Como cristãos, devemos celebrar a Páscoa ?

Pr. Osvaldo M Souza Jr. A páscoa se aproxima em nosso calendário e vemos um verdadeiro furor no comércio e indústria, onde várias vagas de trabalho temporário são geradas. Vemos ovos de chocolate cada dia mais atraentes em suas embalagens cintilantes, com cores vivas, recheios criativos, numa combinação de gostos e sabores que exalta aos ânimos até mesmo dos apreciadoresdesavisados, levando a um êxtase, os chocólatras de plantão. Os coelhinhos apresentados de forma tão criativa, nesse contexto, são presença marcante trazendo verdadeiras e precisosas cargas de ovos, dos mais diversos. Nesse momento surgem várias indagações: Qual é a origem da Páscoa e seu significado conforme a Bíblia?As crianças adoram ovos e as surpresinhas contidas em seu interior, como tratar esse assunto? Como cristãos, devemos comemorá-la? A origem e significado da páscoa no Antigo Testamento No capítulo 12 de Êxodo a Páscoa é instituída por Deus, a palavra hebraica para designar a Páscoa é pesah que significa passagem ou passar por cima, foi o sangue do cordeiro sem defeito, que os hebreus se livraram da morte dos primogênitos e Deus executou juízo sobre todos os deuses do Egito Ex 12:12, resultando na libertação e saída do Egito. Devemos lembrar que o primeiro significado da pascoa é libertação. A Páscoa foi instituida no momento antes dalibertação do povo hebreu do jugo egípcio, conforme estava escrito em Gn 15:13-14, profecia recebida por Abrão que o povo dele ficaria sob domínio de uma terra estranha por 400 anos. Deus nos ensina que a obediencia, a fé e o sacrificio precedem nossa libertação. Deus livrou o povo de Faraó e de terem seus primogenitos mortos, conforme Ex 12:12, graças ao sangue do cordeiro sem defeito,

passado nos umbrais das portas. Em segundo lugar,devemos saber que a Páscoa é salvação da família, cabendo a família esta celebração, conforme Ex 12:3-4 Em terceiro lugar, temos a obra redentora de Jesus Cristo. A páscoa no Antigo testamento tipifica a antecipação da obra de Jesus O Cristo na cruz do calvário. A Páscoa no Novo Testamento A morte e a ressurreição de Cristo ocorrem na época da páscoa judaica. Paulo nos diz, em 1Co 15:19, que a ressurreição é uma das principais bases da fé cristã. O Senhor Jesus nos mostra em Mt 26:28 o significado e a importância do sangue, que foi derramado para a remissão dos pecados. A nova e eterna aliança foi validada na cruz do calvário, pelo verter do sangue do Filho de Deus. Em Mc 14:22 Jesus toma o pão instituindo a ceia com os discípulos. Assim , Cristo é a nossa Páscoa. João Batista disse em Jo 1:29, que Jesus Cristo era o Cordeiro que tira o pecado do mundo, que instituiu para nós, os lavados e remidos, a ceia do Senhor em memória dele. E os simbolos presentes na páscoa como ovos e coelhinhos ? Há uma vasta gama de escritos sobre a origem dos ovos e coelhinhos, que em muito distorcem as origens bíblicas. Na atualidade as crianças se encatam com os ovos e coelhinhos de chocolate, mas devemos lembrar que não possuem nenhuma relação com o real sentido da Páscoa judaica e que não são elementos presentes na Páscoa, nem na Ceia do Senhor. Quem não se eximir de comprá-los, como faço na minha famíla, que o façam como quem compra simplesmente chocolate, sem nenhuma reverencia pascal, pois são elementos não bíblicos e de origem pagã.

Qual é a aplicação da Páscoa no dias de hoje ? A páscoa que o mundo comemora não traz qualquer benefício para nós, nem para nossa família. Aprendemos que se Cristo é a nossa páscoa, não faz sentido comemorálanem com ovos de chocolate ecoelhinhos, mas através do sacramento ordenado por nosso Senhor Jesus Cristo, a ceia do Senhor. Tenha um período de comunhão principalmente com sua família, com seu vizinho mais próximo, sua célula e celebrem. Nossas famílias resgatadas e compradas pelo sangue do Cordeiro, pertencem ao Senhor, nessa consagração podemos celebrar ao nosso Deus vivo, pois Jesus em breve voltará.