2050

Diário da República, 2.ª série — N.º 10 — 15 de Janeiro de 2009
transferida para igual categoria da carreira de Assistente Administrativo do mapa único do Ministério da Administração Interna, com efeitos a 31 de Dezembro de 2008. Foi dado cumprimento ao estipulado nos artigos 34.º e 41.º da Lei n.º 53/2006, de 7 de Dezembro, conforme procedimento P20086743, publicitado em 30/10/2008. 30 de Dezembro de 2008. — O Secretário-Geral Adjunto, Carlos Palma.

de promoção estabelecidas nos artigos 56.º, alínea d) do n.º 1 do 217.º, e 241.º do referido Estatuto, o: MAJ ADMIL 11963186 — António Almeida da Silva Este oficial conta a antiguidade do novo posto, desde 31 de Dezembro de 2007, data a partir da qual lhe são devidos os respectivos vencimentos, ficando integrado no escalão 1 da estrutura remuneratória do novo posto, nos termos do n.º 1 do artigo 12.º do Decreto-Lei 328/99, de 18 de Agosto. É promovido para o Quadro. Fica posicionado na lista geral de antiguidades do seu Quadro Especial à esquerda do TCOR ADMIL 06207184 — António Manuel Pereira Batista. 12 de Fevereiro de 2008. — O Chefe da Repartição, Óscar Humberto Almeida Megre Barbosa, COR INF. Portaria n.º 54/2009 Por portaria de 17 de Janeiro de 2008 do major-general director de Administração de Recursos Humanos, no uso da subdelegação de competências do TGEN Ajudante-General do Exército por delegação do general Chefe do Estado-Maior do Exército conferida pelo Despacho n.º 4316/2007 de 31 de Janeiro e publicado no Diário da República, 2.º série, n.º 49, de 9 de Março de 2007, foi promovido ao posto de tenente-coronel, nos termos do n.º 1 do artigo 183.º e da alínea b) do artigo 216.º do EMFAR, por satisfazer às condições gerais e especiais de promoção estabelecidas nos artigos 56.º, alínea d) do n.º 1 do 217.º, e 241.º do referido Estatuto, o: MAJ INF 01672587, Fernando Paulo Monteiro Lúcio Gonçalves. Este oficial conta a antiguidade do novo posto, desde 31 de Dezembro de 2007, data a partir da qual lhe são devidos os respectivos vencimentos, ficando integrado no escalão 1 da estrutura remuneratória do novo posto, nos termos do n.º 1 do artigo 12.º do Decreto-Lei n.º 328/99, de 18 de Agosto. É promovido para o Quadro. Fica posicionado na lista geral de antiguidade do seu Quadro Especial à esquerda do TCOR INF 05017587, Carlos Alberto da Costa Silva. 12 de Fevereiro de 2008. — O Chefe da Repartição, Óscar Humberto Almeida Megre Barbosa, COR INF. Portaria n.º 55/2009 Por portaria de 17 de Janeiro de 2008 do major-general director de Administração de Recursos Humanos, no uso da subdelegação de competências do Exmo. TGEN Ajudante-General do Exército por delegação de S. Ex.a o general Chefe do Estado-Maior do Exército conferida pelo Despacho n.º 4316/2007 de 31 de Janeiro e publicado no Diário da República, 2.º série, n.º 49, de 9 de Março de 2007, foi promovido ao posto de tenente-coronel, nos termos do n.º 1 do artigo 183.º e da alínea b) do artigo 216.º do EMFAR, por satisfazer às condições gerais e especiais de promoção estabelecidas nos artigos 56.º, alínea d) do n.º 1 do 217.º, e 241.º do referido Estatuto, o: MAJ ENG 04159585 — Mário Luis de Lima Delfino Este oficial conta a antiguidade do novo posto, desde 31 de Dezembro de 2007, data a partir da qual lhe são devidos os respectivos vencimentos, ficando integrado no escalão 1 da estrutura remuneratória do novo posto, nos termos do n.º 1 do artigo 12.º do Decreto-Lei 328/99, de 18 de Agosto. É promovido para o Quadro. Fica posicionado na lista geral de antiguidades do seu Quadro Especial à esquerda do TCOR ENG 03557988 — Sérgio do Espírito Santo Martins Carriço. 12 de Fevereiro de 2008. — O Chefe da Repartição, Óscar Humberto Almeida Megre Barbosa, COR INF.

Autoridade Nacional de Protecção Civil
Despacho n.º 2073/2009 1 — Por meu Despacho de 31 de Dezembro de 2008, foi autorizada, ao abrigo e nos termos do disposto nos artigos 6.º e 7.º do Decreto-Lei n.º 497/99, de 19 de Novembro, a reclassificação do professor do 1.º ciclo do ensino básico do quadro de escola no Agrupamento de Escolas Pintor Almada Negreiros, Manuel Francisco Sequeira Teixeira, na carreira e categoria de técnico superior principal, posicionado no escalão 4, índice 650, do quadro de pessoal do extinto Serviço Nacional de Protecção Civil. 2 — Foram, cumpridos os procedimentos estabelecidos no artigo 41.º da Lei n.º 53/2006, de 7 de Dezembro. O presente despacho produz efeitos à data da sua assinatura. 31 de Dezembro de 2008. — O Presidente, Arnaldo Cruz. Despacho n.º 2074/2009 Critérios técnicos para determinação da densidade de carga de incêndio modificada O novo regime jurídico da segurança contra incêndio em edifícios, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 220/2008, de 12 de Novembro, estabelece que os critérios técnicos para determinação da carga de incêndio modificada são definidos por despacho do Presidente da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC). Assim, nos termos e ao abrigo do disposto no n.º 4 do artigo 12.º do Decreto-Lei n.º 220/2008, de 12 de Novembro, determina-se: 1.º Objecto O presente despacho define os critérios técnicos para determinação da densidade de carga de incêndio modificada, para efeitos do disposto nas alíneas g) e h) do n.º 2 do artigo 12.º do Decreto-Lei n.º 220/2008, de 12 de Novembro. 2.º Métodos de cálculo A densidade de carga de incêndio modificada pode ser determinada pelos seguintes métodos: a) Cálculo determinístico, baseado no prévio conhecimento da quantidade e da qualidade de materiais existentes no compartimento em causa; b) Cálculo probabilístico, baseado em resultados estatísticos do tipo de actividade exercida no compartimento em causa. 3.º Densidade de carga de incêndio modificada de cada compartimento corta-fogo 1 — A densidade de carga de incêndio modificada (qs), em MJ/m2, de cada compartimento corta-fogo afecto às utilizações tipo XI e XII, é calculada de acordo com a seguinte fórmula:

MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA
Secretaria-Geral
Despacho n.º 2072/2009 Por despacho de 23 de Dezembro de 2008 da Directora-Geral dos Serviços Prisionais e meu despacho de 30 de Dezembro de 2008: Maria Adelaide Fernandes Escaleira, Assistente Administrativa Principal, do quadro de pessoal da Direcção-Geral dos Serviços Prisionais, em que: Mi = massa, em kg, do constituinte combustível (i); Hi = poder calorífico inferior, em MJ/kg, do constituinte combustível (i), calculado nos termos do n.º 5.º do presente despacho; Ci = coeficiente adimensional de combustibilidade do constituinte combustível (i), calculado nos termos do n.º 6.º do presente despacho; Rai = coeficiente adimensional de activação do constituinte combustível (i), calculado nos termos do n.º 7.º do presente despacho, em função

b) Para actividades de armazenamento: em que: qvi = densidade de carga de incêndio por unidade de volume relativa à zona de armazenamento (i).0 1.1 33. em conformidade com as seguintes tipologias de risco: a) Risco alto. 2. b) Risco médio. em que: qsi = densidade de carga de incêndio relativa ao tipo de actividade (i). Si = área afecta à zona de actividade (i). do qual faz parte integrante.º do presente despacho.5 21 21 50. médio ou baixo. em m. 3 — Quando existam várias actividades no mesmo compartimento corta-fogo. hi = altura de armazenagem da zona de armazenamento (i). em MJ/m2.º 6. ii) Sólidos cujo ponto de inflamação está compreendido entre 100°C e 200°C.2 Álcool butílico Anilina Antracite Antracina (substância extraída do alcatrão da hulha) Açúcar 33. em função do tipo de actividade da zona (i).º 6. vapores e gases combustíveis).00. 7.º Poder calorífico inferior O poder calorífico inferior (Hi) dos diversos elementos combustíveis consta do quadro I anexo ao presente. respectivamente.7 . Si = área afecta à zona de armazenamento (i). nevoeiros. 8. — O Presidente. o coeficiente de activação (Rai) a adoptar deve ser: a) O inerente à actividade de maior risco.5 37. em MJ/m2. calculada nos termos do n. ii) Líquidos cujo ponto de inflamação é inferior a 38°C. 2 — O coeficiente adimensional de activação de activação (Rai) assume os valores de 3.º Entrada em vigor O presente Despacho entra em vigor no primeiro dia útil seguinte ao da sua publicação. de cada compartimento corta-fogo. 10 % da área útil desse compartimento.º 7. Nc = número de constituintes combustíveis presentes no compartimento. Ci = coeficiente adimensional de combustibilidade relativo ao constituinte combustível armazenado na zona (i). 4. em m2.º do presente despacho. em m2.º do presente despacho. em MJ/m3. para: i) Líquidos cujo ponto de inflamação seja superior a 100°C. Rai = coeficiente adimensional de activação do constituinte combustível (i). para: i) Produtos liquefeitos cuja tensão de vapor a 15°C seja superior a 28 kPa. em MJ/m2. o valor de 1. excepto o armazenamento: em que: 2051 qSk = densidade de carga de incêndio modificada.º do presente despacho. calculado nos termos do n. ponderada pelas respectivas áreas. calculado nos termos do n. Nar = número de zonas de armazenamento distintas. 2 — A densidade de carga de incêndio modificada (qs).60. ii) Sólidos cujo ponto de inflamação seja superior a 200°C.º do presente despacho.Diário da República. o valor de 1. em MJ/m2. calculada nos termos do n. Rai = coeficiente adimensional de activação do constituinte combustível armazenado na zona (i). sempre que esta ocupe.º 3.º Densidade de carga de incêndio e coeficiente adimensional de activação 1 — Os valores das densidades de carga de incêndio (qsi e qvi) e do coeficiente adimensional de activação (Rai) constam do quadro II anexo ao presente despacho. Ci = coeficiente adimensional de combustibilidade do constituinte combustível de maior risco de combustibilidade presente na zona de actividade (i). v) Produtos susceptíveis de entrar em combustão espontânea. Arnaldo José Ribeiro da Cruz. em m2.º 10 — 15 de Janeiro de 2009 do tipo de actividade ou do armazenamento inerente ao compartimento corta-fogo. 6.5 42 16.2 33. b) A média dos riscos de activação das diferentes actividades. calculado nos termos do n. pode ainda ser calculada de acordo com as seguintes fórmulas: a) Para as actividades inerentes às utilizações tipo XI e XII.º Densidade de carga de incêndio modificada da totalidade da utilização-tipo A densidade de carga de incêndio modificada (q).º do presente despacho. pelo menos.º 7. 7 de Janeiro de 2009. S = área útil do compartimento corta-fogo. iii) Sólidos susceptíveis de emitir vapores inflamáveis.0 consoante o risco de activação relativo à actividade seja alto.ª série — N.º do presente despacho. Na = número de zonas de actividades distintas. em m2.º 7. de cada compartimento corta-fogo (k). c) Risco baixo. Sk = área útil de cada compartimento corta-fogo (k). o valor de 1. calculado nos termos do n.30. calculada nos termos do n. iv) Produtos susceptíveis de formar misturas explosivas com o ar (poeiras.º 7.º Coeficiente adimensional de combustibilidade O coeficiente adimensional de combustibilidade (Ci) assume os valores abaixo discriminados. para: i) Líquidos cujo ponto de inflamação está compreendido entre 38°C e 100°C. da totalidade dos compartimentos corta-fogo das utilizações tipo XI e XII é calculada de acordo com a seguinte fórmula: ANEXO QUADRO I Poder calorífico dos diversos combustíveis (Hi) (1) Produto Hi (MJ/kg) Produto Hi (MJ/kg) Acetaldeido Acetato de amido Acetato de amilo Acetato de polivinilo Acetileno 25.5 e 1. N = número de compartimentos corta-fogo. iii) Sólidos cujo ponto de inflamação é inferior a 100°C. do qual faz parte integrante. 5.

3 8.1 46 16.5 4.7 16.2 29.5 25.7 29.4 29.7 2.2 42 42 29. 2.4 16.2 42 46 33.8 46 16.1 46 46 46 50.1 42 42 Benzaldeido Benzina Enxofre Benzol Benzidina Butano Cacau em pó Café Cálcio Borracha Amido Cafeína Ebonite Eptano Éter amílico Dipenteno Éter etílico Fibra de coco Fenol Fósforo Furano Gasóleo Glicerina Gorduras Guta-percha.7 33.2 8.7 21 31.1 21 21 16.84 11.18 39 16.3 21 37.7 46 21 42 16.7 16.1 16.7 46 46 42 46 142 16.7 4.3 42 25.3 29.1 42 16.2 21 37.7 25.1 33.7 16.1 29.7 QUADRO II Densidades de carga de incêndio e coeficiente adimensional de activação.5 8.2 33.5 50.2 40 48 10.7 21 33.5 17.5 25.7 16. para diversas actividades industriais e de armazenamento Fabricação e reparação Actividade qsi (MJ/m2) Rai qvi (MJ/m3) Rai Armazenamento Acetileno.239 × 103 Kcal.2 16.7 16. enchimento de garrafas Ácido carbónico Ácidos inorgânicos Aço 700 40 80 40 Médio Baixo Baixo Baixo .7 42 25.7 37.2 42 16.ª série — N.º 10 — 15 de Janeiro de 2009 Produto Hi (MJ/kg) Acetileno dissolvido Acetona Acido acético Acido benzóico Acroleína Aguarrás Albumina vegetal Álcool alílico Álcool amílico Azeite Cânfora Carbono Cartão Cartão asfáltico Carvão Celulóide Celulose Cereais Chocolate Cicloheptano Ciclohexano Ciclopentano Ciclopropano Cloreto de polivinil Cola celulósica Coque de hulha Couro Creosoto/fenol Dietilamina Dietilcetona Dietileter Difenilos Dinamite (75 %) Fuelóleo Propano Lenha em Cavacos Casca de Eucalipto Casca de outra Madeira Biodsel Leite em Pó Linho Linóleo Madeira Magnésio Malte Manteiga Metano Monóxido de carbono Nitrito de acetona Nitrocelulose Octanos Óleo de linhaça Papel Parafina Parafina / óleo de parafina Pentanos Petróleo Petróleo Poliamida Policarbonato Poliéster Poliestireno Polietileno (1) 1 Kcal = 4.5 42 8.5 21 46 4.5 8.2 42 4.7 4. 16.4 50 25.7 42 46 16.5 10.7 16.18 × 10 — 3 MJ ou 1 MJ = 0.2052 Produto Hi (MJ/kg) Diário da República.1 16.5 42 42 37.1 16.5 25.2 42 33.5 37.7 25.3 25.3 12.5 16.1 33.2 25.7 46 42 50. goma-guta Farinha de trigo Heptano Hexametileno Álcool cetílico Hexano Hidrogénio Hidreto de magnesio Hidreto de sódio Etileno Gás Natural Resíduos Florestais Resíduos Sólidos misto e ao ar livre (teor de humidade < 30 %) Resíduos Sólidos misto e ao ar livre (30 % < teor de humidade < 60 %) Resíduos Sólidos misto e ao ar livre (teor de humidade > 60 %) Lã Polisobutileno Politetrafluoretileno (PTFE) — designação comercial: teflon Poliuretano (PUR) Propano Rayon (fibra sintética) Resina de pinho Resina de fenol Resina de ureia Seda Sisal Sódio Sulfureto de carbono Álcool etílico Tabaco Chá Anidrido acético Tetralina (essência de naftalina) Álcool metílico Tolueno Triacetato (celulose) Turfa Ureia Viscose 33.7 25.4 46 37.4 16.3 16.1 25.4 42 33.2 12.7 8.2 50.

produção de Alumínio. expedição Adubos químicos Água oxigenada Agulhas de aço Alcatrão Alcatrão. fresado Artigos metálicos. reparação Aparelhos electrónicos Aparelhos electrónicos. embalagem Alimentação. expedição Betão. gravação Artigos metálicos. oficinas de reparação Arame não revestido Arame revestido Armários frigoríficos Armas Armazém de retrosaria Armazéns de papelaria Armazéns de produtos farmacêuticos Arquivos Arquivos — restauro Artigos de gesso Artigos de metal Artigos de metal fundidos por injecção Artigos metálicos. trabalho de Amido Aparelhos de rádio Aparelhos de televisão Aparelhos eléctricos Aparelhos eléctricos. ensaios/experimentação de Aparelhos. moldagem Artigos metálicos. reparação Aparelhos fotográficos Aparelhos hospitalares/médicos. reparação Aviões Balanças Barcos de madeira Barcos de plástico Barcos metálicos Bebidas alcoólicas Bebidas sem álcool Bebidas sem álcool. expedição de Aparelhos. expedição Alimentação. produtos de Algodão em rama. armazém de Alimentação. forjado Artigos metálicos. peças Automóveis. produtos de Acumuladores / Baterias Acumuladores / Baterias. 2. pintura Automóveis. soldadura ligeira Artigos metálicos. blocos) Asfalto. soldadura Artigos metálicos. pratos pré-cozinhados Alumínio. matérias-primas Alimentação. manipulação de Automóveis. oficina Aparelhos mecânicos Aparelhos pequenos. armazém de acessórios Automóveis. sucatas Asfalto (bidons.Diário da República. artigos de Betume de vidraceiros Bibliotecas Bibliotecas — restauro Bicicletas 800 400 800 200 200 800 300 800 1 000 200 40 200 2 000 300 300 400 500 400 500 300 100 400 300 200 700 600 80 300 1 000 300 Médio Médio Médio Médio Médio Médio Baixo Médio Alto Baixo Baixo Baixo Alto Baixo Baixo Baixo Médio Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Médio Médio Baixo Baixo Alto Baixo 8 400 800 800 200 3 400 1 100 1 300 800 3 400 Alto Médio Médio Baixo Alto Alto Alto Médio Alto 200 200 400 400 600 Baixo Baixo Baixo Baixo Médio 1 000 300 1 400 1 100 800 1 700 Alto Baixo Alto Alto Médio Alto 4 200 80 200 80 80 300 80 200 40 200 100 80 200 80 300 80 800 300 700 500 300 200 300 600 600 200 500 80 300 100 1 000 2000 200 Alto Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Médio Médio Médio Médio Baixo Baixo Baixo Médio Médio Baixo Médio Baixo Baixo Baixo Alto Alto Baixo 3 400 3 400 800 Alto Alto Médio 800 Médio 1 300 2000 400 Alto Alto Baixo . banho de ouro Artigos metálicos. amolar/afiar Artigos metálicos. revestimento a ouro.ª série — N. montagem Automóveis. construção de Aparelhos. fundição Artigos metálicos. envernizamento Artigos metálicos. serralharia Artigos metálicos. guata Algodão.º 10 — 15 de Janeiro de 2009 Fabricação e reparação Actividade qsi (MJ/m2) Rai qvi (MJ/m3) Rai Armazenamento 2053 Açúcar Açúcar.

.Em móveis classificadores ou de ficheiros .Em estantes de madeira . goma elástica. venda de artigos de Crina. torrefação Caixas de madeira Caixas fortes Caixões/Urnas de madeira Calçado Calçado. artigos de Couro sintético. 2. acessórios para Calçado. cadeirinhas Carroçarias de automóveis Carroças. artigos de Cortinas em rolo. embalagem Chocolate. expedição Carvão de coke Celulóide Cera Cera. sala de moldes Cimento Colas combustíveis Colas incombustíveis Colchões não sintéticos Compressas/ligaduras. etc. extracto Café. fabricação de artigos Congelados Conservas Cordoarias Cores com diluentes combustíveis Cores e vernizes.º 10 — 15 de Janeiro de 2009 Fabricação e reparação Actividade qsi (MJ/m2) Rai qvi (MJ/m3) Rai Armazenamento Borracha Borracha.Em caixas de plástico .Em caixas de madeira . misturas Correias Cortiça Cortiça. artigos de Borracha. embalagem Carrinhos de bebé. armazém de Cacau. que se enrolam. embalagem de artigos Chapelarias Chocolate Chocolate. artigos de Chapa. artigos de Cervejarias Cestaria Chapa. Cordame.Em paletes de madeira Diluentes 600 700 700 500 300 400 800 300 400 1 000 80 500 500 600 40 400 800 300 200 500 300 2 000 800 300 800 600 800 1 300 200 80 400 100 200 500 400 500 1 000 40 1 000 800 500 400 800 40 300 4 000 2 000 500 500 1 000 300 1 000 400 300 500 300 700 Médio Médio Médio Médio Baixo Médio Médio Baixo Médio Alto Baixo Médio Médio Médio Baixo Baixo Médio Baixo Baixo Médio Médio Alto Alto Médio Médio Médio Médio Alto Baixo Baixo Médio Baixo Baixo Médio Médio Médio Alto Baixo Alto Médio Médio Médio Médio Baixo Médio Alto Alto Médio Médio Alto Médio Médio Baixo Baixo Médio Baixo Médio 28 600 5 000 1 300 2 100 800 600 1 100 1 000 5 800 2 900 4 500 600 400 800 1 500 800 4 200 2 500 1 300 2 500 10 500 3 400 3 400 2 100 200 Alto Alto Alto Alto Médio Médio Alto Alto Alto Alto Alto Médio Baixo Médio Alto Médio Médio Alto Alto Alto Alto Alto Alto Alto Baixo 3 400 Médio 3 400 5 000 800 600 2 500 800 800 500 1 700 1 700 800 600 600 200 200 100 20 100 3 400 3 400 Alto Alto Médio Médio Alto Médio Médio Médio Médio Médio Médio Médio Médio Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Alto Alto . corte de artigos de Couro. artigos de Couro. produtos de Café cru. corte de artigos de Couro.2054 Diário da República. pelo/cerda de Depósitos de mercadorias incombustíveis: . artigos de Brinquedos Cabos Cabos. Cordame Cabos. expedição Cantaria Caramelos Caramelos. tipo estore/persiana Cosméticos Couro Couro sintético Couro sintético.Em estantes metálicas .ª série — N. goma elástica Borracha. sem refinar Café. fabricação. artigos de Cerâmica. artigos para Cartão Cartão betuminoso/asfáltico Cartão ondulado Cartão pedra Cartonagem Cartonagem.

artigos de Estampagem/gravação de produtos sintéticos. cardados/cardagem Fiação. encanelado/bobinado. Estofos Estofos. oficinas. armazém de materiais de Electricidade. produtos de lã Fiação. expedição 600 1 000 2 000 600 300 1 700 600 400 800 600 1 000 80 200 80 1 000 700 40 200 40 3 000 600 300 800 300 200 700 200 1 700 1 000 300 600 1 300 600 600 1 000 600 100 2 000 1 700 600 500 200 300 600 300 300 300 40 80 200 2 000 300 100 300 1 000 40 300 200 80 300 1 000 1 000 900 900 1000 Médio Alto Alto Médio Médio Alto Médio Baixo Médio Médio Alto Médio Médio Médio Alto Médio Baixo Baixo Baixo Alto Médio Baixo Médio Médio Baixo Médio Baixo Alto Alto Baixo Médio Alto Médio Médio Alto Médio Baixo Alto Alto Médio Médio Baixo Alto Médio Médio Médio Médio Baixo Baixo Baixo Alto Médio Baixo Baixo Alto Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Alto Alto Médio Médio Alto 800 400 200 Médio Baixo Baixo 300 800 Baixo Médio 2 500 800 1 700 1 000 Alto Médio Alto Alto 8 400 13 000 800 1 000 Alto Alto Médio Alto 1 700 1 900 8 400 200 Alto Alto Alto Médio 3 300 800 Alto Alto 200 18 000 18 900 18 900 Baixo Alto Alto Alto . expedição Gorduras líquidas comestíveis Gorduras líquidas comestíveis. artigos de Estufas. de folha-de-flandres Forjas Fornos Forragem Fósforos Fotografia. aquecedores a gás Expedição de artigos de cristal Expedição de artigos de folha-de-flandres.ª série — N. lata Expedição de artigos impressos Expedição de artigos sintéticos Expedição de bebidas Expedição de cartonagem Expedição de ceras e vernizes Expedição de móveis Expedição de pequenos artigos de madeira Expedição de produtos alimentares Expedição de têxteis Fábrica de Cristal ou conjunto de objectos de cristal Farinha em sacos Farinha. laboratórios Fotografia. de couro.º 10 — 15 de Janeiro de 2009 Fabricação e reparação Actividade qsi (MJ/m2) Rai qvi (MJ/m3) Rai Armazenamento 2055 Discos Drogarias Edifícios frigoríficos Electricidade. fogões. em carrinho Fiação. torcidos Fibras de coco Flores artificiais Folhas de lata. estúdios Fotografias. fábrica ou comércio sem armazém Feltro Feltro. etc. artigos de Feno. películas/filmes Fundição de metais Funiculares Galvanoplastia Gesso Gira-discos Gorduras Gorduras comestíveis Gorduras comestíveis. fardos de Ferramentas Fiação. fiar/fiadura Fiação.Diário da República. produtos de fio Fiação. oficina de Electrodomésticos Embalagem de material impresso Embalagem de mercadorias combustíveis Embalagem de mercadorias incombustíveis Embalagem de produtos alimentares Embalagem de têxteis Encadernação Envernizamento Envernizamento de móveis Envernizamento de papel Equipamento de frio Escórias Escovas e pincéis Esculturas de pedra Esferográficas Especiarias Espumas sintéticas Espumas sintéticas. 2.

etc. desperdícios (diversas mercadorias) Lúpulo Luvas Madeira em troncos Madeira. impregnação Madeira. armazém Imprensa. artigos de. tratamento Material de escritório Matérias sintéticas injectadas Matérias sintéticas. aparas Madeira. fabricação Lã de madeira Lâmpadas fluorescentes Lâmpadas incandescentes Lapiseiras Latoaria Lavandaria Legumes frescos. carpintaria Madeira.ª série — N. artigos de. talha. oficina tipográfica Imprensa. artigos de. sementes Guarda-chuvas Hidrogéneo Imprensa. cunhagem/cunhar Madeira. refugos. expedição Imprensa. 2. artigos de. secagem Madeira. pulimentação Madeira. vigas e tábuas Malte Manteiga Máquinas Máquinas de coser Máquinas de escritório Máquinas de lavar roupa Marmelada Mármore. vegetais e animais Grãos. artigos de 600 300 2 000 200 300 400 200 200 100 600 200 800 600 200 500 300 40 500 100 200 200 1 000 200 200 800 400 300 500 500 500 700 700 500 600 500 600 3 000 700 200 800 400 500 800 Médio Baixo Alto Médio Médio Médio Baixo Baixo Baixo Médio Baixo Médio Médio Baixo Médio Baixo Baixo Médio Baixo Baixo Baixo Alto Baixo Baixo Médio Médio Médio Médio Médio Médio Médio Médio Médio Médio Médio Médio Alto Médio Baixo Médio Médio Médio Médio 18 900 800 400 8 000 Alto Médio Baixo Alto 200 Baixo 400 9 000 2 500 800 Médio Alto Alto Médio 1 700 6 300 2 100 Alto Alto Alto 700 200 300 300 300 800 40 1 300 1 000 40 200 2 000 800 700 500 600 Médio Baixo Baixo Baixo Baixo Médio Baixo Alto Alto Baixo Baixo Alto Médio Médio Médio Médio 4 200 2 500 4 200 13 400 Alto Alto Alto Alto 400 1 700 800 5 900 3 400 1 300 800 Baixo Alto Médio Alto Alto Alto Médio . artigos de. serragem/serração Madeira. entalhe Madeira. artigos de Massas alimentícias Massas alimentícias. artigos de.º 10 — 15 de Janeiro de 2009 Fabricação e reparação Actividade qsi (MJ/m2) Rai qvi (MJ/m3) Rai Armazenamento Gorduras líquidas: minerais. venda Leite condensada Leite em pó Lenha Levedura/fermento Licores Limpeza química. expedição Madeira. artigos de. torneado Madeira. embalagem Imprensa. artigos de. artigos de. misturada ou variada Madeira. marcenaria. restos de Madeira. artigos de. venda Legumes secos. envernizamento Madeira. sala de máquinas Incineração de lixo Instaladores electricistas/Electricistas Instaladores. expedição Matadouros Materiais de construção.2056 Diário da República. embutidos Madeira. limpeza a seco Linóleo Locais de resíduos. artigos de. Madeira. oficinas Instrumentos de música Instrumentos de óptica Janelas de madeira Janelas de plástico Jóias. armazém Materiais e aparelhos para canalizações Materiais sintéticos Materiais usados. artigos de.

tratamento. fabricação de Pilhas secas Pincéis Placas de fibras moles/suaves Placas de resina sintética Planadores Pneumáticos. envernizamento Móveis. pneus de automóveis Porcelanas Portas de madeira Portas plásticas Produtos de amianto 400 1 000 700 200 300 200 200 80 40 400 100 300 400 300 300 300 500 500 600 500 800 300 600 200 500 400 200 1 000 300 200 500 800 300 1 000 400 400 400 500 200 500 80 700 2 000 400 40 80 80 200 500 600 300 300 800 400 700 300 300 200 700 700 200 800 700 80 Baixo Alto Médio Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Médio Médio Médio Médio Médio Baixo Médio Baixo Médio Baixo Baixo Médio Baixo Baixo Médio Médio Médio Alto Médio Médio Baixo Médio Baixo Médio Médio Médio Alto Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Médio Médio Médio Baixo Médio Baixo Médio Baixo Baixo Médio Médio Médio Baixo Médio Médio Baixo 800 5 000 Médio Alto 800 400 12 600 2 900 Médio Baixo Alto Médio 6 700 1 300 800 Alto Alto Médio 10 000 2 100 8 400 1 200 1 700 Alto Alto Alto Alto Alto 1 200 1 200 500 300 600 Médio Médio Médio Baixo Médio 1 800 1 500 1 800 4 200 Alto Alto Alto Alto . manufacturas em geral Metálicas. pneus Pneumáticos. amolar Pedras preciosas.Diário da República. embalagens de Palhinha. 2. oficinas onde se trabalha a chapa Oficinas de correaria. artigos de Persianas. embalagem Melaço Metais preciosos Metais. estampado Matérias sintéticas. tratamento da madeira e matérias celulósicas Papel. etc. oficina Medicamentos. velho ou a granel Parquets Pastelarias com confecção Pedras artificiais Pedras de afiar. lapidação Pedras refractárias Pelaria. oficinas de Perfumaria.º 10 — 15 de Janeiro de 2009 Fabricação e reparação Actividade qsi (MJ/m2) Rai qvi (MJ/m3) Rai Armazenamento 2057 Matérias sintéticas. para assentos e costas (de cadeiras. armazéns Padarias.) Palitos Papel Papel. carpintaria Móveis. apresto/preparação Papel. soldadura de peças Mecânica de precisão. cópias Películas / filmes. armazém Películas / filmes. fabricação Papel. artigos de Palha. estofados sem espuma sintética Negro de fumo. resíduos/restos/desperdícios prensados Papel. selaria Oficinas de electricidade Oficinas de mecânica Oficinas de pintura Oficinas de reparação Olaria Padarias industriais Padarias. laboratórios e fornos Painéis de cortiça Painéis de madeira Painéis de madeira aglomerada Paletes de madeira Palha prensada Palha.ª série — N. em sacos Oficinas de chapa. expedição Matérias sintéticas. grandes construções Minerais Moldagem de matérias sintéticas Moldagem de metais Molduras Mostarda Motocicletas Motores eléctricos Móveis de aço Moveis de madeira Móveis de madeira. trabalho feito com chapa. produtos de Peles.

óxido de sódio Subestação de transformação Sucata/ferro-velho Sumos de fruta Tabaco em bruto Tabaco. tijolos ou adobe. rendas. tinto Tecidos cânhamo. forros Têxteis. secagem. fornos de secagem e estantes metálicas Telhas. calandragem Têxteis. tingimento. embalagem Têxteis. tinturaria. reparação de Resinas naturais Resinas sintéticas Resinas sintéticas. preparação Têxteis. cozedura Telhas. carnes. tecidos (fabricação) Têxteis. louças Skis Soda. produtos de carne Produtos farmacêuticos Produtos lácteos Produtos laminados excepto chapa e arame Produtos químicos combustíveis Queijos Relógios Relógios. estantes metálicas Têxteis Têxteis. mantas Têxteis. de linho Têxteis. bordados. entretelas Têxteis. apresto/preparação Têxteis. branqueamento Têxteis. linho Tecidos de ráfia Tecidos em geral. de juta Têxteis. fornos de secagem e estantes de madeira Telhas. aplicações.º 10 — 15 de Janeiro de 2009 Fabricação e reparação Actividade qsi (MJ/m2) Rai qvi (MJ/m3) Rai Armazenamento Produtos de lavagem (lixívia) Produtos de lavagem (lixívia matéria prima) Produtos de reparação de calçado Produtos de talho. tingido. juta. armários metálicos Sabão Sacos de juta Sacos de papel Sacos de plástico Salinas. armários de madeira Roupa. armazém Tecidos sintéticos Tecidos. placas de Revestimentos de chão combustíveis Rolamentos ou rolamentos de esferas Roupa. bordado Têxteis. artigos de Talco Tapeçarias Tapeçarias. greda. preparação da argila. estantes de madeira Telhas. tijolos ou adobe. roupa de vestir Têxteis. tijolos ou adobe. 2. produtos de Serração Serralharia Serviços de mesa. tijolos ou adobe. tinturaria. estampagem Têxteis. roupa de cama Têxteis. corte Têxteis. confecção Têxteis. seda artificial Telefones Telhas. decorações Têxteis. prensagem. coloração 300 800 40 200 200 100 300 100 300 300 3 300 3 400 800 500 200 400 80 200 500 800 600 80 400 200 200 400 40 300 300 200 200 40 600 500 400 300 300 400 40 1 000 40 200 40 400 40 300 300 500 500 300 500 400 600 300 700 600 700 500 300 500 500 500 300 500 Baixo Médio Baixo Médio Baixo Baixo Alto Médio Baixo Baixo Alto Alto Médio Médio Baixo Baixo Baixo Baixo Médio Médio Alto Baixo Médio Baixo Baixo Médio Baixo Médio Baixo Baixo Médio Baixo Médio Médio Médio Médio Médio Médio Baixo Médio Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Baixo Médio Médio Baixo Médio Baixo Médio Baixo Médio Médio Médio Médio Médio Médio Médio Médio Médio Médio 200 500 2 100 Baixo Médio Alto 1 000 2 500 400 4 200 3 400 6 000 Alto Alto Baixo Alto Alto Alto 4 200 800 12 600 25 200 Alto Médio Alto Alto 1 700 Alto 300 1 700 2 100 1 700 1 300 2 000 1 300 1 300 1 000 200 Baixo Alto Alto Alto Alto Alto Alto Alto Alto Baixo 1 000 1 100 600 1 300 Alto Alto Médio Alto 1 300 1 300 1 000 Alto Alto Alto 1 900 600 400 600 Alto Médio Baixo Médio . tijolos ou adobe. roupa interior Têxteis. depósito de fardos de algodão Tecidos.2058 Diário da República. artigos de Têxteis. tijolos ou adobe.ª série — N. expedição Têxteis. secagem. barro Telhas. tijolos ou adobe. prensas Telhas.

. .ª série). veio requerer ao Ministro do Ambiente.° 1. de 17 de Dezembro de 2008.”. 2. a favor da Águas do Algarve. P.. n.32175/2008. a favor do Instituto da Água. 2. expedição Vestuário — fatos. Os encargos com a expropriação são da responsabilidade da sociedade Águas do Algarve. 13º. P. I. publicado no Diário da República. n. artigos de Vidro. oficina/fábrica de vidro soprado Vidro. e 15. da Direcção-Geral do Ordenamento do Território e Desenvolvimento Urbano. necessárias à implantação da barragem de Odelouca — 2.º 22767/2008. Assim..° 285/2003.º 16. Carlos Manuel Emídio Gomes .. de 05 de Setembro de 2008..º 381/DEJ/2008. A Águas do Algarve...° 1203/2004 (2. e ao abrigo dos artigos 1.ª série. da expropriação de 441 parcelas de terreno com vista à implantação da barragem de Odelouca — 2..º do Código das Expropriações.ª série. publicado no Diário da República.º 168/99. empresa concessionária da exploração e gestão do sistema multimunicipal de abastecimento de água do Algarve. expedição Vidro. do Ordenamento do Território e do Desenvolvimento Regional pelo despacho n. MINISTÉRIO DO AMBIENTE. com os fundamentos constantes da Informação n. a página 38 735. Julieta Nunes. S. 17 de Dezembro de 2008.º.º. Salientou ainda o facto de as infra-estruturas da barragem de Odelouca e do túnel Odelouca-Funcho terem passado a constituir parte integrante do referido sistema multimunicipal e a propriedade das mesmas ter passado a ser detida pela Águas do Algarve. e a Águas do Algarve. — O Subdirector-Geral. coloração do Vidro. João Manuel Machado Ferrão. S. empresas de Vernizes Vernizes de cera Vernizes. 28 de Novembro de 2008. de 8 de Novembro. criada pelo Decreto-Lei n. n..ª série. declaro a utilidade pública e atribuo carácter urgente à expropriação das 441 parcelas de terreno identificadas no mapa de expropriações e plantas anexos ao presente despacho e que dele fazem parte integrante. do Secretário de Estado do Ordenamento do Território. S. vestes Vidro Vidro soprado. produção de Vulcanização 300 200 800 700 500 300 1 000 600 300 300 300 600 200 700 300 1 300 400 5 000 2 000 1 000 500 80 200 200 300 700 700 200 80 1 000 Baixo Baixo Médio Médio Médio Baixo Alto Médio Baixo Baixo Médio Médio Baixo Médio Médio Alto Médio Alto Alto Alto Médio Baixo Médio Médio Médio Baixo Baixo Médio Baixo Alto 1 300 3 000 1 000 800 800 Alto Alto Baixo Médio Médio 400 22 400 2 500 5 000 400 Baixo Alto Alto Alto Baixo 100 Baixo MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Direcção-Geral da Administração da Justiça Despacho (extracto) n. produtos de Vagões. S. de 8 de Novembro. fábrica de Vidro.º 1.. trajes. de 20 de Janeiro de 2008. 2. S. tratamento de Vinagre.ª série. 2.. integrada no sistema multimunicipal de abastecimento de água do Algarve. João Calado Cabrita. que resultou do despacho n. — A Subdirectora-Geral.º 141.”. A.] deve ler-se “Por despacho da Directora-Geral de 30 de Outubro de 2008”. publicado no Diário da República. plano. no exercício das competências que me foram delegadas pelo Ministro do Ambiente. de 27 de Novembro.º 117/2009 Por ter havido inexactidão no Despacho (extracto) n. A. criada pelo Decreto-Lei n. a desenvolver nos concelhos de Monchique e de Silves. n. rectifica-se que onde se lê: “Por meu despacho de 30 de Outubro de 2008” [.ª fase.º 2076/2009 A Águas do Algarve. bobinagem Turfa.º 10 — 15 de Janeiro de 2009 Fabricação e reparação Actividade qsi (MJ/m2) Rai qvi (MJ/m3) Rai Armazenamento 2059 Têxteis.ª série — N. do Ordenamento do Território e do Desenvolvimento Regional a declaração de utilidade pública. A. 12º.º 101.º 285/2003. Direcção-Geral dos Serviços Prisionais Declaração de rectificação n. Carlos Emídio Gomes . 2. S.º 172. — O Secretário de Estado do Ordenamento do Território e das Cidades.ª fase. A. A.º 2075/2009 Por ter sido publicado com inexactidão no Diário da República. 5 de Dezembro de 2008.. DO ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO E DO DESENVOLVIMENTO REGIONAL Gabinete do Secretário de Estado do Ordenamento do Território e das Cidades Despacho n.. 10º.° 16162/2005. n. de 18 de Setembro. l. fabricação de Vassouras Veículos Velas de cera Venda por correspondência. tricotado Tintas Tintas e Vernizes Tintas para impressão Tinturaria Toldos ou lonas Tonéis de madeira Tonéis de plástico Torneado de peças de cobre/bronze Tractores Transformadores Transformadores. deve ler-se “ . A.ª fase. de 25 de Julho de 2005. o Despacho (extracto) n..Diário da República. onde se lê “ . aprovado pela Lei n. a desenvolver nos concelhos de Monchique e Silves. por força do despacho do Ministro do Ambiente. 14. do Ordenamento do Território e do Desenvolvimento Regional de 14 de Julho de 2006. n. para fundamentar o pedido invocou a caducidade da anterior declaração de utilidade pública da expropriação de parcelas de terreno necessárias à implantação da barragem de Odelouca — 2. com carácter de urgência. exarado no protocolo celebrado entre o Instituto da Água..