RESUMO DO PRONUNCIAMENTO CPC 26/2010 O pronunciamento fala sobre as divulgações no Balanço Patrimonial, Demonstração do Resultado Abrangente, Demonstração do resultado

e Demonstração das mutações do patrimônio líquido, requerendo divulgação de outros itens nas demonstrações ou notas explicativas. Este pronunciamento técnico estabelece requisitos para a demonstração do fluxo de caixa. As demonstrações contábeis devem ser mostradas com clareza, e repetidas se necessário o entendimento da informação prestada. Estas informações devem conter: o nome da empresa, se estas se referem a uma entidade individual ou a um grupo de entidades, a data base do período mostrado das demonstrações contábeis, a moeda de apresentação e o nível de arredondamento usado nos valores das demonstrações. Cada página deverá conter o título da empresa, da apresentação, da nota e coluna. As informações tornam -se mais fáceis de entender se estiver em milhares ou milhões de unidades da moeda de apresentação. O balanço patrimonial deverá conter no mínimo as contas: caixa e equivalentes de caixa; clientes e outros recebíveis; estoques; ativos financeiros; total de ativos classificados como disponíveis para venda; ativos biológicos; investimentos avaliados pelo método da equivalência patrimonial; propriedades para investimento; imobilizado; intangível; contas a pagar comerciais e outras; provisões; obrigações financeiras; obrigações e ativos relativos à tributação corrente; impostos diferidos ativos e passivos; obrigações associadas a ativos à disposição para venda de acordo com o Pronunciamento Técnico CPC 31; participação de não controladores apresentada de forma destacada dentro do patrimônio líquido; e capital integralizado e reservas e outras contas atribuíveis aos proprietários da entidade. Nos balanços patrimoniais deverão aparecer adicionais, cabeçalhos e subtotais, sempre que necessária nomenclatura de contas utilizada e sua ordem de apresentação ou agregação de itens semelhantes podem ser modificadas de acordo com a natureza da entida de e de suas transações. Deverá aparecer destinguido ativos e passivos circulantes e não circulantes. Para algumas empresas a apresentação de ativos e passivos por ordem crescente ou decrescente de liquidez proporciona informação que é confiável e mais relevante do que a apresentação em circulante e não circulante pelo fato de que tais entidades não fornecem bens ou serviços dentro de ciclo operacional fáceis de serem identificados. Para ser classificado como ativo circulante, deverá satisfazer alguns critérios: espera-se que seja realizado, ou pretende-se que seja vendido ou consumido no percurso

Todos os outros passivos serão classificados como não circulantes. no mínimo. materiais. gerais. mesmo que: o prazo original para sua liquidação tenha sido por período superior a doze meses. intangíveis e ativos financeiros de natureza associada a longo prazo e devem ser subdivididos em realizável a longo prazo. classificadas de forma adequada às operações da entidade. em proporcionar um período de carência a terminar pelo menos doze meses após a data do balanço. de acordo com o Pronunciamento Técnico CPC 16 ± Estoques. A entidade deverá apresentar no balanço patrimonial e nas notas explicativas: rubricas adicionais às contas apresentadas. Os ativos não circulantes. investimentos. lucro bruto. insumos. incluir as seguintes rubricas. ou a entidade não tem direito incondicional de diferir a liquidação do passivo durante pelo menos doze meses após a data do balanço. e o capital e as reservas são segregados em várias classes. A demonstração do resultado do período deve. as provisões são segregadas em provisões para benefícios dos empregados e outros itens. ou de reescalonamento de pagamento a longo prazo seja completado após a data do balanço e antes das demonstrações contábeis serem autorizadas para sua publicação. está mantido essencialmente para a finalidade de ser negociado. Todos os demais ativos serão classificados como não circulante. imobilizado e intangível. O passivo circulante deverá conter as seguintes exigências: espera-se que seja liquidado durante o ciclo operacional normal da entidade. em classificações tais como mercadorias para revenda. O passivo é classificado como não circulante se o credor tiver concordado. obedecidas também as determinações legais: receitas. ou é caixa ou equivalente de caixa. contas a receber de partes relacionadas. As divulgações variam para cada item: os itens do ativo imobilizado são segregados em classes de acordo com o Pronunciamento Técnico CPC 27 ± Ativo Imobilizado. produtos em processo e produtos acabados. inclui ativos tangíveis. custo dos produtos. os estoques são subclassificados. espera-se que seja realizado até doze meses após a data do balanço.normal do ciclo operacional da entidade. até a data do balanço. A empresa classifica seus passivos financeiros como circulante quando a sua liquidação estiver prevista para o período de até doze meses após a data do balanço. despesas com vendas. pagamentos antecipados e outros montantes. das mercadorias ou dos serviços vendidos. está mantido essencialmente com o propósito de ser negociado. as contas a receber são segregadas em montantes a receber de clientes comerciais. e um acordo de refinanciamento. deve ser liquidado no período de até doze meses após a data do balanço. prêmios na emissão de ações e reservas. tais como capital subscrito e integralizado. .

os efeitos das alterações nas políticas contábeis e as correções de erros reconhecidas de acordo com o com o Pronunciamento Técnico CPC 23 ± Políticas Contábeis. A demonstração do resultado abrangente deve. no mínimo. a conciliação do saldo no início e no . Quando os itens de receitas e despesas são relevantes. Mudança de Estimativa e Retificação de Erro. incluir as seguintes rubricas: resultado líquido do período. solução de litígios. Deverão conter nas demonstrações do resultado e do resultado abrangente como alocações do resultado do período: resultados líquidos atribuíveis à participação de sócios não controladores e aos detentores do capital próprio da empresa controladora. o valor líquido do resultado após os tributos decorrente da mensuração ao valor justo menos despesas de venda ou na baixa dos ativos ou do grupo de ativos à disposição para venda que constituem a unidade operacional descontinuada. para cada componente do patrimônio líquido. e resultado abrangente do período. As situações que dão origem à divulgação separada de itens de receitas e despesas incluem: reduções nos estoques ao seu valor realizável líquido ou no ativo imobilizado ao seu valor recuperável. apresentando separadamente o montante total atribuível aos proprietários da entidade controladora e o montante correspondente à participação de não controladores. o valor líquido do resultado líquido após tributos das operações descontinuadas. para cada componente do patrimônio líquido. parcela dos resultados de empresas investidas reconhecida por meio do método de equivalência patrimonial. unidades operacionais descontinuadas. sua natureza e montantes devem ser divulgados separadamente.administrativas e outras despesas e receitas operacionais. parcela dos outros resultados abrangentes de empresas investidas reconhecida por meio do método de equivalência patrimonial. baixas de itens do ativo imobilizado. baixas de investimento. cada item dos outros resultados abrangentes classificados conforme sua natureza. resultado líquido do período. despesa com tributos sobre o lucro. resultado líquido das operações continuadas. bem como as reversões de tais reduções. reestruturações das atividades da entidade e reversões de quaisquer provisões para gastos de reestruturação. despesas e receitas financeiras. resultado antes das receitas e despesas financeiras. resultado antes dos tributos sobre o lucro. A empresa deverá apresentar na demonstração das mutações do patrimônio líquido: o resultado abrangente do período. resultados abrangentes totais do período atribuíveis à participação de sócios não controladores e aos detentores do capital próprio da empresa controladora. e outras reversões de provisão. Todas as receitas e despesas reconhecidos no período devem ser incluídos no resultado líquido do período.

no sentido de auxiliar os usuários a compreender as demonstrações contábeis e a compará-las com demonstrações contábeis de outras entidades: declaração de conformidade com os Pronunciamentos. e outras políticas contábeis utilizadas que sejam relevantes para a compreensão das demonstrações contábeis.final do período. de cada item dos outros resultados abrangentes e de transações com os proprietários realizadas na condição de proprietário. as notas explicativas devem incluir detalhes informativos acerca: da sua natureza. Orientações e Interpretações do Comitê de Pronunciamentos Contábeis. proporciona aos usuários das demonstrações contábeis uma base para avaliar a capacidade da entidade para gerar caixa e seus equivalentes e as necessidades da entidade para utilizar esses fluxos de caixa. demonstrando-se separadamente as mutações decorrentes do resultado líquido.Provisões. demonstrando separadamente suas integralizações e as distribuições realizadas. e prover informação adicional que não tenha sido apresentada nas demonstrações contábeis. Passivos Contingentes e Ativos Contingentes) e compromissos contratuais não reconhecidos e divulgações não financeiras. por exemplo. Orientações e Interpretações que não tenha sido apresentada nas demonstrações contábeis. Geralmente as Notas Explicativas são apresentadas pela ordem a seguir. incluindo passivos contingentes (ver Pronunciamento Técnico CPC 25 . resumo das políticas contábeis significativas aplicadas. divulgar a informação requerida pelos Pronunciamentos. bem como modificações nas participações em controladas que não implicaram perda do controle. A demonstração dos fluxos de caixa.Instrumentos Financeiros: Evidenciação). A organização deve divulgar no resumo de políticas contábeis significativas: a base (ou bases) de mensuração utilizada(s) na elaboração das demonstrações contábeis. Com respeito a esses ativos e passivos. informação de suporte de itens apresentados nas demonstrações contábeis pela ordem em que cada demonstração e cada rubrica sejam apresentadas. os objetivos e políticas de gestão do risco financeiro da entidade (ver Pronunciamento Técnico CPC 40 . mas que seja relevante para sua compreensão. que tenham risco significativo de provocar modificação material nos valores contábeis de ativos e passivos durante o próximo. Com as fontes principais da incerteza das estimativas à data do balanço. As notas explicativas devem: apresentar informação acerca da base para a elaboração das demonstrações contábeis e das políticas contábeis específicas utilizadas de acordo com os itens 117 a 124. e outras divulgações. e do seu valor contábil à data do balanço. .

o seu país de registro e o endereço da sede registrada (ou o local principal dos negócios.Quanto ao Capital. e informação sobre como esse fluxo de caixa foi determinado. o fluxo de caixa de saída esperado na recompra ou no resgate dessa classe de instrumentos financeiros. A organização deverá demonstrar os seguintes itens: informações qualitativas sobre os seus objetivos. descrição dos elementos abrangidos pela gestão do capital. se uma entidade constituída por tempo determinado. a natureza desses requisitos e a forma como são integrados na gestão de capital e como está cumprindo os seus objetivos em matéria de gestão de capital. políticas e processos de gestão de capital. a entidade deverá divulgar: dados quantitativos resumidos sobre os valores classificados no patrimônio líquido. as seguintes. indicação do cumprimento ou não. dos eventuais requisitos de capital impostos externamente a que a entidade estiver ou esteve sujeita. dados quantitativos sintéticos sobre os elementos incluídos na gestão do capital. caso a entidade esteja sujeita a requisitos de capital impostos externamente. informação a respeito do tempo de duração. durante o período. seus objetivos. incluindo quaisquer alterações em relação a período anterior. as consequências dessa não observância. políticas e processos de gestão do capital. a quantia de qualquer dividendo preferencial cumulativo não reconhecido. Essas informações devem basear-se nas informações prestadas internamente aos principais dirigentes da entidade. as empresas devem divulgar informações que permitam aos usuários das demonstrações contábeis avaliar seus objetivos. caso a entidade não tenha atendido a esses requisitos externos de capital. as seguintes informações: o domicílio e a forma jurídica da entidade. se diferente da sede registrada). caso não for divulgado em outro local entre as informações publicadas com as demonstrações contábeis. políticas e os processos de gerenciamento de sua obrigação de recompra ou resgate dos instrumentos quando requerido a fazer pelos seus detentores desses instrumentos. . a descrição da natureza das operações da entidade e das suas principais atividades e o nome da entidade controladora e a entidade controladora do grupo em última instância. Deverá ser divulgado nas notas explicativas: o montante de dividendos propostos ou declarados antes da data em que as demonstrações contábeis foram autorizadas para serem emitidas e não reconhecido como uma distribuição aos proprietários durante o período abrangido pelas demonstrações contábeis. sem a elas se limitar. Quanto aos Instrumentos financeiros com opção de venda classificados no patrimônio líquido. incluindo. A organização deverá divulgar. bem como o respectivo valor por ação ou equivalente.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful