You are on page 1of 1

A técnica da xilogravura

A princípio qualquer madeira serve como matriz de uma xilogravura. A escolha da madeira depende do resultado que o artista deseja obter. Se quiser que apareça bastante os veios da madeira, utiliza-se, por exemplo, a cerejeira. Se quiser uma estampa mais chapada utiliza-se, por exemplo, a imburana. Alguns gravadores também utilizam o compensado, mdf, duratex, linólio etc. As ferramentas utilizadas no entalhe de uma matriz são chamadas goivas. São pequenos formões com diversos formatos que produzem diferentes tipos de cortes. Alguns gravadores utilizam ferramentas mais rudimentares como facas e canivetes.

Da mesma forma que acontece com as madeiras, a princípio qualquer papel serve para a impressão. Existem aqueles que são mais indicados para a impressão manual (papéis mais finos) e outros (mais encorpados) para a impressão mecânica (prensa). O papel considerado mais “nobre” para a impressão xilográfica é o papel de arroz (japonês). Para exercícios ou provas pode ser usado o papel de seda comum, o sulfite e o papel jornal.

As tintas para a impressão xilográfica são basicamente de dois tipos: à base de água e à base de óleo. As tintas mais utilizadas são à base de óleo, principalmente aquelas usadas para tipografia.