Sócrates e a Administração

Sócrates foi um filósofo ateniense, um dos mais importantes ícones da tradição filosófica ocidental e um dos fundadores da atual Filosofia Ocidental. Em sua vida, dedicou-se inteiramente à meditação e ao ensino filosófico. A introspecção é o característico da filosofia de Sócrates. Seu programa de vida foi lhe inspirado pela inscrição do templo de Apolo: Conhece-te a ti mesmo, isto é, torna-te consciente de tua ignorância, o que ele considerava o ápice da sabedoria, que é o desejo da ciência mediante a virtude. Sócrates diz ainda que o filósofo não deve ser presunçoso a ponto de tudo conhecer, mas sim, assumir humildemente o papel de eterno aprendiz. O único meio de alcançar a felicidade, para Sócrates, é através da pr ática da virtude, adquirido com a sabedoria. Sócrates valorizava acima de tudo o debate e o ensinamento oral. Nesse sentido, jamais escreveu seus ensinamentos. Sua obra é conhecida através de outros escritores ou filósofos, sendo o mais importante Platão. Seus métodos buscam despertar o posicionamento crítico, a capacidade de pensar por si mesmo e de construir conhecimento na interação com seu mestre e com os demais. Ele desenvolveu um método de argumentação chamado de dialética (precursor da lógica). Ele utilizava esse método na conversação com seus discípulos e adversários, se propondo a esclarecer os debates a partir de princípios básicos, o que significava definir os conceitos fundamentais que seu adversário adotava. Com isso, dá início à utili ação da análise de z pensamentos e do método analítico. Esse método envolve uma profunda análise conceitual. Sócrates afirmou que a administração é uma habilidade pessoal separada do conhecimento técnico e da experiência. Veja o que ele diz sobre a administração, em um diálogo citado por CHIAVENATO (1997 pg 50-1):

[...] sobre qualquer coisa que um homem possa presidir, ele será, se souber do que precisa e ser for capaz de provê-lo, um bom presidente, quer tenha a direção de um coro, uma família, uma cidade ou um exército. Não é também uma tarefa punir os maus e honrar os bons? Portanto, Nicomaquides, não desprezeis homens hábeis em administrar seus haveres; pois os afazeres privados diferem dos públicos somente em magnitude; em outros aspectos, são similares, mas o que mais se deve observar é que nenhum deles pode ser gerido sem homens, nem os afazeres privados são geridos por uma espécie de homem e os públicos por outra: pois aqueles que conduzem os negócios públicos não utilizam homens de natureza dife rentes daqueles empregados pelos que gerem negócios privados; e os que sabem empregálos conduzem tanto os negócios públicos quanto os privados, judiciosamente, enquanto aqueles que não sabem errarão na administração de ambos. (SÓCRATES 470 a.C 399 a.C.).

Luciano. Teoria Geral da Administração. Disponível em http://www. 5.usp. 1997. Sócrates e a educação de graduação em administração de empresas: pela valorização de um posicionamento crítico. São Paulo: Makron Books.ead.br/semead/6semead/ENSINO/013ENS%20%20Socrates%20e%20a%20Educa%C3%A7ao%20de%20Gradua%C3 %A7ao.doc. Amarolinda Z. MUNCK. Acesso em 11 de abril de 2011. SACCOL.Referências Bibliográficas CHIAVENATO.fea. Idalberto. . ed. Abordagens prescritivas e normativas da administração.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful