You are on page 1of 4

Universidade Regional do Alto Uruguai e das Missões ± Campus Santo Ângelo Departamento de Engenharias e Ciências da Computação Curso de Engenharia

Civil Disciplina: Introdução a Engenharia

³Ensaios de resistência do concreto´

Alunos: Fabiane Glowacki Fernanda Gallas Gabriel Disconsi Lawrence Cassel Marina Copetti Paula Machado

Professor: Nelson Seidler

Santo Ângelo,07 de junho de 2011

o alto teor de pozolana proporciona estabilidade no uso com agregados reativos e em ambientes de ataque ácido. concreto de desforma rápida sem cura térmica e concreto protendido pré-tensionado. 628 gramas de cimento Portland CP IV e 628 ml de água. Em contrapartida. é altamente eficiente em argamassas de assentamento e revestimento. como o coeficiente água-cimento (a/c) é igual a 1. inserindo-se a argamassa até preencher totalmente as formas. Em conseqüência do seu baixo ganho de resistência nas primeiras idades. então tapou -se com placas de vidro para evitar a desumidificação acelerada ocorrendo a formação de canalículos decorrente da emersão do excesso de água na argamassa. concreto com agregados reativos. em especial de ataque por sulfatos. elementos pré-moldados.2 Pesaram . não foi necessário compactar pois a mistura ficou muito aquosa. concreto massa.APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DOS ENSAIOS DE RESISTÊNCIA DO CONCRETO 1. cimento Portland tipo CP IV. METODOLOGIAS EMPREGADAS 2.se 2112 gramas de areia. em concreto magro. concreto armado. não é recomendado para uso em argamassa armada. concreto leve para enchimento. Além disso. PESQUISAR O TIPO DE CIMENTOI: O cimento Portland pozolânico tem baixo calor de hidratação. 2. solo cimento.1 Materiais utilizados: areia. 2. concreto magro para passeio e revestimentos. Após engraxou-se as formas com óleo. passado 1 minuto introduziu -se areia aumentando-se em velocidade alta e deixou-se homogeneizar por 4 minutos depois desligou-se e deixou-se repousar por 3 minutos e ligou-se novamente. É utilizado em argamassa de assentamento e revestimento. O CP IV-32 possui na sua composição de 15 a 50% de pozolana. colocaram-se água e cimento na argamassadeira ligando-a em velocidade baixa. pavimento de concreto simples ou armado. cura acelerada. concreto para pavimentos e solo cimento. concreto auto -adensável. . água. o que o torna bastante recomendável na concretagem de grandes volumes e sob temperaturas elevadas. argamassa e concreto para meios agressivos. concreto protendido pós tensionado. concreto simples e armado. fazendo com que o concreto quando seco perca resistência. para facilitar a remoção do corpo de prova.

21 8.16 9.575 8.26% . mas sem motivos explicados foi realizado em 7.09% 8. Data ensaio 27/04 27/04 04/05 04/05 18/05 18/05 de Idade 7 dias 7 dias 14 Dias 14 Dias 28 Dias 28 Dias Diâmetro 5 5 5 5 5 5 Kgf 1407 1225 1633 1844 1767 2005 MPa 7.83 10.12 8.46% 43. 14 e 28 dias após o dia de m oldagem.01 Média 7 Dias 14 Dias 28 Dias Kgf 1316 1738. 7 e 28 dias após a moldagem dos corpos de prova.5 1886 MPa 6.685 9.42 Aumento da resistência 7 dias para 14 dias 14 dias para 28 dias 7 dias para 28 dias Porcentagem 32.3. RESULTADOS ENCONTRADOS Este trabalho como todos os outros deveria ter sido realizado em 3.03 6.

CONCLUSÕES A água tem fundamental importância no concreto. Quando o concreto ainda se encontra na fase plástica. formando canalículos no seu interior. Isso é explicado pela Lei de Abrans quanto menor a relação ág ua/cimento maior a durabilidade das estruturas. Depois de endurecido e da perda de toda a água de amassamento por evaporação.42 Mpa(mega pascal) totalmente ineficiente para uso em uma construção. 4. concreto fresco.A resistência mínima estabelecida pela ABNT(Associação Brasileira de Normas Técnicas) é 20 Mpa(mega pascal) no ensaio realizados no 28º dia foi encontrado a maior resistência de 9. Por isso deve ser respeitado o fator água/cimento estabelecido no projeto para o traço que se deseja utilizar e consequentemente para a resistência que se deseja obter. que são os responsáveis pela redução de resistência e impermeabilidade do concreto. sofre uma reação química exotérmica (emite calor) que resulta no seu endurecimento. visto que o cimento. . este excesso não é absorvido na reação e ³sobra´ água no concreto. levando -se em conta a concentração de água de cada um. uma parte desse excedente de água migra do interior para a superfície da massa do concreto. o concreto apresenta vazios no formato de bolhas e canalículos. assim o aumento da resistência ocorre com o passar dos dias podendo variar de corpo de prova para corpo de prova. quando hidratado. Entretanto quando existe na massa do concreto mais água do que o cimento necessita para endurecer.Conforme o passar dos dias a desumidificação aumenta fazendo com que a argamassa fique mais seca e consequentemente mais resistente.