You are on page 1of 1

1 – INTRODUÇÃO

A partir da década 60, o mundo começa a adquirir uma consciência ambiental e em 70
essa consciência alcança o governo brasileiro, pelo menos é o que o mesmo tenta provar,
porém apesar do tema meio ambiente estar na pauta a quatro décadas no Brasil, um país
sustentável esta longe de ser realidade, pois o governo não toma medidas suficientes para isso,
e ainda não consegue conciliar crescimento econômico com a preservação do meio ambiente,
e essa tal educação ambiental ainda esta longe de atingir a população como um todo, ou pelo
menos, boa parte dela.
A intenção deste trabalho é tratar das questões relativas ao meio-ambiente em que
vivemos, considerando os modos de interação do homem e da natureza, por meio da educação
e da tecnologia.
Seria possivél afirmar que as pessoas hoje estão agindo mais conscientes de seu papel
em relação a sustentabilidade do meio ambiente em seu espaço de interação, como o trabalho,
universidade, etc, apoiando e consumindo produtos que não prejudiquem a biodiversidade?
Em vista a educação do Brasil, será que os profissionais da educação fazem tudo
aquilo que eles ensinam nas escolas? Será que os professores vivem o que eles ensinam?
Os dados aqui demostrados foram coletados por meio de pesquisa bibliográfica em
livros, revistas especializadas, em trabalhos universitários, em pesquisa de campo, entre
outros. Esses dados contribuirão para o enriquecimento cultural e social dos integrantes desse
trabalho e aqueles que lerem o mesmo. Na pesquisa de campo, serão realizadas entrevistas
com a ajuda de um questionário junto a professores de escolas municipais já estabelecidos,
que possibilitarão o esclarecimento de pontos importantes sobre a educação ambiental dos
professores, com foco em saber a educação que os nossos filhos, amigo, conhecidos estão
recebendo.