P. 1
Liderança

Liderança

|Views: 1,450|Likes:
Published by elifarias

More info:

Published by: elifarias on Sep 18, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPS, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/26/2014

pdf

text

original

LIDERANÇA

FILME FISH

Definições e Tipos de Equipes
Esforços coordenados, ampliando o resultado do trabalho, através de sinergia positiva. As equipes são classificadas de acordo com seus objetivos de trabalho: • resolução de problemas • auto gerenciadas • multifuncionais • virtuais

Equipe de Resolução de Problema
• As pessoas trocam idéias ou oferecem sugestões sobre processos, métodos de trabalho • Para implementação de decisão dependem da autoridade formal • Aplicação: grupos de qualidade • Resultados: aumento da qualidade, rapidez no atendimento ao cliente,supressão de desperdícios , redução dos acidentes de trabalho, otimização de custos

Equipe Autogerenciada
• 30%dos empregadores norte americanos utilizam está abordagem (Xerox, General Motors, Pepsico, HP, Aetna Life) • A equipe soluciona e implementa a decisão. Não há necessidade do poder formal centralizado Case de Sucesso: Gore & Associates atribui crescimento inovação, crescimento e lucratividade ao modelo organizacional onde 6200 funcionários se distribuem em quipes autogerenciadas.

Equipe Multifuncional
• Uma força tarefa nada mais é do que uma equipe multifuncional • Permite que pessoas de igual nível hierárquico, de diferentes áreas troquem informações, desenvolvam novas idéias, solucionem problemas, coordenam projetos complexos
Case de Sucesso: IBM – 1960 – System 360; entre nov/1999 e junho/2000 21 dos 100 mil funcionários de TI – todos bem sucedidos em projetos com resultados rápidos – formaram o Seed Team e foram incumbidos para promover maior rapidez nos projetos e mais eficácia na colocação de produtos no mercado.

Equipe Virtual
• Utilizam a tecnologia da Informática para agrupar fisicamente seus integrantes, a fim de atingir objetivos comuns.

3 fatores diferenciais das equipes presenciais: • Ausência de gestos não verbais ou paraverbais (o que limita o processo de comunicação, afinal 55% da comunicação se estabelece segundo linguagem não verbal) • Contexto social limitado(o que limitado a satisfação de relacionamento) • Capacidade de superar limitações e espaço Case de Sucesso: Verifique – produz terminais pela leitura de cartões de crédito – conta com 3000 funcionários distribuídos em todo o mundo que trabalha em projetos, ações comerciais, planos de marketing, facilita o processo de recrutamento.

FILME GLADIADOR

REFLEXÃO SOBRE GESTÃO DE PESSOAS

Mudou o mundo, mudaram os paradigmas. Quando aprendemos todas as respostas, mudaram as perguntas. Precisamos reposicionar o papel de gestão de pessoas, suas abordagens, estruturas e o perfil de seus profissionais. Uma postura mais aberta, o entendimento de que gestão de pessoas existe para valorizar as mesmas, dando-lhes oportunidades de participação e crescimento são as novas respostas que temos que aprender a dar. Qualidade, aprendizagem contínua, competência e foco no Cliente são valores chave desse novo Líder.

PERFIL DO GESTOR DE ONTEM
• Resultado é requisito fundamental; • Curioso; • Independente; • Procura gerar mudanças; • Cooperador; • Conhecimento acadêmico e experiência profissional; • Carreira, responsabilidade da Empresa; • Remuneração por cargo.

PERFIL DO GESTOR DE HOJE
• Trabalho em Equipe é Fundamental; • Tem visão global Empresa/Negócio; • Trabalha em função de estratégias; • Lidera mudanças; • Facilitador; • Conhecimento calcado no aprendizado contínuo; • Carreira responsabilidade individual; • Remuneração por qualificação, resultados da equipe e da Empresa.

DEFINIÇÃO LÍDER / LIDERANÇA • A palavra líder vem do termo inglês “leader” que significa comandar, conduzir. • Os Líderes, na verdade, são pessoas comuns, capazes de transmitir grande poder aos liderados. • O conceito de Liderança vem evoluindo ao longo do tempo e de estudos de administração e gerenciamento de pessoas.

O que é Liderança
• Liderança: “É a habilidade de influenciar pessoas para trabalharem entusiasticamente visando atingir aos objetivos identificados como sendo para o bem comum.”
O monge e o executivo

• Liderança é a influência interpessoal exercida numa situação e dirigida por meio do processo da comunicação humana a consecução de um ou de diversos objetivos específicos.

Estilos de Liderança
• Autocrática: o líder fixa as diretrizes, as formas de execução das tarefas e as atribuições de cada um no grupo. • Democrática: as diretrizes, as formas de execução e as tarefas de cada um são debatidas pelo grupo, com o apoio e o estimulo do líder. • Liberal: as formas de execução e as tarefas de cada um são decididas exclusivamente pelo grupo, sem a participação do líder, que não interfere no curso dos acontecimentos.

Liderança Situacional
• O conceito de liderança situacional baseia-se no principio de que o estilo de liderança a ser utilizado deve depende mais da situação do que da personalidade do líder. • Refere-se a escolha de atuação a ser empregado pelo líder em fase das diferentes situações por ele detectadas. • Para os pressupostos da liderança situacional, não há um estilo de liderança melhor do que o outro, de forma a produzir sempre os melhores resultados, e sim um estilo mais adequado a cada situação.

Indicadores de Desempenho
Indicadores de Tarefas Desempenho Técnico Avaliação por Resultados Inovação e Criatividade Definição de especificações Gerenciamento das Mudanças Indicadores de Pessoas Envolvimento de Equipe: stakeholders Comunicação Espírito de Equipe Confiança Mútua Autodesenvolvimento

Planejamento de prazos e orçamentos Gerenciamentos de Conflitos

CARACTERÍSTICAS E HABILIDADES DO LÍDER:
• Habilidades interpessoais, técnicas, administrativas e intelectuais capacitam os líderes a serem valorizados pelo seu grupo. As pessoas esperam que seu líder as ajude a cumprir a tarefa em comum, a construir a sinergia do trabalho em equipe, a adaptar-se à Empresa e atender suas necessidades. Para isso, algumas habilidades são essenciais: • Natureza amistosa e firme; • Inteligência Lingüística: capacidade de expressar seus pensamentos de forma oral e escrita – fluência verbal; • Inteligência Intrapessoal: conhecer próprias forças e fraquezas/habilidades interpessoais (saber lidar com uma equipe); • Autoconfiança / Equilíbrio Emocional;

HABILIDADE PARA ESTABELECER CLIMA DE COOPERAÇÃO

•Prontidão para absorver o “stress” interpessoal; •Habilidade para aconselhar; •Talento para convencer/ capacidade de negociar; •Tato e diplomacia; •Visão do negócio de sua Empresa e “cabeça estratégica”; •Competência em fazer acontecer; •Capacidade de gerenciar mudanças; •Ousadia, capacidade de assumir riscos e responsabilidades; •Abertura para a possibilidade de novas tecnologias; •Velocidade em aprender; •Coerência.

COMPORTAMENTO DE CHEFES X LÍDERES:
•O Líder inova, o chefe administra; •O Líder desenvolve, o chefe mantém; •O Líder cria, o chefe imita; •O Líder questiona, o chefe aceita; •O Líder confia nas pessoas, o chefe depende de controles; •O Líder focaliza as pessoas, o chefe focaliza o sistema e a estrutura; •O Líder é seu próprio comandante, o chefe é o clássico bom soldado; •O Líder educa, o chefe treina.

COMO LÍDER, PROCURE NUNCA:
• Aceitar de si próprio e de seu pessoal, desempenho medíocre; • Menosprezar o trabalho em equipe; • Revelar-se incapaz de gerenciar suas responsabilidades, sua saúde, sua vida; • Menosprezar a importância de manter-se permanentemente informado; • Ser dono da verdade, impondo seu ponto de vista; • Procurar culpados, assuma responsabilidades; • Envolver-se intimamente com seus subordinados.

BOM SENSO EM LIDERANÇA
• A dominação produz subordinados passivos; • Controle seus impulsos para não desgastar a autoridade; • A delegação é essencial; • Conheça o subordinado; • Admita falhas, mas procure errar cada vez menos... • Não procure culpados, faça uma reflexão e assuma seus erros; • Valorize a força e não a fraqueza dos subordinados; • Seja claro ao dirigir-se à Equipe; • Esclareça o “porquê” das coisas; • Saiba ouvir; • Saiba reconhecer.

DICAS

• As pessoas são diferentes e agem de maneiras diferentes. Para o líder acertar e ser competente, precisa ser versátil;

• É importante perceber o jeito do subordinado, e agir com ele da maneira que se ajuste à forma dele agir.

DICAS
• • • • • • • • • • Há subordinado que: Não sabe, mas está a fim Sabe pouco, mas não está muito a fim Sabe bem, às vezes está a fim outras vezes, não Sabe bem e está sempre a fim Então o líder deve: Orientar, ensinar, explicar passo a passo como fazer Orientar, explicar, incentivar a fazer, explicar porque trabalhar de certa foram e não de outra Incentivar, animar, fazer que perceba que o serviço dele é necessário, é útil Deixar que ele toque sozinho. Cobrar dele os resultados

DISCIPLINA • Informar – as pessoas precisam saber que

devem seguir; e não podem ser punidas por desobedecerem os procedimentos dos quais não foram informadas; • Explicar – nem sempre é suficiente informar, é necessário explicar e verificar como entenderam. Nesse momento, é útil saber o motivo das normas para saber explicá-las. Isso vai motivar as pessoas a cumpri-las.

DISCIPLINA
•Dar Exemplo – evite o “faça o que eu digo, não o que eu faço”. O exemplo que vem do líder é peso considerável para que o grupo seja disciplinado; • Os infratores precisam ser punidos para que a disciplina seja respeitada. Mas deve haver cautela; é preciso verificar se o infrator estava informado, se lhe foi explicado, se entendeu.

ADVERTÊNCIAS VERBAIS
• Manter a calma – o líder tem que se esforçar para ser

calmo, pois com ânimos exaltados a advertência acaba por causar mais prejuízo do que proveito;

• Escolher o local adequado – não faça advertências em público, na frente de pessoas. Esforce-se para fazêlas reservadamente; • Escolher o momento adequado – aplicar uma advertência depois de passado algum tempo da falta cometida não tem efeito e, às vezes acaba não sendo bem entendida.

ADVERTÊNCIAS VERBAIS • Focalizar os fatos, não a pessoa – não julgue
a pessoa, dizendo por exemplo: “Você foi irresponsável”, ou “Você não merece confiança”, mas faça que a pessoa veja a conseqüência, o prejuízo, o contratempo que sua ação provocou. Exemplo: “ A operação que você inadequadamente vem fazendo está provocando atraso, os clientes estão reclamando, vamos ter de fazer horas extras, pessoas terão de dobrar...” e assim por diante.

ADVERTÊNCIAS VERBAIS
• Permitir que o advertido se expresse – é possível que
ele alguma explicação, alguma razão. Pode ser que queira apenas desabafar. O fato é que, como acusado, ele tem direito de defender-se; • Finalizar positivamente – é outra falha comum dos líderes finalizar a advertência com ameaças: “ E da próxima vez, já sabe o que vai acontecer...”. é preciso finalizar positivamente, dizendo que espera, que confia em que o subordinado passara a agir de forma correta daí para frente.

REGRAS PARA AVALIAR BEM
• Deixe os sentimentos de lado, tanto os positivos, quanto os negativos; • Evite preconceitos a qualquer custo; • Evite julgar os outros por si mesmo, eles são diferentes; • Não faça julgamentos apressados e desinformados, busque informações; • Considere o outro como um todo, o que diz, o que faz, o que seu corpo revela.

REGRAS PARA AVALIAR BEM

• Ouça outras opiniões, sempre que possível; • Não tenha expectativas exageradamente altas ou baixas em relação aos outros; • Não deixe suas avaliações se congelarem, as pessoas mudam com o tempo; • Aprenda a separar as idéias do indivíduo, de sua conduta ética e sua qualificação.

Olhar sobre Liderança
“E a coragem, e não a análise, que determina as regra mais importantes para identificar prioridades. Escolha o futuro e não o passado; concentra – se nas oportunidades e não nos problemas; escolha a sua própria direção em vez de seguir as multidões; estabeleça metas bem altas, olhando para alguma ciosa que causará impacto e não para algo seguro e fácil de realizar.”
Peter Drucker

“A única maneira de influenciarmos alguém é pelo nosso comportamento. A atualização da liderança situacional está baseada em duas variáveis: comportamento com ênfase nas tarefas e comportamento com ênfase nos relacionamentos. No primeiro tipo, o líder fala e o seguinte ouve. O líder, aqui, fala como, quando, quem e onde a tarefa deve ser feita. Já na influencia pelo comportamento, existe uma relação de compartilhamento entre líder e liderado. Existe uma comunicação ativa entre eles; o líder oferece total apoio emocional ao seu liderado.”
Hersey

QUANDO EU ERA .....

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->