You are on page 1of 13

Perfil da turma- Quarto ano- 421- Professora Elci.

A turma é composta por 29 alunos, sendo que 11 são meninos e 18 são


meninos. O grupo é bem heterogêneo, pois tem 6 casos de inclusão. Entretanto
somente dois dos seis casos possuem diagnóstico e têm atendimento especializado,
duas crianças são atendidas pela psicopedagoga, que vem na escola prestar
atendimento uma vez por semana e outros dois casos encaminhei novamente, pois
os pais quando solicitados não compareceram para as entrevistas.

Em relação à aprendizagem, com exceção das inclusões, os alunos


encontram em níveis semelhantes de saberes. A turma em si não parece ser de
quarto ano, mas sim de terceiro, somente um aluno destaca-se com uma
compreensão condizente com a do quarto ano. Percebe-se que a maioria dos alunos
são retraídos, inseguros e alguns desmotivados. Somente dois alunos estão
repetindo o quarto ano.

Dois casos de inclusão são aqueles que estão totalmente fora da realidade
de quarto ano, ou seja, não lêem, não escreve e também não reconhecem os
numerais e seus valores. Avaliando pelos níveis de aprendizagens, os dois casos
estão pré -silábicos.

Nas questões de leitura e escrita encontram-se em níveis semelhantes, ou


seja, todos lêem, entretanto falta compreensão daquilo que estão lendo. Quanto a
escrita, ainda estão na fase de elaboração de frases. A maioria não consegue
desenvolver uma produção textual com coerência.

Em relação a matemática todos parecem gostar bastante, o que é positivo,


a maioria domina adição, subtração e multiplicação, sendo a grande maioria tem
dificuldades na divisão e na interpretação e resolução problemas matemáticos

Em âmbito geral, pode-se afirmar que se instigados e estimulados essa


turma reage positivamente, tornando mais desafiador o trabalho e também
recompensador.

A escola apresenta um grande número de alunos de inclusão e de alunos


que não têm muito interesse pelo ato de aprender. Talvez um dos fatores que
contribui para tal, é o fato de muitos pais serem bastante pobres e
desescolarizados. Também existe o fator da desestruração familiar muito presente
na escola.

Acredito que tenho pela frente um grande desafio, pois nesse momento
iremos confrontar o que aprendemos na teoria com o que acontece na prática. Já de
inicio percebe-se que a educação precisa melhorar em diversos aspectos, mas
principalmente em qualidade. Entretanto não podemos pensar em qualidade com
as turmas superlotadas e casos de inclusões que acabam sendo exclusões.

PERFIL DA TURMA 411-


PROFESSORA SILVIA
(QUARTO ANO)

Tenho 30 alunos, no turno da manhã, sendo 10 meninos e 20 meninas.


Destes 30, cinco são casos de inclusão por aprendizagem,três meninas e dois
meninos, isto é, não conseguem aprender, precisam de muita ajuda e explicações,
e mesmo assim muitas vezes não entendem. Quatro destes casos são alunos da
escola há muito tempo. Um veio de outro município, ainda não sei exatamente qual
o problema de cada um. As mães dos meninos já conversaram comigo e disseram
que já levaram em vários médicos e estes alunos não apresentam nada de anormal.
Mas possuem uma aprendizagem muito lenta. Sabem ler lentamente, copiam do
quadro as atividades propostas, mas não as resolvem adequadamente, um deles é
mais esforçado sempre está tentando resolver, o outro é mais revoltado, quando
não consegue, pede para ir ao banheiro e baixa a cabeça e faz outra coisa. As
meninas, já foram atendidas por psicopedagoga e encaminhadas para o NAE. Duas
delas foram e a outra os pais não levaram. Uma das meninas que já foi atendida
pelo NAE, também já frequentou classe especial, mas ela não sabe ler nada,
conhece algumas letras, não relaciona números com sua quantia, só escreve
palavras que já gravou, é muito prestativa, sempre faz o que é pedido com boa
vontade, muitas vezes dou exercícios diferenciados para ela, e lamento muito não
poder ajudá-la mais vezes, porque a turma é muito grande e os outros alunos
também precisam muito da minha ajuda. A outra menina ainda tem atendimento
pelo NAE, mas não escreve e não lê nada, não consegue copiar do quadro. A
terceira menina escreve e lê no nível Silábico Alfabético, escreve frases sem
espaços entre as palavras, mas dá para entender. Assim ajudando um pouquinho
cada um não sobra tempo para ajudar estes casos de inclusão, estes deveriam ter
uma professora que pudesse estar sempre ao seu lado instigando-os e mostrando-
lhes os erros e acertos para que pudessem crescer mais rapidamente. Faço elogios
a todos, quando conseguem realizar um pouco das atividades propostas.

O nível da turma é bastante heterogenea, pois há uns seis alunos muito bons,
que tem compreensão fácil das atividades apresentadas, boa compreensão e
produção textual, histórias matemáticas e muito esforçados. Conseguem realizar
uma produção textual boa, estão no nível de quarto ano. Outros sete alunos são
considerados bons, são esforçados, realizam as atividades com interesse, mas nem
sempre acertam, precisam de mais explicações e com uma segunda chance
conseguem acertar. Uns doze alunos são considerados fracos, em nível de terceiro
ano, são lentos para copiar, lentos para ler, não conseguem realizar uma
compreensão textual sem ajuda, não compreendem com facilidade histórias
matemáticas, possuem dificuldades em todos as operações matemáticas, não
escrevem textos com coerência, tendo erros de ortografias e corcordância.

Esta é uma turma com bastante diferenças, não é possível acelerar as


atividades porque muitos ficam para trás, assim quando alguns terminam logo as
atividades propostas e não posso continuar seguindo, deixo estes alunos lendo
livros, jornal NH ou realizando atividades extras, para que não haja tanta
disparidade entre eles. Sendo apenas uma professora na sala é difícil atender
adequadamente a todos como merecem. Quando quase todos terminam eu explico
ou peço para um daqueles alunos que terminaram explicar as respostas certas e o
porquê daquelas respostas, para ver se assim vão entendendo melhor e
aprendendo a raciocinar, relacionar e procurar sozinhos as respostas.

Quanto as aulas de informática, já temos horário, é 50 minutos na quarta


feira. nesta quarta realizamos atividades de copiar e colar imagens do nosso
município, onde o professor de informática já havia deixado em uma pasta e após
cada um deveria escrever uma frase sobre a imagem escolhida. Não foi possível
que todos realizassem esta a tividade, porque não sabiam copiar e colar,
demoraram muito para digitar, ficou três alunos por computador, por isso na
próxima quarta teremos que continuar esta atividade. Fiz uma pesquisa em sala
para ver quem tem computador em casa, quem tem internet ou vai em lan-house.
Dos 29 alunos 5 tem computador, mas apenas 2 tem internet e 9alunos algumas
vezes vão em lan para jogar.

Como a colega Elci relatou temos um grande desafio, alguns aspectos do


ensino precisam ser repensado, principalmente a questão da inclusão de
aprendizagem, onde alguns alunos que precisariam ficar mais anos em uma série
são promovidos e assim ficam excluídos, porque não conseguem realizar o mínimo
proposto para aquela turma, as professoras com muito boa vontade tentam ajudá-
los oferecem atividades diferenciadas, mas todos percebem que este aluno não
consegue realizar as mesmas atividades. A professora ainda precisa ficar atenta
para que estes alunos não sejam motivos de chacotas por colegas menos sensíveis.

Trabalho na Escola de To join this

workspace, create an
Ensino Fundamental account.

José Schmidt, situada na Already have an account?

rua da Igreja sem Log in!

número, no Bairro Arroio Navigator

da Bica. Neste ano, estou Activity Tracking

com regência docente Assignments

numa turma de quarta


Comentário supervisor 1

Comentário supervisor 2

série, composta por doze Comentário supervisor 3

meninas e dois meninos


Comentário supervisor 4

Comentário supervisor 5

entre nove e doze anos. Comentário supervisor 6

Os alunos são todos


Comentário supervisor 7

Comentário supervisor 8

Comentário supervisor 9
moradores do bairro, Comentário tutor 1

Comentário tutor 2
filhos de trabalhadores Comentário tutor 3

de fábricas de calçados. Comentário tutor 4

Comentário tutor 5
Apesar da pouca Comentário tutor 6

escolaridade dos pais, Comentário tutor 7

Comentário tutor 8
todos se preocupam com Comentário tutor 9

a educação, o futuro e Course

Dados de Identificação Da
por isso, a maioria Escola

acompanha/participa da Descrição da comunidade

Descrição da Comunidade
vida escolar dos filhos. Descrição da Instituição

FrontPage
Os alunos são participativos, Interações do TCC

interessados, responsáveis e Introdução ao

estão desenvolvendo boas Planejamento do PA

atitudes entre o grupo, demais Mapas conceituais do

colegas, professores, seminário IV

funcionários e este fato Meeting Agenda

Perfil da Turma
permite a boa convivência e a Planejamento Semanal
harmonia no ambiente escolar. Planos e Reflexões
Do total de alunos, cinco já Planos e Reflexões 2
reprovaram em alguma série e Planos e Reflexões 3

por isso, precisam melhorar a Planos e Reflexões 4

sua auto-estima, auto- Planos e Reflexões 5

confiança e perceber suas Planos e Reflexões 6

potencialidades, ter uma visão Planos e Reflexões 7

Planos e Reflexões 8
mais positiva a respeito de si, Planos e Reflexões 9
valorizar ainda mais os planos e reflexões semana
colegas estabelecendo 10
relações de amizade, respeito Primeiro Momento:
Levantamento de
com todos e com o ambiente Questões

no qual estão inseridos. Projeto de Estágio

Projeto de produção do
Em função do baixo poder Jornal da Escola

aquisitivo das famílias, os Projeto do TCC

alunos não possuem Reflexão Semanal

computador em casa, nem SideBar

acesso a internet, mas já Syllabus

Tecnologiasdificuldadeste
utilizam telefones celulares,
ntativas frustradas
inclusive com câmera, com a optionsPagesFiles
qual, fazem alguns registros de
momentos vivenciados com
amigos, familiares e trocam SideBar

mensagens entre si. Os


poucos que ainda não Dados de Identificação Da
possuem, estão na expectativa Escola
de adquiri-lo e utilizam os dos
colegas. Outro sonho de Descrição da Comunidade

consumo é o computador.
Então, o único lugar em que os Descrição da Instituição

alunos tem acesso as


tecnologias é na escola, onde Perfil da Turma

eles aprendem a digitar, Introdução ao


formatar textos, desenhar, Planejamento do PA
construir gráficos, tabelas e
fazer pesquisas com o que Primeiro Momento:

existe no programa Levantamento de

proinforural, pois ainda Questões

estamos aguardando a
internet. Projeto de produção do

Jornal da Escola

Na escola que os alunos tem a


oportunidade de sair do bairro, Tecnologiasdificuldadeste

conhecer novos lugares, ntativas frustradas

através dos passeios de


estudos realizados Projeto de Estágio

anualmente, visitas e projetos Semana 1


que visam promover atividades
interessantes e significativas. Planos e Reflexões
Por este motivo, os alunos
gostam muito do ambiente Comentário tutor 1

escolar como um todo.


Comentário supervisor 1

Buscamos desenvolver hábitos


de vida saudável, e os alunos Semana 2

são adeptos da merenda


escolar, que é a base de Planos e Reflexões 2

produtos integrais, muitas Comentário tutor 2


frutas e verduras e tem
cardápio desenvolvido por Comentário supervisor 2
uma nutricionista.
Semana 3

A sala de aula não é


muito ampla, assim Planos e Reflexões 3

como a sala de Comentário tutor 3

informática, a Comentário supervisor 3

biblioteca, a
Semana 4
cozinha/refeitório da
escola, no entanto, Planos e Reflexões 4

todos estes espaços Comentário tutor 4


são bem arejados e Comentário supervisor 4

organizados afim de, Semana 5

proporcionar um Planos e Reflexões 5

ambiente acolhedor e
que valorize os alunos, Comentário tutor 5

o que eles produzem, Comentário supervisor 5

os espaços de cada Semana 6

aluno dentro do
ambiente escolar.
Planos e Reflexões 6

Comentário tutor 6

Penso que toda a


comunidade escolar é Comentário supervisor 6

previlegiada e tem Semana 7

acesso, pode usufruir Planos e Reflexões 7

com liberdade e
responsabilidade de Comentário tutor 7

tudo o que existe na Comentário supervisor 7

escola, tanto em Semana 8

relação aos espaços,


Planos e Reflexões 8
quanto aos materiais e
apoio pedagógicos e, Comentário tutor 8

isso é fundamental Comentário supervisor 8

para que possamos


realizar um bom semana 9

trabalho. Planos e Reflexões 9

Comentário tutor 9

Comentário supervisor 9

Planejamento Semanal

Reflexão Semanal
Page Tools

semana 10
Insert links

Insert links to other pages or uploaded files. planos e reflexões semana

Pages Images and files 10

Insert a link to a new page

Insert image from URL comentário supervisor

semana 10
Tip: To turn text into a link, highlight the text, then click on a

page or file from the list above. comentário tutor semana

10

Comments (0)
Projeto do tcc

You don't have permission to comment on this page.

PDF version Recent Activity

PBworks Release #564 / Help


• Interações do
Terms of use / Privacy policy
TCCadded by

Márcia Menezes
About this workspace

Contact the owner / RSS feed / This workspace is public • Projeto do

TCCedited by
Márcia Menezes

• Projeto do

TCCedited by

Márcia Menezes

• Mapas

conceituais do

seminário

IVedited by

Márcia Menezes

• Mapas

conceituais do

seminário

IVadded by

Márcia Menezes

• SideBaredited by

Márcia Menezes

• Projeto do

TCCadded by

Márcia Menezes

More activity...

CENTRO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL “NARIZINHO”


ARACRUZ, ABRIL DE 2009.
PERFIL DA TURMA
A turma do grupo 3B vespertino, instruída pela professora Karine e monitora Edna, é
composta por 20 crianças (10 meninas e 10 meninos com idade de 3 anos), sendo que a
maioria das crianças já participaram do convívio escolar.
A maioria dos pais já se apresentou na escola ao levarem seus filhos, sendo estes
deixados no portão da escola e encaminham-se sozinhos para a sala de aula. Ainda não
tive a oportunidade de conhecer os pais de Emily.
A adaptação das crianças foi tranquila, apesar de alguns alunos chorarem
demonstrando insegurança, acredito por ser sua primeira experiência escolar (Alice,
Stéphany, Eduarda, Enzo).
As crianças, em sua maioria, conversam naturalmente e relatam fatos. É perceptível o
interesse pelas histórias, especialmente os clássicos onde aparece o personagem Lobo
Mau (Chapeuzinho Vermelho, Três Porquinhos, etc.)
A maioria compreende e obedece às normas estabelecidas, exigindo de seus colegas
o cumprimento das mesmas. Contudo, há aquelas que por momentos desrespeitam essas
normas.
A turma conversa muito usando tom de voz alto, expressando seus sentimentos,
desejos, insatisfações. Observa-se a definição de grupos nas brincadeiras em sala e no
parquinho, determinados por características comuns ou sexo.
Nota-se que os responsáveis, em sua maioria, são os próprios pais. Costumam buscar
informações e esclarecer dúvidas com as educadoras sempre que necessário.
A classe tem interesse por jogos (de construção, com peças de encaixe), ouvir
histórias, modelagem dirigida e canto.
Profª. Karine Santana Andrade
Grupo 3B vespertino
-------------------------------------------------------------------------------------
---

> A sequencia de relatórios abaixo foram escritos no ano de


2008, numa turma de 2 anos (grupo 2, maternal).

CENTRO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL “VOVÓ JANDIRA”


Barra do Riacho, fevereiro/março de 2008
PERFIL DA TURMA
Neste período o grupo 2 matutino encontra-se com 18 crianças, sendo 11
meninas e 07 meninos, na faixa etária de 2 anos e 4 meses de idade,
aproximadamente.
No primeiro mês, apresentaram-se chorosos devido ser sua primeira
experiência escolar e por não terem ficado longe dos pais ou responsáveis
por tanto tempo. Porém, algumas já demonstraram confiança com as
educadoras e demais funcionários da escola, socializando com alegria entre
os colegas.
Nota-se que algumas crianças não aceitam ser repreendidas e
desobedecem às normas para uma boa convivência em grupo, além de
necessitar expor hábitos higiênicos e aprimorar a linguagem oral (poucos
conversam espontaneamente).
A maioria das crianças prefere brincar sozinha, observando de longe o que
os outros estão fazendo. Na realização atividades dirigidas, percebo que
alguns primeiramente observam os colegas realizarem para depois fazer
também, outros decidem fazer de imediato e mais vezes.

Apesar de ocorrer casos de agressividade na turma (bater, morder, empurrar)


demonstram serem crianças alegres, carentes de carinho e atenção, dispostas
a compartilhar a sua energia em brincadeiras que possam enriquecer seu
grupo social, fazendo novos amigos.
Profª. Karine Santana Andrade
Grupo 2

CENTRO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL “VOVÓ JANDIRA”


Barra do Riacho, agosto de 2008.
PERFIL DA TURMA
Encontram-se neste mês 19 crianças, sendo 10 meninas e 09 meninos.
Devido a desistência de algumas crianças, está ocorrendo com muita
freqüência a saída e entrada de novos alunos, afetando pouco na adaptação
dos colegas aos novos amigos.
Demonstram confiança e alegria no convívio com as educadoras, os
amigos e demais funcionários da escola. Interagem de maneira espontânea e
franca, o que gera uma melhor auto-estima. Participam das brincadeiras
explorando com intensidade o faz-de-conta e objetos encontrados na sala
(cadeiras, mesas, encaixes, livros, bonecas).
As crianças, em sua maioria, conversam naturalmente, relatam fatos e
realizam comentários durante as histórias. Algumas necessitam aprimorar um
pouco mais sua linguagem oral: emitem sons ou monossílabos simples.
A maioria compreende e obedece às normas estabelecidas, exigindo de
seus colegas o cumprimento das mesmas. Contudo, há aquelas que por
momentos desrespeitam essas normas sendo necessária uma intervenção
maior.
Em algumas brincadeiras é possível observar a relação de comparações
(maior/menor, muito/pouco), temperatura (frio, quente) e noções temporais
(amanhã, noite, dia), além de utilizar contagem oral.
Profª Karine Santana Andrade
Grupo 2

CENTRO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL “VOVÓ JANDIRA


Barra do Riacho, dezembro de 2008.
PERFIL DA TURMA
Encontram-se neste mês 18 crianças, sendo 10 meninas e 08 meninos. No
decorrer do ano demonstraram-se serem crianças ativas, curiosas e
participativas.
Habitualmente compartilham em grupo o desjejum, parquinho (brincadeiras
dirigidas), almoço, escovação, banho, saída e, individualmente, algumas
atividades dirigidas e momentos de conversa com as educadoras.
Em sua maioria apreciam atividades coletivas, observando com atenção os
colegas. Questionam e comentam situações que lembram-se durante as
tarefas propostas.
Nota-se o pleno desenvolvimento do jogo simbólico (faz-de-conta), onde a
criança observa o que acontece à sua volta e reproduz em suas brincadeiras
(por ex.: um montinho de areia transforma-se em bolo de aniversário). O
egocentrismo ainda é presente, típico de sua idade, onde pensa que tudo gira
ao seu redor e tem a ver com suas vontades. Além disso, é muito presente o
“animismo”: atribuição de sentimentos humanos aos objetos à sua volta (ex.:
está chovendo porque a nuvem está triste).
Em tempo futuro, percebo a necessidade de propor atividades direcionadas
aos seguintes eixos:
· Natureza e sociedade: prevenção de acidentes, relacionamento com
pequenos animais;
· Matemática: participação de jogos com composição de figuras,
representações tridimensionais (altura, largura, comprimento).
Faz-se necessário respeitar o tempo de cada criança, pois cada ser é único,
dotado de transformação com o meio que vive em seu relacionamento afetivo.
Profª Karine Santana Andrade
Grupo 2