Capítulo: Análise do Discurso, Retórica, Pragmática e Linguística Textual Figuras de retórica e tropos (Recursos Expressivos) Os recursos expressivos definem

o estilo e podem ser considerados um conjunto de traços formais que caracterizam a escrita de um autor e que emprestam ao texto literário maior beleza, musicalidade, visualismo e plurissignificação. 1. Exemplos de recursos expressivos mais frequentes: Comparação – figura retórica de pensamento que estabelece uma relação de analogia entre dois termos que figuram nomeados no texto, correlacionados por uma partícula comparativa. Contribui para relações novas e surpreendentes entre seres, objectos, sentimentos, etc; Metáfora – o mais importante tropo (mecanismos textuais que transladam os significados numa relação in absentia) que estabelece uma analogia manifesta ou oculta entre o termo próprio e o termo metafórico em que a maior distância semântica provoca efeitos surpreendentes, audaciosos e, por vezes, de inteligibilidade difícil; Personificação – tropo que atribui propriedades humanas a coisas, seres inanimados ou abstractos; Hipérbole – figura retórica de pensamento cuja força semântica consiste no aumento, na dimensão excessiva de um enunciado com finalidades laudatórias ou satíricas; Antítese – figura retórica de pensamento pela qual se exprime uma oposição de natureza lógico semântica com base lexical e/ou sintáctica. Do uso de adjectivos: Adjectivação expressiva – uso abundante de adjectivos que funcionam como ornatos e como meios de expressividade estilística e densificação semânticas; Dupla adjectivação – utilização de dois adjectivos que acentuam a expressividade e densidade semânticas de enunciados; Da terminologia – figuras versus tropos: 1. FIGURAS – operam na linearidade; funcionam como ornatos e meios de expressividade estilística e densificação semântica: 1.1. Figuras retóricas de dicção: 1.1.1. Figuras de elocução de natureza fonológica e morfológica: aliteração (repetição de sons consonânticos), assonância (repetição de sons vocálicos), … Figuras de natureza sintáctica: anáfora (repetição da mesma palavra em início de verso), enumeração (sucessão de nomes), hipérbato (inversão dos termos), …

1.1.2.

1.2. Figuras retóricas de pensamento (relação inventio, semântica dos enunciados, dimensão imaginativa e criativa): apóstrofe, antítese, hipérbole, oxímoro, … 2. TROPOS – organização dos termos linguísticos numa relação in absentia com função exornativa, criam mecanismos textuais que iluminam de modo novo o real instituindo relações inéditas entre as coisas e os seres transladando o significado das palavras: metáfora, metonímia, sinédoque, personificação …

Bibliografia: Gomes, Álvaro (2007). Gramática Pedagógica e Cultural da Língua Portuguesa. Porto: Porto Editora/ Edições Flumen. Recursos Expressivos online http://esjmlima.prof2000.pt/figuras_estilo/figuras_estilo.html

Copyright 2011 © Prof.ª Paula do Aido Almeida

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful