Escola Secundária Artur Gonçalves Economia C

Conteúdo
Introdução ................................ ................................ ................................ ............................... 2 1. O plano económico e social dos Estados Unidos no início do século XX................................ . 3 2. Da prosperidade à crise: as causas................................ ................................ ........................ 5 3. O período da Grande Depressão (1929-1933) ................................ ................................ ....... 6 4. Repercussões da crise no resto do mundo................................ ................................ ............ 7 5. Medidas tomadas para ultrapassar a crise................................ ................................ ............ 8 Conclusão ................................ ................................ ................................ ................................ 9 Bibliografia................................ ................................ ................................ ............................. 10

1

analisando as suas causas e consequências e referindo igualmente as medidas que permitiram ultrapassá-la. afirma-se que o crescimento das economias segue um processo cíclico. A cada ciclo correspondem fases de crescimento económico e fases de recessão. Este tema. 2 . foi um dos temas propostos para este trabalho que mais interesse suscitou no nosso grupo e daí ter sido a nossa escolha. com alternância entre si até se desencadearem processos que originam um novo ciclo. tais como a poluição. já abordado na disciplina de Economia A no passado ano lectivo. Assim. o desperdício das riquezas naturais. sem uma política de desenvolvimento que o suporte. o crescimento desmedido. que conduzem a um período de recessão. vamos fazer uma abordagem mais extensiva à crise económica do ano de 1929. No entanto. Deste modo. Por exemplo. a história económica tem demonstrado que podem ser denotadas algumas regularidades nessa evolução.Escola Secundária Artur Gonçalves Economia C Introdução O crescimento económico nos países capitalistas evolui a ritmos e intensidades diferentes consoante os factores que o contextualizam. a insustentável acumulação de bens e as desigualdades sociais. pelo desemprego e pela acumulação de stocks. leva a situações que negam o próprio crescimento. Foi esta a situação que ocorreu nos finais da década de 20 do século XX: um crescimento económico incomensurável que despoletou uma grave depressão económica no ano de 1929 caracterizada pela falência e encerramento de empresas.

desta forma. estava sob o total controlo da iniciativa privada não existindo . uma diminuição da taxa de desemprego. durante a Primeira Guerra Mundial (1914 a 1918). os empresários e economistas julgavam que quanto maior fosse a produção. A população em geral tinha agora novos hábitos de consumo e um novo estilo de vida. Por outro lado.Escola Secundária Artur Gonçalves Economia C 1. a economia mundial encontrava-se sob o controlo da Europa. Em consequência. monopolizavam as fontes de matérias-primas e ditavam os preços. No contexto de um Estado Liberal. estabeleciam estratégias financeiras. o que conduziu à desvalorização da moeda e ao aumento dos preços. França e Alemanha comandavam as decisões económicas. Este país foi o principal beneficiador da guerra na Europa devido aos grandiosos lucros que obteve com a exportação de alimentos e de produtos industrializados para os países europeus durante o conflito. O plano económico e social dos Estados Unidos no início do século XX Desde o século XIX até ao início do século XX. motivados pela constante subida do preço das acções que. Registou-se. Deste modo. mais lucros se obteriam. se mantinha muito acima do valor efectivo das empresas. Foi. a Europa foi totalmente destruída. por sua vez resultante de factores naturais (como secas e inundações). Os Estados Unidos tornaram-se o principal financiador da reconstrução europeia. No entanto. Esta situação permitiu aos Estados Unidos reafirmar a sua hegemonia no sector industrial mundial. acompanhada por uma forte evolução tecnológica. concentrando-se sobretudo nas mãos dos capitalistas e empresários. nesta altura. Países como Inglaterra. As únicas crises económicas conhecidas até a essa data tinham sido provocadas pela fome devido à escassez de bens agrícolas. no entanto. a produção norte-americana cresceu de forma estupenda. seguindo um novo modelo de organização do trabalho. a economia americana de então. qualquer planificação da actividade económica. Muitos americanos investiram as suas poupanças na bolsa de valores de Wall Street. o facto da economia se encontrar fora do domínio do E stado permitiu às grandes empresas estabelecerem os salários dos trabalhadores e aumentar o preço dos bens. 3 . baseada na ideologia do Capitalismo. assim. o Taylorismo. pelo que se assistiu a uma notável expansão da indústria. que a desigual repartição dos rendimentos se acentuou. caracterizados pelo aumento da aquisição de bens industrializados e de bens imobiliários.

marcado por uma produção em massa e por um consumo elevado. que ficou conhecida como Os Loucos Anos 20 .Escola Secundária Artur Gonçalves Economia C Este período de soberba prosperidade económica. prolongou-se até finais da década de 20 (1929). 4 .

 ¥¢#¤¢  ¢  !¤  § £¡  ¥ ¤¢ ¢ ¥   ¤ ¨ §  £ ¢   ¥¨ £ ¥ ¤   §  ¨§ ¢¥ ¢ £¢ ¨¢¨ ¤¨§ ¢¥ ¢£ s ec c c s e é s c esc  ¢¨   ¤  ¢ ¤  §£ § ¢¨§¦¥¤£ © ç ves Ec c sc s s c se c esc c e c v e e ) %  ¨ ¤    ¤   ¢  ¢¨¥¤£ ¢§§ £ ¢§¨ ¡ ¥  !   ¥ ¢ ¢    ¥ ¢ ¡ e ç e ec c 1 ¡  ¨ §   § ¢ ¤    ¢¤§ ¤¨  ! £¥ § ¢ §¢ £¨ ¢ ¢ ¨ ¨ ¢ £     ¡ " ¨§( ¢ ¢ £  §£ ' ¢    ¥ § ¢  §    ¢ ¨ ¤  ¨ § ¢ ¨ '       ¡ ¢§ &¢  ¢ ¨  ¢§£  § ¢ ¢ §   ¢ § ¤ £¢ ¥  "  "    % $ §  § ¢  ¢¤  £ ¤   ¥   ¤ £¢ £ §   ¢  ¡ ! ¤¨ ¢§£  § ¢    ¨§ § ¦      ¥¢ ¨    ! £¥ §  ¡ " §  ¥   ¤ ¢   ¤ §¨ ¥   ¢  ¨ £ ¢ ¨¤      ¡      ¨¤    ¨¡¢§ ¨¡   ¢ ¤ ¢   ¨£ $ ¦ $  ! ¦ ! $ ! ! e s es e ¢   ¨0  5 . então. data que ficou para sempre recordada como a quinta-feira negra . Muitos empres rios começaram a vender as suas acç es no mercado financeiro a um preço superior ao seu valor real. Ocorreu. que definiu a organização científica do trabalho que foi adoptada porHenry Ford (autor da teoria fordista) e aplicada à montagem de automóveis. portanto. nascido em 1856. o Algumas culpas s o igualmente atribuídas aos modelos f rdista e taylorista1 de organizaç o empresarial que conjugados com uma forte evoluç o tecnológica. As indústrias norte-americanas sentiram. a maioria das empresas viram-se forçadas a diminuir o número de trabalhadores . pois a procura passou a ser largamente inferior à oferta. ao não encontrarem comprador. tendo em vista aumentar os seus recursos e manter a sua actividade. deste modo. Ilustração 1 . dos lucros. ocorreu uma drástica queda do valor financeiro das acç es em cerca de 80 %. engenheiro mec nico. uma descida dos preços e foi necess rio proceder à redução da produção (Ver tabela 1 . No entanto. enormíssimas dificuldades em escoar os seus produtos.Esc Sec 2 s ec c s e e e ve v ec e c se s c s s e 1929 e e c ç c j ee s s c cess e c s es s ç es Es e es j s e e s s e e e c c s ecc e s ses e e s e s vs v es ç e e Europa diminuiu as importaç es feitas aos Estados Unidos provocando uma diminuiç o da procura.Jornal Londrino noticia a quebra da bolsa de Wall Street. 2 1 Referente a Frederick Taylor. Com a diminuição da produção e. possibilitaram essa produç o em massa. levando à quebra da Bolsa de valores de Nova York no dia 24 de Outubro de 1929. gerando uma onda de despedimentos.

S. os bancos americanos procuraram socorrer-se no estrangeiro. Tab la 1 Evolu o do Produto. Uma grande parte da população decidiu cortar nos gastos considerados supérfluos. No entanto. milhares de pessoas acabaram por morrer devido à subnutrição. 1929-1941 (1964) 6 .4 25. no fundo. Sem dinheiro para pagarem aos depositantes muitos bancos faliram. Entretanto. para fazer face a uma situação que se viu agravad devido à a impossibilidade de credores endividados com o crash da bolsa pagarem as suas dívidas. Pelo facto de se ter prolongado por mais de três anos e de se ter assistido a um decréscimo do PIB superior a 10%. O período da Grande Depressão (1929-1933) Tinha começado a maior recessão económica alguma vez registada. em busca da sobrevivência. ampliando para cerca de 15 milhões o número de desempregados.1 1931 $84.30 92. cujas prestações deixaram de conseguir suportar. o desemprego aumentou drasticamente e os preços dos produtos caíram. Fonte: U.Escola Secundária Artur Gonçalves Economia C 3. Depression Decade: From New Era Through New Deal. inclusive famílias inteiras.30 108. Eram também bastantes as que viajavam de cidade em cidade. o que veio agravar ainda mais a recessão no sector industrial. Em 1932 multiplicavam-se os casos de bancos falidos e as fábricas fechadas por não terem capacidade de saldar as dívidas que haviam contraído no período de prosperidade económica. foi qualificada de depressão económica . Nos Estados Unidos muitas fábricas encerraram. National Income and Product Acounts. do IPC e da Taxa de Desemprego nos EUA entre 1929 e 1933 Produto (1) Índice de Preços no Consumidor Taxa de Desemprego (%) 54 3 1929 $101.7 16. que vieram dificultar a produção agrícola. mudaram-se para casa de familiares ou instalaram-se em favelas. Muitos agricultores perderam as suas terras e seguiram-se grandes períodos de seca e invernos rigorosos. Milhões de pessoas. aqueles que tinham algum dinheiro no banco rapidamente o levantaram. à procura de emprego e.40 122. perderam a sua habitação pois a maioria residia em casas alugadas ou que estavam a ser pagas. a preços de 1929.2 (1) Em biliões de dólares.Dept of Commerce.5 3. Após a quebra da Bolsa de Valores em 1929. Assim.1 1933 $68.

Com a Grande Depressão. Depression Decade: From New Era Through New Deal. comparativamente ao período anterior à crise. os Estados Unidos reduziram a compra de produtos estrangeiros.50 (1) Em biliões de dólares. 6 1929 Exportações (1) Importações (1) $5. Fonte: U. Depois da Primeira Guerra Mundial. provocando uma crise na Europa. Para além disso. os Estados Unidos passaram a exercer uma forte pressão no sentido de receberem os empréstimos que haviam concedido. National Income and Product Acounts.Dept of Commerce. grande parte do ocidente europeu (Alemanha. Exemplo disso foi a diminuição da compra de café ao Brasil onde.Tro as comerciais dos EUA com o Resto do Mundo entre 1929 e 1933 Em consequência disto. Tabela 2 .Escola Secundária Artur Gonçalves Economia C 4.24 $4. os países aumentaram as taxas alfandegárias de modo a protegerem as suas economias e as trocas comerciais internacionais ficaram reduzidas a um terço. Repercussões da crise no resto do mundo A crise económica iniciada no ano de 1929 nos Estados Unidos rapidamente se reflectiu a nível global.40 1931 $2. a quebra da produção nos EUA levou também a uma diminuição do abastecimento do mercado latino.67 $1. Reino Unido e Itália) estava dependente dos empréstimos e dos capitais norte americanos. se registou uma dimi uição n da produção desse bem e um aumento da taxa de desemprego. consequentemente. França.S. já que os Estados Unidos detinham 45% da produção industrial mundial e possuíam capitais espalhados por todo o mundo. essenciais à reconstrução dos países e das suas economias.42 1933 $1. afectando a economia dos países que dependiam dessa exportação. provocando a falta de produtos e o aumento dos preços nesses países. 1929-1941 (1964) 7 . Por outro lado.

02 13. "Novo Acordo"). Tabela 3 Indicadores Económicos e Sociais verificados nos EUA entre 1929 e 1940 1933 Produto (1) Índice de Preços no Consumidor Exportações (2) Importações (2) Taxa de Desemprego (%) $68.9 (1) Em biliões de dólares. O Estado que.18 16. não interferia na economia. com a criação de seguros para situações de desemprego e de velhice (para maiores de 65 anos) e com o incentivo à formação de sindicatos. Para além disso.8 1938 96. pontes. a fim de solucionar a crise de então. 1929-1941 (1964) 8 . Neste âmbito. procedeu à destruição das reservas de géneros agrícolas. ainda que de forma gradual.2 4. hospitais.30 92. Medidas tomadas para ultrapassar a crise Franklin Roosevelt. implementou. (2) Em biliões de dólares.S. eleito presidente no ano de 1932. como o algodão.nomeadamente em barragens. anteriormente. deixando-a a cargo da iniciativa privada.4 3. procedeu à diminuição do tempo de trabalho.Dept of Commerce. o Estado começou a controlar os preços e a produção e. os Estados Unidos conseguiram retomar o seu crescimento económico.67 $1.70 99. com o objectivo de criar novos empregos. Através destas medidas. escolas. uma alteração da política de intervenção do Estado americano e um conjunto de medidas denominado New Deal (que significa.00 100. Fonte: U. a preços de 1929. Os direitos dos trabalhadores começaram também a ser defendidos com a fixação do salário mínimo.2 1937 $103. National Income and Product Acounts.que geraram igualmente novos postos de trabalho.Escola Secundária Artur Gonçalves Economia C 5.90 102.35 13. aeroportos .5 1940 113. de forma a evitar novas crises. em português. Depression Decade: From New Era Through New Deal. o trigo e o milho. e realizou investimentos em obras públicas . passou a controlar e a planificar toda a actividade económica. tendo como objectivo conter a queda dos preços.4 $1.50 25.7 $3.

9 . caso não ocorram respostas rápidas para os problemas. Por outro lado. Em consequência disso. não só a nível do país onde surge mas também a nível internacional. por si só. a desajustes entre a procura e a oferta. a depressão económica de 1929 ensinou-nos uma importante lição: os mercados vivem crises periódicas e. milhares de pessoas perderam a sua habitação e centenas morreram de fome. Para além disso. as crises tendem a expandir-se. assistindose à falência da maioria das empresas norte-americanas e a uma onda de desemprego brutal. esta crise comprovou que um mercado. a médio ou longo prazo.Escola Secundária Artur Gonçalves Economia C Conclusão As consequências económicas e sociais da crise de 1929 foram gravíssimas. dificilmente se consegue regular .não nos esqueçamos que a crise surgiu no contexto de um Estado liberal conduzindo.

al. Enciclopédias: Ano Negro em Wall Street (1929) .com/historia/crise-de-1929-grande-depressao/>.Escola Secundária Artur Gonçalves Economia C Bibliografia Livros: PAIS. br/historia/crise-1929-grande-depressao. Dos Loucos Anos 20 à crise de 1929-1933 . Maria João. 2009. <http://pt. Lisboa. Do Crash da Bolsa ao New Deal. Economia C 12. Lisboa.historiadomundo.infoescola.wikipedia.htm>. Lisboa.º Ano. Crise. et. Maria João. Diciopédia X. Reformas (1920-1941) . 10 . PAIS.com.uol. <http://pt.citi. 2006. Crise de 1929.jhtm>.abril. <http://educacao. 9 de Novembro de 2010. 9 de Novembro de 2010. Diciopédia X. <http://www.html>. 2006. 7 de Novembro <http://www.br/idade/ exclusivo/perguntas_respostas/recessao/recessao-economica-crise-desaceleracao-queda-pibefeitos.org/wiki/Grande_ Depress%C3%A3o>.wikipedia. de 2010.º Ano. 2008. Internet: Crise de 1929.org/wiki/New_Deal>. New Deal. 5 de Novembro de 2010.com. Economia A 11.shtml>. Lisboa. Porto Editora. Lisboa. Porto Editora. Diciopédia X. <http://veja. <http://www. 2006.pt/cultura/literatura/poesia/ j_g_ferreira/crise.com. 4 de Novembro de 2010. Grande Depressão. Crise de 1929 (Grande Depressão). Texto Editores. 6 de Novembro de 2010.br/idadecontemporanea/crisede29. Recessão Econômica. al. Porto Editora. EUA: Prosperidade. 3 de Novembro de 2010. et. Texto Editores.