You are on page 1of 36

Idalberto Chiavenato

INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO

Editora Campus/Elsevier
www.elsevier.com.br www.chiavenato.com

INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO

SUMÁRIO RESUMIDO
PARTE 1: INTRODUÇÃO À TGA PARTE 2: OS PRIMÓRDIOS DA ADMINISTRAÇÃO PARTE 3: ABORDAGEM CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO PARTE 4: ABORDAGEM HUMANÍSTICA DA ADMINISTRAÇÃO PARTE 5: ABORDAGEM NEOCLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO PARTE 6: ABORDAGEM ESTRUTURALISTA DA ADMINISTRAÇÃO PARTE 7: ABORDAGEM COMPORTAMENTAL DA ADMINISTRAÇÃO PARTE 8: ABORDAGEM SISTÊMICA DA ADMINISTRAÇÃO PARTE 9: ABORDAGEM CONTINGENCIAL DA ADMINISTRAÇÃO PARTE 10: NOVAS ABORDAGENS EM ADMINISTRAÇÃO

INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO

PARTE SEIS ABORDAGEM ESTRUTURALISTA DA ADMINISTRAÇÃO

Os desdobramentos da Abordagem Estruturalista Teoria da Burocracia Ênfase na Estrutura Abordagem Estruturalista Teoria Estruturalista Ênfase na Estrutura.1.INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Figura VI. nas Pessoas e no Ambiente .

As Dimensões da Burocracia. Os Graus de Burocratização. . As Características da Burocracia segundo Weber. As Vantagens da Burocracia. O Modelo Burocrático de Merton.INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Capítulo 11 Modelo Burocrático de Organização (Em Busca da Organização Ideal) • • • • • • • • • • As Origens da Teoria da Burocracia. Os Tipos de Autoridade. As Disfunções da Burocracia. A Interação da Burocracia com o Ambiente. Apreciação Crítica da Teoria da Burocracia.

Como mudar e inovar. São 4 feudos inacessíveis a qualquer tentativa externa de acesso. Pedro tem três dificuldades a transpor: 1. Em seu cargo de confiança. Como integrar os 4 departamentos que funcionam com total ignorância a respeito dos demais. 2. Como melhorar o desempenho dos funcionários. Pedro conseguiu quatro promoções sucessivas e hoje é chefe de gabinete em um ministério ligado ao poder executivo. 3. Em sua longa experiência em repartições públicas.INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Caso Introdutório: Abrindo a divisão de Pedro Pág: 257 Pedro de Almeida é um funcionário público federal há 22 anos. Quais as sugestões que você daria a Pedro? . Pedro chefia uma divisão composta de 4 departamentos hermeticamente fechados entre si.

Carismática nem delegável. racional. Revolucionária nações em Baseada no revolução carisma Traços Inconstante pessoais e instável. Tipologia de sociedades segundo Weber Tipos de Sociedade Características Exemplos Tipos de Autoridade Características Legitimação Aparato Administrativo Patriarcal e Tradicional patrimonialista. líder e não por qualificações. Racional e dos objetivos empresas. (heroísmo. hábitos. usos e costumes Forma feudal e patrimonial Carismática Personalista. Meritocrática. mística e revolucionários. partidos políticos. Conservantismo Clã.INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Tabela 11. Legal. Legal. tribo. Escolhido pela magia. Racionalidade Estados modernos Legal. Racional ou formal e Burocrática e dos meios. Baseada no “senhor”. e exércitos Burocrática impessoal. família. sociedade medieval Tradicional Não é racional.1. . Poder herdado ou delegado. Grupos Não é racional. Justiça. Promulgação Regulamentação de normas legais Burocracia. lei. nem herdada. Tradição. arbitrária. lealdade e poder mental) devoção ao do líder.

Quais são as alternativas para ele? . uma conhecida empresa do ramo imobiliário. a Proteus precisa deslanchar para abrir novos mercados. Depois de décadas de atividade. Durante todo esse tempo.INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Exercício: A Proteus Pág: 262 Alexandre é o proprietário da Proteus. Alexandre havia assumido uma autoridade tipicamente carismática e que agora precisa ser modificada para permitir o crescimento da empresa.

Rotinas e procedimentos padronizados. Impessoalidade nas relações. Completa previsibilidade do comportamento. 4. 3. 5. . 2. Caráter racional e divisão do trabalho.INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Características da Burocracia segundo Weber 1. 7. 9. Profissionalização dos participantes. Caráter legal das normas e regulamentos. Caráter formal das comunicações. 10. 8. Especialização da Administração. Hierarquia de autoridade. 6. Competência técnica e meritocracia.

rotinas. Mas. descrição do seu cargo.INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Exercício: A Organização da Movibrás Pág: 266 Após rigoroso e exaustivo processo seletivo. Nos seus primeiros dias na empresa Jorge passou por um programa de integração para melhor conhecer as características da organização. regulamentos. Jorge conseguiu um emprego na Movibrás. deveres e responsabilidades como funcionário. Recebeu vários manuais contendo regras. isso seria realmente uma característica positiva da organização? Não seria demasiado organizada e pouco espontânea? . Ficou impressionado com o alto grau de organização e de padronização existente na empresa. uma grande empresa produtora de artigos de consumo. como supervisor de tesouraria.

• Benefícios para as pessoas na organização. • Redução do atrito entre as pessoas. • Constância. • Confiabilidade. . • Univocidade de interpretação.INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Vantagens da Burocracia • Racionalidade. • Continuidade da organização. • Rapidez nas decisões. • Precisão na definição do cargo e da operação. • Uniformidade de rotinas e procedimentos.

Agora que acabou o impulso inicial e a empresa crescera o suficiente.INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Exercício: Como imprimir racionalidade à @lert? Pág: 268 Feliciano Alpert fundara a @lert há alguns anos e imprimira nela todo o seu carisma pessoal. Feliciano pretende organizar e burocratizar sua empresa para imprimir racionalidade no sentido de evitar perdas e desperdícios decorrentes da improvisação e da falta de planejamento. Mas. como tornar a sua empresa um verdadeiro modelo burocrático? .

8. Internalização das normas Excesso de formalismo e papelório Resistência às mudanças Despersonalização do relacionamento Categorização do relacionamento Superconformidade Exibição de sinais de autoridade Dificuldades com os clientes Previsibilidade do Funcionamento Imprevisibilidade do Funcionamento . Características e Disfunções da Burocracia Características da Burocracia Disfunções da Burocracia 1. 2. 7. 6. 6. 2. 3.INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Figura 11. 9. 4. 7. 4. Caráter legal das normas Caráter formal das comunicações Divisão do trabalho Impessoalidade no relacionamento Hierarquização da autoridade Rotinas e procedimentos Competência técnica e mérito Especialização da Administração Profissionalização 1. 3. 8.2. 5. 5.

O modelo burocrático de Weber Sistema Social Racional Burocracia Exigência de Controle Conseqüências Previstas Conseqüências Imprevistas Previsibilidade do Comportamento Disfunções da Burocracia Maior Eficiência Ineficiência .3.INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Figura 11.

o que faria? . Se você fosse diretor da Excelsa.INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Exercício: As disfunções da Excelsa Pág: 271 A Excelsa é uma empresa que tem tudo para dar certo. Contudo. definiu cargos e posições hierárquicas. Mas tudo sai errado. o resultado está decepcionando: as pessoas apenas seguem as normas e procedimentos. o relacionamento entre os funcionários é precário e superficial. Ela adotou um caráter legal e formal. Nada mais correto. os chefes abusam das suas mordomias e se afastam dos subordinados e os clientes vivem reclamando da falta de atenção aos seus problemas. as pessoas resistem às mudanças. o formalismo é total e o papelório é uma loucura. elaborou rotinas e procedimentos e profissionalizou a diretoria e os participantes.

O que você acha dessa idéia? Quais são suas vantagens? .INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Caso Introdutório: Abrindo a divisão de Pedro Pág: 272 Pedro de Almeida pretende criar grupos de trabalho interdependentes compostos de funcionários provindos dos quatro departamentos para que conheçam melhor o que ocorre dentro de cada um deles.

bagunça. confusão Falta de autoridade Divisão do trabalho Hierarquia Liberdade excessiva Ausência de documentos.INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Figura 11. informalidade Ênfase nas pessoas Apadrinhamento Regras e Regulamentos Formalização das Comunicações Impesoalidade Seleção e Promoção do Pessoal Desordem Eficiência Rigidez .8 Graus de burocratização Escassez de burocratização: Excesso de Burocratização: Superespecialização. Formalismo Ênfase nos cargos Excesso de exigências Falta de especialização. hiper-responsabilidade Excesso de autoridade. Autocracia e imposição Ordem e disciplina Excesso de papelório.

Ele sabe que o rígido modelo burocrático adotado pela empresa tem várias dimensões. o que faria? . cada qual podendo ser aumentada ou diminuída conforme as necessidades. Se você estivesse no lugar de Mário. tem suas opiniões próprias a respeito da estrutura organizacional da empresa.INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Exercício: As alternativas da Excelsa Pág: 276 Mario Aguiar. Mario gostaria de conversar com a diretoria da empresa para expressar suas idéias a respeito de uma estrutura organizacional melhor. gerente de departamento da Excelsa.

7. 5. Críticas multivariadas à burocracia. . Excesso de formalismo da burocracia. 4. Conservantismo da burocracia. 6.INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Apreciação Crítica da Teoria da Burocracia 1. 2. Abordagem de sistema fechado. Abordagem descritiva e explicativa. 3. Posição da Teoria da Burocracia na Teoria das Organizações. Mecanicismo e as limitações da “teoria da máquina”.

A Tipologia das Organizações. Os Objetivos Organizacionais.INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Capítulo 12 Teoria Estruturalista da Administração (Ampliando os Horizontes da Empresa) • • • • • • • • • • As Origens da Teoria Estruturalista. As Sátiras à Organização. . Os Conflitos Organizacionais. Apreciação Crítica da Teoria Estruturalista. O Ambiente Organizacional. A Sociedade de Organizações. A Análise das Organizações. A Estratégia Organizacional.

Sua presidente regional é Elisa Bueno.INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Caso Introdutório: A Peace World Pág: 287 A Peace World (PW) é uma organização não-governamental (ONG) que atua em vários países para reduzir a pobreza e melhorar a qualidade de vida das pessoas. Elisa sabe que não poderá fazer tudo sozinha. por maiores que sejam as contribuições recebidas como donativos. a PW não terá recursos suficientes para se expandir na velocidade e intensidade desejadas. Sabe também que. Ela precisa de colaboradores voluntários que nada receberão em troca de seu trabalho. Que idéias você poderia oferecer a Elisa? . incumbida de ampliar as operações da entidade na América do sul e aumentar sua eficiência e eficácia.

A necessidade de visualizar a organização como uma unidade social A influência do estruturalismo nas ciências sociais. 3. 2. . O novo conceito de estrutura.INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Origens da Teoria Estruturalista 1. A Sociedade de Organizações. A oposição surgida entre a Teoria Clássica e a de Relações Humanas. 3. 2. As Organizações. O homem organizacional. 4. 1.

Abordagem múltipla: análise interorganizacional. Abordagem múltipla: os níveis da organização. Abordagem múltipla: organização formal e informal. Abordagem múltipla: recompensas materiais e sociais. Abordagem múltipla: a diversidade de organizações. 6. Abordagem múltipla: os diferentes enfoques da organização. 2. 5.INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Análise das Organizações 1. 3. 4. .

incrementar as parcerias já existentes e alcançar os objetivos propostos pela organização. extrair o máximo possível dos recursos disponíveis. precisa criar novas parcerias com outras organizações. Como você poderia ajudar Elisa? . aumentar a motivação dos voluntários distantes que se dedicam espontaneamente à causa do combate à pobreza e estar presente em toda a extensão geográfica coberta pela entidade. Do lado externo. Do lado interno. ela precisa incrementar as operações da entidade.INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Caso Introdutório: A Peace World Pág: 297 Elisa Bueno precisa adotar dois focos na condução da PW: o interno e o externo.

crença. hospitais. vantagem percebida Calculativo. ideologia Moral e motivacional autoexpressão Igrejas.INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Tipologia de Etzioni Tipos de Tipos de Poder Organizações Controle Utilizado Ingresso e Permanência dos Membros Envolvimento Pessoal dos Membros Exemplos Organizações Coercitivas Coercitivo Prêmios e punições Coação. imposição. Busca de vantagens Empresas em geral . fé. força. medo Alienativo. ameaça. universidades Organizações Utilitárias Remunerativo Incentivos econômicos Interesse. com base no temor Prisões e penitenciárias Organizações Normativas Normativo Moral e ético Convicção.

correios e telégrafos. Os proprietários ou acionistas da organização Organizações de interesses comerciais Sociedades anônimas ou empresas familiares Os clientes Organizações de serviços Hospitais. consórcios. organização jurídica e penal . universidades. sindicatos. agências sociais O público em geral Organizações de Estado Organização militar. fundos mútuos.INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Tipologia de Blau e Scott Beneficiário Principal Tipo de Organização Exemplos Os próprios membros da organização Associação de beneficiários mútuos Associações profissionais. saneamento básico. cooperativas. organizações religiosas e filantrópicas. segurança pública.

Relações Humanas e Burocracia. Sempre trabalhou dentro dos padrões que aprendera da Teoria Clássica. Neoclássica. Agora. sua experiência profissional frente aos problemas atuais lhe indica que se torna necessária uma nova abordagem da empresa que dirige.INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Exercício: Como focalizar mais amplamente as empresas Pág: 301 Paulo Natan saiu da faculdade há 30 anos. Como você poderia mostra a Paulo as diferentes abordagens múltiplas dos estruturalistas? .

. Servem como unidade de medida para a produtividade.INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Objetivos Organizacionais 1. Modelos de sobrevivência. Servem como padrões para avaliar o desempenho. 3. Constituem uma fonte de legitimidade que justifica ações. Apresentação de uma situação futura. 1. 2. 2. Modelos de eficiência. 4.

Ajuste ou negociação. 3. . Cooptação ou coopção. Coalizão. 4. Competição.INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Ambiente Organizacional 1. 2. Estratégia Organizacional (segundo a abordagem estruturalista) 1. Conjunto organizacional. Interdependência das organizações com a sociedade. 2.

O grosso do trabalho é realizado no campo. Que sugestões você daria a Elisa? . nas comunidades carentes com a ajuda de voluntários que se dedicam à solidariedade humana. Ela é uma organização descentralizada e que tem poucas agências e escritórios.Caso Introdutório: A Peace World Pág: 303 A PW não tem limites de atuação e nem barreiras. ou seja. Uma das atividades da PW tem sido o contato com empresas privadas no sentido de intensificar o voluntariado corporativo: fazer com que empresas e seus funcionários dediquem algum tempo à prestação de serviços comunitários como forma de aumentar a responsabilidade social e ao atendimento de comunidades carentes.

Organizações não-especializadas. 1. Dilema entre disciplina burocrática e especialização profissional. Conflitos entre linha e assessoria (staff).Conflitos Organizacionais • Conflito entre a autoridade do especialista (conhecimento) e a autoridade administrativa (hierarquia) 1. 2. Organizações de serviços. Dilema entre necessidade de planejamento centralizado e necessidade de iniciativa individual 3. Dilema entre coordenação e comunicação livre. Organizações especializadas. 2. . 3. 3. Dilemas da organização. 2.

os seus filhos são extremamente democráticos e liberais. Sabe que terá problemas pela frente. Seus filhos têm outra mentalidade sobre como tocar a empresa em sua maneira liberal de pensar e agir. Enquanto Ivan é autocrático e impositivo.Exercício: O conflito de gerações Pág: 309 Durante décadas a fio. Agora. o que faria nessa situação? . Se você fosse o consultor da empresa. pretende preparar seus dois filhos como futuros sucessores na direção do negócio. já idoso e com problemas de saúde. Ivan Meneses dirigiu a sua empresa com mãos de ferro.

2. 3. As tiras de Dilbert. Princípio de Peter. 4. . Dramaturgia Administrativa de Thompson. Lei de Parkinson.Sátiras à Organização 1. Maquiavelismo nas organizações. 5.

Como explicar tudo isso de maneira inteligível à direção da empresa? . uma dramaturgia para fortalecer a hierarquia e a luta cerrada entre linha e staff. além provocar forte pessimismo na organização. Em uma empresa–cliente notou a preocupação dos gerentes em ter mais subordinados para aumentar seu poder.Exercício: A explicação de Albuquerque Pág: 313 Alencar Albuquerque é um renomado consultor de empresas e profundo observador das organizações. Tudo isso reduzia a competitividade organizacional. a presença de diretores incompetentes.

4. 3. 6. Convergência de várias abordagens divergentes. . Inadequação das tipologias organizacionais. Teoria de crise. Ampliação da abordagem. Teoria de transição e de mudança. Dupla tendência teórica. Análise organizacional mais ampla. 7. 2.Apreciação Crítica da Teoria Estruturalista 1. 5.

Idalberto Chiavenato INTRODUÇÃO À TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO Editora Campus/Elsevier www.com.com .elsevier.chiavenato.br www.