You are on page 1of 18

ADMINISTRAÇÃO DE CONFLITOS NO TRABALHO

EQUAÇÃO MATEMÁTICA DO NÃO CONFLITO .

Conflito com outros trabalhos (intersetorial) Ansiedade e frustrações. Mudanças Estruturais . Luta pelo Status Quo. Conflito entre necessidades e valores Luta pelo ³Poder´. Extravasamento do medo.PRINCIPAIS CAUSAS DE CONFLITOS NO TRABALHO Conflitos interpessoais. Conflitos pessoais. Hábitos prejudiciais.

agressividade. cansaço. tabaco. . veja alguns de seus efeitos: Subjetivos: Ansiedade. depressão. instabilidade. solidão. impaciência. álcool. apatia. Comportamentais: excesso de trabalho.POR QUE NASCE O CONFLITO? Podem surgir como resultado do STRESS.

incapacidade de tomar decisões.POR QUE NASCE O CONFLITO? Podem surgir como resultado do STRESS. falta de ar. baixa . Na Organização: Distração. veja alguns de seus efeitos: Cognitivos: falta de concentração. retrabalho. suor. produtividade. bulimia. anorexia. obesidade. trabalho sem qualidade. lapsos de memória[ Físicos: aumento de pressão arterial. más relações.

ASSÉDIO MORAL (A violência perversa no cotidiano) É expor o trabalhador a situações humilhantes e constrangedoras. repetidas e prolongadas vezes ao dia. São mais comuns em relações hierárquicas autoritárias e assimétricas e predomina ações negativas de longa duração. .

. os colegas rompem o laço afetivo com a vítima. Por medo de virar vítima. ridicularizada. reproduzindo e reatualizando as ações do agressor. inferiorizada.ASSÉDIO MORAL (A violência perversa no cotidiano) A vítima é hostilizada. culpabilizada e desacreditada diante dos colegas. gerando o pacto do silêncio e da tolerância ao assédio. principalmente se for o superior imediato.

ASSÉDIO MORAL (A violência perversa no cotidiano) Ato isolado de humilhação não é Assédio. ‡ Direcionalidade (uma pessoa do grupo é escolhida como bode expiatório) . Este pressupõe: ‡ Repetição sistemática. ‡ Temporalidade (repetidas vezes. ao longo dos dias). ‡ Intencionalidade (forçar o outro a pedir demissão).

‡ Compromete suas relações afetivas e sociais.ASSÉDIO MORAL (A violência perversa no cotidiano) Compromissos na vida e saúde do trabalhador: ‡ Compromete sua dignidade. ‡ Se não pedir demissão. ‡ Provoca danos à saúde física e mental. ‡ Podem evoluir para afastamento para tratamento médico ou mesmo demissão. . é demitido por INSUBORDINAÇÃO.

SEJA ASSERTIVO Assertividade é não enrolar. não distorcer e não dizer uma vírgula além do necessário. . não inventar.

acatando os limites impostos pelo meio. Adulto: capacidade de dizer sim ou não. .ASSERTIVIDADE Na infância: processo de socialização ± abrir mão dos desejos. Grau de assertividade medido pelo equilíbrio do indivíduo: impulsores internos e externos.

Graus de Assertividade O agressivo: ‡Visão do interlocutor: ele é inferior ‡ Relaciona-se com interlocutores que o admirem e aceitem ‡ Depende do interlocutor para vencer ‡ Postura ganha / perde .

Graus de assertividade O não assertivo ‡Se magoa por não ser atendido ‡ Busca sempre aceitar a posição dos outros ‡ Volta atrás em acordos fechados ‡ Favorece o agressivo ‡ Postura perde / ganha .

Graus de assertividade O assertivo: ‡ Sócio da sociedade humana ‡ Regulado por padrões éticos ‡ Recusa ser vítima ou algoz ‡ Sempre deixa saídas honrosas para seus pares ‡ Postura: ganha / ganha .

O COLABORATIVO/CALMO: contempla os interesses das partes envolvidas. leva a outra parte a aceitar a culpa. tenta convencer a outra parte. busca resultado benéfico para ambas.ADMINISTRAÇÃO DE CONFLITOS Estilos de Gestores de Conflitos O COMPETITIVO/DITADOR: busca satisfação dos interesses. .

ADMINISTRAÇÃO DE CONFLITOS Estilos de Gestores de Conflitos O ACOMODADO/QUE EVITA: tende a apaziguar a situação. O COMPROMETIVO/COLABORATIVO: uma das partes do conflito desiste de alguns pontos ou itens. levando a distribuir os resultados entre ambas as partes . chegando a colocar as necessidades e interesses da outra parte acima dos seus (fuga). Caracteriza-se pelo comportamento submisso.

ADMINISTRAÇÃO DE CONFLITOS Estilos de Gestores de Conflito O que evita .

ADMINISTRAÇÃO DE CONFLITOS 10 Mandamentos da Resolução de Conflitos: .