You are on page 1of 3

1 TEMA

• O adolescente infrator e o fracasso escolar

2 JUSTIFICATIVA

Apesar dos vários preceitos que norteiam a nova política de atendimento da


infância e juventude, a realidade das crianças e adolescentes no país demonstra um
descaso com suas necessidades e direitos, na questão da escolaridade não é
diferente.
Assim sendo, é fundamental compreender a relação entre o ato infracional e a
baixa escolaridade de adolescentes infratores, procurando entender alguns fatores
associados ao fracasso escolar de adolescentes em cumprimento de medidas
sócioeducativas na FUNASE (Fundação de Acolhimento Socioeducativo).

3 PROBLEMA

• Qual a relação entre a baixa escolaridade, decorrente da pobreza e das


desigualdades sociais e educacionais e a prática de ato infracional?

4 HIPÓTESES

• O adolescente infrator está cursando séries incompatíveis com a sua idade.


• A maioria dos adolescentes infratores vive uma situação de fracasso escolar.
• A baixa escolaridade coloca alguns indivíduos em situação de vulnerabilidade
social.
• Famílias nas quais os valores são mal definidos contribuem para que crianças e
adolescentes tornem-se vulneráveis a criminalidade.
• A escola pode ser um importante fator de proteção a criminalidade.
5 OBJETIVOS

5.1 GERAL

• Compreender a relação entre o ato infracional e a baixa escolaridade de


adolescentes infratores.

5.2 ESPECÍFICOS

• Analisar a relação existente entre o fracasso escolar e a prática de atos


infracionais.
• Discutir o papel da escola diante do aumento da criminalidade entre
adolescentes.
• Pesquisar sobre as atuais políticas de governo que visam a diminuição do
fracasso escolar na tentativa de diminuir a criminalidade juvenil.

6 METODOLOGIA

Para poder entender o fenômeno da inclusão social como elemento relevante


relacionado ao fracasso escolar e a criminalidade juvenil será realizado um estudo
bibliográfico de publicações relacionadas ao tema.
Também será realizado um estudo de caso que terá como foco a FUNDASE
(Fundação de Acolhimento Socioeducativo). Situada no município de Arcoverde e
que abriga adolescentes infratores do município e região.
Serão utilizados como instrumento para a coleta de dados entrevistas e
questionários.
6.1 População alvo
• Professores, pedagogos e adolescentes em cumprimento de medidas
sócioeducativas da FUNASE - Arcoverde.
7 CRONOGRAMA

Atividades Período/ meses


Set Out Nov Dez Jan Fev Mar abr
Escolha do tema X
Levantamento bibliográfico X X
Coleta de dados X
Análise dos dados X X
Redação X X
Redação final X
Entrega do artigo X

8 BIBLIOGRAFIA

BOTELHO, Paula. Segredos e silêncios na educação dos surdos. Belo


Horizonte: Autêntica, 1998.

DOTTI, Corina. Fracasso escolar e classes populares. In GROSSI, E. BORDIN, J.


Paixão de aprender. 6.ed. Petrópolis: Vozes, 21-28, 1994.

SCOZ, Beatriz. Psicopedagogia e realidade escolar. 3.ed. Petrópolis: Vozes,


1996.

SKLIAR, Carlos (org.). A surdez: um olhar sobre as diferenças. Porto Alegre:


Mediação, 1998.

SLOBIN, Dan. Psicolingüística. São Paulo. EDUSP, 1980.

TONINI, Andréa. Dificuldades de aprendizagem: uma realidade crescente nas


instituições escolares. Cadernos de Educação Especial. Universidade Federal de
Santa Maria, 1997. 9, 48-57.