CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

COMPLEXO DE GOLGI, LISOSSOMOS E PEROXISSOMOS

Organelas celulares

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

BIOLOGIA CELULAR

Prof. EUGENIO PACELLI
eugeniopacelli@ifce.edu.br

COMPLEXO DE GOLGI
Prof. EUGENIO PACELLI
eugeniopacelli@ifce.edu.br

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

BIOLOGIA CELULAR

edu.br . EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.

Complexo de Golgi • O Complexo de Golgi (CG) consiste num conjunto de sáculos circulares achatados ou cisternas.br . CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof. que aparecem sobrepostas e que se comunicam através de vesículas de transporte.edu. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.

Formação de lisossomas. sendo reintegradas.Funções • Armazenamento das proteínas de exportação. Processamento proteolítico de proproteínas: conversão de proproteínas em proteínas secretoras. • • • • • Glicosilação de proteínas e lípidos para exportar. Tráfico e segregação de produtos de secreção. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce. Foi verificada a actividade da acil-transferase no complexo de Golgi. particularmente das hormonas esteróides. Formação das lipoproteínas. etc) Biogénese de membranas. Sulfatação de várias hormonas. proalbumina. enzima implicada na síntese dos fosfolípidos da membrana. É a principal modificação química que sofrem as proteínas que passam pelo complexo. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof. Embora os componentes das lipoproteínas sejam sintetizados no RE passam. pelo complexo de Golgi. obrigatoriamente.br .edu. as membranas dos grânulos de secreção voltam ao Golgi. prontas a exocitar (exemplo: proinsulina. • • • Recuperação de membranas.

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.br .edu.Transporte vesicular • Proteinas recém sintetizadas entram na rota biossintética secretora do RE. em seguida passam por compartimentos onde são modificadas. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce. • Vesículas que transportam uma carga determinada saem de um compartimento doador e se fusionam a um compartimento aceptor.

EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.br . CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof. uma estação de classificação e de destinação para produtos do RE. bem como.Aparelho de Golgi • É um dos principais sítios de síntese de carboidratos. • Grande proporção dos carboidratos que são produzidos no golgi são conectados como cadeias laterais de oligossacarídeos em muitas proteinas e lipídeos que o RE envia.edu.

edu. polissacarídeos e proteínas de secreção porém depende da função do tipo celular CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.Composição Química • Membranas: bicamada lipoprotéica (35 a 40% . EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.br . uma vez que as reações bioquímicas ocorrem de maneira seqüencial • Luz: Carboidratos.na maioria enzimas e proteínas estruturais e proteínas envolvidas na formação e direcionamento de vesículas) • Conteúdo enzimático é característico para cada região do Golgi.lipídeos e 60 a 65% proteínas .

• O lúmen de cada compartimento é topologicamente equivalente ao exterior da célula e esses compartimentos estão todos em constante comunicação.edu. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.br . CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.

br . que são compostos por uma rede de estruturas tubulares em forma de cisterna CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof. Ambas estão conectadas a compartimentos especiais (Cis-Golgi-Rede e Trans-Golgi-Rede).edu.• O complexo de Golgi é uma organela com membrana. • Cada pilha de Golgi é composta de 2 faces distintas: uma de entrada (Cis) e outra de saída (Trans). EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce. formada por várias compartimentos ordenados na forma de pratos empilhados.

se localiza entre as cisternas cis e o RE.br . EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce. sítio de entrada no Golgi CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.mais próxima dos sítios de secreção com cisternas côncova Região Mediana .porção central com cisternas médias Região Cis .Regiões distintas do Golgi: Rede Golgi trans .edu.mais próxima do RE com cisternas convexas Rede Golgi Cis .sítio de saída de substâncias Região Trans .

edu. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.br .CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.

• Muitos carboidratos celulares são sintetizados no Golgi: Pectina e Hemicelulose da parede celular de células vegetais e as glicosaminoglicanas na matriz extracelular das células animais. • • Certos oligossacarídeos servem como marcas para o direcionamento específico de proteínas para diferentes destinos.Complexo de Golgi • É no Golgi que ocorre a síntese de carboidratos e é a estação de separação e distribuição dos produtos do RE.br . EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce. Uma grande proporção dos carboidratos que o Golgi produz estão ligados a oligossacarídeos de proteínas e lipídios provenientes do RE.edu. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.

br .Complexo de Golgi • O Golgi é abundante em células que são especializadas em secreção.edu. – Exemplo: as células caliciformes do intestino. grandes vesículas são encontradas na parte do Trans-GolgiRede. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce. Nessas células. que produzem grande quantidade de muco rico em polissacarídeo na luz do intestino. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.

• Células caliciformes do intestino (empacotamento de glicoproteínas para secreção) CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.br . EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.edu.

edu.br . EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.

EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.edu.•Vesículas de secreção •Membrana Plasmática •Lisossomos CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.br .

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.Complexo de Golgi • O transporte de vesículas do RE para o Golgi se dá a partir de vesículas.br . transferindo proteínas e lipídios sintetizadas pelo RE. que são quase totalmente livres de ribossomos e que fundem-se à membrana do Cis-Golgi-Rede.edu. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce. nos chamados elementos de transição do RE.

O tráfico entre RE e o Golgi é bidirecional • O tráfico de retorno tem duas funções principais: – Manter quantidades estáveis de membranas em cada compartimento – Recuperar proteínas do compartimento doador que são necessárias para o seu normal funcionamento CIÊNCIAS BIOLÓGICAS RE BIOLOGIA CELULAR Golgi Prof.br .edu. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.

EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.br .Transporte e direcionamento • O CG faz parte da Via Biossintética Secretora da célula.edu. Nesta via os lipídeos e proteínas produzidos no RE são encaminhados ao Golgi para processamento e transporte ao seu destino final. Transporte anterógrado .redirecionar proteínas para o RE - proteína vai para o CG onde é processada e posteriormente retorna ao RE. Transporte retrógrado .em sentido determinado a partir do RE para o CG e daí ao seu destino final.

KDEL (Lisina.edu.br . ácido Gluâmico e Leucina) é o sinal de retenção no RE.• Proteínas residentes do RE são seletivamernte recolocadas ou redirecionadas para o RE a partir do Cis-Golgi-Rede. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce. ácido aspártico. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.

edu. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.• Proteínas que chegam até o Golgi: podem permanecer no Golgi ou não Da rede TRANS Golgi partem vesículas para: secreção e endossomos/lisossomos Constitutiva ou regulada Enzimas hidrolíticas: marcadas com fosfato nas manoses (M6P) desde cisterna CIS do Golgi Toda célula possui.br . necessita de um sinal (estímulo) Receptores reconhecem e encaminham Assimetria da membrana plasmática: carboidratos voltados meio extracelular já que foram adicionados às proteínas na luz do Reticulo e do Golgi CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof. não necessita de sinal Nem toda célula possui.

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.br .edu. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.

EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.• Proteínas do Golgi retornam para o RE quando a célula é tratada com a droga Brefeldina A que promove a ruptura do Golgi. Normal Manosidase Tratada com Brefeldina A CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.br .edu.

br . EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.edu. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof. Se a conformação de uma proteína ou montagem das subunidades protéicas não for completada no RE.• A saída do RE pode ser considerada como ponto de controle de qualidade de proteínas. a proteína é degradada.

Modelos de transporte pelo Golgi Transporte por vesículas Maduracão de cisternas CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.br .edu. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.

br . mediado pelas adaptinas Vesículas Recobertas de Clatrina (MEV) Golgi CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof. que auxilia seu brotamento.Transporte de Vesículas • As vesículas transportam substâncias através da Via biossintética secretora e podem ser de vários tipos de acordo com a substância transportada: • Vesículas que carregam carga específica para compartimentos como os lisossomos e vesículas de secreção Cobertura protéica de clatrina.edu. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.

• Esse transporte seletivo das enzimas lisossomais.• As enzimas lisossomais. passam pelo CG.edu. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof. onde devem ser empacotadas e direcionadas posteriormente aos lisossomos. apresenta um mecanismo de reconhecimento: resíduos de manose-6-fosfato incorporados a estas enzimas lisossomais durante sua passagem pelo Complexo de Golgi. produzidas no RE. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.br . os quais serão reconhecidos pelas membranas das vesículas que irão transportar estas substâncias até os lisossomos.

do qual participam um conjunto de proteínas chamadas SNAREs.edu.SNAREs será direciona a seu compartimento de destino. ligando-se a este pelos receptores presentes em sua membrana t-SNAREs. Assim cada vesícula contendo uma carga específica e sua v.br . CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.Sinalização no Golgi O intenso tráfego de vesículas requer sistema de sinalização que garanta a seletividade. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.

edu.• Duas classes de oligossacarídeos N-ligados estão associadas a glicoproteínas de mamíferos: Oligossacarídeos ricos em manose e oligossacarídeos complexos.br . EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.

edu.br . EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.As cadeias de oligossacarídeos são processadas no Golgi CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.

EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.edu.br .CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.

edu. • Tornar uma glicoproteína mais resistente a ação de proteases.br . EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.Qual a função da glicosilação? • Maioria das funções ainda são desconhecidas. • Regulação. • Direcionar o transporte de proteinas.

edu. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.• As cisternas do Golgi são organizadas como uma série de compartimentos de processamento: • Cis= contínuo com o Cis-Golgi-Network.br . • Medial= central. cisterna • Trans= contínuo com o Trans-GolgiNetwork.

edu.• DISCUSSÃO (?): vesículas devem caminhar no sentido trans – cis. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.br . enquanto as cisternas vão caminhando no sentido cis-trans (amadurecimento) Vesículas oriundas do retículo se fundem e formam o VTC CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.

através da localização. Corado com ósmio Não corado Prof.edu. EUGENIO PACELLI CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Identificação de enzimas eugeniopacelli@ifce. Medial e Trans foi a descoberta. em regiões distintas.br .• A diferença funcional entre as subdivisões do Golgi Cis. de enzimas responsáveis pelo processamento dos oligossacarídeos N-ligados.

br .edu. • Os carboidratos da membrana celular estão voltados para o lado da membrana que é topologicamente equivalente ao lado de fora da célula. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.• Muitas proteínas são modificadas pela adição de oligossacarídeos em grupos OH de cadeias laterais de serina e treonina: Esses oligossacarídeos são denominadaos de Oligados. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.

EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.edu.Formação do Acrossomo • O acrossomo. proteases e glicosidases.br . presente nos espermatozóides. que irão desempenhar importante função durante a fecundação do óvulo. é formado a partir do CG e contém enzimas hidrolíticas.

onde se reorganizam em compartimentos originando novamente o Complexo de Golgi.br .edu. Estas vesículas vão para as células filhas.Comportamento do CG durante a divisão celular: • Durante a mitose o CG se desorganiza. ficando disperso em forma de vesículas no citoplasma da célula. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.

edu. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.br .Complexo de Golgi • Formação da MEMBRANA PLASMÁTICA • Formação do ACROSSOMO do espermatozóide • Formação dos LISOSSOMOS primários (possuem enzimas digestivas) CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.

br . EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.edu.LISOSSOMOS CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.

Lisossomas • Corpos densos limitados por uma membrana ricos em hidrolases ácidas Lisossomo 2º Estruturas concêntricas resultantes da acumulação de substâncias de natureza lipídica CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.edu.br . EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.

• Clasmocitose: “defecação celular”.: regressão da cauda nos girinos. Função autofágica: digestão de estruturas celulares. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.edu.br .Funções Lisossomos • Função heterofágica: digestão de partículas englobadas pela célula através da fagocitose ou pinocitose. Ex.: situações de extrema desnutrição. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce. • • Autólise: destruição da própria célula. Ex. renovação de organelas velhas por novas.

A membrana possui uma bomba que regula a manutenção do pH.Enzimas lisossomais e seus substratos Classes das enzimas lisossomais Nucleases Substratos DNA/RNA Fosfatases Glicosidases Arilsulfatases Grupamentos fosfato Carboidratos complexos e polissacarídeos Ésteres de sulfato Colagenases Catepsinas Colágeno Proteínas Fosfolipases • • Fosfolipídios Associada a face interna da sua membrana.br . para evitar a digestão da sua própria membrana. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.edu. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce. os lisossomos apresentam uma cobertura de carboidratos.

edu. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.br .

edu. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.br .CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.

br .Lisossomos: autofagia • Exemplos de Autofagia: – Regressão da cauda durante o desenvolvimento em anfíbios Girino CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Anuro adulto BIOLOGIA CELULAR Prof.edu. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.

br .edu.Lisossomos: autofagia • Exemplo de Autofagia: – Regressão de estruturas durante o desenvolvimento animal CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.

edu.Lisossomos: autofagia • Exemplo Autofagia: – Regressão do útero após parto – Regressão da glândula mamária após o período de lactação CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.br .

br . • Tipos de Endocitose: Fagocitose: Pinocitose: Fagocitose mediada por receptores de membrana: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.edu.Lisossomos: Heterofagia • Digestão de elementos de origem externa à célua.

EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.Endocitose mediada por receptores CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.br .edu.

br . EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.Lisossomos: Heterofagia • Fagocitose • Pinocitose Endocitose mediada por receptores de membrana CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.edu.

• Corpo residual: vesículas com resíduos não digeridos. Também chamado de Vacúolo digestivo.Tipos de lisossomas • Lisossoma primário: pequenas vesículas sem substâncias em digestão.br .edu. • Lisossoma secundário: vesículas com substâncias em digestão. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.

edu. • Heterolisossoma: digere substâncias provenientes da endocitose.br . EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.Os lisossomas e a digestão intracelular • Autolisossoma: digere estruturas da própria célula. Lisossomo primário Fagossomo Vacúolo digestivo CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.

formando-se.edu. assim. atravessam a membrana destes lisossomas para serem utilizadas noutros locais da células. aminoácidos. • No final.br . CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof. um heterolisossoma. ácidos gordos ou açúcares. • As partículas que são fagocitadas ficam incluídas em vacúolos designados por fagossomas. designando-se por corpos residuais. os fagossomas fundem-se com lisossomas que transportam hidrolases ácidas. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce. Posteriormente.Heterofagia • Digestão de substâncias exógenas. que podem fundir-se com a membrana celular para lançar os resíduos no exterior. os heterolisossomas contêm apenas os resíduos não digeridos. As pequenas moléculas resultantes da digestão.

edu.PEROXISOSSOMOS CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.br . EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.

EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.Peroxissomos • Descobertos pelo citologista belga Christian de Duve (1965) CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.edu.br .

• As enzimas oxidam substratos em presença de 02 e produzem peróxido de hidrogênio que é degradado a pela catalase.5 a 1 µm de diâmetro) que contém enzimas oxidativas. detoxificação celular. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.edu. • Presentes em todas as células eucariotas e estão envolvidos na oxidação de ácidos graxos.Peroxissomos • Organelas membranosas esféricas (0. além de outras funções.br . EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.

edu. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.Peroxissomos • Degradação do Peróxido de Hidrogênio (H2O2): • Nos peroxissomos ocorrem reações químicas que produzem peróxido de hidrogênio H2O2 Catalase O2 + 2H2O Tóxico ao organismo por oxidação de aminoácidos CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.br .

br .Peroxissomos • Metabolismo de lípideos: – Degradação de ácidos graxos de cadeias longas através da betaoxidação • Degradação do ácido úrico: – Enzima urato-oxidase converte o ácido úrico em alantoína. Antes da divisão celular os peroxissomos sofrem aumento de volume e se dividem por fissão antes de serem distribuídos às células filhas. • Biogênese: Algumas observações sugerem que os peroxissomos sejam originados a partir do RE. No homem e na maioria dos mamíferos. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce. aves e em alguns répteis a urato oxidade está ausente e o ácido úrico é eliminado sem ser degradado.edu. que é excretada por alguns mamíferos e répteis. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.

br .edu. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.Estrutura dos peroxissomos CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.

br .Estrutura dos peroxissomos CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.edu. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.

br .Biogênese dos peroxissomos CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.edu.

edu.Origem e manutenção dos peroxissomos CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.br .

EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.Origem dos lipídios de membrana do peroxissomo CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.br .edu.

edu. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.br .Transporte de proteínas para os peroxissomos CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.

br .Transporte de proteínas para os peroxissomos CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.edu. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.

edu.Transporte de proteínas para os peroxissomos CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.br . EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.

EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce. – Formada em outras organelas celulares. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.Algumas Funções dos Peroxissomos • Neutralização de H2O2 – Formada pela oxidação de substratos no peroxissomo.edu.br .

br .Algumas Funções dos Peroxissomos • Metabolismo de ácidos graxos – Fungos e leveduras: peroxissomos são responsáveis por toda a degradação dos ácidos graxos – Células vegetais: ocorre predominantemente no peroxissomo. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.edu. mas com participação também das mitocondrias – Células animais: ocorre nos peroxissomos e mitocondrias CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.

EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.br .Algumas Funções dos Peroxissomos • Oxidação de ácidos graxos de cadeia longa CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.edu.

Algumas Funções dos Peroxissomos
• Biossíntese de ácidos graxos
– Em células animais peroxissomos participam de vias biossintéticas de precursores de glicerolipídios colesterol e dolicol; – Plasmalogênios (lipídios de membrana) chega a representar 80-90% dos fosfolipídios da bainha de mielina

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

BIOLOGIA CELULAR

Prof. EUGENIO PACELLI
eugeniopacelli@ifce.edu.br

Algumas Funções dos Peroxissomos
• Metabolização de álcool

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

BIOLOGIA CELULAR

Prof. EUGENIO PACELLI
eugeniopacelli@ifce.edu.br

Peroxissomos em células vegetais
• Em vegetais recebe o nome de glioxissomos
– Participa do metabolismo lipídeos;

– Converte lipídeos em carboidratos, permitindo o crescimento dos vegetais;
– Ciclo do Glioxilato (equivalente ao ciclo de Krebs)
CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR
Prof. EUGENIO PACELLI
eugeniopacelli@ifce.edu.br

br .Glioxissomos CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.edu.

br .Glioxissomos • Germinação de sementes CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.edu.

ATÉ A PROXIMA AULA ! CIÊNCIAS BIOLÓGICAS BIOLOGIA CELULAR Prof.edu. EUGENIO PACELLI eugeniopacelli@ifce.br .