You are on page 1of 18

O macrociclo

Teoria de Matveiev

competitivo * P. ‡ Consiste em o atleta: ± Construir ± Manter ± Perder * P. transição. . preparatório * P.O macrociclo ‡ É um constituinte do plano de expectativa. ‡ Leva o atleta/equipe à máxima performance numa época escolhida.

Tipos de macrociclo ‡ Tradicional ± Lev Matveiev ‡ De meeting ± ± ± ± ± Estrutura pendular Estrutura em blocos Esquema de Tschiene Estrutura de Forteza Treinamento em blocos do Veryoshnasky ‡ Não existe uma nova teroria: Todos partem da teoria do Matveiev. .

Macrociclo tradicional MESES I II III IV V VI VII VIII IX X XI XII ETAPAS PERÍODOS PREPARAÇÃO COMPETITIVO TRANS. .

COM T 6 7 8 PREP. C 9 . 11 III C PREP.Estrutura do macrociclo MÊS Competição Período MÊS Competição Período MÊS Competição Período MÊS Competição Período 1 2 3 4 5 6 7 8 9 X 8 9 10 11 X X COMP. 10 12 T 12 T 12 T 12 T PREPARAÇÃO 1 2 3 4 I 5 5 6 7 PREP. 7 8 11 II PREP C 10 11 II COM 10 9 COM 5 6 II PREP. 1 2 3 4 C I PREP. 1 2 3 4 I PREPAR.

Tarefas a realizar ‡ Período de pré ± preparação ± Anteprojeto de treinamento ± Diagnóstico ± Planejamento ‡ Período de preparação ± Fase básica ± Fase específica ‡ Período de competição ‡ Período de transição .

.Período de pré . ‡ FUNÇÃO: ± Levantamento dos fatores influenciadores ‡ Recursos disponíveis ‡ Avaliaçao dos atletas ‡ Mobilização de recursos. ‡ Serve para primeiro macro de um programa plurianual.preparação ‡ Pode não existir dentro de um planejamento plurianual.

. ± Objetivos da tarefa.preparação ‡ Anteprojeto de treinamento ± Realidade da tarefa a ser executada.Período de pré . ‡ Planejamento ± Estruturação do planejamento da temporada. físicos. ± Acercar-se de todas as informações necessárias à montagem do planejamento. ‡ Diagnóstico ± Testes técnicos. psicológicos e médicos.

‡ Divide-se em: ± Fase básica ± Fase específica ‡ Duração depende do tipo de periodização. . modalidade. calendário. ‡ Fase básica é maior que a específica (dobro).Período de preparação ‡ Leva o atleta de um estado de destreinamento até a condição competitiva. com metas mais avançadas que a temporada anterior.

y Não leva o atleta a uma condição competitiva. y Competições como meio de treino e diagnóstico .Diferenças entre as fases preparatórias Fase Básica Características y Preparação do atleta para as cargas de treino da temporada. y Ênfase sobre a preparação técnico ± tática. y Treinamento altamente especializado. y Ausência de competições Específica y Leva o atleta à condição de competição y Intensidade predomina sobre o volume. y Predominância de volume sobre a intensidade y Ênfase sobre a preparação física. y Dura o dobro da fase específica. y Treinamento com características gerais.

Características da fase básica ‡ ‡ ‡ ‡ Criação de uma boa base física e técnica. ± Mas intensidade é crescente. . Aumento do lastro fisiológico. Treino das qualidades do esporte. ‡ Pouca ou nenhuma competição. Sobrecarga aplicada no volume.

y Correção e fixação da técnica Psicológica y Diagnóstico e terapia de problemas individuais. . Técnico / y Assimilação e ampliação da base teórica tática y Reestruturação e aperfeiçoamento técnico. Médica e y Profilaxia de lesões complementar y Tratamento de problemas manifestos e prevenção de vulnerabilidades.Tarefas do período básico Física y Desenvolvimento das qualidades de base o Resistência aeróbia o Resistência muscular o Flexibilidade o Força dinâmica e estática o Formação corporal geral (hipertrofia muscular). y Aumento da capacidade de suportar cargas de treino. y Elevação das possibilidades volitivas. y Harmonização da convivência.

com sobrecarga aplicada na intensidade. ‡ Volume de treino reduzido. . ‡ Transferência das qualidades físicas.Características da fase específica ‡ Desenvolvimento da forma atlética almejada para a temporada. ‡ Carga total de trabalho (densidade). técnicas e psicológicas adquiridas para a especifidade do desporto. ‡ Aperfeiçoamento e incremento da das qualidades específicas. maior que na fase básica.

revenção do overtraining ecuperação de doenças e lesões. Técnico tática sicológica Médica e y complementar y . y ssimilação e aperfeiçoamento de novas técnicas y ssimilação de novas estratégias táticas.Tarefas da fase específica ísica ese olvime to das alidades específicas o Força explosiva o esistência anaeróbia o elocidade y Manutenção das ualidades sicas de base. imulação de condições estressantes. plicação de treinamento mental e relaxamento. y y y y esenvolvimento da capacidade competitiva.

‡ Carga de trabalho é reduzida de 20 a 30%. . ± Objetivo é a manutenção da forma obtida. ± Incremento na preparação técnico-tática. ‡ Treino específico é quase absoluto. ‡ A preparação do atleta está concluída.Período de competição ‡ Período em que os atletas atingem o ápice da performance na temporada.

± Diminuiçao de 60% não afeta VO2 na endurance. . ± Modificação mais notável é na força ‡ Mecanismos e contração ‡ Aumento na recrutamento das unidades motoras ± Níveis de VO2 se mantém mesmo com redução de 2/3. ± Pesquisam indicam períodos mínimos de duas semanas ( natação).Período de competição ‡ Polimento ± Tempo da reparo das lesões teciduais e reposição das reservas de energia.

55 50 45 40 35 30 25 20 15 10 5 0 1 2 3 . 70 60 50 40 30 20 10 0 1 2 3 65 60 ‡ 4 dias sem treinos após 40 dias de temporada.Destreinamento ‡ 10 dias sem treinos após temporada de 4 meses.

. ± Evitar a inibição reativa. em ambientes também diversificado. ‡ Duração: 30 a 45 dias ± Depende do calendário. ± Deve ser moldado e duração e atividades realizadas de modo a proporcionar descanso sem permitir total perca da forma atlética. ± Do histórico na temporada concluída.Período de Transição ‡ Possibilita descanso físico e mental. ‡ Atividades generalizadas e diversificadas. devem permear todo o período. ‡ Peça decisiva no planejamento plurianual.