You are on page 1of 50

Curso Básico de

Matemática Financeira

Carlos Castro
2010
ÍNDICE

Revisão Inicial
Visão Geral da Administração Financeira
A Matemática Financeira e a Inflação
A Linha do Tempo e o Fluxo de Caixa
Juros Simples: Taxa, Capital, Juros e Montante
Regimes de Capitalização
Fórmula dos Juros Simples
Exercícios Juros Simples
Desconto Simples
Desconto Racional e Comercial
Exercícios de Desconto Simples
Juros Compostos
Taxas Equivalentes
Períodos não Inteiros
Período de Capitalização Diferente da Taxa
Valor Atual e Nominal em Juros Compostos
Exercícios de Juros Compostos
Série de Capitais
Série Básica
Valor Atual da Série Básica
Montante da Série Básica
Exercício de Série de Capitais
Bibliografia

2
Revisão Inicial

TÓPICOS DE REVISÃO

 Fatoração

 Fração: (divisão, multiplicação, soma, igualdade matemática)

 Mínimo Múltiplo Comum / Método da Igualdade / Simplificação

 Unidades: km,m,cm / h, m, s / d, m, a, s, t, b / m3, l, ml

 Regra de Três Simples

EXERCÍCIOS

1) Levo duas horas e meia para percorrer 15km. Se eu tiver quer percorrer 54km,
quanto tempo eu levarei?

2) Um produtor rural tem uma produção anual de frangos de cerca de 18 toneladas.


Em um bimestre este produtor irá produzir quantas toneladas de frango?

3) Para encher um tanque de 10 mil litros, leva-se 4 horas. Para abastecer tal tanque
com apenas 2500 litros, qual o tempo necessário?

4) Em 15 minutos eu consigo descascar 2kg de batatas. Em uma hora conseguirei


descascar quantos quilogramas?

5) Uma pessoa bebe três copos de água a cada duas horas. Se ela passar acordada 16
horas por dia, quantos copos d'água ela beberá neste período?

6) Um trem com 4 vagões transporta 720 pessoas. Para transportar 1260 pessoas,
quantos vagões seriam necessários?

7) Uma doceira faz 300 docinhos em 90 minutos. Se ela dispuser de apenas 27 minutos,
quantos docinhos conseguirá fazer?

8) Um barco pesqueiro tem uma produção de 15 toneladas por viagem. Para uma
produção de 90 toneladas, qual é o número necessário de viagens?

9) Uma vela com pavio de 10cm demora 45 minutos para queimar por inteiro. Para
queimar três cm desta vela, qual o tempo necessário?

10) Um artesão consegue fazer três bonecos em 18 minutos. Em oito horas de trabalho
quantos bonecos este artesão conseguiria produzir?

3
1) A 60km/h faço o percurso entre duas cidades em duas horas. Trafegando a 80 km
qual o tempo estimado para percorrer este trajeto? (INV) R. 1,5
Temos a grandeza velocidade (V) e a grandeza tempo (T). Quando a velocidade aumenta, o tempo diminui já
que estamos trafegando mais rapidamente, por isto as duas grandezas são inversamente proporcionais e na
representação, as duas terão a seta com orientação invertida e, portanto será necessário que se faça a inversão
de termos para torná-las diretamente proporcionais, já que elas não o são.

2) Uma torneira enche um tanque em 6 horas. Se forem utilizadas 3 torneiras, qual o


tempo necessário para enche-lo? (INV) R. 2
Temos a grandeza quantidade de torneiras (Q) e a grandeza tempo (T). Quando a quantidade de torneiras
aumenta, o tempo diminui já que aumentamos o volume da vazão, por isto as duas grandezas são
inversamente proporcionais e as representaremos com as setas em orientação invertida e sendo assim será
necessário que façamos a inversão de termos para deixá-las diretamente proporcionais

3) Um tecelão levou 12 horas para produzir um tapete, à razão de 6 metros por hora.
Se ele trabalhasse à razão de 9m/h, quanto tempo teria levado para tecer o mesmo
tapete? (INV) R. 8
Temos a grandeza tempo (T) e a grandeza velocidade de produção (V). Quando a velocidade aumenta, o tempo
diminui visto que estamos produzindo uma metragem maior, notamos então que as duas grandezas são
inversamente proporcionais e na representação, as duas terão a seta com orientação invertida e será
necessário que se faça a inversão de termos para torná-las diretamente proporcionais

4) Um certo volume de medicação demora 6 horas para ser ministrado em um


gotejamento de 12 gotas por minuto. Se o número de gotas por minuto fosse de 18
gotas, quanto tempo teria demorado a aplicação desta mesma medicação? (INV) R.4
Temos a grandeza tempo (T) e a grandeza velocidade de gotejamento (V). Quando a velocidade aumenta, o
tempo diminui desde que estamos ministrando um volume maior por minuto, percebemos então que as duas
grandezas são inversamente proporcionais e na representação, as duas terão a seta com orientação invertida e
será preciso que se faça a inversão de termos para torná-las diretamente proporcionais

5) Utilizando copos descartáveis de 175ml, eu consigo servir 12 pessoas. Se eu utilizar


copos de 150ml, quantas pessoas eu conseguirei servir com este mesmo volume de
bebida? (INV) R.14
Temos a grandeza volume (V) e a grandeza pessoas (P). Quando o volume servido diminui, o número de
pessoas que eu posso servir aumenta, por isto as duas grandezas são inversamente proporcionais e as
representaremos com as setas em orientação invertida e sendo assim será necessário que façamos a inversão
de termos para deixá-las diretamente proporcionais

6) Com o dinheiro que possuo, eu posso comprar 21 passagens de lotação ao custo


unitário de R$ 1,80. Eu soube, porém que o valor da passagem está para aumentar
para R$ 2,10. No novo valor, quantas passagens eu poderei comprar com a mesma
quantia que eu tenho? (INV) R. 18
Temos a grandeza preço da passagem (P) e a grandeza número de passagens (N). Quando o preço aumenta,
obviamente o meu poder aquisitivo diminui e eu posso comprar um número menor de passagens, notamos
então que as duas grandezas são inversamente proporcionais e na representação, as duas terão a seta com
orientação invertida e será necessário que se faça a inversão de termos para torná-las diretamente
proporcionais

4
Visão Geral da
Administração Financeira

A função financeira compreende os esforços despendidos objetivando a


formulação de um esquema que seja adequado à maximização dos retornos dos
proprietários das empresas, ao mesmo tempo em que possa propiciar a manutenção de
certo grau de liquidez.

 Liquidez: é um conceito econômico que considera a facilidade com que um ativo


pode ser convertido no meio de troca da economia, ou seja, é a facilidade com que ele
pode ser convertido em dinheiro. O grau de agilidade de conversão de um investimento
sem perda significativa de seu valor mede sua liquidez.
 Rentabilidade: é um termo que pode ser compreendido como significando a
capacidade de certa combinação de factores para produzir lucros

PRINCIPAIS ÁREAS DE DECISÕES EM ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA

As principais áreas de decisões na administração financeira de uma empresa são


as seguintes:

 Investimento: a preocupação primordial diz respeito à avaliação e escolha de


alternativas de aplicação de recursos nas atividades normais da empresa;
 Financiamento: o que se deseja fazer nesta área é definir e alcançar uma estrutura
ideal em termos de fontes de recursos, dada a composição dos investimentos;
 Destinação do Lucro líquido: preocupa-se com a destinação dada aos recursos
financeiros que a própria empresa gera em suas atividades operacionais e extra-
operacioanais.

ESTRUTURA ORGANIZACIONAL TÍPICA DA FUNÇÃO FINANCEIRA


Tesoureiro: caixa e bancos, contas a pagar, contas a
receber, relações bancárias, preparação do orçamento
Diretor
de caixa.
Financeiro
Controller: contabilidade geral e de custos, elaboração
e controle de orçamentos, auditoria interna,
Tesoureiro Controller preparação de relatórios financeiros

ATRIBUIÇÕES DO ADMINISTRADOR FINANCEIRO

 Obtenção de recursos monetários para que a empresa desenvolva as suas atividades


correntes e expanda a sua escala de operações, se assim for desejável;
 A análise da maneira (eficiência) com a qual os recursos obtidos são utilizados pelos
diversos setores e nas várias áreas de atuação da empresa.

5
A Matemática Financeira
e a Inflação

Podemos conceituar matemática financeira, de maneira simplista, como o ramo


da matemática que tem como objeto de estudo o comportamento do valor monetário ao
longo do tempo. Avalia-se a maneira como este valor monetário está sendo ou será
empregado de maneira a maximizar o resultado, que se espera positivo.

VALOR MONETÁRIO

Os valores monetários podem ser representados de várias formas: dinheiro vivo,


cheques, duplicatas, notas promissórias, títulos, etc.

INFLAÇÃO

A inflação caracteriza-se por aumentos persistentes e generalizados dos preços


dos bens e serviços a disposição da sociedade; quando ocorre o fenômeno inverso, têm-
se a deflação.
É a taxa de um aumento médio no período que sofrem os preços de
determinados produtos, escolhidos para formar a chamada "CESTA BÄSICA" e de
alguns itens essenciais ( aluguel, transporte, vestuário, educação, saúde, construção
civil, etc.)
Se a inflação foi de 20% em um determinado período, isto significa que os
preços foram reajustados em média de 20% no período. Afirmamos que o CUSTO DE
VIDA aumentou em 20%.

i acum= (1 + i1) (1 + i2)... (1 + in) – 1

Temos vários indicadores de preços INPC-IBGE, IPC-FIPE, IGP-M da FGV, etc.

Exemplo: Calcule a inflação acumulada no período de agosto de 2008 a junho de


2009, segundo o IPC da FIPE, sabendo que as taxas foram as seguintes:

IPC - FIPE período Taxa (%)


Agosto 2008 1,01
Setembro 0,76
Outubro 1,28
Novembro 2,65
Dezembro 1,83
Janeiro 2003 2,19
Fevereiro 1,61
Março 0,67
Abril 0,57
Maio 0,31
Junho -0,16

6
i acum= (1 +0,0101)(1+0,0076)...(1+(-0,0016)) - 1
i acum= 0,1344 = 13,44%

PERDA SALARIAL

A perda salarial é dada por:


𝑺𝒓
𝟏− , onde Sr = Salário Reajustado e
𝑺𝒊 Si = Salário reajustado com base na inflação

Exemplo: Qual é a perda salarial de um indivíduo que ganha R$ 1.000,00 e que teve o
seu salário reajustado em 20%, enquanto que a inflação no mesmo período foi de 25%?

1- 1.200/1.250 = 0,04 = 4%

A diferença entre S e S que é de R$ 50,00 equivale a 4% de 1250,00. Afirmamos que


i r
1200,00 equivale a 96% do salário ganho anteriormente que era de 1000,00, ou seja,
1200,00 equivale a 960,00 em 1000,00.

LEI FUNDAMENTAL DA MATEMÁTICA FINANCEIRA

Trata-se apenas de uma regra que subjuga todos os valores monetários, todas as
quantias em dinheiro que estejam envolvidas em uma questão de matemática financeira.
E é a seguinte:
“Na Matemática Financeira, o dinheiro nunca fica parado”

7
A Linha do Tempo e o
Fluxo de Caixa

A LINHA DO TEMPO

Veremos ao longo deste curso que o elemento tempo estará presente em todos os
momentos. Será de nosso interesse sabermos como o dinheiro se comporta com o
transcorrer do tempo.

Exemplo: Se tenho hoje uma quantia de R$ 1.000,00 e a depositar em uma conta de


poupança de um banco qualquer, quanto irei resgatar daqui a três meses?

1.000,00

0 2m
1m 3m
Exemplo: Eu tenho uma dívida no valor de R$ 5.000,00, que terá que ser paga daqui a
três meses, mas pretendo antecipar o pagamento e pagá-la hoje. Quanto terei que
pagar hoje por essa obrigação? 5.000,00
X

0 1m 2m 3m

Exemplos extras: (i) pagamento de $3.000,00 para 30dias e posteriormente para 60 e


90

3.000,00

0 30d

3.000,00
X X

0 30d 60d 90d

8
(ii) João ganhava $15.000,00 por mês e não conseguia gastar todo o dinheiro e no
final do mês sempre sobrava $1.000,00 resolveu aplicar esse na poupança sempre no
dia 1º do mês. Quanto terá acumulado ao final de 12 meses?

(iii) Suponhamos agora que João resolva comprar um apartamento, na avenida


principal da praia por $500.000, dando de entrada $200.000,00.
500.000,00

200.000,00

O fluxo de caixa de uma empresa, de uma aplicação financeira ou de um


empréstimo consiste no conjunto de entradas (recebimentos) e saídas (pagamentos) de
dinheiro ao longo de um determinado período.

Recebimentos Previstos Pagamentos Previstos


Dia Valor ($) Dia Valor ($)
05 10.000,00 09 12.000,00
11 28.000,00 14 14.000,00
17 9.000,00 17 7.000,00
25 16.000,00 24 20.000,00

Representação Gráfica

No eixo horizontal é representado o tempo, subdividido em períodos unitários (dia, mês,


ano, etc.), orientados da esquerda para a direita, de tal forma que todos os pontos são
considerados como momentos futuros em relação ao ponto zero. Os recebimentos são

9
representados na parte superior do eixo horizontal, indicados por setas orientadas para
cima; os pagamentos são representados na parte inferior daquele eixo, indicados por
setas orientadas para baixo. Os tamanhos das setas não precisam estar proporcionais
entre si, relativamente aos valores de entrada ou saída.

Exemplos

Uma pessoa aplicou $50.000,00 em um banco e recebeu $6.500 de juros após 12 meses.
Represente o fluxo de caixa na empresa e no banco.

Um banco concede um empréstimo de $ 40.000,00 a um cliente, para pagamento em 6


prestações iguais de $ 9.000,00. Represente graficamente o fluxo de caixa no banco e
no cliente.

Determinada empresa resolve aplicar, em uma instituição financeira, 5 parcelas iguais,


mensais e consecutivas de $ 4.000,00. Sabendo-se que a primeira parcela será
efetivada hoje e que a empresa deseja saber o valor do montante no final do 5° mês,
representar graficamente o fluxo de caixa correspondente.

10
Juros Simples: Taxa,
Capital, Juros e Montante

DEFINIÇÕES

Capital (C): é qualquer valor monetário que uma pessoa (física ou jurídica) empresta
para outra durante certo tempo. Tendo em vista que o emprestador abstém-se de usar o
valor emprestado, e ainda, em função da perda de poder aquisitivo do dinheiro pela
inflação e do risco de não pagamento, surge o conceito de juros. Referido montante de
dinheiro também é denominado de capital inicial ou principal.

Taxa de Juros (i): é um coeficiente que corresponde à razão entre os juros pagos ou
recebidos no fim de um determinado período de tempo e o capital inicialmente
empatado. A taxa de juros sempre se refere a uma unidade de tempo (dia, mês, ano, etc)
e pode ser apresentada na forma percentual ou unitária.

Exemplo:
Capital Inicial : $ 100
Juros : $ 150 - $ 100 = $ 50
Taxa de Juros: $ 50 / $ 100 = 0,5 ou 50 % ao período

Taxa de Juros unitária: a taxa de juros expressa na forma unitária é quase que
exclusivamente utilizada na aplicação de fórmulas de resolução de problemas de
Matemática Financeira; para conseguirmos a taxa unitária ( 0.05 ) a partir da taxa
percentual ( 5 % ), basta dividirmos a taxa percentual por 100.

Juros (J): é o aluguel que deve ser pago ou recebido pela utilização de um valor em
dinheiro durante um certo tempo; é o rendimento em dinheiro, proporcionado pela
utilização de uma quantia monetária, por um certo período de tempo.

Tempo (n): estará envolvido em todos os problemas, porque estaremos sempre


interessados em saber como se comportarão os valores monetários no decorrer de dias,
meses, anos, ...

Montante (M): denominamos Montante ou Capital Final de um financiamento (ou


aplicação financeira) a soma do Capital inicialmente emprestado (ou aplicado) com
os juros pagos (ou recebidos).

Capital Inicial = $ 100


+ Juros = $ 50
= Montante = $ 150

11
Regimes de Capitalização

É quando um capital é emprestado ou investido a uma certa taxa por período ou


diversos períodos de tempo, o montante pode aumentar de acordo com duas
convenções, denominadas regimes de capitalização. E podem ser calculados de acordo
com 2 regimes básicos de capitalização de juros:

 Capitalização Simples: somente o capital inicial rende juros, ou seja, os juros são
devidos ou calculados exclusivamente sobre o principal ao longo dos períodos de
capitalização a que se refere a taxa de juros

 Capitalização Composta: os juros produzidos ao final de um período são somados


ao montante do início do período seguinte e essa soma passa a render juros no período
seguinte e assim sucessivamente.

Aplicação durante 3 meses


Capitalização Simples (taxa 10% a.m) Capitalização Composta (taxa 10% a.m)
1.0000,00 Mês 1 – 100,00 1.000,00 Mês 1 – 100,00
Mês 2 – 100,00 1.100,00 Mês 2 – 110,00
Mês 3 – 100,00 1.210,00 Mês 3 – 121,00
Total 1.300,00 Total 1.331,00
Valores em Reais

Obs:
(i) comparando-se os 2 regimes de capitalização, podemos ver que para o primeiro
período considerado, o montante e os juros são iguais, tanto para o regime de
capitalização simples quanto para o regime de capitalização composto;
(ii) No regime de capitalização simples, o montante evolui como uma progressão
aritmética, ou seja, linearmente, enquanto que no regime de capitalização composta o
montante evolui como uma progressão geométrica, ou seja, exponencialmente.

Capitalização Simples Capitalização Composta


1.0000,00 Mês 1 – 100,00 1.000,00 Mês 1 – 100,00
Mês 2 – 200,00 1.100,00 Mês 2 – 220,00
Mês 3 – 300,00 1.320,00 Mês 3 – 121,00
Total 1.600,00 Total 1.716,00
Valores em Reais taxa de 10%, 20% e 30%

12
Fórmula dos Juros
Simples

DEFINIÇÃO

É aquele pago unicamente sobre o capital inicial ou principal.

Montante

Juros
C

0 n
(tempo)

J = Cin J=M-C

J = Ci
M

100 + i.n
C
100
J
i.n

TAXAS EQUIVALENTES

Qual a taxa anual equivalente a 1% a.m.? R.12% aa


Qual a taxa mensal equivalente a 9% a.t.? R.3%am
Qual a taxa anual de juros simples que um fundo de investimento rendeu, sabendo-se
que o capital aplicado foi de $ 5.000,00 e que o valor de resgate foi de $ 5.525,00 após
sete meses? J=C.i.n R. 18%a.a

JUROS EXATOS E JUROS COMERCIAL (ORDINÁRIO)

Juros Exatos: considera o ano civil com 365 dias e cada mês com seu número real de
dias;
Juros Comerciais: considera o ano comercial com 360 dias e o mês comercial com
30dias.

Exemplo: Calcular a quantidades de dias de março a setembro, fevereiro a 23 junho,


10 janeiro a 15 maio.

13
VALOR NOMINAL E VALOR ATUAL (OU PRESENTE)

Consideremos que uma pessoa tenha uma dívida de $11.000,00 a ser paga daqui
a cinco meses. Se ela puder aplicar seu dinheiro hoje, a juros simples e à taxa de 2%
a.m, quanto precisará para poder pagar a dívida no seu vencimento?
Em situações como esta, costuma-se chamar o valor da dívida, na data de seu
vencimento, de valor nominal; ao valor aplicado a juros simples, em uma data anterior
até a data de vencimento e que proporcione um montante igual ao valor nominal
chamamos de valor atual (ou valor presente).
Indicando por N o valor nominal, por V o valor atual, por i a taxa e por n o prazo
de aplicação até o vencimento, teremos esquematicamente:

V
0 n

V + Vin = N

Então, pelo exemplo acima esta pessoa deverá aplicar $10.000,00 hoje para saldar o
compromisso mencionado daqui a cinco meses.

Exemplo: Consideremos que um investidor tenha adquirido por $17.000,00 um título


de uma empresa, cujo valor nominal (ou valor de resgate) seja de $20.000,00, sendo o
prazo de vencimento igual a 12 meses. Esta operação dará ao investidor o direito de
receber $20.000,00 daqui a 12 meses

a) Qual a taxa de juros desta aplicação, no período e ao mês, no regime de juros


simples?
b) Supondo que seis meses antes do vencimento do título, o investidor, precisando de
dinheiro, decida vender o título para outro investidor; supondo ainda que, nesta data, a
taxa de juros para este tipo de aplicação tenha caído para $1,3 a.m, diga qual o preço
de venda do título.

a) J = Cin / J=Ci / V + Vin = N


b) V + V(0,013)6 = 20.000 = R.18552,88

14
PRAZO MÉDIO, TAXA MÉDIA E CAPITAL MÉDIO

PM= (C1i1n1) + (C2i2n2) + ...(Cninnn) / (C1i1)+(C2i2) + ...(Cnin)

IM = (C1i1n1) + (C2i2n2) + ...(Cninnn) / (C1n1)+(C2n2) + ...(Cnnn)

CM= (C1i1n1) + (C2i2n2) + ...(Cninnn) / (i1n1)+(i2n2) + ...(innn)

Exemplo:

Os capitais $20.000,00, $30.000,00 e $50.000,00 foram aplicados à mesma taxa de


juros simples mensal durante 4, 3 e 2 meses respectivamente. Obtenha o prazo médio
de aplicação desses capitais. PM= 27/10 = 2,7 meses

Os capitais $3.000,00, $5.000,00 e $8.000,00 foram aplicados todos no mesmo prazo, a


taxas de juros simples de 6%, 4% e 3,25% ao mês, respectivamente. Calcule a taxa
média de aplicação desses capitais. IM= 4% ao mês

O capital de $1.200,00 foi aplicado a taxa de juros simples de 4% ao mês durante 20


dias, o capital de $1.800,00 foi aplicado a taxa de juros simples de 6% ao mês durante
30 dias, e o capital de $2.100,00 foi aplicado a taxa de juros simples de 10% ao mês
durante 15 dias. Calcule o capital médio de aplicação desses capitais. CM 1.793,00

FATOR DE MULTIPLICAÇÃO:

No caso de haver um acréscimo, o fator de multiplicação será:


Fator de Multiplicação = 1 + taxa de acréscimo (na forma decimal).

Acréscimo ou Fator de
Lucro Multiplicação
10% 1,10
15% 1,15
47% 1,47
67% 1,67

Exemplo: Aumentando 10% no valor de R$10,00 temos: 10 * 1,10 = R$ 11,00

No caso de haver um decréscimo, o fator de multiplicação será:


Fator de Multiplicação = 1 – taxa de desconto (na forma decimal)

Fator de
Desconto
Multiplicação
10% 0,90
25% 0,75
34% 0,66
90% 0,10
Exemplo: Descontando 10% no valor de R$10,00 temos: 10 * 0,90 = R$ 9,00

15
Exercício de Juros Simples

1. Um capital de $10.000,00 é aplicado a juros simples, a taxa de 1,5%a.m. Obtenha o


montante para os seguintes prazos:
a) Dois meses b) Três meses c) Cinco meses d) Dez meses

2. 1. Um capital de $700,00 é aplicado a juros simples, a taxa de 20%a.a. Obtenha o


montante para os seguintes prazos:
a) Um ano b) Três anos c) Cinco anos d) Dez anos

3. Um capital de $10.000,00 é aplicado a juros compostos , a taxa de 10%a.a. Obtenha o


montante para os seguintes prazos:
a) Um ano b) Três anos c) Cinco anos d) Dez anos

4. Um capital A de $1.000,00 é aplicado a juros simples à taxa de 10% a.a. Um outro


capital B de $900,00 é aplicado a juros compostos, à uma taxa de 12%a.a. A partir de
quantos anos de aplicação o montante produzido por B será superior ao produzido por
A?

5. Um banco anuncia o seguinte: “aplique hoje $667,67 e receba $1.000,00 daqui a um


ano”. Qual a taxa anual de juros paga pelo banco?

6. Um banco anuncia o seguinte: “aplique hoje $10.000,00 e receba daqui a três anos
$20.000,00”. Qual a taxa paga pelo banco no triênio?

7. Um título, cujo valor de resgate daqui a seis meses é de $10.000,00, foi adquirido
hoje por um fundo por $9.600,00. Qual a taxa de rendimento do papel no período?

8. Um título governamental, cujo valor de resgate daqui a 42 dias é de $50.000,00, foi


adquirido hoje por um fundo por $48.850,00. Qual a taxa de rendimento do papel no
período?

9. Hoje o valor da cota de um fundo de investimento é de 17,24 e, há 65 dias, foi de


16,74. Qual a taxa de rendimento do fundo no período considerado?

10. Um capital de $1.000,00 foi aplicado durante três anos à taxa de 10%a.a, em regime
de juro simples. Qual o montante após três anos?

11. Um capital de $7.000,00 é aplicado a juros simples, durante um ano e meio, à taxa
de 8%a.s(semestre).
a) Obtenha os juros
b) Obtenha o montante

12. Um capital de $5.000 foi aplicado a juros simples, durante três anos, à taxa de 12%
a.a.
a) Obtenha os juros

16
b) Obtenha o montante

13. Um capital rende juros simples de $3.000,00 no prazo de cinco meses, se a taxa for
de 2%a.m?

14. Uma televisão é vendida à vista por $1.500,00 ou, então, a prazo com $300,00 de
entrada mais uma parcela de $1.308,00 após três meses. Qual a taxa mensal de juros
simples do financiamento?

15. Uma aplicação financeira tem prazo de cinco meses, rende juros simples à taxa de
22% a.a. e incide imposto de renda igual a 20% do juro; o imposto é pago no resgate.
a) Qual o montante líquido de uma aplicação de $8.000,00?
b) Qual capital deve ser aplicado para resultar em um montante líquido de $9.500,00?

16. Divida $3.000,00 em duas partes, de forma que a primeira, aplicada a juros simples
à taxa de 4%a.m., durante seis meses, renda o mesmo juro que a segunda, aplicada a 2%
a.m, durante oito meses.

17. Indique, nas opções abaixo, qual a taxa unitária anual equivalente à taxa de juros
simples de 5% ao mês
a) 60,0
b) 1,0
c) 12,0
d) 0,6
e) 5,0

18. Um capital de $14.400, aplicado a 22% ao ano rendeu $880,00 de juros. Durante
quanto tempo esteve empregado?
a) 3 meses e 3 dias d) 3 meses e 10 dias
b) 3 meses e 8dias e) 27 dias
c) 2 meses e 23 dias

19. Se um capital de $7.200,00 rendeu $162 de juros em 90 dias, qual a taxa de juros
simples anual desta aplicação?

20. O preço à vista de uma mercadoria é de $1000.000,00. O comprador pode,


entretanto, pagar 20% de entrada no ato e o restante em uma única parcela de $1000.160
vencível em 90 dias. Admitindo-se o regime de juros simples comerciais, a taxa de juros
anuais cobrada na venda a prazo é de:

21. A quantia de $10.000,00 foi aplicada a juros simples exatos do dia 12 de abril ao dia
5 de setembro do corrente ano. Calcule os juros obtidos, à taxa de 18% ao ano,
desprezando os centavos.

22. Um capital é aplicado do dia 5 de maio ao dia 25 de novembro do mesmo ano, a


uma taxa de juros simples ordinário de 36% ao ano, produzindo um montante de
$4.800,00. Nessas condições, calcule o capital aplicado, desprezando os centavos.

23.
a) Uma taxa de juros simples de 1,5% ao dia equivale a uma taxa bimestral de:

17
b) Uma taxa de juros simples de 30% ao semestre equivale a uma taxa quadrimestral de:

c) Juros simples de 10% ao mês equivalem a juros trimestrais de:

d) Juros de 10% ao mês equivalem a juros, em 5 meses de:

e) Juros simples de 10% ao mês equivalem a juros, em 7,5 meses de:

f) Juros simples de 10% ao mês equivalem a juros, em 8 meses e 12 dias de:

g) Juros simples de 40% ao bimestre equivalem a juros, em 3 semestres e 18 dias de:

h) Juros simples de 18% ao trimestre equivalem a juros, em 4 semestre de:

i) Juros simples de 20% em 5 meses equivalem a juros mensais de:

j) Juros simples de 20% em 5 meses equivalem a juros, quadrimestrais de:

k) Juros simples de 20% em 5 meses equivalem a juros, em 1 mês e 21 dias de:

l) Juros simples de 36% ao ano equivalem a juros de 6% em:

m) Juros simples de 10% em 20 dias equivalem a juros de 90% em:

n) Juros simples de 18% em 3 meses equivalem a juros de 14% em:

o) Juros simples de 60% em 2,5 semestres equivalem a juros de 102% em:

24. Um capital é aplicado a juros simples a uma taxa de 3% ao mês. Em quanto tempo
este capital aumentaria 14% em relação ao seu valor inicial?

25. Um capital de $15.000,00 foi aplicado a juros simples à taxa bimestral de 3%. Para
que seja obtido um montante de $19.050,00, o prazo dessa aplicação devera ser de:

26. Qual é o capital que diminuído dos seus juros simples de 18 meses, à taxa de 6%a.a,
reduz-se a $8.736,00?

27. Um capital aplicado a juros simples de 3% ao mês. Em quanto tempo este capital
aumentaria 14% em relação ao seu valor inicial?

28. Emprestei 1/4 do meu capital a 8% ao ano, 2/3 a 9% ao ano e o restante a 6% ao


ano. No fim de um ano recebi $102,00 de juros. Determine o capital.

29. Três capitais são colocados a juros simples: o primeiro a 25%a.a, durante 4 anos; o
segundo a 24%a.a, durante 3 anos e 6 meses; e o terceiro a 20% a.a, durante 2 anos e 4
meses. Juntos, rederam um juro de $27.591,80. Sabendo-se que o segundo capital é o
dobro do primeiro e que o terceiro é o triplo do segundo, o valor do terceiro capital é de:

18
30. José aplicou 1/4 de seu capital a juros simples comerciais de 18% a.a, pelo prazo de
1 ano, e o restante do dinheiro a uma taxa de 24% a.a, pelo mesmo prazo e regime de
capitalização. Sabendo-se que uma das aplicações rendeu $594 de juros a mais do que a
outra, o capital inicial era de em $?

31. Dois capitais foram aplicados a uma taxa de 72% a.a, sob regime de juros simples.
O primeiro, pelo prazo de 4 meses, e o segundo, por 5 meses. Sabendo-se que a soma
dos juros totalizaram $39.540,00 e que os juros do segundo capital excederam os juros
do primeiro em $12.660, a soma dos dois capitais iniciais era de:

32. Certa importância foi aplicada a juros simples de 48% a.a, durante 60 dias. Findo o
prazo, o montante apurado foi reaplicado por mais de 120 dias, a uma taxa de 60%a.a.,
mantendo-se o mesmo regime de capitalização. Admitindo-se que o último montante foi
de $207,36, qual foi o capital inicial da primeira operação?

33. João investiu o capital de $12.000,00 à taxa de juros simples de 24% a.a. Três meses
após a aplicação de João , Maria investiu o capital de $11.600,00 à taxa de juros simples
de 24% ao semestre. Após certo tempo, o montante da aplicação efetuada por João era
igual ao montante de aplicação efetuada por Maria. Nesse momento, a soma dos valores
dos juros destas duas aplicações era?

34. Um investidor sabe que, se ele aplicar $20.000,00 a uma determinada taxa de juros
simples, durante 8 meses, obterá, no final do período, um montante de $24.000,00. Caso
esse investidor resolva aplicar outro capital, com a mesma taxa de juros simples acima,
da seguinte maneira: 1/3, durante 6 meses; 1/5, durante 5 meses, e o restante, durante 4
meses, verificará que a soma dos juros obtidos é igual a $1.460,00. O valor deste outro
capital, em reais, é:

35. João colocou metade de seu capital a juros simples pelo prazo de 6 meses, o
restante, nas mesmas condições, pelo período de 4 meses. Sabendo-se que, ao final das
aplicações, os montantes eram de $117.000,00 e 108.000,00, respectivamente, o capital
inicial do capitalista era de:

36. André aplicou $800,00 em um banco que fornece taxas de juros variáveis durante a
aplicação. Qual é o montante que André terá ao final de seis meses, se a taxa de juros
nos três primeiros meses é de 4%a.m, nos dois meses seguintes a taxa é de 5%a.m e no
sexto mês da aplicação a taxa é de 6%a.m?

37. Paulo colocou $200.000,00 à taxa de juros simples comerciais de 96% ao ano, pelo
prazo de 10 meses. Entretanto, antes do término do prazo consegui um aumento da taxa
de juros para 144% a.a., para o restante do prazo. Sabendo-se que ao final do período
recebeu o montante de $376.000,00, o tempo que o capital ficou aplicado à taxa menor
foi de :

38. Uma empresa aplicou no dia 10 de fevereiro uma quantia de $10.000,00 a uma taxa
de 180% ao ano. Se o resgate ocorreu em 20 de maio do mesmo ano, então os valores
dos juros ordinários e exatos são respectivamente (despreze os centavos):

39. Um capital de $30.000,00 foi dividido em duas aplicações: a primeira pagou uma
taxa de 8% de juros anuais; a outra aplicação, de risco, pagou uma taxa de 12% de juros

19
anuais. Ao término de um ano, observou-se que os lucros obtidos em ambas as
aplicações forma iguais. Assim sendo, a diferença dos capitais aplicados foi de:

40. Um negociante, para efetuar o pagamento de encomendas, deve dispor de $1.000,00


daqui a 4 meses e $2.530,00 daqui a 8 meses. Para tanto, deseja aplicar hoje uma
quantia X que lhe permita retirar as quantias necessárias nas datas devidas, ficando sem
saldo no final. Se a aplicação for feita a juros simples, à taxa de 2,5% ao mês, o valor de
X deve ser:

41. Um capital é aplicado a juros simples durante 3 meses e 10 dias a uma taxa de
3%a.m. Calcule os juros em relação ao capital inicial.

42. Uma geladeira é vendida à vista por $1.000,00 ou em duas parcelas, sendo a 1ª
como entrada de 200 e a 2ª, dois meses depois, no valor de $880,00. Qual a taxa mensal
de juros simples utilizada?

43. Um comerciante aceita cheque pré-datado para 30 dias, mas cobra juros de 8% sobre
o preço a vista. Uma mercadoria que, paga em 30 dias, sai por $27,00 custa, à vista:

44. Uma conta no valor de $2.000,00 deve ser paga em um banco na segunda-feira, dia
8. O não pagamento no dia do vencimento implica uma multa fixa de 2% sobre o valor
da conta, mais o pagamento de uma taxa de permanência de 0,2% por dia útil de atraso,
calculada como juros simples, sobre o valor da conta. Calcule o valor do pagamento
devido no dia 22 do mesmo mês, considerando que não há nenhum feriado bancário no
período.

45. Indique a taxa de juros simples mensal que é equivalente à taxa de 9% ao trimestre.

46. Quem paga juros simples mensais de 40% paga bimestralmente juros de:

47. Indique qual o capital que aplicado a juros simples à taxa de 3,6% ao mês rende
$96,00 em 40 dias.

48. Um indivíduo devia $ 1.200,00 três meses atrás. Calcule o valor da dívida hoje
considerando juros simples a uma taxa de 5% ao mês, desprezando os centavos.

49. O capital que, investido hoje a juros simples de 12%a.a., se elevará a $1.296,00 no
fim de 8 meses, é de:

50. Um capital no valor de $50, aplicado a juros simples a uma taxa de 3,6% ao mês,
atinge, em 20 dias, um montante de:

51. Uma pessoa aplicou o valor de $3.000,00 no mercado financeiro e, após 12 dias,
recebeu juros de $72,00. A taxa de juros simples dessa aplicação foi de:

52. Um capital de $100.000,00 aplicado à taxa de juros simples de 20% ao trimestre, ao


longo de 15 meses, rende um total de juros no valor de:

20
53. Paulo emprestou $150,00 a juros simples comerciais, lucrando $42,00 de juros.
Sabendo-se que o prazo de aplicação foi de 120 dias, a taxa de juros mensal aplicada foi
de:

54. Se em 5 meses o capital de $250.000,00 rende $200.000,00 de juros simples à taxa


de 16% ao mês, qual o tempo necessário para se ganhar os mesmos juros se a taxa fosse
de 160% ao ano?

55. Um certo capital, aplicado a juros simples durante 15 meses, rendeu um


determinado juro. Se aplicarmos o triplo desse capital à mesma taxa, em que prazo o
juro obtido será igual ao dobro do obtido na primeira aplicação?

56. Quanto se deve aplicar a 12% a.m., para que se obtenha os mesmos juros simples
que os produzidos por $4000.000,00 emprestados a 15% ao mês, durante o mesmo
período?

57. A que taxa mensal deverá a firma “O Dura” aplicar seu capital de $300.000,00 para
que, em dois anos e quatro meses, renda juros equivalentes a 98% de si mesmo?

58. Certa quantia foi depositada durante um mês na caderneta de poupança. No fim do
período, o banco liberou a importância de $2.268,00. Se a renda obtida corresponde a
35% da aplicação, quanto foi depositado pelo aplicador?

59. Em quanto tempo um capital, aplicado à taxa de 2,5% ao mês, rende juros
equivalentes a 2/5 de seu valor?

60. Um banco oferece a seus clientes um tipo de aplicação financeira com as seguintes
características:
. Prazo: 4 meses
. Remuneração: juros simples à taxa de 1,5%a.m.
. Imposto de Renda: 20% do juro, pago no final da aplicação
Um cliente pagou $36,00 de imposto de renda. Seu montante líquido foi:

61. Determinado capital aplicado a juros simples durante 18 meses rende $7.200,00.
Sabe-se que, o dobro deste capital fosse aplicado a juros simples com a mesma taxa
anterior, geraria, ao final de dois anos, o montante de $40.000,00. O valor do capital
aplicado na primeira situação foi de:

62. Em determinada data, uma pessoa aplica $10.000,00 à taxa de juros simples de 2%
ao mês. Decorrido 2 meses, outra pessoa aplica $8.000,00, a taxa de juros simples de
4% ao mês. No momento em que o montante referente ao valor aplicado pela primeira
pessoa for igual ao montante aplicado pela segunda pessoa, o total dos juros
corresponde à aplicação da primeira pessoa será de:

63. Determinado capital foi aplicado a prazo fixo durante um período à taxa de juros
simples de juros simples de 30% ao ano. Decorrido o prazo, o montante no valor total
de $23.400,00 foi aplicado por mais um período igual ao da aplicação inicial, à taxa de
juros simples de 36% ao ano. Sendo o montante final de $26.910,00, o capital da
primeira aplicação corresponde a:

21
64. O condomínio do apartamento de Luíza, de valor $150,00, venceu em 5/4/96, mas
foi pago em 15/4/96. Pelo atraso, foi cobrada multa de 10%, mais juros simples de
10%a.m, ambos sobre o valor do condomínio. O valor total pago por Luíza foi:

65. Um fogão é vendido por $600.000,00 à vista ou com uma entrada de 22% e mais um
pagamento de $542.880,00 após 32 dias. Qual a taxa de juros mensal envolvida na
operação?

66. Uma loja está anunciando um certo produto por $120,00 à vista, com desconto de
30%, ou em uma parcela de $120,00 sem juros e sem entrada após 3 meses. O
economista Roberto afirma que é enganação da loja e quem for comprar a prazo estará
pagando uma salgada taxa de juros simples pelos 3 meses, de aproximadamente:

67. Calcule os juros simples auferidos em uma aplicação de $4.000,00 à taxa de 35%
a.a. pelo prazo de 7 meses.

68. Calcule o montante de uma aplicação de $5.000,00 a juros simples à taxa de 48% a.a
pelo prazo de cinco meses.

69. Um capital de $25.000,00 foi aplicado a juros simples à taxa de 30%a.a. pelo prazo
de 67 dias. Obtenha os juros exatos e comerciais para esta aplicação.

70. Um determinado capital aplicado a juros simples exatos, e a uma certa taxa anual,
rendeu $240,00. Determine os juros auferidos nessa aplicação se fossem comerciais.

71. Uma aplicação de $800,00 a juros simples comerciais teve um resgate de $908,00
após 135 dias. Determine a taxa mensal desta aplicação.

72. Um capital de $5.000,00 foi aplicado a juros simples à taxa de 24%a.a.


a) Qual o montante após seis meses?
b) Após quanto tempo de aplicação os juros auferidos formarão uma quantia igual ao
capital inicialmente empregado?

73. Calcule a taxa anual de juros simples que rendeu um fundo de investimento,
sabendo-se que o capital aplicado foi de $4.000,00 e que o valor do resgate foi de
$5.200,00 após seis meses.

74. Marcos fez uma aplicação de $10.000,00, a uma taxa de juros simples exatos de
18,25% ao ano, do dia 15 de março ao dia 25 de abril do mesmo ano. Ao final deste
prazo, o saldo de Marcos, desprezando os centavos, era de:

75. Um capital é aplicado a juros simples do dia 10 de fevereiro ao dia 24 de abril do


corrente ano, a uma taxa de 24% ao ano. Nessas condições, calcule o juro simples exato
ao fim do período, como porcentagem do capital inicial, desprezando as casa decimais
superiores a partir da segunda:

76. No dia 25/07/2009, apliquei $10.000,00 a uma taxa de juros simples exatos de 0,1%
ao dia. Em que data poderei resgatar o montante de $10.500,00?

22
77. Os capitais de 200, 300 e 100 unidades monetárias são aplicados a juros simples
durante o mesmo prazo às taxas mensais de 4%, 2,5% e 5,5% respectivamente, Calcule
a taxa mensal média de aplicação destes capitais.

78. Três capitais nos valores de $1.000,00, $2.000,00 e $4.000,00 são aplicados
respectivamente às taxas de 5,5%, 4% e 4,5% ao mês, durante o mesmo número de
meses. Obtenha a taxa média mensal de aplicação destes capitais.

RESPOSTAS DOS EXERCÍCIOS DE JUROS SIMPLES

1 . 11 . a)1.680; b) 8.680 21 . 720 31 . 143000


2 . 12 . a)1.800; b)6.800 22 . 4000 32 . 160
3 . 13 . 30.000 23 . - 33 . 4240
4 . 4 anos 14 . 3% a.m 24 . 4,66 34 . 12000
5 . 50% 15 . a) 8586,67; b)8851,21 25 . 9 bim 35 . 180000
6 . 100% 16 . 1200; 1800 26 . 9600 36 . 1024
7 . 4,17% 17 . a 27 . 14/3meses 37 . 8 meses
8 . 2,35% 18 . d 28 . 1200 38 . 5.000 e 4851
9 . 2,99% 19 . 9%a.a 29 . 30210 39 . 6000
10 . 1.300 20 . 100,8% 30 . 4400 40 . 3000

41 . 10% 51 . 0,20% a.d 61 . 10400 71 . 3%am


42 . 5%am 52 . 100000 62 . 14400 72 . 5600 e 50meses
43 . 25 53 . 7%am 63 . 20800 73 . 60%aa
44 . 2080 54 . 6m 64 . 175 74 . 10205
45 . 3% 55 . 10 65 . 15%am 75 . 4,80%
46 . 80% 56 . 500000 66 . 42,85% 76 . 50 dias
47 . 2000 57 . 3,5% 67 . 816,67 77 . im=3,5%
48 . 1380 58 . 1680 68 . 6000 78 . im=4,5%
49 . 1200 59 . 16 meses 69 . 1376,71 e 1395,83 .
50 . 51,2 60 . 3144 70 . 243,33 .

23
Desconto Simples

DEFINIÇÃO

A chamada operação de desconto normalmente é realizada quando se conhece o


valor futuro de um título (valor nominal, valor de face ou valor de resgate) e se quer
determinar seu valor atual. O desconto deve ser entendido como a diferença entre o
valor de resgate de um título e o seu valor presente na data da operação.

Juros Simples x Desconto Simples

Juros Simples: no seu cálculo a taxa referente ao período da operação incide sobre o
capital inicial ou valor presente.

Desconto Simples: no seu cálculo a taxa do período incide sobre o seu montante ou
valor futuro.

ELEMENTOS DE UMA OPERAÇÃO DE DESCONTO

Valor Nominal (N): Significa tão somente o valor monetário que é devido numa data
futura. Geralmente, o valor nominal figura nas questões como sendo uma obrigação que
tem que ser paga numa data posterior à de hoje. Pode ser chamado também de valor de
face.

Valor Atual (A): Também chamado de valor líquido ou valor descontado. Significa o
quanto representa o Valor Nominal, quando projetado para uma data anterior. È o que
pagaremos hoje por aquele título.

Desconto(D): é a diferença entre o valor nominal e o valor atual

Tempo de antecipação (n):

Taxa (i):
Valor Nominal
Valor Atual Desconto

0 n
(tempo)

D=N-A

24
Desconto Racional e
Comercial

Desconto Simples por Dentro: Também denominado de desconto verdadeiro ou


desconto racional, é o desconto aplicado sobre o valor atual do título utilizando-se a
para o cálculo a taxa efetiva (no conceito do valor inicial tomado como base do cálculo).
O cálculo deste desconto funciona análogo ao cálculo dos juro simples. O cálculo do
desconto racional é feito sobre o Valor Atual ou Presente do título.

100 + i.n
A
100
D
i.n

Desconto Simples Comercial (por fora): ou simplesmente desconto por fora é o


desconto aplicado sobre o valor nominal, ou futuro do título, muito utilizado nas
instituições financeiras e no comércio em geral. O desconto comercial é uma convenção
secularmente aceita e amplamente utilizada nas operações comerciais e bancárias de
curto prazo, merecendo, por isso, toda atenção especial pois, por essa convenção, altera
o conceito básico e verdadeiro da formação e da acumulação de juro implicando,
conseqüentemente, na determinação de taxas efetivas (custo financeiro efetivo).
N

100
A
100 -in
D
i.n

Saber o que são o desconto racional e o desconto comercial é importante para


quem precisa saber matemática financeira e também muito útil na prática, no dia a dia
de quem faz negócios. Aparentemente difícil de entender, a diferença entre desconto
racional e desconto comercial na verdade é bastante simples – pode ser compreendida
para “nunca mais” ser esquecida. Para quem ainda não conhece ou nunca ouviu falar,
desconto racional e desconto comercial são simplesmente duas formas usuais – bem
diferentes entre si – de calcular um desconto, um abatimento, sobre um valor a ser
liquidado antecipadamente. Mais importante que saber seus nomes ou definições é ter
toda a atenção e cuidado ao usá-los, ao fazer cálculos de “desconto” para pagamentos
ou recebimentos antecipados – a diferença entre os critérios pode ser a diferença entre o
lucro e o prejuízo. Qual usar? Você escolhe, negocia – decide.

25
O desconto comercial sempre será maior do que o racional porque o
desconto comercial é calculado sobre o valor nominal, já o desconto racional é
calculado sobre o valor atual.

ENUNCIADO OMISSO QUANTO À MODALIDADE DE DESCONTO

A regra é simples: quando a questão nada dispuser a respeito acerca da


modalidade (se por dentro ou por fora), buscaremos o que é dito a respeito da taxa de
operação.
Se a questão de desconto falar expressamente sobre uma taxa de juros, então
estaremos diante do Desconto Racional, ou seja, Desconto por Dentro.
Caso contrário, se o enunciado nada dispuser acerca da modalidade do Desconto,
e também não falar que a taxa da operação é uma taxa de juros, utilizaremos o Desconto
por Fora.

Desconto por
Expressamente Taxa de Juros
Dentro
Taxa
Desconto por
Caso Contrário
Fora

DESCONTO SIMPLES POR DENTRO X DESCONTO SIMPLES POR FORA

Em caso de querermos transformar o desconto simples por dentro e desconto


simples por fora, e vice-versa, bastar-nos utilizar a seguinte fórmula:

Df= Dd (1 + in/100)

Para tanto deverão ser dados o valor do desconto (por fora ou por dentro), o
valor da taxa e o tempo.

Exemplo: O desconto comercial simples de um título quatro meses antes do seu


vencimento é de $600,00. Considerando uma taxa de 5% ao mês, obtenha o valor
correspondente no caso de um desconto racional simples.

DESCONTO BANCÁRIO

Algumas vezes, problemas de desconto comercial simples trazem em seus


enunciados, além dos dados convencionais (valor nominal, valor atual, taxa, prazo de
antecipação), algumas informações adicionais, referentes a um tipo especial de taxa:

26
taxa de serviço ou taxa de despesa administrativa. Denominaremos essa modalidade de
desconto comercial, que é acrescida dessa taxa especial, de Desconto Bancário.
O Desconto Bancário será, portanto, uma questão de Desconto por fora, só que
com um dado extra, que será justamente essa taxa administrativa ou de serviço.
O que temos que saber acerca dessas taxas administrativas é que elas não se
confundem com taxas de juros ou de descontos. São taxas que virão desacompanhadas
de uma unidade de tempo! Em outras palavras, não haverá taxa administrativa ao mês,
ou ao semestre, ou ao ano, etc. Será apenas um valor percentual, e só.
Outra informação importante e essencial é que essas taxas administrativas
incidirão sempre sobre o valor nominal.

Exemplo: Um título de $5.000,00, foi descontado no Banco Z, que cobra 5% como


despesa administrativa. Tendo sido o título descontado 6 meses antes do seu
vencimento, e considerando a taxa de desconto simples comercial de 40%a.a., calcule o
desconto bancário e o valor líquido recebido pelo título.

Despesa bancária: 5% . 5.000 = 250,00

𝐷 𝑁 𝐷 5000
= 100 ∴ 40.0,5 = ∴ D = 1.000 logo, o Desconto bancário total = Despesa bancária + Desconto por fora
𝑖𝑛 100

Desconto Bancário ou Desconto Total

Dtotal= Despesas Bancárias + Dfora

TAXA DE DESCONTO SIMPLES POR DENTRO E TAXA DE DESCONTO


SIMPLES POR FORA.

Agora vamos ver que existe uma fórmula que nos fornecerá uma relação entre o
valor da taxa de desconto simples por dentro e da taxa de desconto simples por fora,
mantidas as mesmas condições (o mesmo tempo de antecipação e o mesmo valor do
desconto). A fórmula a seguir fornece a relação entre taxas, que chamaremos id (taxa de
desconto por dentro) e if (taxa de desconto por fora).

𝟏𝟎𝟎 𝟏𝟎𝟎
( 𝒊f ) − = 𝒏
𝒊𝒅

TAXA EFETIVA DE JUROS

Se um enunciado trouxer, para uma operação de desconto, o valor da taxa de


desconto por fora, e pedir que você calcule a taxa efetiva de juros daquela operação,
então, na verdade, o que ela quer é que você encontre a taxa de desconto simples por
dentro.

27
Exemplo: Calcule a taxa efetiva de juros que foi cobrada em um desconto de uma
duplicata no valor de $10.000,00 descontada 5 meses antes do vencimento e cuja taxa
de desconto é de 10%a.

𝟏𝟎𝟎 𝟏𝟎𝟎
( )− = 𝒏
𝒊f 𝒊𝒅

PRAZO MÉDIO, TAXA MÉDIA NO DESCONTO SIMPLES

PM= (N1i1n1) + (N2i2n2) + ...(Nninnn) / (N1i1)+(N2i2) + ...(Nnin)

IM = (N1i1n1) + (N2i2n2) + ...(NCninnn) / (N1n1)+(N2n2) + ...(Nnnn)

Exercícios de Desconto Simples

DESCONTO SIMPLES POR DENTRO E POR FORA

1. Uma nota promissória no valor nominal de $5.000,00 sofre um desconto comercial


simples a uma taxa de desconto de 4% ao mês. Qual o valor do desconto, dado que a
nota foi resgatada três meses antes do seu vencimento? R600,00

2. Um título no valor nominal de $20.000,00 sofre um desconto comercial simples de


$1.800,00 três meses antes de seu vencimento. Calcule a taxa mensal de desconto
aplicada. R. 3%

3. Qual o valor hoje de um título de valor nominal de $24.000,00, vencível ao fim de 6


meses, a uma taxa de 40% ao ano, considerando um desconto simples
comercial?R.19.200

4. Em uma operação de desconto racional com antecipação de 5 meses, o valor


descontado foi de $8.000,00 e a taxa de desconto foi 5% ao mês. Qual o valor de face
deste título? R. 10.000,00

5. O valor racional de um título é igual a ½ de seu valor nominal. Calcular a taxa de


desconto, sabendo-se que o pagamento desse título foi antecipado 5 meses. R.20%

6. Utilizando o desconto racional, o valor que devo pagar por um título com vencimento
daqui a 6 meses, se o seu valor nominal for de $29.500,00 e eu desejo ganhar 36% ao
ano é de: R. 25000

28
7. Uma duplicata de valor nominal $16.500,00 será descontada 50 dias antes do
vencimento, à taxa de 0,02% ao dia. Se for utilizado o desconto simples bancário, o
valor de resgate será: R. 16335

8. O valor atual racional de um título cujo valor de vencimento é de $256.000, daqui a


sete meses, sendo a taxa de juros simples, utilizada para o cálculo de 4% ao mês, é:
R.200.000,00

9. Um título de $8.000,00 sofre um desconto racional de $2.000,00, oito meses antes de


seu vencimento. Qual a taxa anual empregada? R.50%

10. Um título vale $20.000,00 no vencimento. Entretanto, poderá ser resgatado


antecipadamente, com desconto racional (por dentro) simples de 12,5% ao trimestre.
Quanto tempo antes do vencimento o valor do resgate seria de $16.000,00?

a) 1,6 trimestre b) 4 meses c) 5 meses d) 6 meses e) 150 dias

11. Em quantos meses o pagamento de um título T foi antecipado, se o valor líquido


recebido corresponde a 4/5 de T, e a taxa de desconto simples comercial usada foi de
60% a.a? R. 4 meses

12. Um cheque pré-datado é adquirido com um desconto de 20% por uma empresa
especializada, quatro meses antes de seu vencimento. Calcule a taxa de desconto mensal
da operação considerando um desconto simples por dentro. R. 6,25%

13. Dois títulos com valores nominais iguais são descontados, na data de hoje, em um
banco que utiliza uma taxa de desconto comercial simples de 4,5% ao mês. Sabe-se que
o primeiro título foi descontado 45 dias antes de seu vencimento e o segundo 60 dias
antes de seu vencimento. Se a soma dos valores correspondentes aos descontos dos dois
títulos foi igual a $630,00, tem-se que o valor nominal de cada título é igual a:
R.4.000,00

14. Uma empresa desconta no Banco Alpha, em uma mesma data, dois títulos com
valores nominais diferentes. O de maior valor nominal foi descontado 2 meses antes de
seu vencimento e o respectivo valor descontado foi igual a $ 480,00. O outro título foi
descontado 4 meses antes de seu vencimento e o valor descontado também foi de
$480,00. Sabendo-se que o Banco trabalha com uma taxa de desconto comercial
simples de 30% ao ano, tem-se que a soma dos valores recebidos pela empresa,
referente a estes dois títulos, na data em que ocorreram os descontos, foi de: R.13440,00

15. Uma empresa desconta em um banco dois títulos, na data de hoje, recebendo um
total de $13.110,00. Sabe-se que o primeiro desses títulos foi descontado 3 meses antes
de seu vencimento e o segundo, 6 meses antes. A taxa de desconto comercial simples
utilizada pelo banco foi de 36% ao ano e o valor do desconto, correspondente ao
primeiro título, foi de $810,00. Então, o valor nominal do segundo título, em reais, é:
R.6.000,00

29
16. Qual a diferença entre os descontos por fora e por dentro de um título de valor
nominal de $5.508,00 a dois meses do vencimento, à taxa de 12% ao ano? R.2,16

DESCONTO POR DENTRO X DESCONTO POR FORA

17. Uma empresa descontou uma duplicata em um banco que adota uma taxa de
84%a.a., e o desconto comercial simples. O valor do desconto foi de $10.164,00. Se na
operação fosse adotado o desconto racional simples, o valor do desconto seria reduzido
em $1.764,00. Nessas condições, o valor nominal da duplicata é de: R. 48.400,00

18. O desconto simples racional de um título descontado à taxa de 24%a.a., em três


meses antes de seu vencimento, é de $720,00. Calcular o valor do desconto
correspondente caso fosse um desconto simples comercial. R. 763,20

19. Uma nota promissória sofre um desconto simples comercial de $981,00, três meses
antes do seu vencimento, a uma taxa de desconto de 3% ao mês. Caso fosse um
desconto racional simples, calcule o valor do desconto correspondente à mesma taxa.
R.900,00

20. Um título no valor nominal de $10.900,00 deve sofrer um desconto comercial


simples de $981,00 três meses antes de seu vencimento. Todavia uma negociação levou
a troca do desconto comercial por um desconto racional simples. Calcule o novo
desconto, considerando a mesma taxa de desconto mensal. R.900,00

21. O desconto comercial simples de um título quatro meses antes de seu vencimento é
de $600,00. Considerando uma taxa de 5% ao mês, obtenha o valor correspondente no
cado de um desconto racional simples. R. 500,00

22. O desconto racional simples de uma nota promissória, cinco meses antes de seu
vencimento, é de $800,00, a uma taxa de 4% ao mês. Calcule o desconto comercial
simples correspondente, isto é, considerando o mesmo título, a mesma taxa e o mesmo
prazo. R.960,00

23. Um título sofre um desconto comercial de $9.810,00 três meses antes de seu
vencimento a uma taxa de desconto simples de 3% ao mês. Indique qual seria o
desconto à mesma taxa se o desconto fosse simples e racional. R.9.000,00

DESCONTO SIMPLES BANCÁRIO

24. Uma empresa deseja realizar uma operação de desconto de um título no valor de
$3.200,00, a dois meses de seu vencimento. Qual o valor líquido recebido, considerando
que, pela operação, o Banco cobra:

- Taxa de desconto comercial: 4% a.m


- Taxa de abertura de crédito: $3,50
- Taxa Administrativa: 1% do valor nominal
R. 2908,50

30
25. Determinada empresa encaminhou ao banco um lote de duplicatas para serem
descontadas no valor de $40.000,00, com vencimento em um mês. Foi cobrada uma
taxa de desconto de 5% ao mês referente aos juros da operação e despesas bancárias no
valor de $400,00. O valor recebido pela empresa foi de: R.37.600,00

26. Um desconto de $5.000,00 foi descontado no Banco Z, que cobra 5% como despesa
administrativa. Tendo sido o título descontado 6 meses antes do seu vencimento
considerando a taxa de desconto simples comercial de 40%a.a., calcule o desconto
bancário e o valor líquido recebido pelo título. R. 1.250 e 3.750

TAXA EFETIVA DE JUROS NO DESCONTO SIMPLES COMERCIAL

27. Determinado título é descontado 6 meses antes de seu vencimento à taxa de


desconto comercial simples de 6%a.m.. A taxa efetiva semestral correspondente a esta
operação é de: R. 56,25%

28. Por um desconto simples comercial de um título de $10.000,00 a quatro meses de


seu vencimento, recebi um valor descontado de $9.000,00. A taxa de desconto e a taxa
efetiva de juros simples são respectivamente: R. 2,5% e 2,77%

29. Uma promissória de $240.000,00 é descontada em um banco 60 dias antes de seu


vencimento pelo desconto comercial simples, aplicando-se uma determinada taxa de
desconto. Se a operação resulta em uma taxa linear efetiva de desconto de 12,5% ao
mês, a taxa mensal de desconto comercial simples praticada pelo banco é de: R. 10%

30. Calcule a taxa efetiva de juros que foi cobrada em um desconto de uma duplicata no
valor de $10.000,00, descontada 5 meses antes do vencimento e cuja taxa de desconto é
de 10% a.m.. R. 20%

31. Calcule a taxa efetiva de juros que foi cobrada em um desconto de uma duplicata no
valor de $10.000,00, descontada 5 meses antes do vencimento e cuja taxa de desconto é
de 10% a.m.. No desconto da duplicata foi cobrada uma taxa de despesa administrativa
de 1%. R. 20,82%

OUTRAS QUESTÕES DE DESCONTO SIMPLES

32. José descontou duas duplicatas em um banco, no regime de juros simples


comerciais, a uma taxa de desconto comercial de 15% ao ano. O primeiro título vencia
em 270 dias e o segundo em 160 dias, sendo que o último era de valor nominal 50%
superior ao primeiro. Sabendo-se que os dois descontos somaram o valor de $382,50, o
título que produziu o maior desconto tinha valor nominal em $ de: R. 1.800,00

33. Admita-se que uma duplicata tenha sido submetida a 2 tipos de descontos. No
primeiro caso, a juros simples, a uma taxa de 10% a.a., vencível em 180 dias, com
desconto comercial (por fora). No segundo caso, com desconto racional (por dentro),

31
mantendo-se as demais condições. Sabendo-se que a soma dos descontos, por fora e por
dentro, foi de $635,50, o valor nominal do título era: R.6.510,00

34. José tomou emprestado $10.000,00, pretendendo saldar a divida após dois anos. A
taxa de juros combinada foi de 30%a.a.. Qual valor José pagaria a divida 5 meses antes
do vencimento combinado sem prejuízo para o banco se nesta época a taxa de juros
simples anual fosse 24% e fosse utilizado desconto racional simples? R14.545,45

35. Qual o valor nominal de um título que foi descontado em um banco três meses antes
de seu vencimento, gerando um valor líquido de $3.750,00? Considere que o banco
retém 10% do valor nominal a título de saldo médio em conta-corrente até a data de
liquidação da operação, e que a taxa de desconto praticada é de 5% a.m. R.5.000,00

36. Um título de valor nominal igual a $6.000,00 foi descontado 3 meses antes de seu
vencimento, recebendo o valor líquido de $5.400,00. Considerando que a taxa de
desconto empregada é de 24% ao ano, qual foi à taxa de serviço cobrada? R.4%

37. Uma empresa necessita captar $15.000,00 para saldar compromissos assumidos.
Para isso, procura um banco e oferece um título cujo valor de emissão é de $8.000,00
com prazo de 18 meses e taxa de juros simples de 5% ao mês. Quanto restará para ser
captado, se a taxa de desconto simples por fora praticado pelo banco é de 8% ao mês, e
faltam cinco meses para o vencimento do título? R5.880,00

38. Em uma operação de desconto comercial simples, a razão entre o valor descontado e
o valor nominal é igual a 0,92. Se o prazo de antecipação é de 50 dias, o valor da taxa
será de quanto? R. 4,8%

39. Marcos descontou um título 45 dias antes de seu vencimento e recebeu $370.000,00.
A taxa de desconto comercial simples foi de 60% ao ano. Assim, o valor nominal do
título e o valor mais próximo da taxa efetiva da operação são, respectivamente, iguais a:
R. 400.000,00 e 5,4%

40. Uma empresa descontou em um banco uma duplicata de $2.000,00 dois meses e
meio antes do seu vencimento, a uma taxa de desconto comercial de 4%a.m. A taxa
efetiva de juros da operação no período foi de: R.11,11%

41. Uma duplicata de $18.000 foi descontada em um banco dois meses antes do
vencimento, a uma taxa de desconto comercial de 2,5% a.m.

a) Obtenha o desconto R. 900,00

b) Obtenha o valor líquido recebido pela empresa R. 17.100,00

c) Obtenha o fluxo de caixa da operação do ponto de vista do banco.

42. Uma nota promissória de $12.000,00 foi descontada em um banco 42 dias antes do
vencimento, a uma taxa de desconto comercial de 2% a.m.

a) Qual o desconto? R. 336

32
b) Qual o valor líquido recebido pela empresa, sabendo-se que o banco cobrou uma taxa
de serviço de 0,5% do valor da promissória, pago no dia em que a empresa a descontou?
R.11.604,00

c) Qual a taxa efetiva da operação de juros da operação no período? R. 3,41% a.p

43. Se a taxa de desconto comercial for de 4% a.m, e o prazo de vencimento de uma


duplicata for de três meses, qual a taxa mensal de juros simples da operação? R.
4,55%am

44. Uma duplicata com prazo de vencimento de dois meses foi descontada em um
banco, proporcionando-lhe uma taxa efetiva de juros simples igual a 3%a.m. Qual a taxa
de desconto utilizada? R.2,83%a.m.

45. Uma duplicata de $8.000,00 foi descontada em um banco, proporcionando um valor


descontado (valor líquido) de $7.500,00. Sabendo-se que a taxa de desconto comercial
utilizada foi de 2,2%a.m., obtenha o prazo de vencimento deste título. 85 dias aprox.

46. Uma empresa descontou uma duplicata de $12.000,00 45 dias antes do vencimento.
Sabendo-se que ela recebeu um valor líquido de $11.720,00, calcule a taxa de desconto
comercial mensal da operação. R.1,56%am

47. Para pagar uma dívida de $1.055.500,00, uma empresa juntou um cheque de
$266.500,00 à importância líquida proveniente do desconto comercial de uma duplicata
de $980.000,00, três meses antes do vencimento. Determine a taxa mensal de desconto
comercial utilizada. R.6,5%am

48. Uma empresa descontou em um banco uma duplicata de $15.000,00 67 dias antes de
seu vencimento, a uma taxa de desconto comercial de 3,5%a.m. obtenha o valor líquido
recebido pela empresa, considerando que esta pagou, na data da operação, um imposto
(IOF) igual a 0,0041% ao dia, aplicado sobre o valor nominal do título. R.13.786,30

49. Uma duplicata, cujo prazo até o vencimento era de 90 dias, foi descontada em um
banco à taxa de desconto comercial de 1,8%a.m. Calcule o valor de face do título,
sabendo-se que a empresa recebeu um valor líquido de $3.500,00 e que o banco cobrou
uma taxa de serviço igual a 1% do valor nominal do título. R. 3.739,32

50. Um banco oferece empréstimos pessoais mediante o preenchimento de uma


promissória pelo cliente com prazo de vencimento igual ao prazo pedido para
pagamento. Em seguida, o banco desconta a promissória a uma taxa de desconto
comercial de 4% a.m. e entrega ao cliente o valor líquido. Se uma pessoa precisar hoje
de $7.000,00, para pagamento daqui a 3 meses, qual o valor da promissória que ele
deverá assinar? R.7.954,55

33
Juros Compostos

DEFINIÇÃO

Capitalização composta é aquela em que a taxa de juros incide sobre o capital


inicial, acrescido dos juros acumulados até o período anterior. Neste regime de
capitalização os valores dos juros crescem exponencialmente em função do tempo.

Equação Fundamental dos Juros Compostos

M = C(1+i)n

OBS(i): uma vez trabalhando no regime composto, sempre que formos colocar o valor
da taxa em qualquer das fórmulas, teremos que utilizar essa taxa na chamada notação
unitária.

OBS(ii): observando a equação fundamental dos juros compostos, percebemos que os


juros não aparecem nela. Embora os juros não apareçam diretamente na relação
acima, haverá como determinarmos seu valor de forma indireta.

OBS(iii): já observamos em diversas ocasiões que a Matemática Financeira traz


consigo uma exigência universal, de que a taxa e tempo estejam sempre na mesma
unidade.

Taxas Equivalentes

Dizemos que duas taxas são equivalentes a juros compostos quando, aplicadas
em um mesmo capital e durante um mesmo prazo, produzem montantes iguais.

1 + I= (1+i)k

Leremos: “um mais “izão” é igual a um mais “izinho” elevado a “k””.

34
Exemplo: passar a taxa composta de 21% ao bimestre para uma taxa mensal.

1. Mês é menor que bimestre, diremos então que a taxa ao mês será o “izinho”
2. Por dedução a taxa maior (bimestre) será o “izão”.
3. O “k” será determinado da seguinte forma: vamos passar uma taxa ao bimestre
para uma taxa ao mês. O período maior é o bimestre, e o menor é o mês. Daí
perguntaremos: “quantas vezes o período menor cabe no período maior?”
Traduzindo para esse caso: “quantos meses cabem em um bimestre?” A resposta
é dois. Logo “k”=2
4. Feita esta análise prévia chegamos aos seguintes valores:
 I= 21% ao bimestre
 i= ?
 k=2
5. Agora é só aplicar a fórmula:

1 + I= (1+i)k  1 + 0,21 = (1 + i)2  (1 + i)2 = 1,21

Conclusão: 21% ao bimestre é equivalente a 10% ao mês

FATOR DE ACUMULAÇÃO DE CAPITAIS


(1 + i)n
n/i 1% 2% 3% 4% 5% 6% 7% 8% 9% 10% 11% 12% 13% 14% 15% 16% 17% 18%
1 1,010000 1,020000 1,030000 1,040000 1,050000 1,060000 1,070000 1,080000 1,090000 1,100000 1,110000 1,120000 1,130000 1,140000 1,150000 1,160000 1,170000 1,180000

2 1,020100 1,040400 1,060900 1,081600 1,102500 1,123600 1,144900 1,166400 1,188100 1,210000 1,232100 1,254400 1,276900 1,299600 1,322500 1,345600 1,368900 1,392400

3 1,030301 1,061208 1,092727 1,124864 1,157625 1,191016 1,225043 1,259712 1,295029 1,331000 1,367631 1,404928 1,442897 1,481544 1,520875 1,560896 1,601613 1,643032

4 1,040604 1,082432 1,125509 1,169859 1,215506 1,262477 1,310796 1,360489 1,411582 1,464100 1,518070 1,573519 1,630474 1,688960 1,749006 1,810639 1,873887 1,938778

5 1,051010 1,104081 1,159274 1,216653 1,276282 1,338226 1,402552 1,469328 1,538624 1,610510 1,685058 1,762342 1,842435 1,925415 2,011357 2,100342 2,192448 2,287758

6 1,061520 1,126162 1,194052 1,265319 1,340096 1,418519 1,500730 1,586874 1,677100 1,771561 1,870415 1,973823 2,081952 2,194973 2,313061 2,436396 2,565164 2,699554

7 1,072135 1,148686 1,229874 1,315932 1,407100 1,503630 1,605781 1,713824 1,828039 1,948717 2,076160 2,210681 2,352605 2,502269 2,660020 2,826220 3,001242 3,185474

8 1,082857 1,171659 1,266770 1,368569 1,477455 1,593848 1,718186 1,850930 1,992563 2,143589 2,304538 2,475963 2,658444 2,852586 3,059023 3,278415 3,511453 3,758859

9 1,093685 1,195093 1,304773 1,423312 1,551328 1,689479 1,838459 1,999005 2,171893 2,357948 2,558037 2,773079 3,004042 3,251949 3,517876 3,802961 4,108400 4,435454
2,839421
10 1,104622 1,218994 1,343916 1,480244 1,628895 1,790848 1,967151 2,158925 2,367364 2,593742 3,105848 3,394567 3,707221 4,045558 4,411435 4,806828 5,233836

11 1,115668 1,243374 1,384234 1,539454 1,710339 1,898299 2,104852 2,331639 2,580426 2,853117 3,151757 3,478550 3,835861 4,226232 4,652391 5,117265 5,623989 6,175926

12 1,126825 1,268242 1,425761 1,601032 1,795856 2,012196 2,252192 2,518170 2,812665 3,138428 3,498451 3,895976 4,334523 4,817905 5,350250 5,936027 6,580067 7,287593

13 1,138093 1,293607 1,468534 1,665074 1,885649 2,132928 2,409845 2,719624 3,065805 3,452271 3,883280 4,363493 4,898011 5,492411 6,152788 6,885791 7,698679 8,599359

14 1,149474 1,319479 1,512590 1,731676 1,979932 2,260904 2,578534 2,937194 3,341727 3,797498 4,310441 4,887112 5,534753 6,261349 7,075706 7,987518 9,007454 10,147244

15 1,160969 1,345868 1,557967 1,800944 2,078928 2,396558 2,759032 3,172169 3,642482 4,177248 4,784589 5,473566 6,254270 7,137938 8,137062 9,265521 10,538721 11,973748

16 1,172579 1,372786 1,604706 1,872981 2,182875 2,540352 2,952164 3,425943 3,970306 4,594973 5,310894 6,130394 7,067326 8,137249 9,357621 10,748004 12,330304 14,129023

17 1,184304 1,400241 1,652848 1,947900 2,292018 2,692773 3,158815 3,700018 4,327633 5,054470 5,895093 6,866041 7,986078 9,276464 10,761264 12,467685 14,426456 16,672247

18 1,196147 1,428246 1,702433 2,025817 2,406619 2,854339 3,379932 3,996019 4,717120 5,559917 6,543553 7,689966 9,024268 10,575169 12,375454 14,462514 16,878953 19,673251

35
Períodos não Inteiros

Na dedução da fórmula do montante, vista anteriormente, o prazo era um


número inteiro não negativo. A fórmula do montante M=C(1+i)n é geralmente estendida
para valores de n positivos e não inteiros, e esta convenção é conhecida como
convenção exponencial.
Teoricamente, há outra convenção, chamada linear, que consiste em calcular o
montante a juros compostos durante a parte inteira do período e, sobre o montante assim
obtido, aplicar juros simples durante a parte não inteira do período considerado, Esta
convenção é raramente aplicada na prática.

M = C(1+i)INT .(1+i.Q)

Onde:
 M é o montante
 C é o capital
 i é a taxa composta
 INT é a parte inteira do tempo
 Q é a parte quebrada do tempo

Exemplo:Um capital de $1.000,00 foi aplicado a juros compostos, durante três meses e
meio, à taxa de 8%am.
a) Qual o montante pela convenção exponencial?
b) Qual o montante pela convenção linear?

Período de Capitalização
Diferente do Período da Taxa

Na dedução da fórmula do montante, partimos da hipótese de que o período de


capitalização (formação dos juros) coincida com o período da taxa. Quando tal fato não
ocorre, é convenção adotar-se a taxa por período de capitalização (taxa efetiva) como
proporcional à taxa considerada (taxa nominal).

Exemplo:Um capital de $1.000,00 foi aplicado durante um ano a taxa de 12%a.a.,


mais com uma capitalização mensal dos juros. Qual o montante?
. Taxa nominal: 12% a.a.
. Taxa efetiva: 12%/12 = 1%a.m.
. Montante: M=1000(1+0,01)12 = 1.126,83

36
Valor Atual e Nominal em
Juros Compostos

Estes conceitos são análogos aos vistos em juros simples. Valor nominal (N) de
um compromisso é o valor do compromisso na data de seu vencimento. Valor atual (V)
do compromisso (ou valor presente), em uma data anteriormente ao vencimento, é o
valor que, aplicado a juros compostos a partir desta data do vencimento produz um
montante igual ao valor nominal N. Chamando de 0 a data focal e sendo a data de
vencimento do compromisso igual a n, teremos:

N
0 n

V(1+i)n =N  V= N/(1+i)n

Lembrete: Potenciação significa multiplicar um número real (base) por ele mesmo X
vezes, onde X é a potência (número natural).

Exemplo: 32 (leia-se “três elevado ao quadrado”, ou “três elevado à segunda


potência” ou ainda “três elevado à dois”).

No exemplo, precisamos multiplicar o 3 por ele mesmo. Ficando: 3.3 = 9.

Então 33 = 3 . 3 . 3 = 3 . 9 = 27

Algumas outras definições que podem ser utilizadas:

a1 = a
a0 = 1, a ≠ 0

Propriedades
1 – Multiplicação de potências de bases iguais = mantenha a base e some os expoentes:

an . am = an+m

37
2 – Divisão de potências de bases iguais – mantenha a base e subtraia os expoentes:

(an) / (am) = an-m , “a” diferente de zero.

3 – Potência de potência = mantenha a base e multiplique os expoentes:

(am)n = am . n

Atenção

As potências abaixo NÃO são iguais:

(am)n e amn : na primeira, resolvemos o que está entre parênteses primeiro, já na


segunda, nós devemos elevar m à n, e depois elevar a ao resultado da operação anterior.

4 – (a . b)n = an . bn

5 – (a/b)n = an/bn , “b” diferente de zero.

Potenciação com números negativos

Observe os exemplos abaixo:

(-3)2=9 /// -32 = -9

O sinal de negativo ( – ) na frente do três, só fará parte da potenciação quando estiver


dentro de um parêntese, caso contrário, ele continua no seu lugar no resultado.

Porém, no primeiro exemplo, o expoente é 2, número par, por isto o negativo do 3 ao


final se transforma em positivo. Se fosse 3, o resultado seria negativo:
(-3)3 = (-3) . (-3) . (-3) = 9 . (-3) = -27

se tirarmos os parênteses

-33 = – 3 . 3 . 3 = -9 . 3 = -27

Exercícios

1. Uma operação no regime de capitalização composta rendeu um montante igual a $


8.400,00 após 6 meses. Sabendo que a taxa da operação foi igual a 2% a.m., calcule o
valor presente (capital). R: C = 7.458,96

2. Um capital inicial de $ 430,00 rendeu $ 80,00 de juros após permanecer aplicado por
4 meses. Qual foi a taxa de juros mensal composta da aplicação? R: i = 0,0436

38
3. Um montante de $ 630,00 foi obtido após a aplicação de $ 570,00 a uma taxa de juros
compostos igual a 3% a.m. Qual foi a duração da operação? R: n = 3,3859 meses

4. Quais as taxas de juros compostos mensal e trimestral equivalentes a 25% ao ano?


R: i = 1,877% a.m. i = 5,737%

5. Explicar a melhor opção: aplicar um capital de $ 60.000,00 à taxa de juros compostos


de 9,9% ao semestre ou à taxa de 20,78% ao ano.
R: As duas taxas produzem o mesmo montante em um período de capitalização
igual: M = 72.468,00

6. Em juros compostos, qual a taxa anual equivalente a 2,5 a.b? R. 15,97%

7. Um capital no valor de $ 5.000,00 foi aplicado por 3 meses e 15 dias a taxa de 4%


a.m. no regime de capitalização composta com convenção linear. Estime qual será o
valor de resgate desta aplicação. R: M = $ 5.736,81

8. O valor de $ 68.000,00 foi resgatado após ter sido aplicado por 2 meses e 3 dias a
uma taxa de 8% a.m., no regime de capitalização composta com convenção linear.
Determine qual foi o capital aplicado. R: M = $ 57.837,88

9. Uma pessoa aplicou um capital pelo prazo de 2 anos e 5 meses à taxa de 18% a.a.
Determinar o valor da aplicação sabendo-se que o montante produzido ao final do
período atinge $ 24.800,00. Resolver o problema utilizando a convenção linear e a
exponencial.
R: Convenção Linear: C = $ 16.568,67
Convenção Exponencial: C = $ 16.624,20

10. Uma pessoa tem uma dívida de $10.000 vencível daqui a quatro meses. Qual o seu
valor atual hoje, considerando uma taxa de juros de 1,5% a.m.? R. 9.421,51

11. Determinar o montante de uma aplicação de $ 22.000,00 admitindo os seguintes


prazos e taxas:
a) i = 2,2% a.m.; n = 7 meses
R: M = 25.619,99
b) i = 12% a.t.; n = 1 ano e meio
R: M = 43.424,10
c) i = 20% a.s.; n = 4 anos
R: M = 94.595,97
d) i = 9% a.a.; n = 216 meses
R: M = 103.776,65

12. Calcular o juro de uma aplicação de $ 300.000,00 nas seguintes condições de prazo
e taxa:
a) i = 2,5% a.m.; n = 1 semestre
R: J = 47.908,03
b) i = 10% a.a.; n = 120 meses
R: J = 478.122,74

39
13. Um banco lança um título pagando 6% a.t. Se uma pessoa necessitar de $ 58.000,00
daqui a 3 anos, quanto deverá aplicar neste título? R: C = 28.824,17

14. Um banco lança um título pagando 12% a.t. Se uma pessoa necessitar de $
116.000,00 daqui a 6 anos, quanto deverá aplicar neste título? R: C = 7.642,34

15. Que Capital aplicado a juros compostos à taxa de 2,5% a.m., produz um montante
de $3.500,00 após um ano? R: 2.602,42

16. Um capital de $2.500,00 foi aplicado a juros compostos durante quatro meses,
produzindo um montante de $3.500,00. Qual a taxa mensal de juros? R: i=8,78%

17. Durante quanto tempo um capital de $1.000,00 deve ser aplicado a juros compostos
à taxa de 10%a.a. para resultar um montante de $1.610,51? R: 5 anos

18. Uma duplicata de $6.000,00 foi descontada em um banco à taxa de desconto


comercial de 2%a.m., quatro meses antes do vencimento.
a) Qual o valor líquido da duplicata? R. 5.520
b) Qual a taxa mensal de juros compostos da operação? R. 2,11%a.m.

19. Qual o montante de uma aplicação de $50.000,00 a juros compostos, pelo prazo de
seis meses, à taxa de 2%a.m.? R. 56.308,12

20. Um capital de $7.000 foi aplicado a juros compostos, durante um ano e meio, à taxa
de 2,5%a.m. Calcule os juros auferidos no período. R.3.917,61

21. Uma pessoa aplica hoje $4.000,00 e aplicará $12.000,00 daqui a três meses em um
fundo que rende juros compostos à taxa de 2,6% a.m. Qual seu montante daqui a seis
meses? R. 17.626,54

22. Qual o capital que aplicado a juros compostos, durante nove anos, à taxa de
10%a.a., produz um montante de $175.000,00? R.74.217,08

23. Um capital de $3.000 foi aplicado a juros compostos, durante dez meses, gerando
um montante de $3.500,00. Qual a taxa mensal? R. 1,55%a.m

24. Um capital foi aplicado a juros compostos durante 10 meses, rendendo um juto igual
ao capital aplicado. Qual a taxa mensal desta aplicação? R.7,18%a.m

25. Um capital foi aplicado a juros compostos, durante nove meses, rendendo um
montante igual ao triplo do capital aplicado. Qual a taxa trimestral da aplicação?
44,22% a.t

26. Um fogão é vendido à vista por $600,00, ou, então, a prazo, sendo 20% do preço à
vista como entrada, mais uma parcela de $550,00 dois meses após a compra. Qual a taxa
mensal de juros compostos do financiamento? R. 7,04%

27. Durante quanto tempo um capital de 5.000 deve ser aplicado a juros compostos, à
taxa de 1,8% a.m., para gerar um montante de $5.767,00? R. 8meses

40
28. Durante quanto tempo um capital deve ser aplicado a juros compostos, à taxa de
2,2% para que duplique? R. 31,85 meses

29. Milena adquiriu um aparelho de som há seis meses por $800,00. Estando o aparelho
em ótimo estado de conservação, e desejando vendê-lo com um retorno de 2% a.m.
sobre o capital aplicado na compra, calcule o preço de venda, considerando o regime de
juros compostos. R. 900,93

30. Uma empresa recebeu um empréstimo para capital de giro no valor de $30.000,00,
para pagamento em 56 dias. O banco cobrou juros compostos a uma taxa de 52%a.a.
Qual o montante? R. 32.019,02

31. Um cliente recebeu empréstimo bancário de $15.000,00 e pagou após 72 dias um


montante de $16.102,77. Qual a taxa mensal de juros compostos do empréstimo? R.
3%a.m.

32. A taxa nominal de 12% ao semestre com capitalização mensal é equivalente à taxa
de:
a) 6% ao trimestre
b) 26,82% ao ano
c) 6,4 ao trimestre
d) 11,8% ao semestre
e) 30% ao ano

33. Um capital é aplicado à taxa de juros nominal de 24% ao ano com capitalização
mensal. Qual a taxa anual efetiva de aplicação desse capital, em porcentagem,
aproximada até centésimos?
a) 26,82%
b) 26,53%
c) 26,25%
d) 25,97%
e) 25,44%

34. Obtenha a taxa efetiva anual correspondente à taxa de juros nominal de 36% ao ano
com capitalização mensal.
a) 34,321% d) 42,576%
b) 36% e) 43,58%
c) 38,423%

35. O capital de $1.000,00 é aplicado do dia 10 de junho ao dia 25 de mês seguinte, a


uma taxa de juros compostos de 21% ao mês. Usando a convenção linear, calcule os
juros obtidos, aproximando o resultado em real. R. 337,00

36. Um capital de $100.000,00 é aplicado a juros compostos à taxa de 18% ao semestre.


Calcule o valor mais próximo do montante ao fim de quinze meses usando a convenção
linear. R. $151.772

37. Um capital de $1.000,00 é aplicado à taxa de 3% ao mês, juros compostos, do dia 10


de fevereiro ao dia 30 de maio. Obtenha os juros da aplicação, usando a convenção
linear. R. $114,58

41
38. Quanto devo aplicar hoje, a juros compostos à taxa de 1,5% a.m., para fazer frente a
um compromisso de $27.000,00 daqui a dois meses? R.26.208,50

39. Resolva os exercícios anteriores considerando as seguintes taxas:


a) 1,6%a.m R.26.156,30 b) 2%a.m R.25.951,56 c) 3%a.m R. 25.450,09

40. Gisele aplicou $6.000,00 a juros compostos, sendo uma parte no banco A, à taxa de
2% a.m., e outra no banco B, à taxa de 1,5% a.m. O prazo das duas aplicações foi de
seis meses. Calcule quanto foi aplicado em cada banco, sabendo-se que os montantes
resultantes foram iguais. R. $2.955,78

42
Série de Capitais

De modo geral, uma série ou uma anuidade corresponde a toda e qualquer


seqüência de entradas ou saídas de caixa com os seguintes objetivos: (1) amortização de
uma dívida ou (2) capitalização de um montante. As séries podem ser classificadas de
diferentes formas:

Finitas: quando ocorrem durante um período predeterminado de


Quanto ao no de tempo.
prestações: Infinitas: ou perpetuidades, quando ocorrem quando os
pagamentos ou recebimentos duram infinitamente.
Periódicas: quando os pagamentos ou recebimentos ocorrem a
Quanto à
intervalos constantes.
periodicidade dos
Não periódicas: quando os pagamentos ou recebimentos
pagamentos:
acontecem em intervalos irregulares de tempo.
Uniformes: quando os pagamentos ou recebimentos são iguais.
Quanto ao valor
Não uniformes: quando os pagamentos ou recebimentos
das prestações:
apresentam valores distintos.
Postecipadas: quando os pagamentos ou recebimentos iniciam
Quanto ao prazo após o final do primeiro período.
dos pagamentos: Antecipadas: quando o primeiro pagamento ou recebimento ocorre
na entrada, do início da série.
Diferidas ou com carência: quando houver um prazo maior que
um período entre a data do recebimento do financiamento e a data
Quanto ao primeiro
de pagamento da primeira prestação.
pagamento:
Não diferidas: quando não existir prazo superior a um período
entre o início da operação e o primeiro pagamento ou recebimento.

Série Básica

As séries uniformes apresentam prestações iguais, isto é, considerando a série de


capitais y1, y2, y3, ..., yn, respectivamente nas datas 1, 2, 3, ..., n, dizemos que esse
conjunto constitui uma série uniforme se
y1 = y2 = y3 = ... = yn = R
isto é, se todos os capitais são iguais. Indicando esse capital por R, a representação
gráfica da série uniforme é a seguinte:
0 1 2 3... n

R R R R

43
Valor Atual da Série Básica

O valor presente (capital) de uma série uniforme, para uma taxa periódica de
juros, é determinado pelo somatório dos valores presentes de cada um dos seus valores.
Logo:

R R R R
C    ... 
1  i 1 1  i 2 1  i 3 1  i n

 1 1 1 1 
C  R    ... 
 1  i  1  i  1  i 
1 2 3
1  i n 

Simplificações podem ser feitas se notarmos que a expressão entre colchetes é a


soma dos termos de uma progressão geométrica (PG) cujo 1 o termo a1 = 1 e cuja
1 i
razão é q = 1 .
1 i
A soma dos n primeiros termos de uma PG é dada por:

𝑎1(𝑞 𝑛 – 1)
𝑆=
𝑞−1

Logo a expressão do valor atual fica:

 1  1   1  1  1  i n  
    
1  1  i 
 1  n 
 1  i   1  i  = 1  i   1= i     1  
n n
 
C  R  R  
 1
1  = R
 1  1  i  

= 
 1  i n
 i  

 1  i    1  i  
 
 
44
e, finalmente,

 1  i n  1
C=R.  n 
 i  1  i  

C = R . a n\ i

A expressão entre colchetes é denominada fator de valor presente e pode ser indicado
pelo símbolo: a n\ i (lê-se: a, n, cantoneira i, encontrado em tabelas financeiras).

Exemplo: Um eletrodoméstico é vendido a prazo, em 4 pagamentos mensais e iguais de


$ 550,00, vencendo o primeiro um mês após a compra. Se a loja opera a uma taxa de
juros de 5% a.m., qual seu preço a vista?
Solução:
0 1 2 3 4

550 550 550 550

n=4
i = 5% a.m.
R = 550 Assim:

 1  0,054  1 
C = 550 .  4
C = 1.950,27
 0,05  1  0,05 

Exemplo: Uma geladeira possui preço a vista igual a $ 800,00, podendo ser paga em
3 parcelas mensais e iguais sem entrada. Sabendo que a taxa de juros praticada pela
loja é igual a 5% a.m., calcule o valor da prestação a ser cobrada pela loja.
Solução:
0 1 2 3

R R R
C=R

 i1  i n 
 = 800,00   0,051  0,05 
3
R  C
 1  i   1 
n  
 1  0,05  1 
3

R = 293,77

45
Montante da Série Básica

Chamamos de montante da série, na data n, a soma dos montantes de cada


capital R, aplicado desde a data considerada até a data n.

Assim, indicando por M o montante, teremos:

M = R (1 + i)n – 1 + R (1 + i)n – 2 + R (1 + i)n – 3 + … + R

M = R [(1 + i) n – 1 + (1 + i) n – 2 + ... + (1 + i) + 1]

O segundo membro dessa expressão é a soma dos termos de uma PG finita, em


que:

a1 = R (1 + I)n – 1 e cuja razão é q = 1


1 i

Lembrando a fórmula da soma da PG finita:

𝑎1(𝑞 𝑛 – 1)
𝑆=
𝑞−1

resulta no caso de nossa expressão:

 1  i n  1
M=R  
 i 

M = R . s n\ i

A expressão entre colchetes é denominada fator de acumulação e pode ser


indicado pelo símbolo: s n\ i (lê-se: s, n, cantoneira i, encontrado em tabelas
financeiras).

46
Exemplo: Um investidor aplica mensalmente $ 2.000,00 em um fundo de investimentos
que remunera as aplicações à taxa de juros compostos de 2% a.m. Se o investidor fizer
7 aplicações, qual o montante no instante do último depósito
Solução:
0 1 2 3 4 5 6 7

2000
2000 2000 2000 2000 2000 2000
M
R = 2.000 // i = 2% a.m. // n = 7 Assim:

 1  0,027  1
M = 2000   = 2000 . 7,434283 // M = $ 14.868,57
 0,02 

- Séries com Carência: Se a série tiver carência de m + 1 períodos, a fórmula


genérica para séries uniformes torna-se igual a:

 i1  i n 
R  C   1  i 
m

 1  i   1 
n

Onde: m + 1 = carência até o primeiro pagamento

Valor Presente

n = número de pagamentos iguais


Carência

Prestações ou pagamentos

Exemplo: Um congelador no valor de $ 950,00 a vista é vendido em 12 pagamentos


mensais iguais e sem entrada. Sendo a taxa de juros de 3,7909% a.m., qual o valor de
cada prestação?

Solução: Séries Postecipada  m + 1 = 1  m = 0

 i1  i n 
R  C   1  i 
m

 1  i   1 
n

 0 , 0379091  0 , 037909 12 
R = 950 , 00     1  0 , 037909 0
 1  0 , 037909 12  1 
R = 100,00

47
Exemplo: Uma loja de decorações anuncia a venda de um objeto de arte por $ 600,00
a vista ou em uma entrada mais oito parcelas todas iguais, cobrando uma taxa de juros
de 4,8598% a.m. Qual o valor de cada prestação?

Solução: Série Antecipada  m + 1 = 0  m = – 1


 i1  i n 
R  C   1  i 
m

 1  i   1 
n

 0 , 0485981  0 , 048598 9 
R = 600 , 00     1  0 , 048598 1
 1  0 , 048598  1 
9

R = 80,00

Exercício

1. Um empréstimo de $ 50.000,00 é realizado à taxa de 4,8% a.m. para ser liquidado em


seis prestações mensais, iguais e sucessivas. Qual o valor da prestação?
R: R = $ 9.787,96

2. Quanto é preciso aplicar mensalmente, num total de 48 prestações, numa poupança,


para que possa resgatar $ 52.800,00 no final do período, à taxa de 4% a.m., começando
a aplicação agora?
R: R = $ 364,56

3. Um veículo novo está sendo vendido por $ 4.000,00 de entrada mais 6 pagamentos
mensais, iguais e consecutivos de $ 3.000,00. Sabendo-se que a taxa de juros de
mercado é de 5,5% a.m., determinar até que preço interessa comprar o veículo a vista.
R: C = $ 18.986,59

4. Calcular o montante acumulado ao final do 7o mês de uma seqüência de 7 depósitos


mensais e sucessivos, no valor de $ 800,00 cada, numa conta de poupança que remunera
a uma taxa de juros de 2,1% a.m.
R: M = $ 5.965,41

5. Uma betoneira, cujo valor a vista é de $ 30.000,00 será financiada em 20 prestações


mensais e sucessivas, além de uma entrada de $ 7.500,00 por ocasião da compra.
Determine o valor das 20 prestações mensais, sabendo que o financiamento será
realizado a juros compostos de 1,25% a.m., considerando que a 1a prestação vencerá:
a) 30 dias após a data da compra; R: R = 1.278,46
b) no ato da compra. R: R = 1262,68

48
7. Obtenha o preço à vista de um caminhão financiado à taxa de 3%a.m., sendo o
número de prestações igual a 10 e $2.500,00 o valor de cada prestação mensal,
vencendo a primeira um mês após a compra. R. 21325,74

8. Um eletrodoméstico é vendido a prazo, em quatro pagamentos mensais e iguais de


$550,00 cada, vencendo o primeiro um mês após a compra. Se a loja opera a uma
taxa de juros de 5%a.m., qual seu preço à vista? R. 1.950,27

9. Um automóvel usado é vendido à vista por $30.000,00, mas pode ser vendido a prazo
em 12 prestações mensais iguais, vencendo a primeira um mês após a compra.
Sabendo-se que a taxa de juros do financiamento é de 2%a.m., obtenha o valor de
cada prestação. R. 2.836,79

10. Um terreno é vendido em quatro prestações mensais e iguais de $150.000,00 cada


uma, sendo a primeira dada como entrada. Se a taxa do financiamento for 4%a.m.,
qual o preço à vista? R. 566.263,65

11. Obtenha o preço à vista de um automóvel financiado à taxa de 3%a.m., sendo o


número de prestações igual a 10 e $1.500,00 o valor de cada prestação mensal,
vencendo a primeira um mês após a compra. R12.795,30

12. Um carro é vendido à vista por $40.000,00 ou a prazo em três prestações mensais
iguais, sem entrada. Qual o valor de cada prestação se a taxa de juros do
financiamento for de 7%a.m? R. 15.242,07

13. Um equipamento de informática é vendido à vista por $6.000,00, mas pode ser
financiado à taxa de 2,5% a.m. Obtenha o valor de cada prestação nas seguintes
condições de financiamento:
a) 12 prestações mensais iguais, sem entrada; R.584,92
b) 18 prestações mensais iguais, sem entrada; R.418,02
c) 24 prestações mensais iguais, sem entrada; R.335,48

14. Um barco é vendido à vista por $6.000,00 ou, então, com 20% de entrada mais
quatro prestações mensais iguais. Qual o valor de cada prestação se a taxa de juros
for de 6% a.m? R1.385,24

15. Um microcomputador é vendido à vista por $2.500,00 ou, então, em quatro


prestações mensais iguais, sendo a primeira dada como entrada. Qual o valor de cada
prestação se a taxa de juros for de 5,6% a.m.? R676,97

16. Um eletrodoméstico é vendido nas seguintes condições: entrada de $70,00 e cinco


prestações mensais de $80,00 cada. Sabendo-se que a taxa de juros do financiamento
é de 5% a.m, qual o preço à vista? R. 416,36

17. Uma motocicleta é vendida em cinco prestações mensais de $800,00 cada uma,
sendo a primeira dada como entrada. Qual o preço à vista se a taxa de juros do
financiamento for de 5,6% a.m? R. 3.670,02

49
18. O preço à vista de um aparelho de som é de $820,00. À prazo, o pagamento poderá
ser feito em cinco prestações mensais iguais postecipadas de $198,00 cada uma. Qual
a taxa mensal de juros do financiamento? R. 6,63%

19. Um banco concede um empréstimo a uma empresa no valor de $60.000,00 para ser
pago em quatro prestações mensais iguais postecipadas de $16.850,00 cada uma.
Qual a taxa de juros do financiamento? R. 4,82%

Bibliografia

1. CARVALHO, Sérgio. Matemática Financeira simplificada para concursos:


teoria e questões com gabarito comentado. Campos. Rio de Janeiro: Elsevier,
2007, 464p.
2. HAZZAN, Samuel & POMPEU, José Nicolau. Matemática Financeira. 6ª
edição. São Paulo: Editora Saraiva, 2001.
3. SANVICENTE, Antônio Zoratto. Administração Financeira, São Paulo, Atlas
2000.
4. SOBRINHO, José Dutra Vieira. Matemática Financeira. 3ª edição. São Paulo:
Atlas S.A., 2008.
5. http://operandobien.blogspot.com/2007/10/desconto-comercial-ou-racional-
qual.html. Acesso: 4/2/2010.
6. http://www.scribd.com/doc/272481/Matematica-Financeira-4. Acesso: 29/1/2010

50