1.

EMPUNHADURA COM UMA DAS MÃOS (Básica)

* colocação da mão auxiliar - dedos unidos, com exceção do polegar, envolvem os três dedos da mão que atira, à frente do punho e pressionando a parte inferior do guarda-mato através da falange proximal do dedo indicador. * pulso da mão auxiliar - é levado de encontro ao outro, fazendo com que esta mão ocupe o espaço vazio sobre a placa do punho. Os polegares ficam distendidos, sem tocar no ferrolho. * pressão da mão auxiliar - deve apertar os dedos da outra, no sentido perpendicular à direção de tiro, com a mesma intensidade da mão que atira. * trancamento da empunhadura - pressão da mão auxiliar sobre a que atira, com o forçamento de um pulso contra o outro e o dos cotovelos para dentro. O pulso da mão que atira deve permanecer trancado, opondo-se à força para cima aplicada pelo dedo indicador da mão auxiliar ao guarda-mato. O trancamento é indispensável para o controle da arma durante seqüências de tiro rápido. * pressão constante - a força ao empunhar pode ser menor nos disparos simples (precisão) ou máxima, sem causar o tremor da arma, nos tiros rápidos. mas sempre constante.

* auxílio da mão que não atira - a arma é segura por esta, envolvendo o ferrolho à frente do guarda-mato, dei-xando o punho voltado para o atirador, em condição de ser empunhado. * empunhadura alta - leva-se a mão que atira ao punho da arma, buscando colocar o “V” da mão, formado pelo polegar e indicador, o mais acima possível no mesmo. * arma no prolongamento do antebraço - o ferrolho deve ficar o mais alinhado possível com o antebraço (visa aumentar a firmeza da empunhadura e o controle do recuo da arma). * dedos médio, anelar e mínimo - fecham-se sobre a parte anterior do punho. * intensidade da pressão da mão sobre o punho - pode ser comparada com a de um aperto de mão normal. * dedo polegar - colocado de maneira natural e relaxada sobre o registro de segurança ou tocando levemente a armação, sem exercer pressão lateral sobre a arma ou tocar o ferrolho. * dedo indicador - toca a tecla do gatilho entre a parte média da falange distal e sua interseção com a medial.

3. POSIÇÃO DE PÉ COM UMA DAS MÃOS

·
·

pulso - firme para melhor controle do recuo da arma.

2. EMPUNHADURA COM DUAS MÃOS

- Adotada na impossibilidade de ser empregada a empunhadura com duas mãos e em algumas modalidades esportivas. - Tem como características: ser bastante utilizada, boa flexibilidade e apresentar maior silhueta ao inimigo. Tomada da posição: corpo ereto; * abertura dos pés da mesma largura que a dos ombros; * pés formam um ângulo de aproximadamente 45 graus com a linha atirador-alvo; * cabeça ereta, gira na direção do ombro do braço que sustenta a arma de maneira a permitir a visada das miras; * corpo relaxado, mantendo as pernas distendidas sem enrijecê-las; * cotovelo do braço armado é mantido reto e não flexionado, (transmitir o recuo ao ombro do atirador); * outra mão, relaxada, no cinto à frente do corpo. *

*

4. VARIAÇÃO PARA O TIRO RÁPIDO

* empunhadura - primeiramente com uma das mãos conforme descrito anteriormente.

flexionada. a fim de não prejudicar o funcionamento da arma. Tomada da posição: tronco ligeiramente inclinado para frente. junto ao ombro Realização de tiros com a mão que não atira. como árvores . boa flexibilidade e apresentar maior silhueta ao inimigo.: abrigos arredondados. pés afastados entre si (igual a largura dos ombros). braços distendidos . a planta do pé no chão. outra perna. É importante que nas duas situações. apoiadas ou não no abrigo. POSIÇÃO DE PÉ COM DUAS MÃOS * * * * * * * Tomada da posição: atirador de frente para o abrigo. a arma fica ligeiramente inclinada para dentro. * pequena inclinação do corpo para frente.: 5. Obs. * arma sustentada na altura dos olhos. Tomada da posição: * atirador de frente para o alvo. buscando o alinhamento natural. . Obs. arma inclinada. POSIÇÃO DE PÉ ABRIGADO * * * oposto. mãos. * cotovelos retos. tocando o abrigo com a lateral da parte inferior do guarda-mato e a mão auxiliar apoia-se pelas partes dorsais das falanges proximais dos dedos indicador e médio. Tiro realizado pelo lado da mão que atira. * . perna do lado que atira. a mão auxiliar é apoiada através do seu polegar e/ ou das partes dorsais das falanges proximais dos demais dedos. sem a quebra do pulso. mão que não atira com o punho cerrado pressionando o peito. ligeiramente voltados para dentro. * pés paralelos ligeiramente afastados entre si (opção para o pé da mão que não atira um pouco à frente). o ferrolho da arma não fique encostado no abrigo. Pelo outro lado.utiliza-se o antebraço como apoio.Tem como características: ser bastante utilizada. cotovelo trancado.6. * cabeça ereta. tronco ligeiramente inclinado para o lado que atira.

pé chapado ao solo. * empunhadura com duas mãos. * outra perna na direção do alvo. melhor apoio para a arma (joelho) e utilização mais adequada no abrigo. * braço da mão auxiliar apoiado sobre o joelho correspondente. mantém os braços estendidos. * cotovelos forçados para dentro. • • • • Tomada da posição: coloca no solo o joelho correspondente ao lado pelo qual irá atirar. POSIÇÃO DEITADO FRONTAL . manutenção da ponta do pé chapado ao solo na direção do alvo. fica abrigado. VARIAÇÕES DA POSIÇÃO AJOELHADO (Básica) 10. POSIÇÃO AJOELHADO • • • • manutenção da ponta do pé chapado ao solo na direção do alvo.Tem como características: menor silhueta. * ajoelhado sobre o joelho da mão que atira (perna 45 graus com direção de tiro). inclina o tronco para o lado até ser possível visar o alvo. mantém os braços estendidos. em posição mais elevada. 9. não senta sobre o calcanhar. * sentado sobre o calcanhar. mantém o tronco ereto. ponta do pé apoiada no chão (facilitar mudança de direção). • •  primeira variação: não utiliza o apoio no joelho. . mãos.• • 7.As variações da posição básica são utilizadas para tiros rápidos e permitem a amplitude no setor de tiro. cotovelo mais à frente.  segunda variação: não utiliza o apoio no joelho. Tomada da posição: * atirador de frente para o alvo. POSIÇÃO AJOELHADO ABRIGADO (com ou sem apoio das mãos no abrigo) . apoiadas ou não no abrigo. 8. tornozelo abaixo e à frente do joelho e ponta do pé voltado para dentro e paralelo à outra perna.

formando a empunhadura com ambas. o tronco é inclinado para frente. até que o lado do braço armado e o tronco toquem o solo. cabeça inclinada apoiada no braço armado.Tem como característica ser a posição mais estável. Tomada da posição: * corpo na mesma direção da arma.Corpo inclinado em relação à direção de tiro. SEGUNDO PROCESSO PARA DEITAR (a partir da posição de pé) . formando um ângulo que pode variar até quase 90 graus. * tocando o solo com a mão auxiliar logo à frente dos pés e com o braço entre os joelhos. * mão armada levada à frente. • ao tocarem o solo. . • tronco continua o movimento para baixo. * 11. • braço da mão que atira é distendido paralelo ao solo e voltado para o alvo. * pernas distendidas. * * * Tomada da posição: perna do lado da mão auxiliar flexionada. * as mãos apoiados no solo ou uma posição mais elevada.12. * cabeça permanece na vertical ou inclinada para o lado do braço armado. • a mão auxiliar apoia-se o mais à frente possível. * libera a mão auxiliar para formar a empunhadura. Tomada da posição: flexionam-se os joelhos e o tronco. * pés tocando o solo com afastamento não superior à largura dos ombros. * braço armado totalmente distendido. com lado interno do joelho tocando o braço armado distendido apoiado no solo. dependendo da altura do alvo. as pernas são lançadas distendidas para trás. PRIMEIRO PROCESSO PARA DEITAR (a partir da posição de pé) 13. sendo ideal para longas distâncias. POSIÇÃO DEITADO LATERAL Tomada da posição: • flexionam-se os joelhos. buscando o melhor aproveitamento do abrigo e uma boa visada sobre o alvo. braço da mão auxiliar ligeiramente dobrado e apoiado a partir do cotovelo. * braço armado é mantido flexionado com o antebraço na horizontal e a arma apontada para frente. * solo. • mão auxiliar levada de encontro à outra. Deve ser adotada para adaptação aos abrigos existentes ou para reduzir ao máximo a silhueta do atirador. * dois cotovelos apoiados no solo. . * ao tocar o solo. * corpo toca o solo inicialmente com o lado do braço armado.

POSIÇÃO DEITADO DE COSTAS .Obs. . para proteger regiões vitais ou buscar maior firmeza da empunhadura em tiros a longa distância. POSIÇÃO DEITADO ABRIGADO Obs.Na realização do tiro pelo lado da mão que não atira. .: Em todas posições com empunhadura de forçamento dos cotovelos para dentro e pulsos um em direção ao outro. Para total proteção basta levantar a cabeça e a empunhadura. fazendo os ombros perderem o contato com o solo. * deita-se de costas. * pernas cruzadas na altura dos tornozelos. aproveitando os abrigos existentes e buscando o apoio da empunhadura.Idêntica a posição deitado lateral. 14.Empregada em declives. adaptando-se ao alvo ou ao terreno.: Os cotovelos podem ser flexionados e a cabeça levemente levantada. em áreas desabrigadas. elevando-se os joelhos. pode-se empunhar a arma com essa mão ou tomar a posição deitando-se sobre o ombro correspondente. Tomada da posição: * senta-se com as pernas cruzadas e flexionadas.Obs. 15. mantendo a arma inclinada sem apoio no solo. * empunhadura com duas mãos colocada entre as coxas e firmada pela pressão lateral das mesmas. . com acentuada flexão dos cotovelos ocultando-se atrás do abrigo. duas mãos observar o ligeiro . * cabeça inclinada para a frente até adaptar-se à linha de visada.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful