SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO HISTÓRIA II

AUTOR: (AS) ALDA MARIA NERES DA SILVA DENISE BARBOSA GOMES MARIA GERALDA DA SILVA MACHADO GOMES PROF: GLEITON LUIZ DE LIMA E TAISE FERREIRA DA CONCEIÇÃO NISHIKAWA CURÇO: HISTÓRIA II MODÚLO IV DICIPLINA: HISTÓRIA DO BRASIL II DATA:13-10-2010

TRABALHO DE PORTFÓLIO HISTÓRIA DO BRASIL II MONTES CLAROS 2010-10-13

Maneiras de acolhimentos migratórios

INTRODUÇÃO: A ação objetiva deste trabalho e focar os estados e as cidades que receberam os imigrantes, com formas e maneiras diferentes. Todos os conceitos elaborados n essa abordagem têm a constituição baseada no fator principal, que predominava no século XIX como era o acolhimento de cada família migrante, porque essas colônias européias migravam. Temos uma analise bastante interessante prescrita, sobre os migrantes italianos que se deslocaram dos estados de origem para os nossos estados brasile iros, as quais citaremos que permaneceram em (BH) E também de acordo com as leis associadas em meados dos anos de (1850e 1871), quais as mudanças que ocorreram a p arti desses anos em relação aos fazendeiros. Como eram somadas as experiências dos faz endeiros que estavam acostumados como os escravos e passou a trabalhar com imi grantes ,de acordo as leis estatais ,houve estabelecimentos de privilégios e produções

com os agricultores que cultivavam o café.A mão de obra livre e servil temos também u mas das colônias,atendida e com a junção de características indispensáveis.Dentro desse tr abalho veremos uma análise sobre a questão dos fazendeiros mineiros ,como reagiram diante dos novos trabalhadores,que exercem as funções de suas maneiras,dentro deste texto podemos extrair algo relativo aos movimentos migratórios;todos opinavam pel o mesmo objetivo, e coincidia com os reforços de um plano persistente na constit uição renovada e empreendedora.Isso e muito mais conheceremos a parti de agora.

Um dos fatos predominantes, no grande estado de São Paulo possibilita, n ossa autentica visão da migração na segunda metade do século XIX, temos uma constatação de se contexto histórico e econômico de posses e pressupostas idealizações caracterizada na constituição dos migrantes; tem como base e conceito obtenção de lucros e privilégios. Em se tratando dos paises de deslocamento dessas colônias, a busca ince ssante por melhores condições de vida a procura de saúde educação e moradia os fez trafega r de estado para estados; eles não tinham condições de viver uma vida digna que uma fa mília precisava, como pode mos perceber que a parti dos anos de 1850-1871, ainda e xistia sinais de escravidão tanto e que os fazendeiros estavam desconhecendo-os na forma de trabalho, e nas produções agrícolas mais especificamente em determinadas funções que acelerou o crescimento econômico, devido ao grande numero de imigrantes atare fados na agricultura, e dentro desse crescimento surge vários planos de contratação, p ermanente na segurança dos determinados trabalhadores migrantes nas fazendas. A chegada dos imigrantes nas fazendas que atendia ao trabalho braçal, se surpreenderam, como os avanços que a economia chegou, é em nenhum dos casos houve confrontos e sim confraternização,segundo as metas de conhecimento dentro da produção,la nçou um averigua mento dos lucros anteriores, e não tem como negar que esse avanço mi gratório customizou,a agricultura brasileira. Com base na política podemos inseri o apoio publico; englobando sit uações permanentes a imigração que favoreceu o império brasileiro dantes almejava renda e obtenção de lucros os quais viram, os procedimentos e caminhos que a força de produ tividade agrupou nesse tempo de substituição dos trabalhadores; com interesses no a umento de renda que os fazendeiros tendem em mostrar essa resposta abertament e,facilitando a ação da política publica do estado,que acolhe com as leis os migrantes que permanecem nas fazendas de contratação. Nesse século XIX e possível analisar uma realidade nesse autentico ap erfeiçoamento da constituição financeira,o trabalho que os escravos exercia agora era função dos migrantes,nisso eles saia nas vantagens,mais em meio a essa e outras,havi a uma grande limitação para o envolvimento com o trafico,quer dizer principal movime nto negativo mais alem dessa, várias outras leis castigaram eles nessa questão. Sem melhores coberturas restritas as evidencias de acontecimentos trágicos dos somados golpes ,que aplacou a economia agrícola dentro dos projetos de desenvolvimento do Brasil com os migrantes ficou frustrada, a realidade dos antigos escravos era irradiar uma grande produção de lavouras mais não era conceituad o da maneira que os fazendeiros esperavam;e dentro deste contexto vemos com espe cificação um levantamento de providencias com ao queda dos lucros em meio as posses das terras e colonização, que era ocupada na intenção de crescimento estatal,se de tal f orma invadiam , eles não era aceito no estado. Um dos contextos históricos econômicos produzidos como o mais auto conh ecimento; e considerado em todas as hipóteses capazes de divergir nosso espaço socia l “e a chamada, chances do Brasil avançar em meio a agricultura” com base nos migrante s, dentro desse século também entendemos as formas de acompanhamento nos registros t em sido cada vez mais freqüentes, podemos perceber que essa imigração teve o seu lado bom, independente do Brasil aceitar ou não essas colônias européias e de outros paises , sendo que a finalidade lógica era começar uma nova vida em outro lugar, que somand o essas decisões migratórias com o desenvolvimento,que o Brasil esperava,coincidi co m o acordo das leis que tomou posse. As mudanças sócias que foi conceito de grande produção de café, foi aumentando se como modelo que era impregnado nos cafezais um d os mais citados em todo esse tempo e agricultura de café, uma das colônias se s.Je rônymo,e na verdade a felicidade que nos faz estabilizar nos trabalhos que fazend eiros já estavam acostumados a exercer com escravos ,mais quando chegou a vez de s ubstituir os escravos ,pelos imigrantes eles por sua vez não de mostravam dificuld

ade a serviço livre e o servil;ambos diferenças de trabalhos com uma finalidade, tr ouxeram vantagens para mais de quarenta famílias incluindo alemães imigrantes e vários homens de bom êxito no trabalho .Com o trabalho e o direito a casa, a escola eles perceberam como havia mudado liberalmente suas vidas com isso foi possível enxerg ar a ação da política migratória em ação com as pessoas que totalizava em um grande que de pertou e sensibilizou os fazendeiros com as idéias idênticas da política publica do estado.Sendo que os fazendeiros desconsiderava outra fonte de trabalho que não f osse na agricultura,mais teve um importante estabelecimento certo de que era nec essário algum esquema com estrutura pautados para a subversão dos trabalhos, na agri cultura,teve que controlar e se manter aplausível esses migrantes estrangeiros q ue começa a residir em São Paulo, e parte dos conceitos dos fazendeiros agricultores de café passa a se preocupar a com a achegada dos imigrantes e também regulamentar e intervir nas leis estatais queriam ver o crescimento na produção de café,por isso a s possíveis comparações que visava nos compromissos que São Paulo tinha com as colônias eu ropéias por estavam associados no projeto de casa e escola. E isso pra eles não foi mencionado como fator principal em toda história que passou com os escravos,não p ossuía terras para cultivos de plantações,essa regra que seguiam era de antigamente ma is a realidade não queriam viver .Bem diferente no caso da região do sul do Brasil, quem vem em primeiro são as pequenas propriedades mesmo trabalhando para os fazend eiros,isso fica em torno das grandes fazendas com as satisfações do trabalho migratóri o,na produção de café pode se considerar recordista em se tratando de condizente imigr antes então São Paulo tem como preferência o estado pioneiro dos imigrantes com traba lhos subsistente;e produtivo .Mais em relação as leis tem todo um envolvimento da s ociedade promotora de migração, a parti de então houve um levantamento a favor dos en viados imigrantes com esse aspecto de realeza e foi possível novos contratos lega is que interagiram na questão dos atributos de preparação dos documentos que satisfaze m a aprovação dos deslocamentos ,todas as providencias foram tomadas incluindo vários outros conselhos com a finalidade de acompanhar esse processo de migrações dentro do pais .Com todos a um relacionamentos dentro dos melhores padrões de conheciment o especifico e objetivo desse contexto histórico que englobam o funcionamento das regras e medidas que os estados disponibilizou em tomar, usando as colocações de e xpressão teórica da migração, atendendo as necessidades de cada um supostamente vivenc iou todos esses momentos de trabalhos e frutos da liberdade que viviam outrora nas privatizações.Creio no funcionamento legal que foi enxerido no Brasil no estad o que recebeu essas famílias para um trabalho que fora substituído pelas mãos de escr avos, de acordo o artigo do autor (Ivison Peleto) ele por sua vez trabalha basta nte ,com as datas mês e ano, tem como objetivo descreve os fatos que aconteceu den tro da sociedade promotora de imigração;baseado no primeiro contrato com o ministéri o da agricultura que aprovou o estabelecimento ficou mais fácil localizar os imigr antes nas fazendas que produzia segundo as realizações imigrantes. Ele comenta sobre um dinheiro para ata com as despesas das famílias m igrantes esse artigo e relacionado a sua visão, infelizmente a realidade e outra a união européia tem um grande numero de migratórios e por sua vez tem uma preocupação co mo o espaço que eles ocupam são mais de vinte paises, lutando no controle de frontei ras externas ;com o objetivo de afastar cada vez mais os migrantes do território de origem européia. Já que estamos falando de migrantes da Europa para o Brasil nesse âmbito minha hipótes e principal e de que as migrações contemporâneas que ocorreram em um espaço globalizado participam de uma grande dinâmica democrática que interpela de diversas maneiras e bases institucionais é portanto considerado o leque de direitos atualmente consagr ados nos espaços democráticos nacionais ,sem nem uma possibilidade de avanço,em relação a essa fonte com o caso dos migrantes da áfrica,eles vão para a Europa,mais são obrigado s á voltar ,e nós recebemos os migrantes da Europa que vieram ao Brasil.Primeirament e em um de nossos estados brasileiros na cidade de Fortaleza houve um bom acolhi mento das famílias migrantes a ação da igreja católica em acolher aos mais pobres, na o casião contava com um grupo solidário denominado o (semeador) que por sua vez prest ou serviços aos imigrantes da periferia ,com o funcionamento de cursos profissiona lizantes que concebem a participação de homens e mulheres, já no recife (BA) foi mais exclusão do que acolhimento,e baseado nos fatos que aconteceu no Rio era tranqüilo a chegada dos imigrantes e hoje ,vemos a dificuldade de migrar ,varias cidades es

tão tomadas pela violência, e tudo isso contribui para a emigração deslocando para outra s cidades.Em minas gerais os valores e a contribuição foi bastante adequada nas expe riências de aceitação construindo um sistema obvio, mas os fazendeiros do nosso estado ,a principio a aceitação foi considerada difícil porque eles se sentiam inexperientes comandando o trabalho livre, e a remuneração dos imigrantes,por tarefa e medida colh ida,na colheita de café depois de algum tempo,os fazendeiros passou a ter melhore s processos de acolhimento aos imigrantes.E durante esse processo de mobilização e a proveitamento de recursos passa pela construção social das identidades locais e regi onais. Bem como pela valorização dos projetos de desenvolvimento, e acrescentando al em dessas contribuições foram somados diversas melhorias. Em (BH) várias famílias de imi grantes não se viam como italianos, ou seja, com vê netos e calabreses e os mineiro s por sua vez se conscientizava de que eles eram realmente diferentes ,e interfe ria-se no grande preconceito regionalista.Em minas a concentração de migrantes desta ca -se na importância,dos fatores que foi gerado um alto índice de fluxos migratóri os tanto para as regiões mais industrializadas ou para aquelas que estavam inician do seu processo de urbanização e de modernização.(Andrade Santos e Serra) Considera as cidades medias podem que atuar como verdadeiro diques para os fluxos migratórios o ferecendo uma alternativa da atração local para os mesmos;sabendo que os grandes cen tros não mais e a única opção para se buscar uma melhor condição de vida.Chego a conclusão ste trabalho como uma percepção bastante esclarecedora a parti do momento que você ana lisa um texto de maneira natural ,você se depara com mudanças a transformações e foi o c aso dos primeiros migrantes ,que saíram de outros paises com a finalidade de mora dia emprego e educação varias relações concernente ao conhecimento que obtemos como o pa ssar dos anos.De cada estado temos um acolhimento diferente,para aqueles que bus ca primeiro regulamentação das leis,podemos dizer esse teve um ótima idéia ,então e isso c ertamente nisso havia uma determinada razão para a produção agrícola ,e os fatos coeren tes a realidade transmitem essa sensação para os historiadores ,toda essa relativida de de fatos tem nos preparado pra esse âmbito social e cultural dentro da agricul tura cafeeira,conduzida pelos migrantes. BIBLIOGRAFIA •Tele aula I e II apostilas com os professores (es) Gleiton Luiz de Lima e Taise F .da C. Nishikawa: • Saite sugeridos pelo professor. históriae historia.com.br/matéria.cfm.e historia arq uivestado.sp.gv.br. •site:previdênciasocial. gv.br

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful