo editado. REPLACE. M.11 – Comandos relacionados a dados externos Os comandos relacionados com dados externos e listados abaixo. ou usando os comandos de linha C. ou se você quiser usar um arquivo seqüencial. Estas referências são fornecidas através de operandos adicionais ou através de comandos de linha usados no mesmo tempo. Nos comandos MOVE. você deve especificar o destino das linhas a serem movidas ou copiadas. ou as palavras chave AFTER ou BEFORE para indicar para onde os dados externos devem ir.

use: . nome do membro.Os comandos de linha C ou CC ou um operando corri o intervalo de linhas que serão copiadas .STRT . COMMAND ===> REM . Para especificar as linhas que serão postas no novo membro. deleção) Se o nome do membro for passado no comando. sejam fornecidos.END. depois deletar do fonte) Exemplos : COMMAND ===> CREATE MEMNAM um novo membro de nome “MEMNAM” COMMAND ===> CRE . Comentários e exemplos sobre o comando REPLACE: O comando REPLACE (pode ser abreviado por REPL) é usado para substituir o conteúdo de um membro de um arquivo particionado ou de um arquivo seqüencial. para que informações como nome do arquivo.STRT . etc. ou um operando definindo o intervalo de linhas que se quer copiar Os comandos de linha M ou MM.END Cria Cria um novo membro que conterá as linhas entre os labels . etc.STRT e .STRT e .Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF Comentários e exemplos sobre o comando CREATE: O comando CREATE (pode ser abreviado como CRE) é usado para criar umnovo membro de um PDS a partir de uma ou mais linhas do texto sendo editado.END Exibe painel adicional para entrada de informações relacionadas com o destino das linhas incluídas entre os labels . O usuário receberá uma tela para que sejam digitadas informações como nome do arquivo. e os comandos de linha forem fornecidos.. COMMAND ===> REPLACE MEMNAM "MEMNAN" Substitui o conteúdo do membro - Se o comando REPLACE for fornecido sem o nome do membro. Para especificar que linhas do texto serão colocadas no membro sendo atualizado. nome do membro. este membro terá seu conteúdo substituído imediatamente.Os comandos de linha M ou MM para mover as linhas (copiar. usando uma ou mais linhas do texto sendo editado. será exibido um painel. para movimentação de linhas (cópia.END 18/4/2011 48 de 60 . use : - Os comandos de linha C ou CC. em seguida.

sejam fornecidas. para o membro sendo editado no momento.após) ou B (before . e os comandos de linha A ou B foram corretamente passados. ou as palavras AFTER ou BEFORE. ou uma ou mais linhas deste. COMMAND ===> COPY MEMNAM Copia o membro MENNAM para o texto (membro) sendo editado Se o comando COPY for fornecido sem o nome do membro.antes). a seqüência numérica padrão será usada para se achar as linhas.Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF Comentários e exemplos sobre o comando COPY: O comando COPY é usado para copiar uma ou mais linhas de um arquivo seqüencial ou de um membro de um PDS. Se for fornecido "S". 18/4/2011 49 de 60 . será exibido um painel. FIRST LINE LAST LINE ===> 50000 ===> 270000 (standard. após o nome de um label. então. Para isto. Se o nome de um membro é especificado como parte do comando. antes da execução da cópia. etc.HERE Será exibido um painel para que seja fornecido o nome do arquivo ou membro que será copiado após o label . O número de linha será checado para validação. COBOL. para especificar onde os dados serão copiados. nome do membro. o conteúdo total do membro será copiado imediatamente para o texto sendo editado. Se for especificado "R" (relative). então as linhas entre a décima e a vigésima primeira do membro serão copiadas. ou relative) NUMBER TYPE ===> S Neste exemplo. será copiado o intervalo entre as linhas 50000 e 270000 do membro fornecido no painel. Use os comandos de linha A (after .HERE. Você pode copiar o membro inteiro. Por exemplo: se forem fornecidas as informações => 10 a 21 e "R''. basta fornecer o intervalo de linhas que se deseja copiar no painel que é exibido quando se emite o comando COPY sem o nome do membro. o número de seqüência de linhas não será observado e sim a posição relativa da linha a partir do início do membro. para que informações como nome do arquivo. COMMAND ===> COPY AFTER .

partes deste que podem ser alterados com dados fornecidos pela aplicação e etc. sejam fornecidas.Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF Comentários e exemplos sobre o comando MOVE: O comando MOVE é usado para mover o membro de um PDS ou um arquivo seqüencial. nome do membro. o membro inteiro será movido de imediato. COMMAND ===> MOVE MEMNAM Move o membro MENINAM para o membro sendo editado Se o comando for emitido sem o nome do membro. e possíveis return codes. parâmetros. ou para identificar a classe usada para obtenção de modelos posteriores. COMMAND ===> MOVE BEFORE . 18/4/2011 50 de 60 . Use os comandos de linha A (after . O comando MODEL é usado para associar um modelo a um arquivo sendo editado. e após isto. para especificar onde os dados externos serão colocados no membro sendo editado. Notas e comentários explicam a sintaxe. se necessário. o membro ou arquivo origem é deletado. O conteúdo do membro ou do arquivo é copiado para o membro sendo editado. Se um nome de membro for fornecido no comando.LAB sobre Exibe painel para se passar informações a origem dos dados que serão copiados antes do label .antes) ou as palavras AFTER ou BEFORE seguidas de um nome de label. etc. e a informação de destino for passada corretamente. será exibido um painel adicional para que informações como nome do arquivo.LAB Comentários e exemplos sobre o comando MODEL : Um modelo (MODEL) é composto por um grupo de instruções e notas que fornecem dados como exemplo para a criação e edição de diálogos (painéis).após) ou B (before . Modelos contém linhas prototipadas que indicam o formato do elemento.

Dados fora das margens não serão comparados e não serão movidos. A palavra ALL é opcional quando é especificado X ou NX.A e .B COMMAND ===> DELETE X . A sintaxe do comando DELETE é : DELETE ALL X NX <Intervalo> Deleta todas as linhas excluídas (escondidas) do texto Deleta todas as linhas não excluídas (exibidas na tela) existentes entre os labels .A e . e posteriormente se ajuste as margens nas colunas 37-72 e então se classifique os dados existentes entre estas colunas.B COMMAND ===> DELETE ALL X COMMAND ===> DELETE ALL NX . se ajuste as margens nas colunas 1-36 e então se classifique os dados entre estas colunas.B Deleta todas as linhas existentes entre os labels . então somente os dados entre as margens serão comparados e classificados. Um intervalo delimitando o número o de linhas que serão afetadas pelo DELETE.A . por exemplo. pode ser fornecido. Se você estiver usando as margens padrão e não há colunas com dados fora das margens.Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF 12.B COMMAND ===> DELETE ALL . Isto permite que. Comentários e exemplos sobre o comando SORT: O comando SORT é usado para classificar dados.12 – Comandos relacionados com edição de dados DELETE => Usado para deletar linhas excluídas ou não excluídas do texto SORT => Usado para executar funções de classificação no texto sendo editado EDIT => Usado para causar uma entrada recursiva rio editor do ISPF Comentários e exemplos sobre o comando DELETE: O comando DELETE é usado para deletar linhas do texto sendo editado. então o registro inteiro será classificado. DEL pode ser usado como abreviação. COMMAND ===> SORT Classifica os dados em ordem ascendente. 18/4/2011 51 de 60 .A . Se você tiver alterado as margens através do comando BOUND.A .B Deleta todas as linhas excluídas existentes entre os labels .A e .B Os parâmetros podem ser fornecidos em qualquer ordem.

MYLAB . 18/4/2011 52 de 60 .MYLAB e . nome do membro. a coluna 10 e a margem direita Classifica os dados entre as colunas 10 e Classifica usando 2 campos de sort A classificação pode ser em ordem ascendente ou descendente : COMMAND ===> COMMAND ===> COMMAND ===> SORT D SORT D 10 15 Classifica em ordem descendente Classifica dados entre as colunas 10 e 15 em ordem descendente Classifica dados entre as colunas 1 e 3 em ordem ascendente e entre as colunas 5 e 9 em ordem descendente SORT 1 3 A 5 9 D A classificação pode ser limitada para linhas excluídas (escondidas) ou não excluídas : COMMAND ===> COMMAND ===> SORT NX SORT X D 10 15 Classifica somente linhas não excluídas Classifica as linhas excluídas em ordem descendente A classificação pode ser limitada a um intervalo de linhas : COMMAND ===> SORT . o editor será invocado.ZL Classifica os dados existentes nas linhas entre os labels . etc.ZL (fim do texto). Comentários e exemplos sobre o comando EDIT: Emitindo o comando EDIT da linha de comandos.Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF Um ou mais parâmetros (máximo de 5) podem ser fornecidos no comando: COMMAND ===> COMMAND ===> 15 COMMAND ===> SORT 10 SORT 10 15 SORT 20 25 1 10 Classifica os dados entre. COMMAND ===> EDIT ABC editado COMMAND ===> EDIT editor Faz com que o membro ABC seja Faz com que o painel principal do seja exibido para fornecimento de informações como: nome do arquivo.

digitando-se o mesmo label na nova linha. usando-se o comando RESET LABEL. é a identificação de um intervalo de linhas que será tratado por um comando qualquer. A utilidade mais comum para o uso de labels.ZF . Um label pode ser removido de uma linha. o label caminha com a linha. Eles não podem ser associados a linhas especiais (=COLS>.HERE 000017 . Os labels designados pelo editor e disponíveis para uso pelo usuário são: . sem encerrar a sessão corrente de edição. Existem vários labels especiais. Pode ser abreviado por . Estes labels podem ser referenciados por vários comandos.) e com tamanho de 1 a 5 caracteres (alfabéticos) definido no inicio da linha (parte da linha aonde digitamos Comandos de linha). 12. que são automaticamente designados e mantidos pelo editor. Quando a sessão iniciada pelo comando EDIT for encerrada.ZLAST => Última linha de dados do texto. nada mais é do que um conjunto de caracteres iniciado por um ponto (.13 – LABELS Pode-se atribuir labels (rótulos) a linhas do texto sendo editado. Pode ser abreviado por . ou editar qualquer outro dado. Uma vez associado a uma linha. se a linha for movimentada.). isto é. =TABS>. simplesmente digitando-se brancos no lugar onde o label foi definido e então pressionando-se ENTER.ZCSR => Linha de dados onde o cursor esta posicionado .TEREI Esta é uma linha de dados Esta é uma linha de dados com um label Esta é uma linha de dados Esta é uma linha de dados com um label Labels podem ser associados somente a linhas de dados. Todos eles começam com a letra "Z".ZFIRST => Primeira linha de dados do texto. Labels podem ser removidos também. labels que começam com a letra "Z" são de uso exclusivo do editor e não podem ser usados pelo usuário. =MASK>. o label também o será. etc.ZI 18/4/2011 53 de 60 . portanto. Um label. a sessão corrente será reassumida. Exemplos : 000015 . Um label pode ser movido para outra linha.Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF O comando EDIT permite editar outro membro do mesmo arquivo.

Estas opções aparecem sempre na primeira tela do SDSF. Menu principal – Customizado Bradesco Seguros 18/4/2011 54 de 60 . É possível monitorar JOBs..Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF SDSF SDSF (System Display and Search Facility) é o aplicativo que permite monitorar diversos recursos no sistema. que pode ser customizada na instalação conforme as necessidades. printers. Tasks.. LOGs. Queues. Initiators. etc.

C (cancel). o operador pode. Mostra Started Tasks ativas ===> Mostra usuários de TSO.. digitar comandos abreviados tais como P (Purge). ===> Mostra Initiators. SDSF – Comando DA – Display Active Este comando mostra todas as tasks ativas no sistema. etc. Após a execução deste comando. Exemplo: PREFIX SPRT* 18/4/2011 55 de 60 .. Este comando possui algumas variações: DA DA DA DA OJOB OSTC OTSU OINIT ===> ===> Mostra os JOBs ativos no sistema. Funciona com um filtro. Existe ainda a opção PREFIX pra visualizar somente as tasks iniciadas pelo prefixo especificado. na coluna ao lado do que está sendo mostrado. A(Activate).Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF 1.

SDSF – Comando I – Input Queue Display Exibe JOBs que estão aguardando execução.Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF 2. 18/4/2011 56 de 60 .

que estão na fila de impressão do JES.Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF 3. 18/4/2011 57 de 60 . SDSF – Comando O – Output Queue Display Exibe lista de JOBs já executados .

Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF 18/4/2011 58 de 60 .

18/4/2011 59 de 60 . SDSF – Comando H – Jobs em HOLD Exibe lista de JOBs em HOLD.Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF 4.

Para liberar um JOB em status HOLD. P – Cancela o JOBs juntamente com a sysout. C . 18/4/2011 60 de 60 . Opções abreviadas de comandos que podem ser usados nos JOBs visualizados são as seguintes: A .Manual de TSO ISPF/PDF e SDSF 5. D – Display de mais informações sobre o JOB. SDSF – Comando ST – Status Display Exibe status dos JOBs do sistema.Para cancelar o JOB.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful